• Confira a página dos livros

  • Defesa da Fé

  • Baixe o novo livro!

SOBRE MIM

Lucas Banzoli (11/09/1992) é mestre em Teologia pela Faculdade Teológica Batista do Paraná, pós-graduado em História pela Universidade Cândido Mendes, licenciando em História pela Universidade Estadual de Ponta Grossa e tecnólogo em Comunicação Institucional pela Universidade Federal do Paraná. Apaixonado por teologia, é autor de mais de vinte livros cristãos e cinco blogs apologéticos, cujos artigos estão reunidos em um só lugar neste site.

11 de dezembro de 2018

0 Qual é a verdadeira origem de Satanás?



Historicamente as igrejas cristãs tem sempre entendido que Satanás nem sempre foi “Satanás” (ou seja, opositor ou adversário, que é o significado do seu nome), mas era no princípio um anjo de luz que por desobediência e rebeldia foi expulso do Céu – levando uma parte dos anjos consigo – e se tornou aquilo pelo qual conhecemos hoje. Este é um dos poucos assuntos em que as igrejas protestantes, católicas e ortodoxas concordam, e me parece não ter havido controvérsias antigas a este respeito. Era um raro consenso, apesar de tantas divergências que sempre marcaram todas as eras. Mas em tempos recentes, alguns têm colocado este ensino em xeque – principalmente grupos de “desigrejados”, embora a ideia tenha alguma aceitação entre um ou outro cristão denominacional.

9 de dezembro de 2018

68 Quer amar o papa? Aprenda como com Pio X

(Ame-o)

Ontem um leitor me perguntou sobre o texto de Gálatas 2:11, onde Paulo diz que “quando Pedro veio a Antioquia, enfrentei-o face a face, por sua atitude condenável” (NVI). Em outra tradução, «lhe resisti na cara, porque era repreensível» (ACF). A Vulgata Latina, tradução oficial da Igreja Católica, verte por «cum autem venisset Cephas Antiochiam in faciem ei restiti quia reprehensibilis erat», que traduzido seria «quando Cefas veio a Antioquia, lhe resisti na face, porque era repreensível». Ou seja, em qualquer versão, seja católica ou protestante, Paulo repreendeu Pedro publicamente e se opôs a ele nesta ocasião. Isso está claro, e poucos apologistas católicos o contestam – apesar de acreditarem na infalibilidade papal e que Pedro foi o primeiro papa.

5 de dezembro de 2018

81 Como e por que a esquerda se tornou odiosa?



Voltemos para 2002. Após quase levar em primeiro turno, Lula é eleito no segundo turno com 61% dos votos, se tornando o segundo presidente mais votado na história do mundo (atrás apenas de Reagan, em 1980). As igrejas, incluindo católicas e protestantes, lhe declaram apoio em grande parte, ou pelo menos neutralidade. Lula tem a simpatia até mesmo de seus adversários – FHC disse ter ficado “emocionado” ao lhe passar a faixa presidencial. Nem mesmo o mensalão conseguiu abalar sua popularidade, pois foi reeleito com quase a mesma quantidade de votos. Agora volte a 2018. A esquerda é odiada, o PT é execrado, a direita cresceu muito e se radicalizou tanto quanto, assumiu o poder nos braços do povo e o Lula tá preso, babaca. O que explica uma reviravolta tão inesperada e gritante?

1 de dezembro de 2018

143 Não se engane: há diferença entre um conservador e um reacionário



Nestes últimos tempos, estamos sendo bombardeados com notícias sobre o “crescimento do conservadorismo”, a “onda conservadora”, os “novos conservadores” e o caramba a quatro. Tem-se a impressão de que a política brasileira está passando por uma verdadeira revolução conservadora, esclarecida, equilibrada e consciente. Eu não estou aqui para negar que talvez haja de fato um aparente crescimento de conservadores, mas é preciso destacar que grande parte disso não passa de reacionarismo puro disfarçado de conservadorismo.

29 de novembro de 2018

60 Devemos fazer do jejum uma forma de sacrifício a Deus?



Vamos falar de coisa boa: vamos falar de Tekpix. Mentira, vamos falar de jejum. Mas para muita gente, o jejum está quase tão longe de ser uma “coisa boa” quanto a Tekpix – embora o façam como uma forma de suplício, uma penitência, um sacrifício para ganhar em troca o favor de Deus. E embora este conceito penitencial do jejum provenha da mentalidade católica medieval que permanece viva ainda hoje, eu não estou falando de católicos aqui: falo de muitos crentes, que ainda pensam ser necessário fazer certos sacrifícios para alcançar o favor divino, entre os quais encontra-se o jejum. No entanto, já há muito tempo Deus nos alertava dizendo que “desejo misericórdia, não sacrifícios” (Os 6:6).

25 de novembro de 2018

107 Mateus 10:28 prova que a alma não morre?


Ao longo de quase uma década debatendo com imortalistas, eu jamais recebi qualquer resposta sobre as centenas de passagens bíblicas que afirmam expressamente que a alma morre (você pode conferir algumas delas aqui e aqui), mas, em vez disso, todos rebatem essas centenas de textos com um: Mateus 10:28. Sempre me perguntei que diabos de exegese é essa que condiciona a interpretação de centenas de textos a um só, e onde esse único texto tem mais peso que as centenas de outros textos – ainda mais quando o bê-a-bá da hermenêutica consiste em deixar a Bíblia interpretar a Bíblia, ou seja, que os textos mais claros falem pelos mais difíceis, e, naturalmente, que um texto solitário seja interpretado à luz da multidão de textos que abordam a mesma coisa, a fim de que a própria Bíblia não entre em contradição.

21 de novembro de 2018

91 Por que há menos guerras hoje do que antigamente?



Quando eu era criança, via na televisão os noticiários de guerras (principalmente na Palestina) e tinha a impressão de que nunca antes houve tantas guerras do que no período atual. Ingenuidade pura. Quando comecei a estudar história, me dei conta de que as guerras atuais não representam sequer um número fracionário diante do habitual dos tempos antigos. Independentemente do período que se estude – Idade Antiga, Média ou Moderna, e mesmo boa parte da Contemporânea – uma coisa é sempre uma constante: guerras, guerras e guerras sem parar. Algumas delas são mais famosas, como a Guerra dos Cem Anos (1337-1453). Eu francamente não consigo imaginar dois países civilizados como Inglaterra e França lutando por mais de cem anos nos dias de hoje, mas tal coisa não era nada surpreendente na Idade Média.

17 de novembro de 2018

111 Por que precisamos de uma Escola Sem Partido



Eu fiz meu Ensino Fundamental em uma escola privada e confessional cristã. Quando estava na 5ª série, meu professor de história e geografia dizia que o presidente americano George W. Bush roubaria a Amazônia do Brasil. Literalmente isso: roubaria. De uma hora pra outra, o malandrinho diria que a Amazônia não é mais território nosso, mas deles (sabe-se lá por quê). Mais tarde cursei meu Ensino Médio em outra escola privada, embora não-confessional. Inclusive o diretor e dono do colégio era declaradamente anti-PT. Mesmo assim, o professor de inglês do meu primeiro ano dizia – adivinhe só – que Bush roubaria a Amazônia do Brasil. Na verdade ele não apenas dizia: ele garantia. Era uma coisa tão “concreta” que todos acreditaram (até eu, que já tinha ouvido a mesma estória quatro anos antes).

14 de novembro de 2018

146 A República deu errado?



Não há nada que me revolte mais do que a mentira. Quando eu estudei extensivamente sobre os jesuítas para a escrita do meu primeiro livro sobre os 500 anos da Reforma, o que mais me indignou não foi o fato de serem católicos, mas sim por recorrerem àquilo que chamavam de “reservas mentais”. Elas basicamente consistiam em um passe-livre para mentir à vontade (e não raras vezes coisas bem piores que a mentira), contanto que a finalidade fosse "nobre" (ou seja, que servisse em prol da igreja deles). É o velho ditado do “fim justifica os meios”. Mas esqueçamos os jesuítas por um momento, porque neste mundo o que não falta é gente disposta a mentir, trapacear e jogar sujo o quanto puder para alcançar seus objetivos. E no que se refere a isso, há um grupo que é simplesmente imbatível: os monarquistas.

11 de novembro de 2018

132 Tomás de Aquino e a misoginia medieval



A Antiguidade tendia a enxergar a mulher como um intermediário entre o homem e o animal. Era assim que Aristóteles, o principal filósofo grego e propagador das ideias helenistas, dizia expressamente. O Cristianismo elevou o status da mulher na sociedade e lhe conferiu dignidade moral em relação ao homem, mas isso não durou para sempre e nem ocorreu sem altos e baixos. Um desses “baixos” é a Idade Média, que se por um lado não voltou a comparar a mulher aos animais, por outro lado voltou a encará-la como uma espécie inferior aos homens. E isso aconteceu principalmente por uma razão muito simples: a “ressurreição” de Aristóteles na escolástica medieval.

7 de novembro de 2018

63 Batismo no Espírito Santo significa falar em línguas?



Há alguns dias escrevi este artigo sobre o dom de línguas, onde defendo à luz da Bíblia o entendimento pentecostal do dom. No final do artigo eu antecipei que os pentecostais também cometem muitos erros no que concerne ao tema, os quais não me aprofundei para não me alongar excessivamente ali. Então farei isso agora, a começar pela interpretação de que o dom de línguas consiste na mesma coisa que o batismo no Espírito Santo, o que na minha opinião é a raiz dos erros mais graves (os quais abordarei no final do artigo).

2 de novembro de 2018

105 Aliancismo ou Dispensacionalismo?



Aliancistas e dispensacionalistas brigam há muito tempo para ver quem tem a interpretação escatológica mais correta da Bíblia. Seria ridículo e prepotente pensar que um simples artigo como este colocaria um ponto final a uma discussão tão abrangente que já leva séculos. Contudo, como ainda não escrevi um artigo lidando especificamente com essa discussão e mostrando o meu ponto de vista a respeito, ele vem em boa hora. Primeiramente começarei abordando aquele que eu considero o sistema mais defasado e problemático entre os dois, o aliancismo.

29 de outubro de 2018

92 O que explica o fenômeno Bolsonaro e o que eu espero daqui pra frente



Este é meu último artigo sobre as eleições, mas não poderia deixar de escrevê-lo. A cada quatro anos, ganhe quem ganhar, sempre dizem que “estamos vivenciando um momento histórico”. No entanto, desde que me conheço por gente, acredito que esta tenha sido a primeira eleição onde algo realmente histórico ocorreu. Nada espelha melhor esses novos tempos do que o novo presidente eleito ter escolhido o facebook para fazer seu primeiro discurso da vitória, em vez da mídia tradicional. De fato, essas eleições foram a vitória da internet sobre a velha mídia: um fenômeno de internet com 8 segundos de tempo de TV, com uma coligação que mal chegava a ser coligação e praticamente sem fundo partidário, deixando com 4% outra candidatura que praticamente monopolizou o horário eleitoral com uma coligação enorme e dinheiro que não acabava nunca, e derrotando uma outra que não perdia uma eleição nacional desde 1998.

23 de outubro de 2018

132 O dom de línguas se refere a línguas humanas ou espirituais?


Desde já, preciso adiantar uma coisa: eu não falo em línguas, nem creio que Deus dê a todos este dom (cf. 1Co 12:30). Pessoalmente falando, eu não teria absolutamente qualquer problema em reconhecer que o dom de línguas são idiomas terrenos, se este fosse o caso. Eu continuaria sendo protestante e não tenho qualquer apego especial ao pentecostalismo como se fosse uma vertente infalível da qual não posso sair. A única razão pela qual me considero pentecostal é que até hoje todas as razões que já vi serem dadas para não ser são miseravelmente ruins, seja no que diz respeito ao cessacionismo, seja, especialmente, no que concerne ao dom de línguas.

19 de outubro de 2018

120 Entenda de forma simples o que é socialismo e comunismo e por que são tão perigosos



Embora a maioria das pessoas nos dias de hoje já sejam “politizadas” (às vezes até demais), ainda há muitos que não sabem o que é o comunismo ou por que ele soa tão ameaçador. Já recebi algumas vezes aqui e no facebook algumas mensagens de pessoas me indagando sobre o que é o socialismo e o comunismo, porque o pouco que aprenderam na escola vem de forma deliberadamente distorcida e manipulada. E muitas vezes quem aborda o tema longe do viés marxista o faz de forma tão técnica e complexa que mais ajuda a confundir do que a explicar. Então decidi escrever este artigo, visando especificamente explicar o que é o socialismo e o comunismo para leigos, da forma mais simples e objetiva possível. Aposto que há muitos aqui que conhecem mais deste assunto do que eu, e que poderão contribuir nos comentários com mais informações, correções ou observações necessárias.