25 de julho de 2020

200 NOVO LIVRO: "Os 100 Maiores Acontecimentos da História do Cristianismo" (Vol. 1). Baixe agora mesmo!




RESUMO DO LIVRO


O primeiro volume dos “100 maiores acontecimentos da história do Cristianismo” abrange desde a Igreja primitiva até o final da Idade Média, período marcado pela Igreja apostólica do Novo Testamento, pelos Pais da Igreja, pelos escolásticos e pelos pré-reformadores. Dos ensinos de Jesus até a Queda de Constantinopla, o livro aborda os principais acontecimentos da Igreja cristã de forma concisa e didática, em 50 capítulos recheados de história, doutrina, apologética e bom-humor. Diferente de outras obras de caráter mais biográfico, o presente livro se prende mais ao aspecto doutrinário e ético, priorizando aquilo que mais impacto trouxe ao mundo contemporâneo e ao desenvolvimento da teologia. Não há nenhum jeito de saber como e onde chegamos senão conhecendo o passado, e ao longo da leitura deste livro você verá que muitas das práticas atuais refletem séculos de conflitos teológicos que para bem ou para mal nos levaram ao estado em que a Igreja hoje se encontra.


DOWNLOAD DO PDF COMPLETO

Para baixar a versão completa em pdf, basta clicar aqui e o download iniciará automaticamente dentro de alguns segundos. Caso você tenha dificuldades em baixar o arquivo, escreva-me em inbox pelo facebook (aqui) que eu envio em anexo, e caso não tenha facebook, me envie um e-mail (lucas_banzoli@yahoo.com.br). Caso também não tenha e-mail, envie-me um pombo-correio ou um sinal de fumaça.


COMO ADQUIRIR A VERSÃO IMPRESSA

Você pode comprar o livro pelo Clube de Autores, que entrega os livros por correio em todo o território nacional dentro de duas semanas após efetuado o pagamento. Clique aqui para ir à página do livro, ou pela tabela abaixo:

Livro completo em PDF
Livro físico
Lembrando que todos os meus outros livros também estão disponíveis tanto para download do pdf quanto para a aquisição da versão impressa, os quais você pode conferir na página dos livros, clicando aqui.


SUMÁRIO DO LIVRO

INTRODUÇÃO          
1. Os ensinos de Jesus: Mentiroso, Lunático ou Deus?
2. A confissão de Pedro
3. A conversão de Tiago    
4. O túmulo vazio    
5. Paulo na estrada pra Damasco 
6. O Concílio de Jerusalém e os judaizantes      
7. Os escritos de Lucas       
8. Nero e a perseguição aos cristãos       
9. A revelação de João       
10. A Didaquê          
11. Inácio de Antioquia e o episcopado monárquico   
12. Os fragmentos de Papias        
13. Justino e a apologia em favor dos cristãos  
14. Teófilo de Antioquia e a mortalidade natural         
15. Irineu de Lyon e o gnosticismo          
16. Tertuliano, a trindade e o montanismo        
17. Orígenes e a interpretação alegórica
18. Cipriano, o rebatismo e o papado     
19. Santo Antão, o monaquismo e o ascetismo
20. A perseguição de Diocleciano
21. A conversão de Constantino   
22. O Concílio de Niceia e a controvérsia ariana           
23. Eusébio de Cesareia e a correspondência entre Abgar e Jesus   
24. Cirilo de Jerusalém e a Sola Scriptura          
25. Jerônimo, a Vulgata e o cânon          
26. Santo Agostinho e o pecado original           
27. Gregório Magno e o bispado universal       
28. João Damasceno e as imagens          
29. A Doação de Constantino e as falsificações medievais     
30. O Grande Cisma do Oriente   
31. Gregório VII e a ditadura do papa     
32. O surgimento das universidades       
33. Urbano II e a Primeira Cruzada          
34. Henrique de Lausanne e as “heresias” medievais   
35. Pedro Valdo e os valdenses    
36. Francisco de Assis, a pobreza e os fraticelli 
37. A Quarta Cruzada e o Saque de Constantinopla     
38. A cruzada albigense e a heresia cátara        
39. Inocêncio III e o poder temporal dos papas
40. O Quarto Concílio de Latrão, a transubstanciação, os hereges e os judeus      
41. A Santa Inquisição        
42. Tomás de Aquino e a Suma Teológica         
43. Bonifácio VIII e as duas espadas        
44. O Cativeiro Babilônico da Igreja e o Grande Cisma do Ocidente
45. Clemente VI e a venda de indulgências       
46. John Wycliffe e a tradução da Bíblia 
47. Joana d'Arc, de heroína à mártir       
48. Os Irmãos Morávios e o trabalho missionário        
49. Alexandre VI e os Bórgia         
50. A Queda de Constantinopla    
NOTAS E REFERÊNCIAS     
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Antes de terminar, um pedido final: se você gostou deste livro ou o considera importante, divulgue-o aos seus amigos e conhecidos. Envie livremente o pdf a quem você puder, sua divulgação é fundamentalmente importante para que a mensagem deste livro chegue adiante. Eu não posso fazer mais do que escrever, mas é você quem tem a capacidade de tornar este trabalho relevante.

• Compartilhe este artigo nas redes:

Por Cristo e por Seu Reino,


- Siga-me no Facebook para estar por dentro das atualizações!


- Baixe e leia os meus livros clicando aqui.

- Acesse meu canal no YouTube clicando aqui.

ATENÇÃO: Sua colaboração é importante! Por isso, se você curtiu o artigo, nos ajude divulgando aos seus amigos e compartilhando em suas redes sociais (basta clicar nos ícones abaixo), e sinta-se à vontade para deixar um comentário no post, que aqui respondo a todos :)  

200 comentários:

  1. Lucas qual seria sua resposta se algum católico te perguntar que imagens de figuras de santos, ícones não são pecados,por que lembra alguém que você gosta muito como por exemplo uma mãe e que serve também para guardar e preservar a memória de alguém que praticou o amor e a piedade em vida?Digo isso por que tem um primo meu que respondeu se fazer imagens é pecado como muitos protestantes afirmam, faça o seguinte pegue a foto de sua mãe e depois cuspa e trate com desdém, é isso que vocês protestantes pensam quando se revolta com a imagem de Jesus e de santos católicos.Como você Lucas reagiria a resposta desse meu primo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se um protestante se prostrasse diante de uma fotografia da mãe, lhe dirigisse orações, colocasse essa foto dentro do templo no contexto litúrgico, prestasse culto à foto e a louvasse como a Deus, seria tão abominável e condenável quanto o que os católicos fazem com as imagens deles. Na verdade esse argumento é uma bela de uma porcaria, já que não apenas o que eles fazem com as imagens é totalmente diferente do que o que alguém sóbrio faz com uma foto, mas também porque a foto retrata a pessoa de fato tal como ela era, e as imagens católicas são tentativas toscas de reproduzir a aparência de alguém que eles nunca viram. O Jesus loiro e de olhos azuis das imagens católicas em nada tem a ver com o Jesus real da Palestina, mas sim com um padrão estético de um europeu medieval, e as imagens de Maria são uma cópia descarada de Ísis, a deusa-mãe e rainha dos céus adorada pelos egípcios e adotada pelos romanos. Usar essas imagens toscas de Jesus ou Maria é muito mais um insulto aos mesmos do que uma forma de honrar sua memória.

      Excluir
  2. Legal Lucas. É mais uma oportunidade de estudo da fé cristã, da história da Igreja. Vamos dialogar.
    Gledson Meireles.

    ResponderExcluir
  3. Banzolao parabéns pelo livro excelente!Já baixei e comecei a ler,gostaria de te perguntar se você acha que Joana D'arc realmente ouviu a voz de Deus?Porque eu fico me perguntando por que Deus se envolveria na guerra entre França e Inglaterra,uma disputa política terrena?Não achas que o Diabo pode ter falado a ela se passando por Deus?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não penso que tenha sido o diabo, mas também acho improvável que tenha sido Deus (aparentemente nenhum dos dois teria muitas razões para tomar partido na guerra, que envolvia aspectos puramente políticos, e talvez por isso a guerra tenha durado tanto). O mais provável é que ela tenha ouvido vozes tal como muita gente escuta hoje (como fruto de alucinações ou outros transtornos), mas como se tratava de uma época de extrema religiosidade, as alucinações tendiam a ter um caráter mais religioso. As pessoas com esse tipo de problema costumam ter alucinações relacionadas às suas maiores preocupações, e coisa alguma ocupava um espaço mais importante na vida de Joana do que a devoção religiosa e a guerra pela qual a França passava.

      Excluir
    2. E como ela teria reconhecido o rei Carlos sem nunca tê-lo visto pessoalmente,será que na época existia uma moeda com o rosto dele?E ela pode reconhecê-lo desse modo ou perguntou alguém ao chegar ao Palácio como era a aparência dele?Pq esse tipo de coisa,reconhecer alguém que vc nunca viu na vida,nem foto,pintura,dá margem para uma interpretação sobrenatural da história

      Excluir
    3. Abriria margem se o relato fosse totalmente confiável e fidedigno, mas infelizmente em se tratando de Joana d'Arc ela não deixou quase nada por escrito e grande parte do que sabemos dela vem de escritores póstumos, que podem ter embelezado um pouco mais a história para dar uma aparência mais sobrenatural.

      Excluir
  4. Eu penso que se Joana D'Arc realmente tivesse sido chamada por Deus,ela pregaria sua palavra,não lideraria uma guerra,gostei tbm da sua exposição sobre São Francisco,como alguém que se despojou de toda riqueza e foi tocado por Cristo ao olhar o leproso e passou a viver na simplicidade,apesar de não ter conseguido iniciar uma reforma de base teológica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acho que Deus tinha outras prioridades do que tomar partido na guerra, ainda mais considerando que em um sentido técnico e legal, a Inglaterra tinha a razão (já que o rei inglês era o sucessor legítimo ao trono, e quem permitiu essa burrada foram os próprios franceses).

      Excluir
  5. https://youtu.be/iuU5oWElCGg

    Postei esse vídeo no artigo anterior mas você não respondeu(acho que por que os comentários chegaram a 200).

    O que acha que pode ser isso no vídeo?

    Deus lhe ilumine!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não sei o que é esse objeto e nem sei se a filmagem é real ou fake (peritos em vídeos do tipo dizem que 98% desses vídeos de OVNI são fakes), mas hoje em dia em que há drones sobrevoando até os estádios de futebol para zuar o adversário num jogo, qualquer ponto luminoso no céu pode ser interpretado como uma "invasão alienígena". Também me surpreende o fato de que mesmo em pleno ano de 2020, em que muita gente tem câmeras digitais de alta definição, todas as filmagens de OVNIs sejam desse tipo, de péssima qualidade...

      Excluir
  6. 😡 Esse cara é uma vergonha para os profissionais sérios do Direito (especialmente os desembargadores), ridículo, simplesmente ridículo! 😡

    https://youtu.be/bsXSEz2Z4FI

    https://youtu.be/ERvqJSWH_k0 (a partir dos 7:45)

    https://www.google.com/amp/s/g1.globo.com/google/amp/sp/santos-regiao/noticia/2020/07/19/desembargador-humilha-guarda-apos-multa-por-nao-usar-mascara-em-sp-analfabeto.ghtml

    E o infeliz ainda muda o discurso:

    https://www.google.com/amp/s/www.metropoles.com/brasil/desembargador-pede-desculpas-por-humilhar-guarda-municipal-me-exaltei%3famp

    E pra piorar, esse cara é um infrator recorrente nos crimes de abuso de autoridade:

    https://www.google.com/amp/s/g1.globo.com/google/amp/politica/noticia/2020/07/24/desembargador-que-humilhou-guardas-foi-alvo-de-40-apuracoes-em-15-anos-diz-justica-de-sp.ghtml

    ESSE CARA É UMA DESONRA À CLASSE DOS DESEMBARGADORES! É por conta de gente como esse cara que esse país nunca vai pra frente! 😡😡😡

    ResponderExcluir
  7. Os seus livros, assim como suas postagens, são muito bem escritos e edificantes. Aprendi muita coisa nova com você. Quando li o último artigo e vi o anúncio de que viria um novo livro me animei bastante, foi uma surpresa, nem estava esperando. Deve ser cheio de qualidade, como sempre. Você trabalha duro. Parabéns, o seu público é muito grato por você.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado xará, tomara que não se decepcione com o livro :)

      Excluir
    2. "De uma forma ou de outra, Lucas continua sendo uma fonte de inspiração
      em nossos dias, seja pelo seu evangelho elegante, seja por conservar a história da
      Igreja primitiva, ou mesmo por inspirar mães e pais a darem esse bonito nome aos seus filhos."

      Só isso já valeu tudo kkkkk.

      Excluir
    3. Eu sabia que alguém apreciaria essa parte (coincidentemente alguém de mesmo nome ;p)

      Excluir
  8. Lucas me veio uma duvida a respeito dos judeus. Muitos cristãos costumam dizer que é essencial crer na Trindade para ser cristão (não porque um concilio milênios atras decidiu isso, e sim porque é o único jeito de harmonizar os ensinos bíblicos, pois se não existe trindade, a pessoa vai pensar que ou Jesus não é Deus, como fazem as testemunhas de Jeová, ou que existem três deuses, como fazem os mórmons, ou que Jesus era Deus, mas não uma pessoa separada, e isso faria de Jesus um louco que orava sozinho para si mesmo), e eu concordo com isso. Embora a trindade já seja mencionada de maneira sutil no antigo testamento, ela só veio a ser conhecida no Novo, devido as explicações de Jesus que falavam de Deus como sendo o Pai, o Filho e o Espirito. A questão é que os judeus ortodoxos rejeitam a trindade, isso faria com que os judeus se tornasse pagãos? Por exemplo, muçulmanos não creem na Trindade, e por isso os cristãos sempre consideraram que os muçulmanos não acreditam no mesmo Deus, e que Allah e o Deus Trino se referem a duas coisas diferentes. Mas isso faria com que os judeus uma hora acreditassem no Deus verdadeiro, e logo depois da época de Jesus eles passaram a crer em um Deus falso, mas isso não faz muito sentido, como entender isso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Pagão" não seria o termo mais adequado, já que esse termo é usado para descrever os adeptos de religiões politeístas, neste caso nem os judeus e nem outros adeptos de religiões monoteístas (como os muçulmanos) são "pagãos". É preciso tomar precauções com essa dicotomia entre adorar o "verdadeiro" ou o "falso" Deus, eu acho que excetuando os casos mais extremos onde está bem claro que alguém está adorando um deus completamente falso, não é apropriado usar o termo. Por exemplo, Paulo diz que os pagãos que não conhecem a lei mas a seguem em seu coração podem ser salvos mediante o cumprimento da lei moral, ainda que eles formalmente adorassem um "falso" deus. A mesma coisa pode ser aplicada a certos índios que adoram a Deus de consciência pura, ainda que por ignorância não tenham a mesma visão de Deus que nós temos. Paulo faz menção ao "Deus desconhecido" que os gregos adoravam mesmo sem conhecer, e Melquisedeque era sacerdote do Deus Altíssimo mesmo antes de Deus se revelar a Abraão. Quer dizer, é possível adorar a Deus mesmo sem ter um conhecimento pleno de quem Ele realmente é.

      Por isso, em vez de rotular as pessoas em termos de "quem adora o verdadeiro e quem adora um falso deus", eu acho mais preciso falar em termos de um conhecimento correto ou incorreto de quem Deus é. Não como um "8 ou 80", porque mesmo entre os cristãos há muitos que tem uma compreensão equivocada de Deus em muitos aspectos (por exemplo, calvinistas que acham que Deus é o autor do mal, imortalistas que pensam que Deus tortura as pessoas eternamente no inferno ou católicos que incluem Maria na trindade), e eu acho que seria soberbo demais alguém chegar a dizer que tem o conhecimento pleno de quem Deus é, estamos a cada dia amadurecendo no conhecimento de Deus e o próprio Paulo diz que só o conheceria plenamente quando o visse face a face (1Co 13:9-12). Então eu dividiria as pessoas não entre "quem adora um falso deus e quem adora o Deus verdadeiro", mas sim de acordo com a compreensão (mais adequada ou menos adequada) de quem Deus é. Eu não estou dizendo que YHWH não é objetivamente o Deus verdadeiro, o que está fora de discussão, nem negando que deuses como Zeus e Thor são meras invenções humanas (e portanto falsos), estou apenas dizendo que nós não podemos afirmar que conhecemos a Deus plenamente, nem que um judeu ou pagão não conheça nada sobre Deus necessariamente.

      Por este ponto de vista, os cristãos teriam uma visão mais próxima de quem Deus é, mas isso não significa que tenhamos uma compreensão perfeita, nem significa que todo mundo que não é cristão esteja completamente equivocado em tudo sobre Deus, só significa que tem uma compreensão mais distante da realidade, e o grau de distanciamento é o que pode definir se ele está mais perto ou mais distante de Deus (embora aqui pese muito o relacionamento pessoal que o sujeito tem com Deus, mais do que a teologia que ele segue). Por isso eu não diria que os judeus creem em um falso deus, mas sim que eles tem uma visão de Deus que não corresponde muito bem a quem Ele é, e por isso cabe a nós levá-los a uma compreensão mais precisa de Deus (o que inclui a crença na trindade).

      Excluir
    2. Lucas, os calvinistas não crêem que Deus é o autor do mal, o próprio Calvino disse que quem diz que Deus é o autor do mal não pode ser chamado de Cristão

      Excluir
    3. Eu não disse que todos os calvinistas pensam assim mas sim que há calvinistas que pensam assim, inclusive o Vicent Cheung tem um livro chamado "O Autor do Pecado", onde defende que Deus é o autor do pecado e do mal. O site calvinista "Monergismo" fez questão de disponibilizar o livro aqui:

      http://www.monergismo.com/textos/livros/autor_pecado_livro_cheung.pdf

      Eu não me lembro se Calvino chegou a dizer com todas as letras que "Deus é o autor do mal", mas ele disse um monte de coisa do tipo, como por exemplo (citações de Calvino):

      “Imaginemos, por exemplo, um mercador que, havendo entrado em uma zona de mata com um grupo de homens de confiança, imprudentemente se desgarre dos companheiros, em seu próprio divagar seja levado a um covil de salteadores, caia nas mãos dos ladrões, tenha o pescoço cortado. Sua morte fora não meramente antevista pelo olho de Deus, mas, além disso, é estabelecida por seu decreto” (Institutas, 1.16.9)

      “Do quê concluímos que nada de mal eles sustém que não proceda do justíssimo juízo de Deus que lhes é infligido” (Institutas, 3.23.9)

      “Uma vez que a vontade de Deus é a causa de todas as coisas, a providência é estatuída como moderatriz em todos os planos e ações dos homens, de sorte que não apenas comprove sua eficiência nos eleitos, que são regidos pelo Espírito Santo, mas ainda obrigue os réprobos à obediência” (Institutas, 1.18.2)

      “Portanto, o homem cai porque assim o ordenou a providência de Deus” (Institutas, 3.23.8)

      Se isso não for causar o mal (qualquer que seja a definição de "mal"), eu sinceramente não sei o que é. Calvinistas mais arrojados de nosso tempo tentam contornar este problema usando sofismas que atribuem a causa aos homens e não a Deus, quando na verdade eles mesmos reconhecem que o homem é apenas a "causa instrumental", e que quem move suas ações na verdade é Deus (o que na prática seria como dizer que a culpa do fantoche ter feito isso ou aquilo é do fantoche, e não de quem está movendo o fantoche). É claro que existe uma forma mais moderada de calvinismo defendido por Geisler e etc, mas não corresponde ao calvinismo de Calvino e dos calvinistas históricos.

      Excluir
    4. você está equivocado, Cheung nem Calvinista é, recomendo o livro do Francisco Tourinho

      Excluir
    5. Cheung não é calvinista??? Você é a primeira pessoa no planeta que eu ouço dizer isso, daqui a pouco nem Calvino vai ser considerado calvinista mais, só é calvinista quem vocês querem que seja, assim é osso. Eu não apenas li o livro do Tourinho como revisei e editei o livro pra ele, assim como li todas as Institutas de Calvino e mais uns trocentos autores calvinistas pra escrever meu livro de 500 páginas sobre o tema, mas se você acha que sabe mais porque leu o livro do Tourinho eu só posso lamentar. Ao que parece não leu nem Calvino, já que desconhecia as citações que eu passei onde ele CLARAMENTE afirma que Deus determinou o mal de antemão, que é o mesmo que Cheung defende em seu livro. É o que eu sempre digo: se os calvinistas lessem Calvino, iriam deixar de chorar toda hora quando citamos autores calvinistas que apenas dizem o mesmo que ele. Eu nem gosto de discutir esse assunto, mas você me acusou de distorcer o pensamento calvinista e isso é ridículo, o calvinismo vem de Calvino e não de Tourinho, com todo o respeito.

      Excluir
  9. Muito bom, vou baixar e já vou começar a ler hoje, que Deus te abençoe irmão

    ResponderExcluir
  10. Hello Lucas,
    (Part 1)

    I was wondering how you would answer this Catholic argument against Sola Fide?:

    This past week I began to really think about Paul's terminology of "Promise" as contrasted with "Law," particularly within Romans 4 and Galatians 3. It seems that if we can zero in on precisely what this mysterious term Promise refers to we can better (or even properly) understand Paul's lesson within these key Justification texts. If Promise has nothing to do with some forensic status or of living a perfectly obedient life, then this would cast some serious doubt on the mainstream Protestant reading of these chapters. Here's what I've found regarding this term.

    First, let us see where it appears within Romans 4.
    Rom 4:13-21. 13 For the promise to Abraham and his offspring that he would be heir of the world did not come through the law but through the righteousness of faith. 14 For if it is the adherents of the law who are to be the heirs, faith is null and the promise is void. 15 For the law brings wrath, but where there is no law there is no transgression. 16 That is why it depends on faith, in order that the promise may rest on grace and be guaranteed to all his offspring - not only to the adherent of the law but also to the one who shares the faith of Abraham, who is the father of us all. 20 No unbelief made him waver concerning the promise of God, but he grew strong in his faith as he gave glory to God, 21 fully convinced that God was able to do what he had promised.
    The key term "promise" appears five times in Romans 4 and nine times in Galatians 3. Contrast this to the fact "works" appears three times in Romans 4 and five times in Galatians 3. Despite this key term appearing more often than other terms, it seems we hear a lot about "works" yet almost nothing about what this "promise" actually is about. We saw a similar discrepancy in the recent Rom4/Gal3 Adoption post (HERE). When you see discrepancies such as these, namely focusing on a few verses while ignoring verses that could be much more important, we must suspect a shoddy methodology (hermeneutic).

    The above Romans passage begins by saying the Promise refers to Abraham becoming the "heir of the world". This doesn't seem to be a direct quote of anything God says to Abraham within Genesis, so it likely means Paul saw the Promise as relating to all the blessings that God had promised to Abraham, not merely the words of Genesis 15:5-6. This would include the Covenant made in Genesis 15:18. Furthermore, to use such mighty language of "inheriting the world" it seems Paul - and possibly the Jews as a whole - understood the Promise to Abraham as much larger in scope than merely owning the Promise Land (an area smaller than Florida). Through the Messiah, the whole world would in some sense be owned, conquered, or influenced. We can certainly see how Jesus fulfills this, as He does rule over the world in a real sense, with Christians throughout the world representing Him. Paul is basically telling his Jewish opponents that the Messianic era would be much larger in scope than Jewish identity. Paul then emphasizes that this Promise wasn't given by the Mosaic Law, but rather 400 years earlier in history, directly to Abraham. Paul says that if the Law bestowed this Promise, by adding additional requirements to what was originally given to Abraham, then the Promise would be nullified. Paul seems to be saying that if the Mosaic Law took on that Promise, then God basically is telling Abraham he didn't actually achieve anything, since the burden of maintaining that Promise simply gets passed down to the next generations other people. And with the Israelites repeatedly failing to maintain the Mosaic Covenant, that would logically mean the Promises have failed (or never will come about), which is unthinkable.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hi Jesse, in cases of long texts like this I prefer that you send only the link than the transcript of the entire comment. In any case, his text assumes all the time that Sola Fide consists of a faith devoid of works, when the correct concept of the faith that saves in the Bible is a faith that leads to works. That Christ is our penal substitute, can be easily demonstrated from the third chapter of the apostle Paul's epistle to the Galatians. When Paul speaks about the curse of the law, "Cursed is anyone who does not abide in all the things that are written in the book of the law, to do them" (Galatians 3:10), he is evidently speaking of God's punishment against those that violate your law. If anyone has doubts, read the original context of the passage from Deuteronomy that Paul quotes. Therefore, when he says that "Christ redeemed us from the curse of the law, becoming a curse for us" (v. 13), the meaning of Paul's words is evidently that he received the punishment that we deserved for breaking the law and that that's how he rescued us.

      On the forensic logic of justification by faith, I wrote here:

      http://www.lucasbanzoli.com/2019/07/por-que-justificacao-precisa-ser-pela-fe.html

      Excluir
  11. Com certeza eu vou ler esse livro!

    Lucas, eu gostaria de compartilhar um pensamento que eu tive enquanto lia o evangelho de João.
    Em Jo 21:22-23 nós vemos a famosa passagem em que Jesus diz que o discípulo amado permaneceria até que ele voltasse. Pois bem, como você mesmo já demonstrou, a possibilidade de ser Tiago, irmão de Jesus (e não João) ser o discípulo amado é muito alta.
    Junte isso com o fato de que, até onde nós sabemos, os restos mortais dos apóstolos não foram preservados (ou pelo menos não foram achados até hoje), com a excessão de, isso mesmo, TIAGO, O JUSTO!

    https://en.m.wikipedia.org/wiki/James_Ossuary

    Tiago não permaneceu vivo até hoje, mas, os seus ossos foram preservados! Claro, isso é só uma hipótese, pode ser que seja apenas uma coincidência, mas de qualquer forma, é muito impressionante! O que você acha, Lucas??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Embora a preservação do corpo de Tiago seja de fato impressionante e incrível (nenhum outro apóstolo ou cristão da época de Jesus teve seu túmulo preservado até hoje), eu não penso que seja por esta razão, porque o próprio autor do quarto evangelho disse que aquilo se tratava de um mal-entendido que havia sido propagado presumivelmente por Pedro (já que Pedro estava sozinho com Jesus, e com certeza não foi Jesus que espalhou):

      “Quando Pedro o viu, perguntou: ‘Senhor, e quanto a ele?’. Respondeu Jesus: ‘Se eu quiser que ele permaneça vivo até que eu volte, o que lhe importa? Siga-me você’. Foi por isso que se espalhou entre os irmãos O RUMOR de que aquele discípulo não iria morrer. Mas JESUS NÃO DISSE QUE ELE NÃO IRIA MORRER; apenas disse: ‘Se eu quiser que ele permaneça vivo até que eu volte, o que lhe importa?’” (João 21:21-23)

      Mesmo assim o túmulo de Tiago corrobora com muita coisa que eu postei no artigo passado, a começar pelo fato óbvio de que ele é citado como irmão de Jesus, e também porque apenas alguém rico ou com um elevado status entre o povo seria sepultado em um túmulo daquele tipo (sabemos que os seguidores de Jesus eram bem pobres, mas como eu mostrei no artigo anterior, Tiago tinha um enorme status entre os judeus, o que explica por que foi enterrado em um túmulo daqueles e não num sepulcro comum como qualquer pessoa comum).

      Excluir
    2. Obrigado pela resposta!
      Mesmo assim, não deixa de ser uma coincidência rs
      Deus te abençoe!

      Excluir
  12. Lucas, se você estivesse numa cidade sem nenhuma igreja protestante, apenas igrejas ortodoxas, você participaria das missas sem nenhuma problema?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu preferiria adorar a Deus em casa mesmo, a Igreja somos nós e não um templo, nós só nos reunimos em templos para a edificação mútua dos irmãos, mas eu não vejo de que forma eu seria edificado em uma liturgia mecânica, engessada e sem espiritualidade, iria apenas passar duas horas de tédio sem agregar nada na minha vida e sem agregar nada aos outros também.

      Excluir
  13. http://jmshistorycorner.blogspot.com/2020/07/the-church-fathers-real-opinion-on.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. I wrote about it here:

      http://lucasbanzoli.no.comunidades.net/desmascarando-os-livros-apocrifos-p12

      http://lucasbanzoli.no.comunidades.net/desmascarando-os-livros-apocrifos-p2

      Excluir
    2. Notice that he sites me in his article. Do you think that he misrepresents my post at all?

      Excluir
    3. His arguments were born disproved.

      Excluir
    4. Note how he counters commonly cited excerpts from patristic authors against the apocrypha by citing from those same authors to prove his point. How would you answer that? Also, he claims Cyril of Jerusalem had a different understanding of "canon" than we do. How would you answer that quibble?

      Excluir
    5. There is no difference in the understanding of what the "canon" is, Jerome and other Fathers and Doctors of the Church are clear in saying that the books that are outside the canon have no doctrinal authority and have no intrinsic value to themselves, can only be used for the edification of the faithful. Apocrypha are sometimes referred to as Scripture in one place or another, not because they are considered canonical, but because they were in the Bible that they used (the Septuagint). It would be like someone quoting a non-biblical commentary from the Scofield Bible, and saying that it is in the Bible (and it is, but it is not a canonical passage). Furthermore, it was not always easy to know which books were accepted in the Jewish canon; today we know it easily, but at that time it was not so simple, which led some Fathers to get confused and to think that some books were accepted by the Jews when they were not (like the additions to Daniel and Baruch). That is why Jerome, who lived with rabbis and knew well which books were in the Jewish canon and which were not, made a point of clearly distinguishing them, a distinction that prevailed in the following centuries, until the Reformation.

      Excluir
  14. Cara, não sei se é só comigo isso, no meu celular. Sempre que vejo algum vídeo de louvor no YouTube, aí minimizo a tela, a execução pára pq supostamente o vídeo é inadequado para menores aí em miniatura ele não executa. Pq vídeo de louvor seria inadequado? Acontece isso com mais alguém? Esse vídeo: https://youtu.be/Iyo8o4WdR0U bem, fora isso, vou ler o livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não saberia dizer, porque eu entro no youtube com a minha conta, e como eu tenho mais de 18 anos nenhum vídeo aparece como "inadequado", pra saber isso teria que entrar como anônimo.

      Excluir
    2. Na verdade não é inadequado, e sim exatamente o contrário. Há algun tempo atrás, o YouTube sofreu uma enorme multa relacionada à conteúdo para crianças, então, eles mudar alguma de suas políticas. Não permitir vídeo marcado como conteúdo "infantil" não pode ser reproduzido em segundo plano

      https://canaltech.com.br/legislacao/mudanca-dos-termos-de-conteudo-infantil-do-youtube-revolta-criadores-155663/

      Excluir
    3. De todo modo, a música em questão não é um "conteúdo para crianças", então segue o mistério...

      Excluir
  15. Olá Lucas, como vai?

    Eu estou precisando de uma ajuda para saber se, como cristão, é correto eu jogar Dark Souls.

    Pode parecer um tanto bobo ou até mesmo sem contexto; vou exemplificar com uma pergunta mais "normal": é correto um cristão(verdadeiro, ou tenta ser) assistir e continuar consumindo produtos do Harry Potter (não estou falando de modo fanático ou tornando Harry Potter o centro da vida dele e da mente dele; consumindo de forma equilibrada)?

    Deus lhe ilumine!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não sei por que esse tipo de pergunta ainda é feita. Qualquer um que me conhece sabe o quanto eu acho ridículo proibir jogos de vídeo-game do tipo ou filmes como Harry Potter. Se eu tivesse um filho eu até mesmo o obrigaria a ler Harry Potter, foi assim que eu comecei a gostar de ler e talvez se não fosse por isso eu não estaria aqui (assim como qualquer outro adolescente, eu detestava a leitura antes disso, especialmente por causa dos livros totalmente obsoletos e enfadonhos do século XIX que os professores mandavam uma criança de quinta série ler só pra dar desgosto e traumatizá-la). Se alguém fizesse um filme ou um jogo com tudo o que tem na Bíblia (incluindo gigantes, demônios, feiticeiras, servos do Satã, guerras violentas, canibalismo, assassinatos, incesto, estupro e o Corinthians/Coríntios), com certeza um monte de gente iria dizer que é "demoníaco" e que não pode ver/jogar, é gente que não tem critério. Claro que tudo o que vicia ou leva ao fanatismo é errado para a pessoa, mas isso não significa que a coisa seja em si mesmo errada, se praticada com certa moderação (até mesmo a devoção religiosa pode ser ruim se levar ao fanatismo, igual um tanto de fanático que tem por aí querendo proibir tudo ou matar quem pensa diferente).

      Excluir
    2. Obrigado pela sua resposta! Acredito que o que está me incomodando em Dark Souls é que, na historia do jogo, os humanos nasceram da escuridão e isso, na minha cabeça, eu já associo com coisa ruim. Porém essa escuridão não representa algo que é necessariamente mal e pra mim dizer que escuridão não é ruim é uma afronta(é difícil explicar o que a escuridão realmente representa no jogo e eu ficaria horas tentando explicar. No entanto, fornecerei a introdução cinematográfica do primeiro jogo [1]).

      [1] https://youtu.be/ylFzJ3wRgHw

      Deus lhe ilumine!

      Excluir
    3. "Se alguém fizesse um filme ou um jogo com tudo o que tem na Bíblia (incluindo gigantes, demônios, feiticeiras, servos do Satã, guerras violentas, canibalismo, assassinatos, incesto, estupro e o Corinthians/Coríntios), com certeza um monte de gente iria dizer que é "demoníaco" e que não pode ver/jogar"

      Verdade. Imagina uma reprodução realista dos livros dos Juízes ou dos Reis? Deixaria "Game of Thrones" no chinelo. KKkk.

      Excluir
    4. Depois de ter falado com meu tio sobre esse assunto(ele é pastor), acho que chegamos a um consenso: se determinada obra(jogos, filmes, livros, etc.) possui uma filosofia contraria aos ensinamentos bíblicos, isso não é o mais importante em si. O que realmente importa é: se tal obra afasta você da comunhão com Deus, ou deixa você mais frio com as pessoas, ou você começa a ficar mais irritado e tem mais facilidade de se irritar, e por ai vai; isso sim é o problema de verdade! Se você é uma pessoa que já conhece e aceita as verdades da Bíblia, o contato com filosofias e/ou ideias contraria a Palavra, não existe problema inerente com isso(normalmente não tem...).

      Só vejo problema se a obra ensina muitas coisas imorais.

      Deus lhes ilumine!

      Excluir
    5. "Verdade. Imagina uma reprodução realista dos livros dos Juízes ou dos Reis? Deixaria "Game of Thrones" no chinelo. KKkk"

      Pois é 😂😂😂

      "...se determinada obra(jogos, filmes, livros, etc.) possui uma filosofia contraria aos ensinamentos bíblicos, isso não é o mais importante em si. O que realmente importa é: se tal obra afasta você da comunhão com Deus, ou deixa você mais frio com as pessoas, ou você começa a ficar mais irritado e tem mais facilidade de se irritar, e por ai vai; isso sim é o problema de verdade!"

      100% de acordo!

      Excluir
    6. É tipo assim: a sociedade do anel faz de tudo e arrisca suas vidas para tentar derrotar sauron, luta contra orcs, trolls,Baurogs, goblins e nazguls... Não é muito diferente doque ocorre na biblia, mais ai do nada alguem vem e fala quê é demoniaco, tipo, eles estão contra o mal mais mesmo assim chamam de denoniaco. Não faz sentido e sem contar que o autor era cristão.

      Excluir
    7. A minha série favorita é Supernatural que se você for levar a sério, seria uma coisa bastante herética e absurda, mas basta ver que é uma obra de ficção, e ficção tem a intenção exatamente de não ser semelhante a realidade (exatamente porque é um mundo novo que não é o mesmo que vivenciamos o dia todo), é um escapismo para quando estamos entediados ou coisa assim. O único problema de todas estas coisas é se você começar a levar a sério, ai pode te deixar maluco da cabeça, ou expor crianças novas a série e jogos mais adultas (como dark souls e supernatural) também não sera bom, mas se a pessoa já sabe distinguir realidade de ficção então nada disso importa.

      Excluir
  16. http://juliosevero.blogspot.com/2020/07/enquanto-vidas-negras-sao-perdidas-no.html O texto é uma crítica ao Black Lives Matter por causa da origem esquerdista do movimento e pelo vandalismo que seus membros vem produzindo nos EUA,mas o trecho que eu gostaria que vc comentasse é esse:

    O principal culpado pela destruição de lares negros e pelo aborto é o governo dos EUA. Na década de 1960, o governo dos EUA lançou um programa social abrangente, em resposta a Martin Luther King, para fazer “indenizações” à população negra, dando-lhes muitas ajudas sociais.
    Com essa “indenizações,” mães solteiras negras receberiam ajuda do governo: dinheiro, comida, moradia, emprego e tudo o que elas precisassem. No entanto, em vez de ajudar, esse programa social normalizou más escolhas, lares desfeitos e mães solteiras.
    No passado, uma jovem negra deveria procurar um homem responsável para alimentá-la e sustentá-la. Com o programa social, ela estava livre para escolher qualquer homem ou nenhum homem. Com o sustento do governo, essas mulheres tiveram uma legião de filhos sem pai, o principal ingrediente de gangues e criminalidade.

    Concordo que muitas mulheres em uma região pobre tendo filhos sem pai,o risco destes se tornarem criminosos é maior,a figura paterna faz muita falta,mas não acho que a culpa disso seja do estado que paga ´´indenizações´´,como diz o texto a população negra,eu acho que é do próprio casal que resolve fazer sexo sem estar casado e sem proteção,penso que não dá para tirar a responsabilidade do ser humano e colocar no estado,concorda?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim. E na verdade a taxa de criminalidade em Nova York (e eu acredito que também nos outros estados, mas destaco particularmente NY por ser o caso mais acentuado) há algumas décadas atrás era infinitamente maior do que é hoje (passou de uma das cidades mais perigosas do mundo para uma das mais seguras), sinal de que algo de bom tem sido feito em se tratando de política pública, não é como se tudo fosse um caos total.

      Excluir
  17. Tudo bem lucas?? Vc poderia indicar algum/alguns livro/livros q fala da linha do tempo do novo testamento. Por vc ser um estudioso sincero q pesso a vc indicações de livros. Eu sei q os livros q vc indica contam a verdade e posso confiar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se o que você quer é uma linha do tempo, nem precisa de livros, nesse site você encontra uma linha do tempo bem confiável do Antigo e do Novo Testamento:

      https://biblehub.com/timeline/old.htm

      https://biblehub.com/timeline/new.htm

      Excluir
    2. Eu agradeço lucas, mas não sei ler em ingles. Eu ate cliquei na opção do google para traduzir, mas parece q nao ficou 100% fiel ao texto oroginal. Ficou umas frase meio sem logica quando o google traduziu. Mas sobre tudo, os sites parecem ser otimos. Eu pretendo estudar ingles, mas no momento nao tera como eu usufrui deste site, mas em um futuro aonde eu estiver aprendido ingles, sim.

      Excluir
    3. Eu vou traduzir as tabelas em português pro meu outro blog e quando terminar posto o link aqui.

      Excluir
  18. https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2017/07/answering-common-objections-to-trinity.html

    ResponderExcluir
  19. Otimo trabalho :)

    Lucas, porque Deus nos pede para o adorar? Eu sei que pode parecer uma pergunta com resposta obvia mas...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Porque Deus é a fonte de todo o bem, e quanto mais nos aproximamos dele em adoração, mais nos distanciamos do mal que habita em nós (e que causa a nossa autodestruição e a destruição das pessoas à nossa volta). Por exemplo, uma pessoa que verdadeiramente vive em comunhão com Deus não vai arruinar a sua vida com vícios como bebida alcoólica, fumo, drogas, prostituição e etc, não vai fazer o mal ao próximo deliberadamente, não vai adulterar, não vai se envolver em brigas, não vai usar palavrão pra ofender os outros, e assim por diante. Vai ser uma pessoa melhor para si mesma e para o mundo, e ser "sua melhor versão" deveria ser o objetivo de todos nós nesta vida, o que nós só conseguimos quando nos enchemos do Espírito Santo.

      Excluir
    2. Obrigado, que Deus estaja com você

      Excluir
  20. Lucas, o que você acha do Direito Anglo-saxão (Common Law)?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não estudo sobre o direito pra ter uma resposta satisfatória a essa questão.

      Excluir
    2. O Direito Anglo-saxão (ou Common Law) ao contrário do nosso Direito Romano (que é a aplicação da Lei escrita por inteiro, com pouca ou nenhuma influência dos precedentes judiciais), é aplicação da Lei com base nos costumes jurídicos, nos precedentes judiciais e na jurisprudência, na Common Law também há a letra da lei, mas na prática a letra da lei é como se fosse um precedente judicial amplo que pode ser usado tanto na defesa como na acusação. Por exemplo, um precedentes judicial bastante famoso no Direito Anglo-saxão americano é se a menção a Deus na cédula de dólar pode ser ou não considerada uma violação da primeira Emenda à constituição dos Estados Unidos, porém o consentimento geral da maioria dos juízes e também da própria Suprema Corte Americana é de que não, a menção a Deus na cédula de dólar não é uma violação da primeira Emenda, pois apesar do Estado ser laico, o Estado laico não é um Estado ateu e pode sim reconhecer a existência de Deus, e na prática, não constitui uma violação da primeira Emenda e sim o reconhecimento do Estado laico à existência de Deus, o que afeta à todas as religiões. Porém o Estado laico não pode impor a existência de Deus à todas as pessoas, mas pode reconhecer sua existência, pois querendo ou não, o Estado Laico moderno nasceu e só foi possível graças à uma sociedade cristã protestante que permitiu sua existência a fim de o Estado não regular ou se meter na religião.

      Excluir
    3. Esse sistema, embora na teoria seja menos estável que o Direito Romano, na prática, se mostra até mesmo mais eficiente e promove melhor a Democracia do que o Direito Romano, tanto é que a maior parte Democracias mais antigas do mundo (EUA, Reino Unido, Austrália e Canadá) possuem uma forte tradição no Direito Anglo-saxão, em compensação todas as democracias mais jovens e instáveis do mundo (como é o caso do Brasil e da América Latina) são adeptas do Direito Romano (que na teoria seria mais estável que o Direito Anglo-saxão).

      Excluir
    4. Entendi, mas não acho que a estabilidade de um e a instabilidade do outro venha daí. Há outros fatores que vem na frente, e eu estou certo de que se a "Common Law" fosse implementada aqui eles iriam dar um jeito de fazer da forma mais errada e distorcida possível, assim como o "liberalismo" do Bolsonaro. Não adianta uma toalha limpa ser lançada num mar de lama, ela vai se tornar tão suja quanto todo o resto.

      Excluir
    5. A Common Law infelizmente nunca iria dar certo num país tão burocrático como o Brasil, ainda mais levando em conta o fato de que na Common Law a argumentação e as provas são fatores decisivos para se vencer um processo, enquanto no Direito Romano há uma série de regras e mais enrolações desnecessárias, tornando possível com que uma pessoa perca um processo mesmo possuindo as provas necessárias para tal (lembro-me de uma situação envolvendo o pai de um amigo meu, onde um empregado o processou alegando estar trabalhando em condições precárias e com salário irregular, e mesmo tendo provas de que o empregado estava mentindo na cara dura, o pai de meu amigo perdeu o processo e teve que pagar indenização ao empregado).
      E como o Lucas falou acima, se tentarem implementar a Common Law no Brasil, certamente vão dar um jeito de "adaptá-la" na burocracia brasileira cheia de regras e normas e isso e aquilo, transformando-a em algo completamente diferente e distorcido de sua forma original.

      Excluir
  21. Comente:

    https://www.abbevilleinstitute.org/blog/confederates-were-not-traitors/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por mais que eles tenham sido perdoados mais tarde (até para promover a estabilidade do país), é indiscutível que na época da guerra eles eram traidores. O que eu nem acharia essencialmente ruim, já que muitas vezes há razões plausíveis para querer uma separação, mas não neste caso, onde a razão encontrada era a permanência da escravidão.

      Excluir
  22. Lucas, mesmo que você não acompanhe futebol americano, gostaria de saber o que você acha da mudança do nome do time Washington Redskins, faz um tempo que eu queria falar isso com você, mas me esqueci:

    https://www.google.com/amp/s/globoesporte.globo.com/google/amp/futebol-americano/noticia/apos-aposentar-redskins-time-da-capital-dos-eua-vai-se-chamar-washington-football-team.ghtml

    https://www.theplayoffs.com.br/nfl/entenda-por-que-o-nome-washington-redskins-e-considerado-ofensivo/

    https://m.youtube.com/watch?v=UmKlrpxMSeM

    https://m.youtube.com/watch?v=yKQYwLjUrtM

    https://m.youtube.com/watch?v=SZjXkEeXHDo

    Pois bem, minha opinião com relação à toda essa polêmica é de que: se o nome Redskins realmente ofende os nativos americanos ele deve sim ser retirado, pois embora você tenha plena liberdade para por o nome que você bem entender para sua franquia, mas você tem que ficar consciente que o nome que você for escolher pode ser ofensivo e implicar em certas sanções. Porém, de acordo com pesquisas de opiniões feitas com diversos nativos americanos mostraram que 90% deles não se importa ou não se sente ofendido com o nome do time, além disso muitos dos torcedores se identificam com o nome do time e a identidade que ele carrega, e que o time mudou de nome principalmente por pressão dos patrocinadores que ameaçaram boicotar o time caso a mudança não for feita, o que na minha concepção é errado você obrigar por meio de ameaça algo ou alguém à fazer alguma coisa (lógico que elas têm o pleno direito de não investir na marca, mas isso não deve ser feito em tom de ameaça, pois ninguém deve ser obrigado à fazer ou deixar de fazer algo por meio do uso da força ou de ameaça). Em suma, sou sim à favor da mudança do nome do Washington Redskins, mas não do jeito em que ela ocorreu (por meio de ameaça), em minha opinião a mudança deveria ter sido feita por livre e espontânea vontade dos donos da franquia e não por via de ameaças.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho mais uma babaquice do "politicamente correto" que quer "problematizar" tudo. Se nem os nativos americanos se importam com o uso do termo, por que raios querem mudar o nome do time? Ainda mais considerando que originalmente a ideia nunca foi de ofender os nativos, mas sim de homenagear um técnico que se dizia da tribo Sioux e era conhecido como "red skin". A cada dia a esquerda se torna mais insuportável, o que não à toa tem gerado uma reação à extrema-direita que cria figuras populistas como o Bolsonaro. Para cada ação há uma reação, e quanto mais radical e babaca a esquerda tem se tornado, mais radicais babacas cria no outro extremo.

      Excluir
    2. Verdade, também tem o fato da torcida se identificar com o nome do time e da identidade que ele carrega, e para um torcedor dos Redskins isso meio que seria o fim da identidade do time, seria o equivalente ao SPFC mudar o nome para uma coisa nada haver com a identidade do time hoje. E como nem mesmo os nativos americanos se importavam com o nome do time, foi mais para agradar à elite do politicamente correto e os lacradores de plantão. Além disso, os meios nos quais a mudança foi feita por meio de ameaças e de coação dos investidores, o que por si só já é uma coisa muito errada, o nome do time deveria ter sido mudado por meio da livre e espontânea vontade dos donos da franquia e com o consentimento dos torcedores. Aos torcedores dos Redskins, meus pêsames, os fãs de todos os esportes do mundo (do Futebol ao golfe) se solidarizam por vocês. 😞

      Excluir
    3. Não sei se tem algum torcedor do Redskins que acompanha este site, mas me solidarizo também ;p

      Excluir
  23. Cada dia que passa esse canal se supera: 🤣

    https://youtu.be/5Dgf53q_XcU

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Descobri que eu sou um cúmplice do Partido Comunista Chinês e um lacaio do Xi Jinping :(

      Excluir
  24. Banzoli, sempre que alguém pergunta minha religião eu evito dizer que sou evangélico e ao invés disso prefiro dizer que sou batista (já que é a denominação que frequento), pois hoje em dia infelizmente as pessoas entendem o termo "evangélico" como sendo aquele neopentecostalismo estereotipado, caricato e vendedor de bugigangas ungidas que nós bem conhecemos, e eu de forma alguma quero que as pessoas me associem a esse tipo de "evangelho" que nada mais é que puro comércio. E isso vem martelando em minha cabeça nos últimos dias, você acha que essa atitude é um exagero de minha parte?

    Grande abraço, irmão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho um tanto exagerado sim, primeiro porque eu estou pouco me lixando com o que os outros vão pensar (o próprio termo "cristão" era tratado com escárnio no segundo século e era associado a coisas como o canibalismo e o ateísmo, e nem por isso os cristãos da época deixaram de usar o termo), e segundo porque eu não acho que pelo simples uso do termo "evangélico" as pessoas pensem no neopentecostalismo, só gente muito ignorante pensaria isso, e hoje em dia há tanta gente evangélica ou com amigos e parentes evangélicos que essa ignorância não se justifica mais (considerando que a grande maioria dos evangélicos não são neopentecostais). Eu acho melhor usar o termo pra mostrar que nem todo evangélico é como fulano de tal que é neopentecostal e se diz evangélico, do que abdicar ao uso do termo e deixar que ele seja usado apenas por indivíduos como fulano de tal. Até porque o uso do termo mais amplo transmite a ideia de uma unidade em torno de valores em comum, enquanto o uso do termo denominacional passa a ideia de um certo exclusivismo, o que não é bom. Abs!

      Excluir
    2. Lucas existe alguma diferença entre pentecostais e neopentecostais? Por exemplo, eu li que as pentecostais são igrejas mais antigas, que tem confissões de fé e são bem organizadas, enquanto as neopotencostais são qualquer igreja que abre ai, sem ter confissão nem nada assim, e por serem mais "desorganizadas" (não que seja um completo caos, mas sim que eles não tem uma teologia bem definida como as pentecostais comuns) isso acaba trazendo estas bizarrices (igreja do futbol, pessoas dançando loucamente, gritaria sem sentido nenhum etc). Mas todos generalizam como se todas as neopentocstais fossem assim, quando existem muitas boas que agem igual as pentecostais normais mesmo, e estas igrejas bizarras são uma minoria que infelizmente fica popular porque as pessoas querem compartilhar coisas engraçadas ou escandalosas (ninguém vai compartilhar na internet um culto normal e racional que não tem "graça" para quem estiver assistindo), você concorda com esta explicação?

      Excluir
    3. Eu concordo que as neopentecostais mais bizarras desse tipo que você descreveu são uma minoria, mas mesmo as neopentecostais mais famosas e organizadas (como a IURD ou a IMPB) tem heresias muito sérias que levam muita gente a contestar se devem ser consideradas evangélicas mesmo (por exemplo, a teologia da prosperidade, a venda de objetos "ungidos", os exorcismos feitos no púlpito durante o culto, a confissão positiva, a insistência em se falar e se pedir dinheiro o tempo todo, e coisas do tipo). E embora as pentecostais sejam mais sóbrias, muitas delas estão se "neopentecostalizando", no sentido de se aproximar perigosamente e de aderir a modismos neopentecostais, por isso você ouve a teologia da prosperidade sendo pregada em muita igreja pentecostal hoje em dia, até em igrejas históricas como a Assembleia de Deus (o pastor assembleiano Ciro Sanches escreveu sobre isso no artigo abaixo):

      http://www.cpadnews.com.br/blog/cirozibordi/apolog%C3%83%C2%A9tica-crist%C3%83%C2%A3/163/por-que-muitas-assembleias-de-deus-estao-se-neopentecostalizando.html

      Excluir
    4. Falando em IURD:

      https://br.noticias.yahoo.com/governo-angola-oficializa-afastamento-brasileiros-001949807.html

      ...tem uma crise rolando na Angola tem tempo já, tem até uns vídeos bem tristes no Youtube com depoimento de pastores e tudo mais de lá.

      Excluir
    5. Obrigado pela resposta, Banzolão, certamente irei rever meus conceitos sobre tal atitude.

      Excluir
  25. Hello Lucas,

    Do you think that these have apologetic value against liberal Old Testament scholarship?:

    https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2019/11/internal-evidence-for-consistency-of.html

    https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2020/07/internal-evidence-for-consistency-of.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. For sure. It is worth remembering that the expression "is written" occurs more than 90 times in the New Testament, and always refers to the canonical Old Testament.

      Excluir
  26. Depois que eu assisti a esse vídeo do MBL à respeito do Wasseff agora finalmente consegui entendi o motivo pelo qual o Bolsonaro contratou ele para esconder o Queiroz, além disso, passei a ter minhas dúvidas com relação ao suposto "cristianismo" dos Bolsonaros (que cristão em Sã consciência irá ser conivente com um satanista):

    https://youtu.be/xJKcz7GU2cE

    ResponderExcluir
  27. Lucas, 1 uma pergunta sobre Tiago irmão de Jesus, como ele poderia ser rico se ele era de uma família pobre?
    2 eu vi numa revista da minha vo catolica, que Maria era a esposa mistica do espirito santo. Heresias aumentando exponencialmente. Ers " Jornal do evangelizador" n152 ano XIII maio/2020"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1) Eu nunca disse que ele era rico.

      2) Além de esposa do Espírito Santo, é co-redentora e co-participante da Santíssima Trindade (na opinião de muitos católicos ilustres...).

      Excluir
    2. "e também porque apenas alguém rico ou com um elevado status entre o povo seria sepultado em um túmulo daquele tipo" deu a entender ao eu ler rapidamente, mas eu compreendi o seu ponto.

      Excluir
    3. se acreditarmos q nascemos com pecado teremos um serio problema, porq isso quer dizer q todas as criançinhas q morrem vão direto para o inferno. Por isso q assim como na serie Dark q esta tudo conectado, temos q assitir todas as temporadas para conectar os pontos e em fim conseguir enteder os fatos, assim tambem é com a Biblia, temos q lê-lá inteira para ligarmos os pontos e conseguir em fim enteder os fatos.

      Para defender a tese do batismo de criança algumas pessoas usam como argumento o q JESUS diz: "aquele q crer e for batizado sera salvo mas aquele q nao crer sera condenado (Marcos 16:16)" eles vão dizer, q a criança não tem consciencia para não crer e é por isso q não tem problema em batizar criança. mas eles esquecem q da mesma forma q a criança não tem conciencia para não crêr ela tambem não tem consciência para crêr em outras palavras o batismo só é valido se tiver crido (Atos 8:36,37). Paulo vai dizer q o salario do pecado é a morte (Romanos 6:23) , então isso quer dizer q se nascemos com pecado igual alguns diz se uma criança morrer ela vai direto para o inferno.

      eles vão dizer q é justamente por nascermos com o pecado q deve-se batizar criança. mais uma vez esquecem, q para o batismo ser valido é preciso crer (Atos 8:36,37)

      agora talves vem a pergunta: "mas JESUS garantiu q criança quando morre é salva (Mateus 19:14) e como resolvemos isso, a BIBLIA não se contradiz"?

      Para resolver esta questão das crianças serem salvas. primeiramente tem q se ter o entendimento q não nascemos pecadores, nos nascemos inclinados para o pecado igual esta bem explicado no texto do Banzoli. E quando entendemos q nascemos inclinado para o pacado e não com o pecado, assim, ja descartamos o batismo de criança porq não é necessário batizar criança se não há pecado para ser perdoado.

      Mas mesmo assim temos um outro problema. A BÍBLIA da a enteder q para ser salvo é nescessario crer em JESUS (João 3:16), agora?? voltamos a estaca zero, e a pergunta volta a aparecer, "mas JESUS garantiu q criança quando morre é salva (Mateus 19:14), e como resolvemos isto? a BIBLIA não se contradiz"? Para responder definitivamente a essa pergunta, temos q saber o q nos separa de DEUS e nos leva para o inferno. A resposta é: o PECADO, sim, é por causa "dele" q somos condenados e vamos para o inferno (Romanos 3:23). quando aceitamos a CRISTO com todo o nosso coração, recebemos o ESPIRITO SANTO como garantia q seremos salvo (Efésios 1:13,14) e é ele o ESPIRITO SANTO, q nos faz ser filho de DEUS (Romanos 8:16) e somos justificados e perdoados e assim salvos (Efésios 1:13,14) Uma criança quando morre ela é salva porq ela não tem pecado para receber a morte(inferno) como salario (Romanos 6:23). JESUS quando morreu justificou os nosso pecados e é por isso q precisamos crêr nele para sermos salvos ( João 3:16). É quando cremos em JESUS q somos justificado (Romanos 3:25,26). Uma criança não precisa crer para ser salva porq não tem pecado para ser justificado.

      Agora, volto a dizer, "assim como é preciso assitir todos os episodios e temporadas para enteder a serie Dark porq esta tudo conectado, tem q ser lido a BIBLIA inteira para compreender os fatos, porq esta tudo conectado (Mateus 22:29).

      Para uma doutrina ser verdadeira ela não pode entrar em contradição com outra doutrina.

      Para provar o argumento de batizar criança tem q explicar se é preciso crer ou nao para ser batizado. Nao tem como ser verdade q é preciso crer para ser batizado e ao mesmo as crianças sem consciencia para crer sendo batizadas. É contraditório.

      quando é verdadeira uma doutrina sustenta a outra. como costumo dizer: "O envangelho não contem poder ele, envangelho, é o próprio poder.

      (Não me envergonho do evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê: primeiro do judeu, depois do grego.
      Romanos 1:16")
      O evangelho é uma corrente q nos prende a DEUS e nos transforma em filhos de DEUS

      e as dontrinas são como elos q juntas conectadas formam essa corrente, envangelho" .

      Excluir
  28. Na campanha: iremos combater à inflação e fazer reformas estruturais ainda que sejam medidas impopulares.

    No poder:

    https://www.google.com/amp/s/g1.globo.com/google/amp/economia/noticia/2020/07/29/banco-central-anuncia-que-lancara-cedula-de-200-reais.ghtml

    https://www.google.com/amp/s/economia.uol.com.br/noticias/redacao/2020/07/29/banco-central-lancara-cedula-de-r-200-com-lobo-guara.amp.htm

    https://www.google.com/amp/s/oglobo.globo.com/economia/banco-central-anuncia-nota-de-200-internet-sugere-rostos-famosos-para-ilustrar-cedula-24557061%3fversao=amp

    O Paulo Guedes é tão liberal quanto o Roberto Jefferson é conservador.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa cédula de 200 reais é rir pra não chorar... eu juro por Deus que quando eu li isso na primeira vez pensei que fosse notícia zueira daqueles portais de tiração de sarro, só depois de pesquisar mais é que fui ver que eles vão fazer isso mesmo...

      Excluir
    2. Eu também achei que isso era zoeira (uma zoeira bem à Danilo Gentili e South Park), mas não essa porcaria é verdadeira, em vez do governo combater à inflação com medidas econômicas sérias e eficazes que comprovadamente funcionam, não prefere criar uma nota que a longo prazo trará fortes impactos negativos no sistema monetário e inflacionário brasileiro. Na prática, essa nota de 200 reais além de ser uma completa inutilidade (pois certamente dificilmente haverá troco pra 200, uma vez que vivemos em um país miserável, isso aconteceu com a nota de 500 euros no passado que deixou de circular por falta de troco), e que ainda pode aumentar o Dragão da inflação. Em suma, o governo Bolsonaro pediu arrego pro Dragão da inflação. Itamar Franco (que Deus o tenha) com certeza deve estar se revirando no túmulo de tanto desgosto!

      Excluir
    3. Eu ainda não entendi direito o propósito desses 200 reais agora, talvez diminuir o volume de dinheiro quando se esconde ele?
      O que eu tinha concordado foi com uma ideia que vi uma vez, de trocar todas as notas por outras de outro design mas de mesmo valor, e depois de um ano não aceitar mais as notas antigas. Isso faria com que o montante escondido em dinheiro vivo(seja lá qual for o motivo de estar oculto) voltaria para circular, pelo menos para troca do papel, imagina vc corrupto com 50 milhoes em papel moeda, tendo que fazer isso e dar explicações da origem? Não é impossível, mas tb não é fácil... Não lembro onde li isso, mas esse procedimento gera forte liquidez porque o dinheiro escondido não circula como deve, e seria trazido à luz com esse procedimento. Mas essa nota de 200 reais deve ter tb seus reais motivos...

      Excluir
    4. Na verdade o ideal mesmo seria não haver mais dinheiro em papel e moeda, e substitui-los pelas criptomoedas, que estão imunes à inflação (não necessariamente o Bitcoin em si, mas alguma do tipo).

      Excluir
  29. Banzolao ontem vc assistiu a entrevista do Cabo Daciolo no The Noite?Eu assisti e por incrível que pareça achei que se ele deixar de ficar falando toda hora em maçonaria e Nova Ordem Mundial e montar uma equipe técnica,se aproximar de pessoas capacitadas para as áreas que compõem o estado,ele terá chances em 2022,porque ao menos ele demonstra ser um cristão sincero, não se refere a seus adversários políticos em tom raivoso,não xinga ninguém, ele disse na entrevista que ora pelos maçons,para que eles encontrem Jesus e nunca se envolveu em escândalos,ele só ficou um mandato no Congresso,mas nessa atual legislatura já temos uma parlamentar evangélica que ao que tudo indica mandou matar o marido,temos um outro que gastou R$ 150.000 para consertar os dentes e um da Bahia que teve filho com amante, considerando esse nível atual de políticos evangélicos,o Daciolo seria excelente,não se envolveu em escândalos e apesar de sua obsessão com teorias da conspiração me parece um cristão verdadeiro,só falta ele se preparar bem,pois eu adoraria ver um cristão verdadeiro governando o país, tendo em vista que o Bolsonaro só é cristão nominalmente,pois já disse que o país só melhoraria com uma guerra civil onde 30 mil pessoas fossem mortas,que fuzilaria FHC,que fuzilaria a petralhada do Acre,que filho gay deveria apanhar,etc,além de como o Estudante de Direito de Direita postou acima contratou o Wassef advogado de grupo satanista acusado de matar uma criança aí no Paraná ,além do envolvimento com o Olavo,um ocultista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu vi uma parte da entrevista depois que você mencionou e ele continua com aquelas mesmas loucuras de antes, só que num nível maior agora que envolve uma série de teorias de conspiração relacionadas à COVID-19. Por exemplo, que os médicos estão implantando o vírus nos pacientes de propósito, que tudo foi planejado por uma "elite global", que o Paulo Guedes é um malvadão que está infiltrado no governo para vender o Brasil (quando ele na verdade não conseguiu fazer NENHUMA privatização até agora, uma enorme decepção), que o Bolsonaro se reuniu com os Rockfeller (sempre eles) pra virar um pau-mandado dos illuminatis, e todo aquele discursinho fajuto antimercado e anticapitalista. Não admira que ele fosse do PSOL até tão pouco tempo atrás, fala igualzinho a eles, tirando os "glória a Deus".

      Excluir
    2. E ironicamente ele hoje integra o PL(Partido Liberal) convidado pelo próprio PL que certamente não considerou o discurso dele totalmente antiliberal,o que não é supresa,já que um dos grandes líderes do PL é Valdemar Costa Neto,sujeito condenado pelo mensalão petista,que se vendeu a esquerda e outra grande figura do partido é o Tiririca,que mal sabe ler,certamente não sabe nem o que significa liberalismo econômico rsss

      Excluir
    3. Bizarro mesmo. Todo o discurso conspiracionista dele é antiliberal e ele é do PL kkkkkkkkk não sei quem é mais maluco, se é ele por se filiar a esse partido ou se é quem o convidou... por falar nisso, dei uma olhada aqui e vi que nos últimos 6 anos ele integrou 5 partidos diferentes... ele muda mais de partido do que o SPFC muda de técnico. Não duvido que nas próximas eleições esteja disputando pelo PT ou pelo PCO.

      Excluir
    4. Um partido que cairia bem a ele é o antigo Prona do Enéas,que já falava em Nova Ordem Mundial, Illuminatis e George Soros nos anos 90,além do discurso nacionalista contra as privatizações feitas pelo FHC,que nunca foi um liberal,e sim um esquerdista mais moderado,que entendia a necessidade daquelas políticas naquele momento,inclusive o Daciolo já expressou admiração pelo Enéas em uma entrevista, só lamentou o fato do Enéas não dar tantos glórias a Deus quanto ele,já que era um católico nominal,mas há um vídeo do Enéas explicando porque acreditava em Deus,apesar de ser um médico e no meio da medicina ser comum certa descrença,mas o Daciolo não é bem visto na esquerda justamente pelo excesso de pentecostalismo, inclusive foi expulso do PSOL por querer substituir o trecho da Constituição de "todo poder emana do povo para todo poder emana de Deus"

      Excluir
    5. Exato, o Daciolo é um Enéas neopentecostal e com menos estudo.

      Excluir
  30. Banzolao como refutar um argumento calvinista baseado em Isaías 45:7?Um amigo meu embasou a ideia de Deus ter criado o mal através desse versículo "Eu faço a paz e crio o mal"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em Isaías 45:7 realmente nos da a enteder q DEUS cria o mal. por isso q é importante enteder a cultura do idioma original do texto. neste caso o idioma é o hebraico. quando conhecemos a cultura histórica e o significado de palavras originais da Biblia é como se estive-nós escavando mais fundo do aquele q apenas estuda a partir de uma Biblia traduzida.

      Quando entendemos a forma de os Hebreus se expressarem deixa bem claro q DEUS não cria o mal. em Isaias 45:7 apresenta a DEUS a fazer algo, mas, q na verdade ele não impediu.

      Para se compreender o texto devemos enteder o contexto: em Isaias, DEUS está trazendo uma profecia sobre um homem que Ele mesmo levantaria no futuro, que iria se chamar Ciro (Isaías 45:1). Esse homem não seria alguém que conheceria a Deus, seria um pagão (Isaías 45:4), mas Deus iria usá-lo para trazer juízo a muitas nações (Isaías 45:2). Ciro seria também usado para abençoar a Israel (Isaías 45:4). De fato, Ciro teve importante papel na volta de Israel do exílio babilônico muito tempo depois dessa profecia de Isaías, conforme nos mostra o texto bíblico (Esdras 1:1).

      Porém, no texto Deus deixa claro que Ele, o Senhor, é quem está na direção de todo esse poder que Ciro teria. DEUS diz frases interessantes como em "Isaias 45:2" .Observe a ênfase no próprio DEUS agindo por meio de Ciro. DEUS queria deixar isso muito claro. DEUS também fala de Sua grandeza, soberania e autoridade para fazer essa profecia se realizar "Isaias 45:5: 

      Observe que paz não é o contrário de mal, mas de guerra, de calamidade, de desordem. E é exatamente esse o foco aqui. DEUS mostra que tem o poder em Suas mãos tanto de fazer as condições para a paz (no caso, aqui, da paz sobre Israel que seria conduzida futuramente de volta do cativeiro) como para criar as condições para a calamidade, para o juízo sobre pessoas e povos. E ele fará isso, pois tem o poder em Suas mãos. Trará novamente seu povo de Israel para o caminho da paz e sobre muitas nações malignas trará calamidades, destruição, trará esse “mal” a elas.

      O q DEUS estava dizendo em Isaias 45:7 é: sabe aquele mal q fizeram? Então, eu vou permitir q caia sobre aqueles q o praticaram.

      Excluir
  31. Banzolão e vc ficou sabendo do boicote que o Malafaia fez a Natura pelo fato da empresa fazer uma campanha publicitária de dia dos pais com a Thammy Gretchen como pai?Eu acho que em uma democracia liberal tanto o Malafaia tem direito de boicotar a Natura como a Natura sendo uma empresa privada tem o direito de apresentar qualquer pessoa como pai em sua publicidade,eu só acho ineficaz esses boicotes do Malafaia,ele já propôs um contra a Disney também há alguns anos atrás por causa de um beijo gay em um desenho animado,ele combate a agenda LGBT há mais de 10 anos e seu próprio sobrinho é drag queen https://extra.globo.com/famosos/drag-queen-sobrinho-de-malafaia-filho-de-cantora-eyshila-aprendeu-se-maquiar-pela-web-rv2-2-24399592.html,o Ocidente Cristão simplesmente não consegue combater essa agenda,diferente de um país oriental como o Japão por exemplo,onde a maioria das pessoas nem é religiosa e por lá não há essa agenda LGBT tão forte,assim como na Coréia do Sul,que também é um país liberal democrático,até tem uma boa porcentagem de cristãos,mas a maioria do país continua sendo budista,esse tipo de agenda não chega tão forte lá e aqui o Malafaia faz um escarcéu danado,o Bolsonaro tbm e não adianta nada,os LGBT continuam avançando suas campanhas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lucas, olá Gabriel. Perdoe a intromissão. A minha opinião é que a cidadania cristã deve chamar mais atenção da sociedade pela ação social, pela caridade, pelas boas obras do que por imposição, boicotes, manifestações ou represálias.
      Nas palavras de Pedro:
      "Mas vòs sois a geração eleita, o sacerdòcio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz;
      Vós, que em outro tempo não éreis povo, mas agora sois povo de Deus; que não tínheis alcançado misericórdia, mas agora alcançastes misericórdia.
      Amados, peço-vos, como a peregrinos e forasteiros, que vos abstenhais das concupiscências carnais, que combatem contra a alma;
      Tendo o vosso viver honesto entre os gentios; para que, naquilo em que falam mal de vós, como de malfeitores, glorifiquem a Deus no dia da visitação, pelas boas obras que em vós observem.
      Sujeitai-vos, pois, a toda a ordenação humana por amor do Senhor; quer ao rei, como superior;
      Quer aos governadores, como por ele enviados para castigo dos malfeitores, e para louvor dos que fazem o bem.
      Porque assim é a vontade de Deus, que, fazendo bem, tapeis a boca à ignorância dos homens insensatos;
      Como livres, e não tendo a liberdade por cobertura da malícia, mas como servos de Deus.
      Honrai a todos. Amai a fraternidade. Temei a Deus. Honrai ao rei.
      (...)
      Porque é coisa agradável, que alguém, por causa da consciência para com Deus, sofra agravos, padecendo injustamente.
      Porque, que glória será essa, se, pecando, sois esbofeteados e sofreis? Mas se, fazendo o bem, sois afligidos e o sofreis, isso é agradável a Deus.
      Porque para isto sois chamados; pois também Cristo padeceu por nós, deixando-nos o exemplo, para que sigais as suas pisadas.
      O qual não cometeu pecado, nem na sua boca se achou engano.
      O qual, quando o injuriavam, não injuriava, e quando padecia não ameaçava, mas entregava-se àquele que julga justamente;
      Levando ele mesmo em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro, para que, mortos para os pecados, pudéssemos viver para a justiça; e pelas suas feridas fostes sarados.
      Porque éreis como ovelhas desgarradas; mas agora tendes voltado ao Pastor e Bispo das vossas almas."
      1 Pedro 2:9-25
      Resumindo:
      A orientação da Palavra de Deus é clara: o proceder cristão deve falar mais alto do que suas palavras.
      Obrigado Lucas.
      Deus te abençoe meu irmão.

      Excluir
    2. Tudo o que a Natura estava esperando era o "boicote" do Malafaia, o Rica explicou isso muito bem aqui:

      https://www.youtube.com/watch?v=k2m3f3n_DKo

      Excluir
  32. Olá, Lucas. Gostaria de saber a sua opinião sobre as obras do teólogo N.T Wright. Sempre ouvi bastantes elogios a ele. Penso em adquirir o box "Paulo para todos". Se você conhece alguma obra dele, poderia indicar ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho o comentário dele ao NT e acho muito bom, embora discorde de algumas ideias dele (como a sobrevivência da alma após a morte e a "nova perspectiva de Paulo"). Mas como eu digo em relação a todo mundo (inclusive em relação a mim), cabe a nós examinar tudo e reter o que é bom (1Ts 5:21).

      Excluir
  33. https://www.facebook.com/brigadabr/photos/a.903883033068044/3010620512394275/ Banzolão na sua opinião o Malafaia pode ser considerado um pastor sério?Ou o acha apenas oportunista?

    ResponderExcluir
  34. Lucas, um olavista (que idolatra o Olavo de Carvalho acima de qualquer coisa) que se diz cristão, mas tem as mesmas atitudes que o Astrolavo (xingar, falar palavras de baixo calão, comportamento agressivo e instável) pode ser salvo? Eu sei que essa parece ser uma pergunta idiota, mas, uma pessoa que se diz cristão, mas tem atitudes e comportamentos visivelmente anticristãos pode ser salvo. Pois embora sejamos salvos pela graça, as nossas atitudes podem ou não influenciar na maneira como recebemos a Graça e em última instância, a salvação?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não. Porque essa pessoa não nasceu de novo, e Jesus disse que quem não nascer de novo de forma alguma herdará o reino dos céus.

      Excluir
    2. Somos salvos pela fé que leva as obras. Quando falamos de Graça e Fé, quer dizer que Deus nos salva através da fé que temos no sacrifício de Cristo, mas esta fé deve ter valor, não pode ser uma fé morta. Jesus disse que devemos ter uma fé que move montanhas, não no sentido literal, mas sim no sentido das obras, a nossa fé deve levar as boas obras pois temos que agir como Cristo. Ora, se acreditamos em Jesus como salvador, nada mais certo que agir como Ele agiu, e Jesus não xingava, nem tinha comportamento agressivo ou estas outras características negativas, portanto de igual modo o cristão deve evitar isso. Um dito cristão que vive continuamente na pratica do pecado (continua xingando, roubando, sendo egoísta etc) não pode ser salvo, pois sua fé não é verdadeira, pois a fé verdadeira faz o cristão repensar suas atitudes, se arrepender e agir como Cristo. O que vai acontecer é claro são pecados ocasionais, por isso o cristão deve sempre se arrepender nas orações. Agora viver na pratica do pecado achando que não tem nada de mais, é brincar com Deus e isso trara graves consequências. O numero de obras ou quais obras você faz não importa (pros católicos isso é muito importante), mas o que importa é a fé que leva as boas obras, e boas obras é simplesmente fazer o que Jesus fez ou o que Ele ensinou (ajudar os que precisam, não odiar os outros [coisa que olavista ignoram pois eles odeiam todo mundo], ter autocontrole de si mesmo, pregar o evangelho, se arrepender de seus pecados e não viver na pratica continua de um pecado achando que não tem nada de mais, pois isso não é fé verdadeira).

      Excluir
    3. Faço minhas as palavras do Tertius e do Vinicius.

      Excluir
    4. Obrigado pela resposta Tertius e Vinicius, fiquem com Deus. 👍🏻🙂

      Excluir
  35. Boa tarde.
    Já leu esse livro?:
    https://www.amazon.com.br/gp/product/B083Z35KN9?storeType=ebooks&pf_rd_t=40901&pd_rd_i=B083Z35KN9&pf_rd_m=A1ZZFT5FULY4LN&pageType=STOREFRONT&pf_rd_p=3c3b7124-3dbc-48cc-a32b-a1035088287e&pf_rd_r=E1YR4EZB4C7TS4CR2GH2&pd_rd_wg=eSZsD&pf_rd_s=merchandised-search-3&ref_=dbs_f_r_shv_rfy_3c3b7124-3dbc-48cc-a32b-a1035088287e_6&pd_rd_w=7TEIw&pf_rd_i=5475882011&pd_rd_r=e471ed43-ce74-427c-8703-21cecd467650

    Já vi uma palestra do autor no YouTube, achei bem legal. Conhece ele?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não li esse livro, mas conheço o Ravi Zacharias e acho ele um ótimo apologista.

      Excluir
  36. Lucas, você já falou uma vez nos comentários que seu irmão (não sei o nome dele) já morou nos EUA uma vez por cerca de seis meses, mais precisamente em Kansas City, uma cidade fronteiriça entre o Estado do Missouri e do Kansas. Mas, ele foi lá pra tirar férias? Em viagem missionária? Ou Devido à alguma transferência do emprego? Lucas, algum dia você pensa em viver nos EUA como Missionário?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele passou os 6 meses no IHOP (International House of Prayer), um ministério de louvor e oração 24h por dia que funciona de forma ininterrupta desde 1999. Ele estudava e trabalhava ali como um "estagiário". Eu não tenho planos de morar nos EUA, mas talvez um dia, nunca se sabe.

      Excluir
  37. Lucas, um dia desse eu tava vendo um video de um bispo anglicano fapando sobre o colarinho clerical, entao ele fala algo bem interessante, q um dos motivos do uso era para contrpor a secularização, oq vc acha da fala dele aplicado a simbolos cristaos no geral( cruz, PX, pae e vinho etc...) , vc acha q deveriamos colocar mais em evidencia eles?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O modo como mostramos ao mundo que somos cristãos é através das nossas obras, do nosso exemplo, da nossa conduta moral que é diferente das pessoas do mundo. Todas as vezes que Jesus falou sobre como nós podemos a fazer a diferença ele enfatizou o nosso modo de proceder, nunca objetos ou símbolos externos (que nem o próprio Cristo usava, e tampouco os apóstolos). De nada adianta usar um "colarinho clerical" e falar palavrão, se prostituir, se embriagar e agir em tudo como um mundano, uma pessoa dessas não estará derrotando secularização alguma, estará apenas dando um péssimo exemplo de cristão e escandalizando os de fora. E biblicamente falando, não existe uma barreira entre o "secular" e o "sagrado", isso é uma criação da Igreja Católica na Idade Média, a verdadeira separação na Bíblia é entre a carne (eufemismo para o pecado) e o espírito (em referência ao agir do Espírito Santo em nós). Como cristãos, nós moramos em casas comuns, usamos roupas comuns, nossa aparência física é de uma pessoa comum, mas nos diferenciamos das pessoas do mundo pelo modo de proceder - aquilo que procede do coração, como Jesus disse (Mt 15:18-20). Jesus e seus discípulos não tinham nada externamente diferente de qualquer judeu de sua época, mas se destacavam pela conduta piedosa, e dessa forma mostravam que eram diferentes. Mas quando os cristãos passaram por uma decadência moral, começaram a precisar se identificar por meio de coisas externas (vestuário, símbolos, objetos e etc), já que haviam se tornado exatamente iguais aos pagãos em sua conduta.

      Excluir
    2. Hummm... muito boa resposta. Mas sobre a questão da criação da dicotomia "secular e sagrado" pela ICAR, há livros ou artigos que descorem sobre isso, ou seja a importância disso para roma, porque criou, a necessidade do mesmo?

      Excluir
    3. Eu falo disso no capítulo 19 do livro tema deste post e no capítulo 2 do segundo volume dos 500 Anos da Reforma.

      Excluir
  38. Salve Lucas, vc vai v a nova serie do Yago chamada " A Nova Familia", q sai todas as tercas as 10 da manha? Acho q ele vai perde o canal pois é sobre o casamento gay; eu to torcendo pro julio severo aparece, vai c mt egracado/legal c ele aparece ( dae o Yago perede d vez o canal kkk).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando a série sair eu vou assistir na medida do possível, de fato é muito arriscado produzir esse tipo de conteúdo no Youtube, que tem uma política de censura total a quem critica o comportamento homossexual, ele está sendo muito corajoso por se expor a esse risco (até porque levaria muito tempo para voltar a ter mais de 500 mil seguidores se criasse um novo canal do zero, além de perder todos os vídeos e etc).

      Excluir
  39. Blz Lucas?? Na CCB na hora da Santa ceia eles dizem q o correto é q seja pegue o vinho e o pão pelas proprias mãos de quem for tomar, e também dizem, q deve-se tomar no mesmo calice q os outros, passando em mão, em mão. O texto base q eles utilizam é esse: "E, quando comiam, Jesus tomou o pão, e abençoando-o, o partiu, e o deu aos discípulos, e disse: "TOMAI", comei, isto é o meu corpo.
    E, tomando o "CÁLICE", e dando graças, deu-lho, dizendo: Bebei dele "TODOS"; (Mateus 26:26,27).

    Eles da CCB, afirmam q se não fizer desse jeito esta errado e q devemos seguir ao pé da letra ( nao se pode filtrar uma mosca e engolir um camelo).

    A pergunta q faço é: se não for feito dessa forma estaria errado ?? (Obs: eu poderia usar outra denominação como exemplo, eu usei a CCB porq é uma das denominação mais conhecida q pratica esse ato. E eu tenho certeza q há pessoas sinceras nesta congregação. Então, não é nada pessoal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho bobagem se apegar ao pé da letra desse jeito, se é pra ser assim podemos ser mais literais ainda e dizer que a única ceia certa é a que celebra exatamente no mesmo cálice que Jesus tinha em mãos (o tal do "Santo Graal"), já que o texto diz "bebei DELE todos" (dele = daquele cálice). Eu poderia usar exemplos semelhantes em toda a Bíblia para mostrar o quão ridículo é se apegar a um literalismo extremo como esse, em vez de captar o espírito da coisa, que é o que realmente importa e é o que está sendo enfatizado. Quando Paulo condena o modo desordenado que os coríntios ceavam, ele impõe algumas regras, mas não diz nada sobre ter que beber de um mesmo cálice (o que é inclusive anti-higiênico). As regras que Paulo passa são todas bem básicas, como esperar os outros para comer e não comer/beber exageradamente, deixando os demais com fome (porque naquela época a ceia era uma verdadeira refeição, muitas vezes a única janta que muitos ali tinham para comer).

      Eu poderia até mesmo conjecturar que a razão pela qual Jesus ceou com um cálice só é porque eles eram pobres e não tinham mais de uma taça (naquela época não era que nem hoje que qualquer um pode comprar um copo no Walmart a baixo preço, tudo era muito mais difícil e custoso). Em síntese, não há nenhuma necessidade de se apegar ao pé da letra, ninguém vai estar mais certo ou mais errado se fizer isso, o importante não é a forma mas o conteúdo, o próprio Senhor Jesus nunca disse pra repetir aquilo como um ritual (onde tudo tem que ser reproduzido à risca, como se fosse uma peça teatral), quem transformou a ceia num ritualismo cerimonial foi a Igreja Católica, a própria Igreja primitiva celebrava a ceia de uma forma bem simples, muito mais que as igrejas de hoje. O "fazei isso em memória de mim" não era "copiem tudo exatamente dessa forma que eu estou fazendo em cada mínimo detalhe", mas sim "quando forem cear, lembrem-se de mim", como um memorial, não um ritual.

      Excluir
  40. https://www.facebook.com/brigadabr/videos/771279380290418/ Lamentável que o Bolsonaro agora tenha se tornado opositor da Lava Jato,o Aras PGR indicado por ele esteve em live do PT defendendo o fim da Lava Jato

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já não me surpreendo com nada. Desde que o Moro saiu, os bolsonaristas tem copiado à risca o discurso petista de sempre: que o Moro é um "agente infiltrado" pela CIA (ou pelo Partido Comunista Chinês...), que o Moro se aliou à Rede Globo para derrubar a(o) presidanta/presidente, que o Moro é um tucano que usou a Lava Jato para perseguir os inimigos do PSDB e proteger os comparsas, e assim por diante. É incrível como os dois extremos conseguem estar tão unidos, como dois lados de uma régua de 360 graus que trilham caminhos opostos e no final se encontram.

      Excluir
  41. Banzolão,só um último comentário sobre o Malafaia,eu o estava comparando a um figura conhecida do futebol que já teve seu auge mas devido a querer se dedicar a outras atividades,foi deixando se tornar um dos melhores treinadores do meio,que é o Vanderlei Luxemburgo,Luxemburgo até o final dos anos 2000 foi um dos melhores técnicos do país,mas depois que deixou de focar só no seu trabalho como treinador,começou a ser empresário de jogadores,lembro que na última passagem dele pelo Santos,ele levou vários jogadores do Iraty um time pequeno aí do PR de forma bem suspeita,depois se soube que ele tinha negócios com o clube, tbm,dono de cachaçaria https://revistapegn.globo.com/Banco-de-ideias/Alimentacao/noticia/2019/05/sabe-o-vanderlei-luxemburgo-ele-e-um-empreendedor-da-cachaca.html.O Malafaia também até os anos 2000 era unanimidade nacional se dedicava só ao ministério pastoral,depois criou uma editora,passou a se envolver na política e apoiando o PT,mesmo depois do escândalo do Mensalão de 2005,em 2006 ele apoiou o Lula novamente,como ele mesmo disse no Twitter https://twitter.com/pastormalafaia/status/493105000088760320 e a se envolver com a Teologia da Prosperidade que antes tanto criticava

    ResponderExcluir
  42. https://twitter.com/PastorMalafaia eu até deixei de seguir o Malafaia no twitter,porque ele só fala de Bolsonaro,só se dedica a defender o governo incondicionalmente,não fala mais de Jesus,do evangelho,é muito ruim um formador de opinião com tantos seguidores,um pastor evangélico,defender incondicionalmente um político,não aprendeu nada apoiando o Lula nos anos 2000 mesmo depois do Mensalão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Malafaia é um destes supostos lideres cristãos que defendem seus interesses acima dos interesses de Deus. O interesse de Deus para os brasileiros e para todo o mundo desde sempre é que se pregue o evangelho, e que as pessoas se arrependam e passem a viver uma vida de santidade, tendo fé nEle, e este movimento, chamado de cristianismo, obviamente tem lideres que devem guiar as pessoas de menos conhecimento. Mas estes lideres que deveriam representar isso as vezes acabam se desviando, pois eles veem um monte de pessoas que confiam neles, então eles começam a inventar porcaria que contradiz o que eu disse acima pra ganhar encima destas muitas pessoas que o seguem, falando que você precisa dar dinheiro pra ser salvo, que você tem que defender um rei ou presidente, que você tem que lutar em cruzadas e que você tem que aceitar tudo que um Papa (ou um pastor) fala e etc. Caso deste malafaia ai, ele fala algumas coisas interessantes até, mas no geral sua visão é errada, pois ele esta se preocupando com coisas inúteis, como em defender o bolsonaro que claramente é alguém corrupto e até louco, ou em boicotar empresas como se isso fosse um ato ultra-importante. Sério, desde que eu passei a usar mais a internet, eu nunca vi o malafaia falando do cristianismo genuíno, é sempre de interesses, empresas, interesse, dinheiro, interesses...

      Excluir
    2. Além disso, Vinicius, vira e mexe o Malafaia tá envolvido em confusão, tretas, teimas inúteis, coisas que pouco ou nada acrescenta de produtivo.

      Excluir
  43. Banzoli, qual a sua opinião acerca do rebatismo que ocorrem em algumas igrejas evangélicas ? Tive ( e ainda tenho) um certo contato com a Congregação Cristã , que é uma igreja que prática o rebatismo de todos e quaisquer que não sejam oriundos da CCB , mesmo que o batismo tenha sido por imersão em uma Assembleia, por exemplo. Vejo que a Congregação é um movimento de pessoas que buscam muito a Deus , no entanto, vejo um certo sectarismo, mesmo que não exista um dogma expresso se arrogando como a única e verdadeira igreja. Você conhece a CCB ? o que Acha sobre isso ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O rebatismo em si é antibíblico (Ef 4:5), o que pode ocorrer em certos casos é da pessoa ter sido batizada em uma igreja herética ou numa época em que não tinha consciência daquilo que o batismo representa (o arrependimento dos pecados para uma nova vida), neste caso a pessoa deve ser batizada "de novo", o que na verdade não seria um segundo batismo mas sim o primeiro batismo de verdade (o primeiro teria sido apenas um banho). Eu mesmo me batizei "de novo" quando jovem já que quando eu havia sido batizado criança não tinha consciência de nada disso e por isso julguei necessário passar por um "novo" batismo. Mas é óbvio que em se tratando de pessoas que foram batizadas na idade da consciência e em igrejas genuinamente cristãs não há nenhuma necessidade de um novo batismo, neste contexto eu vejo a prática como um exemplo de exclusivismo onde se desconsidera o batismo das outras igrejas por duvidar do Cristianismo das mesmas, o que eu acho muito perigoso, sobretudo para a unidade cristã.

      Excluir
  44. https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2020/07/24/traficantes-usam-pandemia-para-criar-novo-complexo-de-favelas-no-rio-deixam-rastro-de-desaparecidos-e-tentam-impor-religiao.ghtml Sério que agora existe traficante evangélico?E perseguem os praticantes de outras religiões nas comunidades do RJ,já é uma contradição ser evangélico e praticar a violência,defraudar a lei,vender produtos que destroem as famílias como as drogas,sendo que os evangélicos defendem ou deveriam defender a preservação da família,como ensinam as escrituras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Traficante evangélico" é tipo um "judeu nazista". O tipo de coisa que só existe no Brasil mesmo, onde eu já não duvido de mais nada há muito tempo...

      Excluir
  45. Depois que me recebi em um grupo de zap a notícia do tal traficante evangélico que está criando o ´´Complexo de Israel´´ nas favelas cariocas,descobri que o Peixão ainda se diz pastor e membro da Assembléia de Deus,inclusive a facção dele se chama ´´Bonde de Jesus´´ https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2019/08/15/com-lider-pastor-faccao-tem-quartel-general-em-condominio-em-duque-de-caxias-rj.ghtml

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Bonde de Jesus" parece nome de escola de samba gospel...

      Excluir
  46. Sem a Reforma Protestante:

    https://www.historiazine.com/2015/12/a-apavorante-medicina-na-idade-media.html?m=1

    https://www.google.com/amp/s/aventurasnahistoria.uol.com.br/amp/noticias/reportagem/historia-amputacoes-medicamentos-bizarros-medicina-da-idade-media.phtml

    Com a Reforma Protestante:

    https://www.google.com/amp/s/g1.globo.com/google/amp/rj/rio-de-janeiro/noticia/2020/08/01/presidente-da-fiocruz-diz-acreditar-na-eficacia-da-vacina-contra-a-covid-19.ghtml

    https://www.google.com/amp/s/noticias.r7.com/saude/fiocruz-deve-comecar-a-produzir-vacina-contra-covid-19-em-dezembro-01082020%3famp

    CHORA MEDIEVALISTAS! CHORA TRIDENTINOS! VIVA À REFORMA PROTESTANTE! VIVA AO AVANÇO CIENTÍFICO! VIVA À MEDICINA MODERNA! VIVA AO CAPITALISMO E AO PROGRESSO!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se a COVID-19 tivesse se passado na Idade Média eles não teriam nem a cloroquina pra salvar eles 😂

      Excluir
  47. https://veja.abril.com.br/blog/duvidas-universais/por-que-moises-demorou-40-anos-para-atravessar-o-sinai-que-so-tem-200-km-de-largura/


    Como resolver esse problema?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sobre o maná e alimentação, os próprios textos bíblicos mencionam que Deus dava água, o maná e até mesmo as roupas não envelheciam, ou seja é apenas o agir sobrenatural, não tem como explicar isso com uma resposta "racional". Não existe referencia ao Êxodo na história egípcia talvez pelo simples fato que a história humana antiga foi quase que toda apagada. Guerras, deterioração, queima de arquivos e outras coisas assim destruir aram muita coisa da história antiga, inclusive possíveis menções ao Êxodo, pois nem tudo do Egito foi preservado, existem coisas que só sabemos dos egípcios porque outros povos (mesopotâmicos, fenícios, gregos etc) escreveram estas coisas, pois no próprio Egito não foram encontrados uma série de coisas. A bíblia não entrega o nome do Faraó porque ela não entrega nenhum nome de Faraó até o período dos reis, quando cita Sisaque, e se a história fosse uma farsa, os escritores estariam preocupados com cada detalhe inclusive em procurar nomes, para dar maior veracidade a história, mas eles não fazem isso porque o comum para os hebreus era chamar de Faraó, que significa rei do Egito (inclusive o nome Faraó só usamos porque os hebreus chamavam os reis do Egito assim, assim como os antigos usavam Cézar pro Imperador Romano ao invés de citar os nomes deles), mas o provável Faraó foi algum que viveu no século XV a.C, pois a história de passa ai, e não na época de Ramsés como muitas pensam. Pra mim a unica duvida é a respeito da população, as vezes eu acho muito exagerado certos números que a bíblia da para o povo israelita, mencionado muita gente que nem mesmo as grandes nações tinham, isso pode ser percebido varias vezes nos textos, eu ainda não achei resposta para isso. Ta certo que Deus diz que o povo israelita seria grande porque Deus os multiplicaria, mas os numeros tão grandes assim fica dificil acreditar (como 500 mil soldados israelitas que morreram em 2 Crônicas 13:17)

      Excluir
    2. Não há nenhuma contradição, o hebraico deste texto diz que SE FERIRAM 500 mil pessoas, não que 500 mil morreram (como erroneamente vertem algumas traduções). Segue o print:

      https://uploaddeimagens.com.br/images/002/816/801/full/Sem_t%C3%ADtulo.png?1596783675

      E faz todo o sentido 500 mil feridos considerando que a batalha envolvia uma guerra civil, e numa guerra civil geralmente morre muito mais gente do que numa guerra de país contra país (vide a Guerra Civil Americana, por exemplo), basicamente os dois lados mobilizaram todo o seu exército e deu no que deu. Também não é preciso partir do pressuposto de que os 500 mil ficaram feridos num dia só, o texto não diz isso, pode estar simplesmente se referindo à quantidade de feridos ao longo de toda a guerra, que pode ter durado anos, a Bíblia não entra em detalhes. E eu não vejo nenhum problema em assumir que cerca de 2 milhões (e não 3 milhões, como diz a matéria) de israelitas saíram do Egito, vários autores já fizeram uma matemática simples e concluíram que esse número é totalmente razoável considerando os 430 anos em que os israelitas estiveram no Egito (levando em conta a expectativa de vida da época, a taxa de crescimento e etc). A matéria diz que o Egito tinha na época cerca de 3 milhões de habitantes, o que mais uma vez condiz com o texto bíblico, que diz que os israelitas estavam se multiplicando tanto que o faraó mandou matar os bebês do sexo masculino por pensar que em pouco tempo ultrapassaria a quantidade de egípcios. E também faz todo o sentido esse crescimento em comparação com os egípcios: enquanto estes perdiam muitas vidas nas guerras que travavam contra meio mundo, os israelitas eram escravos, então não lutavam, apenas trabalhavam. Era uma vida dura e penosa, mas pelo menos eles não morriam nas guerras, então cresciam em número rapidamente, enquanto os egípcios cresciam num ritmo mais lento já que perdiam muitos homens em batalha.

      Excluir
  48. Quando sai o Terceiro Volume do Livro 500 anos da Reforma Protestante?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lucas, não sei se você pretende incluir os impactos que a Reforma Protestante também teve no Direito Moderno, mas como você falou que nesse último volume será dedicado aos impactos políticos e sociais que ela teve, e como a política e o Direito estão entrelaçados um ao outro, inevitavelmente haverá uma citação dos impactos que a Reforma teve no Direito, aliás como você pretende organizar os capítulos do livro? Mal posso esperar para sair o último volume. Abraço

      Excluir
    2. Provavelmente só no próximo ano, já que atualmente estou escrevendo uma segunda edição totalmente reformulada do livro sobre a imortalidade da alma (o que na prática vai ser um outro livro do zero, já que eu não vou reaproveitar nada da versão antiga). A princípio (mas isso pode mudar até lá) o livro vai ter 6 capítulos além da introdução e da conclusão, um sobre como era o mundo antes da Reforma, outro sobre os impactos da Reforma na vida das mulheres, outro sobre os impactos na vida dos negros, outro sobre os impactos na educação, outro sobre ciência e tecnologia e um último refutando um monte de lorota católica do tipo que "a Reforma levou ao ateísmo", que "o protestantismo é fideísta" e coisa do tipo.

      Excluir
    3. Lucas, tem previsão pra quando sai o livro sobre imortalidade?

      Excluir
    4. Why would you make a totally new edition of your book on the immortality of the soul? What is going to be new about it?

      Excluir
    5. "Lucas, tem previsão pra quando sai o livro sobre imortalidade?"

      Eu quero terminar antes do fim do ano, inclusive um dos capítulos já está pronto e eu vou postar aqui no site daqui umas semanas.

      "Why would you make a totally new edition of your book on the immortality of the soul? What is going to be new about it?"

      Many biblical texts and arguments that I did not know at the time I wrote the book, and above all a better writing, since the first edition of the book I did when I was 17 years old and I did not know how to write well, fell far short of what I could.

      Excluir
    6. Lucas, I was wondering whether the Roman Catholic Church considered pride to be a venial sin? If so, what would be an excerpt from Roman Catholic literature on the subject to make the point?

      Excluir
    7. In ancient Catholic literature, there were seven deadly sins, and pride was the seventh of them. It seems that these seven deadly sins were consolidated in the time of Gregory I, and was later ratified by Thomas Aquinas and so on. Wikipedia has a very detailed entry on this:

      https://en.wikipedia.org/wiki/Seven_deadly_sins

      Excluir
  49. Boa noite. Tentei postar antes, não sei se foi. Eu li uns comentários anteriores, acho que eu queria fazer o meu tb, a respeito de fé.
    Observando como as coisas são, de certa forma acho que eu também tenho um problema com a minha fé. Eu acredito em Jesus pelo que ele é e não tanto pelo que ele pode ou não fazer ou dar, em resposta à nossas orações.
    Mas o que mesmo abala a minha fé é a prosperidade de gente ruim, mas não é exatamente as pessoas ruins dentro da normalidade. Digo isso porque eu, sendo lascado, vendo um satanista prosperar, saberei que ele prospera na eficácia de Satanás. Mas o que mais me dói são as pessoas cristãs, nominalmente cristãs, que prosperam quando praticam o mal. Vou dar uns exemplos aqui.
    (1) tenho um amigo evangélico que é casado com uma mulher linda, em todos os sentidos, tem filho, e ele leva uma vida completamente adúltera. Ele transa com umas prostitutas de luxo e ninguém, mas ninguém mesmo, na igreja, sabe disso. Nem os pais dele, nem a esposa dele. Esse mesmo sujeito debocha da minha cara por eu não ser casado e tira muita onda mesmo. E tudo que ele faz prospera mais e mais. ele vai pra igreja, se comporta como crente na frente de todos, e tudo mais. Ele até se afastou um pouco porque ele sabe que reprovo a atitude dele justamente por evitar andar com ele. Tudo que ele faz ele prospera mais e mais, e a impressão que tenho é que quanto mais pecado ele comete, mais ele prospera. É uma coisa inacreditável. E por outro lado, eu tenho me esforçado muito para melhorar, tenho me esforçado até pra não falar palavrão, não ver pornografia, tenho procurado Deus diligentemente e parece que tudo o que faço só me leva mais para um fundo de poço. Quando eu oro eu peço para que Deus me abençoe com metade das bencãos com que ele abençoa meu amigo. A impressão que tenho, Deus que me perdoe por falar isso, é que Deus recompensa pecado. Se fosse um satanista prosperando eu ia ignorar, mas uma pessoa que vai pra igreja e se comporta assim deveria sofrer uma repreensão severa porque ridiculariza o nome de Cristo, mas isso não acontece e realmente isso me perturba muito, porque parece que não vale a pena se esforçar para seguir a cartilha da fé se isso não gerar um pouco de alívio nessa vida, eu nem to pedindo pra Deus um esposa bonita, to pedindo emprego e um mínimo de prosperidade, eu tenho mais de 30 anos e ainda moro com meus pais porque optei por cuidar deles em vez de cuidar de mim. Não comprei casa para mim, tudo o que fiz foi pra melhorar as coisas em casa, mas aos olhos da sociedade sou visto como um fracasso. Minha ex-namorada me largou porque ela disse que não haveria como prosperar ao meu lado e constituir família ao meu lado se eu gastar metade do salário com meus pais e guardar a outra metade para cuidar deles quando eu estivesse desempregado, que é o caso hoje...
    (2) dentro de igreja eu também sofri um pouco porque tenho a impressão de não ser valorizado pelo que sou: um filho de Deus, servo de Jesus. Meu valor é ponderado pelo que faço ou não faço dentro da igreja, e isso é muito injusto porque vivo com a auto estima em pedaços por causa da vida que tenho. Dentro da igreja tem uma galera debochada em tudo que está prosperando muito, trabalhando conseguindo melhorar na vida, viajando, e eles não pensam duas vezes antes de sacanear os outros em nome de Cristo. E agora sou o exemplo da pessoa fracassada que não foi abençoada por Deus e não está passando pelo teste do tempo, pq o tempo passou e não saí do lugar. Eles mesmos me citam como exemplo a não ser seguido.
    (3) Tenho amigos que sequer levam em conta a existência de Deus pra alguma coisa. Esses melhoraram muito de vida também mas não sinto nada em relação a eles porque se eles não consideram Deus pra nada, então infelizmente estão sujeitos a Satanás mas eles estão muito bem.

    ResponderExcluir
  50. No final das contas eu sei que pode parecer inveja mas eu quero muito melhorar de vida também. Tenho orado, estudado a palavra, tenho muito me corrigir mas parece que quanto mais me esforço mas desgraça e tristeza vem. Meus pais nem valorizam mais o esforço que faço por eles porque virou rotina, o que antes era um privilégio eu fazer agora virou uma obrigação minha.
    E me doí muito ver a galera que se julga cristão pecar descaradamente, ocultam todo o tipo de pecado e estarem bem, dá a impressão que Deus está endossando o mau comportamento e premiando com prosperidade. Será que ele não tá me vendo, eu pergunto. Não quero que Deus puna o pessoal, quero apenas que ele me abençoe com metade, com um terço de tudo que os outros ganham. Tenho vergonha de andar com meus familiares porque sou o desempregado da família, meus familiares já acham que sou gay por não constituir família mas hoje eu vejo que não sou casado e não tenho filhos mais por não ter recursos para planejamento familiar... já estou evitando sair de casa, já ando mal vestido, virei o cara esquisito. Se Deus ao menos aparecesse para mim e dissesse que nessa vida eu não teria nada mas na eternidade eu teria, eu perguntaria porque não posso comer do resto do prato do pessoal que anda e caga pro Reino e pra conduta cristã? Tem dias que leio a Bíblia e acredito que algo de bom virá e tem dias que nem quero ler nada porque não acredito em mais nada...
    Minha revolta é mais porque as pessoas que se dizem crentes e praticam pecado prosperam mais do que as que são crentes de fato e se esforçam? Tem um casal na igreja que sinto muita vontade de chorar quando vejo: o marido desempregado, a esposa acho que é estéril, eu nem me acho digno de sorrir ao lado deles de alguma coisa qualquer porque o sofrimento é evidente...
    Eu estudei Malaquias e vi uma reclamação parecida e depois no final Deus fala que as pessoas que sofreram serão objeto de seu tesouro particular e que os maus serão punidos mas não posso pensar assim porque o o certo é orar pelos meus inimigos, mas quem está orando por mim? Eu não quero deixar de acreditar em Deus, eu quero mesmo que algo de bom aconteça comigo vindo da parte de Deus... ando triste demais.
    Não quero enriquecer como o Bill Gates, queria aos menos poder ter grana pra seguir em frente e poder viajar um pouco e esquecer o pessoal que conheço. Já tem anos que não penso mais em casar, ter filhos e tudo mais, desisti de tudo, espero muito que Deus me reserve algo de bom na eternidade, acho que nessa vida nasci pra ser piada. Ando muito triste mesmo.
    A minha revolta é que quando a pessoa se diz crente e apronta, eles estão debochando de Deus. Porém eles prosperam muito mesmo e prosperidade é visto como aprovação, porque ninguém recebe nada nessa vida se do céu não for dado. Já comecei a me perguntar se eu me comportar mal também, de repente posso melhorar de vida... mas sei que isso não certo aí continuo como estou, na esperança de que Deus me ajude um dia.
    Não quero que Deus veja isso como murmuração, já orei pedindo perdão por ter escrevido isso aqui, mas eu não tenho ninguém mais pra conversar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabe, eu também estou passando por momentos difíceis, escola, pensamentos as mudanças, sotenho 16 anos... mais por favor, não desista, tenha esperança, uma coisa que aprendi vendo coisas sobre mundos fantasticos é que nós humanos temos uma chama dentro do nosso ser, que nas horas de agonia inflama e faz agente seguir em frente, olhar para frente e dizer "eu tenho que seguir em frente". Não deixe a chama apagar, renasça da escuridão, traga a luz nesse mundo obscuro.

      Excluir
    2. Ao ler o seu comentário eu imediatamente me lembrei de um salmo escrito por alguém que pensava EXATAMENTE igual você e passou pela mesma situação que a sua (demorei mais de meia hora pra achar o salmo porque estava procurando em Isaías, mas enfim...), eu iria citar o trecho específico mas ao reler o salmo vi que ele inteiro se aplica à sua condição, dê uma olhada:

      “Quanto a mim, os meus pés quase tropeçaram; por pouco não escorreguei. Pois tive inveja dos arrogantes quando vi a prosperidade desses ímpios. Eles não passam por sofrimento e têm o corpo saudável e forte. Estão livres dos fardos de todos; não são atingidos por doenças como os outros homens. Por isso o orgulho lhes serve de colar, e se vestem de violência. Do seu íntimo brota a maldade; da sua mente transbordam maquinações. Eles zombam e falam com más intenções; em sua arrogância ameaçam com opressão. Com a boca arrogam a si os céus, e com a língua se apossam da terra. Por isso o seu povo se volta para eles e bebem suas palavras até saciar-se. Eles dizem: ‘Como saberá Deus? Terá conhecimento o Altíssimo?’. Assim são os ímpios; sempre despreocupados, aumentam suas riquezas. Certamente foi-me inútil manter puro o coração e lavar as mãos na inocência, pois o dia inteiro sou afligido, e todas as manhãs sou castigado. Se eu tivesse dito ‘falarei com eles’, teria traído os teus filhos. Quando tentei entender tudo isso, achei muito difícil para mim, até que entrei no santuário de Deus, e então compreendi o destino dos ímpios. Certamente os pões em terreno escorregadio e os fazes cair na ruína. Como são destruídos de repente, completamente tomados de pavor! São como um sonho que se vai quando a gente acorda; quando te levantares, Senhor, tu os farás desaparecer. Quando o meu coração estava amargurado e no íntimo eu sentia inveja, agi como insensato e ignorante; minha atitude para contigo era a de um animal irracional. Contudo, sempre estou contigo; tomas a minha mão direita e me susténs. Tu me diriges com o teu conselho, e depois me receberás com honras. A quem tenho nos céus senão a ti? E na terra, nada mais desejo além de estar junto a ti. O meu corpo e o meu coração poderão fraquejar, mas Deus é a força do meu coração e a minha herança para sempre. Os que te abandonam sem dúvida perecerão; tu destróis todos os infiéis. Mas, para mim, bom é estar perto de Deus; fiz do Soberano Senhor o meu refúgio; proclamarei todos os teus feitos” (Salmos 73:2-28)

      Em síntese, o que consolou o salmista que passava pela mesma situação que você foi compreender o destino final dos ímpios, que é a destruição. O que você quer é que Deus faça justiça com os ímpios e lhes retribua pelas suas más obras, e Ele fará, só não AGORA. Ele já até estabeleceu o dia em que isso acontecerá, quando a Sua ira será derramada sobre os ímpios, enquanto isso eles estão apenas acumulando a ira que será derramada sobre eles um dia. O nosso maior problema é que a gente não consegue esperar: como a gente vive no “agora”, se a gente não consegue ver os ímpios sofrendo agora é como se eles não fossem pagar nunca pelo que fizeram. Mas se a gente pudesse ver o fim dos ímpios, quando ressuscitarmos e os vermos destruídos pela ira de Deus e herdarmos uma vida eterna infinitamente recompensadora, você certamente mudaria de ideia, assim como o salmista mudou quando teve essa revelação ao entrar no santuário de Deus.

      Excluir
    3. É preciso compreender que agora não é o tempo do juízo em si (embora eventualmente Deus possa executar juízo sobre alguém aqui na terra mesmo, como foi com Ananias e Safira, mas não é o habitual). Agora é o tempo em que Deus nos deixa agir livremente, para depois (na ressurreição) julgar as ações que fizemos agora. É melhor pensar essa vida como uma prova de vestibular: durante a prova, o aluno que estudou não tem vantagem nenhuma sobre o aluno baderneiro que não estudou nada, pode ser até que o aluno estudioso tenha chegado cansado e exausto de tanto estudar para fazer a prova no dia e que o aluno bagunceiro tenha passado a noite inteira na farra, mesmo assim a recompensa pelo estudo de um e pela negligência do outro não ocorre enquanto eles fazem a prova, mas só depois que sai o resultado, quando aí sim um aluno vai entrar na faculdade e o outro vai continuar fora.

      Mas enquanto o resultado não chega, o bom aluno pode continuar sendo bom e o mau aluno pode continuar sendo mau que isso não vaio surtir diferença, só vai surtir diferença lá na frente, quando sair o resultado para a alegria de um e o desespero do outro. Nós estamos neste “meio-tempo” hoje; estamos fazendo a prova e aguardando o resultado, que sairá no dia do juízo final. E é só no juízo final que desfrutaremos os frutos das nossas boas ações, e que o ímpio pagará por tudo o que fez. Dizer que vale a pena viver no pecado só porque os ímpios ainda não estão sofrendo com isso seria como dizer que vale a pena não estudar para o vestibular só porque leva anos estudando e meses até sair o resultado, é um raciocínio que simplesmente não faz sentido quando pensamos nas consequências futuras, da mesma forma que não faz sentido priorizar alguns anos de pecado na terra em detrimento de uma vida eterna com Deus, que além de ser eterna é infinitamente melhor e mais prazerosa do que qualquer coisa que poderíamos desfrutar aqui.

      Excluir
  51. Lucas, o que tu acha a respeito do argumento romanista de que o catolicismo é nelhor que o protestantismo pelo suposto fato do protestantismo nunca ter produzido homens da envergadura de santos católicos como são Carlos Borromeu, santa Catarina de Siena, santa Terezinha e tantos outros Santos católicos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu diria exatamente o contrário, não apenas o catolicismo tem uma história muito mais manchada com frutos podres (incluindo grande parte dos ditos "santos"), como o protestantismo e os movimentos pré-reformados produziram os homens mais ilustres e à frente do seu tempo nas mais diversas áreas (gente como John Wesley, William Wilberforce, Martin Luther King, Comenius, Spurgeon, George Muller, John Bunyan, Charles Finney, John Foxe, John Milton, Isabel I, Pedro Valdo, Jan Huss, John Wycliffe, William Tyndale, e assim por diante). Eu não consigo pensar em nenhuma figura católica que chegue perto da estatura deles e de muitos outros, com exceção de Francisco de Assis e possivelmente do padre Antônio Vieira (que chegou a ser preso pela Inquisição por suas visões humanistas, incluindo a crítica à própria Inquisição). Em grande parte isso se deve ao fato de que para os católicos ser "santo" é se recolher num convento, repetir milhares de vezes o Rosário e as rezas católicas decoradas, jejuar até ficar com o rosto pálido, praticar autoflagelo e inúmeras penitências, mesmo que defenda monstruosidades morais como a Inquisição, as cruzadas, a caça às bruxas e etc, enquanto para nós uma pessoa santa é alguém que se afasta do pecado e de tudo aquilo que avilta contra a dignidade humana, se destacando entre os demais não pela sua capacidade de subjugar o corpo em testes de resistência, mas por transformar o mundo à sua volta. Cabe lembrar que nós evangélicos não temos uma "lista de santos canonizados" porque não cremos que pessoas mortas devam ser invocadas pelos vivos, o que não significa que não hajam santos no sentido legítimo da palavra (aquele que a Bíblia sempre usa).

      Excluir
    2. É que eles partem do princípio de que é possível alguém deixar de pecar (eles interpretam passagens passagens como a de João 8:11 literalmente onde Jesus diz à mulher adúltera "vá e não peques mais"). Uma vez que esses santos supostamente viveram em tal estado de graça e deixarem de pecar; logo, eles foram melhores que nossos heróis da fé em sua devoção a Deus. O problema é que ninguém é obrigado a acreditar previamente no relato da igreja romana a respeito dessas personalidades sem qualquer evidência. Figuras como Thomas More, por exemplo, teria se envolvido com torturas de "hereges". Ora, como alguém que supostamente cometeu tal pecado pode ser canonizado e virado santo?

      Excluir
  52. https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2019/06/a-few-comments-on-roman-catholic-misuse.html?showComment=1596495561778#c2807125045799574535

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. I also understand that the stone in Matthew 16:18 directly refers to Peter's confession of faith, but as this confession of faith consists in that Christ is the son of the living God, in practice it refers to Christ, which makes both statements (that it is the confession and that it is Christ) true.

      Excluir
  53. Lucas, queria tirar uma dúvida contigo. Se existe galardão terreno, como foi o caso de Abraão e outros personagens bíblicos, então como fica o Sola Gratia, que diz que toda bênção que recebemos de Deus são imerecidas? Por exemplo, conheço muitos pentecostais que dão o dízimo para a igreja porque sabem que Deus irá abençoá-los. Mas isso não seria comprar favores de Deus, como os papistas faziam na época de Lutero?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De fato, toda boa obra que nós fazemos vem de Deus, no sentido de que se não fosse pela graça de Deus, nós jamais poderíamos praticá-las. Mas Deus não deixa de recompensar essas obras, seja na vida presente ou sobretudo na eternidade, e ele recompensa não porque nós merecemos, mas porque ele é bom e misericordioso. Isso não significa que nós possamos "barganhar" com Deus como nessa questão do dízimo, se alguém dá o dízimo visando receber mais em troca está dando pelas motivações erradas. Deus não tem nenhuma obrigação de prosperar ninguém, Ele prospera se quiser e quando quiser, não podemos amarrar Deus à nossa vontade. Um cristão sincero e maduro dá seu dízimo ou oferta não porque quer enriquecer através disso (como se Deus fosse um banco que retornasse de volta com juros), mas porque é grato por tudo o que Deus tem feito e porque deseja que a obra de Deus chegue mais longe, o que só é possível com arrecadação. Se Deus vai fazê-lo prosperar financeiramente ou não, isso é o de menos, e não deveria ser o foco de ninguém. Como diz Paulo, "tendo o que comer e com que nos vestir, estejamos com isso satisfeitos" (1Tm 6:8).

      Excluir
  54. Ja q o Kaique tocou em santos, Lucas, eu tenho a impressao d q toma sequestrou a os santos e maria( n defendo idolatria, intercessao, mas os do 1,2,3 ate 4 sec tem algo a nos acrescentar) e q tbm os evangelicos deixaram d lado pq pensaram q era coisa de catolico, oq vc acha?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não entendi o que você disse, poderia reescrever o comentário com uma ortografia mais clara?

      Excluir
    2. N sei o q aconteceu, eu nao posso editar o comentario.
      Basicamente: Lucas tenho a impressao d q roma sequestrou os santos e maria, pq é meio dificil vc ver algun evangelico falando sobre, oq vc acha?

      Excluir
    3. Eu não sei ao certo o que você quer dizer com "sequestrou", mas não acho que os protestantes deem menos ênfase a Maria e aos "santos" do que lhes é devida. Nos evangelhos Maria é mencionada raríssimas vezes, praticamente nada além dos relatos que cercam o nascimento de Jesus e algumas pouquíssimas citações breves que a mencionam de passagem, depois temos uma dessas menções de passagem no início de Atos e nada a mais até o fim da Bíblia (Paulo, por exemplo, jamais a citou). Quanto aos "santos", depende de quais "santos" você está falando: se é dos "santos" do catolicismo (gente como Thomas More e Inácio de Loyola), então que bom que não falamos neles; se está falando de personagens bíblicos que viveram uma vida de santidade (Abraão, Daniel, Jó e etc), eu diria que nós falamos deles muito mais do que os católicos, eles estão em quase todas as pregações todos os domingos; quanto mais um personagem é citado na Bíblia, mais ele é citado nos púlpitos, mas não damos a alguém uma ênfase que a pessoa não recebe na Bíblia.

      Excluir
  55. Hello Lucas,

    I was wondering what you thought of this article?:

    https://oncreationism.blogspot.com/2020/06/responding-to-claims-about-darwin-and.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. In fact, it is not correct to say that all of Darwin's ideas are wrong just because Darwin was a racist, but that Darwin was a racist and that his ideas were used to support the racism of the following centuries, there is no doubt about that. Racism in the United States and the rest of the world did not come from Luther, who never said anything against blacks or against Jews as a race, only religious Jews (he was an "anti-Jewish", not an "anti-Semite", like the Catholics of the time). Much less came from Matthew 26:25 or any text in the Bible, but from the Darwinian idea of ​​the evolution of races, called "social Darwinism". That was the whole basis of Nazi ideology based on racial supremacy, where the Aryan race was supposed to be at a higher level in human evolution, while blacks, Jews, gypsies and others would be at a lower level. That is why racism in this period was much stronger than any other in the history of mankind, even though racism itself is a characteristic of all ages.

      Excluir
  56. Paz do Senhor
    Lucas,(momento zoeira, como comentado nos comentários acima) responde-me com seus altos conhecimentos técnicos, especializados e abalizados na coerência: "Esse cara bate bem da cabeça?" - https://br.noticias.yahoo.com/covid-19-coronavirus-itajai-sc-aplicacao-retal-ozonio-111404026.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse "tratamento" aí deve ter a mesma eficácia da cloroquina...

      Excluir
    2. Quem tá precisando de tratamento (de preferência psiquiátrico) é esse prefeito maluco aí.

      Excluir
  57. Ué, mas a monarquia parlamentarista não era imune à corrupção? (De acordo com os monarquelhos)

    https://www.google.com/amp/s/amp.dw.com/pt-br/ex-rei-da-espanha-vai-deixar-pa%25C3%25ADs-ap%25C3%25B3s-esc%25C3%25A2ndalos-de-corrup%25C3%25A7%25C3%25A3o/a-54425885

    https://www.google.com/amp/s/revistaforum.com.br/colunistas/anaprestes/nomeado-por-ditador-rei-juan-carlos-foge-da-espanha-para-evitar-condenacao-por-trafico-de-influencia/amp/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma ingenuidade gritante pensar que um sistema de governo, seja qual for, está imune à corrupção. A corrupção em alguma medida sempre vai acontecer em qualquer governo porque ela nasce do coração humano, que é naturalmente corrupto. Só quando a nossa natureza for transformada na ressurreição é que a corrupção vai acabar. Enquanto isso, tudo o que podemos fazer é criar sistemas que tornem mais difícil a corrupção, que investiguem com independência, firmeza e coragem independentemente de contra quem for, e que descentralize o poder de modo a não permitir que alguém esteja "acima da lei". Neste sentido uma monarquia é bem pior que a república, pois é muito mais difícil investigar e prender um rei do que um presidente, o que já ocorreu algumas vezes no Brasil e no resto do mundo.

      Os sistemas mais corruptos não são aqueles que tem mais gente presa, mas justamente aqueles onde nunca se investiga, onde os que estão acima da lei são intocáveis e podem roubar à vontade sem que ninguém tenha coragem de dizer um pio. Veja se alguém é preso por corrupção na Coreia do Norte, na China ou nas ditaduras árabes; ninguém chega nem perto disso, não porque são todos santos, mas porque não existe investigação contra quem está acima da lei. Isso faz com que a corrupção seja muito maior e quem paga a conta é o povo, por isso o povo desses países tem uma vida tão sofrida. Eu vejo a monarquia brasileira muito mais análoga a esses regimes do que a qualquer monarquia séria dos dias de hoje, que na verdade são monarquias de fachada que por isso mesmo não tem muito como roubar, já que as decisões políticas e administrativas do país não passam por eles.

      A propósito, não sei por que diabos a Espanha ainda tem um rei.

      Excluir
    2. Banzoli, sem contar que nesses países que você citou, a prisão por corrupção acaba sendo usada para perseguição politica, pois alem de eliminar oponentes políticos, causa uma boa impressão de que o pais combate a corrupção.

      Excluir
  58. Lucas, o que você acha do voto aos 16-17 anos? Uma pessoa nessa idade deveria votar na sua opinião? Nessa questão eu sou um pouco radical: NÃO, na minha opinião NINGUÉM, ABSOLUTAMENTE NINGUÉM com menos de 18 anos deveria votar! Um adolescente de 16 anos não tem maturidade nenhuma pra votar (inclusive esse é o principal grupo etário que mais vota nos candidatos só de "zoeira" e essa "zoeira" na hora do voto pode trazer um governante nefasto para política). Nesse quesito os constituintes de 1988 erraram feio (juntamente com a criação do Foro privilegiado e a proibição da Pena de Morte e da Prisão Perpétua, nesses quesitos eles quebraram a cara).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pra mim o voto deveria ser apenas a partir dos 21, quando o cérebro está totalmente formado e a pessoa tem um mínimo de maturidade. A única razão por que eles permitem o voto aos 16 aqui é porque eles sabem que um adolescente imaturo e doutrinado tem muito mais chance de votar num lixo de candidato populista demagogo do que em alguém sério e competente, então tomaram essa medida porque sabiam que tinham a ganhar com isso (e quem perde é o Brasil).

      Excluir
  59. Assista esse vídeo, vale muito a pena:

    https://youtu.be/JAlaMlzh9gI

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O PT realmente se esforça em reeleger o Bolsonaro, é impressionante.

      Excluir
  60. Hello Lucas,

    I was wondering what you thought of this article?:

    https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2020/08/2-thessalonians-22-and-reliability-of.html

    Also, what are your thoughts on the text of 1 Corinthians 5:9 and claims of there being a lost letter of Paul?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adam Clarke commented on this:

      "The wisest and best skilled in Biblical criticism agree that the apostle does not refer to any other epistle than this; and that he speaks here of some general directions which he had given in the foregoing part of it; but which he had now in some measure changed and greatly strengthened, as we see from 1 Corinthians 5:11. The words εγραψα εν τῃ επιστολῃ may be translated, I Had written to you in This Epistle; for there are many instances in the New Testament where the aorist, which is here used, and which is a sort of indefinite tense, is used for the perfect and the plusquam-perfect. Dr. Whitby produces several proofs of this, and contends that the conclusion drawn by some, viz. that it refers to some epistle that is lost, is not legitimately drawn from any premises which either this text or antiquity affords. The principal evidence against this is 2 Corinthians 7:8, where εν τῃ επιστολῃ, the same words as above, appear to refer to this first epistle"

      Excluir
  61. Here is my rebuttal to Catholic apologist Trent Horn:

    https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2020/08/debunking-trent-horns-claims-about.html

    Anything you would add?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. It is impossible to exhaust the subject in a post, but you have summed it up well.

      Excluir
  62. Lucas, uma coisa que não entendo é sobre o cristianismo no nazismo, tipo, hitler era cristão ou não?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu escrevi sobre isso aqui:

      http://ateismorefutado.blogspot.com/2015/04/o-socialista-ateu-adolf-hitler.html

      Excluir
  63. Lucas já viu o canal chamado Bible Project? Eu gosto das animações deles que resumem os livros e crenças bíblicas, e o interessante é que eles são mortalistas (embora se você for nos comentários do vídeo, varias pessoas não compactuam com o pensamento, o que é normal, mas elas estranham mesmo o pensamento).

    No apologistas católicos, eles dizem que Justino não era mortalista, porque acreditava que a alma era eterna e continuava consciente após a morte. Eles citaram os trechos em questão, e segundo a interpretação do site Justino corrigia os pagãos porque os pagãos acreditavam que a alma era sempre imortal e que não haveria ressurreição do corpo, e Justino diz a eles que a alma é imortal, mas se Deus quiser pode destruí-la (logo ela não é imortal sempre, mas Deus se quisesse poderia destruir), e que haverá uma ressurreição (porque pros pagãos a alma só vai pro alem, enquanto Justino supostamente acreditava que a alma ia pro Céu e depois ressuscitaria junto com o corpo), mas fora isso não há nada de mais. O que você pensa disso?

    E pesquisando a respeito do casamento na igreja ortodoxa, segundo isso aqui os ortodoxos apenas permitem que pessoas já casadas possam ser padres, mas não que alguém depois de ser padre ou bispo possa se casar (https://www.ecclesia.com.br/biblioteca/catequese/catecismo_da_igreja_ortodoxa18.html).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu já refutei esse artigo deles aqui:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2015/07/refutando-astronauta-catolico-iii.html

      Na verdade ele falsamente atribuiu a Trifão as declarações que foram feitas pelo velho cristão que trouxe Justino à fé (de que "a alma deixa de existir" na morte), não sei se fez isso porque é muito burro e preguiçoso demais pra ler o contexto ou porque é desonesto mesmo (ambas as hipóteses são igualmente prováveis em se tratando do cidadão).

      A posição da Igreja Ortodoxa sobre o celibato do clero é um contrassenso total. Se o casamento atrapalha o ministério, então deveriam proibir a ordenação de um sacerdote casado da mesma forma que a Igreja Romana, já que na prática ele teria as mesmas "dificuldades" de alguém que se casa depois de ordenado. Se não atrapalha, então essa proibição não faz sentido, é proibir por proibir. Essa posição mostra como é difícil conciliar os textos bíblicos sobre a ordenação de pessoas casadas com uma filosofia gnóstica que vê com maus olhos o sexo e o casamento, mas que entrou com toda a força na Igreja do Ocidente e do Oriente.

      Excluir
  64. Dae banzolas, eu tava vendo argentos contra o casmento monogamico, n achei nehum consistente, maioria repete q iso é opressao e q o ser humano e poligamico. Mas eu n encomtrei argumentos a favor, vc conhece alguma pesquisa q fale sobre os beneficios do casamento monogamico em relacao a outros tipo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O argumento principal é o mais óbvio de todos: como 50% da humanidade é constituída por homens e os outros 50% por mulheres, é completamente estúpido permitir que um homem tenha umas quatro mulheres (obviamente vai faltar mulher para outros homens, pra constatar isso não é preciso mais que uma matemática simples). Na prática, quem vai conseguir ter muitas mulheres é justamente quem tem mais dinheiro pra pagar o dote delas (é assim que funciona nas sociedades que permitiam ou ainda permitem a poligamia), aí acaba que os príncipes, as autoridades e os homens ricos tem um harém cheio de mulheres (algumas que ele mal vê), enquanto o povo tem muita sorte se conseguir uma. Eu não conheço pesquisas sobre isso e nem procurei a respeito (você pode pesquisar por si mesmo se quiser), mas não é preciso mais do que usar o cérebro pra saber que a poligamia é péssima para um relacionamento, até na Bíblia isso só causou desgraça, é só ver todos os problemas que o relacionamento de Abraão com Hagar acarretou, ou a rivalidade entre Raquel e Lia. Obviamente o homem vai acabar privilegiando uma das mulheres que ele tem preferência (e é totalmente natural gostar mais de uma pessoa do que de outra), e isso vai destruir emocionalmente a vida das outras mulheres (que foram preteridas), vai alimentar o sentimento da inveja e do ciúmes, vai criar uma rivalidade desnecessária entre elas, intrigas e etc.

      É muito importante que o homem dê atenção à sua esposa e vice-versa, e isso não é possível em um relacionamento poligâmico, pela simples razão de que ninguém consegue dar atenção a tantas mulheres ao mesmo tempo (já é difícil cuidar apropriadamente de uma, imagina de mais), então acaba que nenhuma é tratada com a atenção que merece, e algumas são simplesmente desprezadas mesmo. E convenhamos, o que todo mundo quer é ser a pessoa mais especial e "exclusiva" na vida de outra pessoa, e isso é impossível num relacionamento poligâmico, por definição. Pode ver que as sociedades que permitem isso até hoje são sociedades patriarcais extremamente machistas que oprimem as mulheres e onde tudo gira em torno do homem, por isso os homens podem ter várias mulheres mas nunca o contrário. Ao homem é dado todo o prazer carnal que ele deseja, e a mulher é tratada como um objeto desprezível. Se elas pudessem escolher, obviamente prefeririam ser a única esposa na vida de seu marido, mas como nessas sociedades elas não tem voz nem poder algum, tem que tolerar esse tipo de coisa e ficar caladas pra não morrer.

      Excluir
  65. Parabéns, Lucão, por mais uma grande obra. Que Deus continue ti abençoando! 👏👏👏

    ResponderExcluir
  66. Hello Lucas,

    I was wondering what you thought of this article?:

    https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2019/05/is-mary-new-eve.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. The only woman that the Bible calls "mother" in a spiritual sense is Sarah (1 Pet. 3:6), and even so only because she had a good example of conduct, not because of supposed attributes of postmortem intercession or anything like that. Paul does not even mention Mary in his letters, much less declare her a "new Eve". This idea first came up with Irenaeus, and even so in a very different sense than the Catholic apologists of our time defend.

      Excluir
  67. Lucas, porque Deus proibe a homossexualidade

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu escrevi sobre isso aqui:

      http://ateismorefutado.blogspot.com/2015/04/a-moral-humanista-secular-parte-2.html

      Excluir
  68. Lucas, estou preocupado com o futuro do mundo. O que acredito é que cada um deve ser livre para pensar, escolher religião, enriquecer ou empobrecer, etc. Essa liberdade que nós temos hoje foi graças ao Protestantismo. Bom, o que me assusta é que as igrejas históricas estão mergulhadas na diabólica teologia liberal e qualquer pessoa que leia a Bíblia honestamente percebe que casamento gay, ordenação de gays, naturalismo, alegorismo, etc não se enquadram na Bíblia, como alegam os teólogos liberais. Pois bem, quando um evangélico dos EUA não acha mais uma igreja histórica que preste, ele vira CATÓLICO!!! O Augustos Nicodemus já comentou sobre isso, não só nos EUA, mas na Europa isso também está acontecendo. E onde eu quero chegar? Se alguém quer pôr sua salvação em risco trocando a Igreja por uma seita suja toda corrompida pelo Diabo, é lamentável, mas o problema é dela! O que me incomoda é a possibilidade de que os EUA se tornem católicos graças a imigração de hispânicos, a teologia liberal no Protestantismo, e o diálogo ecumênico com papistas (que é um cavalo de tróia para tornar protestantes em papistas). Se essa desgraça acontecer, a cultura dos EUA vai mudar e vamos perder todos os bens que eles nos proporcionaram, como filmes, tecnologia, ciência, medicina, liberalismo econômico, etc. Tenho medo que todos os avanços parem no tempo graças ao aumento de papistas nos EUA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso vai acontecer um dia, mas não acho que tão cedo. A minha leitura em relação ao fim dos tempos é bem próxima disso que você descreve: uma quantidade ínfima de cristãos genuínos (a maioria ateu ou agnóstico, ou "cristão" liberal que não tá nem aí com nada), a cultura americana demolida, e um palco pronto para um sistema de dominação global e controle sobre toda a população mundial. Acontece que eu não creio que isso acontecerá nos próximos anos nem nas próximas décadas (tenho um artigo recente sobre isso, link abaixo), eu vejo como um futuro relativamente distante (mas também não muito, talvez no final das nossas vidas ou no século que vem):

      http://www.lucasbanzoli.com/2020/04/por-que-jesus-nao-vai-voltar-agora-e.html

      Por mais que essas igrejas liberais estejam crescendo, a esmagadora maioria das igrejas evangélicas nos EUA não são liberais nem aderem a essas pautas, no geral quem aderiu a esses modismos foram as igrejas estatais (luterana, anglicana e etc) por serem controladas pelo Estado (essa é a grande desgraça de existir uma "Igreja do Estado", e a causa principal da ruína do Cristianismo na Europa). Os EUA estão bem mais imunes a esse mal porque lá o Estado é laico desde sempre e eles sempre primaram pela independência entre a Igreja e o Estado, e é claro que a maioria dos cristãos não vai aderir a pautas manifestadamente antibíblicas, embora uma minoria o faça (sobretudo por motivações políticas e etc). E embora eu seja membro de uma igreja histórica (a metodista), eu não vejo diferença essencial entre uma igreja histórica e uma que abriu ontem numa garagem ou fundo de quintal, além da questão da idade.

      Uma igreja histórica pode ter uma doutrina mais pura que uma igreja "nova", como também pode ser que a igreja fundada recentemente pregue uma doutrina mais pura. Toda igreja dita histórica nasceu como uma igreja nova e sofreu as mesmas críticas por parte das igrejas mais antigas que ela. É claro que no contexto brasileiro a maior parte dessas "igrejas de fundo de quintal" são neopentecostais e pregam algumas maluquices, o que faz parecer que toda igreja nova é desse tipo, o que não é verdade. Assim como há igrejas históricas que caíram na apostasia, há igrejas modernas que pregam um Cristianismo autêntico (eu posso citar como exemplo a Comunidade Alcance do pastor Luciano Subirá, onde eu congreguei por vários anos e a quem devo muito por quem sou hoje). O que importa no fim das contas não é a idade de uma igreja, pois mesmo as igrejas mais antigas podem cair na apostasia, mas sim a pureza doutrinária. Mesmo se todas as igrejas históricas e não-históricas se tornassem liberais, nós poderíamos abrir uma congregação nova que sustentasse o evangelho genuíno da forma que é ensinado nas Escrituras, e eu estou certo de que este será o destino do evangelho no fim dos tempos (uma minoria de cristãos perseguidos que congregam em pequenos grupos sustentando o evangelho genuíno, algo análogo ao período pré-Reforma na Idade Média).

      Excluir
  69. O artigo chegou aos 200 comments e por isso a caixa de comentários daqui será fechada. Quem quiser postar um novo comentário ou responder a algum daqui, fique à vontade para fazer no artigo mais recente 👍

    ResponderExcluir