30 de maio de 2018

101 Irlanda legaliza o aborto e sepulta uma das maiores manobras católicas contra o protestantismo


Eu não ia escrever sobre isso, e na verdade já tinha escrito um artigo quase pronto sobre um outro assunto, mas não posso deixar passar essa: a Irlanda, país esmagadoramente católico, legalizou há poucos dias o aborto em todo o país. Saiu em todos os jornais, mas caso você não ainda não esteja sabendo, veja aqui. E não adianta falar que foi uma decisão unilateral “de cima pra baixo” com uma Suprema Corte ou um congresso votando as leis contra a vontade da população, porque foi justamente o contrário: um referendo que convocou todo o povo a decidir o que queria, onde os pró-vida perderam por 66%.

Eu poderia escrever aqui um artigo sobre o aborto em si, mas tudo o que eu tinha a dizer sobre o tema eu já disse neste artigo bem completo, cuja leitura é indispensável a quem tem interesse no assunto. Mas aqui eu gostaria de abordar um outro aspecto disso, que é o ridículo e vergonhoso argumento da apologética católica de que o protestantismo é do mal porque os países protestantes são os mais relaxados na questão moral. E para “provar” que isso é verdade, eles sublinham sempre duas pautas: o aborto e o casamento gay.

O curioso é que o argumento católico é tão vagabundo que qualquer indivíduo com mais de dois neurônios na cabeça e acesso à internet é capaz de desmascarar o embuste com uma pesquisa simples no Google, que lhe mostrará que o índice de legalização de casamento gay e de aborto nos países católicos da Europa é o mesmo dos países protestantes. Essa é a parte da história que eles não contam, preferindo dissimular e fingir de forma vergonhosa e vexatória que os países católicos são o “baluarte do conservadorismo” no mundo, quando estão tão ou mais arruinados moralmente que os países protestantes do mesmo continente.

Eu não vou discorrer sobre isso agora e mostrar todos os dados, pela simples razão de que isso já foi feito nestes dois artigos altamente recomendáveis para quem tem interesse em estudar o assunto mais detalhadamente:


Basta que um país protestante como os EUA aprove aborto ou casamento gay que já chove uma quantidade assombrosa de catoleigos e zumbis de internet acusando o protestantismo de ser o culpado disso porque se trata de países de maioria protestante, mas por alguma razão misteriosa e indecifrável nenhum deles abre a boca quando o mesmo acontece em um país de tradição e população católica na intenção de responsabilizar o catolicismo pela desgraça. Ou seja, se um país protestante legaliza o aborto a culpa é do protestantismo, mas se um país católico faz exatamente a mesma coisa aí a culpa é das estrelas, ou da posição dos astros, ou do preço do diesel, ou da má qualidade de passe do Márcio Araújo, ou de qualquer raio que o parta, menos da Igreja Católica. A loucura é tanta que há até quem culpe o protestantismo pelo fato do aborto ter sido legalizado num país católico.

É por isso que em quase dez anos de apologética eu nunca conheci uma que fosse tão desonesta e rasteira quanto a apologética católica, que se aproveita desonestamente de qualquer pretexto que seja para acusar o protestantismo de todos os males da história da humanidade, mas que muda de critério mais rápido que o Flash quando a coisa se volta contra eles mesmos. Inclusive eu peguei esse print do vídeo que o católico Bernardo Küster fez sobre o tema (também sem culpar o catolicismo pelo acontecimento, é claro), que mostra claramente o quanto a questão do aborto na Europa engloba países historicamente católicos e protestantes da mesma forma:


Dos países da Europa, todos os que têm uma tradição católica mais forte já estão mergulhados na legalização do aborto há muito tempo, o que inclui a Espanha (tradicional quartel-general do papado por muito tempo), Portugal, França e até mesmo o quintal do papa, a Itália. Dos países que não legalizaram o aborto ou não o legalizaram totalmente, aparecem dois de tradição protestante (Reino Unido e Finlândia), além da Polônia católica (que aderiu ao comunismo por mais de 40 anos, até 1989). Um detalhe curioso fica por conta do fato de que embora o aborto seja legal na Irlanda católica, na Irlanda do Norte, de tradição protestante, o aborto continua sendo ilegal (veja aqui).

Os apologistas católicos vão “defender a honra da Santa Igreja” com diversas alegações que servem igualmente para justificar os protestantes a quem tanto culpam. Vão dizer que estes países já não são mais tão católicos como antes, mas os países protestantes que aprovaram o aborto também já não são mais tão protestantes como outrora. Também vão dizer que isso só aconteceu muitos séculos depois do catolicismo ter se estabelecido nestes lugares, mas a mesma coisa também se aplica ao protestantismo, que chegou a estes países no século XVI e durante mais de quatro séculos o aborto continuou ilegal, o que desmente qualquer associação fraudulenta que fazem entre a Reforma e o liberalismo moral, que se existisse jamais demoraria tanto tempo para se manifestar.

O fato é que os papistas não têm nenhum argumento de defesa que também não possa ser usado pelos protestantes em seu favor. A bem da verdade, eu também não culpo diretamente o catolicismo romano pelo aborto ter prevalecido nos países católicos, da mesma forma que é insano culpar o protestantismo pelo aborto ter igualmente prevalecido nos países protestantes. Mas um apologista católico não pode ser intelectualmente honesto assim: ele precisa defender a fantasiosa e delirante tese de que a sua Igreja e somente a sua Igreja é o “baluarte do conservadorismo no mundo”, embora esse tal baluarte seja mais fraco que o Hulk contra o Thanos (dependendo do próximo filme, eu mudo essa piada).

A verdade é que eles não estão nem um pouco preocupados com coisas relacionadas a verdade, integridade ou honestidade. A única coisa que importa para esse tipo de gente é se apropriar desonestamente de qualquer oportunidade que seja para poder atacar e difamar seus oponentes e glorificar sua própria instituição religiosa. Ainda que para isso sejam utilizados argumentos que, além de miseravelmente ruins, denotam a falta de caráter de quem finge acreditar neles para passar a perna nos incautos que os seguem.

Então, da próxima vez que ouvir em algum lugar um papista palpiteiro falando do que não entende e acusando o protestantismo por todas as mazelas do mundo por causa de países protestantes, estude os países católicos antes de morder a isca. A diferença entre os países protestantes e os católicos é que os protestantes começaram a relaxar na questão moral depois de sucumbir ao ateísmo, enquanto os países católicos não apenas sucumbiram ao ateísmo também, como ainda eram muito mais imorais e desumanos enquanto eram católicos mesmo. Uma leitura simples dos meus artigos sobre a história da Reforma deixará isso mais claro que a luz do dia:


• Compartilhe este artigo nas redes:



Paz a todos vocês que estão em Cristo.


Por Cristo e por Seu Reino,

- Siga-me no Facebook para estar por dentro das atualizações!


- Baixe e leia os meus livros clicando aqui.

- Acesse meu canal no YouTube clicando aqui.

ATENÇÃO: Sua colaboração é importante! Por isso, se você curtiu o artigo, nos ajude divulgando aos seus amigos e compartilhando em suas redes sociais (basta clicar nos ícones abaixo), e sinta-se à vontade para deixar um comentário no post, que aqui respondo a todos :)

101 comentários:

  1. Eles culpam o protestantismo indiretamente

    Falam que a sociedade liberal, de liberdades individuais que nós vivemos hoje, é fruto da reforma protestante e essa mentalidade infiltrou nos países católicos.

    A Reforma Protestante teve várias fases e a mais conhecida foi no século 16, 1517. Essas mudanças são do século 21, 500 anos depois. As ilações que fazem são muito malucas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, pra eles bom mesmo era na época em que ninguém podia ter opinião sobre nada que destoasse da doutrina oficial da Igreja Romana ou senão era perseguido, caçado, tinha os bens confiscados, era torturado, exilado, queimado vivo ou estrangulado, isso quando não massacrado junto a todo o seu povo, pelo "crime" de ter opinião e pensar por si mesmo. Essa foi a "era de ouro" dos tridentinos, para a qual eles querem voltar até hoje. Este artigo é uma pequena síntese de como o mundo realmente era:

      http://www.lucasbanzoli.com/2018/01/o-mundo-era-melhor-antes.html

      Excluir
  2. Anônimo do Avalie30 de maio de 2018 10:03

    Avalie: https://youtu.be/8c32zOfeiG4

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele não é criacionista mesmo. Ele é um evolucionista teísta que era ateu e se converteu ao Cristianismo e foi o responsável por uma das maiores façanhas da ciência moderna, o mapeamento do DNA humano. Escreveu um livro chamado "A Linguagem de Deus", o qual é muito bom. Mas realmente não é criacionista.

      Excluir
    2. Anônimo do Avalie31 de maio de 2018 10:59

      Ele vai pro inferno?

      Excluir
    3. Anônimo do Avalie31 de maio de 2018 11:00

      Qual sua opinião sobre o Bernrdo Küster?

      Excluir
    4. "Ele vai pro inferno?"

      Como eu vou saber?

      "Qual sua opinião sobre o Bernrdo Küster?"

      Só mais um olavete como tantos outros, mas pelo menos desempenha um bom trabalho tirando a sujeira do tapete da CNBB, o que ele dificilmente conseguiria fazer como protestante, mas como católico consegue ser ouvido.

      Excluir
    5. Anônimo do Avalie1 de junho de 2018 10:24

      Eu vi ele e o Yago Martins dizendo que iriam se unir. O Yago Martins inclusive disse que se ele viesse para Fortaleza deveria entrar em contato pra ficar no quarto de hóspedes.

      O que você acha disso?

      Excluir
    6. O Yago é muito acolhedor, quando o Pirula veio a Fortaleza ele fez o mesmo. Sobre "se unir", eu presumo que seja no sentido das pautas morais que tem em comum, não teologicamente.

      Excluir
    7. Anônimo do Avalie2 de junho de 2018 12:21

      Você mora em Fortaleza?

      É claro que não é teologicamente.
      Quem acharia isso?

      Excluir
    8. Eu sou de São José dos Pinhais.

      Excluir
  3. Lucas, como fazer para evitar o vômito ao ver mulheres comemorando o "direito" de matar fetos humanos como se estivessem comemorando final de Copa?

    ResponderExcluir
  4. Mais um mito católico detonado. Parabéns, meu chapa.

    ResponderExcluir
  5. Como eles são fanáticos, vão dizer que isso é opinião do povo, e não do clero. Vão tentar arranjar qualquer desculpa esfarrapada, como dizer que "a mãe não deve ser culpada pelos erros dos filhos", pra tentar livrar a "santa" madre igreja deles.

    ResponderExcluir
  6. É impressionante como hj na pós-modernidade eles estão legalizado tudo o que Deus Condena, é muito triste isso.


    Mudando de assunto, Lucas recentemente vi um vídeo de um ateu falando sobre os evangelhos apócrifos, eu vou mandar os vídeos pra vc e se possível me mande alguns artigos de refutação blz.


    Vídeos:


    Link do primeiro vídeo: https://youtu.be/88KqweVPM_o


    Link do segundo vídeo:https://youtu.be/Ym_g_v33zt4



    Graça e Paz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse Salatiel é o neo-ateu mais ridículo de todos que eu já vi, o que esbanja mais desinformação e desconhecimento. Só de falar que Constantino foi quem escolheu os quatro evangelhos já mostra o quão ignorante é, já que desde muito antes no século II os Pais da Igreja como Irineu e Justino já falavam de apenas quatro evangelhos canônicos (Irineu inclusive os menciona expressamente). Esses outros evangelhos apócrifos que ele cita são falsificações gnósticas escritas a partir do século II, mas principalmente nos séculos III e IV, que a Igreja jamais reconheceu justamente por saber que se tratavam de falsificações cujo conteúdo destoa completamente do conteúdo do Novo Testamento. Sobre isso eu inclusive já escrevi aqui:

      http://ateismorefutado.blogspot.com/2015/04/refutando-argumentos-contra-veracidade.html

      Abs!

      Excluir
  7. Avalie:

    https://www.facebook.com/geracaoeleitaFRG/videos/218564425405810/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desrespeitoso e desnecessário.

      Excluir
    2. Lucas eu gosto muito de conversar com meu avô João, meu único avô que ainda é vivo, nao posso vê-lo sempre porque ele mora no Rio e eu em São Paulo, mas conversamos por telefone quaseqtodos os dias e sempre tivemos uma relação muito boa e conversamos sobre qualquer assunto e ele me conta que hoje em dia acha que existem mais gays que no tempo de juventude dele, final dos anos 40 e anos 50,ele tem 82 anos,naquela época mesmo os filmes de Hollywood, os EUA sempre foram uma democracia liberal, diferente do Brasil que teve ditaduras, não mostravam personagens gays nem mesmo cenas de sexo hetero, então o sexo era um tabu maior, ele fala que se o jovem da época quisesse transar tinha de ir ao prostibulo porque as moças de família não queriam transar antes de casar, mas voce acha que esse conservadorismo da época era fruto de uma maior religiosidade? Os EUA eram mais protestantes por isso não tinha cenas de sexo nos filmes? E o Brasil era mais católico e com isso tinham menos gays e daí não existir movimento LGBT, menos garotas jovens transando epor isso não precisavam lutar pela legalização do aborto?

      Excluir
    3. Eu não acho que existiam menos gays, o que ocorre é que os gays naquela época não tinham coragem de se manifestar e hoje em dia "saíram do armário", pois são em geral mais aceitos pela sociedade do que antes. Em relação ao que você falou sobre sexo e homossexualismo na TV e no cinema, de fato a sociedade quanto mais religiosa mais tende a ver com maus olhos essas coisas. Nós sabemos que a TV trabalha com base no lucro, na década de 60 por exemplo como a sociedade era muito mais cristã do que hoje se eles passassem mulher pelada na TV muita gente não iria ver e até iria atacar o programa, já hoje em dia como o número de irreligiosos subiu muito isso deixou de ser algo pouco lucrativo, as emissoras conseguem até elevar a audiência com cenas assim. Por outro lado essa coisa de se iniciar sexualmente com prostitutas é terrível, é ainda pior que o sexo antes do casamento, e uma das coisas que mostram o quanto uma sociedade bastante religiosa não significa necessariamente tudo de bom.

      Excluir
  8. Lucas quando Paulo escreveu 1 co 15 você acha que ele está combatendo a filosofia grega que estava se infiltrando na igreja de Corinto ? Se sim qual filosofia específica ele está combatendo ( platonismo , epicureus,estoicos etc)?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ser qualquer uma dessas ou até mesmo todas elas, já que todas essas vertentes do pensamento grego rejeitavam a doutrina da ressurreição dos mortos como uma coisa absurda.

      Excluir
    2. E, na sua opinião, por que, posteriormente, o cristianismo enfeitiçou-se com o platonismo?

      Excluir
    3. Por causa da adesão de filósofos platônicos à fé cristã que buscaram "unir" as duas coisas, aproximando-as tanto quanto possível.

      Excluir
  9. Lucas realmente é uma desonestidade sem tamanho os apologistas católicos associarem o relaxamento de questões morais como aborto e casamento gay ao protestantismo, quando na realidade mais países catolicos adotaram esse tipo de legislação do que os protestantes, como voce mostrou o Reino Unido e a Finlândia possuem restrições ao aborto,mas vc não acha que a origem dessas pautas está ligada ao fato do capitalismo individualista muitas vezes cair em um hedonismo profundo, porque eu penso que a origem dessas pautas está relacionada com o prazer sexual sem limites, a menininha adolescente que quer transar com o namorado e não gosta de tomar anticoncepcional e o namorado não gosta de usar camisinha então querem transar e caso ela engravide e só tirar, eu até entendo uns casos,o caso do feto nascer anencéfalo, ou que a gravidez seja fruto de estupro e a mulher traumatizada não queira ter o filho do estuprador ou caso a mulher tenha uma doença grave que ofereça risco para ela e para a criança, acresiroaque esses sejam casos permitidos aqui no Brasil mesmo, agora a menininha adolescente que transa com o namorado e quer abortar so porque essa gravidez compremeteria seu futueo ela que pensasse antes de querer transar com ele, por isso te fiz a pergunta se isso e fruto do hedonismo excessivo provocado pelas sociedades capitalistas liberais

    ResponderExcluir
  10. E outra questão que me veio a mente, você associa esse hedonismo ao capitalismo liberal? Porque é fato que o capitalismo quer comercializar o sexo, a partir daí surgiu a Revista Playboy, os filmes pornos, mesmo oomovimento hippie dos anos 60,que se dizia anticapitalista,os artistas que se identificavam com esse movimento como Jimi Hendrix e Janis Joplin eram contratados de gravadoras,estavam associados ao capitalismo,enquanto nos países comunistas não se tinha essa propaganda excessiva de sexo nos meios de comunicação, assim como nos paises que eram ditaduras católicas como a Espanha franquista e Portugal de Salazar, não defendo esses regimes, porque a moral mantida pela censura sera uma moral falha,porque por exemplo a homossexualidade nao deixara de existir apenas porque o governo proíbe, apenas ficará no armário e eu penso que o adolescente cheio de desejo nao deixara de transar, penso que deveriam ocorrer igualmente muitos abortos clandestinos nesses países, mas o que eu quero perguntar é se na sua opinião o sexo propangadeado pela mídia que ocorre nos países liberais capitalistas faz aumentar ainda mais o desejo das pessoas? E dai surgem essas pautas de aborto e direitos LGBT?Se a mídia divulga muito o sexo seja em clipes sensuais de cantoras pop, seja no cinema e nas séries, novelas com muitas cenas de sexo, ou mesmo na pornografia explícita das revistas e sites pornos e mesmo o sexo homossexual é mostrado em algumas séries internacionais, então o homossexualismo e divulgado como uma coisa normal eenatural daí surgiu o ativismo LGBT e a pautado aborto surge para que a pessoa possa transar sem parar sem se preocupar com gravidez, acha que o capitalismo influi nisso tudo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O desejo sexual sempre existiu, e é errôneo pensar que a coisa é hoje pior do que era antes. Na Idade Média por exemplo a imoralidade sexual era generalizada, os prostíbulos existiam em quantidade infinitamente maior do que hoje, e até os papas se entregavam às carnalidades sem nenhum pudor e às vistas de todos, coisa que seria totalmente impensável para os dias de hoje. A diferença é que hoje existe televisão, cinema, revistas, vídeos, internet e etc, coisas que não existiam antigamente e que oferecem um conteúdo sexual fácil e rápido para qualquer pessoa, por isso fica parecendo que hoje a imoralidade é maior do que antes. Mas se essas coisas existissem antes, seria igual ou pior. A repressão nunca realmente resolve o problema, por isso um dos maiores focos de download de pornografia no mundo é justamente o Vaticano, por mais irônico que seja:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2013/04/enquanto-isso-na-grande-meretriz.html

      Em síntese, uma política de repressão não vai coibir os impulsos carnais das pessoas não-regeneradas, só vai fazê-las buscar outros meios de satisfazer esses desejos, daí o porquê que existem tantos padres pedófilos por exemplo, que não podem ter uma esposa para se satisfazer nessa área como qualquer homem normal. O que o capitalismo faz é capitalizar em cima disso buscando o lucro como faz com qualquer outra coisa, mas não é ele a causa da imoralidade, a causa é muito maior, mais antiga e mais profunda, que remete na verdade à própria natureza humana caída e depravada.

      Excluir
  11. Banzoli, o iluminismo e o racionalismo teve algum ponto positivo? Alguma vantagem?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, porque ajudou a fortalecer a ideia de pensar por conta própria ao invés de aceitar acriticamente qualquer coisa que lhe fosse pregada por alguém "de cima". É em grande parte graças ao racionalismo que hoje consideramos tão impensável, abominável e inimaginável a ideia de queimar seres humanos até a morte por terem divergências teológicas, por exemplo.

      Excluir
    2. Então talvez o único defeito do iluminismo e do racionalismo foi dar origem ao liberalismo teológico. Correto?

      Excluir
    3. A princípio, sim. Mas isso abriu as portas para a crítica extrema da Bíblia e do Cristianismo, o que elevou o número de ateus.

      Excluir
  12. Lucas, tenho outra pergunta, por acaso vc tem alguma indicação de um livro ou artigo que refute aquele livro escrito pelo Marxista Karl Kaustsky intitulado "A origem do Cristianismo"?

    Caso queira saber a resenha do livro vou mandar o link falando sobre.


    Link do artigo: https://www.google.com.br/url?sa=t&source=web&rct=j&url=https://www.ifch.unicamp.br/criticamarxista/contador_revista_item.php%3Farquivo_pdf%3Darquivos_biblioteca/resenha2015_06_04_23_11_5395.pdf%26idItem%3D172%26nomeTabela%3Dtb_resenhas&ved=2ahUKEwjxz5e60LDbAhVJFpAKHclaB2MQFjABegQICRAB&usg=AOvVaw3fkP1y1yQqSOnasE8p6AK4

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não conheço esse livro, então não posso comentar sobre ele. Mas se porventura ele é apenas a repetição dos mesmos sofismas de sempre, os artigos de refutação servem da mesma forma.

      Excluir
  13. Você tem algum artigo sobre a Guerra dos 30 anos?? E vai tratar sobre isso em seu livro sobre a Reforma?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu já escrevi sobre isso em um capítulo do livro, que ainda não transcrevi como artigo no blog, mas vai estar lá sim.

      Excluir
  14. A legalização do aborto é mais um passo que a Europa dá rumo à "descristianização". Lucas, pra você, se tivesse que escolher um culpado, quem você elegeria? O hedonismo? O passado do catolicismo? A negligência dos verdadeiros cristãos?

    ResponderExcluir
  15. Lucas e vc acredita que Deus pode se manifestar para uma pessoa que não serve a ele?Eu li o livro ´´O Fator Melquisedeque´´ do Don Richardson que trata do destino dos povos alcançados,o livro traz situações interessantes vividas por missionários que foram visitar tribos africanas,eu lembro de um trecho em que se afirma que há milhares de anos atrás na China se adorava um único Deus,chamado de Shang Ti(O Senhor do Céu),mas que com o tempo ele foi sendo abandonado até os chineses aderirem ao xamanismo,ou seja Deus encontrou uma forma de se revelar também aos chineses,assim como fez com os hebreus,através do Abraão e em diversos momentos durante o Antigo Testamento,os hebreus também se afastavam de Deus para adorar deuses pagãos,por isso foram levados cativos para a Babilônia,interessante o livro afirmar que outros povos tiveram revelações similares a de Abraão,citada na Bíblia.Uma outra coisa interessante nesse tema,é que eu li em um blog de um pastor do Rio de Janeiro,Hermes Fernandes da Igreja Reina,inclusive já visitei sua igreja no Rio,é muito boa,ele escreveu um texto sobre Rastros da Graça nos Mamonas Assassinas,não não tem nada a ver com Pelados em Santos,Vira Vira,Sabão Cra Crá,Uma Arlinda Mulher kkkkk,no texto ele fala da fase anterior,quando a banda ainda se chamava Utopia,antes deles começarem a cantar essas músicas com piadas de duplo sentido nessa fase mais comercial,o que fez o Feliciano acusá-los de serem mortos por um castigo de Deus,principalmente porque o Dinho era desviado da Assembléia de Deus de Guarulhos, http://hermesfernandes.blogspot.com/2016/03/rastros-da-graca-nos-mamonas-assassinas.html,mas analisando a letra de umas músicas citadas no texto,como Outro Lado da Vida https://www.letras.mus.br/utopia/407790/,a letra fala sobre uma pessoa que se sente vazia e perdida e quer encontrar algo:´´ejo as pessoas que me cercam
    Tudo é alegre entre eles
    Sinto que me falta algo
    Prá que eu possa sentir
    Esse outro lado da vida

    Minha vida tem várias faces
    Mas eu me encontro tão só
    Sinto que vivo uma cópia
    De um sofrimento
    Que nunca senti´´, https://www.letras.mus.br/utopia/407793/ ,outra música citada no blog é ´´Venha Comigo´´ e me mostre o sentido de viver,eu penso que nessas letras,eles buscavam algo que poderia ser Deus,uma outra música secular que eu vejo que passa uma mensagem cristã é Trem Bala da Ana Vilela,https://www.letras.mus.br/ana-vilela/trem-bala/,Segura teu filho no colo,Sorria e abraça os teus pais enquanto estão aqui
    Que a vida é trem-bala parceiro
    E a gente é só passageiro prestes a partir,gosto da mensagem que essa música passa,de valorizar a família,valorizar quem te ama,que é algo bíblico,cristão,uma música secular que já fala mais explicitamente de Deus,é Livin´On a Prayer do Bon Jovi,a pessoa que traduziu a letra no https://www.letras.mus.br/bon-jovi/4932/traducao.html,traduz o título da canção como vivendo por um triz,mas prayer significa oração,e pelo contexto da música em que o Tommy trabalha nas docas e o sindicato está em greve,aí ele precisa penhorar o violão,significa que ele ora a Deus para ajudá-lo a sair dessa situação difícil,então eu entendi que é uma música secular que passa uma mensagem cristã,de fé,acho que ás vezes algumas músicas seculares são mais cristãs do que o Melô do Imposto de Renda: Restitui eu quero de volta o que é meu kkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acredito que Deus pode ter se revelado a outros povos, mas não da mesma forma com que se revelava a Israel, que tinha toda a lei e o pacto divino, que conhecia a Deus como nenhum outro povo, os quais podiam ter no máximo um entendimento vago e superficial da divindade. Sobre os povos não-alcançados, eu comentei aqui:

      http://ateismorefutado.blogspot.com/2015/04/o-destino-dos-povos-nao-alcancados.html

      Sobre as letras dessas músicas seculares, comentei no seu comentário abaio.

      Excluir
  16. Vc acredita que os Mamonas(Utopia),a Ana Vilela e o Bon Jovi podem ter sido inspirados por Deus durante a composição dessas canções,ainda que elas sejam seculares?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não diria "inspirados por Deus", mas sabemos que parte dos cantores seculares são também cristãos ou tem princípios de vida que se assemelham ao Cristianismo em alguma medida e isso pode se refletir nas letras das músicas, como nessas que você citou.

      Excluir
  17. Falando na relação de artistas da música secular com a fé cristã,eu descobri que o Cazuza se converteu em seus últimos dias,ele foi cuidado por uma enfermeira cristã que o evangelizou,nesse livro aqui ,´´Fiz Parte Desse Show´´,https://pt.scribd.com/doc/23293988/Fiz-Parte-Desse-Show-Cazuza-Livro-Ana-Maria-Costa,ela relata como o evangelizou,interessante um trecho que ela diz que não quis julgar o Cazuza por sua condição de homossexual,não tinha coragem de dizer isso,então orou para que Deus desse uma direção quanto a isso,até que o próprio Cazuza foi perguntar a ela o que a Bíblia dizia a respeito da homossexualidade,gostei muito do livro,te recomendo,só tem 36 páginas,está disponível no Scribd,você que está muito acostumado a ler,consegue lê-lo com atenção em poucas horas,eu vi esse livro como uma aula para evangelizar pessoas que são muito julgadas no meio cristão,o Cazuza além de ser gay,era usuário de drogas,o próprio no livro diz para ela que se surpreendeu quando ela disse que era crente,porque na cabeça dele os crentes se sentiam superiores aos demais e ela não demonstrou isso em relação a ele,esse livro é da década de 90 e uma pena não ter sido mais publicado porque a mãe do Cazuza processou a autora,porque alega que o conteúdo do livro é mentiroso,eu pesquisei no google sobre a repercussão do livro e encontrei essa mensagem da mãe da Cazuza em uma sala bate papo UOL quando a mesma também lançou outro livro sobre o Cazuza, (17:55:03) Lucinha mãe de Cazuza: RodrigoLX, além de mentiroso e anti-ético acho que leva uma mensagem errada em relação a religiosidade de Cazuza, por isso estamos processando esta pessoa. Pelo trecho que li do livro,achei tudo real,a enfermeira tem fotos ao lado do Cazuza doente,e realmente foi contratada pelos pais do cantor para cuidar dele nos seus últimos dias,penso que uma mulher rica,que mora em Ipanema,já era rica antes do Cazuza fazer sucesso como cantor,já que seu esposo é dono da Som Livre,querer processar uma simples enfermeira porque acha que o livro é mentiroso,acho que foi uma atitude nada a ver,mas leia o livro Lucas e depois me fale de sua opinião,se te pareceu totalmente verídico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para ser sincero eu não me importo muito se o Cazuza se converteu ou não no final da vida porque eu nasci em 92, quando ele já tinha morrido. Se fosse um cantor da minha geração eu até me interessaria mais, principalmente se fosse alguém que eu admirasse, mas como eu praticamente não ouço música nacional e muito menos música nacional de décadas atrás, acaba sendo pra mim só mais um cantor famoso e importante para os outros mas irrelevante na minha vida.

      Excluir
  18. Lucas, você acredita que o Brasil, mesmo sendo de maioria católica e boa representação protestante, está prestes a legalizar casamento gay, aborto, legalização das drogas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, infelizmente. Eu acho difícil que passe da próxima década. É para onde o mundo está caminhando.

      Excluir
  19. Essa conversa de que o protestantismo foi o principal responsável pela ascensão do secularismo é uma falácia que não se sustenta a uma rigorosa análise histórica dos fatos. O secularismo europeu é, basicamente, um fenômeno pós segunda guerra mundial. Não faz sentido atribuir ao protestantismo um fenomeno tão tardio que surgiu séculos depois.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lucas, devemos a batalha de lepanto pelo fato da euEuro não ter virado mulçumana? As vezes, eu ouço essas alegações de certos católicos. Outra pergunta: qual era o número de soldados luteranos que participaram do saque de Roma? É o número de soldados católicos?

      Excluir
    2. A batalha de Lepanto foi uma batalha importante sim, mas daí pra dizer que se tivesse perdido a batalha toda a Europa teria virado muçulmana é um exagero grosseiro. Veja por exemplo o caso das cruzadas, que os cruzados católicos tiveram um grande êxito militar na primeira expedição, mas que depois fracasou miseravelmente nas outras. Ou então a Guerra dos 100 Anos, que teve inúmeras batalhas e nenhuma delas resultou na aniquilação de França ou Inglaterra. Ou mesmo a Guerra dos 30 Anos, que desvastou a Alemanha e que matou milhões de soldados e civis em diversas batalhas, mas que no fim das contas não mudou quase nada do mapa europeu de antes da guerra. É muito amadorismo ou ingenuidade pensar que por causa de uma única batalha perdida toda a Europa iria sucumbir ao Islã, por mais importante que seja a batalha.

      Sobre o número de soldados do saque de Roma, isso é impossível de averiguar. Eu pelo menos não encontrei esse dado em nenhum livro, se alguém encontrar pode me avisar que eu ficarei grato. Mas usando um pouco de raciocínio lógico, e levando em consideração que naquela altura apenas uns 20% ou menos da Alemanha era protestante, é bastante razoável pensar que o número de católicos superou os 80%. Ainda mais quando se leva em conta que a Espanha também enviou soldados e ela era 100% católica, embora a Suíça também tivesse alguns mercenários protestantes contratados, bem como católicos de outros cantões. Mas que a maioria deveria ser católica, disso não resta a menor dúvida. Nem creio que essa seja a discussão central aqui, já que quem ordenou o ataque foi um imperador católico romano (Carlos V), se os protestantes se recusassem a se alistar ao exército e participar das expedições eles sofreriam fortes represálias imperiais, eles não eram um exército à parte, pelo menos não naquela época. E vale lembrar que embora o saque tenha sido horrível, a guerra em si foi culpa totalmente do papa Clemente VII, que por vaidade e arrogância tentou tomar territórios de Carlos V e que levou um pau por causa disso, se não fosse por causa do papa o saque de Roma jamais teria ocorrido.

      Excluir
    3. De uma olhada nesse link (mais pro final) de um grupo no facFaceb sobre o saque de Roma. Ai estão o continente de militares tanto do lado protestante quanto do lado católico.

      Excluir
    4. Este:

      https://m.facebook.com/groups/378390948977961?view=permalink&id=855030921313959

      Excluir
    5. Interessante. Corrobora o que eu disse.

      Excluir
  20. Lucas já que em outro post eu te falei do livro em que é abordada a conversão do Cazuza,gostaria de compartilhar também a conversão de outro artista,que me deixou muito feliz,espero que ele siga firme nessa caminhada,dessa vez foi o Russell Brand que era um comediante britânico ateu que fazia muitas piadas com a fé cristã,ao estilo Monty Python e Porta dos Fundos,interessante uma citação que ele fez,já que em outro post eu te comentei sobre os homens de antigamente que buscavam a iniciação sexual em bordéis,além do fato de a Roma católica ter muitos bordéis,mas mesmo assim as pessoas continuavam vazias,´´"Há uma citação famosa, que diz: 'Todo homem que bate na porta de um bordel, na verdade está procurando por Deus", acrescentou. "Essas casas onde se usa crack e tribos que praticam outras atividades ilícitas, são todas cheias de pessoas que estão tentando se sentir bem, tentando se sentir conectadas. As pessoas estão tentando escapar, estão tentando sair de suas próprias cabeças. Para mim, isso é realmente um impulso espiritual".

    "As pessoas estão (metaforicamente), batendo em uma porta de bordel, procurando sua realização em coisas que só as deixam vazias", continuou. Me chamou a atenção da citação de que todo homem que bate na porta do bordel,na verdade está procurando por Deus,mas pensando bem,isso realmente reflete um vazio na vida,fiquei feliz por sua conversão,espero que ele continue firme,vc já conhecia o Russell Brand? https://guiame.com.br/gospel/mundo-cristao/o-evangelho-me-trouxe-paz-diz-ator-hollywood-que-abandonou-drogas.html,quem eu fiquei feliz em saber que se converteu a fé cristã antes de morrer foi o Bob Marley,pois eu sou muito fã dele e de suas canções,e de sua história de vida,ele nasceu em uma favela de Kingston chamada Trenchtown,filho de um militar inglês branco e de uma negra jamaicana,eu li também que ele sofreu o racismo reverso,era gozado pelos negros do bairro dele por ser filho de um branco do país colonizador,Inglaterra,acho que foi até por isso que ele foi um grande defensor da cultura negra,para provar que ele também era um negro e tinha valor,e eu noto que muitas letras ele já buscava a Deus de alguma forma,como Redemption Song, https://www.letras.mus.br/bob-marley/24572/traducao.html, o trecho inicial da canção faz uma citação direta a Deus como alguém que fortalecia o escravo vendido para a América,Velhos piratas, sim, eles me roubaram
    Me venderam para navios mercantes
    Minutos depois de eles terem me tirado
    Do poço sem fundo
    Mas, minha mão foi fortalecida
    Pela mão do Todo-Poderoso
    Nós avançamos nessa geração
    Triunfantemente ,fico triste que ainda que ele tenha renunciado a ela,a sua antiga fé rastafari o matou,porque um rastafari não aceita interferências no corpo,não aceita cirurgias,e quando ele aceitou a Cristo,foi apenas seis meses antes dele morrer,quando o câncer dele já havia se espalhado para outros órgãos,Cristo preferiu levá-lo,mas fico feliz de saber que ele morreu salvo,http://descobrindoasverdades.blogspot.com/2013/05/bob-marley-e-sua-conversao-ao.html

    ResponderExcluir
  21. Avalie:

    https://www.youtube.com/watch?v=TXJ5wkOr_ng

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não assisti todo o vídeo por ser muito longo mas os estudiosos concordam que esse tal evangelho "de Judas" é um escrito gnóstico do segundo século, ou seja, obviamente não foi escrito pelo Judas da Bíblia, o que lhe tira qualquer credibilidade, e é a razão pela qual nunca foi reconhecido pela Igreja.

      Excluir
  22. Lucas, seria possível você escrever uma análise dos debates travados entre protestantes e católicos?

    Veja: https://www.veritatis.com.br/alexandre-c-dias-jr-x-hercilio-leal-parte-iv-b/

    Acho que escrever algumas considerações seria bem útil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se eu fosse comentar cada debate que tem por aí eu teria que escrever uns 500 milhões de posts. Cada dia tem uns trocentos debates só no facebook, sem contar em outros diversos lugares. Não acho que esse tal debate do Veritatis seja relevante, talvez se houvesse um debate entre dois debatedores bem reconhecidos de ambos os lados aí sim valeria a pena comentar, como seria por exemplo no caso do debate do Yago com o Nogué que vai ter em breve (embora eu não conheça esse Nogué, dizem que ele é bem reconhecido entre os católicos assim como o Yago é respeitado entre os protestantes, então valeria a pena assistir e fazer um post de comentários depois).

      Excluir
    2. Lucas, eu sei que você é amigo do Al Franco, mas gostaria que fizesse alguns artigos analisando o site Nascido de Mulher. Que é contra a Trindade, você já leu? Continua crendo?
      Me manda alguns artigos de defesa sobre o que ele fala.

      Excluir
    3. Além de que, muitos desses debates pouco edificam. Produzem mais rivalidades e desgaste desnecessário. Na maioria deles o que se vê é muita falta de educação e um tentando ridicularizar o entendimento do outro. Paulo deixa implícito em Gálatas 5 que a verdade é autoevidente. Sei que nem todos concordam com meu parecer mas, na minha opinião, a prática deve falar mais alto que as palavras.

      Excluir
    4. Eu não concordo com o Alon no assunto da trindade mas este não é o meu foco no momento, não é um tema que eu tenha muito domínio como outros assuntos que escrevo aqui, por isso até hoje só escrevi três artigos a respeito, embora pretenda escrever mais no futuro:

      http://www.lucasbanzoli.com/2018/01/a-trindade-e-paga.html

      https://apologiacrista.com/entendendo-a-trindade

      http://apologiacrista.com/trindade-e-divindade-de-cristo

      Eu recomendo o livro "A Doutrina Bíblica da Trindade", do Benjamin Breckinridge Warfield, que é o melhor material que conheço sobre o tema.

      Excluir
  23. "Monarquia católica é baluarte do conservadorismo" - disseram os tridentinos...

    https://www.terra.com.br/noticias/mundo/rajoy-e-destituido-e-lider-socialista-pedro-sanchez-assume-governo-da-espanha,5efb17fe5b43986ac58613d1f8aa866dcb0r0hm1.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu vi isso. Uma outra matéria diz que ele é um "militante socialista desde a juventude". Ainda bem que eles tem um rei para fazer vistas grossas a tudo isso e não fazer absolutamente nada, assim a Espanha está salva.

      Excluir
    2. A propósito:

      https://g1.globo.com/mundo/noticia/por-que-o-novo-premie-espanhol-nao-jurou-sobre-a-biblia-em-sua-posse.ghtml

      Excluir
    3. Pelo menos ainda tem os países católicos da América do Sul, esses sim são o orgulho da Santa Igreja.

      : )

      Excluir
  24. Vale a pena assistir, Lucão:

    https://www.youtube.com/watch?v=HPBjFhrQ4Sc

    ResponderExcluir
  25. Lucas, você acredita que um reavivamento ainda possa ocorrer na Europa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, mas para isso o Cristianismo precisará ser mais sério e Cristocêntrico do que vem sendo em muitos lugares. Essa coisa de evangelho da prosperidade, de superstições, de legalismos inúteis, de rituais mecânicos e coisas do gênero são completamente rechaçadas por qualquer pessoa inteligente, e sabemos que o europeu médio é muito mais instruído do que as pessoas de outros continentes em média, eles não caem mais nesse tipo de evangelho que vem sendo disseminado em muitos lugares. Ou o Cristianismo autêntico é restaurado igual era na igreja primitiva com seriedade e sinceridade e abandonando velhas tradições que só afastam as pessoas do evangelho, ou é o fim do Cristianismo na Europa para sempre.

      Excluir
  26. Banzolão, o que significa chibolete?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Concordância de Strong diz que é "uma espiga de cereal ou trigo".

      Excluir
    2. Obrigado amigão.

      Excluir
  27. E não são os católicos que creem que igreja é uma instituição? Porque esse padre diz que somos nós que cremos assim? Assista a partir de 6:24.

    https://www.youtube.com/watch?v=T_28Gx8w2Vg

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse padre é o rei dos espantalhos. Inventa crenças que os protestantes nunca tiveram, para depois bater nelas e posar de sabichão. Chega a dar pena. Não tem mais pra onde descer.

      Excluir
  28. Lucas como explicar e responder isso a uma pessoa que me disse o seguinte:

    '' se vc tivesse nascido a 8000 anos atrás na babilonia, vc adoraria Marduk, se vc tivesse nascido a 5000 anos atrás na India vc adoraria Krishna, se vc tivesse nascido a 4000 anos atras no Egito, vc adoraria Rá, se vc tivesse nascido 3000 anos atrás na Grecia vc adoraria Zeus. Se vc lesse outros livros além da Biblia eu nao teria que te explicar isso agora.''

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem possível. E o que isso prova? NADA. Se o ateu que argumentou isso tivesse vivido nesses lugares e épocas, também seria provavelmente um adorador de Marduk/Rá/Krishna etc, e nem por isso o ateísmo é necessariamente falso.

      Excluir
    2. Isso prova vc só crê em Deus porquê nasceu num lugar que ja tem essa crença em maioria. Então todos esses povos que nasceram cultuando esses deuses estão condenados? Muitos no japa ainda nunca ouviram o de Jesus.

      Excluir
    3. Ninguém aqui disse que já estão condenados automaticamente. Deve ser a décima vez nesse ano que eu passo o artigo abaixo, talvez alguém leia e evite esse tipo de discussão:

      http://ateismorefutado.blogspot.com/2015/04/o-destino-dos-povos-nao-alcancados.html

      Excluir
    4. O amigo acima citou "Isso prova vc só crê em Deus porquê nasceu num lugar que ja tem essa crença em maioria."
      Podemos também usar o mesmo argumento contra ele, ou seja, a "prova" que ele é cético/ateu/nda é a cultura na qual ele nasceu e foi catequisado.
      Se observarmos com atenção chegaremos a conclusão que a problemática (busca pela verdade) persiste.

      Excluir
    5. Exato, foi o que eu tentei explicar na minha primeira resposta.

      Excluir
  29. Caro Lucas
    Meu nome é Ronaldo e sou católico.
    Vejo que o problema aqui demonstrado no seu artigo não é a questao do aborto, mas sim mais um pretexto para vc atacar catolicos que realmente vivam a fé.
    Acredito que em temas como este deveriamos nos unir e nao dividir como vc fez.
    É muito obvio, que em todos estes paises de maioria protestantes ou católicos, só se aprova o aborto pois não existe uma vivência na fé, são cristãos só para fins de censo.
    Diferente de outros países como Polonia, que brilha em destaque no seu mapa e vc nem comentou, de maioria catolica e praticante, e o proprio Brasil, que dificilmente conseguirão aprovar o aborto através de referendo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Vejo que o problema aqui demonstrado no seu artigo não é a questao do aborto, mas sim mais um pretexto para vc atacar catolicos que realmente vivam a fé"

      Quanta desonestidade. O artigo não visa "atacar" ninguém, mas apenas mostrar a desonestidade da apologética católica em tentar associar o aborto ao protestantismo por causa dos países protestantes, quando os países católicos fazem exatamente o mesmo. Qualquer leitor honesto que leu o artigo do início ao fim consegue perceber isso, é preciso ser monstruosamente desonesto para entender diferente.

      "Acredito que em temas como este deveriamos nos unir e nao dividir como vc fez"

      Quem faz isso não sou eu, criatura. São apologistas católicos que gente como você segue e defende, os quais propagam mentiras, calúnias e desinformação contra a fé evangélica, e a nós (protestantes) cabe refutar e desmascarar estes engodos. Se eles não afirmassem que o aborto é culpa do protestantismo eu jamais estaria escrevendo este artigo, nem mesmo seria necessário. Não me venha se passar por vítima quando são vocês que nos atacam dia e noite com mentiras e difamações sem fim.

      "É muito obvio, que em todos estes paises de maioria protestantes ou católicos, só se aprova o aborto pois não existe uma vivência na fé, são cristãos só para fins de censo"

      E quando foi que eu disse o contrário? Eu inclusive deixei expresso no texto que não considero o catolicismo o responsável direto pelo aborto ter sido legalizado nos países católicos, da mesma forma que seria insano acusar o protestantismo pelo aborto ter sido legalizado nos países protestantes. Isso é muita incapacidade de interpretação de texto.

      "Diferente de outros países como Polonia, que brilha em destaque no seu mapa e vc nem comentou, de maioria catolica e praticante, e o proprio Brasil, que dificilmente conseguirão aprovar o aborto através de referendo"

      Eu nem comentei? Você deve estar cego ou não leu o texto em que comenta. Eu expressamente mencionei a Polônia, da mesma forma que o Reino Unido, a Finlândia e a Irlanda do Norte. Sinceramente fica difícil dialogar com alguém que não lê nada do que foi escrito e que ainda distorce tudo o que foi dito. Lamentável.

      Excluir
    2. Um artigo tão simples e claro, mas o rapaz (Ronaldo) acima não entendeu quase nada. Muito triste. : (

      Excluir
    3. Isso se chama analfabetismo funcional... triste mesmo :(

      Excluir
  30. Lucas o seu texto não traz uma informação básica para a compreensão do leitor, qual, é a Igreja Católica que alterou a sua Doutrina a respeito do aborto ou então em relação ao casamento de homossexuais? Embora você diga que não culpa a Igreja Católica por isso você passa a impressão ao longo do texto ao não separar praticantes da fé e a Igreja e sua doutrina que não há diferenças entre os dois, ou seja, é tudo católico. Ao passo que, ao contrário, a Doutrina permanece íntegra, sendo que a Igreja não concorda com nenhuma forma de aborto:
    2271. A Igreja afirmou, desde o século I, a malícia moral de todo o aborto provocado. E esta doutrina não mudou. Continua invariável. O aborto directo, isto é, querido como fim ou como meio, é gravemente contrário à lei moral:
    http://www.vatican.va/archive/cathechism_po/index_new/p3s2cap2_2196-2557_po.html
    Qual é a diferença entre um grupo de católicos ou um grupo de protestantes, instigados pelo secularismo e propagandas feministas votarem em um referendo a favor do aborto? Essa eu Respondo: nenhuma! Nas duas hipóteses os praticantes ou “pseudopraticantes” da fé não se atem a princípios básicos comum as duas religiões: não matarás! Quando Lucas devemos realmente ficar preocupados? Respondo: quando a sã doutrina for alterada para abarcar o relativismo em relação a vida! E isso vale para as duas religiões! Se a fé católica for atingida por tal relativismo aí é o fim do mundo! Se a fé protestante é atingida per esse relativismo também doe no coração! De fato se houver textos de católicos que confundem católicos com catolicismo ou protestantes com protestantismo, ambos confundem uma questão básica, ao menos sob o ponto de vista católico, qual seja, não é os católicos que decidem se a igreja aceita ou não o aborto mais o Magistério da Igreja. Graças a Deus é assim, pois se dependêssemos de referendo de católicos na Irlanda estaríamos em uma posição deveras desconfortável. Assim como há congregações sérias do protestantismo que a despeito de haver adeptos que possam particularmente serem influenciadas por campanhas feministas manterão o seu corpo doutrinal básico pela vida e contra o aborto. Como disse mais de uma vez, sabendo de antemão que tu não concordarás, a autoridade para definir o conteúdo da Doutrina sã é um instrumento pensado já pelos Pais da Igreja afim de conserva-la em sua integridade, sem intromissões inoportunas. Verdadeiramente acredito que somente uma instituição visível e humana como a Igreja Católica poderá conservar a fé ante os ataques frontais e inimigos de toda a sorte que se levantam contra o cristianismo. Talvez você censure os meus comentários como já fez em outra oportunidade, mais não creio que diante do Livre Exame as igrejas protestantes resistam ao relativismo moral. Veja por exemplo essa noticia sobre a defesa do aborto por pastores nos EUA, ainda que seja um grupo insignificante que não representa a instituição : https://noticias.gospelprime.com.br/pastores-metodistas-luteranos-e-presbiterianos-defender-aborto-eua/
    Contudo Igreja Episcopal, a Metodista Unida e a Igreja Evangélica Luterana da América defendem o aborto em alguns casos. A Igreja Presbiteriana (PCUSA) e a Igreja Unida de Cristo foram mais longe e já assumem oficialmente uma posição favorável à interrupção da gravidez: http://www.pewresearch.org/fact-tank/2016/06/21/where-major-religious-groups-stand-on-abortion/
    A igreja Luterana na Suécia considera o aborto um “direito humano”. Se frisei bem o tema, a preocupação deve ser centrada no fato dos lideres protestantes ou católicos assumirem institucionalmente pautas progressistas dos infernos como o aborto e o casamento gay, o que no caso do Catolicismo acredito que nunca ocorrerá ante a promessa que as portas do inferno não prevalecerão contra ela!
    João Paulo



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você volta em temas já discutidos onde você já foi refutado e depois ainda reclama que eu "censuro" seus comentários quando aprovei 99% deles e o que não aprovei era mera repetição ad nauseam da mesma forma que este e todos os demais. Assim fica difícil levar uma discussão adiante, serão sempre os mesmos comentários para as mesmas respostas. Portanto vou ignorar completamente aquilo que já foi refutado nos outros posts e comentar apenas sobre o que ainda não foi:

      1) Os Pais da Igreja NÃO defendiam uma autoridade centralizada e nem tinham um papa como um cabeça ou pastor infalível da Igreja. Sobre isso já escrevi estes artigos:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2016/01/so-um-interpreta-o-papa.html

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2015/06/os-concilios-da-igreja-primitiva.html

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2015/12/roma-locuta-est-causa-finita-est-roma.html

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2016/01/roma-falou-e-de-novo-causa-nao-acabou.html

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2016/03/hangout-sobre-episcopado-de-pedro-em.html

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2014/02/inacio-de-antioquia-reconhecia-um.html

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2014/02/os-concilios-da-igreja-confirmam-um.html

      Até mesmo os maiores historiadores católicos reconhecem este fato, como você pode ver aqui:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2016/02/historiadores-e-teologos-catolicos.html

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2016/03/historiadores-e-teologos-catolicos.html

      Então o seu argumento na verdade não apenas é mentiroso, como ainda prova o inverso da sua pretensão. A Igreja antiga nunca teve uma unidade centralizada, muito menos no bispo de Roma.

      2) Sobre a Igreja Católica ser o "baluarte do conservadorismo" (ou para usar as suas palavras, "só ela poderá conservar a fé ante os ataques frontais de inimigos de toda sorte"), isso é um delírio e uma fantasia que já foi refutada aqui:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2017/04/a-igreja-catolica-e-o-baluarte-do.html

      E aqui:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2017/04/a-igreja-catolica-e-o-baluarte-do_28.html

      E ao invés de pescar meia dúzia de pastores ou igrejas protestantes que falam ou fazem bobagens, você pode passar o seu tempo explicando coisas como essas:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2017/12/imperdivel-provas-incontestaveis-de-que.html

      Mas em uma coisa eu concordo com você: as portas do inferno não prevaleceram contra a Igreja Romana... porque ela é a própria porta do inferno. Uma igreja corrupta e assassina que legitimou e ordenou o assassinato de milhões em nome da fé não pode ser outra coisa senão uma "sinagoga de Satanás" (Ap 3:9) que já não reflete mais nada do amor de Cristo, mas está completamente controlada pelo maligno.

      Excluir
  31. Estou impressionado com a banalização da vida,os países mais desenvolvidos do mundo são os mais liberais em relação ao aborto,que no meu entender,a não ser em caso de risco de vida para a mãe,se trata de um assassinato.

    ResponderExcluir
  32. Com exceção do Paraguai,relativamente desenvolvido,onde o aborto é permitido apenas em caso de risco de vida,os demais países tidos como desenvolvidos são pró-aborto.

    De qualquer jeito,basicamente o hemisfério norte(mais desenvolvido)é mais pró-aborto e o sul menos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quanto mais ateu é um país, maior a tendência de ser pró-aborto, e quanto mais religioso (independentemente da religião), maior a tendência de ser pró-vida. Existem exceções porque nem sempre essa decisão é uma decisão popular como foi na Irlanda, muitas vezes é o Parlamento ou a Suprema Corte de uma forma unilateral, mas em geral é assim que ocorre.

      Excluir
    2. Mas EUA e vários países da Europa,América,Oceania,África e alguns da Asia onde o estado é pró-aborto são religiosos,como Israel por exemplo.

      Excluir
    3. Os países mais pobres não ateus parece que tem a tendência de serem menos abortistas do que os desenvolvidos.

      Excluir
    4. O Cristianismo na Europa é quase puramente nominal, por isso tantas igrejas fecham, e outras estão quase vazias nos cultos. É claro que um tipo de Cristianismo desses não vai ter força para se opor a agenda esquerdista nenhuma.

      Excluir
  33. Sim,mas EUA e Israel?.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. EUA já foi muito religioso um dia, hoje não muito (apenas 51% dos americanos são evangélicos, vários deles não-praticantes), mas de todo modo o aborto não foi uma escolha popular, mas uma decisão unilateral da Suprema Corte, ou seja, uma imposição "de cima pra baixo". Pesquisas recentes mostraram que a maior parte dos americanos é contrária ao aborto, a despeito da legislação atual. Sobre Israel que eu saiba é um país bastante secularizado, são poucos os judeus ortodoxos que lá residem em comparação com os judeus apenas "étnicos" mas sem praticar ou mesmo crer no Judaísmo, e menos ainda o percentual de cristãos.

      Excluir

Deixe o seu comentário. Sua participação é importante e será publicada após passar pela moderação. Todos os tipos de comentários ou perguntas educadas sobre qualquer assunto são bem-vindas e serão respondidas cordialmente, mas comentários desrespeitosos não serão publicados. Debates e discussões são aceitos, desde que saia do anonimato.