1 de dezembro de 2018

143 Não se engane: há diferença entre um conservador e um reacionário



Nestes últimos tempos, estamos sendo bombardeados com notícias sobre o “crescimento do conservadorismo”, a “onda conservadora”, os “novos conservadores” e o caramba a quatro. Tem-se a impressão de que a política brasileira está passando por uma verdadeira revolução conservadora, esclarecida, equilibrada e consciente. Eu não estou aqui para negar que talvez haja de fato um aparente crescimento de conservadores, mas é preciso destacar que grande parte disso não passa de reacionarismo puro disfarçado de conservadorismo.

As pessoas têm o costume de vincular uma coisa à outra por causa da rotina difamatória esquerdista que rotula qualquer direitista de “reacionário”, independentemente se ele é reacionário mesmo ou não. Um reacionário de carteirinha é chamado de reacionário, mas também o conservador autêntico, o centrista e, às vezes, até esquerdistas que não compactuam com a extrema-esquerda. Basicamente é considerado “reacionário” qualquer um que não concorde com o projeto de poder socialista da extrema-esquerda. É por culpa dessa rotulação medonha que alguns acham que não existe realmente um “reacionário”, ou que reacionário é apenas um outro nome para “conservador”.

Em outras palavras, a esquerda prestou um desserviço tão grande ao longo de todos esses anos ao rotular qualquer desafeto de “reacionário” que agora ninguém mais consegue identificar um reacionário de verdade. É a mesma coisa do “fascista”, que se tornou um termo usado tão rotineiramente e de forma tão indiscriminada que quando surgir um verdadeiro fascista ninguém conseguirá saber, já que até um José Serra da vida era chamado de “fascista” por eles. Da mesma forma, quando todo mundo é chamado de “reacionário”, ninguém dá importância a quem de fato é um.

Entrementes, existe uma diferença muito significativa entre um conservador e um reacionário, que vai muito além da mera rotulação. Um conservador é alguém que trabalha com valores invioláveis, enquanto um reacionário é essencialmente um saudosista retrógrado, que quer a volta a um "passado nostálgico". Um conservador não tem problemas com mudanças, desde que essas mudanças sejam positivas e mantenham os valores morais básicos, enquanto o reacionário é em essência um anti-modernista que se opõe a todo o progresso civilizacional, tem a mente presa na Idade Média, vive fechado numa bolha e paga de “zé cruzadinha” na internet. Indiscutivelmente, há uma notória diferença entre um tipo e outro, embora ambos se digam de direita.

O reacionário vive na ilusão de que a sociedade medieval era a sociedade perfeita, harmoniosa e ideal para se viver. Ele defende a Inquisição, se gloria pelas cruzadas, odeia o Estado laico, tem horror à democracia liberal, repudia a república, quer de volta o poder político da Igreja e tem surtos psicóticos só de ouvir uma crítica a Tomás de Aquino, por mais leve que seja. Em função dessa ilusão criada pela sua mente doentia, ele pratica revisionismo em relação a todo e qualquer fato historio desagradável, isto é, quando alguém confronta o mundo colorido que ele pintou na cabeça dele com o mundo real dos livros de história e das fontes primárias. Ele simplesmente não quer e não pode aceitar a realidade, porque a realidade é sua maior inimiga. Mesmo quando concorda com os conservadores em relação a alguma coisa, é sempre pelas razões erradas.

Tome como exemplo o aborto, que tanto reacionários como conservadores se opõem. O conservador se opõe porque o aborto viola um princípio moral inegociável: a vida. Já o reacionário é contra o aborto porque ele defende uma lógica medieval onde o próprio sexo é considerado pecaminoso em si mesmo se for feito apenas pelo prazer, mesmo entre duas pessoas casadas. O propósito do sexo deveria ser sempre e somente a procriação, a qual deveria ser ilimitada e desmedida. Como vimos no artigo recente sobre o tema, Aquino defendia que a mulher era obrigada a fazer sexo com um marido leproso para gerar filhos, e se esses filhos nascessem deficientes ainda assim era uma coisa boa porque “é melhor do que não nascer ninguém”.

Na lógica católica medieval, não ter um filho equivale a “matar” um. Mesmo se você tivesse nove filhos mas pudesse ter dez, esse que você não teve não veio à existência por sua culpa, o que era um pecado dos mais graves. Por isso as pessoas da época costumavam ter mais de dez filhos – era filho e mais filho sem parar, e as mulheres passavam a maior parte da vida grávidas (e quase todo o período entre os 20 e os 40 anos). Como obviamente elas não podiam cuidar de tantos filhos, muitos deles eram criados por amas, mas por causa da enorme taxa de mortalidade infantil muitos mal viam sua mãe antes de morrer.

E diferente do que muitos pensam, a Igreja Católica não mudou de ensino nesta questão, ela só não enfatiza mais isso tanto quanto fazia antigamente (da mesma forma que a doutrina do inferno eterno). É por isso que, em pleno século XXI, ela ainda bizarramente se opõe à camisinha e a qualquer método contraceptivo, mesmo entre pessoas casadas. “Planejamento familiar” é um palavrão para eles, que insistem que um bom casal católico tem que ter um filho atrás do outro sem parar (graças a Deus, hoje em dia nem os próprios fieis católicos dão atenção à “doutrina da Igreja” como antigamente faziam, e alguns nem sabem disso). Essa é a mesma razão primária pela qual eles se opõem ao aborto: não porque a vida humana deva ser protegida desde a concepção (como defendem os conservadores), mas primordialmente porque todo mundo é obrigado a ter um filho atrás do outro e o aborto é obviamente contrário a essa mentalidade. Ou seja, mesmo quando eles incidentalmente acertam em alguma coisa, é pelas razões erradas.

O reacionário simplesmente nutre um ódio mortal a qualquer tipo de mudança na sociedade, e por isso se opuseram a literalmente todo progresso civilizacional na época dos acontecimentos: seja ele a abolição da escravidão, os direitos das mulheres e dos negros, o capitalismo (ou o comunismo, porque ambos se opõem ao feudalismo medieval e são detestados do mesmo modo), a democracia, a laicidade do Estado e o próprio protestantismo, que é visto como “revolucionário” por ter ajudado a acabar com a sociedade medieval (o que para eles é uma coisa ruim, muito ruim). É como se estivessem literalmente perdidos no mundo moderno, acordando aqui de repente após despertarem da Idade Média (o inverso do que ocorreu com Martin Lawrence no filme “Loucuras na Idade Média”). E agora que acordaram aqui, querem transformar toda a nossa sociedade nos moldes deles – literalmente um regresso.

Existia inclusive o “Partido Regressista” no Brasil Império, uma ala abertamente reacionária que se opunha a qualquer avanço e inovação liberal no país. Não há mais um “Partido Regressista” hoje em dia (talvez porque o nome soe um pouco feio e pegaria mal, eu suponho), mas não se engane: há “regressistas” hoje tanto quanto havia antigamente. São regressistas a tal ponto que nem a gramática moderna escapa. Não é brincadeira: dia desses eu estava acompanhando um desses grupos de fanáticos reacionários, e alguém ali perguntou aos demais se eles seguem a nova correção ortográfica. A resposta unânime? Um sonoro “não” (com um acréscimo de alguns palavrões à nova gramática, que não vem ao caso aqui).

Eu até entenderia se fosse por alguma razão séria ou justificável, mas não, era apenas pelo simples fato de odiarem qualquer mudança. Toda e qualquer modernização em qualquer coisa que seja é completamente repudiada, não importa do que se trate, meramente por se tratar de modernização. Se pudessem voltar a escrever Brasil como “Brazil”, não perderiam a chance (e de fato, muitos fazem questão de escrever assim, acredite). Esse povo não pode nem ouvir a palavra “moderno” em algum lugar que já tem calafrios. É a coisa mais tacanha e brega que eu já vi na minha vida – e também uma verdadeira fábrica de fanáticos que se acham melhores que os outros por serem “tradicionalistas”. Seu objetivo manifesto é formar o “Sacro Império Católico do Brazil”, o que seria cômico se não fosse trágico. Ainda há de nascer algo mais burlesco que isso.

É por culpa dos reacionários regressistas (com o perdão da redundância) que a esquerda conseguiu atrair para si o “monopólio das virtudes”, como se fosse a grande mãe de todos os movimentos sociais. Na verdade foi justamente o contrário: os direitos dos negros foi uma bandeira do pastor conservador e republicano Martin Luther King, a luta pela abolição da escravidão se deu por conservadores cristãos como o republicano Abraham Lincoln e William Wilberforce, e muitos dos avanços sociais em outras áreas se deram justamente entre os autodeclarados cristãos e conservadores. A impressão que se tem de que a direita é oposta aos direitos sociais vem dessa outra “direita”, que de conservadora mesmo não tem nada, mas que gosta de se chamar assim para causar confusão e vergonha.

Há algum tempo eu declarei aqui: o Brasil nunca teve um governo realmente de direita, pelo menos não no sentido republicano do termo (de uma democracia liberal na economia e conservadora nos valores). Os presidentes “de direita” que tivemos ou eram nacionalistas antiliberais, ou eram ditadores, ou ambos. Outros nem de direita eram, mas são assim chamados pela esquerda radical (ex: FHC e Temer). Agora nós estamos vivendo um momento único: um presidente eleito que se diz liberal-conservador (embora tenha um histórico nacionalista), que conseguiu chegar ao poder pelo voto democrático, e que esperamos que continue assim.

O problema é que ele é cercado por radicais reacionários, os quais têm como “mentor intelectual” um dos maiores e mais delirantes reacionários que existe, com o adicional de ser também um teórico de conspiração e astrólogo. É obviamente precipitado tirar alguma conclusão ou julgamento quando ele nem assumiu ainda, mas o fato é que o Brasil ainda está longe de ter uma democracia liberal plena, com um conservadorismo puro. Aqui as pessoas ainda confundem conservador com reacionário, e pior ainda: julgam que os reacionários são os conservadores – o que é mais ou menos o mesmo que chamar um Saddam Hussein de “conservador”, ou confundir funk com música.

É por isso que embora eu repudie a esquerda, eu até entendo o seu temor. A esquerda pode ser extremamente autoritária e buscar um totalitarismo de Estado como já fez em diversos lugares, mas ela de modo algum tem o monopólio das mazelas, ainda mais quando falamos de autoritarismo. Vale a pena lembrar que a última vez que alguém rompeu com a ordem democrática e instaurou uma ditadura no país não foi o partido mais corrupto do mundo (você já sabe qual), mas a “direita”. Uma direita reacionária, mas que se dizia conservadora. Assim também Pinochet, o general Franco e a Ku Klux Klan: todos declaradamente “anticomunistas”, que o povo identificava como “de direita”, mas que eram apenas reacionários de diferentes maneiras.

Um leigo que não consegue discernir isso acaba pensando que todo mundo que se diz conservador é “gente boa” e “sem riscos”, porque tem em mente um tipo de direita liberal-conservadora e democrática que nem sempre espelha a realidade em todos os casos. Eles acham que qualquer um que sai por aí se dizendo de direita é um Ronald Reagan da vida, quando pode estar elegendo um Mussolini. Antes que alguém entenda isso mal, eu não estou fazendo indireta nenhuma e nem dizendo que Bolsonaro faz este perfil. Até que ele me prove o contrário, continuarei confiando em uma gestão realmente conservadora do novo presidente. Estou apenas retratando uma realidade macro: existe autoritarismo nos dois lados, porque assim como «nem todos os que são de Israel são israelitas» (Rm 9:6), também nem todos os que se dizem conservadores o são. Não seja ingênuo: há joio no meio do trigo e lobo disfarçado de ovelha em qualquer lugar, até – ou principalmente – na política.

Independentemente se o governo Bolsonaro será isso ou aquilo (o que só o tempo nos dirá), o fato insofismável é que há um movimento reacionário em curso no Brasil, movimento este que quer usurpar o termo “conservador” e que chama os verdadeiros conservadores de “neocons”, como se fosse um tipo de insulto. É graças a esse movimento reacionário que muitos dos seguidores protestantes do guru da Virgínia apostataram da fé e aderiram (ou voltaram) ao romanismo – gente do tipo que nunca abriu uma Bíblia na vida, mas que crê de pés juntos que o protestantismo é “a mãe de todas as revoluções” e que coloca Lutero ao lado de gente como Marx e Stalin.

Essas mentes enfermas foram convencidas – através de muita lavagem cerebral – de que ser conservador é falar muito palavrão, ser reacionário, olavete, monarquista, católico tradicionalista e antiprotestante, cujas matrizes estariam na Idade Média, o núcleo de tudo aquilo que há de bom e nobre. Tudo aquilo que veio depois é lixo, desprezível e odioso. E não adianta mandar ler livros de história, porque eles têm seus próprios livros revisionistas para tudo – livros que distorcem a história de forma tão assustadora e bisonha que são motivos de riso e escárnio para qualquer historiador sério – e os autores desses livros ficam citando uns aos outros, como se fossem “autoridades” no assunto. E lastimavelmente, o povo sem tempo de ir a fundo nos temas e de confrontar com as fontes primárias acaba comprando a primeira lorota de ”a verdadeira história disso” e “não sei o que politicamente incorreto”, que é como comprar veneno de rato achando que é remédio.

Pensar nos “grandes teóricos” e nos “grandes influenciadores digitais” de direita no Brasil é um exercício profundamente desanimador. Quantos ali podemos dizer que são realmente conservadores, e não reacionários? Quem conseguir citar meia-dúzia já merece ganhar um troféu. Há toda uma corrente de pensamento reacionário em curso, que é tão inimiga da direita séria quanto a própria esquerda. A tal “revolução cultural” da qual eles tanto falam nos livrou da esquerda, mas não deles mesmos. Assim como a direita democrática e liberal-conservadora teve que lutar não só contra os comunistas, mas também contra “anticomunistas” fascistas para alcançar o poder na Itália de Mussolini ou na Espanha de Franco, um dia veremos a mesma luta chegar ao Brasil, caminhando do jeito que estamos. Só espero que não seja tão cedo.

• Compartilhe este artigo nas redes:

Paz a todos vocês que estão em Cristo.

Por Cristo e por Seu Reino,

- Siga-me no Facebook para estar por dentro das atualizações!


- Baixe e leia os meus livros clicando aqui.

- Acesse meu canal no YouTube clicando aqui.


ATENÇÃO: Sua colaboração é importante! Por isso, se você curtiu o artigo, nos ajude divulgando aos seus amigos e compartilhando em suas redes sociais (basta clicar nos ícones abaixo), e sinta-se à vontade para deixar um comentário no post, que aqui respondo a todos :)  

143 comentários:

  1. Banzolão o que achas desse vídeo?

    https://www.youtube.com/watch?v=1Rlw2JanXoI&t=302s

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São as mesmas críticas superficiais feitas pelo Pirula, que quase sempre consistem em criticar OUTROS aspectos da educação em vez de rebater a natureza do projeto em si. É aquela mesma palhaçada de quem é contra a redução da maioridade penal usando o "argumento" de que "isso não vai acabar com a criminalidade". Mas é claro que não vai, quem disse que vai? Não há nada que possa ser feito para acabar com a criminalidade em 100%, mas se prender apenas esses menores infratores, a sociedade já terá se livrado de milhares de deliquentes. Da mesma forma, ninguém do Escola Sem Partido afirma que o projeto por si só vai resolver todos os problemas na educação, ou que o problema educacional consiste apenas e exclusivamente na doutrinação. Isso seria pretensão demais. Mas resolvendo esse problema, já teremos resolvido muita coisa - e ainda restaria outro tanto de problemas para resolver. Achar que o Escola Sem Partido não deve ser aprovado simplesmente porque "existem problemas maiores" é como dizer que o governo faz certo em não asfaltar as ruas da cidade e nem cobrir os buracos só porque "existem problemas maiores", como a corrupção. É algo totalmente sem sentido. Existem problemas? Ótimo, então vamos resolver um a um, um problema não anula a existência de outro problema e a necessidade de corrigir TODOS. No fundo tudo isso é chororô de professor marxista que sabe que agora vai ficar mais difícil de doutrinar seus alunos, mas uma coisa que ele disse eu concordo totalmente: os direitistas deveriam deixar de negligenciar seu papel como educadores, eles tem uma presença muito forte na internet, mas insignificante nas universidades (como professores). Deveriam se mobilizar e ocupar as universidades também, assim nem mesmo dependeriam da aprovação de uma lei.

      Excluir
    2. Concordo Banzolao mas o Joel Pinheiro da Fonseca autor do vídeo que te enviei não é marxista e sim liberal, inclusive é membro do Partido Novo

      Excluir
    3. Eu não me referi a ele pessoalmente, mas a esse tipo de discurso (que quase sempre vem de marxistas).

      Excluir
  2. E esse vídeo aqui?Achei bonita a desconstrução do astrolavo e para variar ele mandou seus fanáticos negativarem o vídeo e postar xingamentos

    https://www.youtube.com/watch?v=Mz9f3fLks9s&t=964s

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ficou ótimo o vídeo, embora esteja faltando umas mil coisas, mas não é por culpa deles mas sim porque o véio tem tantas birutices que é impossível encaixar tudo em vinte e poucos minutos.

      Excluir
    2. Gabriel e Lucas, escrevi ou reescrevi o comentário que fiz ao vídeo do Meteoro Brasil sobre Olavo de Carvalho, e que postei aqui em que dou uma espécie de advogado do diabo e defendo no pode e deve ser defendido Olavo de Carvalho. Peço ao amigo Lucas que publique este meu comentário aqui e desconsidere o outro que têm uns erros ortográficos, gramaticais e conceituais.

      Amigos do Meteoro, por Deus que quer que todos os homens se salvem e cheguem ao conhecimento da verdade, notem o quanto vocês são preconceituosos com Olavo de Carvalho, o filósofo que vocês desprezam ao ponto de não comentarem uma só idéia dele, porque eu acho que nunca leram nada ou bem pouco da filosofia de alguém como ele que é um sedizente filósofo. Ora, quanto a isso, até a parte que eu já li de Carvalho, ele é filósofo, sim, meus caros amigos do Meteoro, até porque ele é o único filósofo depois de Immanuel Kant que resolveu o problema de quem teria acesso ao conhecimento é o homem, é a humana pessoa em sua solidão e não uma entidade coletiva como uma classe, como queria Karl Marx; e não uma confusão indiscernível do que seja o ser entre meras narrativas e jogos de linguagem que nunca chegam ao real como querem os desconstruicionistas ou Friedrich Nietzsche que no seu vitalismo irracional só fez relegar o bicho-homem racional a um joguete de instintos rumo ao empoderamento do mesmos, para ficar em dois exemplos pós-confusão kantiana, pois o kantismo é a incognoscibilidade humana de saber algo do real em si mesmo, ainda que o real toque, de fato, o homem independente do homem ou do que quer que seja. Entretanto, o preconceito específico a que refiro-me é ao fato dos senhores do Meteoro mencionarem como uma espécie de demérito, o filósofo Carvalho já haver sido internado em um manicômio. Ora, o que é que tem isso, amigos? Quer dizer que a cabeça humana que é um composto de cérebro e algo espiritual como a alma e/ou o espírito devem ser infalíveis, como se o homem fosse Deus? Deve o homem ter nervos de aço, é isso? Olavo desmente o cavalheiro já falecido e que estava internado junto com ele na clínica psiquiátrica do bairro do Itaim Bibi na zona oeste do município de São Paulo. Agora, tudo bem, só teremos certeza do que houve, de fato, se um dia conseguirmos uma fonte primária como um relatório do médico psiquiatra, que depois virou amigo do filósofo Olavo de Carvalho, segundo o próprio Carvalho, um relatório do médico dizendo que não dera alta para o paciente Olavo. Médicos costumam fazer anotações sobre os seus pacientes. Um dia descobre-se tal fonte e escreve-se a história com asserção. Acho de uma atitude muito injuriosa, ainda que exposta de forma polida no documentário dos senhores, além de extremo preconceito condenar os doentes mentais ao ostracismo e se Olavo for ou era um doente? Mas ele fez muito pelo Brasil, bem ou mal, ainda que eu concorde que há muito de teoria da conspiração em Olavo de Carvalho como se o mundo fosse um títere simplesmente de um punhado de potentados que há no mundo. Por fim, caros amigos do Meteoro, como eu dissera que Deus quer que todos os homens se salvem, pois assim diz a Bíblia, eu mesmo já fui internado em uma clínica psiquiátrica, porque eu sou bipolar. Saibam que eu, graças a Deus, submeto-me ao tratamento necessário, a mim é ministrada uma quantidade mínima de medicamentos, estou muito bem, eu até de vez quando aprecio bebidas alcoólicas e vivo a minha vida normalmente. Por favor, menos preconceito, caros amigos do Meteoro, já que vocês acho que dizem-se ser esquerdistas, e como tal não tem aquela rigidez própria que tende a empacar aqueles como nós que somos da malvada direita. Então, por favor, mais oração e vigilância, noblesse oblige. Cliquem aqui neste link que se segue para ler um testemunho meu enquanto paciente que sofre de transtorno bipolar que publiquei em meu blog https://joaoemilianoneto.blogspot.com/p/o-momento-e-o-pensamento.html

      Excluir
  3. E você citou os neocons como sendo usados pelos reacionários como um exemplo negativo de conservadorismo,mas o Julio Severo que não é católico, monarquista,nem olavete,também usa esse termo de modo crítico,o que achas desse texto dele?http://juliosevero.blogspot.com/2016/11/o-que-e-neoconservadorismo-neocon.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Julio é adepto do "conservadorismo" russo, é fã de Vladimir Putin, por isso critica o conservadorismo americano. Sendo que esse "conservadorismo" russo é apenas uma concepção reacionária de saudosistas da União Soviética que querem resgatar as glórias da "mãe Rússia" usando os mesmos métodos (o próprio Putin é um ex-agente da KGB).

      Excluir
    2. Desculpa, Lucas, mas o Julio critica os nocons, não todos os conservadores americanos, e ele não é fã do Putin, apenas entende ele como uma barreira contra um globalismo totalitário crescentemente imposto pela ONU, um mal menor. Marco Antonio.

      Excluir
    3. Eu já li o suficiente dele para concluir que isso não é verdade, ele elogia sim o Putin e o "conservadorismo" russo, está sempre fazendo isso, e usa o termo "neocon" como um genérico para o tipo de conservadorismo americano (ao qual ele se opõe). Sem falar que essa coisa de "globalismo totalitário imposto pela ONU" é uma histeria injustificável, uma teoria de conspiração de olavetes que infelizmente acabou ganhando força de lei entre os conservadores daqui. A ONU nunca impôs nada, e com todos os seus defeitos ainda faz muito bem à humanidade em comparação a como as coisas eram antes da sua criação. Sobre isso eu recomendo este vídeo:

      https://www.youtube.com/watch?v=JsgveEffQUU&t=0s

      Excluir
  4. Tem um pessoal que fala que não existe ditadura de direita ou coisas do tipo,acho que estão errados porque desconsideram o nacionalismo e tradicionalismo exacerbados, muitas vezes levando ao estado a função de impor a moral. Banzoli,você acha uma boa ideia definir esquerda e direita por intervenção estatal ? Quer dizer, se um estado intervir fortemente em uma nação sem que ocorra justiça fiscal, distribuição de renda ou políticas sociais ele ainda vai ser de esquerda ?
    Os Estados Unidos financia toda a pesquisa de base estadunidense,utiliza boa parte do PIB para fortalecer sua aparato de segurança (exército,policia militar),o crime de sonegação fiscal é passível de prisão,ou seja,dependendo o ponto de vista os EUA não é tão libertário quanto dizem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Libertário" não é mesmo, nem poderia ser considerando já que metade dos presidentes americanos são democratas. Mas ainda assim está bem mais à direita em comparado a países como o Brasil. E não tem como não investir nas Forças Armadas porque se eles deixam de fazer isso eles deixam de ser a primeira força do mundo e nós passaríamos a estar sob o controle de uma China da vida, o que é infinitamente pior. Eles PRECISAM ter o maior aparato de segurança, mesmo quando não tem nenhuma guerra acontecendo (e também para se preparar para uma eventual guerra que possa vir). E eu acho que quem sonega impostos tem que ser preso mesmo, eu estou longe de ser um ancap que pensa que "imposto é roubo" e coisas do tipo. Quando você "rouba" o Estado você rouba o povo, porque em tese o dinheiro dos impostos deveria ir para o povo, então nada mais justo que um ladrão ir para a cadeia. O próprio Ludwig von Mises sempre foi a favor da cobrança de impostos para manter um Estado mínimo. Sobre os conceitos de "direita" e "esquerda" eles sempre foram volúveis e passíveis de diversas interpretações, eu já disse outras vezes que o MEU entendimento de direita e esquerda vem do tamanho do Estado (independentemente da eficiência ou honestidade dos políticos em questão), mas também há quem rotule de direita pela política mais conservadora nos costumes, o que também faz certo sentido, embora haja quem é conservador nos costumes e estatista na economia (ex: Putin), o que torna complicado definir se é "direita" ou "esquerda" (é por isso que eu escolho como critério o tamanho do Estado e defino a partir daí, senão vira confusão). Mas de fato, dos que se dizem de direita ou esquerda você encontrará de tudo, inclusive gente que dependendo da época ou lugar seria caracterizada de outro modo.

      Excluir
    2. Eu me referi ali a constituição americana que é tem traços libertários,como o direito a posse de armas,e limitações do estado sobre o individuo,porém,não quer dizer que a mesma seja libertária,um liberal pode ter ideias progressistas ou conservadores sem deixar de ser um liberal.Quando eu apontei sobre os Estados Unidos e seu aparato de segurança eu quis dizer que com isso os EUA acaba se tornando um estado cada vez maior e mais forte,e ai a interpretação de esquerda e direita sobre o tamanho do estado fica mais complicada porque parte da interpretação de cada um,pois ai o que seria um estado grande ?
      Qualquer estado constrange indivíduos em certos aspectos e em troca oferece a ordem, segurança e conservação da paz.

      Excluir
    3. Mas o conceito de "Estado grande" não tem nada a ver com o tamanho do seu exército ou com o investimento nas Forças Armadas, mas sim um Estado com impostos e taxas muito altos, que pratica estatizações (para que o Estado controle o máximo possível) e que intervém na economia o quanto mais. Ou seja, um Estado à um passo do socialismo. Eu sei que a nomenclatura às vezes confunde, pois falar em "Estado forte" parece à primeira vista uma alusão ao exército, mas nenhum teórico entende assim.

      Excluir
  5. Até o momento este é o melhor e mais importante artigo do ano.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Avalie: https://voyager1.net/economia/a-farsa-dos-indices-de-liberdade-economica/#

      Excluir
    2. Se eles acham que o ranking está errado por faltar esse ou aquele critério, então que façam um outro que seja melhor (não vi nenhum ali).

      Excluir
  6. Você conhece canais realmente conservadores para indicar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Yago (do Dois Dedos de Teologia) é um. Mas lastimavelmente em se tratando de canais de direita no Brasil atual é praticamente um pré-requisito ser olavete (já que são eles que divulgam os canais com a mesma tônica para ficarem conhecidos e crescerem uns aos outros), então quem não é olavete acaba caindo no esquecimento e no anonimato (a não ser que se torne conhecido por outros meios, como o Yago através da teologia).

      Excluir
    2. Avalie; https://youtu.be/HXeZmdDodQc

      Excluir
    3. O Craig já refutou tudo isso há muito tempo:

      http://apologiacrista.com/o-argumento-cosmologico-kalam

      Excluir
  7. Banzolao você viu que o MBL defendeu o astrolavo depois de uma reportagem que aarevista Veja fez contra o guru? Isso me surpreendeu já que o astrolavo já xingou várias vezes o Kim Kataguiri e o Renan Santos, inclusive esse último que aprece no vídeo do canal do MBL do YouTube defendendo o Veio da Virginia, agora estou noncelular e nao consigo mandar o link do vídeo aqui, mas vai lá no canal do MBL que o vídeo tatlá, e que interesse o MBL teria em defender um sujeito que vive xingando eles?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O MBL "se vendeu" ao olavismo, o que é lamentável. Eu me lembro de quando assistia aquelas lives diárias que eles fazem (há não muito tempo atrás, mas antes das eleições), e eles metiam o pau no Olavo, criticavam mesmo, sem medo. O próprio Olavo odiava eles, sempre os desprezou, ridicularizou e escarneceu só por não serem olavetes (e na cabeça dele, todo mundo tem que adorá-lo como um reizinho, ou senão não presta e tem que ser difamado). Por isso nos comentários dos vídeos do MBL era só olavete xingando e difamando eles (e os vídeos cheios de dislikes de olavetes), até que eles perceberam que não tinham força para uma queda-de-braço com eles e decidiram se juntar ao movimento. É como diz o velho ditado: "se não podes com eles, junte-se a eles". Creio que a própria questão financeira pesou também, já que eles dependem de doações para se manter e elas vem de direitistas, e como quase todos os direitistas atuais são olavetes acabava pegando muito mal pra eles, que não conseguiriam manter por muito tempo uma "outra" direita em pé. Muita gente se desinscreveu, outros muitos cancelaram as doações, o MBL notou isso e decidiu se aliar aos olavetes antes que caíssem no ostracismo (foi aí que cresceram bastante, decidiram apoiar o Bolsonaro, fazer as pazes com o Nando Moura, fazer vídeos lambendo as bolas do velho e tudo o mais que a cartilha olavete manda).

      Excluir
    2. Lamentável que quase todo direitista brasileiro atualmente seja olavete,sério mesmo,só vejo você e o Julio Severo batendo de frente com eles,só conheço esses escritores conservadores que criticam o olavismo,o resto dos direitistas tudo passam pano para o astrolavo,quando não o seguem diretamente,os demais críticos são todos de esquerda,eu acompanho uns canais no Youtube que vem se dedicado a combater o olavismo,como o Henry Bugalho,o Clayson,o Carlito Neto Historiador e o Filósofo Paulo Ghiraldelli e todos se consideram de esquerda,ou seja,caso o governo Bolsonaro que é influenciado pelo olavismo fracasse,toda a direita que estava começando a surgir irá para o buraco junto,porque ela é toda olavete,e infelizmente a esquerda poderá ressurgir,já que só ela combate o olavismo

      Excluir
    3. É exatamente isso. Corremos um sério risco deste governo falhar e a direita ficar manchada por décadas, da mesma forma que foi no governo militar que ao seu fim gerou décadas de governos ininterruptos de esquerda. Por isso eu preferiria que quando a direita chegasse ao poder fosse uma "direita pura", livre da influência de astrólogos e conspiracionistas e sem nenhum traço de reacionarismo, mas já que é isso o que temos, que pelo menos faça um governo bom o suficiente para servir de transição para uma direita mais esclarecida.

      Excluir
  8. Lucas, visitar (nos moldes católicos) falecidos nos cemitérios é pecado? Reservar um dia em memória dos mortos levando flores, mesmo sendo protestante é pecado? A postura cristã correta é limitar-se apenas ao culto fúnebre?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não vejo problema em levar flores para os mortos (embora na prática isso seja bastante inútil), o problema é prestar culto a eles, como aquelas pessoas que começam a "rezar pela alma" deles, ou orar para eles, ou que "conversam" com eles como se ainda estivessem vivos (porque pensam que estão vivos no além), e coisas do tipo. Mas apenas visitar e levar flores eu não acho que seja pecado.

      Excluir
  9. Conheço vários que negam o racismo ao negro e qué os brancos sofrem racismo outros que negam que as mulheres foram discriminadas que todos os árabes são terroristas (Existe muito cristãos)E o mesmo que muçulmanos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. QUE você acha?

      Excluir
    2. Discordo de tudo isso, essas são pautas da extrema-direita, é difícil alguém esclarecido defender coisas como essas.

      Excluir
    3. Vc tbm nao muito honesto meu caro anônimo. Os DE FATO,
      infelizmente ainda sofrem racismo, mas os Brancos tbm sofrem (em um grau muito inferior, mas ainda assim sofrem). Basta vc dar uma olhada nos discursos dos Africanista que abertamente falam todo Branco merece morrer e que os negros são o raça que não deve se missigenar com as outras raças.

      Excluir
    4. No caso dos EUA, país que históricamente sempre foi muito rascista, existiam até grupos terroristas como os "Panteras Negras" que agiam de forma tão violenta quanto o KKK

      Excluir
  10. O que é conservadorismo russo?Um estado confessional cristão seria bom?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Conservadorismo russo" é o tipo de conservadorismo existente hoje na Rússia, que é uma mistura de legalismo autoritário com estatismo. Sobre o estado confessional cristão eu não vejo sentido nisso, é só dar uma olhada nos estados "confessionais cristãos" do mundo hoje e você vai ver que estão tão afundados nas pautas "progressistas" quanto os estados laicos, não faz diferença, é um mero enfeite, igual a rainha Elizabeth. Só gente muito inocente ou incauta é que acha que tornar o estado confessional vai resolver alguma coisa. A não ser que se torne teocracia, neste caso vira um totalitarismo religioso que a história já nos deu exemplos suficientes para não querer isso de novo nunca mais. De minha parte vejo o Estado laico como a melhor e mais sensata opção.

      Excluir
  11. Queria saber umas coisas sobre você...

    1. O que você acha sobre as drogas? Legaliza ou deixa proibido?

    2. Você se diz um conservador, e quero saber, um conservador impõe seus valores morais a força ou simplesmente defende que as pessoas deviam seguir esses valores sem usar a força? Por exemplo, você como conservador deve considerar poligamia algo errado, mas você proibira a poligamia?

    3. Qual sua opinião quanto ao capitalismo? Você é um conservador mais liberal ou mais intervencionista?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1. O que você acha sobre as drogas? Legaliza ou deixa proibido?

      Sou contra, legalizá-las só vai piorar as coisas (e os países que fizeram isso já estão nos dando o exemplo prático).

      2. Você se diz um conservador, e quero saber, um conservador impõe seus valores morais a força ou simplesmente defende que as pessoas deviam seguir esses valores sem usar a força? Por exemplo, você como conservador deve considerar poligamia algo errado, mas você proibira a poligamia?

      Depende da natureza daquilo que está sendo discutido, mas no caso citado (da poligamia) eu concordo com a lei atualmente vigente (que a proíbe), pois isso violaria o conceito de família, afetaria crianças que nascessem em relacionamentos assim e além de tudo é preconceituoso (quase sempre um machismo velado). Sem falar que a monogamia é muito mais lógica para o equilíbrio da sociedade; nos países muçulmanos muitos homens tem dificuldade para arranjar uma esposa porque outros tem várias, e esse desequilíbrio pode ter consequências muito sérias.

      3. Qual sua opinião quanto ao capitalismo? Você é um conservador mais liberal ou mais intervencionista?

      Sou totalmente a favor do capitalismo e do liberalismo de mercado.

      Excluir
  12. Olha, falando sobre a nova ortografia. Eu ainda discordo completamente sobre a retirada do trema quando se pronunciava a letra u de que,qui,gue,gui... certas palavras o u se pronunciava, e agora como que se vai saber? Para mim que sou brasuca é fácil de ignorar isso, mas para minhã mãe que não é brasileira e teve que aprender portugues depois de adulta, a retirada do trema foi um sacrilégio e até um desrespeito. Mas o seu artigo eu gostei, só detalhei esse ponto pra ser conservador porque o trema é inegociável para mim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu entendo a sua discordância, mas isso entra naquilo que eu escrevi sobre ser contra por razões justificáveis (no seu caso, para facilitar para os estrangeiros), aqui eu abordei aqueles que são contra simplesmente porque acham que "língua não muda" e por isso não pode mudar em circunstância nenhuma, vão ser sempre contra sempre, independentemente de qual mudança é proposta. Sobre a questão do trema em si, eu até sou a favor, porque vejo como uma simplificação, que é para onde a modernidade caminha. Lendo documentos antigos em português eu fico espantado com a diferença, era tudo bem mais complicado, com crase em tudo que é palavra, com dois "f" em vez de um só (sem nenhuma necessidade), com dois "c" em vez de um (também sem sentido nenhum) e a mesma coisa com outras palavras, além de "ph" em vez de "f", com "h" no meio de tudo que é coisa, com um monte de apóstrofo, e por aí vai. O trema é a mesma coisa, ele até podia ter uma razão de existir, mas se podemos tirá-lo sem grandes consequências é bem mais recomendável. Os estrangeiros que ainda não entendem bem o idioma podem até ter uma certa complicação a princípio, mas se pensar bem, ele vai ter problemas de qualquer jeito com outras palavras independentemente do trema. Por exemplo: o "s" que às vezes tem som de "ss" e às vezes tem som de "z", e cuja pronúncia não fica claro se é um "z" ou "s" (por exemplo: "casa" e "cruza"). O que eu pessoalmente não gostei da nova correção é algumas (não todas) palavras que perderam o hífen e que ficaram mais "feias" (por exemplo, "Contrarreforma" em vez de "Contra-Reforma"), mas mesmo assim é apenas por razões "estéticas" mesmo.

      Excluir
  13. Vejam só este vídeo sobre o Olavo de Carvalho.

    https://www.youtube.com/watch?v=9-Af5hIn4Kk

    Deus lhes ilumine!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comentei acima.

      http://www.lucasbanzoli.com/2018/12/nao-se-engane-ha-diferenca-entre-um.html?showComment=1543769288959#c2898297672090740531

      Excluir
  14. Lucas, o que você pensa sobre casamento gay? No vídeo do Yago sobre ditadura da maioria, vi algumas pessoas comentando que não devemos impor nosso valores religiosos aos outros, queria sua opinião sobre isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou dar minha opinião(mesmo eu não sendo o Lucas): o casamento cívil(feito em cartório) não pode, em minha opinião, interferir em questão como essa; no caso o casamento gay, tento em vista que nosso estado é laico. Agora, o casamento religioso(que na verdade só tem validade pois é aprovado pelo estado) ele deve interferir nessa questão do casamento gay, tento em vista que muitas religiões condenam a prática.

      Deus lhes ilumine!

      Excluir
    2. Só pra esclarecer mesmo: a Bíblia condena a prática homossexual, e não uma pessoa que tem tendência homossexual. Já vi algumas pessoas falando que uma pessoa que nasce homossexual já está condenada para o inferno... Isso é meia verdade, pois TODOS os humanos já nascem condenados ao inferno por todos serem pecadores, mas graças a Cristo, não é mais assim! O pecador(humano) tem agora chance de ser salvo, independente de sua tendência a qualquer pecado, desde que ele não se entregue ao pecado ou, no mínimo do mínimo, tente não se entregar.

      Deus lhes ilumine!

      Excluir
    3. Eu acho que se a razão para se opor ao casamento gay fosse APENAS religiosa eu seria totalmente a favor do casamento civil homossexual. No entanto há razões à parte da religião que justificam que o casamento civil seja apenas entre um homem e uma mulher. Você pode ver algumas aqui:

      http://conhecereis-a-verdade.blogspot.com/2014/07/sobre-homossexualidade.html

      Excluir
  15. Olha aqui os canais que vem se dedicando a combater o olavismo,são todos de esquerda,já que a direita quer ser dependente do Veio da Virginia

    https://www.youtube.com/user/henrybugalho
    https://www.youtube.com/channel/UCWE75Qq5ExU0qlwQSkx18wQ
    https://www.youtube.com/channel/UC5ZXYxeWlROKbL7JziJ0bIQ
    https://www.youtube.com/user/pgjr23

    E eles vêm crescendo bastante,o Henry Bugalho já tem 88 mil inscritos e o Filósofo Paulo Ghiraldelli já tem 107 mil,ou seja,se o governo Bolsonaro olavista fracassar,a esquerda voltará a crescer e toda a direita irá para o buraco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi o que eu comentei acima. Mas se isso acontecer, pelo menos essa direita olavete será enterrada junto, e aí quem sabe no futuro uma direita mais sóbria assuma o poder.

      Excluir
  16. O que achas desse vídeo? https://www.youtube.com/watch?v=j9eZysLokw0

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom o vídeo, o que me admira é ver que tanto esquerdistas (como ele) quanto direitistas (como os do Brasil Paralelo) adoram esse cara, deve ser uma das pouquíssimas unanimidades da nossa história.

      Excluir
  17. Banzolão e você conhece autores de direita que combatem o reacionarismo olavista além de você próprio,óbvio que você se conhece rsss e do Julio Severo?

    ResponderExcluir
  18. Lucas, em relação ao Neoconsevadorismo, li um texto do Júlio Severo e de outros sites que fala que esse tipo de ideologia n passa de um esquerdismo disfarçado de "conservadorismo". Veja, eu estou apenas falando o que os sites dizem, n sei se é ou n verdade, mas os argumentos são bem convincentes. Vou deixar agr os links abaixo:

    Link do artigo do Júlio: http://juliosevero.blogspot.com/2016/11/o-que-e-neoconservadorismo-neocon.html?m=1


    Link do site "Conservapedia" (Um site conservador Norte Americano): https://www.conservapedia.com/Neoconservatism


    Link do Site "Veterans Today": https://www.veteranstoday.com/2013/01/22/the-neoconservative-movement-is-trotskyism/


    Enfim, só queria dar uma ressalva a cerca desse assunto. Graça e Paz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Curiosamente nenhum desses sites são imparciais ou servem de referência acadêmica. No do Julio, por exemplo, ele chega a chamar Obama de "neoconservador". Mas desde quando o próprio Obama se definiu assim? Nunca. Ele sempre se disse "progressista", não neoconservador ou "neocon". No fim das contas, "neocon" é apenas um rótulo depreciativo que se usa para políticos dos quais discorda, da mesma forma que os esquerdistas usam o termo "neoliberal". Ele até teve certo uso justificável do termo lá pelas décadas de 70 e 80, quando foi usado para se referir à política intervencionista americana nos outros países (em especial no Oriente Médio), mas hoje seu uso é totalmente obsoleto e indiscriminado, basicamente qualquer um faz uso do mesmo para rotular qualquer coisa da qual discorde, por isso há tantas definições diferentes por parte dos que se opõem contra virtualmente ninguém que se identifica com o termo.

      Excluir
  19. Banzolao e o que você acha do tal globalismo que o astrolavo tanto fala?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu concordo com o vídeo do Joel, que você mandou num comentário abaixo.

      Excluir
  20. A Janaína Pascoal ao meu ver e um exemplo de lucidez política ela costuma ter opiniões bem centradas. Em entrevista ao roda viva perguntaram a ela se ela era de esquerda ou direita, ao qual ela desmostrou na estar em nenhum dos lados e começou a apontar os erros de ambos os lados, disse também que defende um estado de direito, e que não ve lógica em um "conservadora" pedido morte a todo infrator. No discurso do bolsoBols deppid de eleito, ela teve a oportunidade de discursar e abrilhantou. Não venho aqui idolatrar a Janaína mas vejo ela como uma pessoa que tem muito a ensinar sobre política. No mas excelente texto texto continue assim lucas. Paz e graça

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo comentário, só precisa mudar essa foto de perfil desse time aí xD

      Excluir
  21. O Joel Pinheiro da Fonseca,autor do vídeo os Erros do Escola Sem Partido, fez um vídeo sobre o globalismo também e acha que é teoria da conspiração do astrolavo,essa ideia que famílias coko Rockefeller e Rothschild, além do George Soros, teriam a intenção de eliminar os nacionalismos para preparar terreno para criar um governo global e destruir os valores morais da sociedade, mas como eu disse o Joel é um liberal, diria um libertário, ele eédoPartido Novo não é conservador, não se opõe aos valores tido como globalistas como legalização da maconha do aborto, direitos LGBT

    ResponderExcluir
  22. http://www.cacp.org.br/aniquilacionismo-uma-doutrina-grega-e-paga/
    Qual sua opinião sobre isso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando afirmamos que "a imortalidade da alma é pagã" não é somente porque filósofos pagãos a ensinaram (este seria um argumento bem pobre, na verdade), mas sim porque foi do paganismo que essa doutrina "entrou" no Judaísmo e no Cristianismo tardios - ou seja, por meio de sincretismo pagão. Qualquer estudioso honesto sabe que o AT é mortalista (até eruditos imortalistas como os que mostro no artigo abaixo), a própria Enciclopédia Judaica admite isso, e diz que a imortalidade da alma entrou depois da diáspora, quando os judeus foram dispersos pelo mundo e tiveram contato com as doutrinas gregas, entre as quais o platonismo era a principal. Houve vertentes gregas que defenderam uma visão mortalista sim (embora bem diferente do mortalismo bíblico), mas elas não tiveram influência sobre os judeus, e tampouco eram a visão predominante na época. Então quando falamos sobre a doutrina da imortalidade da alma ser pagã nós não estamos meramente falando sobre existir essa doutrina no paganismo, mas sim sobre o SINCRETISMO que existiu entre esse paganismo com o Judaísmo pós-diáspora e com o Cristianismo a partir de meados do século II, sincretismo esse que não existiu na direção oposta. E o próprio fato do mortalismo ter predominado até o tempo dos órficos (como eles também induzem no artigo, e que de fato é verdade) já é uma evidência histórica em favor do mortalismo, já que se a imortalidade da alma tivesse sido ensinada desde Adão presumivelmente os antigos creriam nela (da mesma forma que criam em outras "verdades básicas", como o dilúvio e a existência de Deus).

      O artigo que me referi:

      http://www.lucasbanzoli.com/2018/08/teologos-imortalistas-reconhecem-que-o.html

      Excluir
  23. Paz do Senhor
    Lucas, poderia tirar-me uma duvida: Tem gente que fala que o Brasil teve ditadura, já outros (como o Bolsonaro) falou que não teve.
    Os que falam que teve, falam de prisões arbitrária, morte, etc
    Os que falam que não teve, falou que só bandido era preso, os militares saíram quando o povo pediu, etc.
    Afinal, o Brasil teve ou não uma ditadura?
    Desde já te agradeço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Teve ditadura sim, mas não foi todo o terror que os esquerdistas pintam. Mas considerando que o conceito de "ditadura" consiste no rompimento da ordem democrática, então é óbvio que existiu uma ditadura: os militares tomaram o poder à força, acabaram com as eleições para presidente durante mais de vinte anos, chegaram a fechar o congresso e a censurar a imprensa, então é inegável que existiu ditadura, ainda que tenha sido bem mais amena se comparada às ditaduras esquerdistas como a cubana, stalinista, norte-coreana e etc.

      Excluir
  24. Respostas
    1. São pensamentos extremistas que se vendem como de direita.

      Excluir
  25. É verdade que o partido comunista foi contra o casamento gay e foi o de direita que legalizou na Inglaterra?Teresa May é a favor do casamento gay?Se ela for contra ainda bem mas se ela for a favor ela na é do partido conservador?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me perdoe deixa eu corrigir É verdade que o partido comunista de Portugal foi contra o casamento gay e foi o de direita que legalizou na Inglaterra?Teresa May é a favor do casamento gay?Se ela for contra ainda bem mas se ela for a favor ela mas ela não é do partido conservador?

      Excluir
    2. Em relação ao Partido Comunista de Portugal ter sido contra o casamento gay parece não ser verdade, pelo menos aqui mostra que a medida foi aprovada justamente pelo Partido Socialista e pelo Partido Comunista de lá:

      http://g1.globo.com/Noticias/Mundo/0,,MUL1439607-5602,00-PARLAMENTO+DE+PORTUGAL+APROVA+LEI+QUE+PERMITE+O+CASAMENTO+ENTRE+GAYS.html

      Sobre Teresa May ser a favor do casamento gay isso é verdade, o "conservadorismo" padrão europeu é bem diferente do conservadorismo americano que estamos mais acostumados aqui, é um tipo de "conservadorismo" com pouca ênfase moral, quase que um conservadorismo de fachada mesmo (na prática é indistinguível dos progressistas nos costumes).

      Excluir
  26. O que você acha dos movimentos separatistas no mundo?e no Brasil?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depende de qual movimento, mas no geral eu sou favorável à autodeterminação dos povos, e portanto a favor da separação desde que pelo consenso da maioria absoluta de seu povo.

      Excluir
  27. Quais foram os ditadores de extrema direita?e de extrema esquerda?Por que não segunda guerra mundial os nossos aliados A União Soviética(Comunista) e Estados Unidos(Capitalista) andaram juntos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De extrema-esquerda gente como Fidel Castro, Mao Tsé-Tung, Kim Jong-un, Stalin, Maduro, etc. Da extrema-direita Augusto Pinochet, Francisco Franco, marechal Costa e Silva, Jorge Videla, etc. A URSS e os EUA estiveram juntos na Segunda Guerra Mundial porque ela não tinha nada a ver com uma guerra de "capitalismo vs comunismo", ocorreu por outras razões.

      Excluir
  28. Lucas, sou seu leitor assiduo. Gosto muito do seu trabalho. Deus te abençoe. Sobre o assunto tem um livro em inglês daqurla série do guia politucamenpo incorreto que é sobre a civilização ocidental e ele é descaradamente reacionário especialmente quando trata da idade média. Parei de ler ali. Basicamente ele diz que era tudo maravilhoso, a igreja católica unia todo mundo, o sistema de guildas era otimo e todo mundo era feliz. Horrível

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ridículo mesmo. Os piores livros de história que já li são esses do tipo "alguma coisa politicamente incorreta", que é só um show de revisionismo e de sensacionalismo barato para ludibriar leigos sem nenhum conhecimento dos temas. Acho que o tipo de gente que distorce os fatos históricos de forma tão descarada e desonesta desse jeito deveria ser processada.

      Excluir
    2. Oq vc acha da "História políticamente Incorreta da esquerda e do Socialismo"??? Esse em questão eu não vi
      nenhum revisionismo kkk e vc??

      Excluir
    3. "Acho que o tipo de gente que distorce os fatos históricos de forma tão descarada e desonesta desse jeito deveria ser processada."

      Mas isso não seria censura? Digo da mesma forma que os catolicos, esquerdistas e Neo-Ateus tem o direito de falarem merda sobre história nos tbm temos o direito de os refuta-Los e isso favoresse a nossa fé. :/

      Excluir
    4. "O q vc acha da "História políticamente Incorreta da esquerda e do Socialismo"?"

      Não me lembro de ter lido esse, mas se eu ler aviso.

      "Mas isso não seria censura? Digo da mesma forma que os catolicos, esquerdistas e Neo-Ateus tem o direito de falarem merda sobre história nos tbm temos o direito de os refuta-Los e isso favoresse a nossa fé. :/"

      Não se trata apenas de "falar merda" ou de dar uma opinião subjetiva que esteja errada, se trata de coisas OBJETIVAMENTE FALSAS, assim como 2+2=5, as quais são ditas por trapaceiros que sabem que estão mentindo mas que mentem assim mesmo para alcançar algum objetivo sórdido. Na verdade isso já ocorre hoje, quem dissemina fake news pode ser processado e pagar multa:

      https://noticias.uol.com.br/politica/eleicoes/2018/noticias/2018/10/06/e-crime-espalhar-noticias-falsas-nas-redes-sociais.htm

      Eu não estou falando sobre colocar alguém na cadeia por dizer que "o saque de Roma foi culpa dos protestantes", que "Henrique VIII era protestante" ou que "existiu uma Inquisição Protestante", mas pelo menos esse conteúdo tem que ser extirpado da internet por propagar desinformação na intenção de enganar os incautos. E não adianta só dizer que "nós também temos o direito de refutá-los" porque muitas vezes é uma competição desleal. Por exemplo, se um Olavo de Carvalho da vida diz aquelas m sobre o protestantismo e eu refuto aqui no blog, milhões de pessoas vão ver as difamações dele e apenas umas duas mil vão ver as refutações daqui. Por isso a internet tende a privilegiar a desinformação, levando muitos a crerem que chegamos à era da "pós-verdade", já que quem mente tem mais publicidade do que quem desmente e a multidão de leigos sem discernimento não sabe distinguir a verdade do erro (ou nem mesmo tem acesso ao conhecimento verdadeiro).

      Excluir
  29. Lucas olha o que Ellen White escreveum em seu livro O GRANDE CONFLITO(cap 25:pags 440) em 1858 cai por terra a mentira que os Estados Unidos ficou próspero depois da Segunda Guerra Mundial olha testemunhos oculares(apesar que sei nós não concordamos com tudo mas foque na parte da prosperidade norte americanana) leia mas abaixo

    Mas a besta de chifres semelhantes aos do cordeiro foi vista a "subir da terra". Em vez de subverter outras potências para estabelecer-se, a nação assim representada deve surgir em território anteriormente desocupado, crescendo gradual e pacificamente. Não poderia, pois, surgir entre as nacionalidades populosas e agitadas do Velho Mundo - esse mar turbulento de "povos, e multidões, e nações, e línguas". Deve ser procurada no Ocidente.
    Que nação do Novo Mundo se achava em 1798 ascendendo ao poder, apresentando indícios de força e grandeza, e atraindo a atenção do mundo? A aplicação do símbolo não admite dúvidas. Uma nação, e apenas uma, satisfaz às especificações desta profecia; esta aponta insofismavelmente para os Estados Unidos da América do Norte. Reiteradas vezes, ao descreverem a origem e o crescimento desta nação, oradores e escritores têm emitido inconscientemente o mesmo pensamento e quase que empregado as mesmas palavras do escritor sagrado. A besta foi vista a "subir da terra"; e, segundo os tradutores, a palavra aqui traduzida "subir" significa literalmente "crescer ou brotar como uma planta". E, como vimos, a nação deveria surgir em território previamente desocupado. Escritor preeminente, descrevendo a origem dos Estados Unidos, fala do "mistério de sua procedência do nada" (G. A. Towsend, O Novo Mundo Comparado com o Velho), e diz: "Semelhando a semente silenciosa, desenvolvemo-nos em império." Um jornal europeu, em 1850, referiu-se aos Estados Unidos como um império maravilhoso, que estava "emergindo" e "no silêncio da terra aumentando diariamente seu poder e orgulho". - The Dublin Nation

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem precisa do depoimento de Ellen White, há hoje gráficos econômicos de credibilidade internacional (em especial o de Maddison) que comprovam que os EUA já tinham a maior indústria e PIB mundial em finais do século XIX (e um dos maiores no período anterior, junto com o Reino Unido).

      Excluir
    2. Mas isso não é importante documento?Achei bem legal não concordo com a teologia mas mostra que a nação era próspera

      Excluir
  30. Avalie https://www.google.com/url?sa=t&source=web&rct=j&url=https://www.brasil247.com/pt/247/brasil/376661/Vi%25C3%25A9s-religioso-do-Escola-Sem-Partido-confunde-ainda-mais-diz-pesquisador.htm&ved=2ahUKEwjq6I612oPfAhWGH5AKHfVSBcgQxfQBMAJ6BAgIEAw&usg=AOvVaw0r0RzWl51iFm4Kywqb3hir

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo o que eu tinha pra falar sobre isso eu falei neste artigo:

      http://www.lucasbanzoli.com/2018/11/por-que-precisamos-de-uma-escola-sem.html

      Excluir
  31. Lucas, num post anterior voce escreveu sobre o jejum, o que voce acha desse texto do Luciano Subirá sobre esse tema? veja:
    http://www.orvalho.com/ministerio/estudos-biblicos/compreendendo-o-jejum/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O artigo até é bom, começa reconhecendo que "em todo o Velho e Novo Testamento não há uma única ordem acerca de jejuarmos" e se opõe ao outro extremo daqueles que acham que ninguém pode jejuar. Mas acaba incorrendo em alguns equívocos de exegese em certos textos, como Mt 6:16-18, onde a ênfase recai sobre a hipocrisia e não sobre o jejum em si (e não nos diz nada sobre uma quantidade ou frequencia específica de dias de jejum), Mc 2:22 (que não diz nada sobre jejum e nem é o foco da discussão do texto) e Mt 17:21 (que ele desconhece que o jejum ali não está nos manuscritos originais, o que não é nenhum problema já que ele não tem nenhuma obrigação de conhecer Crítica Textual, mas acaba usando incorretamente esse versículo por conta disso). No mais o artigo é bom, mostra as ocasiões onde os personagens bíblicos jejuaram (igual eu fiz no artigo), mas por causa da imprecisão em relação àqueles versículos acaba passando a impressão de que o jejum é de alguma forma "obrigatório" mesmo com a Bíblia não afirmando isso.

      Excluir
  32. Entre os que você chama de reacionários, tem cismas

    católitos tradicionalistas chamam o Olavo, Terça Livre, Nando Moura de neocons por defender o liberalismo econômico e o Estado de Israel.

    Historicamente, a igreja Católica nunca defendeu o sistema parecido com o capitalismo e nunca teve relação cordial com judeus. Isso vem do protestantismo norte americano, que o Olavo comprou e transmitiu aos discípulos, mas o Olavo ta numa confusão mental pq agora defende um sistema Iberico, da volta ás raízes da Espanha e Portugal antigas, mas os discípulos ainda não foram doutrinados sobre isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A igreja católica antes do concilio de Vaticano 2 defendia um mundo anti-livre pensamento e teocrático e chamava de heresia a democracia americana se unia com todos lideres de extrema direita e fascistas(Mussolini,Hitler,General Franco) para esse plano só que o mundo moderno chegou e ela teve que mudar e por isso criou um concilio de vaticano 2 mas sempre foi anti-comunista como exemplo Papa João Paulo 2 que ajudou a termina mais rápido o comunismo no leste europeu inclusive na Polônia mas depois de algum tempo veio o Papa Francisco que parece ser mais liberal e se reuniu com o socialista Evo Morales

      Excluir
    2. A Igreja Católica criou o Facismo, o Nazismo e o Comunismo, não se iludam com essa mentira de que a Igreja lutou contra o Comunismo, o Comunismo foi criado por um Padre Jesúita, Walter Veith prova isso, Alberto Rivera expos a criação do Nazismo pela Igreja Lixo-lica, Adolf Hitler era um Jesúita treinado.

      Aquilo que a Igreja Católica deseja é criar um sistema na qual eles dominam tudo, o Papa Francisco é na verdade um peão do comandante dos jesuitas, o Papa Negro, caso queiram saber mais recomendo ler Alberto Rivera e assistir ataque total de Walter Veith, muito bons!!!

      Excluir
    3. Prefiro comentar o que sei prefiro basear em livros acredito em Alberto e como não sei prefiro falar o que acontece

      Excluir
    4. Adolf Hitler era neo-pagão e queria acabar com o cristianismo

      Excluir
    5. O comunismo foi criado por um ateu(Dizem que era satanista)Karl Marx

      Excluir
    6. E ela se alia a todos os ditadores(Direita,esquerda e etc)por isso a Bíblia diz Apocalipse 17:2 Com a qual fornicaram os reis da terra; e os que habitam na terra se embebedaram com o vinho da sua fornicação.

      Excluir
    7. Os jesuítas foram sujos mas só são o reflexo da Sua Santa Igreja.A inquisição foi iniciada pela Ordem Dominicana e o tambem o secretarismo da OPUS DEI.Creio que esses padres estão certo,mas como estudo utilizo fontes neutras(E olha revela tudo o que a igreja não quer)Os dados da inquisição são apenas uma pequena parte veja esse artigo do Lucas https://www.google.com/url?sa=t&source=web&rct=j&url=http://heresiascatolicas.blogspot.com/2017/04/a-igreja-catolica-e-o-baluarte-do_28.html%3Fm%3D1&ved=2ahUKEwjFrvHmy4bfAhXBgJAKHU3wAFsQFjAAegQIBRAB&usg=AOvVaw2wSoOldgkB3h8n1Q7K3Fxz e o livro O Papa e Mussolini

      Excluir
    8. Eu entendo suas objeções mas você está completamente enganada pela propaganda Católica, Hitler não era neo pagão, ele era Católico, era Católico e o Nazismo foi criado por Roma, tudo que digo foi provado pelo Doutor Walter Veith https://www.youtube.com/watch?v=GvooI9zpsNE nesta série de documentários.

      Não, o Comunismo foi criado pelos Jesuítas, isso foi provado no livro de Edmond Paris "A História secreta dos Jesuítas" ele foi criado em 1500s nas missões no Paraguai, e o Comunismo não deu certo no Paraguai pois os índios fugiam, então o Jesuíta terrorista Voltaire que era um Jesuíta treinado pegou as influências Jesuítas do Paraguai e as homenageou, mais tarde Karl Marx outro Jesúita Católico(os Jesúitas são satanistas, adoram uma divinidade chamada Mitra Walter Veith fala sobre isso, o sol que eles usam é na verdade Mitra) recebeu ajuda dos Jesuítas para criar o Comunismo.

      O Comunismo foi primeiro usado na América do Sul pelos Jesuítas em 1500s, mais tarde na comuna de Paris sob ordens de um Padre Jesúita, depois os Jesuítas atacaram a Rússia e fizeram uma revolução, Lenin e Stalin, dois Jesuítas treinados eram os comandantes dessa revolução, porém o real comandante era o Papa Negro, o comandante dos Jesuítas, eles fizeram essas revolução para roubar os tesouros da Rússia e destruir a Igreja Russa, uma Igreja adversária a Igreja do anticristo(Papa).

      A Inquisição foi iniciada pelos Dominicanos, ok, porém os Jesuítas foram fundados pelos Dominicanos, a Inquisição existiu até 1945, o Holcausto foi na verdade uma inquisição, pesquise sobre os campos de Jasenovac, eles eram comandados por Padres Jesuítas, e mataram milhões de Protestantes, na Alemanha Nazista(ou devemos dizer, Jesuíta) os Jesuítas criaram os campos de concentração e Hitler se inspirou nos decretos da Igreja Romana para criar o Holocausto, eles matavam Judeus pois os Jesuítas eram contra os Judeus, etc.

      Excluir
    9. Pode ser mas Hitler era um católico nominal mas na prática era neo pagão e sim Hitler se expirou na Igreja católica terminou o que ela começou séculos antes e Voltare era deísta e culpava o sistema católico na França e foi um dos bastiões da revolução francesa que era anticlerical no comunismo eu não sei perder o deixar pro Lucas ela é bem mais inteligente e te explica e vamos concordar a igreja católica matou muito e esconde muita coisa ela encoberta seus crimes e com certeza e a babilônia de apocalipse 17

      Excluir
  33. Lucas,acompanhe esta série de refutações do prof.José Ferreira ao Yago.Muito interessante.

    https://www.youtube.com/watch?v=6B5oHKbpwik

    O prof.Mário Magalhães tbm fez este vídeo.

    https://www.youtube.com/watch?v=RqyjUBwoA1M

    ResponderExcluir
  34. Já ouvi e li cada coisa desses reacionários católicos rad-trad e olavetes auto-intitulados "os verdadeiros conservadores" que não sei se dou risada por tamanha bobagem ou se choro por tamanha ignorância.

    Já vi católico ignorante falando que o Saque de Roma (1527) foi provocado por Lutero e seus seguidores protestantes, outros dizendo que estudar a bíblia é coisa pra idiota pois basta apenas seguir a doutrina da "Sancta Igreja" que seremos salvos.

    Sem falar nos saudosistas que queriam viver na idade média e a tratam como se tivesse sido um paraíso na Terra (aposto que grande parte deles não viveria nem até os dez anos de idade e morreriam por bater o mindinho e pegar uma infecção), ou nos defensores do império dizendo que o Brasil era uma potência (que tipo de potência possui quase 80% da sua população formada por analfabetos? Potência das piadas só se for). No mais cômico (ou trágico) das coisas que li, foi um sujeito dizendo que a independência do Brasil era uma farsa, e que deveríamos voltar a fazer parte de Portugal, instaurar uma monarquia e restaurar o Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarve, e pasmem, isso foi dito por um brasileiro que diz ser um "verdadeiro conservador e patriota".

    Bom, se eu falar cada absurdo que já li irei ficar até mês que vem escrevendo. Mas enfim, irmão Lucas, há duas coisas que eu gostaria de saber sua opinião a respeito:

    A primeira delas é sobre um documentário chamado "Igreja Católica: Construtora da Civilização Ocidental", e a segunda é sobre um livro chamado "Como a Igreja Católica Construiu a Civilização Ocidental". Eu ouvi falar sobre eles recentemente no canal do Nando Moura e gostaria muito de saber a sua opinião caso já tenha tido contato com um desses materiais. Pois já que sabemos que muitos destes argumentos dizendo que a Igreja Católica construiu a civilização ocidental e que o protestantismo malvado está destruindo ela são pura furada.

    Deus lhe abençoe irmão, espero que cada vez mais você tenha motivação para continuar com este maravilhoso trabalho que são seus artigos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ser Jesus não volta até lá vai ter gente querendo entregar o Brasil para índios sinceramente é o que falta

      Excluir
    2. Esse documentário e o livro foram feitos pelo mesmo autor, deve ser o único louco que acredita que "a Igreja Católica construiu a civilização ocidental". No livro não há uma única referência de um autor que pense o mesmo, é apenas um aglomerado de alusões a indivíduos católicos que fizeram isso ou aquilo, e a conclusão cai de paraquedas. É realmente mal feito, tendencioso e desonesto. Para citar um exemplo rápido: se um padre comete pedofilia a culpa é somente dele e não da Igreja, mas se esse mesmo padre descobre alguma invenção aí o mérito vai todo para a Igreja. É essa a "metodologia" dele. Além disso ele ignora sumariamente todas as descobertas, invenções e criações de outros povos além dos católicos, no livro você literalmente não encontra sequer uma alusão aos gregos, egípcios, árabes, ortodoxos orientais, romanos pré-cristãos, etc. É como se o mundo tivesse começado na Idade Média ocidental, nada tivesse sido produzido antes e então tudo surgiu do nada pela "genialidade" da Igreja Católica. Chega a ser estúpido além de ridículo, é por isso que academicamente ninguém leva esse cara a sério, nem aqui e nem em lugar nenhum. Você pode ver uma crítica feita por um phd aqui:

      http://religiaoeveneno.com.br/antigo/discussion/1303/a-igreja-catolica-nao-construiu-a-civilizacao-ocidental-coisa-nenhuma-os-erros-de-thomas-woods-jr.html

      O autor (Glen Bowman) denuncia o nível de amadorismo de Woods, que não passa de mais um charlatão. Mas talvez a pior parte tenha sido a sobre economia, onde ele (que é liberal) tenta ridiculamente pintar a Igreja Católica como liberal também, quando a ICAR sempre abominou o liberalismo em todas as suas formas (inclusive no âmbito econômico). Ele toma como análise meia dúzia de mosteiros isolados contra o espírito universal de toda a Igreja e trata como se falassem pela Igreja como um todo, quando a doutrina oficial da Igreja sempre foi contra o lucro, contra o capitalismo e contra o liberalismo de mercado. É desonestidade atrás de desonestidade em um ciclo sem fim.

      Excluir
    3. Cada vez que alguém fala que a igreja católica construiu a civilização ocidental, um filósofo grego e um militar romano se reviram em seus túmulos.

      Excluir
  35. Lucas sabe quem é o Paulo Kogos? Ele é um anarcocapitalista considerado louco por ai (o próprio Nando negou um debate com ele falando que o cara é louco) mas fui ver um vídeo recente dele e ele fala de filosofia e história muito bem, embora não concorde com a ausência do Estado que ele propõem. O vídeo em questão é este aqui onde ele responde ao Renan Santos do MBl, e achei muito bom os argumentos dele contra a existência do Estado (é uma live de 1 hora e nove minutos, a maioria das pessoas não teria paciência para ver):https://www.youtube.com/watch?v=ehy-Ro8kT_U

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu posso discordar do Nando Moura em muita coisa, mas nisso eu dou razão pra ele: esse Kogos é um louco mesmo. Literalmente todas as vezes que eu ouvi ele falar alguma coisa foi para vomitar desinformação com loucuras históricas que ultrapassam o nível do surreal. A primeira vez que ouvi falar dele foi num texto onde ele atribuía o sucesso do capitalismo americano à Igreja Católica, porque segundo ele foram os católicos que levaram os EUA à prosperidade que tem hoje (não ria, não é brincadeira). Eu não me lembro de todas as aberrações, já esqueci muita coisa, mas toda vez que eu ouvia ele falar qualquer coisa era uma groselha atrás da outra, era daí pra baixo, não me parece que esse cara pega bem da cabeça. Pode até ser que essa tal live de mais de 1h (que eu não tenho como assistir agora) apresente um nível mais decente, mas mesmo que fosse uma live sensacional em nada mudaria a minha opinião sobre ele diante de tanta abobrinha que ele já falou (chega a ser pior que o Olavo e que o Conde, para ter uma ideia).

      Excluir
    2. Oq vc acha das críticas do KOGOS sobre o MBL? Que segundo ele é um movimento "infiltrado" que busca destruir a nossa liberdade.

      Excluir
    3. Kogos é um doente cuja mente funciona na base de conspiracionismos infantis e sofismas, é um tipo piorado de Olavo de Carvalho misturado com "irmão Rubens". Uma coisa é criticar o MBL por causa dessa ou daquela pauta (ou desse ou daquele integrante), outra coisa é ficar criando teorias esdrúxulas de "infiltração" para jogar seu público contra eles, alimentando um clima de paranoia com sensacionalismo barato. Infelizmente todas as críticas que já vi da parte dele sobre qualquer coisa que seja é sempre baseada em conspiracionismos criados pela mente doente dele, e nunca com base na realidade. E o povo acredita nele porque perde a capacidade de crítica a partir do momento em que passam a admirá-lo (algo semelhante ao que ocorre com os conspiracionismos do Olavo).

      Excluir
  36. Lucas, quais profecias bíblicas apontam para o sionismo e a restauração do Estado de Israel?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isaías 11:11, Daniel 9:27, Ezequiel 36:33, Oseias 11:10, etc.

      Excluir
    2. Pode parecer uma pergunta meio boba, mas é q embora eu ame a cultura judaica, eu fico com o pé atrás de apoiar o sionismo pq os judeus aceitarão o anticristo como messias, então não seria uma posição mais tentadora aos cristãos a de "impedir" ou melhor, não querer, que os judeus voltem para Israel e reconstruam o templo?

      Excluir
    3. Mas nós não podemos impedir, as profecias vão se cumprir com nós querendo ou não. No máximo uma oposição nossa poderia "atrasar" o surgimento do anticristo, mas temos que lembrar que mais importante que a aparição do anticristo é a volta de Jesus que vem em seguida, e que deve ser o desejo de todo o cristão, como Paulo dizia: "Maranata, ora vem Senhor Jesus". Pedro também fala sobre "apressar a vinda de Cristo" (2Pe 3:12), porque o nosso desejo deveria ser de Jesus voltar logo, ainda que antes disso ocorra a grande tribulação.

      Excluir
    4. Banzolao você tem toda a cercert de que Jesus só voltará depois da aparição do anticristo? Ainda tenho dúvidas quanto a isso

      Excluir
    5. Sim, baixe o meu livro "A Igreja na Grande Tribulação" pra você ver.

      Excluir
  37. Lucas você conhece Fábio blanco?

    ResponderExcluir
  38. Lucas, você acha que o Dr. Enéas era um conservador ou um reacionário? Pois vejo muitos fãs dele criticando os conservadores de hoje em dia os chamando de entreguistas e falsos patriotas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele era um homem muito inteligente e íntegro, mas era reacionário sim. Era um nacionalista ferrenho, um antiliberal (por isso acusam de "entreguismo", exatamente da mesma forma que os esquerdistas), queria fazer uma bomba atômica (depois mudou de ideia), não aceitava pagar a dívida externa (não é questão de negociar, é calote puro mesmo), entraria numa guerra contra os bancos da mesma forma que o PSOL propõe, entre outras coisas. Embora eu também tenha algumas divergências com o Bolsonaro, eu vejo ele como uma evolução em relação ao Enéas, talvez não no aspecto pessoal (em termos de inteligência e retórica), mas na ideologia política sem dúvida. Enéas representava a "velha direita" que governou o Brasil tantas e tantas vezes no passado e que nunca fez nada. É uma "direita" quase tão inoperante e ineficaz quanto a esquerda, se não for pior.

      Excluir
  39. Banzoli já que o revisionismo vem sendo um tema muito recorrente nos seus posts mais recentes eu acho que seria interessante um post seu falando sobre a guerra das Malvinas, onde muita gente defende a argentina como sendo a verdadeira dona da ilha sendo que os ingleses já estavam lá antes mesmo da Argentina se tornar um país.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um tema interessante mesmo, embora um pouco periférico em relação à nossa realidade, mas obrigado pela sugestão!

      Excluir
  40. Banzolao são muitos os evangélicos se convertendo ao catolicismo por influência do astrolavo? Você já conheceu algum que sofreu lavagem cerebral do Veio e apostatou da fé?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Conhecer" de ouvir falar já muitos, na internet está cheio disso, mas de amigos próximos não (esses já são mais "vacinados" contra loucuras do tipo).

      Excluir
  41. Reacionário e tradicionalista são palavras intimamente católicas. Conservador é uma palavra protestante. Simples.

    ResponderExcluir
  42. Pode sugerir livros anticatólicos de antigamente? Menos "O Livro dos Mártires".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um que eu gostei de ler foi o "Roma, sempre a mesma", do ex-padre Hippolyto de Oliveira Campos, que viveu no século XIX. Tem um outro chamado "Roma, a Igreja e o Anticristo", do pastor presbiteriano Ernesto Luiz de Oliveira (que é uma resposta a um livro difamatório escrito pelo padre Leonel Franca). E claro, os livros de Lutero e Calvino.

      Excluir
  43. "AS DUAS BABILÔNIAS".

    ResponderExcluir
  44. Lucas, vc pode me indicar bons livros conservadores ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comece pelo "Como Ser um Conservador", do Roger Scruton, é o livro que está na moda.

      Excluir
  45. Lucas, o q vc acha do canal "O historiador" ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não me lembro pelo nome, poderia me passar um link?

      Excluir
    2. https://m.youtube.com/channel/UC5ZXYxeWlROKbL7JziJ0bIQ

      Excluir
    3. Banzolão eu também acompanho ao canal ´´O Historiador´´,eu até te enviei o link dele em um post anterior como um dos canais ao lado do Clayson,do Henry Bugalho e do Filósofo Paulo Ghilradelli que estão se dedicando a refutar o astrolavo,já que nenhum canal de direita faz isso,eles que são de esquerda estão fazendo,mas O Historiador pelo que vi votou no Ciro Gomes,não é de extrema esquerda,por isso até gosto do canal dele.

      https://www.youtube.com/channel/UC5ZXYxeWlROKbL7JziJ0bIQ,

      o que achas desse último vídeo dele?

      https://www.youtube.com/watch?v=nc1yqVL_Ih4

      Excluir
    4. O que ele diz sobre a pena de morte é verdade, mas apenas para o padrão americano já que lá quem não recebe pena de morte recebe prisão perpétua, então em ambos os casos os crimes não vão aumentar já que o criminoso estará isolado da sociedade até o fim da vida (independente se essa vida vai durar alguns dias até a cadeira elétrica ou por décadas numa prisão de segurança máxima). Mas aqui no Brasil diminuiria sim, porque os presos que cometem os mesmos crimes de lá aqui pegam apenas uns 6 anos de prisão (considerando todos os benefícios, privilégios e "furos" na nossa lei para favorecer os condenados) e depois já sai da cadeia para praticar os mesmos atos de antes (em muitos dos casos). E ainda somos nós quem sustentamos eles na cadeia, enquanto nos EUA é o inverso, os presos trabalham para custear a si mesmos e oferecer alguma mínima coisa em troca para a sociedade à qual agrediu.

      Excluir
  46. Olha esse vídeo do Clayson também muito bom,sobre a relação do astrolavo com o gnosticismo, https://www.youtube.com/watch?v=XXAsXVDRCfg&t=4s

    O Clayson afirma que ele quer destruir a Igreja Católica,concordas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você se refere ao Olavo ou ao próprio Clayson?

      Excluir
    2. Ao Olavo por conta do gnosticismo

      Excluir
    3. O Clayson afirmou que o Olavo querqacabar com a Igreja Católica, que se infiltrou nela para introduzir outras crenças

      Excluir
  47. Lucas muitos fanáticos católicos falam que o capitalismo pujante dos Estados Unidos deve-se aos católicos e não aos evangélicos por causa da migração de católicos na América,já que antes dessa migração os EUA era pobre.o que tem de verdade nisso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é pura patifaria de quem nunca pegou um livro de história dos EUA ou de história da economia global para ler, e aí fica fazendo revisionismo e propagando desinformação com aquilo que desconhece. Os EUA sempre foi muito mais rico do que o Brasil e do que qualquer outro país da América, sobre isso eu escrevi aqui:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2017/04/o-brasil-era-mais-rico-e-desenvolvido.html

      Esse tipo de gente é tão imbecil que não pára pra raciocinar um pouco: se os EUA se tornou rico por causa da imigração de católicos que constituíram uma pequena minoria no país, por que raios que NOS PRÓPRIOS países católicos onde eles predominavam em 100% não houve o mesmo desenvolvimento, nem nada que chegasse perto disso? Eu cada vez mais estou propenso a pensar que para se tornar fanático tridentino precisa primeiro arrancar o cérebro fora, só isso explica tanta aberração.

      Excluir

Fique à vontade para deixar seu comentário, sua participação é importante e será publicada e respondida após passar pela moderação. Todas as perguntas e comentários educados são bem-vindos, mesmo que não tenham a ver com o tema do artigo. Críticas serão publicadas desde que não faltem com o respeito e não sejam feitas em anonimato.

Caso o seu comentário não tenha sido publicado dentro de 24h, reenvie-o.