20 de março de 2020

122 Como o mundo reagiu a uma pandemia pior que o corona



Na atual situação do mundo, é impossível escrever sobre algo que não seja sobre a pandemia global. Pensando nisso, eu me propus a escrever algo a respeito, mas não me veio nada além de pensamentos desconexos e seriamente comprometidos pela minha severa ignorância a respeito de biologia e medicina. Então me lembrei de um trecho de um livro que li há poucos dias, “Sexo, Desvio e Danação: as minorias na Idade Média” (de Jeffrey Richards), que aborda como o mundo da época reagiu a uma situação similar a atual: a Peste Negra. Embora a peste tenha se passado no século XIV e sido bem mais letal que o coronavírus está sendo até o momento, você verá que muito do que ocorreu na época lembra o sentimento atual, e que, se serve de esperança, o mundo já passou e sobreviveu a coisas piores que o corona.

***

A difícil situação das minorias foi, na melhor das hipóteses, exacerbada pelo segundo grande aspecto crucial da psicologia da Idade Média, a Peste Negra. A Peste Negra (peste bubônica, pneumônica e septicêmica) devastou a Europa durante o período 1347-9, dizimando, estima-se hoje, cerca de um terço da população. “Tantos morreram”, escreveu o cronista sienense Agnolo di Tura de Grasso, “que todos acreditaram tratar-se do fim do mundo”. Mas esta não foi uma catástrofe isolada; foi parte de uma pandemia. Em 1361-2, uma segunda peste (pestis secunda) atacou; entre 10 e 20% da população pereceram. Ela matou tantos rapazes que ficou conhecida como “a Peste dos Rapazes” (pestis puerorum).

Em 1369, a terceira peste (tertia pestis) eliminou outros 10 ou 15% da população. A peste retornou ciclicamente a cada cinco ou dez anos no decorrer de toda a Idade Média. A população enfraquecida tombou presa da varíola, malária, disenteria e febre entérica, o que resultou no fato de que a população europeia, em 1430, era entre 50 e 75% inferior ao que havia sido em 1290. Ela só recobrou seu nível do século XIII em meados do século XVI, depois de um lento crescimento a partir de 1450.

Esta catástrofe demográfica sobreveio em meio a mudanças climáticas importantes. A grande expansão da população, das cidades e do comércio nos séculos XI e XII se havia operado em condições de invernos brandos, verões secos e excedentes de alimentos. Mas, entre 1250 e 1300, o clima mudou, e anunciou-se uma “Pequena Era Glacial”, a qual ecoou numa oração do século XIV que continha as agourentas palavras frigiscente mundo (“com o mundo ficando frio”). O clima mais frio e úmido que foi uma característica deste período teve um efeito desastroso sobre os suprimentos de alimentos. Quebras sucessivas da safra somadas à exaustão do solo e ao cultivo excessivo tornaram a fome uma realidade da vida.

A população era simplesmente excessiva para os suprimentos existentes de comida. Num ano bom, as pessoas conseguiam apenas sobreviver. Mas houve poucos anos bons, e a pestilência espreitava na esteira da fome. Dos anos 1290 até a década de 1340, houve uma sucessão de invernos úmidos, quebras de safras e doenças infecciosas de animais, e de epidemias de tifo, disenteria e difteria. Houve, por exemplo, uma séria fome coletiva nos anos 1315-17, a qual começou com uma chuva torrencial e prolongada que arruinou a colheita em 1315. A fome e doenças graves que se seguiram reduziram as pessoas a comerem cães e gatos, folhas e raízes, e, em alguns lugares, ao canibalismo.

À medida que o povo foi levado a atitudes desesperadas para obter comida, houve uma onda de crimes. Em seguida, uma desastrosa morrinha dizimou boa parte do rebanho. O padrão se repetiu em 1316 e 1317. A fome e a peste na França, Inglaterra e Alemanha foram piores do que quaisquer outras que as pessoas vivas na época pudessem lembrar. Os populosos Países Baixos sofreram particularmente e, no auge da fome, em Ypres, cerca de 18% da população morreu. A peste pandêmica multiplicou consideravelmente a miséria, e os séculos posteriores da Idade Média foram inundados pelo pessimismo, pela melancolia e pela desesperança.

As reações das pessoas à peste são descritas por Boccaccio em seu Decameron. Alguns retiraram-se no isolamento, esperando assim escapar à praga. Outros embarcaram numa vida de devassidão desvairada, segundo o princípio de “comer, beber e divertir-se, pois amanhã estaremos mortos”. Houve explosões selvagens à caça de um bode expiatório que culminaram em horríveis massacres de judeus, os quais eram acusados de disseminar a praga. Quando a pandemia se instalou, a convicção sempre presente do fim iminente do mundo se intensificou. Em face dessa perspectiva, deu-se uma vida de hedonismo, as taxas de criminalidade cresceram e os contemporâneos perceberam e comentaram um aumento da imoralidade.

Mas talvez o mais significativo fosse o surto de atividade religiosa. Na sequência imediata da peste, procissões de flagelantes tomaram as ruas, purgando a si próprios de maneira selvagem e esperando aplacar a ira evidente de Deus, e houve irrupções de tarantismo, dança frenética e compulsiva, uma grotesca “dança da morte”. Houve uma explosão de peregrinações, e novos santos foram proclamados, como São Roque, um habitante de Montpellier que se dedicou ao cuidado das vítimas da peste. Houve também um notável aumento do número de doações e de fundações de caridade. Em Londres, o montante médio de doações testamentárias de caridade aumentou 40% entre 1350 e 1369.

Mas, a longo prazo, houve um poderoso impulso em direção ao ascetismo pessoal e, é claro, um quase inevitável retorno à heresia, a qual, em seu caso mais famoso (hussismo), assumiu dimensão nacional. A Peste Negra intensificou a preocupação medieval com as “quatro últimas coisas”, morte, juízo, paraíso e inferno. Ela teve um efeito marcante sobre a arte e a literatura, que se tornaram saturadas de imagens de dor e de morte. Peças de mistério com temas religiosos tornaram-se comuns e geralmente falavam sobre a decadência humana e os tormentos do inferno. Os funerais tornaram-se grandes acontecimentos, marcados por cerimoniais profusos.

De maneira reveladora, enquanto os calendários ilustrados dos séculos XIII e XIV haviam enfatizado a primavera e o verão, no final do século XIV e no século XV eles sublinharam o outono e o inverno. Com a morte e o fim aparentemente mais próximos do que nunca, a salvação tornou-se cada vez mais importante. A Igreja estabelecida não conseguiu enfrentar o desafio. Ela já havia sofrido uma perda de prestígio. O papado tinha perdido credibilidade quando se mudou para Avignon em 1309, e era opinião geral que havia caído sob a tutela do rei francês. Aos olhos de muitos, deixou de ser a liderança moral e espiritual da cristandade e se tornou mais um outro Estado burocrático, preocupado com finanças e leis.

Essa percepção foi reforçada pelo Grande Cisma (1378-1415), durante o qual uma sucessão de papas rivais em Roma e Avignon, divididos não por doutrina, mas por questões de poder político, disputou o trono até que um concílio da Igreja em Constança (1414-17) resolveu a contenda, depondo os pretendentes rivais e instalando um novo papa. A organização da Igreja foi seriamente prejudicada pela destruição provocada pela Peste Negra. Muitos de seus melhores intelectuais morreram, e um grande número de párocos fugiu. Nessas circunstâncias, as pessoas buscavam em si mesmas a libertação espiritual.

A ordem social foi seriamente afetada pela peste. Mas os efeitos da pestilência eram agravados pelos efeitos da guerra. A Guerra dos Cem Anos (que, embora intermitentemente, na realidade durou 116 anos) submeteu a França e a Inglaterra a uma sucessão de campanhas militares entre 1337 e 1453, que foram ruinosamente caras em homens e dinheiro. A França, onde se deram os combates, foi devastada por bandos de malfeitores armados e dilacerada pela rivalidade homicida entre facções da aristocracia. A flor da fidalguia francesa foi dizimada nas derrotas sucessivas de Crécy (1346), Poitiers (1356) e Azincourt (1415).

Na Inglaterra, mal tinha terminado a Guerra dos Cem Anos, quando a Guerra das Duas Rosas inundou o país com a guerra civil. Assim, somando-se à morte por doença, houve morte em larga escala provocada pela mão do homem. Entretanto, a morte disseminada deu a novos homens a oportunidade de ascender e fazer fortuna. Os nouveaux riches, como os de la Pole na Inglaterra e os Médicis florentinos, agarraram a oportunidade para ascender a píncaros inimagináveis de poder e proeminência social. Ao mesmo tempo, uma grave escassez de mão-de-obra implicou o aumento vertiginoso dos custos do trabalho.

As sociedades pós-Peste Negra aprovaram uma sucessão de leis suntuárias, regulamentando a indumentária das pessoas, de modo a que não procurassem atingir uma posição superior à que ocupavam, e buscou conter os salários por temer a falência da aristocracia. Mas essas estratégias não funcionaram e, sem dúvida, exacerbaram a situação, a qual em algumas áreas originou o nascimento de ideias revolucionárias milenaristas. Em outras, mudança e crise levaram a revoltas importantes, notadamente dos camponeses na Revolta da Jacquerie, na França em 1358, e na Inglaterra em 1381, e das camadas pobres urbanas como na insurreição dos ciompi, os trabalhadores têxteis florentinos, em 1378.

Enquanto poucas rebeliões tinham ocorrido até o final do século XIII, muitas viriam a acontecer nos anos que se seguiram à Peste Negra, à medida que se agudizava o conflito de classes. E não somente isto, mas houve uma quebra generalizada da lei e da ordem. Por exemplo, a incidência de homicídios na Inglaterra no período de 1349 a 1369 foi equivalente ao dobro da que havia sido registrada no período entre 1320 e 1340, apesar da perda de um terço da população. (...)

O despovoamento também acelerou a laicização da sociedade, com as escolas seculares dando sua contribuição ao funcionamento da educação, advogados e burocratas estreitando seu controle sobre os governos e teorias da autoridade real que estavam sendo articuladas. Como qualquer outro aspecto da existência, a vida intelectual sofreu com a devastação da peste. Vinte universidades desapareceram entre 1350 e 1400. Muitas pessoas altamente qualificadas e de alto nível educacional pereceram e não puderam ser substituídas. (...)

Lynn White Jr. tinha descrito o período de 1300 a 1650 como “o mais perturbado psiquicamente da história europeia”, um tempo de ansiedade exponenciada devido à rápida mudança cultural e à sucessão de calamidades. Isto é certamente verdade para a última metade da Idade Média. Os séculos XII e XIII, período que tinha assistido à construção das catedrais góticas, à expansão das cidades, à ascensão das universidades, ao desenvolvimento da literatura cortesã de amor e da poesia vernácula, à revitalização do direito romano, à retomada da Terra Santa, à Reforma Medieval e ao Renascimento Medieval, foram substituídos por uma era de dúvida, medo e incerteza, guerra, destruição e despovoamento, doença, decadência e morte.

Por: Jeffrey Richards.

• Compartilhe este artigo nas redes:

Por Cristo e por Seu Reino,


- Siga-me no Facebook para estar por dentro das atualizações!


- Baixe e leia os meus livros clicando aqui.

- Acesse meu canal no YouTube clicando aqui.

ATENÇÃO: Sua colaboração é importante! Por isso, se você curtiu o artigo, nos ajude divulgando aos seus amigos e compartilhando em suas redes sociais (basta clicar nos ícones abaixo), e sinta-se à vontade para deixar um comentário no post, que aqui respondo a todos :)  

122 comentários:

  1. https://www.youtube.com/watch?v=rJPKWHilx6U

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me lembrou esse artigo antigo:

      http://lucasbanzoli.no.comunidades.net/a-historia-negra-dos-papas

      Mais suja que a história dos papas só o título brasileiro do Corinthians de 2005.

      Excluir
  2. Vc acha que a Midia está fazendo um Exagero com O CoronaVirus Lucas??

    O Pondé fez um vídeo pequeno comentando:

    https://www.youtube.com/watch?v=V8ymneate74&t=81s

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A mídia só está informando, oq acontece no mundo e no Brasil é papel dela informar a população.

      Excluir
    2. Eu concordo com as ponderações que o Pondé faz no vídeo. Não que a situação não seja realmente crítica e perigosa, mas o clima de histeria não ajuda nada. Ele deu vários exemplos práticos no vídeo, mas eu poderia adicionar o da minha mãe que está muito mal e sofrendo muito de uma enfermidade mas não quer ir pro médico de jeito nenhum porque acha que se for pro hospital agora pode pegar o corona. No outro extremo tem gente irresponsável que não tá nem aí e vai até pra praia num momento desses, o que só podia ser coisa de brasileiro mesmo.

      Excluir
    3. Obrigado! Ela já está bem melhor hoje, graças a Deus 😊

      Excluir
  3. Banzolao simplificando a pergunta que fiz no post anterior,tem como sabermos de fato quando estaremos no fim ou não?Pq todas as coisas que hj acontecem e são vistas como sinônimo da proximidade da Grande Tribulação e segunda vinda de Cristo já ocorreram muitas vezes no passado em escala até maior.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jesus disse que os desastres como pestes e guerras iriam acontecer mas não era pra se preocupar pois ainda não era o fim, era apenas o "principio das dores", ou seja, o apocalipse terá todos estes desastres que a humanidade sempre sofreu mas numa escala enorme, então se a humanidade mal consegue lidar com uma coisa de cada vez, imagina tudo de uma vez, este é o verdadeiro apocalipse. Existem varias interpretações para o apocalipse, mas pra mim a que faz mais sentido é a criação de um governo global (ou uma superpotência que tem influencia mundial, como os Estados Unidos mas numa escala muito maior, com a ajuda de novas tecnologias, isso não aconteceu ainda, e o chefe supremo deste governo sera o anti-cristo, que usara este poder para impor suas ideologias anti-cristãs), a construção do terceiro templo em Israel, pois é onde o anti-cristo ira proclamar ser Deus (esta proclamação sera o grande aviso para identificar que o tempo do fim chegou) e o Evangelho chegar a todas as nações (pois todos os povos de todas as línguas devem ter conhecimento de Cristo antes que venha o fim, e isso ainda não aconteceu). Qualquer outro desastre que ocorra antes destes acontecimentos são apenas os "princípios das dores", ou seja, as desgraças habituais deste mundo que tomara proporções enormes depois. Cristãos que fazem falsas profecias sobre algum ou outro desastres estão prejudicando o Evangelho, pois quando nada acontece os incrédulos rejeitam ainda mais a fé cristã, então eles deveriam focar mais em propagar o evangelho e anunciar a Volta de Cristo que vai acontecer, quando ninguém sabe, e por isso não é bom pegar qualquer coisa e falar que é o fim.

      Excluir
  4. Olha o que li no face de uma pessoa e até postei no meu :

    Houve um tempo em que os crentes oravam para a cura, não digo agora, mas na época da peste negra na Europa, e Deus os protegeu... Na segunda guerra mundial disseram ao Rev. Martin Loyd-Johnes para ele fechar a igreja ⛪️, pois os bombardeiros alemães iriam matar os crentes, e ele se recusou e manteve os cultos regulares, e o resultado é visto até hoje, pois os locais atingidos por bombas 💣 estão ainda visíveis. Porém a Igreja ⛪️ de Westminster não foi atingida por nenhuma das armas de Hitler... Fico pensando 🤔 na qualidade dos ditos evangélicos deste século, que usam a Bíblia pra esconder sua falta de fé, usam a teologia para propagar sua incredulidade.... Lamentável, cristianismo ✝️ de butique.....

    ResponderExcluir
  5. https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/197566

    ResponderExcluir
  6. Sem zuera Lucas, essa “Direita Anti-Bolsonaro” está cada dia mais doente e maluca, tendo as mesmas atitudes que eles dizem combater.

    SERIO, agora até o coitado do RODRIGO CONSTANTINO está sendo acusado por esses doidos de “miliciano virtual do Biroliro”, simplesmente por ter defendido o Jair em temas recentes e combatido Jornalistas Tucanos propagadores de FAKE NEWS. De uma olhada:

    https://www.youtube.com/watch?v=soSDhaw8eSE
    https://twitter.com/Rconstantino/status/1239659339599826944
    https://twitter.com/Rconstantino/status/1240973091418890243


    https://twitter.com/Rconstantino/status/1240599438185451521
    https://twitter.com/Rconstantino/status/1239925617996554240

    https://twitter.com/Rconstantino/status/1239943184823783425
    https://twitter.com/Rconstantino/status/1239951091971829760

    https://twitter.com/Rconstantino/status/1239993667957534722
    https://twitter.com/Rconstantino/status/1239995473680793600


    https://twitter.com/Rconstantino/status/1241424116458106886
    https://twitter.com/Rconstantino/status/1241102994948620290
    https://twitter.com/Rconstantino/status/1241291241662361601


    Esse povo está louco, o Consta sempre faz criticas as alas extremadas do Governo, mesmo assim o safado do Renan e maioria dos “Liberais” do MBL agiram de uma forma bem canalha com ele. Estamos no ponto em que qualquer um que apóie o Jair, mesmo que com resalvas, já é taxado como um bandido mesmo sem nenhuma prova.

    Eu até entendo que existe alguns apoiadores do Bolsonaro que são muito fanáticos, mas esse pessoal ta agindo de forma tão suja e desonesta quanto. No ano passado, por exemplo, ele viviam reclamando da tal “Lista dos Comunistas Traidores”mas agora estes mesmo radicais de Centro já estão fazendo as suas Listas de "faxistas Bolsominions" para atacar aqueles que apóiam o atual governo, incluindo aqueles moderados que fazem criticas construtivas, como é o caso do próprio Rodrigo.

    Serio, até GURO, eles tem!! É o Luciano Ayn, um ""Direitista Liberal"" que anda fazendo campanha para o Ciro e que afirma que a prisão do LULA feita pelo Moro foi INJUSTA!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quer dizer então que não pode existir uma direita anti bolsonarista?Isso tá me lembrando os esquerdistas que diziam que qualquer crítica mais fundamentada ao Lula era coisa de traidor,de coxinha infiltrado,o Constantino apesar de já ter escrito para o Mídia sem Máscara,antigo site do Olavo de Carvalho,o guru desse bolsonarismo radical,há anos que é rompido com esse e realmente critica essa patota olavista,mas ele errou na minha opinião ao defender Bolsonaro da imprensa,a imprensa tá fazendo o papel dela que é denunciar o governo,assim como fazia com o PT tbm,apesar de existirem os blogs sujos que ganhavam dinheiro do PT,como a Socialista Morena,o Brasil 247, Diário do C...do Mundo,a Veja sempre bateu no PT,a própria Vera Magalhães e a Jovem Pan,a Globo,apesar de muitos conservadores odiarem a Globo,por ela ter um posicionamento liberal nós nos costumes,defendem a causa LGBT,ideologia de gênero,os petistas tbm a odeiam,por ela ter apoiado o "golpe",ter divulgado as notícias contra o molusco.E o cerne do conservadorismo é o ceticismo político, é desconfiar do político,entao eu não defendo Bolsonaro contra imprensa,ainda mais sabendo que ele tem em seu círculo esses olavistas que vivem de teorias da conspiração,enquanto ele não repudiar publicamente o astrolavo,eu não volto a apoia-lo,votei nele sim e contra o PT votaria novamente,ele ainda me parece um mal menor que o PT,reduziu a violência urbana e apesar dele próprio nunca ter sido liberal se aproximou de economias liberais como Paulo Guedes,mas ele foi eleito com um discurso anti establishment e colocou o Aras na PGR,tem como líderes de governo no Congresso dois membros do MDB,além de se dizer honesto e ter ligações suspeitas com milicianos,nunca vi ele atacar a milícia,mas já vi defender e recebeu dinheiro da JBS e devolveu não para a própria JBS,mas para o PP,partido dele na época em que era deputado federal e tem como conselheiro um sujeito que responde a diversos processos de estelionato e por isso teve que fugir para os EUA,deu golpe em sócios da escola de astrologia,então enquanto ele não romper com esse cara eu não defendo mais o Bolsonaro.

      Excluir
    2. Nando Moura é um cara que era amigo pessoal de Bolsonaro e de seus filhos,o Jair e o Eduardo frequentavam a casa do Nando e tudo,o Nando foi a posse do presidente e falou que qualquer pisada na bola ele não iria passar pano,aí quando o Nando começou a reclamar do Aras na PGR,do Flávio Bolsonaro e Queiroz,do governo não levar adiante a CPI do Lava Toga,do fato do governo ter como líderes no Congresso membros do MDB,eles em vez de ouvirem o Nando,dialogarem com um cara que fez campanha para eles,preferiram ignorar e o Jair ainda bloqueou o Nando no Twitter

      Excluir
    3. Eu não sigo esse Luciano Ahan,criticar o Bolsonaro e os olavistas tudo bem,agora apoiar Ciro Gomes e criticar a prisão do Lula é demais,ele não é meu guru,mas eu sigo o Nando Moura no Twitter e sou inscrito no canal dele no YouTube,ele faz críticas bem fundamentadas e construtivas ao governo e ninguém refuta os argumentos dele,os bolsominions só xingam ,ficam chamando de anão careca

      Excluir
  7. Hey Lucas, What have you been up to? Hanging in there so far in the midst of this pandemic?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. I am in quarantine, all Brazilians are prohibited from leaving the house at this time (although many irresponsible people are going to the beach, parties and other places...).

      Excluir
  8. https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2020/03/jim-bakkers-fraudulent-cure-for-covid-19.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. It is sad that some preachers make Christians ashamed at a time like this. Here in Brazil we also have pastors of that type, unfortunately...

      Excluir
  9. Hey Lucas,

    Do you think that this a good quote to use against Catholic apologists?:

    "For doctrine." For thence we shall know, whether we ought to learn or to be ignorant of anything. And thence we may disprove what is false, thence we may be corrected and brought to a right mind, may be comforted and consoled, and if anything is deficient, we may have it added to us. "That the man of God may be perfect." For this is the exhortation of the Scripture given, that the man of God may be rendered perfect by it; without this therefore he cannot be perfect. Thou hast the Scriptures, he says, in place of me. If thou wouldest learn anything, thou mayest learn it from them. And if he thus wrote to Timothy, who was filled with the Spirit, how much more to us! "Thoroughly furnished unto all good works"; not merely taking part in them, he means, but "thoroughly furnished." (John Chrysostom, Homily 9, commentary on 2 Tim 3:16-17)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Certainly. In this article I show other quotes that may be useful:

      http://lucasbanzoli.no.comunidades.net/os-pais-da-igreja-e-a-sola-scriptura

      Excluir
  10. Lucas, não sei se tu conhece o Atila Itamarino ? Ele é um virologista, e está fazendo vídeos a respeito, muito importante diga-se de passagem.

    Eu creio que você possa já ser classificado como "influencer", já pensou em passar alguma mensagem sobre o corona para as pessoas ficarem em casa e tals ?

    (se possível se baseando nos vídeos do Atila, mt gabaritado, e vem ganhando notoriedade). Abraços e fique em casa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já vi alguns vídeos do Atila e são muito bons mesmo. Ontem eu gravei um vídeo sobre isso lá no canal, dá uma olhada:

      https://www.youtube.com/watch?v=Zq39zluT6Kw

      Excluir
  11. Salve Lucas, saberia quais livros são bons para começar a estudar a reforma protestante?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Começa lendo o primeiro volume do meu livro sobre a Reforma. Depois tem esses aqui:

      LINDBERG, Carter. Reformas na Europa. São Leopoldo: Sinodal, 2001.

      LINDSAY, T. M. A Reforma. Lisboa: Typ. a vapor de Eduardo Ros, 1912.

      NICHOLS, Robert Hastings. História da Igreja Cristã. São Paulo: Casa Editora Presbiteriana, 1960.

      SAUSSURE, A de. Lutero: o grande reformador que revolucionou seu tempo e mudou a história da igreja. São Paulo: Editora Vida, 2004.

      OLIVEIRA, Zaqueu Moreira de. História do Cristianismo em Esboço. Recife: STBNB Edições, 1998.

      MOUSNIER, Roland. História Geral das Civilizações: Os Séculos XVI e XVII – Tomo IV. São Paulo: Difusão Europeia do Livro, 1960.

      MELO, Saulo de. História da igreja e evangelismo brasileiro. Maringá: Orvalho, 2011.

      McGRATH, Alister E. Revolução Protestante. Brasília: Palavra, 2012.

      GRIMBERG, Carl. História Universal 11: As lutas empreendidas nos séculos XVI-XVII. Estocolmo: Publicaciones Europa-America, 1940.

      GONZÁLEZ, Justo L. História ilustrada do Cristianismo: a era dos reformadores até a era inconclusa. 2ª ed. São Paulo: Vida Nova, 2011.

      GONZÁLEZ, Justo L. E até aos confins da terra: uma história ilustrada do Cristianismo – a era dos reformadores. São Paulo: Vida Nova, 1995.

      FLUCK, Marlon Ronald. História e Teologia da Reforma. Curitiba: Editora Escritores Associados, 2011.

      DUDUCH, João. História da Igreja. São Paulo: Novas edições líderes evangélicos, 1974.

      D’AUBIGNÉ, Merle J. H. História da Reforma do décimo-sexto século. São Paulo: Casa Editora Presbiteriana, 1962.

      CAIRNS, Earle Edwin. O Cristianismo através dos séculos: uma história da igreja cristã. 3ª ed. São Paulo: Vida Nova, 2008.

      Excluir
  12. Banzolao não sei se chegaram os vídeos que te enviei,meu notebook tá meio com problema,mas te peço para que assista e comente um vídeo a respeita de uma profecia a respeito do coronavirus no canal"Querida Dani" conheces esse canal?Se não,te indico para acompanhar,ela tem um testemunho muito bonito,foi liberta da prostituição e hj faz trabalho missionário na cidade onde você,Guararema no interior de SP,ela fez a profecia ano passado e respostou o vídeo recentemente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na versão completa do vídeo da suposta profecia, aquilo ocorria depois do suposto arrebatamento secreto, depois da marca da besta e depois que a Nova Ordem Mundial foi implementada. Ou seja, tentar dizer que isso que está acontecendo hoje é o cumprimento daquela profecia que ela fez é forçar muito a barra, pra não dizer desonestidade.

      Excluir
  13. Lucas vc conhece uma resposta as pessoas que falam que paulo se converteu porque bateu a cabeça ou porque tinha problemas mentais? Tem algum artigo que fala só sobre isso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se tudo estava acontecendo apenas na cabeça de Paulo e não na realidade, os seus companheiros de viagem não teriam ouvido a voz, e Paulo não teria ficado cego no mesmo momento, nem teria sido curado exatamente pelo mesmo homem que Deus disse que o curaria e no exato momento que lhe impôs as mãos.

      Excluir
  14. Gracas a Deus achei algo. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1033172/?page=1

    ResponderExcluir
  15. Banzolao vc já comentou em outro artigo que o Nordeste é a região brasileira com menos protestantes e isso explica em parte o atraso econômico da região,pela mentalidade muito católica e por isso os coronelistas e esquerdistas ganham muitos votos por lá,mas eu tava observando que apesar desse menor percentual,eles e os filhos deles que vieram para o Sudeste contribuíram bastante com o evangelicalismo brasileiro,por exemplo na Assembleia de Deus,a denominação que fui criado,os dois maiores líderes de convenção são nordestinos,o José Wellington Jr,presidente da CGADB é cearense e o Manoel Ferreira,presidente da Convenção de Madureira é alagoano,o Silas Malafaia,líder de um ministério independente é carioca,mas filho de Gilberto Malafaia,outro pastor importante que era baiano que migrou para o Rio,Geziel Gomes,um teólogo importante que mora nos EUA é maranhense,Jabes Alencar,o pastor da Assembleia de Deus do Bom Retiro que era minha igreja é paraibano e líderes importantes do passado tbm eram nordestinos,Alcebíades Vasconcelos foi pastor durante muitos anos em Manaus mas era piauiense,chegou a ser presidente da CGADB e um importante teólogo tbm já falecido,o pastor Antônio Gilberto da Silva era potiguar,outro líder pentecostal famoso do passado tbm era nordestino,o Manoel de Mello,fundador da igreja O Brasil Para Cristo era pernambucano, não só entre os pentecostais eles se destacam,os dois mais famosos calvinistas da atualidade tbm são nordestinos,o Augustus Nicodemus é paraibano e o Yago Martins é cearense e os neopentecostais,esses eu diria que não são bons exemplos,Rene Terranova,que trouxe o G12 para o Brasil junto com Valnice Milhomens,são respectivamente baiano,que vive em Manaus e maranhense que vive em Brasília e Edir Macedo nasceu em Rio das Flores-RJ,mas filho de alagoano.Vc acha curioso apesar de terem o menor percentual de evangélicos do país eles terem se destacado bastante?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Normal tantos pastores serem nordestinos ou descendentes de nordestinos, mesmo porque isso envolve um universo enorme de pessoas (i.e, de nordestinos e filhos de nordestinos) dentro de um outro universo enorme de pessoas (i.e, de pastores ou figuras evangélicas conhecidas). Assim como foi citado muitos pastores famosos nordestinos também poderíamos citar um monte de outros pastores famosos que não são, mas quando se cita apenas os que são fica parecendo que é muita coisa, embora esteja dentro da proporção.

      Excluir
  16. Banzolao ia te comentar sobre outro vídeo da Querida Dani no YouTube,ela postou agora pouco,a cura do coronavirus virá,ela disse ter recebido uma profecia do Senhor afirmando que a crise do coronavirus irá passar,não será a última pandemia da Terra,a Grande Tribulação ainda não será agora,assista esse video tbm e comente,estou no celular agora e não posso enviar o link

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qualquer um sabe que um dia a crise do coronavírus vai passar, não é preciso ser profeta pra isso, basta ler jornal ou ligar a TV, nenhuma pandemia jamais durou para sempre e o provável é que encontrem uma vacina dentro de um ano.

      Excluir
  17. https://www.deeperwatersapologetics.com/?p=10660

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. The text is too long to make an in-depth criticism, but I believe that Philippians 3:3-8 is very clear in saying that Paul had "confidence in the flesh" when he was a zealous Pharisee of law and Judaism, which changed completely when he became Christian and saw that it was worthless compared to the righteousness he finds in Christ through faith:

      "For we are the circumcision, which worship God in the spirit, and rejoice in Christ Jesus, and have no confidence in the flesh. Though I might also have confidence in the flesh. If any other man thinks that he has whereof he might trust in the flesh, I more: Circumcised the eighth day, of the stock of Israel, of the tribe of Benjamin, an Hebrew of the Hebrews; as touching the law, a Pharisee; Concerning zeal, persecuting the church; touching the righteousness which is in the law, blameless. But what things were gain to me, those I counted loss for Christ. Yes doubtless, and I count all things but loss for the excellency of the knowledge of Christ Jesus my Lord: for whom I have suffered the loss of all things" (Philippians 3:3-8)

      Excluir
  18. Banzolão, apenas dê uma olhada nesse canal que encontrei:

    https://www.youtube.com/channel/UCbtNzmLtedTaGXIMRHJM8IA

    Não precisa assistir nenhum vídeo, lhe garanto que não vai estar perdendo nada. Mas apenas gostaria de deixar registrado aqui o que é que essas pseudo-ideologias de internet como os incels, mgtow e redpill tem feito com os jovens, criando um bando de gente frustrada e cheia de ódio no coração cuja única coisa no qual eles vêem sentido é reclamar e demonstrar o tanto de desprezo que eles têm por quase tudo e todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Monarca das trevas, anti-brasileiro e anti-futebol"... pela descrição você imagina um Lord Voldemort, mas na vida real é um moleque mimado de quinta série que se a mãe pega fazendo esses vídeos leva uma surra de chinelo e fica um mês sem internet...

      Excluir
  19. Porque você limita os comentários?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pela mesma razão que eu limpo a minha casa.

      Excluir
    2. Why do you clean your house?

      Excluir
    3. Ou talvez pq vc não aceita opiniões contrárias. Voce é tão sola scripturista quanto um católico, Lucas.

      Bye

      Excluir
    4. "Why do you clean your house?"

      To take out the trash.

      "Ou talvez pq vc não aceita opiniões contrárias. Voce é tão sola scripturista quanto um católico, Lucas"

      Se é uma "opinião" misógina, retrógrada e preconceituosa, eu não aceito mesmo. Gente desse tipo não é bem-vinda aqui, sinta-se à vontade para não voltar nunca mais.

      Excluir
  20. Boa noite, Lucas. Passando para agradecer os links postados na postagem anterior para minha pesquisa. Certamente ajudarão muito.

    Sobre a pandemia, não tenho muita coisa de nova a falar. Creio que o maior problema nem seja a doença em si, mas o fato do rápido espalhamento e o entupimento dos hospitais e unidades de saúde. Quarentena parece ser a melhor opção mesmo.

    Minha preocupação está mais no pós-epidemia. A crise econômica no mundo todo depois dessa praga será absurda. Nunca senti a ameaça de um governo global tão próxima.

    Abraços e, só para reforçar, todo mundo em casa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falando nisso, eu acabei de postar um vídeo mais recente sobre isso lá no canal:

      https://www.youtube.com/watch?v=DypZUYZlea0&t

      Abs!

      Excluir
  21. Que esse momento conturbado acabe logo, em nome de Jesus!
    Lucas tenho algumas perguntas:

    -Você acha que esse coronavírus tenha alguma relação com o apocalipse?

    -Ainda falando sobre apocalipse, em apocalipse 1:7 diz que até os que O transpassaram verão Jesus voltar. Mas como isso ocorrerá, sendo que apenas os justos ressuscitarão na primeira ressurreição?

    Aguardo sua resposta :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1) Acho que não. Na minha opinião o Apocalipse não ocorre tão cedo ainda, vai levar algumas décadas pelo menos, talvez até mais. Tudo o que estamos passando até agora é o "princípio das dores", não a grande tribulação em si. Quando ela acontecer, vai ser muito pior que qualquer coisa já vista, e as pragas vão deixar o corona no chinelo.

      2) Talvez seja porque os que transpassaram Jesus se converteram. De fato, há um testemunho histórico de que o soldado romano que transpassou Jesus se converteu, embora seja uma tradição tardia que não mereça tanta confiança. Um testemunho mais forte se encontra no próprio evangelho de Lucas, que diz:

      "O centurião, vendo o que havia acontecido, louvou a Deus, dizendo: 'Certamente este homem era justo'" (Lucas 23:47)

      Ou seja, ao que parece o centurião compreendeu que Jesus era o filho de Deus e que foi crucificado injustamente, por isso nada mais lógico que ele tenha aderido à nova fé e que ressuscite no dia da volta de Jesus, o vendo voltar entre as nuvens.

      Excluir
    2. 1) é eu também não acho que o corona tem algo a ver com o apocalipse, porém acredito que a volta de Jesus está mais perto do que nunca...

      2) É uma boa teoria. Se eu não me engano, o nome (segundo a tradição) do soldado que transpassou Jesus é São Longuinho.
      Há uma teoria que diz que quando jesus for abrir a porta do Hades (para que os justos ressuscitem) os que o transpassaram verão Jesus, porém não ressuscitarão. Acho que essa teoria é furada, pois um dos requisitos dela é a imortalidade da alma (ainda que um pouco mais correta, já que diz que todos os mortos estão no Hades (Sheol). Porém ainda errônea, pois assume que os mortos estão conscientes).
      O que você acha?

      Excluir
    3. Na verdade o nome "Longuinho" é um erro grosseiro, originalmente a palavra "Longinus" do latim designava a própria lança que transpassou Jesus, mas como na Idade Média quase ninguém sabia latim e os que sabiam falavam um latim tosco, acabaram confundindo a lança com o próprio cara da lança e ficou assim. De todo modo, a inferência de que aquele homem se converteu é totalmente lógica a partir do texto de Lucas, e a tradição posterior apenas corrobora isso (ainda que eivada de acréscimos e mitos que é o que acontece com qualquer tradição de longo prazo que não tenha sido preservada por Deus). Sobre essa possibilidade de Jesus aparecer para eles no Hades, eu nunca tinha ouvido alguém falar nisso antes mas não tem como ser isso já que o texto de Apocalipse é bem claro ao dizer que eles o veriam VOLTANDO SOBRE AS NUVENS do céu, e não dentro do Hades, de um inferno, de um lago de fogo ou do caramba a quatro.

      Excluir
  22. https://timstaples.com/2019/did-tertullian-and-st-augustine-deny-the-real-presence/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. They denied it. I recommend these articles that prove it with countless quotes:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2014/02/agostinho-cria-na-transubstanciacao.html

      http://respostascristas.blogspot.com/2016/03/agostinho-e-o-catolicismo-romano-parte_83.html

      http://respostascristas.blogspot.com/2016/02/os-pais-da-igreja-e-eucaristia-irineu.html

      Excluir
  23. Lucas, você concorda com entendimento que Deus, permitindo pandemias como o coronavírus, estaria fazendo uma "faxina" na humanidade, como fez no dilúvio?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O diluvio foi um evento necessário para destruir os estranhos "heróis do passado" (existem muitas interpretações sobre quem são) que tornaram a humanidade extremamente violenta, se a humanidade tivesse só ruim como esta hoje não teria sido necessário um diluvio, o diluvio existiu pq algo a mais havia ali, estes estranhos seres violentos. E as tais "faxinas' (não gosto desse nome, faz parecer que Deus é um genocida que extermina pessoas com base em alguma característica especifica, e não porque Ele é o Juiz de toda a terra) só ocorrem com pessoas ruins (no diluvio Deus salvou Noé e sua família, em Sodoma Deus preservou a Ló e sua família, em Jericó fez o mesmo com Raabe e sua família, etc) o coronavírus também esta atingindo pessoas boas, logo não pode ser um julgamento justo. A razão pela qual tem o coronavírus, assim como qualquer desgraça, é por causa do pecado humano, o mundo era perfeito mas os pecados humanos tornaram o mundo corrupto, porque o homem, tendo sido feito governante do mundo, se tornou corrupto, a natureza apenas refletiu isso. As desgraças devem lembrar o homem que ele esta em pecado e deve se voltar para Deus, não porque Deus vai destruir as desgraças imediatamente, mas sim porque no futuro, apenas Ele trara a verdadeira tranquilidade a aqueles que tem fé nEle. Tudo isso me lembrou um versículo bíblico que diz "E os homens foram abrasados com grandes calores, e blasfemaram o nome de Deus, que tem poder sobre estas pragas; e não se arrependeram para lhe darem glória. Apocalipse 16:9. Claro que não estamos no apocalipse, mas desgraças do mundo devem lembrar o homem de que ele esta em pecado e deve se voltar a Deus (não porque Deus causa todos os desastres, os desastres tem causas naturais, mas só existem porque o homem pecou no inicio), mas os homens vem a desgraça e não se arrependem, continuam em sua natureza perversa e acusam Deus ainda mais de desgraças que Ele não fez, pois a natureza corrupta é devido a corrupção moral humana. Então quando Ele mostra seus milagres as pessoas não acreditam, mas quando acontece desastres Ele é o primeiro a ser acusado, vai entender a humanidade. Isso não quer dizer que não haja julgamentos agora, mas como não temos mais os mesmos profetas do passado (o dom da profecia hoje não é a mesma coisa que os antigos profetas) e a bíblia já foi finalizada, não temos certeza se tal coisa é ou não julgamento de Deus, por isso não podemos afirmar nada.

      Excluir
    2. Quando o Vinícius comenta eu não preciso acrescentar mais nada, são sempre comentários muito precisos. Apenas sobre os "heróis do passado", eu tenho um artigo sobre isso aqui:

      http://www.lucasbanzoli.com/2018/09/revelado-descubra-agora-quem-eram-os.html

      Excluir
  24. Comente:

    https://theintercept.com/2020/03/16/pandemia-coronavirus-eua-italia/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De fato, os EUA está se tornando o novo epicentro do corona, mas ainda morre mais gente na Itália do que lá (sem falar que a Itália é muito menor que os EUA e tem muito menos habitantes, o que deve ser considerado também), então não, eu não me mudaria para a Itália de jeito nenhum, não importa aonde estivesse...

      Excluir
  25. E Em pensar que esse vírus maldito entrou nesse país durante o Carnaval (o primeiro caso confirmado de coronavírus foi confirmado oficialmente no dia 26 de Fevereiro, em pleno carnaval), na boa, se os prefeitos e governadores tivessem cancelado esse evento maldito esse vírus não teria se propagado nesse país, ou muito provavelmente nem mesmo entrado, esses vídeos representam bem a verdade:

    https://www.youtube.com/watch?v=CvvhO90o7IM

    https://www.youtube.com/watch?v=1DB3SFQxo9A

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O carnaval sempre trouxe para o Brasil crimes, mortes, estupros, adultérios, promiscuidade, gravidez indesejada, mães solteiras, filhos criados "na rua" que crescem e se tornam marginais, e agora trouxe o corona também.

      Excluir
  26. Banzolao,vc interpreta a fala de Jesus quando disse que o Filho do Homem quando retornará não encontrará fé na Terra,vc acha que ele estava falando de um ateísmo real,militante que dominaria todo o planeta ou falava de "cristãos ateus práticos "?Meu pastor pregou sobre isso recentemente e ele falou que apesar do ateísmo estar crescendo ele não acredita que são maioria no mundo,acha que o que será maioria são "ateus práticos",pessoa que nominalmente se diz cristã,mas que não tem vida espiritual,vive como se Deus não existisse, isso também é uma falta de fé

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As duas coisas, na verdade. Mas penso no fim do mundo como um cenário de incredulidade similar ou pior que o da Europa atual, onde o ateísmo é muito presente, se não for a maioria.

      Excluir
  27. Também tem mais esse aqui do Nando Moura que eu esqueci:

    https://www.youtube.com/watch?v=0MAkiIf3kqU

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando eu poderia imaginar que o Nando Moura seria uma das vozes mais lúcidas da política brasileira atual... o mundo dá voltas.

      Excluir
  28. Fazia um tempo que eu não acompanhava o NM, mas recentemente vi esses vídeos (um eu te mandei agora), mas parece que ele teve uma melhora muito boa:

    https://www.youtube.com/watch?v=gIUSTrgUkng

    PS. Ele até cortou o cabelo e fez a barba, e francamente falando ele ficou mais jovial e bonito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não gostei dele sem a barba, ficou esquisito, mas verdade seja dita: desde que ele cortou o cabelo e fez a barba começou a raciocinar com mais clareza, é incrível comparar os vídeos de hoje com os de uns meses atrás, uma evolução impressionante. Desde que ele se desligou da turma do guru da Virgínia tem feito vídeos extremamente lúcidos que retratam com precisão a triste situação em que o nosso país vive.

      Excluir
  29. Veja só isso:

    https://www.youtube.com/watch?v=ePiRtMx6ulQ

    https://www.youtube.com/watch?v=w5Z52cLs_ZY

    https://www.youtube.com/watch?v=hPPlIE3svco

    https://www.youtube.com/watch?v=3YcxBDvp5H0&t=41s

    https://www.youtube.com/watch?v=Y3CNSpboV48&t=2024s (dos 20:40 até 30:24)

    Lucas, certa vez, você me afirmou que havia chance do Coronavírus (COVID-19) ter sido uma arma biológica dos chineses, contudo, até agora muitos estudos científicos aprofundados fizeram incansáveis análises do RNA desse vírus (feito em laboratório) e descobriram que, na verdade, ele evoluiu naturalmente na natureza, ele surgiu através da mutação de um coronavírus de um morcego com um pangolim resultando na criação de seu vírus hospedeiro: o SARS-COV-2. Contudo, foi provado que essa pandemia ocorreu por pura e simples irresponsabilidade do governo chinês, que censurou e perseguiu médicos e jornalistas para que não fossem divulgadas as devidas informações sobre o Coronavírus, inclusive o próprio Prefeito de Wuhan admitiu que foi omisso e irresponsável e renunciou ao cargo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, eu sou um cara que não gosta de conspiração, vi muita gente espalhando que o SARS-COV2 era criado em laboratório, o que já foi desmentido. Mas eu creio sim que foi irresponsabilidade do governo chinês pela não fiscalização sanitária, negligência ao lidar com informações (ao menos isolaram Wuhan e impediram que se espalhassem por toda China).

      Claro que podem estar mentindo, é bem duvidoso, mas imagino que se fosse mentira iria refletir nos indicadores econômicos em gerais.

      Excluir
    2. Esse primeiro vídeo que você passou é muito elucidativo, muito bom mesmo. A verdade é que deveriam proibir para sempre o comércio de animais selvagens, e o mundo inteiro deveria pressionar a China com rigor nesta direção, afinal de contas é o mundo todo que sofre pela consequência dessa irresponsabilidade.

      Excluir
  30. Veja também isso:

    https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/blog/edimilson-avila/noticia/2020/03/13/municipio-do-rio-vai-suspender-aulas-na-rede-publica-semana-que-vem.ghtml

    Não sei se isso irá se aplicar às Instituições de Ensino Superior, mas, se isso acontecer, terei perdido (literalmente) um semestre inteiro de aulas por causa dessa maldito vírus, e a minha faculdade até agora não se pronunciou se vai dar aulas online. Mas, oremos para que essa situação seja normalizada em breve.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já faz mais de uma semana que pararam as aulas aqui, nem sei como eu vou fechar a nota dos alunos que em tese seria na metade de abril, mas não tinha dado tempo ainda de dar a prova. Mas essa coisa de paralisação é muito comum, principalmente em se tratando de Ensino Superior. Quando eu estudava na UFPR por diversas vezes eles cancelavam as aulas por longos períodos por causa de greves, depois voltavam e se desdobravam pra dar todas as provas e trabalhos a tempo de fechar a nota do semestre, então no fim das contas não perdi nenhum ano.

      Excluir
  31. bênçãos irmão Lucas, seria bom que você pudesse nos dar sua opinião sobre este livro, pois parece contradizer seu novo livro, obrigado e bênçãos.

    https://www.amazon.com/-/en/T-WOODS-ebook/dp/B007XSP01Q

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu comento sobre esse livro no meu livro e refuto a ideia central dele ao longo de toda a obra. Tem outras críticas ao livro dele (que é puro propagandismo fajuto) que você encontra facilmente na internet, por exemplo essas aqui:

      https://www.facebook.com/notes/leonardo-pratas/cr%C3%ADtica-de-glen-bowman-%C3%A0-obra-como-a-igreja-cat%C3%B3lica-construiu-a-civiliza%C3%A7%C3%A3o-oci/898561890175410

      https://universoracionalista.org/igreja-catolica-construiu-cultura-ocidental

      Excluir
  32. Banzolao e vc acha o Bolsonaro irresponsável em dizer que o coronavirus é só uma gripezinha e que a vida deve voltar a normalidade?Há os efeitos desastrosos da economia,o risco de entrarmos em colapso, já que muitas pessoas vivem de trabalho informal,são autônomas não podem ficar sem trabalhar,ele disse também que escolas não deveriam fechar,pq o grupo de risco são os idosos,mas e a criança de família pobre que a família não tem como pagar babá?Essa geralmente é cuidada pelos avós,se elas pegam o coronavirus transmitem para os avós.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu comentei sobre isso no meu vídeo mais recente:

      https://www.youtube.com/watch?v=DypZUYZlea0

      Excluir
  33. Ola Lucas! tenho visto seus artigos, e Gostado muito dos seus argumentos contra os Romanistas (ou Papistas) Que são bem coerentes.
    Mais tenho uma pergunta Vc já ouviu falar na historia do Ex-padre Jesuita Alberto Rivera ?
    Se A Resposta for Sim Vc concorda com ele em dizer que o Papa poderia ser o anticristo ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, eu já ouvi falar nesse padre mas não cheguei a ler nenhum livro dele. A meu ver o papa não é o anticristo porque o anticristo é uma figura política e não religiosa propriamente dita (embora ele vá interferir na religião e se declarar um deus, como os antigos imperadores romanos). O papa cai como uma luva na descrição do "falso profeta" do Apocalipse, que atua ao lado do anticristo e lhe dá apoio. Sobre isso eu recomendo a leitura desse artigo que resume tudo o que eu penso sobre isso:

      http://www.lucasbanzoli.com/2018/09/seria-uniao-europeia-o-novo-imperio.html

      Excluir
  34. Lucas, procede a informação que os mosteiros foram os lugares mais seguros durante as pandemias medievais?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não me lembro de ter lido sobre isso mas faz todo o sentido, já que os mosteiros ficavam em lugares afastados do resto da sociedade e os monges ficavam confinados ali dentro como se estivessem numa "quarentena", o que ajudava a evitar o contágio.

      Excluir
  35. https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2017/06/the-historical-reliability-of-luke.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Very good article. In Norman Geisler and Frank Turek's book there is much evidence of the historicity and authenticity of Lucas and Acts, as I transcribe here:

      http://lucasbanzoli.no.comunidades.net/veracidade-biblica-p4

      Excluir
  36. Banzolao vc acha que o Obama é de extrema esquerda?Eu vi o Rodrigo Constantino no Twitter criticar o Ronaldo Caiado por elogiar o Obama e citar uma frase dele,ele é de esquerda,mas mesmo lá nos EUA eu vejo diferença entre ele e um Bernie Sanders e uma Alexandra Ocasio Cortez e também não vejo ele no mesmo nível de um Lula,de um Boulos,de um Ciro Gomes,eu o compararia ao FHC,aquele esquerdista elegante,moderado,um social democrata,vc concorda?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, quem pensa que o Obama é de extrema-esquerda é gente que não conhece nada de política americana ou aquele tipo de conspiracionista tacanha que vê comunista em todo lugar.

      Excluir
    2. Com licença Gabriel, mas onde vc viu o Constatino chamando o Obama de extrema-esquerda? A pergunta é sincera, eu acompanho ele no Twitter e não vi nenhuma dessas postagens. Em relação o Caiado (,governador do meu Estado), eu só achei isso:

      https://twitter.com/Rconstantino/status/1242859578699776001

      https://twitter.com/Rconstantino/status/1242924566218973184

      https://twitter.com/Rconstantino/status/1244648696794488838

      Em nenhum momento ele compara o Barack com um comunista maluco como Bernie Sanders. Só comentou o quão irônico é o Caiado, que tem uma postura de Direita, citar positivamente um populista esquerdista como o Obama, mas ele ainda defendeu o Governador, falando que ele não pode ser visto como um traidor do Jair só por causa disso:

      https://twitter.com/Rconstantino/status/1242841239944343554


      Decidi então pesquisar no Google e encontrei um vídeo de 2019, ele classifica o Obama como pertencente da dita "esquerda Caviar".

      https://www.youtube.com/watch?v=MNkP1NJSNY8

      Acho que vc se confundiu, deve ter tido nos comentários que vc leu alguém chamando o Obama disso, mas do Constantino eu pelo menos não achei nada.

      Forte Abraço!!

      Excluir
  37. Estava eu conversando com uns amigos e a gente entrou num debate a respeito de perdao.

    (1) A questao de adulterio - vamos supor que um homem traia a esposa e ela descobre. O casal eh de cristaos. Pois entao, ela decide nao continuar mais o casamento e escolhe a separacao. Por causa dos filhos, eles aceitam ignorar um pouco o que aconteceu para nao deixar mais ainda os filhos traumatizados com a separacao. O homem depois de dois anos entra em sincero arrependimento e procura a agora ex-mulher para pedir perdao. Ela o perdoa mas nao quer retomar o casamento e prefere continuar a sos para sempre. Parte dos meus amigos alegaram que a negativa dela em retomar o casamento era evidencia objetiva de que o perdao foi apenas de boca para fora, porque se fosse perdao legitimo, ela aceitaria o homem de volta. Eu discordei, ate porque se fosse comigo, eu nao aceitaria minha ex-mulher de volta se ela tivesse adulterado, mas perdoaria. No caso em debate, quem pecou foi o cara cometendo adulterio e a repulsa eh consequencia, mas mesmo assim ficou tipo metade defendendo que ela tinha o direito de optar a ficar a sos e outra metade disse que ela nao perdoou no fundo do coracao mesmo, porque queria continuar sozinha... O que dizer nesse caso?

    Eu na hora levantei o questionamento do que seria o entendimento do perdao para cada um de nos e apareceu todo o tipo de coisa, mas vou falar apenas o meu ponto de vista aqui. O perdao, para mim, eh que a pessoa abre mao do direito de peticionar justica por alguma coisa, antes mesmo ate da pessoa que te ofendeu pedir perdao pela coisa, vc perdoa antes... Jesus fez isso ao pedir que Deus perdoasse as pessoas na hora da crucificacao, sendo que elas nao pediram perdao por aquilo. Ele abriu mao de pedir justica para Deus diante do que estava acontecendo. Tipo, a mulher la estava, ao perdoar, abrindo mao de pedir justica para Deus mas optou por continuar a sos e nao vejo nada de ruim nisso. Se for assim, entao quando uma mulher pede pensao alimenticia depois de um divorcio estaria ela entao se vingando do marido? Claro que nao, eh questao de necessidade... ela nao vai segurar sozinha o rojao financeiro que eh criar filhos. Num sei se expliquei direito... eh que em caso de adulterio eu nao pensaria duas vezes: se eu fosse casado e minha mulher me chifrasse, eu tipo nao pediria a Deus vinganca mas eu gostaria de continuar a sos, e nao vejo isso como falta de perdao. Sera que entendi mal as coisas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo totalmente com você. Perdoar é não procurar vingança por algo que aconteceu e não sentir mais ódio da pessoa que lhe fez mal, isso não tem nada a ver com manter um negócio com um sócio que lhe roubou, ou continuar num relacionamento com alguém que lhe foi infiel, ou não tomar as devidas providências com um aluno que agrediu a professora, ou qualquer coisa que envolva excluir as consequências de um ato. Se fosse assim, todos os criminosos que se dissessem arrependidos deveriam sair da cadeia pra voltar a cometer novos crimes, ou não deveriam sequer ser presos, já que o perdão anularia as consequências de um ato. Toda a vida em sociedade se tornaria insuportável e impossível de se viver se este fosse o conceito de perdão na Bíblia, que sempre fez questão de mostrar as consequências do pecado, mesmo de pessoas justas que se arrependeram (como Davi que perdeu o filho, ou Moisés que deixou de entrar na terra prometida, ou o rei Ezequias a quem foi profetizado o cativeiro babilônico, e assim por diante).

      Excluir
    2. Outra questao na hora foi sobre o divorcio e recasamento. Eu te mostrei naquela vez um video, porem a conversa rumou em dois pontos: o direito do divorcio e o direito do recasamento.
      A questao deixou bem claro que Deus repudia o divorcio pq nao foi pra isso que ele criou o casamento. Naturalmente, supondo o homem como gerador de intrigas, uma mulher pode pedir divorcio se o cara bate nela toda a noite por exemplo. Mas essa mulher nao poderia se recasar porque nao foi adulterio ou morte. Uns disseram que ela deveria se esforcar ao maximo para manter o casamento (pra mim isso eh ridiculo porque se eu fosse mulher apanhando, Deus que me perdoe, mas eu cogitaria a hipotese de matar o cara tanto quanto o de divorciar) mas eu nao me recasaria depois disso por causa das condicoes que Jesus deixou bem claro. Pelo que entendi, por causa da dureza do coracao do homem o que mais tem sao motivos (sensatos ou nao) para se divorciar mas isso nao implica autorizacao automatica para recasamento. A pessoa que se reputa crista em tese deveria ter isso em mente antes de levar adiante um proposito de casamento, porque o casamento eh um ponto de nao retorno. Nesse ponto nao chegamos a um senso comum mas muitos consideraram muito triste o que falei sobre recasamento porque a pessoa ficaria condenada a viver sozinha pra sempre. Eu acabei falando que se fosse o caso a pessoa nao veria isso como condenacao, mas sim como a vontade de Deus verbalizada por Jesus mas nao falei muito pq nao sou casado e fica facil me acusar de que estou falando de algo sem conhecimento de causa... o texto de Mateus 19, Lucas 16 e 1 Corintios 7 separam essa ideia de recasamento e divorcio ou eu que to equivocado? Cogito a hipotese de estar errado mas pra mim isso parece claro, so nao sei usar muito as palavras pra expressar a ideia da coisa.

      Excluir
  38. Lucas, estupradores podem ser salvos caso se arrependam?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todo mundo pode ser salvo caso se arrependa com sinceridade.

      Excluir
  39. Avalie:
    https://www.youtube.com/watch?v=0wA8E1rswkM

    ResponderExcluir
  40. Oi, Lucas Banzoli. Tudo bem? Estou com uma dúvida. Li os teus artigos em que tu escrevestes sobre a questão do chamado terceiro Tiago e os que seriam irmãos ou primos de Jesus, segundo a opinião de Roma ou apenas filhos de São José, segundo a Ortodoxia, as dioceses ortodoxas, os cismáticos. A dúvida ficou no seguinte ponto, porque tu mencionastes um vídeo de autoria do padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior em que ele tenta justificar de que não há irmãos, supostamente consanguíneos de Cristo, pois na lista dos doze apóstolos o padre restringiu o título de apóstolos aos doze, mas tu provas biblicamente que apóstolos vão além dos doze, o que é classicamente óbvio até, porque o grande São Paulo é sempre chamado de apóstolo e ele mesmo se dizia que enquanto apóstolo era como que um aborto, o último, e a Bíblia lista como apóstolos outros homens ao incluir São Barnabé, Andrônico e Júnias. Muito bem, explicado o contexto da dúvida, contudo a dúvida que ficou em minha alma é que esse tal padre Paulo menciona no vídeo dele também para justificar a posição de Roma o caso de Abrão, na época ainda chamado Abrão, em Gênesis XIV: 14-16 em que Ló é chamado de irmão de Abrão, mas na verdade Ló é sobrinho de Abrão, porque Ló é filho de Harã, um dos irmãos de Abrão, e também irmão de Naor. todos filhos de Terá. Padre Paulo diz que é um semitismo o uso do termo irmão para os parentes, mas então, como fica a tradução usada na Igreja Católica que é a da Septuaginta do Antigo Testamento que poderia usar o termo grego suggenes para o parente que Ló é de fato de Abrão, entretanto no original da Septuaginta está escrito adeilphos, do grego para irmão, isso não confirmaria o semitismo alegado pelo padre?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi João, blz? No caso deste texto, os tradutores da Septuaginta provavelmente entenderam que o termo "irmão" não estava no sentido sanguíneo (de parentesco), mas no sentido de irmandade (de alguém muito próximo a outra pessoa). Nos tempos bíblicos e até os dias de hoje usamos o termo "irmão" muitas vezes neste sentido (eu poderia dizer que 99% das vezes que ouço alguém me chamar de "irmão" não é o meu irmão de sangue, é alguém me chamando assim num sentido afetivo). Claro que também existe a possibilidade do tradutor da LXX simplesmente ter cometido um equívoco por não se lembrar que Ló era sobrinho de Abraão e não irmão (o que seria compreensível, visto que a LXX era apenas uma tradução e não uma descrição em primeira mão ou uma interpretação das fontes). Isso é muito diferente dos escritores do Novo Testamento, que escreveram em primeira mão (não estavam traduzindo nada) e por isso usaram termos como suggenes (parente), anepsios (primo) e adelphos (irmão) à vontade, mas sempre que se referem aos irmãos de Jesus é adelphos que aparece. Se os autores neotestamentários fizessem uso do semitismo alegado pelo padre Paulo, esses outros termos sequer existiriam no NT (em vez disso, usariam apenas adelphos em todas a ocasiões). E como o contexto dessas passagens deixa muito claro que está se referindo a um parentesco sanguíneo e não simplesmente de uma união fraternal (pois são mencionados ao lado do pai e da mãe, em contextos que falam do parentesco carnal de Jesus), a opção do irmão no sentido meramente afetivo/espiritual também é descartada, restando apenas a conclusão de que eles eram irmãos mesmo de Jesus. Um exemplo que corrobora isso é Josefo, um autor judeu que foi contemporâneo da maioria dos apóstolos e escreveu as Antiguidades Judaicas em grego, onde usa inúmeras vezes os termos anepsios para identificar os primos e adelphos para identificar os irmãos, e quando cita Tiago o descreve como o adelphos de Jesus chamado Cristo.

      Excluir
    2. Muito obrigado, Lucas, pela resposta. Bom, o padre Paulo deixa muito claro no vídeo que é preciso simplesmente no limite por fé levar-se em conta o que ensina a Santa Igreja Católica Apostólica Romana sobre este assunto de parentesco sanguíneo ou não de certas pessoas mais próximas que rodeavam o Cristo. É preciso para nós, católicos romanos, por sobre todo o debate, acadêmico inclusive que é o da chamada cathedra magistralis que é a cadeira dos mestres professores, é preciso sobrepor-se, para nós, católicos, à uma pura autoridade da chamada cathedra pastoralis que é sãos as cadeiras dos pastores, os bispos, do mundo todo em comunhão com a cadeira suprema do sucessor de Pedro, o Pontífice Máximo, o Papa.

      Achei interessante o que tu escrevestes sobre a Septuaginta e eu encontrei em minha Bíblia católica que é a da editora Ave-Maria cuja tradução é feita diretamente dos originais hebraico, aramaico e grego pelos monges beneditinos e Maredsous da Bélgica, pois está escrito nesta edição bíblica católica em Gênesis XIV: 14-16 que Ló é "parente" de Abrão. Talvez nesta edição da Ave-Maria a tradução esteja mais conforme o hebraico, porque de fato na Septuaginta está adelphos. Como seria parente, irmão ou sobrinho em hebraico ou mesmo em aramaico? As traduções protestantes do Antigo Testamento eu sei que é de autoria dos massoretas, os massoretas são melhores que os LXX?

      Excluir
    3. Em tese o Texto massorético é mais confiável que o da LXX porque o da LXX é uma tradução, enquanto o massorético é apenas uma compilação (eles compilaram os textos hebraicos sobreviventes no século VI numa versão única), e onde há tradução há mais possibilidade de erro, pois sabemos que nenhuma tradução é perfeita, sempre se perde alguma coisa. De todo modo, muitas vezes quando os autores bíblicos do NT citaram o AT eles usaram o texto da LXX por questão de facilidade, porque era a versão grega e eles escreviam em grego. O problema é que o hebraico dos tempos bíblicos era um idioma pobre com um vocabulário raso (por exemplo, até hoje ninguém sabe se Jonas foi engolido por um peixe ou por uma baleia, porque o hebraico não tinha palavra específica para cada peixe, mas uma genérica para animais marinhos), então eles não tinham palavra específica que distinguisse os graus de parentesco, por isso era usada sempre a mesma palavra (que pode ser traduzida como irmão ou parente, embora a tradução exata dependa do contexto). O grego bíblico (koiné) também tem esses problemas, ele por exemplo não tem palavra específica para "esposa", é sempre "mulher" que aparece e é novamente o contexto que soluciona isso, mas pelo menos ele já tinha distinção de graus de parentesco, e os escritores do NT fizeram uso disso (o que mostra que não fizeram uso de semitismo algum). Inclusive o evangelista Lucas nem judeu era, era sírio nascido em Antioquia e tinha o grego como idioma nativo, nem pensar que ele iria meter semitismo no meio disso, nem sequer era a cultura dele.

      Excluir
    4. Lucas, muito obrigado pela resposta. Então veja, meu amigo, além do erro evidente do padre Paulo Ricardo pelo que estamos juntos aqui chegando à conclusão evidente, é sempre mais interessante para qualquer apologista do catolicismo ser sincero e no limite, de fato, impor a autoridade do Papa por sobre todo o debate, inclusive o acadêmico. A questão da autoridade e da fé na Santa Igreja Católica é no fundo essencial para quem se diga católico romano. Parece que a Igreja Católica Romana é uma União Soviética com um Stálin como um Papa em um Kremlin, o Vaticano, a mandar e desmandar o que emperra e em muito o debate do cristianismo como a União Soviética emperrou o debate quanto ao socialismo, outrora. A Igreja e talvez isto ocorra também, mas em menor escala nas seitas protestantes, talvez igrejas sejam como que estatais do pensamento a frear por causa da servidão própria do poder a fecundidade do pensamento cristão, hoje bem menos graças às reformas do Vaticano II. É grande, sobretudo em nossos tempos de bolhas de rede social online de internet, o medo a rondar os bem pensantes de serem chamados de hereges e de não pertencerem mais à um grupo de Facebook, igrejinha ou grei.

      Excluir
  41. Tu escreveu sobre os massacres que aconteceu com os valdenses no teu livros? teve o Massacre de Mérindol (1545), A Páscoa de Piemonte (1655) e Massacre na Calábria (1560).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No primeiro volume dos 500 Anos de Reforma eu abordo as perseguições que os valdenses sofreram (e também no meu livro sobre a Inquisição, que eu parei pela metade mas você pode ler o capítulo sobre isso no link abaixo), mas não tão pormenorizadamente dessa forma, e sim uma visão mais geral.

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2016/06/a-demonizacao-dos-valdenses.html

      Excluir
  42. Oi Lucas tudo bem? Em relação a escatologia, principalmente com foco na grande Babilônia, gostaria que vc analisasse o vídeo abaixo que fala sobre o assunto. O irmão que fez esse vídeo tem uma interpretação diferente da padrão e eu gostaria de saber a sua opinião sobre, principalmente quando ele fala a respeito da tecnologia.

    Link do video: https://youtu.be/tHzwmTZdveM

    No geral é apenas isso, graça e Paz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Embora eu não concorde com o que ele diz sobre a Babilônia e outras coisas, eu concordo com a ideia básica de que o Apocalipse envolverá um contexto altamente tecnológico (bem mais do que hoje) desde que assisti esse vídeo:

      https://www.youtube.com/watch?v=qLLm3t7F1tM

      Sobre a identidade da Babilônia em si, eu escrevi aqui:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2015/01/quem-e-babilonia-do-apocalipse.html

      E sobre a besta e o sistema que governará o mundo:

      http://www.lucasbanzoli.com/2018/09/seria-uniao-europeia-o-novo-imperio.html

      Excluir
  43. https://www.facebook.com/paginapecadorconsciente/videos/421054788437760/?v=421054788437760 O que achas desse vídeo Banzolão?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Embora os problemas que ele cite sejam reais, matar o feto não é o caminho para solucioná-los, nós não temos o direito de derramar sangue inocente para evitar qualquer mal potencial futuro. O que deve ser feito é conscientizar essas pessoas, cultivar uma mentalidade de menos filhos, incentivar o uso de preservativo e anticoncepcionais, e sobretudo evangelizar, que é o meio mais eficaz de evitar a promiscuidade que é o que geralmente leva a um aborto. Mas matar uma outra pessoa inocente é imoral e desumano, não importa as razões alegadas.

      Excluir
  44. http://www.observatoriodegenero.gov.br/menu/noticias/enquete-do-site-oficial-do-bispo-edir-macedo-aponta-76-a-favor-da-discriminalizacao-do-aborto/ Banzolão o que achas do argumento do Macedo de ser favorável ao aborto para reduzir a miséria,no vídeo que tentei te enviar,eu não consegui,ele até cita que depois de aprovada a lei que legalizou o aborto em Nova York,a criminalidade diminuiu pq deixou de nascer criança revoltada

    ResponderExcluir
  45. Salve Banzoli, encontrei um site confrontando o aniquilacionismo e achei interessante essa pergunta:
    O verbo “exterminar” no grego é “apokteinõ” e aparece em Mt 10.28 referente ao corpo. Mas por que o evangelista Mateus quando fala na “morte da alma” mudou o verbo para “apollumi” (que em vários contextos bíblicos significa apodrecer, arruinar-se, sofrer, padecer- Rm 14.15; 1Co 8.11)? E por que Lucas (12.4.5) complicou mais ainda colocando o verbo grego “lançar” em vez de “exterminar”?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem deu esse tipo de argumento só pode ser muito ignorante ou muito desonesto, não é possível. Primeiro que tanto "apokteino" quanto "kteino" (de onde ela procede) significam "matar" e ocorrem dezenas de vezes nos textos que falam do destino final dos ímpios (ou seja, eles usam o "apokteino" no sentido aniquilacionista na primeira parte deste texto porque lhes convém, mas em todos os outros textos que não lhes convém dão qualquer outro significado fajuto). Segundo que "apollumi" tem o mesmo significado básico que "apokteino", a diferença é que é uma palavra de duplo sentido, que pode significar "destruir" ou "perder", dependendo do contexto. É o mesmo caso da palavra grega para "mulher" que é a mesma para "esposa", cabendo apenas ao contexto definir se está em um sentido ou em outro (isso porque o grego dos tempos bíblicos era um idioma muito pobre, então muitas palavras assumiam mais de um significado dependendo do contexto). Quando "apollumi" está no sentido de "destruir" o significado é o mesmo de "apokteino", ele só assume um significado diferente quando está no sentido de "perder", o que obviamente não é o caso de Mt 10:28 (tente substituir "destruir" por "perder" nessa frase para ver se faz algum sentido).

      Aí você vai me perguntar: mas por que raios Mateus iria usar duas palavras diferentes com o mesmo significado no mesmo verso? E a resposta é óbvia para qualquer um que já fez um curso básico de hermenêutica bíblica: paralelismo. Os hebreus adoravam paralelismos, o AT está cheio deles, só nos salmos encontramos centenas de casos assim, onde uma frase é composta por duas partes e a segunda repete o significado da primeira usando outras palavras (sinônimos), mas trazendo o mesmo sentido a fim de reforçar o que havia sido dito. Mt 10:28 é um caso clássico de paralelismo no NT, onde a segunda parte repete o significado da primeira (não temer os que matam só o corpo e não a alma, mas sim o que mata o corpo e a alma).

      Assumindo que "alma" neste texto está no sentido de um elemento que carregamos em nosso ser, o mínimo que isso exigiria seria um aniquilacionismo final, caso contrário o que o texto estaria dizendo é pra não temer os que matam o corpo e não a alma, mas sim aquele que também só mata o corpo e não a alma (o que seria uma interpretação ridícula para dizer pouco). Mas considerando o uso que Jesus fazia do termo "psiquê" (traduzido aqui como "alma"), que era de "vida eterna" (i.e, a vida que se obtém após a ressurreição), o que ele estava querendo dizer é muito simples: não temer aqueles que podem dar um fim à nossa vida terrena mas não podem fazer nada para comprometer a nossa vida eterna, mas sim aquele que além de poder tirar nossa vida presente também pode nos excluir da eternidade. É por isso que Lucas verteu o texto neste sentido, em vez de reproduzir literalmente as palavras transcritas por Mateus, evitando qualquer possibilidade de interpretar no sentido de sobrevivência da alma após a morte corporal.

      Vale lembrar que no texto de Lucas o "inferno" ali citado é o "geena" no grego, não o Hades, como seria na interpretação imortalista (ou seja, se o texto realmente estivesse falando de uma alma saindo do corpo após a morte ele mencionaria o Hades, que é onde os imortalistas imaginam que a alma vai após a morte, e não o geena, que é o lugar de condenação final após a ressurreição, o que só reforça a interpretação mortalista e sóbria do texto).

      Excluir
  46. http://www.biblicalcatholic.com/apologetics/a98.htm

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bruno has excellent articles on this:

      http://respostascristas.blogspot.com/2016/04/justificacao-somente-pela-fe-sola-fide.html

      http://respostascristas.blogspot.com/2016/04/justificacao-somente-pela-fe-sola-fide_29.html

      Excluir
  47. Lucas, só com o princípio do princípio das dores já estou com vontade que o arrebatamento seja pré tribulacional, com você não?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se dependesse da minha vontade, eu já estaria no céu. Mas não se trata do que queremos, mas do que é a verdade. E a verdade é que arrebatamento secreto só existe na ficção.

      Excluir
  48. https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2020/03/the-gifts-of-god.html

    ResponderExcluir
  49. http://catholicnick.blogspot.com/2019/11/did-father-lay-our-sins-upon-jesus.html

    https://catholicnick.blogspot.com/2014/03/isaiah-53-does-it-really-say-god.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. I've got another question. It is about this article:

      https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2018/12/does-isaiah-53-teach-penal-substitution.html

      Do you think it serves as an adequate response to Nick's posts (even though they are not about him)?

      Excluir
  50. https://www.youtube.com/watch?v=wSofYeNzRQs&t=1254s
    Como comprovar a linha tradicional sobre o período em que foi escrito a biblia hebraica?

    ResponderExcluir
  51. https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2018/11/the-uniqueness-of-trinitarian-monotheism.html

    ResponderExcluir
  52. Esse retrato eh fidedigno da gravidade da nossa situacao e do nosso presidente?: https://ibb.co/y0ZjQyF lamento o linguajar.

    ResponderExcluir
  53. Olá Lucas. Como um liberal enxerga o momento econômico atual e as perspectivas futuras sobre a economia pós pandemia? No momento atual todas as maiores economias do mundo estão tendo que se valer de aportes vultuosos do estado para minimizar os efeitos da crise economica q virá. Até mesmo a meca do liberalismo que é os EUA. Queria saber a opinião de um liberal em relação a isso. Qual deveria ser a ação do livre mercado em situações como a que estamos vivendo hoje?

    ResponderExcluir
  54. Lucas, Comente:
    - https://youtu.be/HzI4y795iCU

    (Sei que é longo, mas se possível, gostaria de ler o que você tem a dizer sobre esse vídeo.
    Dica: aumente a velocidade do vídeo)

    ResponderExcluir
  55. Lucas, oq vc acha dessa analise do meu amigo sobre a Reforma Tributaria ?

    https://www.facebook.com/vctoonline/posts/141235550770500?comment_id=141252100768845&reply_comment_id=141256877435034

    Ele é aquele mesmo que fez aqueles textos que te mandei sobre a inflação. Geralmente ele é muito pessimista.

    Os comentários em questão sobre a possibilidade de se aprovar alguma reforma pos-corona.

    ResponderExcluir
  56. Banzolao vc pode assistir as lives do canal "Querida Dani"?Eu queria ouvir uma opinião sobre o canal,pq ela me parece ser uma cristã sincera,mas desconfio de umas coisas,por exemplo ela parar uma oração para bloquear pessoas no canal,há pessoas que vão zoar a live,tumultuar,não levam a sério,mas na primeira live do jejum pela cura do coronavirus,ela diz que são satanistas,sem provar o fato,eu sei que satanistas existem e se opõem a obra do Senhor,o Daniel Mastral fala muito disso,mas achei complicado ela dizer que eram satanistas sem provar.

    ResponderExcluir

Fique à vontade para deixar seu comentário, sua participação é importante e será publicada e respondida após passar pela moderação. Todas as dúvidas e observações educadas são bem-vindas, mesmo que não estejam relacionadas ao tema do artigo, mas comentários que faltem com o respeito não serão publicados.

*Comentários como "Anônimo" ou "Unknown" NÃO serão publicados, identifique-se através da sua conta Google, de um modo que seja possível distingui-lo dos demais.