6 de abril de 2020

200 Por que Jesus não vai voltar agora (e nem nos próximos anos)



Com a pandemia do coronavírus, um tema voltou à tona com toda a força: o fim do mundo. Não são poucos os cristãos que eu conheço que acreditam que o COVID-19 é uma das sete pragas do Apocalipse, ou pelo menos um tipo de “prévia” do que está por vir nos próximos anos. Eu odeio ser estraga-prazeres, mas tenho que discordar. À luz do que as Escrituras nos dizem, posso até mesmo cravar: Jesus não vai voltar tão cedo assim. Mas antes que você me acuse de herege ou algo do tipo, me dê uma chance de explicar (ou melhor, de me defender).

Todos aqueles que afirmam que a volta de Jesus é iminente se apegam a um famoso texto bíblico que diz que “quanto ao dia e à hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, senão somente o Pai” (Mt 24:36). Daí concluem que Jesus pode voltar literalmente a qualquer momento: pode ser antes que você termine de ler este artigo, pode ser amanhã, pode ser ano que vem, pode ser em 2023 por causa da propaganda do Itaú, só não pode ser quando o Palmeiras ganhar um mundial (porque aí não voltaria nunca).

No entanto, basta um olhar mais cuidadoso no contexto de Mateus 24 para se dar conta de que muitas coisas tinham que acontecer antes daquele “dia e hora”. Por exemplo, Jesus profetizou que antes desse dia apareceriam falsos cristos que engariam a muitos (v. 5), haveria guerras e rumores de guerras (v. 6), haveria fome e terremoto em muitos lugares (v. 7), os cristãos seriam perseguidos até a morte e odiados em todas as nações (v. 9), numerosos falsos profetas surgiriam enganando a muitos (v. 11), o amor de muitos se esfriaria (v. 12), o evangelho seria pregado em todas as nações (v. 14), o «sacrilégio terrível» seria colocado no templo (v. 15), haveria uma grande tribulação “como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem jamais haverá” (v. 21), o sol escurecerá e a lua não dará sua luz (v. 29), e só então, depois de todas essas coisas, é que o Filho do homem vem sobre as nuvens (v. 30) e arrebata os eleitos (v. 31).

Note que todas essas coisas precisam acontecer antes que Jesus volte, ou senão Jesus teria mentido, profetizando coisas que nunca aconteceriam. Então, por mais que não saibamos o dia e a hora exatos da Sua volta, isso não significa que Jesus voltaria literalmente “a qualquer momento” contando desde aquela hora, mas sim a qualquer momento depois que tudo isso se cumprisse. Em outras palavras, nós não podemos saber o dia e a hora da segunda vinda de Cristo – por isso todos que marcaram data falharam miseravelmente –, mas podemos discernir o tempo da sua volta, a partir das referências proféticas que ele mesmo nos deu precisamente com essa finalidade, como ele disse:

“Aprendam a lição da figueira: quando seus ramos se renovam e suas folhas começam a brotar, vocês sabem que o verão está próximo. Assim também, quando virem todas estas coisas, saibam que ele está próximo, às portas” (Mateus 24:32-33)

Note que Jesus disse isso imediatamente após falar da Sua volta (v. 30-31), e após descrever todos aqueles eventos que precederiam a segunda vinda. A analogia aqui é mais simples do que as pessoas pensam: assim como podemos prever a chegada iminente do verão quando as folhas de uma figueira começam a brotar, assim também saberemos que a volta de Jesus é iminente quando vermos todas aquelas coisas acontecerem (não tem nada a ver com “70 anos a partir da criação de Israel”, como muita gente inventou).

E aqui está o detalhe: embora muito de Mateus 24 já tenha se cumprido, há alguns pontos importantes que impedem que a volta de Jesus ocorra imediatamente, pois ainda faltam ser cumpridos. Um deles é o evangelho ser pregado em todas as nações, como diz o verso 14:

“E este evangelho do Reino será pregado em todo o mundo como testemunho a todas as nações, e então virá o fim(Mateus 24:14)

Observe que a pregação do evangelho em todas as nações é a última coisa que deve acontecer até chegar o fim (ou seja, a última coisa que ocorre até que a grande tribulação se inicie). Não à toa, a partir do versículo seguinte (v. 15) em diante, Jesus começa a falar dos eventos da grande tribulação, enquanto os versos 5-14 mencionam os eventos pré-tribulacionais (i.e, aquilo que deve acontecer antes que a grande tribulação comece). A parte que diz “e então virá o fim” conecta imediatamente a pregação do evangelho no mundo todo com o início da tribulação. O termo grego tote, aqui traduzido como “então”, significa literalmente “naquele momento”, de acordo com o léxico de Strong (#5119).

É óbvio que não devemos entender “todas as nações” aqui como significando uma pessoa de cada nação (por exemplo, um chinês ouve falar de Jesus, e então toda a China é uma nação “evangelizada”), senão Jesus já teria voltado há muito tempo. “Todas as nações” aqui é um eufemismo para todas as pessoas de todas as nações, da mesma forma que em Marcos 16:15, que diz “ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura. Quase sempre que Israel ou outra nação é citada na Bíblia, é um eufemismo para falar das pessoas daquele lugar. Ou seja, pregar a “todas as nações” significa pregar a “todas as pessoas”. Isso explica por que Jesus não voltou ainda: nunca houve um momento na história em que toda criatura tenha sido evangelizada no mundo todo.

Com o avanço tecnológico, estamos mais perto disso do que nunca antes, pois dificilmente uma pessoa com acesso à internet nunca ouviu falar de Jesus em toda uma vida. O problema é que há países onde até mesmo o acesso à internet é restrito, e é estritamente proibida a evangelização. O maior exemplo disso é a Coreia do Norte, o país mais fechado do mundo, onde até mesmo os poucos turistas que conseguem uma passagem são vigiados dia e noite por um guia que não pode deixá-los sozinhos por um segundo sequer (sobre isso, confira essa série de vídeos extremamente instrutivos do Estevam).

Ali, possuir uma Bíblia é motivo de pena de morte, e as “cidades fantasmas” da capital e proximidades escondem milhões de pessoas vivendo no limite da subsistência nos campos, sem jamais alguém ter sido autorizado a filmar ou fotografar tais regiões. Como você pode ver neste vídeo, nem mesmo os habitantes da capital sabem quem é Justin Bieber, o que é “facebook” ou mesmo “internet”. Só um grupo restrito da elite do governo norte-coreano tem acesso à internet, e o resto do povo sequer sabe do que se trata. Obviamente, num país totalitário onde ninguém entra e ninguém sai, onde reina o ateísmo de Estado e o culto ao imperador, ouvir falar de Jesus é pra poucos – talvez ainda menos do que os que conhecem a internet.

Não seria exagero dizer que a Coreia do Norte é a “última fronteira” para a volta de Jesus – isto é, a última profecia que falta ser cumprida, a da evangelização de todas as pessoas do mundo. É isso acontecer “e então virá o fim”. Enquanto isso, vivemos num limiar de tempo, onde a grande maioria das profecias já se realizaram, mas algumas ainda faltam ser cumpridas. Entre elas, podemos destacar também a parte em que Jesus fala do «sacrilégio terrível», que seria colocado no «lugar santo»:

“Assim, quando vocês virem ‘o sacrilégio terrível’, do qual falou o profeta Daniel, no lugar santo – quem lê, entenda – então, os que estiverem na Judeia fujam para os montes” (Mateus 24:15-16)

O texto é uma menção a Daniel 9:27, que diz:

“Com muitos ele fará uma aliança que durará uma semana. No meio da semana ele dará fim ao sacrifício e à oferta. E numa ala do templo será colocado o sacrilégio terrível, até que chegue sobre ele o fim que lhe está decretado” (Daniel 9:27)

O que seria esse “sacrilégio terrível” no templo? Paulo, que conhecia bem as profecias de Daniel e de Jesus, escreveu sobre isso aos tessalonicenses, reforçando as palavras que lhes havia dito pessoalmente:

“Irmãos, quanto à vinda de nosso Senhor Jesus Cristo e ao nosso reencontro com ele, rogamos a vocês que não se deixem abalar nem alarmar tão facilmente, quer por profecia, quer por palavra, quer por carta supostamente vinda de nós, como se o dia do Senhor estivesse já perto. Não deixem que ninguém os engane de modo algum. Antes daquele dia virá a apostasia e, então, será revelado o homem do pecado, o filho da perdição. Este se opõe e se exalta acima de tudo o que se chama Deus ou é objeto de adoração, a ponto de se assentar no templo de Deus, proclamando que ele mesmo é Deus. Não se lembram de que quando eu ainda estava com vocês costumava lhes falar essas coisas?” (2ª Tessalonicenses 2:1-5)

Em outras palavras, o «sacrilégio terrível» no templo se refere precisamente ao anticristo se assentando no templo e proclamando a si mesmo como um deus. Como isso nunca aconteceu na época em que o templo estava de pé, trata-se de mais uma profecia futura, que implica na reconstrução do templo. Isso parecia loucura há um século atrás, quando Israel sequer era uma nação e os judeus não tinham uma terra própria (muito menos Jerusalém) para construir o templo, mas com a criação do Estado de Israel em 1948 isso ficou muito mais viável.

Atualmente Israel tem a posse de Jerusalém, e tudo o que impede a reconstrução do templo é o fato de uma mesquita muçulmana (a Mesquita de Omar) estar erguida no mesmo lugar. Até mesmo os utensílios do templo já estão todos preparados (veja aqui), esperando apenas o momento de serem colocados no novo templo, que é muito menos improvável do que era o ressurgimento de toda a nação de Israel. Mas para isso é preciso um acordo com os palestinos que permita a construção do terceiro templo ao lado da mesquita, algo que até hoje tem sido frustrado.

Há muito tempo ambas as partes negociam um acordo em vão, e quando isso acontecer – facultado pelo anticristo, que será por isso reconhecido como o Messias pelos judeus – estaremos mais próximos do que nunca. Mas até que isso aconteça – e não se constrói um templo inteiro da noite pro dia – podemos estar certos de que Jesus não volta ainda. Foi exatamente porque os tessalonicenses estavam preocupados com a volta iminente de Cristo que Paulo precisou escrever para corrigi-los, mostrando-lhes que ainda faltava certas coisas acontecerem para que isso se concretizasse.

Observe novamente os primeiros dois versos com atenção:

“...Irmãos, quanto à vinda de nosso Senhor Jesus Cristo e ao nosso reencontro com ele, rogamos a vocês que não se deixem abalar nem alarmar tão facilmente, quer por profecia, quer por palavra, quer por carta supostamente vinda de nós, como se o dia do Senhor estivesse já perto(2ª Tessalonicenses 2:1-2)

Os tessalonicenses estavam pensando o mesmo que muitos cristãos atuais pensam: que a volta de Jesus já estivesse perto. Eles estavam ansiosos em se reencontrar com o Senhor, e achavam que isso aconteceria naqueles dias. Então Paulo precisou escrever-lhes para conter o ânimo, explicando que antes daquele dia virá a apostasia, e então será revelado o homem do pecado...” (v. 3), e toda a série de eventos que ele narra em seguida. Em outras palavras: antes que tudo isso aconteça, nada de Jesus voltar. Antes daquele dia (ou seja, do dia da volta de Jesus) virá a apostasia, o anticristo será revelado, será entronizado no templo de Jerusalém e se declarará um deus, e só depois é que Jesus vem.

Não é irônico que o mesmo problema que estamos lidando aqui é o que Paulo lidou com os tessalonicenses?

Além de Mateus 24 e de 2ª Tessalonicenses 2, que são os principais textos que falam dos acontecimentos que antecedem a volta de Jesus, há passagens bíblicas que indicam outros eventos que precedem o fim, e que precisam acontecer antes de Jesus voltar. Por exemplo, em certa ocasião, Jesus lançou a pergunta retórica: “Quando o Filho do homem vier, encontrará fé na terra?” (Lc 18:8). A resposta implícita era um grande e sonoro não, o que sugere um cenário de grande incredulidade.

Muitos creem que essa profecia já se cumpriu, apesar de ainda a maior parte da humanidade crer em algum Deus. Eles argumentam que essa incredulidade não se refere ao ateísmo propriamente dito, que é a ausência total da crença em um Deus, mas sim a falsos crentes ou “crentes de IBGE”, ou seja, gente que da boca pra fora diz que crê em Deus, mas o nega com as suas obras. O problema é que esse tipo de gente sempre existiu – o Judaísmo mesmo estava cheio deles –, da mesma forma que os “crentes de IBGE” (que não frequentam igreja nenhuma ou que vão por obrigação ou formalidade) também sempre existiram.

Para citar um exemplo simples, pense na Idade Média. Qual o percentual de crentes sinceros daquele período? Provavelmente bem poucos. Além de não existir nenhuma igreja organizada com um padrão bíblico de doutrina e moral, havia uma enorme quantidade de “libertinos”, nome dado àqueles que viviam para o próprio prazer, seja ele a prostituição, a jogatina, a bebedeira, os estupros coletivos (muito mais comuns naquela época do que você imagina), a bigamia, as orgias e assim por diante. Alguns deles até frequentavam a missa, mas por mera formalidade (ou para não ser enquadrado pela Inquisição).

Por pior que seja a situação do mundo hoje, eu duvido muito que seja pior do que naquela época, ainda mais quando consideramos que o Cristianismo tem ganhado terreno em muitos países da África e Ásia como nunca antes. Mesmo considerando a realidade brasileira, os evangélicos têm crescido assustadoramente (e ainda que consideremos a maioria como “falsos crentes”, ainda assim continua um crescimento espantoso). Em síntese: não há como dizer que vivemos hoje no cenário de profunda incredulidade que Jesus falou, pois o mundo já passou por épocas bem piores (incluindo em termos religiosos) que a atual.

Essa é outra razão para pensar que Jesus vai levar, pelo menos, mais algumas décadas até voltar: a coisa ainda vai ficar bem pior. Veja a Europa por exemplo, que já está totalmente secularizada, com um elevado índice de ateus e agnósticos (já há quem chame a Europa atual de “pós-cristã”). E se analisarmos o ritmo, a tendência é que a moda pegue no resto do mundo, cada qual ao seu tempo, com a tendência dos países mais desenvolvidos se secularizarem mais cedo. Em algum momento, mais cedo ou mais tarde, o retrato da Europa contemporânea será o retrato do mundo, e é este cenário de profunda incredulidade que Jesus previu, não simplesmente de falsos crentes, o que sempre existiu em grande número em toda a história.

Isso, repito, ainda não é a nossa realidade, onde a maioria ainda confessa uma fé em Deus, onde o protestantismo cresce em muitos continentes, onde a fé ainda ocupa espaço no debate público, onde presidentes, reis e primeiros-ministros são devotos a Deus, onde ainda há muitas igrejas, onde há cultos transmitidos na TV e na internet com milhões de visualizações, onde as pessoas ainda falam e pensam em Deus, onde ainda não se esqueceram completamente dele – mesmo as que estão afastadas. Não é um cenário onde Deus é totalmente jogado para escanteio e ninguém mais quer saber dele, como o cenário realístico e futurístico acerca do qual Jesus profetizou e que nos aproximamos com tanta clareza.

É essa a «grande apostasia» da qual Paulo fala aos tessalonicenses, que deveria acontecer antes da volta de Jesus (2Ts 2:3). Primeiro uma grande parte do mundo se converte a Cristo, depois o abandona (“apostasia” significa justamente a renúncia de uma religião ou crença). Primeiro é preciso que o Cristianismo seja maioria no mundo (algo que nunca aconteceu), depois é preciso que essa maioria o abandone. Apostasia sempre existiu (já existia desde os tempos de Paulo), mas nesse nível só vimos acontecer na Europa.

Paulo também descreveu os dias que precedem a grande tribulação como dias de paz e segurança:

“Quando disserem: ‘Paz e segurança’, então, de repente, a destruição virá sobre eles, como dores à mulher grávida” (1ª Tessalonicenses 5:3)

É verdade que o mundo nunca vivenciou um tempo de tão poucas guerras quanto hoje, mas ainda há guerras em alguns lugares (por exemplo, na Síria e na Palestina). Porém, estamos muito mais longe de vivenciar a parte da “segurança” (ainda mais num país com mais de 60 mil homicídios por ano e roubos frequentes). Ainda que os países de primeiro mundo vivam em relativa segurança, essa ainda não é uma realidade global, e é outra razão pela qual essa profecia deve levar algum tempo até que se cumpra (e consequentemente, o início da grande tribulação, que só começa depois disso).

O próprio Apocalipse fala de uma marca da besta colocada na mão direita ou na testa de todo mundo, sem o qual ninguém poderá comprar nem vender (Ap 13:16-18). Isso sugere uma moeda digital única – algo para o qual visivelmente estamos caminhando, mas não parece ser uma medida imediata para os próximos anos – e meios hábeis de fiscalizar cada pessoa da terra, de modo a colocar a tal marca em cada uma delas, o que exige uma avançada tecnologia que ainda está longe da realidade dos países mais pobres do mundo (embora o sistema chinês de crédito social e os mercados autônomos que já existem hoje se aproximem muito disso).

Eu não tenho tempo para explicar aqui, mas neste artigo sobre a União Europeia, que é o meu principal e mais detalhado artigo sobre escatologia, eu provo biblicamente que antes de Jesus voltar é preciso que o Império Romano ressurja, de onde virá o anticristo (a propósito, este era o mesmo entendimento dos Pais da Igreja). Ou seja, antes de Jesus voltar, veremos uma Europa unificada como um só império, da mesma forma que o Império Romano (do qual descendem os países da Europa moderna) era um império único, que abrangia diversos povos e culturas. Isso também não parece estar tão perto, já que hoje há mais país interessado em sair da União Europeia do que em torná-la um só império, sob o governo de um único homem.

“Mas espere”, dirá você, “Paulo não disse que Jesus virá como um ladrão, repentinamente, quando nós menos esperarmos?”. Não exatamente. Leia de novo as palavras de Paulo:

“Irmãos, quanto aos tempos e épocas, não precisamos escrever-lhes, pois vocês mesmos sabem perfeitamente que o dia do Senhor virá como ladrão à noite. Quando disserem: ‘Paz e segurança’, então, de repente, a destruição virá sobre eles, como dores à mulher grávida; e de modo nenhum escaparão. Mas vocês, irmãos, não estão nas trevas, para que esse dia os surpreenda como ladrão. Vocês todos são filhos da luz, filhos do dia. Não somos da noite nem das trevas. Portanto, não durmamos como os demais, mas estejamos atentos e sejamos sóbrios” (1ª Tessalonicenses 5:1-6)

Sim, Paulo diz que Jesus virá como um ladrão... mas para os ímpios! Ele é perfeitamente claro ao dizer que nós não seremos surpreendidos como ladrão, pois nós estamos na luz e não nas trevas (ou seja, nós conhecemos as profecias que falam de todos os eventos que precedem a volta de Jesus, mas eles não, por isso eles serão pegos de surpresa, mas nós não). Ou seja, se você ainda acha que Jesus virá como um ladrão para você, é melhor começar a se preocupar. Mas se você está em Cristo, então conhece as profecias e sabe que Jesus só vai voltar depois que essas coisas acontecerem – as quais Paulo abordou extensivamente –, de modo que não será “surpreendido como ladrão” (a volta de Jesus após esses acontecimentos será previsível e esperada, embora não possamos saber o dia e hora específicos).

Em suma, embora a crença popular diga que a volta de Jesus é “iminente” e que ele pode voltar a qualquer momento, surpreendendo até mesmo os crentes, um olhar bíblico cuidadoso nos faz ver que há uma série de eventos que precisam acontecer até que Jesus volte ou até que a grande tribulação tenha início, e embora grande parte desses eventos já tenham se cumprido ou estejam muito próximos, outros não parecem tão próximos de acontecer senão dentro de algumas décadas, no mínimo. Pregar o alarmismo pode atrair muito mais views e seguidores, mas dizer a verdade é sempre mais prudente.

Isso não significa que não possam acontecer desastres, crises, pestes e problemas de todos os tipos, o que de fato sempre existiu. A Bíblia chama isso de princípio das dores, mas não é a própria tribulação do Apocalipse. Quando muito, podemos dizer que as coisas que ocorrem hoje são uma preparação para o que está por vir – um cenário sendo cuidadosamente montado e preparado para o tempo do fim, caminhando a passos largos nessa direção. Mas quando for a hora, acredite, vai ser muito pior, “como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem jamais haverá” (Mt 24:21). O próprio COVID-19 será fichinha perto das pragas que dizimarão um terço da população mundial (Ap 9:18).

O fato de Jesus não voltar ainda também não significa que você deva viver “de qualquer jeito” só porque sabe que “ainda tem tempo”; primeiro porque você pode morrer a qualquer momento (com ou sem coronavírus) e não há segunda oportunidade de salvação depois da morte (Hb 9:27); segundo porque se Deus te deu uma vida longa é com o propósito específico de salvar almas, fazer o bem ao próximo e espalhar o amor de Deus na terra, usando cada segundo da sua vida para se aproximar mais deste propósito; finalmente, tenha em mente que Deus pedirá contas de cada palavra ou ato que praticamos (Ec 12:13-14; Mt 12:36), e a cada dia perdido estamos mais longe de corresponder ao nosso chamado e vocação.

Lembre-se do homem da parábola que escondeu os seus talentos, preocupado com outras coisas, e do fim que ele teve (Mt 25:14-30). A vida cristã diz respeito a muito mais que uma bipartição de “salvo” ou “não salvo”; trata-se de comunhão, de relacionamento, de corresponder Àquele que nos deu todas as coisas e por meio de quem nós vivemos, nos movemos e existimos (At 17:27-28). E quanto mais nós retardamos o nosso propósito, mais distante estamos do alvo das nossas vidas, da razão da nossa existência. É só quando estamos em paz com Deus que podemos dormir tranquilos, sabendo que, independente do que vier pela frente, Deus está conosco, e isso é tudo o que importa.

• Compartilhe este artigo nas redes:

Por Cristo e por Seu Reino,


- Siga-me no Facebook para estar por dentro das atualizações!


- Baixe e leia os meus livros clicando aqui.

- Acesse meu canal no YouTube clicando aqui.


ATENÇÃO: Sua colaboração é importante! Por isso, se você curtiu o artigo, nos ajude divulgando aos seus amigos e compartilhando em suas redes sociais (basta clicar nos ícones abaixo), e sinta-se à vontade para deixar um comentário no post, que aqui respondo a todos :)  

200 comentários:

  1. https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2020/04/notes-on-book-of-proverbs.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hello Jesse, How are things going in the United States?

      I saw in the news that recently that a week or two ago America became the new epicenter of COVID-19, in the beginning of April the United States had 250,000 cases and now the country has more than 450,000 cases, and so far 16,000 people died of Coronavirus, but 28,000 people recovered from that virus there in America.

      At the end of March, President Trump announced that the country will be quarantined until April 30 and asked the Americans to stay home, recently the governors of at least some 40 states have adopted measures of social isolation and lockdown, the most notorious cases of social isolation were from the State of New York (which concentrates almost half of the cases in the country with 180,000 cases), California, Washington and Florida.

      How would you describe what is happening there in America? I am praying for the USA and Europe and I sincerely hope from the bottom of my heart and soul that not only the USA, but also the whole world will come out of this crisis and recognize Jesus as their Lord and Savior.

      Excluir
    2. Hello Right Law Student, I think that things are out of control. The leadership of this country is violating the Constitution with all its restrictions that are totally unnecessary and has everyone afraid. I hope that we get through this pandemic unharmed.

      Excluir
    3. That's really sad Jesse, things are not very different here in Brazil, as President Bolsonaro is not taking any measures to contain the pandemic and is going against the recommendations of his ministers, who are taking the preventive measures are precisely the governors and mayors, however for what I've been seeing it on the news, coronavirus cases have been growing a lot here and the peak months will be in April, May and part of June, and the pandemic will only stop here in September, you guys in the US just arrived at the peak of the pandemic that should start to decrease from next month according to the forecasts of the scientists, probably when your summer arrives in June the new cases will cease, but I believe that we will all come out of this pandemic completely intact, and even if it bring a recession to most of the world this year, yet in a recent forecast made by the World Bank in 2021 the world economy will grow twice. Let us have Faith in God that he will protect us from all evil. (Psalm 46: 1).

      Excluir
  2. Muito bom Lucas. Veja a live que o Dr Rodrigo Silva fez no YouTube (a ultima no caso). Lá ele afirma algo bem interessante que lhe vou adiantar; o papa é a unica pessoa que consegue unir a humanidade, afinal, ele é o unico lider ocidental que é respeito no oriente medio ( prova disso é que le visitou o Irã e, se nao me engano realizou uma missa na Arábia Saudita), ele também promove causas ecológicas ( sínodo da Amazônia), algo que hoje em dia anda em alta, e também, ele é muito pouplar com jovens e até com pessoas de outras religiões. Bem, eu poderia afrima que no mínimo ele pode revelar-nos o anticristo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, faz sentido. Embora eu não creia que o papa seja o anticristo, o Apocalipse fala do "falso profeta", que é uma figura do meio religioso que dá suporte e apoio ao anticristo no início da grande tribulação, e os papas caem como uma luva nisso.

      Excluir
  3. Banzolao e que cenários vc vê para a evangelização da Coreia do Norte?E de outros países bem hostis a pregação do evangelho como a maioria dos países muçulmanos?Vc enxerga a deposição ou ao menos uma liberalização maior desses governos totalitarios?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Vc enxerga a deposição ou ao menos uma liberalização maior desses governos totalitarios?"

      Sim, é o único jeito. Pode levar tempo, mas é o caminho. Quanto mais o tempo passa e a humanidade progride, menor é a existência de governos autocráticos (no meu último livro eu mostro um gráfico que demonstra isso de forma notável). Há poucos séculos quase todo o mundo era autocrático, hoje a maioria são democracias, amanhã provavelmente todos (ainda que este "amanhã" ainda leve muito tempo). Quando as pessoas são educadas e bem informadas, o que é uma tendência da globalização, elas simplesmente não admitem que as pessoas dos outros países sejam livres e possam escolher seus próprios líderes e elas não. Daí para uma revolução ou abertura democrática é um passo.

      Excluir
  4. 1- nos próximos anos vc acha que o mundo irá prosperardevido ao crescimento do cristianismo evangélico?
    2-Acha que nós chegaremos a ser um país de primeiro mundo,pacifico,desenvolvido antes da Grande Tribulação?
    3-Se existir uma enorme prosperidade em todo o mundo,até mesmo em nações miseráveis como Haiti,Venezuela e nos países da África Subsaariana,essas populações irão aderir ao ateismo e o agnosticismo como ocorre em todas as nações que prosperam e achas que a partir daí que surgirá uma repentina destruição e o aparecimento do Anticristo?Mas vc entende que haverá um cenário global de prosperidade,até na Somália, Etiópia,Serra Leoa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1) Sim, a tendência do mundo é a Cristianização e a prosperidade ("paz e segurança") que precedem a apostasia e a tribulação final.

      2) Sim, ainda que leve muito tempo. Essa é a tendência no mundo todo. Se parar pra pensar, a Europa que hoje nos parece tão pacífica e desenvolvida era um caos total há menos de um século, e Nova York era uma das cidades mais perigosas do mundo há poucas décadas. O mundo muda rápido (embora em se tratando de Brasil, acho que não tão rápido assim).

      3) Sim, você captou bem o ponto. Até os países mais pobres da África atual são mais ricos que os países mais ricos da Europa há uns quatro séculos (talvez até menos). É só eles tomarem o rumo certo que podem se desenvolver de forma muito mais rápida (veja o exemplo da Coreia do Sul, que era um dos países mais pobres da Ásia em meados do século passado e após adotar o liberalismo econômico se tornou um dos mais ricos).

      Excluir
  5. Parabéns, Lucas, muito bom o artigo. E bem oportuno

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há quanto tempo, Alon. Tava sumido. Pensei que você tivesse sido arrebatado 😂😂

      Excluir
  6. Surreal esse artigo lucas parabéns!!

    ResponderExcluir
  7. Depois da mote de Salomao, Roboao ficou com o Reino do Sul (tribos de Juda e Benjamim) e o Jeroboao com o Reino do Norte (as outras 10 tribos). No Norte, Jeroboao mandou construir dois templos: um em Da e outro em Betel e a capitalse situou em Samaria. Mas no templo em Jerusalem, no Sul, como ficou a divisao estabalecida por Deus para o culto e sacrificos no santuario, se os sacerdotes eram: ou da tribo de Levi ou da familia de Arao? A tribo de Levi ficou no norte, eles iam para o sul sera? Nao consigo ainda ver a resposta clara.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A tribo de Levi não tinha território próprio em Israel, eles viviam em meio às outras tribos, embora em certo momento tenham sido expulsos do norte e todos passaram a residir no sul (com Judá e Benjamim). Arão era da tribo de Levi, os sacerdotes eram levitas e o sumo sacerdote (em tese) tinha que ser da descendência de Arão (embora mais tarde isso tenha sido desfeito por razões políticas envolvendo traições, chacinas e tudo mais).

      Excluir
  8. Este artigo está formidável, com certeza foi um dos melhores artigos que você já escreveu no Blog até hoje. 🙂👍🏻

    Ps. Hoje foi aniversário da minha mãe, que completou 43 anos nessa terça-feira 😊 (que a propósito é enfermeira numa UPA aqui na cidade onde moro e está na linha de frente no combate contra esse Coronavírus)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os médicos e enfermeiros são verdadeiros heróis, ainda mais num momento como esse, dê meus parabéns (atrasado) pra ela :)

      Excluir
  9. Quando lemos a Bíblia, vemos que Deus mudou alguns julgamentos quando ele muda de ideia, ou se "arrepende". Sobre o real significado do arrependimento da parte de Deus, achei esse artigo: http://www.escolacharlesspurgeon.com.br/nav/pregacoes/texto.cshtml?categoria=teologicas&id=96

    É mais ou menos por aí mesmo?
    Fico com a impressão de que nenhuma tradução equivale ao original, por mais bem intencionados estivessem os interpretes. Cada versão da Bíblia apenas fornece uma leitura e compreensão borrada do que realmente deveria ser, podendo ir até para um caminho diferente do que o original indica, pois esse verbo "arrepender" parece dar um significado diferente a atitude de Deus, mais por falta de vocábulo no português... o artigo está correto?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, o termo traduzido como "arrepender" seria melhor descrito como "entristecer", no sentido de que Deus se aborreceu por algo que alguém fez, e não no sentido de que ele não devia ter feito algo do jeito que fez.

      Excluir
    2. Tipo seria entao como se Deus tivesse "se entristecido" por ter tomado uma decisão severa em face do autentico arrependimento que se apresentava em uma dada situacao? Ai ele cancelava a destruicao que havia prometido?

      Excluir
    3. Mais ou menos isso, mas não se trata de uma tristeza por aquilo que Deus fez mas sim de uma tristeza pelas atitudes do homem. Por exemplo, quando Deus "se arrepende" de ter criado o mundo (por ocasião do dilúvio), o sentido é que ele se entristeceu pelas atitudes que a humanidade caída tomou.

      Excluir
    4. Olá Lucas, perdoe a intromissão, quando vejo a maldade humana ao longo da história, a sensação que me dá é que Deus se arrependeu mesmo.

      Excluir
  10. O texto é legal, e como na maioria das vezes, você fundamentou muito bem o teu pensamento. O problema é que o mesmo só faz sentido para quem é pós tribulacionista. Um Pré entenderá de um jeito mui diferente.

    Mas o que mais chamou minha atenção foi seu comentário sobre a Figueira. Já cri também que a Figueira é um símbolo de Israel na passagem citada. Mas agora percebo que a Figueira, simplesmente significa os sinais que antecedem a vinda de Cristo. E uma vez que Israel faz parte desses sinais, Israel apenas faz parte da Figueira, mas dr modo algum pode ser tida como a própria Figueira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é porque um texto "x" representa Israel sob a figura de uma figueira que toda vez que uma figueira aparece na Bíblia está falando de Israel, isso é um erro amador de exegese. Eu vi gente que eu admiro usando esse tipo de análise pra dizer que Jesus iria voltar ou a tribulação começaria até 2018, agora que 2018 já passou essa interpretação saiu de moda, assim como aquela dos "sete papas".

      Excluir
    2. Teve aquela parabola da figueira, que logo Jesus disse depois que nao passaria esta geracao sem que as coisas acontecessem. A galera interpretou como sendo Israel renascendo depois da Segunda Guerra (o que realmente foi milagre), ai tipo considerando que a figueira era Israel, contava-se 70 anos porque uma geracao normalmente dura 70 anos entao 70 anos ja se passaram... e tem bastante pastor pregando isso no Youtube.

      Excluir
    3. Como eu sempre digo, o grego dos tempos bíblicos era um idioma pobre com poucos recursos, então muitas palavras designavam mais de uma coisa e nem sempre é fácil discernir qual é pelo contexto. Neste caso, a palavra traduzia para "geração" também significa "raça", apesar de serem conceitos totalmente diferentes. E faz todo o sentido dizer que aquela raça não passaria até que todas aquelas coisas (o que inclui a volta de Jesus e tudo mais) acontecessem, já que muitos poderiam pensar que Israel não mais existiria e portanto estaria excluso da profecia quando acontecesse. E de fato nenhuma raça humana foi mais perseguida selvagemente ao longo dos séculos e por tantos grupos diferentes como os judeus, que não obstante, permanecem aí até hoje. Inclusive tem o texto de Apocalipse 12 que fala da perseguição à mulher (Israel), que no entanto é protegida por Deus para que não morresse, porque aquela raça não poderia passar até que tudo se cumpra. Isso não tem nada a ver com uma geração literal de 70 anos, seja aquela da época de Jesus ou da Segunda Guerra Mundial.

      Excluir
  11. Lucas, embora hoje eu seja um adepto do pós tribulacionismo, vejo um aparente problema com essa tese: se a volta de Cristo for após o período da grande tribulação; então, quando começar esse período, será possivel saber o dia da sua volta. Se a grande tribulação começar, por exemplo, no dia 04 de outubro de 2025, então Cristo voltará por volta do dia 04 de outubro de 2032. Em outras palavras, o pós tribulacionismo torna a volta de Jesus uma data previsível a partir do momento do início da tribulação. A volta de Cristo, de alguma forma, será iminente. O problema aí é que o própio Jesus disse que ninguém sabe o dia é nem a hora. O que dizer desse suposto problema?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só dá pra saber o dia que termina se souber o dia em que começa. Mas como saber o dia que começa? O texto bíblico diz que começa quando o evangelho finalmente chegar a todas as nações (eufemismo para todas as pessoas). Como vamos ter certeza do dia exato em que isso aconteceu? Simplesmente não tem como saber. Nós vamos ver os acontecimentos que nos rodeia e saber que estamos em meio à grande tribulação, mas nós não vamos saber exatamente o dia e hora em que ela começou; logo, também não vamos saber o dia e hora que ela acaba (embora tenhamos compreensão dos tempos e saibamos que Jesus estará muito perto de voltar).

      Excluir
    2. É que muitos estabelecem o início do período da grande tribulação com a aparição do anticristo. Se o anticristo aparecer em 2025, Cristo voltará em 2032. Esse seria o aparente problema.

      Excluir
    3. Mas é um erro pensar que a aparição do anticristo marca o início dos 7 anos. Conforme Mt 24:14, o "fim" começa quando o evangelho for pregado em todo o mundo. Os fatos que ocorrem durante a tribulação incluem o anticristo, mas não começam com ele (até porque ele já vai estar entre nós e será conhecido antes disso).

      Excluir
    4. Lucas como você acha que pentecostais e arminianos devem se portar perante a esse tipo de comportamento sectário do Sr. Granconato?

      https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=418477721861652&id=100010982823128

      Excluir
    5. Quem é o Granconato na fila do pão? A melhor atitude é simplesmente ignorar, deixa o velho ranzinza falar sozinho.

      Excluir
  12. Lucas, eu estava refletindo se minha igreja é bíblica ou não, então me lembrei do pastor dizendo que se voce nao der o dizimo voce estara retemdo algo que é de Deus. Agora estou me perguntando, sera, que eu deveria continuar nela?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não acho que você deva sair da igreja só por causa disso, até porque ele não está obrigando ninguém a dizimar (não está colocando uma arma na cabeça ou algo do tipo), você dizima se você quiser.

      Excluir
  13. https://www.youtube.com/watch?v=2VSJe3PH_BM
    https://www.youtube.com/watch?v=omZ0zwOSR_0

    vc concorda com a ideia central dos videos, de que Deus é o autor da calamidade dessa COVID-19, e que tudo é plano dEle?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De jeito nenhum. A exegese calvinista radical que ele faz dos textos não se sustenta diante de uma hermenêutica séria, veja os comentários do Norman Geisler ou do Rodrigo Silva sobre o texto de Isaías (e outros do gênero), de modo algum Deus criou o mal, ele apenas permite o mal (embora na ausência do termo "permitir" o hebraico frequentemente use o verbo "fazer", o que gera essas interpretações defeituosas que imputam o mal a Deus). Nós não estamos na condição de saber quais coisas que Deus é o autor, quais coisas vem do homem e quais coisas ocorrem por "acaso" (i.e, pelo fluxo das leis naturais que Deus criou, mas não por uma intervenção direta dele). Só quem garante que Deus é o autor dessa pandemia é o tipo de gente que acha que Deus é o causador direto de tudo o que acontece (inclusive de todos os estupros de bebês, torturas, chacinas, assassinatos, pedofilia e etc, o que é mais que abominável), ou seja, pessoas que maculam o caráter de Deus perversamente.

      Excluir
  14. Complementando a pergunta que fiz, é pq em alguns vídeos no Youtube a respeito dessa pandemia,as pessoas estão querendo entender como Deus conjuga esses dois versos:

    Eu formo a luz e crio as trevas, promovo a paz e causo a desgraça; eu, o Senhor, faço todas essas coisas. " Isaías 45:7

    se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar e orar, buscar a minha face e se afastar dos seus maus caminhos, dos céus o ouvirei, perdoarei o seu pecado e curarei a sua terra. 2 Crônicas 7:14

    A coisa surgiu pq disseram que não se deveria jejuar por causa dessa pandemia, como convocado pelo Bolsonaro (pior ainda convocado por ele). Nos Estados Unidos há igrejas programando seus jejuns, sem ser nacionalmente mas cada no seu quadrado. Naturalmente são calvinistas os que criticaram a atitude mas tá cheio de casos na Bíblia de gente orando e jejuando em meio ao caos, então não é nada alienígena essa convocação (lamento que tenha sido o Bolsonaro, pq ele convocar jejum, vindo dele, é complicado, e olha que votei nele as duas vezes).
    O que conclui a respeito disso é que, pressupondo o posicionamento calvinista como correto e atribuindo essa pandemia como criada por Deus, o que vejo então é que esse caos é uma oportunidade para que as pessoas procurem a Deus vigorosamente (as dificuldades estão aí pra isso) e se reconciliem antes de morrer, pois o que há de vir é mais importante do que essa vida e inevitavelmente haverá mortes até que se ache um bom remédio e se faça uma boa vacina. E claro, se muitas pessoas orarem valendo, Deus pode iluminar a mente de algum cientista ou médico para que seja criado algo que solucione o que está acontecendo. O que ofende os ouvidos é que é difícil digerir é a autoria desse mal, sendo que Deus avisou que isso aconteceria mas ele mesmo como autor e criado proposital disso tudo ofende muito a imagem do Deus misericordioso que temos em mente. Não estou querendo levantar polêmica em torno de calvinismo, perguntei isso porque doloroso é ver os comentários das pessoas defendendo seus pontos de vistas..
    Obs: não sou calvinista doente nem arminiano doente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sobre isso eu comentei acima. Sobre o texto de Isaías 45:7, veja a parte final desse meu artigo antigo:

      http://ocristianismoemfoco.blogspot.com/2014/07/como-explicar-o-mal.html

      Excluir
  15. Artigo excelente como sempre!

    Como todos esperam ansiosos pela volta de JESUS é incrível que ficam como que cegos diante das notícias e esquecem de tudo que já estudaram, partem pra fé cega. Pastores que tinha como referencia de apologetica (o q é dificil né) estão mudando a pregação e jogando fora todo o estudo e conhecimento que tem dizendo que por poderem estar errados estão sugerindo as possibilidades, mas ao mesmo tempo não percebem como estão sendo irracionais. E claro que não podemos taxar q estamos certos, mas pra mim o ponto chave é a questão da suposta paz e segurança, só teremos isso com o domínio do anticristo nos 3 primeiros anos e o desencadear do arrebatamento somente após ele realmente revelar a verdadeira face e se sentar no templo. é mt claro pra mim isso e irremediável, não vejo como podem regredir o arrebatamento para antes disso. Talvez vc como é mestre nisso, já até tenha alguma lista de refutação de argumentos contrários. hehe

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Marcos! O pior é um tal de Romílson Ferreira, que é seguido por 100 mil pessoas no youtube, que garantiu que o arrebatamento secreto ocorreria em 23 de setembro de 2017, aí não ocorreu nada e ele sumiu por longo tempo, depois voltou e marcou uma nova data pra ontem, e agora que não aconteceu nada de novo já marcou data novamente, e o pior é que o povo ainda segue caras assim, é triste...

      Abs!

      Excluir
  16. Comente:

    https://www.terra.com.br/noticias/eua-sao-acusados-de-reter-itens-medicos-destinados-a-outros-paises,9544ac35542d6292170d1e4e685bc075jbv05lqf.html

    https://www.diarioonline.com.br/noticias/mundo-noticias/582594/eua-sao-acusados-de-roubar-cargas-de-mascaras-e-respiradores-que-iriam-para-outros-paises

    https://www.bbc.com/portuguese/internacional-52166245

    https://oglobo.globo.com/sociedade/carga-chinesa-com-600-respiradores-artificiais-retida-nos-eua-nao-sera-enviada-ao-brasil-24349142

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se essas acusações forem verdadeiras, é condenável.

      Excluir
    2. "Se essas acusações forem verdadeiras, é condenável."

      Realmente seriam condenáveis se fossem verdadeiras, recentemente o Embaixador dos EUA aqui no Brasil acabou de desmentir essas acusações e as classificou como "fake news":

      https://g1.globo.com/mundo/noticia/2020/04/07/embaixador-dos-eua-diz-que-pais-nao-bloqueou-compra-de-equipamentos-contra-o-coronavirus.ghtml

      https://veja.abril.com.br/mundo/desvio-de-equipamento-medico-pelos-eua-e-fake-news-diz-novo-embaixador/

      https://www.poder360.com.br/internacional/embaixador-nega-que-eua-tenha-comprado-produtos-medicos-destinados-ao-brasil/

      https://valor.globo.com/brasil/noticia/2020/04/07/embaixador-dos-eua-nega-bloqueio-a-respiradores-e-mscaras-para-brasil.ghtml

      Essas acusações não só foram desmentidas pelo Embaixador americano, como ele ainda também afirma que o país é neste momento o que mais está na linha de frente no combate à essa Pandemia, e ele ainda afirma que os EUA estão à disposição do mundo para fornecer insumos e ajudar no combate ao Coronavírus.

      Excluir
  17. Assista esses vídeos, vale muito a pena:

    https://www.youtube.com/watch?v=5KDz-fcRRZE

    https://www.youtube.com/watch?v=yhZucuTX9I8

    Lucas, em sua humilde opinião como será o mundo pós-coronavírus? Essa pandemia pode fazer com que as megacorporações ocidentais acordem e que o Ocidente passa a ser menos dependente economicamente da China? Recentemente vi um vídeo no Canal "Hoje no Mundo Militar" que há duas maneiras da China ser punida a primeira (que obviamente está fora da mesa, por motivos sensatos): da maneira militar, e a segunda (mais viável): impondo sanções econômicas à China e fazer com que as empresas ocidentais voltem ao país de origem para fabricar seus produtos lá. Contudo, foi dito também que ambas as alternativas são inviáveis, uma vez que o mundo está aos pés da China. Porém ele não disse nesse vídeo a respeito do que o Renan disse nesse vídeo: a reindustrialização do Ocidente. Caso, o Ocidente volte a se reindustrializar futuramente e o mundo deixar de ser menos dependente economicamente da China, aí sim poderão ser aplicadas sanções econômicas contra o Dragão do Império Comunista Chinês.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótimo vídeo esse do MBL. Sobre "como será o mundo pós-coronavírus", não acho que seja diferente do que já era. O mundo já passou e superou crises piores, e comparado à Crise de 29, à Gripe Espanhola e às duas guerras mundiais que ocorreram em anos próximos, o que estamos passando hoje é fichinha. A história mostra que não importa o quanto a economia de um país seja dizimada, ela sempre volta a crescer se forem tomadas as medidas certas (veja o caso da Alemanha, que entrou na maior crise da história após perder a Primeira Guerra Mundial e depois ficou pior ainda quando perdeu a Segunda, mas se recuperou tão rápido que logo já era de novo uma das maiores potências econômicas do mundo). Tudo tem a ver com implementar as medidas certas. E sobre sanções à China isso não vai acontecer, todo país tem muito mais a perder do que a ganhar agindo assim, ainda mais agora que todos estarão desesperados em se livrar da crise, e pra voltar a crescer rapidamente a China é essencial, sem o comércio com a China a economia de qualquer país do mundo reduziria significativamente. De todo modo, a ideia de reindustrialização é essencial, mas difícil de acontecer considerando que a intervenção do Estado hoje (na forma de impostos, taxas, imposições burocráticas, leis trabalhistas e etc) é muito maior do que na época em que o país se industrializou, o que torna a criação de indústrias um mau negócio.

      Excluir
    2. " O mundo já passou e superou crises piores, e comparado à Crise de 29, à Gripe Espanhola e às duas guerras mundiais que ocorreram em anos próximos, o que estamos passando hoje é fichinha. A história mostra que não importa o quanto a economia de um país seja dizimada, ela sempre volta a crescer se forem tomadas as medidas certas (veja o caso da Alemanha, que entrou na maior crise da história após perder a Primeira Guerra Mundial e depois ficou pior ainda quando perdeu a Segunda, mas se recuperou tão rápido que logo já era de novo uma das maiores potências econômicas do mundo). Tudo tem a ver com implementar as medidas certas. [...] De todo modo, a ideia de reindustrialização é essencial, mas difícil de acontecer considerando que a intervenção do Estado hoje (na forma de impostos, taxas, imposições burocráticas, leis trabalhistas e etc) é muito maior do que na época em que o país se industrializou, o que torna a criação de indústrias um mau negócio."

      Concordo plenamente com o que você disse a respeito sobre a parte da economia capitalista sempre se reerguer, por mais devastada que ela seja após um grande período de adversidade usando as políticas econômicas certas (tais como liberalismo econômico e desburocratização), contudo você pouco depois afirma que com esse cenário atual, no qual a reindustrialização é impossível devido a burocracia estatal, você acha que logo após o fim dessa pandemia, os governos ocidentais poderão incentivar a reindustrialização de seus respectivos países? Você acha que futuramente esses países poderão eleger liberais que poderão iniciar um processo de desburocratização do país para que as indústrias voltem? Durante a Guerra comercial entre China e EUA, além de impor taxas aos produtos chineses, o Presidente americano Donald Trump reuniu-se com os líderes das grandes indústrias (da indústria automotiva como a General Motors, a Ford e a Chrysler, de aparatos tecnológicos como a Apple e a Motorolla e fabricantes de roupas e sapatos como a Nike e a Adidas) iniciou recentemente um processo de desburocratização para que as indústrias voltem a operar novamente nos EUA. Além disso algumas empresas como a Samusung em retaliação à negligência absurda que o Governo chinês teve para com essa pandemia anunciou que iria parar de fabricar seus produtos na China. Você acha que em algum futuro (ainda que bem distante), a reindustrialização seja possível e volte a ser um bom negócio?

      Excluir
    3. Pode ser sim, mas acho francamente difícil. Porque mesmo que um presidente como o Trump tome uma atitude como essa, uma hora mais cedo ou mais tarde ele (e qualquer presidente liberal de qualquer país que seja) será substituído por um burocrata de esquerda e tudo vai voltar como era antes... por isso as empresas vão para a China, lá por ser uma ditadura e não haver rodízio no poder as empresas se sentem mais "seguras" de que o status quo não vai mudar, diferente de outros países onde a qualquer momento novas leis trabalhistas e burocráticas podem surgir, senão agora, pelo menos nos próximos anos. Vale ressaltar que isso obviamente não é uma defesa da ditadura, pois os problemas de uma ditadura vão muito além dos problemas da democracia, e mesmo uma ditadura pode mudar as regras quando eles bem entenderem, mas enquanto a China estiver no lucro com isso eles não vão ter razões para impor a burocracia pesada que o Ocidente impõe e que faz as empresas correrem pra lá.

      Excluir
  18. Lucas, sei que isso não tem muito a ver com o tema, mas tenho uma dúvida quanto a questão da imortalidade da alma. Estou estudando esse tema há algum tempo e estou ficando mais convencido a crer no aniquilacionismo. Minha dúvida é a seguinte: a Bíblia se refere a seres invisíveis como espíritos, certo? Então quando ela diz que nós temos um espírito, não estaria nos ensinando que temos uma parte imaterial dentro de nós? Não estou argumentando a favor da imortalidade da alma. Só queria tirar essa dúvida. Na verdade, graças a você estou abrindo os olhos para a verdade e estou cada vez mais convencido que a doutrina da vida após a morte antes da ressurreição é bem problemática e não faz muito sentido.
    Deus te abençoe grandemente!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gabriel, blz? Eu não diria que a Bíblia se refere a "seres invisíveis" como espíritos, porque a palavra "espírito" no hebraico (ruach) pode significar qualquer coisa impessoal (que não é um "ser"), como por exemplo ar, vento, sopro, fôlego e etc. No caso do ruach humano, trata-se claramente do fôlego de vida que Deus nos deu para animar o corpo, não de um "ser" que habite dentro de nós. Na minha opinião, é indissociável da respiração (ou seja, enquanto estamos respirando nosso corpo está vivo e por isso somos "almas viventes", e quando paramos de respirar nosso corpo perde a vitalidade e nos tornamos almas mortas). Abs!

      Excluir
  19. https://www.gospelprime.com.br/assembleia-de-deus-no-mato-grosso-proibe-tv-maquiagem-brinco-e-usar-barba/ tem um documento nesse artigo aeh assinado e tudo mais, nao sei o que eh pior, se eh a proibicao da barba e do futebol ou se fazer um texto desse com um versiculo biblico no final usado em tom de deboche para alertar que os que se opuserem ao que estiver sendo determinado esta resistindo e precisa de arrependimento vindo da parte de Deus. Mas vamos olhar o lado bom, esse sujeito nao reivindicou para si a " autoridade delegada" espiritual que emana do trono do Altissimo... olhei duas vezes se sera 2019 ou 1909 ou 1809 ou 0009 mas nao, eh do ano passado mesmo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O documento pode até não ser de 1809, mas quem o assinou com certeza é. Pode ver que todos esses caras que exigem essas palhaçadas (incluindo esse tal Sebastião Rogrigues de Souza) são dinossauros que já eram anciãos na época em que Cabral descobriu o Brasil. E eles trazem consigo esses velhos e obsoletos preconceitos que aprenderam desde crianças e que nunca se desgarraram.

      Excluir
  20. Lucas, você acha que antes da Volta de Cristo, haverá a maior colheita de Almas da História? Vejo muitos pregadores dizendo isso, principalmente os que minsitraram no The Send Brasil, como o Téo Hayashi, líder do Dunamis

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, porque se Paulo disse que vai haver uma grande apostasia antes do fim, é preciso que haja uma grande onda de conversões antes disso, pois apostasia significa deixar a fé (se elas não estivessem na fé, não seria apostasia). Ou seja, primeiro vem o avivamento (que nós já estamos passando hoje, o protestantismo cresce vertiginosamente em todos os continentes à exceção da Europa), depois vem a apostasia, e então o fim.

      Excluir
  21. Bom dia. Um dia você poderia fazer um artigo sobre Romanos 13 dentro do contexto do livro todo? Peco isso poque estou cansado de ver videos no Youtube de pastores usando Romanos 13 para justificar o Bolsonaro em tudo o que ele fala e faz, como se cogitar a hipótese do Bolsonaro estar errado fosse uma afronta ao próprio Deus, esses mesmos pastores que esqueceram de citar Romanos 13 durante o impeachment da Dilma. Acho que eles estão tirando o capitulo todo pra fora do contexto e levando para um terreno sombrio. Exemplo de como isso acontece nos Estados Unidos esta aqui: https://www.washingtonpost.com/news/acts-of-faith/wp/2018/06/14/jeff-sessions-points-to-the-bible-in-defense-of-separating-immigrant-families/?arc404=true

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, concordo com a sua crítica, inclusive eu escrevi sobre isso aqui:

      http://www.lucasbanzoli.com/2019/02/em-que-sentido-biblia-diz-que-devemos.html

      Excluir
  22. Banzolao a obra "Atos de Pedro" é confiável? Lá há o primeiro registro de que ele foi martirizado de cabeça para baixo perto do Circo de Nero em Roma,mas há também relatos de milagres extravagantes como de que ele teria feito um cachorro falar e que teria ressuscitado um peixe defumado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nenhum apócrifo é confiável.

      Excluir
    2. Então não pode se afirmar com certeza que Pedro foi crucificado de ponta a cabeça?

      Excluir
    3. ual, ressuscitou um peixe, impressionante, só por isso este livro ja deve ser descartado.

      Excluir
    4. "Então não pode se afirmar com certeza que Pedro foi crucificado de ponta a cabeça?"

      "Com certeza" não.

      Excluir
    5. "Nenhum apócrifo é confiável"
      Ué, mas a epístola de Judas cita um apócrifo, ou não?

      Excluir
    6. E o que que tem? Porque um livro não é 100% confiável ele não pode ser citado? Se fosse assim eu nunca poderia fazer citação de nenhum livro que não fosse a Bíblia, já que nenhum deles é inspirado para ser totalmente livre de erros. O fato de um livro conter erros não significa que também não contenha verdades, é estupidez tratar os livros não-bíblicos na base do dualismo, como se tudo tivesse que ser totalmente certo ou totalmente errado.

      Excluir
    7. Na oracao de Manasses eh o unico apocrifo que sei decorado, acho linda a oracao de arrependimento, principalmente a parte que ele implora a amizade de Deus de volta, mas reconheco um erro teologico ali, quando diz que Deus nao apontou penitencia nenhuma para Abraao, Isaque e Jaco, sendo nao ha registro biblico quanto a esse tipo de excecao que Deus poderia ter aberto. So que para mim eh uma oracao poetica linda!!

      Excluir
    8. Ok. Perdoe a insistência no tema. Há alguns que entendem que Judas não citou necessariamente nenhum livro mas uma tradição oral judaica. Concorda?

      Excluir
    9. É o que alguns dizem, mas não dá pra provar se era uma tradição oral ou não, tudo o que sabemos é que o trecho citado constava no apócrifo de Enoque. O que pode ter acontecido é de Enoque ter profetizado isso em vida, essa profecia ter ficado famosa e então quem escreveu o livro de Enoque incluiu a profecia lá.

      Excluir
  23. 1-E o que vc acha da obra "Atos de Paulo e Tecla"?
    2-E que papel achas que o islamismo terá no fim dos tempos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1) Idem para o que eu disse acima.

      2) Não acho que tenha um papel como protagonista. Não consigo ver os muçulmanos em nenhuma profecia escatológica, seja nas de Daniel ou do Apocalipse.

      Excluir
    2. Então vc acredita que o número de muçulmanos irá parar de crescer? Porque atualmente eles são a religião que mais cresce no mundo e vejo mais distante que o mundo islâmico passe por um processo de secularização nunca existiu algo similar ao iluminismo por lá ,os muçulmanos que imigram a Europa até podem se secularizar como vem ocorrendo,mas o do Oriente Médio ainda não

      Excluir
    3. Lucas muitos pensam que os muçulmanos terão algum papel importante, tipo que Meca é a Babilônia ou que Maomé é o falso profeta ou coisa assim. Mas isso é apenas analisando num contexto bem simples, onde os muçulmanos são terroristas malignos destruidores do cristianismo, quando não é bem assim, pois o mundo caminha para uma secularização e não islamização, embora o islamismo tenha um crescimento por agora, o islamismo sera só mais uma das religiões que ira se aliar ao governo anticristão.

      Excluir
  24. Lucas, o que você tem a dizer dos povos isolados? Considero eles tão difícil quanto a Coréia do Norte. Não sabemos onde todos eles estão, podem estarem em lugares difíceis de alcançar, mesmo se archamos por viverem de forma selvagem podem agirem como animais ao receberem o evangelho... isso não dificultaria o cumprimento dessa parte, fazendo Jesus voltar em séculos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho mais difícil o evangelho entrar na Coreia do Norte do que nessas tribos indígenas remotas, porque não há uma proibição propriamente dita para se entrar nesses lugares afastados do mundo (se alguém quiser pode ir para a Amazônia e pregar a essas tribos, não há nada que impeça), enquanto na Coreia do Norte trata-se de uma proibição legal, amparada por todo um aparato policial e jurídico de um Estado totalitário. Mas concordo que eles também são uma "barreira" e que não deve ser nada fácil levar o evangelho a eles, só não acho que seja tão difícil quanto a Coreia do Norte. No passado missionários conseguiram levar o evangelho para tribos remotas e selvagens, o problema é que hoje ninguém quer evangelizar no "fim do mundo", passando privações de todos os tipos e arriscando a própria vida desse jeito no meio do nada, mesmo os mais abnegados preferem passar privações na África (onde existe uma civilização bem estabelecida e podem voltar a qualquer momento) do que adentrando as matas para encontrar povos desconhecidos que sabe-se lá como são ou como vão reagir. Mas pelo menos em tese isso é mais possível e viável do que pregar na Coreia do Norte, onde há todo um esquema montado que proíbe a própria entrada e saída.

      Excluir
  25. Boa noite, sr. Lucas,

    O evangelista são Lucas aponta para uma grande perseguição aos cristãos antes do surgimento dos falsos Cristos, dos falsos profetas, das guerras, etc.; porém, Mateus fala da perseguição como acontecimento que viria posteriormente, ou seja, depois dos falsos cristos, falsos profestas, das guerras, etc.; como harmonizar essas duas vozes?

    Mas todas estas coisas são o princípio de dores.
    Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome (Mt 24:8,9).

    Mas antes de todas estas coisas lançarão mão de vós, e vos perseguirão, entregando-vos às sinagogas e às prisões, e conduzindo-vos à presença de reis e presidentes, por amor do meu nome. E de todos sereis odiados por causa do meu nome." (Lc 21:12,17).

    Paz em Cristo!
    Forte abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lucas fala da perseguição que os próprios discípulos pessoalmente sofreriam (que antecedem o "princípio das dores" de Mateus, já que começava já naquela época), enquanto em Mateus os discípulos são representativos de um grupo maior (i.e, de todos os cristãos que estiverem vivos na época), no mesmo sentido em que Paulo usa o pronome "nós" quando diz que "nós, os vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens" (1Ts 4:17), embora o próprio Paulo não estivesse vivo na época em que essas coisas aconteceriam, mas é um representativo de um grupo maior (i.e, o dos cristãos que estiverem vivos na época da volta de Jesus).

      Excluir
  26. Dispensational Premillennialism has never really been my cup of tea. It is not a subject that interests me. The convoluted, contradictory end-times diagrams proposed by various "prophecy experts" is especially discouraging. Also, the doom and gloom mentality held by many of these people is something that I tend to frown on. It becomes treated as if it were the gospel when it is not. I disagree with chopping up the Bible into various "ages" and the Scofield idea of works based justification in the Old Testament. This comment is not a criticism of your article, but some observations that I made concerning eschatology.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. You have some articles about the Apocalipse? If you have could you post here? I wanna to see your interpretation about this book.

      Excluir
    2. I am a progressive dispensationalist, I also disagree with the "division into ages" or the Scofield idea, but I am premillennialist as the Bible teaches and as all the older Church Fathers were.

      Excluir
    3. I would identify as what some have termed a "historic premillenialist." Anyway, what are our thoughts on the restoration of a temple in Israel with bloody animal sacrifices? I find that idea to be a problem.

      Sorry Vinicius, I have yet to write any in depth commentaries on Revelation. I hope to get something in on that topic as time goes on, however.

      Excluir
    4. I don't think it's a problem, considering that the restoration of the temple is prophesied in Ezekiel, in Daniel and by Paul and Jesus, in different ways. The oldest Church Fathers, even Cyril, speak explicitly of rebuilding the temple. But it is clear that the sacrifices that will be made there will have no effect in a spiritual sense, in the same way that they no longer had after Jesus died until the year 70, when the temple was destroyed.

      Excluir
    5. There is a commentary excerpt I think you might find interesting that I'll have to share in your next article...I wonder what you might think of it...

      Excluir
    6. Never mind. I will just try to explain the commentary in short. Some commentators find the idea problematic because of the "once for all" theme set forth in Hebrews...and the inferior nature of sacrifices where the blood of animals being shed makes the idea of restoration of a sacrificial system an impossibility. Those same commentators seem to view the sacrifices in Ezekiel as referring to the all sufficiency of Christ's sacrifice in Old Testament terms. What do you think?

      Excluir
    7. It is as I said earlier: there will be a temple and sacrifices in the temple, but that does not mean that those sacrifices are spiritually "valid", so to speak. When the author of Hebrews wrote this, there was still a temple, and even then he considered only Christ's sacrifice as spiritually acceptable before God, so it doesn't mean that Hebrews reasoning makes a temple impossible, it just means that sacrifices performed in it will have no efficacy, in the same way as the sacrifices made in the temple that still existed when the author of Hebrews wrote his letter.

      Excluir
  27. https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2020/04/mosaic-authorship-of-pentateuch.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. I understand that the entire Pentateuch was written by Moses, except the part that reports his death and some details that were later edited for the best location of cities and etc. Whenever Jesus or an apostle quotes the books of the Pentateuch they attribute it to Moses, and this has also always been the tradition of the Hebrews, and all the evidence presented to the contrary is fragile and flawed. This article is the best I know about it:

      http://conhecereis-a-verdade.blogspot.com/2014/05/a-hipotese-documentaria-ou-jedp.html

      Excluir
  28. https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2020/03/science-so-falsely-called.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Good article. It is sad to know that although Gnosticism itself was defeated in the early centuries, Gnostic theses have survived and influenced the minds of many believers to this day.

      Excluir
  29. Banzolao sendo Jó tão antigo,muitos dizem que foi contemporâneo de Abraão como ele poderia saber que Cristo viria?Ele disse "Eu sei que o meu Redentor vive e que por fim se levantará sobre a Terra",ele sabia que o papel de Cristo seria redimir do pecado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cristo é anunciado desde o Gênesis (Gn 3:15), isso não era nenhuma novidade para Jó.

      Excluir
  30. E aí, Banzolão. Como vai? O que você tá achando do governo Bolsonaro até agora?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Bolsonaro está me fazendo concordar com o Nando Moura, isso é tudo.

      Excluir
    2. O que o Nando fala sobre ele? Me mande o link.

      Excluir
    3. Vish, vou ter que mandar uns 250 links então. Mas acho melhor começar por este:

      https://www.youtube.com/watch?v=5wdo0B3IeMw&t

      Excluir
    4. O poder corrompe. Se ele não mudar, não votarei nele novamente em 2022.

      Excluir
    5. Eu já não votei em 2018 (exceto no segundo turno por falta de opção, e num cenário daqueles votaria de novo), meio que já esperava isso (mas não desse jeito), só gente muito ingênua achava que iria ser muito diferente pra melhor (geralmente esses olavetes que vivem num mundo alternativo de fantasia). Mas sempre que me pego pensando se não seria melhor ter anulado o voto eu me lembro que o Haddad propunha soltar a maior parte da população carcerária, aí não tem como se arrepender. Por pior que o Bolsonaro seja, ele não chega a este ponto de querer deliberadamente a destruição, o colapso e o caos total do próprio país (embora muitas medidas que toma por burrice caminhem nessa direção). De todo modo, é bem triste quando a única razão que você tem para votar em alguém é por causa do adversário.

      Excluir
  31. https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2018/08/answering-roman-catholic-apologist-de.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Only someone very ignorant can think that Sola Fide necessarily leads to Calvinism, which shows that the "De Maria" of Protestantism knows very little. Yes, we are saved by faith, but what does that have to do with fatalistic predestination? God offers salvation to all, if some are not saved it is not because God does not want to, but because they reject the offer that is made by grace. And as you well pointed out, this also does not mean that salvation is by works, because the whole Bible contrasts faith and works as different and opposite things.

      Excluir
  32. Sobre parte do "voltar como um ladrão" é incrível que as pessoas não entendem todo o texto, Jesus aparece como um ladrão para que esta desprevenido, mas aqueles que sabem quando vira o ladrão, protege tudo que é seu. Da mesma forma, teremos um conhecimento geral da volta de Jesus (não um exato) por isso nós protegemos a nossa fé, como os incrédulos não sabem nada disso, eles não protegem nada e por isso serão surpreendidos, pois rapidamente tudo que eles tem serão tirado deles.

    Lucas, no apocalipse, na quinta trombeta, demônios são libertados do Abismo e atormentarão os homens. Isso sera literal ou não? Tipo, os demônios terão formas demoníacas ou algo assim? O Apocalipse é um livro bem difícil de compreender, mas as pessoas separam o literal do simbólico, por exemplo todas as pragas são literais em certo sentido, já a figura da Besta é uma simbologia pra outra coisa, mas como fazer direito essa separação do que é simbólico ou literal no apocalipse?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os demônios libertos do abismo terão forma humana (veja Ap 9:7, que diz que "o rosto deles parecia rosto humano"), porque eles são os mesmos anjos caídos que se materializaram em forma humana em Gn 6:1-4 para se relacionar sexualmente com as mulheres e então foram aprisionados no tártaro ou "abismo", sendo soltos temporariamente nessa ocasião. É muito complexo explicar tudo isso em poucas palavras, por isso recomendo a leitura desse artigo sobre o tema em que eu explico tudo direitinho:

      http://www.lucasbanzoli.com/2018/09/revelado-descubra-agora-quem-eram-os.html

      O Apocalipse trabalha através de figuras mas sempre tentando ilustrar uma verdade literal. Por exemplo, a "besta" é uma figura (no sentido de que não existe literalmente um animal monstruoso como aquele), mas ele ilustra um sistema tão monstruoso quanto. Quando o Apocalipse fala das pragas ele já está explicando algo que foi ilustrado figurativamente (no caso, o que saía da boca dos cavalos, que é a alegoria - cf. Ap 9:16-19), então tem que ser literal. Ou seja, existe o símbolo e o significado do símbolo, o símbolo é obviamente não-literal, mas seu significado precisa ser literal ou senão nada no Apocalipse faria qualquer sentido. Às vezes o próprio livro explica o significado da simbologia (por exemplo, quando diz que "o lago de fogo é a segunda morte", ou que "os sete candelabros são as sete igrejas"), outras vezes isso é deduzido através dos indícios que ele aponta (por exemplo, quando diz que "a mulher que você viu é a grande cidade que reina sobre os reis da terra" e que fica entre sete colinas, o que qualquer leitor saberia de quem se trata).

      Excluir
  33. Nao sei o que pensar a respeito disso:
    https://www.youtube.com/watch?v=OSIrQBGfUtw

    Pensei como Gamaliel em Atos 5 mas sei lah... deixo aqui registrado o que achei na net...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, esse Kenneth Copeland tá vivo ainda? Meu Deus... deve estar com uns 250 anos. Esse aí já era velho na época em que o Kenneth Hagin começou pregando essas heresias. Aliás se um pastor americano começa com "Kenneth" já é bom ficar com um pé atrás.

      Excluir
  34. Lucas, você viu o vídeo do Pr. Victor Azevedo dizendo que a Bíblia não é a Palavra de Deus, o que é a palavra de Deus é o que ele mesmo diz na boca dele. E que a Bíblia são livros inspirados por Deus, mas não é a palavra de Deus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho pena desse tal pastor Victor Azevedo. Eu escrevi sobre isso aqui:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2017/11/a-mais-nova-moda-da-apologeticacatolica.html

      Excluir
  35. Oiee Lucas! Feliz páscoa!

    Lucas, existem alguns críticos da Bíblia que apontam uma contradição nos relatos de Mateus e João sobre a ressurreição de Jesus.
    Como vc interpreta essas passagens?

    Eu pessoalmente acredito que Maria Madalena foi junto com outras mulheres ao sepulcro (não só Maria, mãe de Tiago, mas também Joana, Salomé e possivelmente outras) e todas elas juntas viram os dois anjos lá. Então eu acredito que Maria Madalena ficou no sepulcro, e viu Jesus primeiro, enquanto as outras mulheres assustadas, fugiram.

    A Bíblia relata que essas mulheres tiveram medo e não queriam contar aos discípulos, então acho que elas apenas contaram após Maria Madalena ter visto Jesus e se juntado NOVAMENTE a elas pelo caminho, e então, Jesus aparece uma segunda vez para todas elas, conforme o relato de Mateus, e elas contam aos discípulos.

    Talvez algumas pessoas ficam confusas porque João relata primeiro que Maria Madalena viu Jesus, correu e avisou os discípulos, mas depois abre um parêntesis e relata com mais profundidade o que ocorreu no sepulcro qdo ela estava sozinha lá. As pessoas tendem a interpretar essas passagens como se tivessem ocorrido sucessivamente, com Maria ficando no sepulcro após os discípulos terem ido lá. Eu interpreto como um parêntesis que João abriu aqui .

    E acho que Mateus apenas relata as mais proeminentes na história (Maria Madalena e a outra Maria - que acho ser a mãe de Jesus), não citando por opção as outras mulheres, e que também só cita o anjo que falou a msg, não citando por opção o outro anjo que apenas estava lá e não falou nada.

    Acha uma explicação plausível?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gabriela, como vai? Feliz páscoa atrasada :)

      Por coincidência, esses dias mesmo eu estava quebrando a cabeça com esse dilema da ressurreição, porque nunca antes tinha me interessado em harmonizar os relatos. E mesmo depois que você fez o comentário eu fiquei muito tempo lendo, pensando e pesquisando a respeito, até ter uma resposta satisfatória (mesmo porque na internet e mesmo nos comentários bíblicos eu não encontrei quase nada que fosse relevante ou útil). Enfim, depois de ler e reler os 4 evangelhos e quase ficar louco, minha conclusão (a única que me parece lógica) foi a seguinte:

      1) Primeiro Maria Madalena e as outras mulheres (quem elas eram ou quantas eram não é realmente relevante aqui, talvez por isso cada evangelista cite um número diferente do outro) vão ao sepulcro de Jesus no início da manhã, quando ainda estava escuro.

      2) Elas encontram o túmulo vazio, sem a pedra e sem ninguém (não tinham visto os anjos ainda), e voltam para notificar isso aos discípulos.

      3) Maria Madalena dá o recado, mas só Pedro e o “discípulo amado” (=Tiago irmão de Jesus) dão valor às palavras delas e vão lá ver o túmulo.

      4) O relato de João diz que Pedro e Tiago correram para chegar ao túmulo, mas Tiago correu mais rápido e chegou antes. Partindo dessa premissa, acredito que Maria Madalena chegou depois de Pedro, e as outras mulheres (provavelmente mais velhas, incluindo a mãe de Jesus) chegaram mais tarde. Ou seja, quando Maria Madalena chegou os outros já tinham voltado, e quando as mulheres chegaram Maria Madalena já havia voltado.

      5) Pedro e Tiago veem o túmulo vazio e voltam, depois Maria Madalena chega a fica chorando à entrada do sepulcro. Aí ela vê os anjos e em seguida vê Jesus e o abraça, depois volta para contar aos discípulos que havia visto Jesus.

      6) Depois as outras mulheres chegam, veem os anjos e recebem a notícia da ressurreição de Jesus. Durante o caminho da volta, elas veem Jesus também, e da mesma forma que Maria Madalena, vão contar aos discípulos.

      7) Depois Jesus aparece aos discípulos de Emaús, e depois a todos os discípulos à exceção de Tomé, e depois novamente a todos eles.

      (continua...)

      Excluir
    2. Acho que o único erro da sua tese é presumir que Maria Madalena e as outras mulheres viram e ouviram os anjos juntas naquele primeiro momento e mesmo assim Maria Madalena ficou chorando à entrada do sepulcro, quando Mateus diz que as mulheres ficaram “cheias de alegria” (Mt 28:8), o que é compreensível já que receberam de um anjo a notícia da ressurreição, então não faz sentido que Maria Madalena ficasse sentada chorando e triste na entrada do sepulcro por não saber “onde colocaram o Senhor” (Jo 20:13). Ou seja, pra mim está claro que até esse momento ela ainda não tinha visto anjo algum, só tinha visto o túmulo vazio e pensou que alguém tinha roubado o corpo, por isso estava triste daquele jeito.

      Quanto às mulheres terem ficado amedrontadas isso é normal, sempre que um anjo aparece a alguém na Bíblia acontece isso, mas a parte que diz “e não contaram nada a ninguém” (que é exclusiva de Marcos, em Mc 16:8) eu entendo como se referindo ao fato de que elas inicialmente não contaram, mas depois que voltaram para onde estavam os discípulos e souberam que Maria Madalena também havia visto Jesus e contado sua experiência, aí elas tomaram coragem e decidiram contar também. Os outros evangelistas provavelmente acharam desnecessário incluir este fato e por isso só disseram que elas contaram.

      E embora o relato dos evangelhos sinópticos deixe a entender que Maria Madalena e as mulheres viram os anjos ao mesmo tempo, a intenção é passar um relato resumido com os principais acontecimentos, não pormenorizar quem viu e quem não viu, ou quantos viram, ou em qual momento exato e etc (por isso mesmo eles não fazem questão de informar com precisão a quantidade de mulheres que foram ao sepulcro, e Lucas em 24:12 omite o “discípulo amado”, mencionando apenas Pedro). Claro que a visão que eu passei é apenas o meu entendimento e não necessariamente o certo, e nem sei se existe mais gente que pensa como eu ou que chegou à mesma conclusão que a minha, mas acho oportuno escrever um artigo sobre isso mais aprofundado, provavelmente o próximo artigo já.

      Abs!

      Excluir
    3. Faz sentido!

      Já que é relatado que Maria disse a Simão Pedro "levaram o Senhor, e não sabemos onde o puseram (Jo 20.2)

      Vou ler de novo , mas agora tô ansiosa pelo artigo :)

      Excluir
    4. O artigo já está pronto (escrevi ontem), daqui uns dias posto no site :)

      Excluir
  36. Feliz Páscoa para todos, que Jesus esteja conosco 😊🙏🏻✝

    ResponderExcluir
  37. Slave Lucas, vê se você concorda comigo.
    A sola scriptura não deve ser só entendido num contexto religioso, como é levado na maioria dos debates, mas também num quesito cientifico, como sedo um documento histórico que fala sobre as doutrinas dos apóstolos e, como em qualquer anise histórica se da muito mais valor e peso ao que esta escrito do o que a tradição oral; por exemplo, se falar a um católico que D Pedro II era gay e, você se basear em uma tradição qualquer, ele vai falar que segundo tal documento fica comprovado que ele era hétero, mas quando vamos para a doutrina verdadeira isso se inverte, eles levam mais em consideração a tradição do que documentos escritos!!! Hipocrisia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, com certeza. Na verdade, até mesmo em se tratando de tradições orais, nós só as conhecemos porque elas foram ESCRITAS em algum momento. Aí entra a questão: quando e quem passou por escrito as "tradições orais" do catolicismo romano? Nenhum católico sabe responder essa pergunta, nem tampouco a ICAR tem qualquer compilado oficial de ditos de Jesus que não foram escritos, ou de ensinos extra-bíblicos explicando quem os ensinou, quando os ensinou, para quem os ensinou, quem escreveu sobre isso e etc. O máximo que eles são capazes de fazer é dizer que os Pais da Igreja conservaram a tradição apostólica, o que só aumenta os problemas, já que os Pais da Igreja viviam interpretando a Bíblia e não inventando coisas novas (sim, doutrinas novas iam surgindo, mas como fruto de interpretação errada da Bíblia, e não simplesmente de tradições orais que supostamente chegaram aos seus ouvidos), e também porque os Pais da Igreja (sobretudo os mais antigos, que viveram mais perto dos apóstolos) pregaram inúmeras doutrinas "anticatólicas" (por exemplo, Irineu era milenarista, o que é reconhecido por qualquer apologista católico), mas mesmo assim essas doutrinas contrárias ao que a ICAR ensina hoje não estão naquilo que eles chamam de "tradição apostólica".

      Ou seja, a tradição é apenas um conto de fadas, uma estória pra boi dormir, um bode expiatório para justificar toda e qualquer inovação doutrinária tardia e antibíblica. Nenhum deles tem critério algum pra estabelecer por que o milenarismo de Irineu não é parte da tradição, mas o amilenismo posterior sim (só pra citar um exemplo). E o mesmo serve pra qualquer doutrina católica, todas são criadas tardiamente sem base alguma e depois jogam na conta da "tradição", como se isso magicamente resolvesse o problema ou conferisse alguma credibilidade à doutrina. Basta dizer que "está na tradição" e pronto, ainda que o católico em questão nem faça bulhufas de ideia de que tradição é essa. No fim das contas, é só um sofisma pra enganar gente tonta.

      É notável que os teólogos católicos mais respeitáveis, como o cardeal Newman, tenham criado a teoria do "desenvolvimento da doutrina" justamente para justificar essa ausência dos dogmas católicos nos primeiros séculos (em vez de reconhecer que são heresias criadas tardiamente, diziam que a doutrina verdadeira "se desenvolveu" com o tempo), ou seja, eles próprios reconhecem a ausência das doutrinas católicas na patrística mais antiga, mas mesmo assim atribuem a ela a preservação de uma tradição oral fantasmagórica que comprova as doutrinas católicas. Só uma pessoa muito néscia, tola ou desonesta não percebe o quanto a falácia papista da tradição é uma patifaria sem fim.

      Excluir
    2. "Na verdade, até mesmo em se tratando de tradições orais, nós só as conhecemos porque elas foram ESCRITAS em algum momento"

      E os católicos continuam falando de tradição oral como se ela existisse!!!

      E eles escrevem kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
  38. https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2020/04/debunking-tim-staples-on-justification.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Good article. Reduce the "works of the law" to only circumcision is very indecent.

      Excluir
  39. https://vineadei.wordpress.com/2018/09/15/dez-ensinamentos-da-biblia-negligenciados-no-mundo-evangelico/
    Comente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Discordo do ponto 10 e acho que os pontos 3 e 4 foram mal explicados, mas no geral é um bom texto (embora a maior parte do que está ali não é "negligenciado no mundo evangélico").

      Excluir
  40. Analisa comigo uma ideia que pensei, sobre o grande avivamento e a grande apostasia seguinte. A Biblia fala da apostasia e fala tambem que o Anticristo fara prodigios e sinais. As pessoas deixarao de crer em Deus ao mesmo tempo que crerão nos sinais do homem sob a tutela de Satanas.
    Pois bem, como penso que pode ser: havera muitas conversoes, ao milhoes mesmo... ai de repente as agencias espaciais do mundo informam que tiveram contato com extraterrestes e eles querem se apresentar. Ai se apresentam uns levemente diferentes de nos, quem sabe mais bonitos ate, tipo isso:

    https://giphy.com/gifs/ZdZhHJ1s1swYqwbUce

    Entao eles vao nos avisar que precisaram criar a ideia de Deus e tudo mais para que amadurecessemos e eles mostrarao que eles eh que estao por tras de tudo e eles farao os sinais e prodigios e entao as pessoas vao pensar: olha o que eles estao fazendo... a Biblia foi um passatempo apenas... e como todo o mundo vai acreditar e dentre esses sinais milhoes irao se beneficiar de alguma forma, a apostasia vira com forca total, sendo que na verdade essa coisa de alien eh Satanas e seus demonios feito carne e habitando entre nos, por isso imagino que sera nesse naipe a apostasia geral mesmo...
    Eh uma hipotese coerente, nao? Ja posso me candidatar a presidente do Partido da Conspiracao? Tem que ser algo bizarro, pq nao eh possivel que uma coisa leve arraste a fe de milhoes de pessoas...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma teoria interessante, confesso que faz sentido, mas devemos lembrar que não precisou de alien algum para a Europa perder a fé, e estatisticamente falando, na medida em que um país se desenvolve, a tendência é o ateísmo/agnosticismo crescer nesse país (por isso ocorreu na Europa primeiro, agora na América do Norte, e em breve no resto do mundo).

      Excluir
  41. bênçãos irmão, eu tenho visto muitos vídeos que até artigos onde eles asseguram que a pandemia de coronavírus acabará com o capitalismo, você que está mais familiarizado com este tópico, você acha que o sistema capitalista chegará ao fim iria iniciar outro sistema muito mais socialista e comunista? (onde muitos enfatizam que será o governo do anticristo se for mundial)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O capitalismo não vai acabar por causa do coronavírus, isso é histeria e alarmismo, o MBL tem um vídeo muito bom sobre isso:

      https://www.youtube.com/watch?v=5KDz-fcRRZE

      Excluir
  42. Olá, Lucas Banzoli. Tudo bem? Sabe Lucas, preciso de um conselho. Ultimamente estou pensando em cursar Teologia, porém eu não sei quais instituições oferecem os melhores cursos dessa área. Logo, gostaria que vc me desse algumas recomendações já que vc tem formação nesse campo. Sei que minhas perguntas não têm nada a ver com o tópico em questão, mas queria perguntar sobre essas coisas e a caixa de comentários foi o meio que encontrei. Desde já agradeço a atenção e aguardo uma resposta. Até breve! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, tudo bem? Eu fiz pela faculdade batista, recomendo uma instituição forte e tradicional como batista, metodista, presbiteriana e etc, que tende a ter uma linha mais conservadora. Fuja dos seminários liberais, daqueles que seguem o método histórico-crítico, onde o único objetivo de quem ensina é desmerecer e depreciar a Bíblia de todas as formas e a qualquer custo, onde a pessoa entra crente e sai ateu. Abs!

      Excluir
    2. Obrigado por responder minhas perguntas. Só tenho mais duas perguntas: A Mackenzie (se não me engano ela pertence a Igreja Presbiteriana) vc já ouviu falar sobre a qualidade do curso de Teologia dessa instituição? A minha segunda pergunta segue a mesma linha da primeira só que a respeito do curso de Teologia da Universidade Metodista de São Paulo. Em resumo é isso. Até breve!

      Ass.: Anônimo da Astronomia

      Lembra de mim? :)

      Excluir
    3. Que eu saiba sim, inclusive eu ouvir dizer que o curso de teologia da Mackenzie deixou de ser reconhecido pelo MEC justamente porque eles se recusaram a incluir matérias que vão contra a sua linha teológica, então parece ser um curso sério que não cedeu à pressão do Estado. Eu não conheço cada universidade, só conheço as que eu cursei, quando eu cito batista, metodista, presbiteriana e etc é só por serem instituições mais fortes que tem chances maiores de adotar uma linha conservadora, mas mesmo assim cabe a você perguntar a quem trabalha lá qual é a linha adotada por eles, dar uma olhada na grade curricular, e se possível perguntar a pessoas que já estudaram lá, ou ao diretor.

      PS: fazia tempo que você não comentava aqui, pensei que já estivesse treinando naquela missão espacial para Marte do Elon Musk e por isso não pôde comentar mais :(

      Excluir
    4. Entendo. Vou procurar por mais cursos de Teologia e ver o que melhor que se adequa ao meu perfil (como crente pentecostal que sou) e considerar outros fatores como qualidade do curso, localização, rotina, moradia, etc. Enfim, obrigado pelos conselhos.

      “PS: fazia tempo que você não comentava aqui, pensei que já estivesse treinando naquela missão espacial para Marte do Elon Musk e por isso não pôde comentar mais :(”

      Estava numa viagem intergaláctica em busca de artefatos preciosos para as minhas futuras pesquisas. Encontrei vários objetos de valor nessa jornada e retornei a minha terra natal. Agora posso dar início as minhas pesquisas. O tempo de arqueólogo do espaço sideral passou agora é tempo para o pesquisador usufruir de suas descobertas. :)


      Excluir
    5. Particularmente eu acho que se o seu objetivo é apenas buscar conhecimento, você consegue muito mais fácil e rápido (e principalmente, sem gastar um monte de grana) aprendendo na internet e em bons livros. Eu só fiz teologia porque pretendia seguir a profissão (ainda pretendo, embora atualmente esteja dando aula de história que tem bem mais vagas), mas praticamente tudo o que eu aprendi teologicamente vem das minhas próprias leituras e pesquisas, não de um curso propriamente dito (mas quando se trata de lecionar, eles exigem diploma, é óbvio, por isso a formação é necessária). Modéstia à parte, acho que você aprenderia mais maratonando os meus artigos e livros (principalmente esses dos últimos anos, já que os antigos tem uma linguagem um tanto tosca) do que pagando um curso de teologia (que geralmente é caro, mas aí depende de quanto dinheiro você tem). Como você está habituado a viagens intergalácticas provavelmente deve ser muitíssimo rico e não se importa com isso, mas se fosse um pobre mortal como eu, eu recomendaria isso.

      Excluir
    6. Lucas Alves, pensei que você tinha sido abduzido por ET's kkk, mas tá de volta. Sou o Amigo do Banzolão, lembra? Naquele tempo você me enviou alguns materiais em PDF sobre astronomia. A propósito, se tiver mais algum pode mandar o link kk.

      Excluir
    7. Admito que não estou 100% certo em cursar Teologia, pois há muitos empecilhos e onde moro não há instituição de ensino que possua tal curso. Já pensei em fazer isso que vc disse (ser autodidata), mas tenho a preocupação de não ter acesso a informações importantes, precisar da ajuda de algum especialista em certa matéria, além da minha vontade de estar próximo a pessoas que compartilha, assim como eu a vontade estudar de forma profunda a Palavra de Deus. Enfim, devo pensar mais a respeito pq incutir essa ideia de cursar Teologia há pouco tempo. Não devo agir por impulso, mesmo que esse projeto seja para daqui a 1 ou 2 anos.

      Ah, pode ter certeza que irei ler todos os seus livros de capa a capa. Porque o Anônimo da Astronomia aprecia a leitura de bons livros. ;)

      Excluir
    8. E aí, Amigo do Banzolão. Como vai? Eu tenho um link onde vc encontra dezenas de livros de astronomia. Anota aí o meu e-mail (jameswatts9000@gmail.com) e me envie uma mensagem por lá. Pois tenho medo de passar o link aqui e acabe popularizando e alguém queira derrubar a página. :/ Trata-se de uma das maiores bibliotecas virtuais que já vi nos meus tempos de navegação. Tem livros de tudo que é tipo e em diversas línguas (incluindo a nossa é claro).

      Excluir
  43. Banzolao na sua opinião que argumentos o anticristo utilizaria para conseguir fazer um acordo de paz entre os israelenses e os palestinos?Ninguém nunca conseguiu isso até hoje.

    E como ele faria ser aceito por judeus e muçulmanos?E pelas demais religiões,hindus,budistas?Não sei se estou equivocado,não sei como será o mundo até lá,mas eu já pensei que ele poderia se tornar uma figura pública com um discurso conservador,falando na defesa de valores da família,contra o LGBT,aborto,legalização das drogas e assim se tornar popular,isso pensando se ele aparecesse hj,a maior parte do mundo é conservadora,então eu penso que ele enganaria a todos com um falso discurso conservador, até alguns cristãos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você está pensando com a cabeça de quem acha que o anticristo vai aparecer hoje. Isso está atrelado a um futuro no qual quase todo o mundo será ateu ou agnóstico e essas pautas conservadoras vão ter virado coisa do passado, então ele não vai precisar adotar um discurso conservador para convencer ninguém, já vai estar com a maioria sendo quem ele é. Primeiro eles montam o cenário, depois o anticristo aparece, é assim que acontece. O próprio Islã deve estar bem mais fraco e atingido pela secularização quando acontecer, não vai ser mais o bando de extremista e radical que existe hoje e que se recusa a fazer qualquer acordo com Israel.

      Excluir
    2. Sem contar o ecumenismo de todas as religioes, que no fututro vai ser algo muito forte.

      Excluir
    3. Banzoli, eu não sei se você já ouviu alguém falando isso, mas já vi gente defendendo que a única maneira de vencer o ateísmo, esquerdismo e demais desgraças atualmente é deixando que o islã domine ocidente, já que eles tem tolerância zero para com esse tipo de pensamento moderno, o que faria com que o número de pessoas adeptas a essas ideologias caísse drasticamente, a ideia desse pessoal é meio que fazer uma "eutanásia" no ocidente utilizando um fator externo que combate as mesmas pautas que os cristãos já combatem, a diferença é que eles combatem com muito mais rigor e violência.

      Excluir
    4. Aí seria tentar derrotar um monstro atraindo um monstro ainda pior. É tipo como você chamar o Thanos para derrotar o Ultron, mesmo que ele consiga, o que você vai ter que encarar depois é muito pior do que o que tinha antes.

      Excluir
  44. Respostas
    1. De jeito nenhum. Parte alguma do texto afirma que o Estado se apropriou das terras ou que a propriedade privada deixou de existir. O que o texto afirma é que os cristãos mais ricos VENDIAM as terra e casas que possuíam (vendiam a outras pessoas, não eram expropriadas pelo Estado) para dividir o lucro da venda entre os irmãos mais pobres, e isso era feito de livre e espontânea vontade, sem coerção, muito menos a coerção estatal. É algo que qualquer um de nós pode fazer hoje num sistema capitalista, se eu fosse rico e tivesse muitas propriedades poderia vendê-las e repartir o lucro das vendas com os mais pobres, o que me impede? Capitalismo é isso, é liberdade para você agir da forma que você quiser com o seu dinheiro e com as suas posses, diferente de ser escravizado por um Estado que se dá ao direito de fazer o que quiser com a sua vida. Inclusive quando Pedro repreende Ananias e Safira ele deixa claro para eles que o dinheiro era deles e que eles podiam fazer o que quisessem com ele (ou seja, ninguém era obrigado a repartir o que possuía para ser aceito entre eles), eles foram castigados por terem MENTIDO ao Espírito Santo, ou seja, porque fingiram que tinham compartilhado tudo o que tinham quando não tinham, e não porque eram obrigados a compartilhar (At 5:3-4).

      Excluir
  45. Banzolao eu estive lendo Apocalipse 8 e lá é relatado que após a abertura do sétimo selo,um terço das criaturas marinhas morrem e é lançando algo como um grande monte ardendo fogo no mar e este fica parecendo sangue,eu interpretei isso como uma erupção de algum vulcao,achas que de fato o texto se refere a isso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ser sim, mas eu acho que a descrição de "um grande monte ardendo em chamas lançado sobre o mar" se parece muito com a descrição de um meteoro, que dependendo do tamanho, pode causar um estrago das proporções da descrição bíblica.

      Excluir
  46. Quando a gente le: Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele.
    João 14:21

    Logo, sabemos que amamos a Deus quando guardamos os mandamentos de Jesus. Mas quando Jesus estava falando isso, na hora exata que ele estava falando, não havia Novo Testamento, apenas o Antigo Testamento disponivel.
    Olhando no Antigo Testamento, vemos em Salmo 119 que Jesus confirma o que o salmista diz, pois o samo 119 inteiro é falando sobre os mandamentos e estatutos de Deus e sobre o amor para com a palavra de Deus.
    Se nos colocarmos como ouvinte de Jesus, naquele momento em que não havia o NT, apenas o AT nas maos, e a gente abre em Leviticos por exemplo, que criterio eu poderia usar para saber qual mandamento eu deveria seguir e qual eu deveria considerar como descartado pela nova aliança? Me perguntaram isso.
    Lendo por exemplo Leviticos 19, é claro que aquelas regras sexuais valem ate hoje, a questao do julgamento honesto, e por ai vai, mas no mesmo capitulo tem coisas que nao seguimos como o sacrificio, o corte do cabelo, a guarda das frutas e por ai vai... como na hora alguem leria Leviticos vendo Jesus falando? Há essa diferenca mesmo que tanto falam, de regra cerimonial e regra moral? Esse capitulo de Leviticos é uma norma bem importante no contexto do Pentateuco.
    Sabemos no Direito que um crime é crime porque existe previsão legal, inclusive cominação de pena. Quando Jesus aparece, tudo o que eles tinham era isso em mãos.
    Aí a pessoa escuta Jesus dizendo que quem ama a Deus cumpre os mandamentos e que alem disso, Deus e Jesus viriam e morariam dentro da pessoa e é algo muito maravilhoso mesmo de se ouvir, mas na epoca ela procuraria o que fazer e deixar de fazer lendo o AT.
    Entendo que há uma nova aliança mas um codigo penal é importante porque lendo a gente sabe o que pode e o que nao se pode fazer e quando as pessoas falam de graça de Cristo e liberdade em Cristo fica parecendo que tudo se aboliu... num sei se me expressei direito quanto a duvida...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jesus falou daqueles que "tem os MEUS mandamentos e os guarda", ele não estava falando dos mandamentos do Antigo Testamento naquela ocasião, mas das coisas que ele ensinou aos discípulos ao longo de três anos de ministério e que eles conheciam bem (e que mais tarde nos foram transmitidas por escrito nos evangelhos e nas epístolas). Claro que isso não significa que devemos desconsiderar todo o Antigo Testamento, afinal de contas muito do que Jesus ensinou é exatamente o mesmo que Deus já havia ensinado os israelitas na lei e nos profetas, mas muita coisa foi acrescentada e outras foram mudadas (por exemplo, a prática da circuncisão, ou o divórcio por qualquer razão).

      Excluir
  47. Lucas fora do assunto mas tenho mostrar, Paulo Kogos pede desculpa para Doria ( depois vídeo Doria usar celulares rastrear pessoas quarentena) levou um puxão de orelha da mamãe, e foi ameaçado de ficar sem mesada KKKKKK

    https://www.instagram.com/p/B--27SbnE1u/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aparece mensagem de que "esta página não está disponível" :(

      Excluir
    2. link certo
      https://www.instagram.com/p/B_CA2TCnR6q/

      Excluir
    3. "...João Doria e sua família, que inclusive é amiga da minha" HSUAHSUAHSASUH

      Como disseram nos comentários, já não se fazem ancap como antigamente... Daniel Fraga deve estar se revirando no túmulo (se é que ele morreu, ninguém sabe).

      Excluir
  48. O que você acha do Fábio Salgado?
    Ele tá fazendo uma propaganda antiprotestante bem grande, e influenciando muita gente.

    ResponderExcluir
  49. Olá Lucas, feliz páscoa atrasado.

    Nas últimas semanas, durante a leitura que faço do Novo Testamento, percebi como Jesus e os discípulos reinterpretam completamente a Antiga Aliança, que a propósito se tornou "antiga" a partir daí. Sempre soube disso, mas ultimamente estive reparando muito nisso e pesquisando a respeito. Aí sempre acabo me deparando com muito conteúdo de teologia liberal, que vive tentando relativar a autoridade da Escritura, o que é gravíssimo.

    O curioso é que, justamente nesse período de pesquisa, o Yago fez um vídeo que abordava um lado dessa discussão, há umas semanas atrás, o tópico tratado foi se Jesus era a tal "chave hermenêutica", ele disse que não e mostrou seus pontos. Tenho o costume de escrever sobre o conteúdo que aprendi para organizar melhor as ideias. Quando tudo já tinha acabado, estourou uma polêmica na semana passada de um pastor "moderninho" chamado Victor Azevedo, que nem conheço, mas já ouvi falar e pelo visto ele não é boa influência. Ele trouxe novamente mais ou menos a mesma questão, disse que Jesus perdeu muito espaço pra Bíblia ao longo do tempo. O canal Teologueiros inclusive já gravou um vídeo o respondendo.

    Enfim, o que você acha dessa história de chave hermenêutica? O Yago disse que crer que trata-se de é Jesus é uma desculpa pra arrancar da Bíblia os textos que o indivíduo supõe não estarem "de acordo com Ele". Mas eu acho que te-Lo como uma espécie de chave é apenas compreender que Ele é o objetivo, o coração e a finalidade da Bíblia. Porque pra Bíblia se auto-explicar é necessário ter um critério definitivo, creio eu, que é Cristo no caso, se não, não é possível compreender o que está corrigindo o que, se o Antigo corrige o Novo ou vice-versa. Qual o seu entendimento a respeito?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Caio Fábio já diz o contrário do Yago,que Jesus é a chave e hermenêutica e que as passagens do Antigo Testamento que não estão de acordo com o que Jesus ensinava já caducaram

      Excluir
    2. Depende do que se quer dizer com isso de "chave hermenêutica". Se é pra dizer que "Ele é o objetivo, o coração e a finalidade da Bíblia", ok, eu concordo, não há o que discutir quanto a isso. Mas infelizmente quando o Caio Fábio e os teólogos liberais dizem isso não é neste sentido, mas sim no sentido de que tudo o que eles acham que Jesus não pregou então não vale. Por exemplo, o homossexualismo é condenado explicitamente no Antigo e Novo Testamento, mas para eles Jesus não falou nada sobre isso, então não tem problema. É um tipo de heresia pior que a de Marcião, porque Marcião pelo menos aceitava algumas partes das cartas de Paulo, eles nem isso.

      Excluir
  50. Sobre o artigo que você escreveu com relação a esses que acreditam na Volta eminente de Jesus, certa vez na faculdade uma garota me disse esse mesmo argumento para que
    eu começasse a frequentar uma igreja, como bem sabes eu sou um protestante não-denominacional e não frequento nenhuma igreja, contudo há algumas semanas atrás antes da quarentena eu conheci uma garota que me disse que se eu sou um cristão eu tenho a obrigação de frequentar uma igreja e ela me disse que o principal motivo era esse da volta eminente de Jesus e ela me disse que eu preciso de um Pastor para que ele me apresente a Jesus. Esse argumento é válido?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os motivos que ela deu são os piores possíveis, mas seria importante congregar em algum lugar sim, como o autor de Hebreus escreveu:

      "Não deixemos de reunir-nos como igreja, segundo o costume de alguns, mas encorajemo-nos uns aos outros, ainda mais quando vocês vêem que se aproxima o Dia" (Hebreus 10:25)

      O problema é que dependendo de onde você mora, pode ser que não haja nenhuma igreja decente, só aquelas preocupadas com $$$, neste caso é melhor mesmo ficar em casa. Mas havendo uma igreja que preste, é sempre recomendável congregar do que ficar sem (o que também não significa que você vá pro inferno só por não ter congregado, a igreja é importante por outros motivos, tais como o encorajamento mútuo na fé, as boas companhias no dia a dia, a edificação espiritual sua e das outras pessoas, coisas que podem até impactar na salvação mas não que depende totalmente disso).

      Excluir
  51. https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2020/04/holy-holy-holy.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. The article reminded me of the song "Agnus Dei" by Michael W. Smith, one of the most beautiful Christian worship songs I know:

      https://www.youtube.com/watch?v=HPBmFwBSGb0

      I also like this version sung by a Brazilian boy named Jotta A:

      https://www.youtube.com/watch?v=1uoFq-Pzldg

      And there is also a Portuguese version sung by David Quinlan (the "bald hairy" guy):

      https://www.youtube.com/watch?v=GfE3bVIH0I8

      Excluir
  52. Lucas, atualmente, além dos temas apocalípticos, uma questão que se tem vindo a tona é o consumo de animais exóticos/selvagens.
    Há quem sustenta, baseado na visão que Pedro teve Atos 10.9-16, que a ideia de animais impuros caducou.
    Há outro grupo que sustenta que os animais impuros do antigo testamento continuam impuros hoje tanto quanto foi no passado.
    Há ainda controvérsia sobre a carne de porco, sobre o sangue.
    Há cristãos defendendo o veganismo, vegetarianismo.
    Qual seu entendimento sobre essas ideias?
    Obrigado amigo. Deus abençoe você.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que são duas questões diferentes aqui. Uma é a dos alimentos propriamente impuros da lei, algo que claramente foi revogado na nova aliança. Mas uma outra questão é aquilo que faz mal ao corpo, pois o corpo deve ser conservado incorruptível da mesma forma que a alma e o espírito (1Ts 5:23), e portanto devemos evitar consumir coisas que degradam o corpo (o que vai incluir muitos desses animais que os chineses comem). Mas nem todos os alimentos "impuros" da lei fazem mal à saúde hoje, e nem todos os alimentos "puros" fazem bem, tudo depende do que a pessoa come e do quanto come, até coisas saudáveis vão ser prejudiciais à saúde se forem consumidas em excesso, por isso não dá pra tratar a questão de uma forma simplista do tipo "animais puros pode, animais impuros não pode", a realidade é bem mais complexa que isso. Abs!

      Excluir
  53. Banzoli, tenho duvidas sobre a Sola fide. Só a fé que salva mas se eu não praticar ela ( boas obras) morre, logo eu perco a salvação, isso não seria salvação fe+ obras?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perdoe a intromissão. A salvação é somente pela Graça mediante a fé. Não há outro caminho. É a Graça de Cristo que nos levará aos braços do Pai. É a Graça de Cristo que nos capacita a praticar das boas obras. É a Graça de Cristo que nos dá sabedoria, conhecimento da verdade e lucidez pra fazer a sua vontade.
      Séculos antes de Cristo o sábio já afirmava
      "Se o SENHOR não edificar a casa, EM VÃO trabalham os que a edificam; se o SENHOR não guardar a cidade, EM
      VÃO vigia a sentinela.
      INÚTIL vos será levantar de madrugada, repousar tarde, comer o pão de dores, pois assim DÁ ele aos seus amados o sono."
      Salmo 127

      Excluir
    2. Não é salvação por obras porque se a pessoa não tem obras é porque perdeu a fé; ou seja, a fé é o que torna uma pessoa salva e o que pode tirar a salvação dela, as obras são apenas a consequência (em ambos os casos). É como dizer que para vencer um campeonato é preciso vencer os jogos, mas pra vencer os jogos é preciso treinar. O campeonato seria a salvação, a vitória nos jogos seria a fé e o treino seriam as obras. Isso não significa que basta treinar que vai vencer o campeonato, e há muitos que vão treinar e não vão ganhar, ninguém diria que a vitória veio pelos treinos, mas é preciso treinar se quiser vencer. De modo que a salvação vem pela fé (jogos vencidos), mas se não tivermos obras (treino) não teremos fé (jogos vencidos), e por isso não seremos salvos.

      Excluir
  54. Fala, Lucas!

    Lembro de um leitor do blog que seria saber o paradeiro do Gilberto do canal Cristão Contemporâneo. Parece que ele virou agnóstico. Ele explica nessa postagem aqui: https://www.facebook.com/iamgilbertosantos/posts/241568183889732

    É uma pena. O cara manjava tudo de apologética, conhecia os argumentos do Craig e tudo, mas acabou perdendo a fé. Isso só mostra que apenas razão não é suficiente para manter alguém em Cristo.

    (eu devia ter baixado aquele debate sobre cinco abordagens de apologética que ele fez. Agora nunca mais vou conseguir ver de novo. Kkkk)

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Triste mesmo ler esse texto dele, mas é bem isso que você disse, ele deixa claro que a razão pela qual apostatou da fé não foi por ter encontrado alguma refutação satisfatória aos argumentos do Craig ou qualquer coisa racional do tipo, mas sim por uma "birra" com Deus, coisa de adolescente mimado que acha que Deus tem que se revelar pra ele ou senão ele não existe (eu já tive essa fase, mas felizmente durou bem pouco e foi há muito tempo). Por isso o Craig insiste em dizer que o maior e mais importante argumento é a experiência pessoal, se a pessoa não tem um relacionamento com Deus não adianta ela entender o argumento cosmológico, o argumento teleológico e o caramba a quatro, não é isso o que mantém uma pessoa na fé, o próprio Craig diz que mesmo se um dia todos esses argumentos fossem refutados, ele continuaria crendo pela experiência pessoal com o Deus que ele acredita.

      E uma coisa que eu percebi com o tempo e com a prática é que ser forte na fé não é receber uma "revelação extraordinária", tipo como ver um anjo ou ouvir a voz de Deus audível, é justamente o contrário, é mesmo à parte de qualquer experiência "bombástica" você ter tanta certeza e tanta paz e tanta confiança de que Deus existe e está com você que tais "revelações" são completamente desnecessárias nesse objetivo. De modo que se a pessoa faz tanta questão de que Deus se revele a ela na forma de sinais externos, já indica que a fé dela é bastante fraca e sensível, é uma fé que depende desses sinais para existir. Lembra muito os fariseus que pediam um sinal no céu para crer em Jesus, e Jesus sabiamente se recusou a dar qualquer sinal extraordinário desse tipo a eles, o único sinal que eles teriam era o de Jonas. Quem pensa que Deus precisa provar algo a alguém, ou que pode fazer de Deus um refém de seus desejos, não entendeu nada sobre Deus e sobre a fé.

      PS: por sorte eu já havia postado no meu canal o meu único debate que havia no canal dele, menos mal :)

      Excluir
  55. Lucas, o que voce acha sobre psessoas que quando vao pregar, sei la, fazer qualquer coisa elas na ora de orar choram, ficam enocionadas e etc?
    Eu nao concordo, porque parece que aquela psssoa quer dar uma ar de religiosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depende, se elas fazem isso para se exibir ou para pagar de "espirituais" é condenável, lógico (lembra muito os fariseus que faziam questão de orar de pé e em voz alta nas sinagogas para serem admirados pelas pessoas), mas se ela realmente está quebrantada por dentro não há mal nenhum nisso, penso que todo mundo já deve ter chorado numa oração em que Deus toca na gente, e isso pode acontecer num púlpito também, durante uma pregação, só não pode ser algo forçado.

      Excluir
  56. Lucas, você conhece algum livro sobre santificação e regeneração, que trate sobre como é o santo, se ele ainda é pecador, se dentro dele agora existe 2 forças brigando carneXespírito etc?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Subirá tem um livro sobre isso:

      https://loja.orvalho.com/luciano-subira/140-o-impacto-da-santidade.html

      Também recomendo essa pregação feita lá pelos idos de 2009 (eu estava presente assistindo, inclusive apareço por um segundo numa parte do vídeo em que eles filmam as pessoas), acho que foi a melhor pregação dele que eu vi, tanto que depois eu postei no meu canal:

      https://www.youtube.com/watch?v=yssjn0XXzF8&t

      Excluir
  57. (1) O que responder para alguém que alega que a ICAR deve ser a unica igreja legitima pois foi ela e seus membros que formaram o Canon do NT e que os protestantes usam a Bíblia organizada pela ICAR? Eles suinamente perguntam, como quem nao quer nada: quem organizou o NT?...

    (2) O que responder para alguém que debocha dos protestantes e pergunta qual das 1000 denominações ele deve seguir, já que o protestantismo é uma Babilônia de ideias e a ICAR tem uma só mente e coração?

    Pessoal martela muito esses dois pontos anteriores em alguns sites.



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. (1) Primeiro que a ICAR não formou cânon nenhum, o cânon do NT foi organizado numa época em que a ICAR sequer existia. E mesmo se existisse e tivesse sido ela a organizar o cânon, o argumento seria tão bobo quanto alguém que argumentasse que deveríamos ser judeus pelo fato de os judeus terem organizado o cânon do AT (que é 3/4 da Bíblia). Sem falar que esse argumento da autoridade é uma falácia lógica, não é porque alguém organizou o cânon das Escrituras que está acima das Escrituras, isso seria como dizer que os cardeais estão acima do papa já que eles elegem o papa, ou que nós temos mais autoridade que o presidente da república já que nós elegemos o presidente, ou que os deputados estão acima da Constituição já que eles fizeram a Constituição, e assim por diante. É um argumento típico de gente boba com incapacidade de raciocínio lógico.

      (2) Poderia começar perguntando qual dos "catolicismos" que devemos seguir: se é o catolicismo tradicionalista, se é o modernista, se é o sedevacantista, se é o veterocatólico, se é o da renovação carismática, se é o da teologia da libertação dos bispos vermelhos da CNBB, se é o ortodoxo oriental, se é aquele que aceita o Concílio Vaticano II ou se é aquele que o rejeita, se é aquele que pregava que os hereges tinham que queimar em praça pública ou se é aquele que pediu perdão público por isso, se é aquele que ordenava aos reis seres submissos ao papa em assuntos temporais e via o papa como o imperador do mundo ou se é aquele onde o papa se limita à sua insignificância e não exige a submissão de nenhum chefe de Estado, se é aquele que proibia a tradução da Bíblia em língua vulgar ou se é aquele que permite isso, se é aquele que se posicionava ferozmente contra a liberdade de culto e de imprensa ou se é aquele que se mostra favorável à liberdade e pratica o ecumenismo, se é aquele que dizia que qualquer missa que não fosse em latim jamais seria tolerada ou se é aquele que reza missa em português, se é aquele de Tomás de Aquino que dizia que Maria contraiu o pecado original ou se é aquele que transformou essa heresia em dogma, se é aquele de Irineu e de todos os Pais da Igreja milenaristas ou se é aquele que adotou o amilenismo, se é aquele que condenava à pena de morte ou se é aquele que decretou que a pena de morte é moralmente errada, se é aquele que permitia a tortura ou se é aquele que não a tolera mais, se é aquele que segregava os judeus ou se é aquele que os trata amistosamente, e a lista vai longe, muito longe mesmo. Católico que usa esse argumento contra os protestantes mostra o quão patético e digno de pena é o seu conhecimento de história da própria igreja.

      Excluir
  58. 1-Banzolao eu percebi um detalhe até meio engraçado na pintura de capa do artigo,a menininha de trança está de costas para Jesus vindo do céu e ainda está apontado o dedo para ele,me fez lembrar quando eu era criança,deveria ter uns 7,8 anos e depois de ouvir na igreja uma pregação sobre o Apocalipse 1:7,todo olho o verá,perguntei a mãe e ela me disse que quando Jesus voltar você poderá estar de olhos fechados,de costas que o veria da mesma forma rss,foi um jeito que ela encontrou para explicar para uma criança,mas hj entendo que o sentido da passagem não é exatamente literal nesse sentido

    2-O que vem achando das atitudes do Doria aqui em São Paulo?Ele vem sendo chamado de ditador pelos bolsonaristas em tom de crítica,olha a ironia,quem idolatra os ditadores militares e mais o torturador Ustra criticar alguém por ser "ditador" rsss,mas eu tô com medo do estado quebrar e muita gente que vive de trabalho informal,principalmente o pessoal das periferias começar a passar fome,a quarentena vai até dia 10 de maio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1) Sim, com certeza. "Todo o olho o verá" significa que estará visível a todos em pleno céu, mas é lógico que se alguém estiver dormindo (por exemplo) não irá vê-lo imediatamente, embora pelo som das trombetas e pelo pânico que se criará na terra eu acho que ninguém vá continuar dormindo rs

      2) Eu não gosto de Doria, acho ele falso, cínico, dissimulado e hipócrita (torci inclusive pelo Márcio França na última eleição), mas acho a decisão de manter a quarentena necessária considerando que estamos chegando agora ao pico da pandemia no Brasil, e SP é o estado mais afetado do país.

      Excluir
  59. Lucas o que voce acha do batismo no Espírito Santo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Escrevi sobre isso aqui:

      http://www.lucasbanzoli.com/2018/11/batismo-no-espirito-santo-significa.html

      Excluir
  60. Esse video: https://www.youtube.com/watch?v=pBHZGm-1HcQ guarda logica com o teu artigo, o que vc acha dele? O video eh curto.

    ResponderExcluir
  61. Banzoli, poderia me ajudar em uma argumentação? Vou fazer um pequeno resumo sobre uma discussão com um católico que estava falando que a igreja católica era a única e verdadeira religião e que quem estiver fora dela irá para o inferno.

    >Eu pedi então para ele explicar e provar que a igreja católica é a verdadeira.
    >Ele respondeu que é só eu estudar a história da igreja, dos Santos e de como o catolicismo construiu a civilização ocidental.
    >Respondi então que isso não iria provar nada, já que eu poderia fazer a mesma pergunta para um muçulmano e ele responder algo como "apenas leia sobre a história do islamismo e de Maomé, e sobre como o islamismo construiu a civilização árabe.
    >O católico respondeu dizendo que os árabes são bárbaros pagãos e que tudo que eles tem de bom foi aprendido com o ocidente.
    >Voltei a falar que o argumento não fazia nenhum sentido, já que um árabe pode falar a mesma coisa sobre um ocidental.
    >Ele respondeu exatamente assim: "o significado de católico é universal, Jesus Cristo mandou ensinar a todos os povos e aqueles que estiverem fora do barco de Pedro não serão salvos"

    Tenho que confessar que essa última resposta dele soou como algo completamente aleatório e alheio à discussão. Eu não sei você, mas eu tenho a impressão de que essa vai ser apenas mais uma daquelas discussões onde os argumentos da pessoa são tão sem sentido que você simplesmente não sabe o que responder.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Ele respondeu que é só eu estudar a história da igreja, dos Santos e de como o catolicismo construiu a civilização ocidental"

      Todo católico que diz pra "estudar história da igreja" nunca estudou bulhufas de história de igreja nenhuma, tudo o que ele fez foi consultar meia dúzia de sites católicos de fundo de quintal escritos por amadores e pincelar um punhado de citações patrísticas forjadas, distorcidas ou manipuladas por um charlatão. Não à toa os maiores estudiosos de patrística que já existiram (gente do calibre de um J.N.D Kelly, de um Philip Schaff e de um Hans von Campenhausen) foram protestantes, e outros tantos da Igreja Ortodoxa. Mesmo os estudiosos católicos romanos mais honestos reconhecem abertamente que as doutrinas católicas não existiam nos primeiros séculos, a começar pelo papado, como mostrei aqui:

      http://www.lucasbanzoli.com/2019/03/imperdivel-historiadores-e-teologos.html

      Sobre a ICAR ter "construído a civilização ocidental", trata-se de uma tese criada pelo propagandista católico Thomas Woods, que não recebe o apoio de nenhum, vou repetir, NENHUM historiador sério do mundo inteiro (gente do calibre de um Jacques Le Goof ou de um Georges Duby, os maiores medievalistas que já existiram, iriam se revirar do túmulo com isso). Trata-se apenas de uma tese que já nasceu fracassada, na contramão de toda a historiografia consolidada, criada com finalidades proselitistas na intenção de alegrar a macacada que não se importa com fontes e nem com a verdade histórica. Leia o meu livro mais recente (o segundo volume dos 500 Anos da Reforma) onde eu falo sobre isso.

      "O católico respondeu dizendo que os árabes são bárbaros pagãos e que tudo que eles tem de bom foi aprendido com o ocidente"

      Na Idade Média, os pagãos eram os católicos da Europa ocidental, muito mais atrasados tanto em relação ao mundo árabe como ao mundo bizantino, que os tratava literalmente como bárbaros, uma ralé. A Europa tinha os piores índices econômicos e de expectativa de vida, e nenhuma cidade europeia se comparava com a grandeza de uma Constantinopla ou Bagdá (de fato, quando os cruzados chegaram a Constantinopla, ficaram tão admirados com a grandeza e esplendor da cidade que a saquearam inteira, já que não podiam encontrar nada parecido na Europa). Os cruzados católicos eram tão bárbaros que Ricardo Coração de Leão precisou tratar seus ferimentos com os médicos árabes de Saladino, já que a própria medicina dos católicos era um lixo que mais servia para matar do que para curar os pacientes (leia o meu livro sobre as cruzadas onde eu falo mais sobre isso).

      Excluir
    2. "O significado de católico é universal, Jesus Cristo mandou ensinar a todos os povos e aqueles que estiverem fora do barco de Pedro não serão salvos"

      É justamente porque católico significa "universal" que não pode ser "romano", que é particular. O catolicismo romano é uma USURPAÇÃO do termo católico, da mesma forma que a Igreja Universal do Edir Macedo usurpa o termo para si.

      "Tenho que confessar que essa última resposta dele soou como algo completamente aleatório e alheio à discussão"

      Lógico, TODO debatedor católico é assim. O cérebro deles não suporta mais que meia dúzia de informações, então eles passam a vida voltando sempre nos mesmos tópicos e repetindo sempre os mesmos argumentos até ganhar pela exaustão ou pela intimidação através de xingamentos, ofensas e etc. Nenhum deles é apto para qualquer tipo de discussão intelectual de alto nível, são intelectualmente como crianças (não qualquer criança, uma criança burra).

      "Eu não sei você, mas eu tenho a impressão de que essa vai ser apenas mais uma daquelas discussões onde os argumentos da pessoa são tão sem sentido que você simplesmente não sabe o que responder"

      Claro que vai. Ele vai ficar repetindo as mesmas ladainhas dez mil vezes (daqui a pouco vai falar da Sola Scriptura e perguntar "onde está a Sola Scriptura na Bíblia", espera só), porque é tudo o que eles são capazes de fazer. Por isso eu não perco mais meu tempo discutindo com esse tipo de gente, é o submundo intelectual, faz até mal ter contato, é mais virulento que o COVID-19.

      Excluir
  62. Lucas, você concorda que, durante essa pandemia que vivemos, a impresa brasileira cria pânico desnecessário, noticia o que lhe convém, ajuda mas atrapalha, que sua principal preocupação é audiência?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que a principal preocupação é a audiência isso nunca foi novidade nenhuma, é assim desde sempre. Mas eu não acho que esteja criando "pânico desnecessário" desse jeito, é só ver o tanto de gente que continua saindo às ruas, indo pra praia e fazendo até manifestações aglomerando um monte de gente em um momento desses.

      Excluir
  63. If the Catholic doctrine of transubstantiation was taught in the church from its inception, then how come the issue was not discussed at the Jerusalem Council where the consumption of blood was frowned upon (Acts 15:20; 29; 21:25)? If the leadership who convened had actually believed in this teaching, then would they not have clarified that the blood of Christ was of a different nature in order to prevent confusion?

    ResponderExcluir
  64. Lucas, voce poderia citar movimentos que nao aderiram as doutrinas herticas da icar ao longo do tempo, e que acreditavam na salvação pela fé e pela graça? Estou curioso pois os únicos que eu me lembros sao os husitas, mas você conhece uns dos sec 10 ou 11?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Neste artigo eu falo um pouco sobre isso:

      http://www.lucasbanzoli.com/2018/01/a-reforma-antes-de-lutero_27.html

      Excluir
  65. Na Boa, Com certeza absoluta esses números são enganosos:

    https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/rfi/2020/04/17/criticada-por-macron-e-outros-lideres-mundiais-china-eleva-saldo-de-mortos-por-covid-19.htm

    https://observador.pt/2020/04/17/emmanuel-macron-sobre-a-china-claramente-existem-coisas-que-aconteceram-das-quais-nao-sabemos/

    De uma hora pra outra o número de mortos pelo Coronavírus subiu de 3,3 mil para 4,6 mil em Wuhan, e o curioso é que esse número de infectados que segundo a China divulga parece que não apresenta um crescimento significativo desde Março, muito provavelmente o governo comunista Chinês está escondendo o número real de mortos e de infectados, enquanto isso, as Democracias Ocidentais (EUA, Inglaterra, Alemanha, Espanha, Itália e etc) estão divulgando os números a torto e à direita, inclusive recentemente os EUA se tornaram o Epicentro da Pandemia (com 740 mil casos confirmados até agora), juntamente com os países da Europa Ocidental como a Espanha (195 mil casos) Alemanha (144 mil), Itália (176 mil), França (152 mil) e Inglaterra (114 mil), enquanto isso desde Março a China não sai dos 82 mil casos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Devem estar manipulando os números sim, com subnotificações, até para não abalar muito a Bolsa de Valores chinesa (e também para passar a ideia de que eles estão sabendo lidar bem com o vírus, como se fossem bons exemplos).

      Excluir
  66. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  67. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nick's articles are really unpleasant to read, they are a supernatural demonstration of human effort to deny the obvious of biblical texts and distort every single thing. Surreal.

      Excluir
  68. Lucas, tenho outra dúvida. Em Mateus 23:9, Jesus disse para não chamarmos ninguém de pai, mas Paulo disse que era um pai para os gálatas (Gl 4:19) e João disse que também era um pai (1Jo 2:1). Será que o patriarcado é bíblico? Gostaria se você me indicasse algum artigo sobre a forma bíblica sobre o governo da igreja. Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jesus disse para não chamar ninguém de pai em um sentido religioso/espiritual, aquele no qual só Deus é o nosso Pai. É claro que ele não estava dizendo que em absoluto não podemos chamar ninguém de pai, se fosse assim não poderíamos chamar nem nosso pai natural de pai. No caso desses exemplos que você citou, eu entendo que o termo "pai" não está no sentido de um "patriarcado", mas é uma forma carinhosa de se referir a alguém muito estimado (o mesmo sentido em que chamamos alguém de "irmão", mesmo não sendo nosso irmão de sangue). Como esses cristãos haviam se convertido por meio da pregação de Paulo e de João, eles tinham uma relação afetiva com eles, como a de um pai para com um filho. Isso não tem nada a ver com um "patriarcado", onde alguém que nem conhece outra pessoa se considera "pai" deles e exige submissão incondicional. Quanto à forma bíblica de governo da igreja, escrevi aqui:

      http://www.lucasbanzoli.com/2019/02/voce-sabia-que-pastor-presbitero-e.html

      Excluir
  69. O artigo chegou aos 200 comments e por isso a caixa de comentários daqui será fechada. Quem quiser postar um novo comentário ou responder a algum daqui, fique à vontade para fazer no artigo mais recente 👍

    ResponderExcluir