20 de janeiro de 2019

199 Católicos podem ser salvos?



Essa é uma pergunta que recebo com certa frequência. Como neste blog – e principalmente no mais antigo, o Heresias Católicas – eu fui um dos primeiros protestantes aqui no Brasil que se atreveu a quebrar a hegemonia católica na internet ao rebater os ataques papistas à nossa fé, que por muito tempo ficaram sem resposta (o que me fez ser provavelmente o mais odiado por muitos deles, embora o Yago já deva ter roubado este honroso posto), alguns podem pensar que sou do tipo de radical que acha que católico nenhum pode ser salvo, ou que só existe salvação dentro da minha religião. Nada mais longe da verdade, uma vez que esse tipo de exclusivismo é uma das características mais marcantes de uma seita, como é o próprio caso da Igreja Romana que oficialmente decreta que fora da Igreja Católica não há salvação (e que lança anátemas sobre todos os outros).

Além disso, seria uma enorme prepotência de minha parte dar uma de “Deus” aqui e definir quem será salvo e quem não será, tarefa esta que só compete a Ele e a mais ninguém. Como eu sou um pobre miserável, você nunca me verá julgando a salvação pessoal de alguém, dizendo coisas como “os espíritas vão todos pro inferno”, “os católicos não podem ser salvos”, “muçulmanos são todos terroristas endemoniados” ou coisas do tipo. Eu posso discordar em quase tudo da teologia deles, mas também sei que salvação envolve muito mais que o aspecto teológico apenas: envolve santificação pessoal, a fé que a pessoa tem em Jesus, a sinceridade com que ela vive essa fé, os frutos que demonstram um arrependimento verdadeiro, a forma com que ela trata as pessoas à sua volta e até seus inimigos e detratores, o seu exemplo de conduta e de caráter, o grau de conhecimento ou ignorância que teve das verdades bíblicas, e assim por diante.

Neste pacote todo, a teologia com toda a certeza influencia, mas não determina decisivamente a salvação de alguém, como um juiz que bate um martelo decretando que se é católico já está automaticamente condenado ao inferno e nem precisa avaliar mais nada da vida pessoal do sujeito. Isso seria resumir toda a vida da pessoa apenas à sua confissão doutrinária, que é muito importante, mas não o único fator que conta. Neste momento você deve estar questionando: “Mas se é assim, então teologia não serve pra nada?”. Também não é por aí, o que basicamente tornaria todo o meu trabalho uma grande futilidade.

Para entendermos a função e a importância da religião, precisamos primeiramente compreender o que religião significa. A palavra “religião” vem do latim religare, que significa, literalmente, “religar”. Mas religar o que? O homem com Deus. O homem foi criado em comunhão plena com Deus, mas com a Queda o pecado entrou no mundo e rompeu essa comunhão direta. É para isso que existe a religião, a fim de reconectar o homem ao seu Criador. E como isso acontece? Não através de leis ou de fórmulas mágicas, mas por meio da fé no sacrifício vicário de Jesus em nosso favor, o Cordeiro de Deus que morreu justamente para nos religar a ele. Por isso, o nosso religare é Jesus.

Mas há um problema: nem todos aqueles que dizem crer em Cristo professam realmente a mesma fé. De fato, há igrejas cristãs tão destoantes entre si que fica muito difícil dizer que se trata de uma mesma coisa, como se partilhassem uma mesma essência. É aí que entram os sistemas religiosos. Embora a palavra “religião” hoje em dia carregue muitas vezes um peso negativo, sendo frequentemente usada como sinônimo de legalismo e farisaísmo, originalmente falando ela não tinha esse conceito. Nós podemos nos dizer cristãos pelo simples fato de crermos em Cristo e seguirmos seus ensinamentos, no que constitui o Cristianismo. Mas para seguir esses ensinamentos precisamos saber quais são eles. E é aí que surgem os falsos cristianismos, que são como o joio jogado em meio ao trigo, com o único objetivo de causar distração e confusão.

A verdadeira religião é a religião que nos religa ao Pai através de Cristo. As falsas são aquelas que vão tentar justamente impedir esse religare, ou seja, que o Inimigo colocará ali como pedras de tropeço que na verdade servem à finalidade oposta à verdadeira religião. Funcionam, portanto, como “anti-religiões”, embora se apresentem como uma. Se essas religiões abertamente dissessem que não querem religar o homem com Deus nenhum, elas não seriam religião, mas ateísmo puro. Então elas se passam como religiões, embora seu verdadeiro objetivo seja obstruir esse contato com Deus a todo e a qualquer custo.

Vemos um exemplo disso nas religiões que não creem em Cristo, ou que creem nele de uma forma bem diferente de nós cristãos. Para os judeus e muçulmanos, Jesus foi “um grande profeta”, mas não o Messias; para os espíritas foi “um grande espírito evoluído”, mas não o Messias; para os hindus é “uma das mais de 100 milhões de divindades” que existem, mas isso significa fundamentalmente nada, e assim por diante. São religiões que tiram de cena o sacrifício vicário de Cristo, ficando apenas com o seu “exemplo pessoal” ou os seus “ensinos morais”. Mas ao tirar o sacrifício, eles tiram o mais importante: aquilo que nos reconectou a Deus. São, neste sentido, “anti-religiões”, como expliquei anteriormente. Querem que o homem chegue a Deus, mas pelos meios errados, que é o mesmo que apontar a direção errada a quem está perdido na estrada.

Com o catolicismo é diferente. Eles creem no sacrifício vicário, que é o pressuposto básico para um sistema religioso ser considerado “cristão”, ainda que formalmente. Isso leva muitos a concluírem que, embora tenha muitos erros, o catolicismo romano ainda assim é “cristão” em um sentido autêntico do termo, negligenciando ou subestimando os seus muitos desvios. Mas a grande sacada do catolicismo e de outras falsas religiões pretensamente cristãs é que eles creem em Cristo, mas não como o único mediador entre Deus e os homens (1Tm 2:5). Ou seja, ao invés de tirar Cristo do jogo, como as outras religiões fazem, eles descentralizam Cristo e o tornam mais um em meio a incontáveis outros mediadores e mediadoras, para que o homem não chegue a Deus nunca.

Um exemplo muito claro e pertinente sobre isso é o esquema católico de oração, ou melhor, as “rezas”. Há alguns meses eu publiquei este artigo sobre as ofensas do padre Paulo Ricardo proferidas em plena missa contra nós evangélicos, chamando-nos de “otários” por irmos direto a Deus em oração. Segundo ele, nós somos obrigados a passar pelos “santos” primeiro, ou senão estaremos sendo “orgulhosos”. Então eu mostrei dúzias de exemplos de personagens bíblicos dirigindo suas orações diretamente a Deus no Antigo e no Novo Testamento (ex: 1Sm 1:10; 2Rs 19:15; Is 38:2; 63:16; 1Cr 4:9-10; 2Cr 20:3; Dn 9:3-4; Mt 6:6; At 1:23-25; Ef 3:14-21, etc), contra zero casos de alguém preferindo orar a um “santo” morto para que este tal “santo” interceda no céu perante Deus.

Mais do que isso: mostrei que nós podemos ter plena confiança para entrar na presença de Deus, sem medo de estarmos sendo “orgulhosos” e sem sermos feitos de otários por causa disso:

“Portanto, irmãos, temos plena confiança para entrar no Santo dos Santos pelo sangue de Jesus, por um novo e vivo caminho que ele nos abriu por meio do véu, isto é, do seu corpo. Temos, pois, um grande sacerdote sobre a casa de Deus. Sendo assim, aproximemo-nos de Deus com um coração sincero e com plena convicção de fé, tendo os corações aspergidos para nos purificar de uma consciência culpada e tendo os nossos corpos lavados com água pura. Apeguemo-nos com firmeza à esperança que professamos, pois aquele que prometeu é fiel” (Hebreus 10:19-23)

O próprio apóstolo Paulo disse que por meio de Cristo “temos livre acesso a Deus em confiança, pela fé nele” (Ef 3:11-12), que “há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus” (1Tm 2:5), e que “por meio dele [Jesus] tanto nós como vocês temos acesso ao Pai, por um só Espírito” (Ef 2:18). Jesus confirmou que Ele é o caminho – não “um dos” caminhos – e que ninguém vem ao Pai senão por ele (Jo 14:6), e também que “o que vocês pedirem em meu nome, eu farei” (Jo 14:14). Contra todos os textos bíblicos que se acumulam aos montões, padre Paulo repete um sofisma que usa em todas as suas “aulas” sobre isso: iguala Jesus ao sol e Maria à lua pra dizer que devemos ir a Maria ao invés de Cristo, pois nossos olhos doem quando olhamos ao sol! Não é brincadeira, leia você mesmo o que ele diz:

O nome de Maria, entre os múltiplos sentidos que se lhe podem atribuir, significa também stella maris, estrela do mar. Nossa Senhora, deste ponto de vista, é como um luzeiro para guiar os navegantes deste mundo, um guia para os náufragos que descendem de Adão e Eva. Não sabemos, de fato, para onde nos dirigir nem divisamos com clareza em que parte se encontra o porto da salvação, e por isso Jesus nos oferece sua Mãe. Cristo, é bem verdade, é aquele sol nascente que nos vem iluminar; seu esplendor, porém, pode ser tão intenso e ofuscante que nossos olhos, para poder enxergar à sua luz, necessitam olhar para aquela lua em que se refletem seus fulgores – necessita, numa palavra, olhar para a Virgem Maria.[1]

“Cristo é como o sol”, diz o padre, “mas o sol é forte demais para olhar pra ele, então vamos a Maria”. O objetivo aqui é simples: induzir o fiel católico a deixar Jesus de lado, a fim de se tornar devoto de Maria. Não é exagero quando dizemos que no catolicismo Jesus é um personagem secundário, jogado para escanteio. É a pura realidade. Por meio de artifícios humanos cada vez mais engenhosos e com uma fala mansa e bonitinha, todo o objetivo deles será levá-lo para longe de Cristo, mas para isso eles não vão simplesmente dizer “esqueça Cristo”, vão propor outra coisa “melhor” no lugar, usando os sofismas mais criativos e sofisticados para tanto, nem que seja necessário estuprar a lógica e passar um trator por cima da Bíblia.

Mas eles não se contentam em obstruir o contato direto do homem com Deus apenas por meio da oração. Também proíbem o contato direto pela confissão, obrigando-nos a passar pelos padres em vez de irmos direto a Deus. O professor Alessandro Lima, dono do “Veritatis”, o site apologético católico mais popular do Brasil, alega expressamente que é um grande erro crer que o pecado pode ser confessado diretamente a Deus. Não foi este o desejo do Nosso Senhor”[2]. Só há um probleminha com isso: assim como no caso da oração, os personagens bíblicos se confessavam diretamente a Deus o tempo todo.

O salmista já dizia: “Confessei-te o meu pecado, e a minha maldade não encobri” (Sl 32:5); Esdras conclamava a nação a confessar os seus pecados ao Senhor (Ed 10:11), Jesus disse para vir a Ele (Mt 11:28), João escreveu que “ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda a injustiça” (1Jo 1:1:9) e que “se alguém pecar temos um advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo” (1Jo 2:1), e assim por diante. Mais uma vez, a Igreja Romana terceiriza algo que pode ser feito diretamente a Deus, embora dessa vez o faça através dos padres, e não de gente morta.

As consequências desse ensino são igualmente desastrosas: há milhares de testemunhos de católicos que não se confessam por vergonha de abrir detalhes de sua vida íntima a um homem que mal conhecem – e cujas chances de ser um pedófilo não são tão baixas, convenhamos –, e para não precisar passar por esse terrível constrangimento ao qual a Igreja lhes submete preferem não confessar os pecados, nem a Deus (a quem a Igreja proíbe) e nem aos padres (aos quais tem uma compreensível vergonha). Resultado: acumulam um peso de culpa dentro de si que não é jamais “liberado”, tendo consequências trágicas na vida espiritual e até na natural.

Mas não é somente com padres e mortos que a Igreja busca obstruir o contato dos fieis com Deus: ela também faz isso através dos seus mecanismos. É por isso que a liturgia é tão enferrujada e enfadonha, e que as rezas são tão mecânicas e repetitivas. Não há “vida” ali, não há liberdade, não há algo que possamos chamar de real relacionamento pessoal com Deus. O que há é mecanicismo, tradicionalismo, superficialidade, artificialidade fabricada exclusivamente para se manter a estrutura de uma tradição cada vez mais defasada e maçante. Depois não adianta reclamar que as missas estão cada vez mais vazias ou cheias de idosos, ou que o número de não-praticantes é muito maior que o de praticantes: foram eles mesmos que pediram isso, quase que implorando.

Nunca vou me esquecer do dia em que tentei assistir uma missa do padre Reginaldo Manzotti com toda a boa vontade do mundo, mas fui obrigado a mudar de canal por forças maiores, após ele repetir o Ave-Maria pela 47ª vez consecutiva (não é exagero), enquanto estava prostrado aos pés de uma estátua gigante que apresentavam como se fosse a mãe de Jesus. Eu realmente não sei como alguém suporta esse tipo de coisa ou de que forma poderia tornar a coisa toda mais tediosa do que já é, embora isso seja justamente aquilo que eles entendem por “espiritualidade” (e olha que eu tive a sorte de não ter pego uma missa em latim, com o padre virado de costas pro povo, como nos “velhos e bons tempos”...).

E o objetivo por detrás de tornar toda a missa e as rezas tediosas no máximo nível possível é simples: levar o povo a um desinteresse cada vez maior em ir cultuar a Deus ou orar qualquer coisa que seja. É uma obstrução pelo próprio mecanismo da coisa. Eu poderia continuar aqui com o “magistério infalível” que proíbe o livre exame da Bíblia (para garantir o monopólio da interpretação, que é outra forma de obstrução, desta vez do conhecimento e da consciência individual) ou com o purgatório, que na prática leva muitos a pensarem que podem viver “mais ou menos” que entram no céu mesmo assim, nem que seja na “segunda chamada”, ou com muitas outras invenções do tipo com intuitos sempre de afetar o envolvimento do homem com Deus, mas vamos ficar apenas com estes três exemplos.

Eles já são o suficiente para nos mostrar que, embora oficialmente essa Igreja creia no sacrifício de Cristo, ela não entende que o véu já se rasgou e que já temos livre acesso ao Pai. Ela precisa ofuscar e descentralizar a pessoa de Cristo e terceirizar todas as principais formas de contato do homem com Deus, visando precisamente evitar esse religare, que não é do homem consigo mesmo ou com outros homens que já morreram, mas do homem com Deus. No fundo, não é muito diferente de uma religião explicitamente politeísta com um panteão de deuses e deusas, com a diferença de que esses postos são ocupados por “santos” com a mesma função (como você pode ver neste comparativo).

Isso significa que é impossível que um católico seja salvo? Não. Significa apenas que a Igreja que ele pensa ser “a única verdadeira” é na verdade uma instituição que tenta, que se esforça, que faz de tudo para evitar esse contato do homem com Deus, mas ela não pode impedir isso em absoluto, porque a salvação é pessoal. Eu conheço católicos que dizem não ser devotos de nenhum santo a não ser Cristo, e tenho certeza que muitos deles têm um relacionamento com Deus bem mais próximo do que diversos protestantes que não levam Deus a sério, mas esses católicos não fazem isso por causa da Igreja, mas apesar dela.

Se você é católico e se sentiu ofendido por eu dizer isso, eu lamento, mas devo lembrá-lo que isso é muito leve se comparado ao tratamento que a sua Igreja sempre deu a nós protestantes e a todos os outros que não fazem parte da «única Igreja de Cristo, fora da qual não há salvação». A crença unânime de toda a tradição católica até o recente Concílio Vaticano II é a de que não há possibilidade de salvação se não for católico romano, e nunca é tarde lembrar o que diz o “Catecismo Maior” de 1905, sob a forma de perguntas e respostas objetivas como essas:

153 – Então não pertencem à Igreja de Jesus Cristo as sociedades de pessoas batizadas que não reconhecem o Romano Pontífice por seu chefe?

Resposta – Todos os que não reconhecem o Romano Pontífice por seu chefe, não pertencem à Igreja de Jesus Cristo.

168 – Pode alguém salvar-se fora da Igreja Católica, Apostólica, Romana?

Resposta – Não. Fora da Igreja Católica, Apostólica, Romana, ninguém pode salvar-se, como ninguém pôde salvar-se do dilúvio fora da arca de Noé, que era figura desta Igreja.

É bastante irônico que a instituição “cristã” que mais matou, queimou, perseguiu, torturou e oprimiu minorias religiosas na história seja justamente aquela mesma que se diz “a única verdadeira”, e que hoje nega ou renega o seu passado obscuro. 

Em suma, podemos dizer que as religiões não-cristãs são como um motorista que aponta o caminho errado a alguém perdido na estrada. O catolicismo, por outro lado, é como um motorista que aponta o caminho certo, mas que enche de obstáculos neste percurso para dificultar o acesso. E, finalmente, o verdadeiro Cristianismo é como o motorista que aponta o caminho certo, sem obstruir a passagem ao destino.

Mas nunca devemos nos esquecer que, mesmo em se tratando da melhor de todas as igrejas (seja ela qual for), não significa que todos ali serão salvos, porque denominação por si só não salva ninguém. Muitos vão se perder por não terem uma vida reta com Deus, a despeito de estarem em uma igreja saudável que pregue um evangelho mais autêntico, da mesma forma que já havia falsos crentes e desviados na Igreja primitiva, enquanto os apóstolos ainda viviam. Uma igreja saudável pode apontar o caminho certo, mas quem decide trilhá-lo ou não é você. Quem espera ser salvo carregado nas costas por uma igreja, espera tão mal quanto aqueles que escolheram uma igreja errada.

• Compartilhe este artigo nas redes:

Paz a todos vocês que estão em Cristo.

Por Cristo e por Seu Reino,


- Siga-me no Facebook para estar por dentro das atualizações!


- Baixe e leia os meus livros clicando aqui.

- Acesse meu canal no YouTube clicando aqui.



ATENÇÃO: Sua colaboração é importante! Por isso, se você curtiu o artigo, nos ajude divulgando aos seus amigos e compartilhando em suas redes sociais (basta clicar nos ícones abaixo), e sinta-se à vontade para deixar um comentário no post, que aqui respondo a todos :)   

199 comentários:

  1. Excelente artigo, Banzolão. Engraçado que ontem mesmo estávamos discorrendo sobre esse "ensino" do padre Paulo Ricardo na matéria anterior. E a respeito da redução do número de católicos praticantes, como você enxerga o cenário religioso no futuro? Por exemplo: aumento de pessoas incrédulas e protestantes e diminuição de católicos, como se observa atualmente
    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É o provável. O catolicismo pode até crescer em países asiáticos e africanos tomando membros de religiões panteístas e politeístas com pouca solidez, mas cresce menos que o protestantismo nessas mesmas regiões e chegará a hora em que a disputa não será contra essas religiões locais mas sim entre católicos e protestantes (como ocorre atualmente na América Latina), e em todo lugar onde a disputa é entre católicos e protestantes, católicos perdem. Mas como eu já disse em diversas ocasiões, quando um país se torna muito rico a tendência é o secularismo crescer independentemente da religião predominante ali, porque as pessoas pensam que já tem tudo e não precisam mais de Deus. Por isso no fim dos tempos a tendência é de um mundo bem mais secularizado, o que está de acordo com as palavras de Jesus quando disse que quando voltasse não encontraria fé na terra. Abs!

      Excluir
  2. Bom dia. O que realmente discordo mas muito muito mesmo, dentro da Igreja Catolica, é que a Bíblia claramente proibe adoração a imagens. Mas isso é muito muito direito. E em todos os lugares do Brasil e do mundo catolico tem círios. O de Belem é muita gente mesmo e tipo, não sei como alguem que le a Biblia consente em participar disso. Ou entao eles não leem... e olha que a Nossa Senhora de Nazaré tem honras como chefe de estado, previstas em lei estadual... como que um mol de gente ainda acredita assim nisso tudo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "como que um mol de gente ainda acredita assim nisso tudo?"

      Pela mesma razão que há quase um bilhão de indianos que acreditam em mais de 100 milhões de deuses, e centenas de milhões de adeptos de religiões politeístas em pleno século XXI... o mundo evoluiu de uma concepção politeísta/panteísta para um monoteísmo teísta, mas ainda tem um pé amarrado lá atrás, o catolicismo romano é um exemplo disso, visto que se trata de uma mescla entre o Cristianismo original e o paganismo romano, e o resultado que vemos é esse aí, as pessoas continuam apegadas aos seus ídolos mesmo quando os chamam por outro nome, tal como antigamente.

      Excluir
  3. Nunca devemos nos esquecer do que Cristo disse aos discipulos que perguntaram a Ele sobre quem poderia ser salvo. A resposta de Cristo foi: "Aos homens é isso impossível, mas a Deus tudo é possível"

    ResponderExcluir
  4. Lucas, você já ouviu falar do Adauto Lorenço? Se sim, o que acha dele?
    Abs.

    ResponderExcluir
  5. Pra você Lucas, quais os cinco melhores filósofos e os cinco melhores teólogos da história?
    (Obs.: Não são os maiores, os mais influentes, mais o melhores pra você rs)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É difícil eu comentar sobre filosofia porque não é a minha área, minha área é teologia e história, mas eu não poderia deixar de mencionar o grande John Locke porque ele não era alguém que escrevia apenas para outros filósofos ou para uma "elite intelectual", ele escrevia numa linguagem popular e simples de se entender, além de ser extremamente lúcido e coerente em tudo o que diz, uma mente muito à frente do seu tempo, então ele com certeza estaria em primeiro. Em se tratando de teólogos, não sei se são os cinco melhores de fato mas são os cinco que eu mais gosto: Norman Geisler, C. S Lewis, Maurício Zágari, William Lane Craig e Dutch Sheets.

      Excluir
  6. Avalie:

    https://youtu.be/vSoDot2aKcQ

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conservador não é quem não aceita mudanças, é quem não aceita mudança na direção daquilo que já foi comprovado que é pior, é quem assume riscos só para aquilo que sabe que funciona. Por isso já existiram revoluções conservadoras em países que antes eram dominados pelo comunismo, por exemplo. Se conservador fosse qualquer um que não quer mudança, então em Cuba os pró-governistas seriam "conservadores". O final do vídeo dele é trágico, eu por exemplo defendo as duas coisas citadas no exemplo dele, uma coisa não anula a outra, mas na cabeça dele ou você dá oportunidade dos pobres crescerem na vida ou você prende bandido, como se as duas coisas não fossem conciliáveis, o que é ridículo.

      Excluir
  7. Por favor, poderia fazer um comentário a respeito desses artigos:

    https://www.google.com/amp/amp.brasil247.com/pt/blog/brenoaltman/323334

    http://www.esquerdadiario.com.br/Nao-a-Venezuela-nunca-foi-socialista

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Asssita este vídeo do Rafael que é o que melhor explica a situação na Venezuela:

      https://www.youtube.com/watch?v=RordZ6j1sxo

      Excluir
    2. Realmente uma ótima explicação, muito obrigado pela recomenda ����

      Excluir
  8. Respostas
    1. Existem calvinistas pentecostais, como por exemplo a igreja do bispo Walter McAlister, mas o título do vídeo é tendencioso, o pastor não disse que calvinista não pode ser pentecostal mas sim que não pode ser assembleiano, porque a crença oficial das Assembleias de Deus é arminiana e continuísta, então ele está certo quando diz que seria melhor que um calvinista congregasse numa igreja de linha calvinista (como a presbiteriana), é questão de coerência.

      Excluir
  9. Esse artigo foi excelente, parabéns!

    ResponderExcluir
  10. Analise:

    O único país protestante a, de fato, prosperar enquanto protestante foi os Estados Unidos. Todos os outros já eram ricos enquanto católicos. A prova disso é que em todos os países europeus de maioria protestante a igreja é associada ao Estado. Eles mantiveram o sistema antigo da Igreja Católica.

    O Protestantismo bebeu de todo aparato deixado pelo Catolicismo, isso é fato histórico. A tese de Weber tem se mostrado inverídica se formos olhar pelo aspecto prático. Podemos citar alguns exemplos de países católicos ricos: Áustria, Suíça, Itália, Irlanda, França, Canadá - em especial Québec, Bélgica, Austrália, Chile...só para citar alguns.

    Existe o outro lado, os países colonizados por protestantes, com maioria nessa religião, mas que no entanto são tão pobres quanto o Brasil, eis alguns deles: África do Sul, Nigéria, Botswana, Jamaica, Bahamas, Guiana e São Vicente e Granadinas, Papua Nova Guiné, só para citar alguns.

    No caso do Reino Unido e dos países escandinavos, pode-se dizer que são protestantes muito próximos ao Catolicismo seja liturgicamente quanto doutrinariamente. Papa Bento XVI chegou a presidir uma missa na Abadia de Westminster junto ao Arcebispo de Cantebury em 2012. Esse protestantismo europeu nada tem a ver com o puritanismo elogiado por Weber e que acabou prosperando nos Estados Unidos.

    Vamos nos lembrar também que algumas cidades mais pobres do Brasil possui uma presença expressiva de evangélicos. Podemos citar aqui a cidade de São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, conhecida por ser a cidade mais evangélica do estado do Rio e uma das maiores do Brasil. É uma cidade pobre e violenta. A vizinha Niterói tem a maior parte de sua população pertencentes a classe A, com níveis de escolaridade bem maior que São Gonçalo e níveis de violência abaixo da média, Niterói possui uma vasta maioria católica romana.

    O que aconteceu com o catolicismo latino-americano é que, por conta do padroado, acabou que Roma perdeu um pouco as rédeas e a igreja passou a ser comandada pelos monarcas. Isso atrasou em muito o conhecimento das doutrinas, das filosofias e modo de pensar elaborados pela Igreja durante muitos anos. Aqui no Brasil, a Igreja só se viu liberta desse grilhão quando a República foi proclamada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seja lá quem escreveu isso é escandalosamente ignorante ou desonesto mesmo, deve ter fugido sistematicamente a todas as aulas de história na vida. Vamos lá:

      "O único país protestante a, de fato, prosperar enquanto protestante foi os Estados Unidos. Todos os outros já eram ricos enquanto católicos. A prova disso é que em todos os países europeus de maioria protestante a igreja é associada ao Estado. Eles mantiveram o sistema antigo da Igreja Católica"

      Pura mentira. Os países nórdicos e escandinavos (Noruega, Suécia, Dinamarca, Finlândia, Islândia, etc) eram miseravelmente pobres e insignificantes antes da Reforma Protestante. Mesmo o Reino Unido era pobre e fraco, a Inglaterra era vassala da França e não era melhor que uma Escócia ou Gales, foi a Reforma que fez da Inglaterra uma potência de primeira categoria, muito superior a qualquer país católico do mundo. Esse cara simplesmente não sabe o que diz.

      "O Protestantismo bebeu de todo aparato deixado pelo Catolicismo, isso é fato histórico. A tese de Weber tem se mostrado inverídica se formos olhar pelo aspecto prático. Podemos citar alguns exemplos de países católicos ricos: Áustria, Suíça, Itália, Irlanda, França, Canadá - em especial Québec, Bélgica, Austrália, Chile...só para citar alguns”

      Nenhum desses países citados são exemplos de países católicos ricos. A Austrália, a Suíça e o Canadá são de tradição protestante (bem mais que católica), o Chile, a Áustria, a Itália, o Québec e a Irlanda são pobres em comparado aos países protestantes, e a França só é rica porque deu um pé na bunda da Igreja na Revolução Francesa, que abriu espaço para um regime burguês e quebrou a hegemonia política católica no país. Não existe NENHUM exemplo de país que seja, ao mesmo tempo, católico e rico.

      “Existe o outro lado, os países colonizados por protestantes, com maioria nessa religião, mas que no entanto são tão pobres quanto o Brasil, eis alguns deles: África do Sul, Nigéria, Botswana, Jamaica, Bahamas, Guiana e São Vicente e Granadinas, Papua Nova Guiné, só para citar alguns”

      É ridículo pegar um país africano que já nasceu miserável e que se tornou protestante há apenas algumas décadas, por que ele não pega os países que são protestantes há séculos? Além disso, África do Sul e Nigéria são os dois países africanos mais desenvolvidos e são também os dois mais protestantes do continente. Coincidência? Na cabeça dele, sim.

      Excluir
    2. “No caso do Reino Unido e dos países escandinavos, pode-se dizer que são protestantes muito próximos ao Catolicismo seja liturgicamente quanto doutrinariamente. Papa Bento XVI chegou a presidir uma missa na Abadia de Westminster junto ao Arcebispo de Cantebury em 2012. Esse protestantismo europeu nada tem a ver com o puritanismo elogiado por Weber e que acabou prosperando nos Estados Unidos”

      Mais uma mentira grotesca. O anglicanismo tem uma doutrina totalmente protestante, é só ler os 39 Artigos da Igreja Anglicana:

      http://www.monergismo.com/textos/credos/39artigos.htm

      Esse cara mente até se engasgar.

      “Vamos nos lembrar também que algumas cidades mais pobres do Brasil possui uma presença expressiva de evangélicos. Podemos citar aqui a cidade de São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, conhecida por ser a cidade mais evangélica do estado do Rio e uma das maiores do Brasil. É uma cidade pobre e violenta. A vizinha Niterói tem a maior parte de sua população pertencentes a classe A, com níveis de escolaridade bem maior que São Gonçalo e níveis de violência abaixo da média, Niterói possui uma vasta maioria católica romana”

      Por que ele não diz que a região mais católica do Brasil em disparado é o Nordeste, e a mais pobre em disparado é o Nordeste? Por que ele não diz que onde há mais evangélicos é no Sul e no Sudeste, e as regiões mais desenvolvidas são o Sul e o Sudeste? Em vez disso, prefere pegar amostras pequenas e bem questionáveis e ignorar o todo maior, isso é picaretagem.

      “O que aconteceu com o catolicismo latino-americano é que, por conta do padroado, acabou que Roma perdeu um pouco as rédeas e a igreja passou a ser comandada pelos monarcas. Isso atrasou em muito o conhecimento das doutrinas, das filosofias e modo de pensar elaborados pela Igreja durante muitos anos. Aqui no Brasil, a Igreja só se viu liberta desse grilhão quando a República foi proclamada”

      Mais uma mentira, primeiro porque eles já eram pobres antes do padroado, segundo porque em toda a Europa os países católicos também eram pobres, e terceiro porque era a própria Igreja que emperrava este avanço, e não o contrário.

      Excluir
    3. Obrigado pela resposta. Eu peguei esse texto aí dos comentários desse artigo, caso queira dar uma olhada:

      https://www.mises.org.br/Article.aspx?id=107

      Excluir
    4. É um dos artigos mais burros que eu já li, já me passaram aqui antes pra eu comentar.

      Excluir
  11. "Católicos podem ser salvos?
    ...definir quem será salvo e quem não será, tarefa esta que só compete a Ele (Deus) e a mais ninguém."
    Mais claro que isso nem desenhando.
    Valeu Lucas. Deus continue iluminando seus passos.

    ResponderExcluir
  12. Lucas, você poderia me esclarecer como tomar a ceia do Senhor de maneira digna. Seria tomar sem pecado como alguns dizem, ou discernimento, ou o quê que tornaria alguém indigno?
    Alguém que reconhece Jesus como seu Senhor e Salvador, mesmo tendo feito coisas erradas, mas aceitando que Deus faça consigo o que Ele quiser fazer, visto que a pessoa o reconheceria como seu Senhor e Salvador, poderia participar da ceia, mesmo que seja unicamente como reconhecimento que Deus é o dono de sua vida e que Cristo morreu e ressuscitou para que acima de tudo a vontade de Deus fosse feita em sua vida?
    Cristo lhe abençoe ainda mais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tomar a ceia indignamente é tomar a ceia em pecado, mas é aí que mora a confusão, porque o que Paulo estava dizendo ali não é que o pecador tem que se ausentar da ceia, mas sim que tem que se arrepender dos seus pecados naquele momento e então participar da ceia, não é a ceia que vai condenar a pessoa, mas o pecado. É um estímulo ao arrependimento, não um estímulo a não ceiar. Abs!

      Excluir
  13. Lucas, o que melhor fazer quando a gente se encontra em uma igreja que faz e ensina coisas que não estão de acordo com a vontade de Deus, mas que pensam que está?
    O melhor seria aceitar quieto, tentar mostrar a verdade para eles, ou sair mesmo da igreja e ir procurar outra?
    Por exemplo, se todos na igreja crêem na imortalidade da alma, e você fosse o único nessa congregação que não acreditasse, o que você faria? (eu por exemplo, provavelmente sou o único na minha igreja que não crê na imortalidade da alma)
    Se a melhor alternativa seria falar a verdade a eles em amor, como fazer isso sem que se crie dentro da igreja alguma forma de contenda ou divisão (além de correr o risco de ser mal visto e ser expulso da congregação)?
    E o pior que a igreja que vou (que comecei a ir desde que conheci o evangelho) ensina coisas bem opostas a palavra de Deus. Não tanto opostas em âmbito mais teológico propriamente dito, mas sim litúrgico e ritualístico.
    (Caso lhe interesse saber para esclarecer na resposta, frequento a Igreja da Graça, que é Neopentecostal)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso vai depender de qual doutrina está em jogo, eu por exemplo nunca me incomodei em congregar em igrejas cuja esmagadora maioria dos membros e dos pastores são imortalistas, é o tipo de coisa que ele relevo (até porque raramente alguém fica pregando sobre imortalidade da alma). Mas tem coisas que eu me incomodaria sim, como por exemplo a teologia da prosperidade, que é o maior mal das igrejas neopentecostais, não apenas pela crença em si mas principalmente pela ênfase que eles colocam nisso, em praticamente todos os cultos (isso não significa que quem congrega nessas igrejas está em pecado, só estou falando por mim, pessoalmente eu não me sentiria bem e procuraria um lugar mais adequado pra mim, como já aconteceu uma vez). Então se você se sente incomodado por causa de erros naquela igreja seria recomendável que procurasse uma outra, nunca é bom que congreguemos onde não sentimos paz, mas se o único problema são questões doutrinárias que dá pra relevar e você sente que apesar de tudo ali é o seu lugar, então daria pra continuar.

      Excluir
  14. Avalie:

    https://youtu.be/8NWy1yPLPqM

    ResponderExcluir
  15. Comente:

    https://youtu.be/IsxW-Upg8D8

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aquela citação do Olavo no final do vídeo é surreal... e eu que pensava que já tinha visto de tudo.

      Excluir
  16. Lucas, será q posso ficar em casa estudando a palavra de Deus, e lendo seus artigos? Pois na igreja q congrego ñ me sinto bm. Eles São calvinistas. sou o único mortalista e arminiano de la

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O melhor seria procurar uma igreja mais compatível com você e onde você sinta paz, mas se não tiver em lugar nenhum, o importante é não abandonar a busca pessoal a Deus no dia-a-dia.

      Excluir
  17. Buenas noches. O que vc acha do site www.chamada.com.br , já ouviu falar? Eu fiz a assinatura da revista e estou gostando bastante. Conhece esse site?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu conhecia um pouco, do que eu pude ler achei bom no geral, os artigos são bem elaborados (apesar de eu não conhecer a revista deles por não ser assinante).

      Excluir
  18. Oi. Eu queria perguntar uma coisa. Temos aqui em casa uma Bíblia com Apócrifos e Deuterocanonicos, em inglês. Nela tem uma oração, a oração de Manassés. Eu não sei ao certo o motivo dela ter sido considerada apócrifa ou se tem algum erro teológico. Tem uma parte nela que quem ora reconhece que os pais Abraao, Isaque e Jacó não erraram, mas tipo essa é uma tradição judaica, o que confirma em parte a origem da oração. Mas apesar disso achei a linguagem poética extremamente linda, especialmente a parte que se implora de volta a amizade de Deus depois do arrependimento. A oração também diz que Deus é Deus dos que se arrependem, e achei lindo essa declaração. Qual a sua opinião sobre essa oração? Thanks.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também acho a Oração de Manassés muito bonita, e poderia estar na Bíblia canônica se não fosse por dois motivos: esse trecho controverso, que diz que "não conferistes arrependimento aos justos, assim como a Abraão, Isaque e Jacó, que não pecaram contra ti" (quando na verdade basta uma lida no Gênesis para ver que eles pecaram em algumas ocasiões, embora pelo contexto eu entenda perfeitamente a intenção na qual o autor escreveu isso), e a principal, que é o fato de que esta oração não foi feita pelo próprio Manassés a quem é atribuída mas sim produzida muitos séculos depois, por isso "apócrifo", que significa "falso" (ou seja, que se atribui a alguém uma coisa que não é dele), por isso os judeus não reconheceram esse livro em seu cânon do AT, que é o cânon que nós temos hoje.

      Excluir
  19. O que vc acha da Associação Nacional dos Juristas Evangélicos? Eu comprei um livro deles, achei legal comecei a ler agora. Acho que eles tem um trabalho fundamental, ainda mais hj em dia que vivemos uma ditadura de minorias e agora quem diz que acredita em Deus é classificado como fundamentalista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para ser sincero eu nunca tinha ouvido falar deles, mas pelo que pude pesquisar superficialmente agora que você os mencionou eu também achei que desenvolvem um trabalho importante nessa área do Direito, não podemos deixar de lutar pela liberdade religiosa e de expressão.

      Excluir
  20. Olha, eu realmente queria ouvir uma opinião a respeito disso: https://noticias.uol.com.br/ciencia/ultimas-noticias/redacao/2019/01/20/primeiro-encontro-com-aliens-sera-chocante-aposta-astronomo-de-harvard.htm

    Tipo, se a gente já foi feito à imagem and semelhança de Deus, por qual motivo teria Ele criado outras civilizações se a gente já foi feito assim e que esse mesmo Deus já teria enviado seu Filho para nos salvar? Acho que o mundo acaba antes desse tal contato ou entao Satanás poderia enganar o mundo com esse papo de ET de varginha para que assim todos desacreditem na mensagem do evagelho, o que achas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acho, o diabo tem muita coisa a ganhar com essa história de "aliens", não apenas para deixar as pessoas paranoicas e viciadas nisso e deixarem o evangelho de lado, mas também me preocupa o tipo de "mensagem" que esses "seres" irão trazer, certamente será algo da Nova Era, bem anticristão mesmo, que reforçará as pautas progressistas e o secularismo.

      Excluir
  21. Apesar de existirem diferentes tipos de religiões, a católica é a que mais se aproxima da verdade.Só que a Bíblia é muito clara ao afirmar que os idólatras não entrarão no Reino de Deus.

    ResponderExcluir
  22. Vou fazer uma pergunta muito desconexa do artigo... Tipo, eu gosto de degustar charutos tipo nos sábados. Detesto bebidas, nem curto sair de casa.. mas de charutos eu gosto. Teologicamente falando, estou em uma situação complicada? Estou perguntando de boas sabe... gostaria de uma resposta sincera. Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso vai afetar a sua saúde, então é claro que não é o ideal, pode inclusive se tornar vicioso com o tempo e aí morrer mais cedo ou atrair doenças indesejáveis, então é um risco que você se propõe a correr. Lógico que eu não vou dizer aqui que você irá pro inferno só por "degustar um charuto nos sábados", isso seria um legalismo bem grande, mas é o tipo de coisa que se puder evitar é melhor. "Tudo me é permitido, mas nem tudo convém...". Abs!

      Excluir
    2. Creio, como o Lucas, que esse hábito de fumar charuto é ruim a saúde(logo, creio eu que seja pecado). Mas eu e nem o Lucas samos Deus ou seres impecáveis; temos nossos erros e acertos. Portanto, acho bem tendêncioso de nossa parte ficar apontado dedos e falar que Fulano vai pro Céu e Ciclano pro inferno. Mas mesmo assim, creio que seja melhor para sua saúde(física e espiritual) parar de fumar charuto pra sempre(lógico que pode ser muito difícil).

      Deus lhes ilumine!

      Excluir
  23. Oque o senhor acha da velha máxima dos católicos, "é mais fácil um protestante vira ateu do que um católico"?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Primeiro ele teria que provar isso com estatísticas, mostrar algum dado confiável que prove que tantos por cento de pessoas que deixam o protestantismo se tornam católicas em comparado a tantos por cento que se tornam ateus, se não tiver nenhum dado desses será apenas blá blá blá, no nível de "conversa de bar". E mesmo que tivesse mais chances de um protestante se tornar ateu do que católico, e daí? O que é que isso prova? Seja lá qual a intenção dele por detrás desse "argumento", com certeza redundará em um grande e sonoro non sequitur. E por favor, não me chame de "senhor" porque assim eu me sinto velho :(

      *daqui uns cinquenta anos pode chamar.

      Excluir
    2. Um detalhe não comentado é que é mais fácil um católico virar protestante do que um ateu, provando que entre ateísmo x protestantismo o ultimo é a melhor inferência.

      Excluir
  24. Lucas, já viu aquela história de que os arquivos sobre a inquisição foram liberados pelo papa João Paulo II, e que ele chamou vários historiadores para analisar eles, e no final eles constataram que n ocorreu nd msm ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu comento sobre isso neste artigo:

      http://www.lucasbanzoli.com/2018/06/entenda-tudo-sobre-inquisicao-e-caca.html

      Mais especificamente no parágrafo que começa assim: "Não é de hoje que os papistas dão a desculpa de que o Vaticano 'abriu os arquivos secretos da Inquisição'..."

      Excluir
    2. Mas esses "arquivos secretos" não trata-se do parecer deles sobre a inquisição?

      Excluir
    3. Os "arquivos secretos" são arquivos que o Vaticano escondia até pouco tempo mas que liberou para consulta recentemente. Logicamente, nenhum bandido vai abrir sua casa para aquilo que o incrimina, só vai liberar o que está "ok", então ninguém sabe realmente que tipo de coisa o Vaticano teve tanto interesse em esconder esse tempo todo (e que continua escondendo). Os historiadores sérios nem precisam desses "arquivos secretos", já que ao longo da existência da Inquisição sempre existiram documentos como o "Manual da Inquisição" de Eymerich e Peña, as "Instruciones" de Torquemada, os registros da Inquisição conservados por Ricardo Palma, as notas tomadas por Llorente (um dos últimos secretários da Inquisição), além de inúmeros depoimentos de gente que lá esteve, que já são mais do que suficientes para sabermos do que a coisa se trata (ainda que muitos arquivos tenham se perdido ou sido destruídos, e outros milhares ainda não tenham sido estudados).

      Excluir
  25. A aprendiz reversa do Olhavo de Sarvalho: https://blogs.oglobo.globo.com/marina-caruso/post/eclipse-e-um-pessimo-momento-para-armar-populacao-diz-astrologa-leiloca-neves.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela está certa, como é que as pessoas vão conseguir atirar em um eclipse? Elas vão mirar em alguém, aí de repente acontece o eclipe e ela não enxerga mais nada e acerta a pessoa errada. Viva a astrologia, sempre abrindo os nossos óleos!

      Excluir
  26. Vc acha que a humanidade chegará a colonizar outros planetas? Acho que não vai dar tempo, temos sinais claros de que o calendário escatológico está andando e em nenhum lugar da bíblia há profecias de que o homem iria morar no astros e nas estrelas... o que acha? Pergunto isso por causa desse eclipse lunar de agora de noite.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito que isso ocorrerá durante o milênio ou depois, no estado eterno, mas dificilmente agora, embora isso seja tecnicamente possível (não é pela Bíblia não entrar em detalhes sobre este assunto que isso necessariamente não possa acontecer, a Bíblia também nos nos fala nada sobre aviões, por exemplo).

      Excluir
  27. Falando em Igreja Católica, (1) vc acha que o Lula um dia será canonizado santo, padroeiro dos corruptos? (2) essa coisa de santo padroeiro de lugares e países, como que essa tradição entrou na igreja já que não houve mandamento bíblico para que assim fosse?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. (1) Do jeito que o Vaticano adora o Lula e a esquerda é capaz de canonizá-lo como "a alma mais honesta do mundo" mesmo; (2) isso veio do sincretismo com o paganismo romano, que tinha um padroeiro responsável por cada área ou atribuição, então quando o Cristianismo se tornou a religião oficial do Império e milhões de pagãos foram "convertidos" à força eles trouxeram consigo a sua cultura pagã e a mesclaram com a cristã, resultando nessa coisa tosca que vemos aí. No artigo mesmo eu linko este artigo mais antigo, com alguns exemplos:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2012/09/o-paganismo-da-igreja-catolica.html

      Excluir
  28. Banzolão, o que dizer das aparições de Maria?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nada, porque não existem. O que existe é alucinação (natural ou demoníaca) que faz alguns acreditarem nisso ou em qualquer outra coisa (há milhares de pessoas que dizem ter visto Elvis Presley depois de morto...), além de gente que mente descaradamente para ganhar notoriedade e fama. A verdadeira Maria dorme como todos os outros santos e justos até a manhã da ressurreição.

      Excluir
    2. Mas e a aparição de Fátima, testemunhada por milhares de pessoas e jornais? Há até mesmo fotos em preto-e-branco do evento. Não seria algo divino?

      Excluir
    3. Se a "aparição de Fátima" fosse verdadeira, o sol estaria "dançando" no mundo inteiro (i.e, em todas as regiões do globo onde o sol estava visível), ou será que apenas as pessoas de Portugal conseguiam ver o sol? No entanto, isso só foi testemunhado em Portugal (e por coincidência, por católicos...), o que mostra que se tratou de uma alucinação coletiva ou de uma grande farsa orquestrada.

      Excluir
  29. Bom dia. Vc acredita nesse vídeo, a respeito do Apocalipse? https://www.youtube.com/watch?v=s-ag7AHiCUo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu concordo com o que ele disse, as pessoas que alegam que "estamos na quarta trombeta" não entendem o Apocalipse e fazem toda a questão de torcer os textos para forçar o cumprimento de uma profecia que é futura, não presente. Quando estivermos nas trombetas, isso será tão claro e evidente para os cristãos que não será nem sequer discutido.

      Excluir
  30. Comente:

    https://youtu.be/yHgVcDZumjw

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O vídeo é muito tendencioso, o Kim não estava com o Cunha porque era fã do Cunha, mas porque isso era NECESSÁRIO para protocolar o impeachment, qualquer outro que fosse o presidente da câmara eles teriam que estar ali, isso sem falar que na época o Cunha era apenas investigado, não tinha sido condenado ainda, por isso você encontra até fotos como essa:

      https://abrilveja.files.wordpress.com/2016/12/dilma-e-cunha.jpg

      A acusação de que o MBL comprou a "Corrupção Brasileira Memes" pode até ser verdadeira mas não é uma coisa ilegal, não tem nada a ver com corrupção, qualquer um pode vender uma página a outro, se eu quisesse eu poderia vender a minha também e não seria preso por causa disso, isso que eles fazem é tempestade em copo d'água. E o MBL não "censurou" museu nenhum, boicotar é diferente de censurar, só quem pode censurar é o governo (e se exposições que beiram a pedofilia não podem nem ser boicotadas, então eu não sei mais o que pode...). Francamente, se essas são as críticas mais "pesadas" que eles tem ao MBL, acho que até eu poderia fazer melhor...

      Excluir
  31. Banzolao vc citou em determinado trecho o fato de muitas missas serem tediosas, vc não conseguiu a assistir com o padre Reginaldo repetindo Ave Maria 47 vezes kkkk, mas eu já assisti missa com o Padre Marcelo Rossi e de fato são mais animadas, ele tenta imitar os evangélicos pentecostais, canta, até danca, já ate gravou Cd com músicas compostas ppr evangélicos,muitos padres da RCC sao assim, o padre Fábio de Melo uma vez até questionou em plena missa a mariolatria católica tem video no YouTube e tudo, uma pena que agora esteja no celular e não possa mandar, na epoca ate questionaram se ele ia pedir excomunhão e virar evangélico, ele ficou um tempo afastado, maa deve ter levado um pito do arcebispo e não teve forças para sustentar seu questionamento e sair de lá, mas vc acha que a ideia da RCC é tornar a missa mais atrativa para que o homem busque a Deus?Porque os catolicos tradicionalistas so afastaram seus proprios fieis.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De fato, a RCC é um "pentecostalismo católico", embora em minha opinião ainda falte muito para chegar lá, mas já é um avanço extraordinário em relação aos tradicionalistas. Eles perceberam que os evangélicos estavam crescendo aceleradamente, viram que tinham que fazer alguma coisa para frear isso e decidiram copiar o estilo do culto evangélico (o que não foi suficiente para frear o avanço evangélico por completo, mas pelo menos é bem mais eficiente que as igrejas católicas tradicionais). Por isso que eu já disse aqui e repito: o futuro da Igreja Católica é a RCC, quando os evangélicos já tiverem engolido tudo só vai sobrar ela (embora sempre haverá uma dúzia de gatos pintados que prefere o tradicionalismo porque faz o tipo deles).

      Excluir
  32. Banzolao e vc acredita que a RCC tende a crescer mais que a vertente tradicionalista do catolicismo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Por isso que eu já disse aqui e repito: o futuro da Igreja Católica é a RCC"
      Lucas, você se refere a ICAR no Brasil, é isso?

      Excluir
    2. Isso deve acontecer no mundo todo, o Brasil é só o começo.

      Excluir
    3. Lucas, na sua opinião, a "RCClização" do catolicismo é algo bom ou não?

      Excluir
    4. Pra eles é bom, pra gente é indiferente enquanto eles não voltarem atrás naquilo que inventaram doutrinariamente ao longo dos séculos, e que hoje está presente tanto na RCC quanto na tradicional.

      Excluir
  33. Lucas é verdade que houve traficantes evangélicos quebrando terreiros?ou é mentira?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como assim "traficante evangélico"? E eu que achava que já visto de tudo...

      Excluir
    2. (Sou outro anônimo) Esse negócio de traficante evangélico acontece nas favelas, mas eles não são realmente evangélicos nem nada disso. É que já que o tráfico comanda o local, todas as igrejas dali tem que se submeter a os traficantes caso contrário eles não permitem a existência delas, então eles ganham esses títulos e muitos passam a ser nominalmente evangélicos, apenas nominalmente é claro.

      Excluir
    3. Avalie https://www.google.com/url?sa=t&source=web&rct=j&url=https://m.cbn.globoradio.globo.com/editorias/policia/2017/09/13/CRIMINOSOS-OBRIGAM-MAE-DE-SANTO-A-DESTRUIR-PROPRIO-TERREIRO-EM-NOVA-IGUACU.htm&ved=2ahUKEwjWsJ_54__fAhUDEbkGHV5ICHQQFjAKegQIBBAC&usg=AOvVaw1DGIRDZBchTLBRr6xoENwt

      Excluir
    4. Oi Lucas, (sou anônimo 3), o que você pensa sobre um pastor ou padre pedir permissão ao tráfico para poder exercer alguma atividade eclesiástica dentro duma favela?

      Excluir
    5. Essa é uma questão complicada, mas a princípio eu não acho que um pastor esteja pecando ao agir assim, porque nós não estamos cometendo crimes pelo simples fato de conversarmos com criminosos, são duas coisas diferentes, o problema seria se o pastor no caso começasse a favorecer o próprio tráfico de alguma maneira, mas simplesmente pedir permissão para estabelecer uma igreja em algum lugar não é um pecado, o pastor não vai estar maculando suas mãos com isso e ainda vai abrir oportunidade para muita gente conhecer Jesus (e lembrando que o próprio Cristo andava com "publicanos e pecadores", sem se macular com isso porque conseguia separar as coisas).

      Excluir
  34. O qUE você achama do caso do pé da goibeira de Damares Alves?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho isso:

      https://www.chamada.com.br/mensagens/jesus_pode_subir_num_pe_de_goiaba.html

      Excluir
  35. Você concorda com o Conselho Mundial de Igrejas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Porque são ecumênicos e esquerdistas, é um movimento mais político do que religioso, nenhum cristão precisa desse "conselho" aí.

      Excluir
  36. Uma coisa engrada, é que os judeus são divididos em seitas; nunca vi um católico reclamando disso; e eles sempre falam no plural, por exemplo:"os judeus creem na imortalidade", aí é só pergunta, quais judeus? cabalísticos ou literais? Um video muito bom de um judeu sobre a mortalidade:https://www.youtube.com/watch?v=Q1VFrTC1izs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De fato, os judeus desde antes da época de Cristo já eram divididos em diversas facções e de lá pra cá isso só aumentou, é tão errado falar dos judeus como um grupo único como seria errado falar dos cristãos como se fossem um só, ignorando as divergências existentes entre católicos, protestantes, ortodoxos e etc. E como eu sempre digo, o importante não é o que judeus atuais creem, mas o que os judeus dos tempos do Antigo Testamento acreditavam, ou seja, no tempo em que a revelação competia a eles (hoje em dia tem judeu que crê até em reencarnação, acredite se quiser).

      Excluir
    2. Assista o vídeo, por favor.

      Excluir
  37. Comente:

    https://youtu.be/SEpIW1TO6ho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esses ataques do Nando à esposa do Henry são ridículos e desnecessários, eu não pensei que ele conseguisse abaixar ainda mais seu pouco nível mas conseguiu. Em relação ao modo como ele trata as mulheres em geral, bom, é o que todos já sabemos há muito tempo... desde o dia em que ele chamou a Ana Paula Valadão de "vagabunda" (há anos atrás) eu perdi totalmente o respeito que tinha por ele, se isso daí fosse o reflexo do que é ser "cristão" eu preferiria ser ateu.

      Excluir
  38. Lucas, mesmo que se até 2050 a China se torne a maior economia do mundo, os Estados Unidos ainda conseguirão manter sua hegemonia? Certa vez, li um artigo que falava sobre isso, e nele dizia que mesmo que se a China se torne a maior economia do mundo, ela ainda não teria tanto poder para desafiar a hegemonia americana, porque a China tem um PIB per capita muito baixo, não é completamente desenvolvidos e muitas províncias do país sofrem com pobreza extrema e fome. Enquanto isso, ele falou que os Estados Unidos possui além de um PIB per capita muito superior ao Chinês, o país ainda possui muitos recursos naturais, uma qualidade de vida muito alta e não sofre com uma desigualdade social tão intensa quanto a da China, e nesse artigo também dizia que os Estados Unidos, mesmo não sendo a maior economia do mundo em 2050, ele ainda será a Única Potência Mundial pelo menos até o Séc. XXII. O que você acha dessa possibilidade? Os EUA mesmo não sendo a maior economia do mundo no futuro ainda conseguirão manter sua hegemonia pelo menos até o próximo século?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, inclusive eu respondi algo assim há uns meses atrás quando você (ou outro anônimo) tinha me perguntando a respeito. E eu acrescentaria ainda o fato de que hegemonia não se traduz apenas por economia, os EUA tem uma hegemonia muito forte (e positiva) no campo cultural, por exemplo a indústria de Hollywood que faz filmes fantásticos que a China não chega nem no dedinho do pé (eu literalmente não quero nem ver um filme chinês pra não ficar com depressão), ou as músicas americanas, que são muito melhores que músicas chinesas, ou os jogos, esportes, a própria liberdade que eles tem... não é só o fator econômico que vai roubar tudo isso, a China ainda vai ter que carpir muito lote pra chegar lá.

      Excluir
    2. Além disso também há esses artigos do Instituto Mises Brasil que fala que cedo ou tarde esse modelo (que mais parece que foi um cruzamento entre um ser humano e um cachorro) """"capitalista"""" chinês vai implodir.

      https://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1868


      https://jornaldoempreendedor.com.br/destaques/politica-e-economia/china-nao-e-potencia-economica-mas-grande-farsa-desenvolvimentista/

      Excluir
    3. Eu espero que não entre em colapso, senão quem se ferra é a gente que depende do comércio com a China.

      Excluir
  39. Comente:

    https://youtu.be/Cws5WpT2yUk

    ResponderExcluir
  40. Lucas, o que você achou do caso Queiroz?

    Poderia fazer uma avaliação a respeito desses vídeos da "resistência" sobre o caso:

    https://youtu.be/5tcy82T1k94

    https://youtu.be/IDV9W7C_06Y

    https://youtu.be/mQMJfw00CZw

    https://youtu.be/RVVDp6MLhtA

    https://youtu.be/MsChxOZDG0I

    https://youtu.be/_wZrIOGJ8-U

    https://youtu.be/2EJ5nz6vJcQ

    https://youtu.be/afLdHG7x1RY

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, não é por falta de conhecimento do caso porque eu já devo ter visto umas mil notícias e vídeos sobre esse tal Queiroz e o caso envolvendo o Flávio Bolsonaro, mas depois de tudo isso a minha opinião é a coisa mais simples possível: em vez de condenar ou defender por antecipação, vamos esperar a conclusão das investigações e aí dizer se o Queiroz é um bandido ou não, se o Flávio tem culpa ou não. Eu não sou ninguém para fazer esse tipo de julgamento e creio que uns 99% desses que comentam o caso também não são juristas e entendem pouco ou nada de direito para comentar o caso com propriedade. Pessoalmente eu acho suspeito sim, ainda mais depois do Queiroz "se esquecer" que ficou hospitalizado no Albert Einstein(!), isso é quase como se eu fosse pro Morumbi e me esquecesse de que estádio eu fui, mas enfim, todo julgamento precipitado é errado, a não ser que se tivessem montões de provas conclusivas contra ele (o que não é o caso). Lembrando que na direita ninguém passa a mão na cabeça de corrupto, já vi muitos direitistas criticando o Flávio e o Queiroz, bem diferente do modus operandi da esquerda que mesmo após comprovado em tribunal os crimes de corrupção ainda assim eles seguem defendendo os seus políticos de estimação.

      Excluir
  41. Buenas noches. Pergunto: (1) O que vc achou daquele filme do Mel Gibson, A Paixão de Cristo, de 2004? (2) O que vc espera da continuação baseado nesta notícia do ano passado https://www.acidigital.com/noticias/jim-caviezel-sequencia-de-a-paixao-de-cristo-sera-o-maior-filme-da-historia-59420 . Thanks.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorei o filme do Mil Gibson, é de longe o melhor filme já produzido sobre Jesus e serviu como uma grande arma de evangelização no mundo todo. Sobre essa continuação que vão fazer eu não posso comentar porque obviamente não saiu ainda, mas com certeza quando sair eu vou ver (e espero que mantenha o alto nível do filme anterior).

      Excluir
  42. Comente:

    https://youtu.be/RXathq11ZXs

    https://youtu.be/6uLqVdT0biA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se o PSL realmente apoiar o Calheiros para a presidência do Senado será a maior decepção possível, esse cara é o maior picareta vivo entre os políticos que continuam no cargo em Brasília, é pior que qualquer parlamentar do PT, é realmente inacreditável que esse sujeito ainda não esteja preso na mesma cela que o Lula, o cara deve ter um "santo" bem forte mesmo (ou um pacto, talvez). Sobre o "toma lá dá cá", eu já comentei isso há alguns dias, infelizmente é assim que se governa, o Bolsonaro disse que não agiria assim mas isso é virtualmente impossível embora seja realmente nefasto na política, mas isso não seria desculpa para apoiar um bandido como o Calheiros, neste caso seria se aliar ao inimigo mesmo, algo bem diferente de governar pragmaticamente (e nada disso deveria ser motivo de orgulho pra esquerda, que sempre esteve ao lado de Lula e Dilma que fizeram o "toma lá dá cá" todos os anos em que estiveram no poder, e em um nível muito maior e mais descarado).

      Excluir
  43. Vc já ouviu as palestras desse rabino, vc concorda? https://www.youtube.com/watch?v=XnMjqEk0oc4

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade eu concordo com a mulher que fez a pergunta pra ele. Essa exigência do Judaísmo é um legalismo totalmente sem nexo e sem sentido.

      Excluir
  44. Olá Lucas, não querendo ser chato, mas posso lhe fazer uma pergunta? O que aconteceu com a sua voz? Eu vi uns vídeos antigos seus e percebi que você tinha uma voz um tanto fina, mas nesse vídeo mais recente seu, percebi que a sua voz mudou, o que aconteceu exatamente com você? Porque a sua voz era fina? (Por favor, não pense que eu estou te fazendo de chacota, até porque, eu realmente não me importo se a voz de alguém é fina ou grossa, mas só queria saber o que aconteceu).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tinha um problema vocal de nascimento, fiz uma cirurgia há uns meses e a voz ainda está se estabilizando, mas pelo menos não está mais igual antes.

      Excluir
  45. Mi amico, eu vou fazer uma pergunta aqui totalmente fora do nexo causal: qual melhor site vc indica para registrar domínio de internet? Me dá uma dica, qual serviço vc usa para fazer o template desse site aqui, é blogspot?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todos os meus blogs à exceção do Apologia Cristã são do blogspot mesmo (blogger.com), é com certeza a melhor plataforma, a mais simples e gratuita, tem todas as funcionalidades do wordpress mas sem precisar pagar nada. Os templates eu baixo nesse site aqui que tem milhares de templayes pra escolher e baixar de graça também:

      https://btemplates.com/

      A exceção é o template do Heresias Católicas, que eu personalizei dentro das opções que a própria plataforma nos dá.

      Excluir
  46. Lucas, as investidas imperialistas e os massacres de Oliver Cromwell na irlanda não seria um exemplo de repressão protestante contra a maioria católica de um país? Já vi alguns católicos usando a dominação e o imperialismo inglês na irlanda com o intuito de atacar o protestantismo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa era uma questão política e não religiosa, a Irlanda estava sujeita ao domínio inglês, então os irlandeses através de um golpe de Estado em uma rebelião quebraram essa subordinação e ainda ameaçavam invadir a Inglaterra, foi nesse contexto que houve a guerra entre os dois países com vitória dos ingleses naquele momento.

      Excluir
  47. Eu andei lendo umas coisas na net, tipo, na sua opinião, o que manteve os judeus foi o sábado ou o sábado que manteve os judeus? Ou foi Deus, de algum modo, ao longo da história. Pergunto porque muitos povos e países já apareceram e sumiram, mas os judeus estão aí até hoje. E quando estive em Israel, não nego que o sábado lá tem um clima diferente, pelo menos na questão de reunião familiar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza foi Deus. Chineses, indianos e árabes são tão antigos quanto os judeus e não desapareceram, nem guardavam o sábado (embora eu reconheça que nenhum deles enfrentou tantas perseguição como o povo judeu).

      Excluir
  48. Bom dia. O que acha desse vídeo sobre o templo de Salomão (não aquele de SP, claro): https://www.youtube.com/watch?v=Xt6lQAe8ues .

    ResponderExcluir
  49. Vc acha ser um milagre de Deus os judeus existirem até hoje? Eu acho sabe. Muitos povos deixaram de existir, mas eles estão aí. Existem milagres alegados a Deus protegendo Israel durante as guerras, depois de 1949. Vc acredita neles?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não sei a qual milagre em específico você se refere, mas a Guerra dos Seis Dias é com certeza um milagre divino, numericamente falando seria praticamente impossível Israel sozinho derrotar todos os povos árabes que se juntaram contra ele repentinamente. Se isso não foi intervenção divina, eu não sei mais o que é.

      Excluir
  50. Avalie https://www.oantagonista.com/brasil/pastor-visita-lula-e-o-compara-ao-apostolo-paulo/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem louco pra tudo (até dentro da igreja se fingindo de pastor).

      Excluir
  51. Falar mau dos outros leva o ser humano para a perdição, mas o catolicismo diz que ao morrer, quem comete esse tipo de pecado, vai para o purgatório

    1 Coríntios 6:10 “... os bêbados os MALDIZENTES... não herdarão o reino de Deus”.

    Quantos católicos vão para o céu?

    Meia dúzia!

    Coloquei “os bêbados” aí de brinde.

    Tópico bacana, Lucas. Gostei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vixe sera que todos os apologistas católicos vao se perder?

      Excluir
    2. O que o catolicismo quer realmente dizer com purgatório? Se entendi correto, o padre Paulo Ricardo comparou como (perdoe a irreverência) um banheiro, um local onde se limpa do pecado.

      Excluir
    3. "O que o catolicismo quer realmente dizer com purgatório? Se entendi correto, o padre Paulo Ricardo comparou como (perdoe a irreverência) um banheiro, um local onde se limpa do pecado"

      O purgatório é para os católicos o que o sangue de Jesus é para os cristãos.

      Excluir
  52. Nesse vídeo, https://www.youtube.com/watch?v=Jq8imcZCkos , o Caio tipo que se batiza, ele diz: eu me batizo nessa esperança. É teologicamente correto fazer isso?

    ResponderExcluir
  53. Lucas,os fariseus eram imortalistas?Se sim,pq Jesus ou os apóstolos nunca os corrigiram?.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa é uma pergunta um pouco boba (me desculpe dizer), os fariseus tinham um monte de problemas e a imortalidade da alma era apenas um entre um monte de equívocos que Jesus não precisou condenar expressamente (ou pelo menos não nos poucos trechos que a Bíblia retrata), por isso ele se focava especificamente naquilo que era mais condenável neles, que era sua hipocrisia. Josefo diz que os fariseus "atribuem ao destino tudo o que acontece". Por que Jesus não lhes corrigiu nisso também? Em outra parte ele dá a entender que havia fariseus reencarnacionistas, pois diz que umas almas ficavam eternamente presas no outro mundo, e outras "retonam a este". Por que Jesus não lhes corrigiu nisso também? Será que é porque Jesus era espírita? E Jesus também nunca condenou os erros dos essênios e dos zelotas, será que Jesus concordava com eles então? Enfim, esse tipo de argumentação só nos levaria a conclusões estúpidas, por pura precipitação. É irrelevante se os fariseus (ou a maioria deles, ou a minoria, não importa) da época de Cristo criam em imortalidade da alma ou não, porque Jesus doutrinava os seus discípulos, não os de fora. Os de fora ele recriminava pela sua postura hipócrita, presunçosa e arrogante, ou seja, mais pelos seus comportamentos do que pelas suas doutrinas, embora tivessem muitos erros doutrinários para condenar caso quisesse.

      Excluir
    2. É que Jesus tinha muito contato com fariseus e saduceus e eu percebo que ele sempre tentava corrigir os saduceus doutrinariamente mas quanto aos fariseus ele não os criticava doutrinariamente até pelo contrário,ele criticava a hipocrisia deles.

      Excluir
    3. Não é verdade que Jesus "sempre tentava corrigir os saduceus doutrinariamente", só há UMA ÚNICA ocasião onde Jesus debate doutrina com os saduceus, que mesmo assim só ocorreu porque OS SADUCEUS foram fazer a pergunta tentando colocar Jesus contra a parede (indagando sobre aquela questão relacionada à ressurreição), se não fosse por isso nem essa parte existiria, Jesus não provocou discussão nenhuma com os saduceus, ele apenas respondeu a um desafio que lhe foi feito em uma ocasião específica.

      Excluir
    4. Flávio Josefo é confiável doutrinariamente?.

      Excluir
    5. Ele não era teólogo, era historiador.

      Excluir
    6. Sim,mas ele faz várias afirmações de cunho teológico,como as crenças dos fariseus por exemplo.

      Excluir
    7. Isso é de cunho histórico, não teológico. Cunho teológico seria se ele próprio estivesse fazendo teologia, interpretando algum texto ou defendendo alguma coisa. Pode-se fazer afirmações históricas sobre a crença de outras pessoas, mas isso não é teologia, é história.

      Excluir
    8. Mas as afirmações que ele faz sobre a crença dos fariseus merecem credibilidade ou devem ser vistas com ressalvas?.

      Excluir
    9. Toda afirmação histórica vai sempre depender do que as outras fontes históricas atestam, nenhuma fonte é infalível por si só (a Bíblia é um caso especial por se tratar de um livro inspirado, diferente dos outros, como Josefo e demais escritores antigos).

      Excluir
  54. Por favor, comente: https://www.youtube.com/watch?v=k5UrP7ZXzhU , tipo, já ouviu falar desse cara? O que acha da ideia da coisa? O que acha do canal dele?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jesus veio sob a lei, viveu sob a lei e morreu sob a lei, o tempo da graça só foi estabelecido com a sua morte e ressurreição, por isso Jesus observava a lei (incluindo o sábado), embora tenha deixado claro que ele pessoalmente estava acima da lei (por ser o próprio Deus que criou a lei), ou seja, ele poderia não guardar a lei se ele não quisesse porque não estava sujeito a ela por natureza, no entanto optou por seguir para não dar mal exemplo aos demais.

      Excluir
  55. Vale a pena comprar: https://www.santacorja.com.br/moda-masculina/santa-corja-mt-21-31-blusa-masculina--p , o que achas?

    ResponderExcluir
  56. Dá uma olhada nesse vídeo por fvr e comente, é curto: https://www.youtube.com/watch?v=wEP07miiLaI thanks.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa é a opinião dele, eu não esperaria que um rabino admitisse que os milagres de Jesus eram divinos, senão neste caso ele nem judeu seria, mas cristão mesmo. No AT o sinal para definir se um profeta era verdadeiro ou não era se aquilo que ele falou se cumpriu, e tudo aquilo que Jesus profetizou se cumpriu, o que inclui a sua ressurreição ao terceiro dia e a destruição do templo (além de profecias para os nossos dias, algumas que ainda se cumprirão).

      Excluir
  57. Bom dia. Esse site é confiável? http://solascriptura-tt.org/ , e outra, tem uma bíblia lá pra fazer download, uma versão diferente. Presta?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse site é declaradamente fundamentalista do tipo mais radical possível, dá uma olhada na descrição que ele faz, ele tem alguns bons artigos mas é muito extremista, daquele tipo que acha que tudo é do demônio se não estiver condizendo 100% com as crenças dele (o que inclui todas as traduções da Bíblia exceto aquela que ele crê como sendo a "única verdadeira e inerrante"). O site pra ler a Bíblia que ele indica está fora do ar, mas pela descrição que ele faz já dá pra saber do que se trata: "Bíblia Literal do Texto Tradicional", ou seja, uma Bíblia que traduz tudo ao pé da letra e que ignora totalmente a Crítica Textual, deve ser "uma beleza"... prefiro muito mais a NVI, que ele considera o suprassumo do satanismo.

      Excluir
  58. Já ouviu falar desse pregador: https://www.youtube.com/watch?v=MgGvkMTSqLc , tipo não dá pra negar realmente que no Novo Testamente, entende-se que o mandamento do sábado foi revogado e não se faz mais mandatório. Mas não há uma proibição expressa. Tipo acho pior a pessoa ir em uma seita que se diz cristã, que joga rosas abençoadas, ampolas de suor do pastor a 10 reais para se benzer ou entao colocar copo de agua do lado do rádio ou TV do que se ela for numa sinagoga messiânica e ser instruída na Bíblia e guardar o sábado (não estou falando dos adventistas). O que acha do vídeo? O que vejo errado é alguém achar que o sábado é importante para a salvação, mas se a pessoa olhar para o sábado mais como parte de um código de ética, eu não veria problema, sei lá... é que tipo, humildemente falando, tem tanta tralha escrota em tom de troça dentro das igrejas que essa coisa de guardar o sábado, se for feita, acho que vai ser uma bençao, prefiro isso do que dançar na igreja, do jeito que tá hj, tem muito funk e carnaval.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu nunca disse que é errado guardar o sábado ou que isso configure um problema; nem guardar o sábado, nem domingo, nem segunda ou quarta-feira, quem quiser reservar um dia para não trabalhar e só buscar a Deus é direito dele, não é pecado nenhum, mas é diferente quando se argumenta que o Novo Testamento EXIGE esse tipo de coisa para os dias de hoje e que ainda condena os que não guardam um dia (o que não seria verdade).

      Excluir
    2. Tipo, seriam os adventistas que condenam quem não guarda o sabado?

      Excluir
    3. Alguns fazem isso, outros nem tanto.

      Excluir
  59. Monstrolão, em uma das espistolas de Pedro se nao me engano, há uma citação do livro de Enoque, o que nos mostra que o livro tem credibilidade,mas voce acredita que de fato o Livro de Enoque é de Enoque mesmo (o Enoque do Genesis), ou é apenas tradição? Achas que é possivel o trecho citado na biblia ser de Enoque mas o livro não ser?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade é na carta de Judas e não de Pedro, mas há várias possibilidades quanto a isso, por exemplo: (a) que Judas estava citando Enoque pessoalmente e não O LIVRO apócrifo de Enoque, já que ele não diz que está citando aquilo de um livro; (b) que aquele trecho do livro é verdadeiro, mas isso não implica que o restante o seja integralmente; (c) que ao dizer "Enoque" ele estava se referindo a quem a obra é atribuída, mesmo que a obra em si tenha sido escrita bem depois de Enoque; dentre outras. O que se sabe é que esse apócrifo de Enoque não foi escrito por Enoque porque ele só surgiu muitos milênios mais tarde, em pleno século I a.C (se fosse pelo Enoque verdadeiro com certeza estaria no cânon, mas os judeus nunca reconheceram este livro porque ele simplesmente não existia durante o processo de formação do cânon do AT).

      Excluir
  60. Já ouviu falar desse livro?: https://isibooks.org/unbelievable-2222.html

    Se sim, o que acha dele? Na minha opinião, ele me cheira a um livro revisionista tentando livrar a ICAR dos seus erros que cometeu, principalmente na Idade Media.

    Tem tambem esse link aqui: https://evolutionnews.org/2019/01/of-lunar-eclipses-and-the-dark-ages-myth/

    Deus lhe ilumine!

    ResponderExcluir
  61. O Padre Paulo Ricardo postou em suas redes sociais um curso no qual atribui a Lutero ele ser nominalista e também que a ideologia protestante tenha colocado o homem no centro da religião. Qual sua opinião acerca destas declarações?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O nominalismo foi criado pelos católicos e que o protestantismo coloca o homem no centro da religião é estúpido, foi justamente o contrário, a Igreja Romana descentralizou Cristo em favor dos "santos", dos papas e dos sacerdotes, e o que a Reforma fez foi justamente colocar Cristo de novo como o centro de tudo.

      Excluir
  62. Um artigo interessante sobre os efeitos ruins da pornografia:

    https://thoughtcatalog.com/pierce-nahigyan/2015/11/how-pornography-is-changing-millennial-men/?utm_campaign=related&utm_source=thoughtcatalog&utm_term=pierce-nahigyan

    e um outro que achei um tanto tendencioso(quem tiver um artigo para rebater esse que vou linkar aqui, pode mandar!):

    https://thoughtcatalog.com/lorenzo-jensen-iii/2015/07/17-ways-that-science-proves-women-are-superior-to-men/?utm_campaign=related&utm_source=thoughtcatalog&utm_term=lorenzo-jensen-iii

    ResponderExcluir
  63. O que vc acha das igrejas evangélicas de um modo geral, porque tipo, as igrejas parecem que hoje valorizam mais o que vc faz dentro das igrejas, e não valorizam mais o fato de vc ser filhos e filhas de Deus, servos e servas de Jesus. Se vc não faz nada na igreja é sinal de que algo está errado com voce, vc tem que fazer no mínimo o papel de idiota, caso não faça nenhum outro. Eu vi isso acontecer com um amigo meu e ele só não apostatou da fé porque acredita na mensagem da Bíblia mas não acredita na forma que as igrejas estão hoje, então ele se desigrejou... ainda está procurando outra e estou indo pelo mesmo caminho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem todas as igrejas são assim, mas de fato muitas tem essa mentalidade tacanha de achar que uma pessoa só é de Deus na medida em que faz coisas para a igreja (e entenda "igreja" aqui no sentido denominacional, não no sentido bíblico de ajudar o corpo de Cristo de alguma maneira), algumas disseminam este pensamento para poder manipular as pessoas em favor de si mesmas e outras o fazem por ingenuidade, mas estão erradas nos dois casos. Uma das grandes conquistas da Reforma foi justamente a de "sacralizar" o trabalho secular, estendendo o conceito de "vocação" para atividades cotidianas e não apenas para as ordens religiosas, e isso que estamos vendo hoje é uma volta aos princípios católicos, não apenas nisso mas em outros assuntos também, é muito preocupante.

      Excluir
  64. Sobre esse rap https://www.youtube.com/watch?v=se3PaCX7sjI , acho que foi uma abordagem interessante e acho que muita gente denunciou o vídeo como se fosse errado mas na verdade ele está certo. O que achas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simplesmente excelente. É disparado o melhor rap que já ouvi em todos os sentidos possíveis.

      Excluir
  65. Sobre esse ponto de vista: https://www.youtube.com/watch?v=ok0p0a7_o3E , vc concorda? Eu dou mó valor num risoto de camarão, apesar de não ser kosher.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu discordo, há muitos textos que apontam que todos os alimentos nos são permitidos, por exemplo: Romanos 14:1-3, Marcos 7:18, 1 Coríntios 6:13, 1 Timóteo 4:3, Atos 15:10-11, 1 Coríntios 10:25, etc. O que nós devemos nos abster é daquilo que contamina o corpo em termos de saúde, isso dependendo do tanto que comemos, do modo como o alimento é produzido, das doenças que podem causar e assim por diante, e não como se algum alimento em específico fosse impuro em si mesmo.

      Excluir
  66. Comente: https://www.youtube.com/watch?v=DPLJPpHsz4U .

    ResponderExcluir
  67. Lucas, sou o Yuri, que as vezes falo ctg no Face, sabe qual? O cabeludo que falo que vc é meu mentor.. seguinte mano:
    Eu concordo com 99% do que vc ensina, porém há sim uma divergência! Eu sou UNICISTA, não creio na Trindade! Já fui trinitariano por 16 anos, estudei sobre a Trindade, conheço os argumentos favoráveis à Trindade e mesmo assim não me convence. Tenho minha fé convicta na unicidade. Você cre que, por eu ter essa fe, eu estou condenado? Por exemplo eu creio em Jesus, na sua obra sacrificial, na Bíblia, em Sua Vinda (pós-tribulacional), em seus mandamentos, na manifestação do Espírito Santo, na santidade que devemos ter e tudo mais... Você acha que simplesmente pelo fato de eu ser unicista (crer que há UM UNICO DEUS que se manifestou multiformemente) serei condenado?? Seja sincero, por favor!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só Deus pode saber quem será salvo ou não, e como eu disse neste artigo, a doutrina não é o único critério de salvação. Eu considero a doutrina da trindade muito importante sim, mas não vou condenar a priori alguém que não crê assim.

      Excluir
  68. Bom dia, irmão Lucas, qual é a sua opinião sobre os Padres da Igreja? Se para o Protestantismo o que vale como regra de fé e práticas é somente a Bíblia, por que estudá-los? Isso não é coisa de católico? Irineu, por exemplo, compara Maria a Eva; Justino escreve claramente que o pão é Carne de Jesus e o vinho é Seu Sangue; Inácio de Antioquia chama a Igreja de católica e tantos outros ensinamentos católicos se veem começando a se perceber e entender neles. Depois, os católicos afirmam que Deuteronômio 4 justifica a veneração de imagens, porque como está escrito, não deviam fazer imagens de Deus por não tê-Lo visto. A Encarnação do Verbo teria mudado tudo. Eles citam também Josué, capítulo 7, versículo 6. É verdade que católico é um adjetivo que caracteriza a Igreja de Cristo não estar presa a uma só nação, como antes era com o povo de Israel?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos por partes:

      "Bom dia, irmão Lucas"

      Bom dia :)

      "qual é a sua opinião sobre os Padres da Igreja? Se para o Protestantismo o que vale como regra de fé e práticas é somente a Bíblia, por que estudá-los?"

      Por razões históricas.

      "Isso não é coisa de católico?"

      Por que seria? Muitos Pais da Igreja (senão todos eles) contradizem frontalmente crenças católicas atuais.

      "Irineu, por exemplo, compara Maria a Eva"

      Isso é só uma comparação, ele não formulou nenhum dogma mariano com isso, é uma analogia como qualquer outra.

      "Justino escreve claramente que o pão é Carne de Jesus e o vinho é Seu Sangue"

      Dá uma olhada aqui sobre isso:

      http://conhecereis-a-verdade.blogspot.com/2011/04/justino-martir-sobre-eucaristia.html

      "Inácio de Antioquia chama a Igreja de católica"

      "Católica" era no sentido de "universal" (o significado do termo grego), porque a Igreja já havia se estendido a todas as regiões do mundo então conhecido, não no sentido particular de "Romana".

      "e tantos outros ensinamentos católicos se veem começando a se perceber e entender neles"

      Alguns sim, mas se formos condenar os Pais da Igreja como um todo só por causa dos seus erros, condenaríamos os teólogos atuais também e basicamente toda a teologia. Nós podemos em vez disso fazer como Paulo ensinou: analisar tudo e reter o que é bom.

      "Depois, os católicos afirmam que Deuteronômio 4 justifica a veneração de imagens, porque como está escrito, não deviam fazer imagens de Deus por não tê-Lo visto"

      Mas os santos não são deuses (ao menos não oficialmente...).

      "A Encarnação do Verbo teria mudado tudo"

      Mesmo se este argumento fosse legítimo isso só significaria que poderíamos fazer imagem de Cristo, não de "santos" para serem cultuados.

      "Eles citam também Josué, capítulo 7, versículo 6"

      Veja aqui:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2012/09/a-arca-da-alianca-justifica-idolatria.html

      "É verdade que católico é um adjetivo que caracteriza a Igreja de Cristo não estar presa a uma só nação, como antes era com o povo de Israel?"

      Sim, é como eu expliquei acima.

      Excluir
  69. Lucas, o que foi o Consistório de João Calvino? Por que ele foi contra um cientista, Miguel de Cervantes, de longe parecido com o caso de Galilei? E o caso do massacre de católicos de Cunhaú e Uruaçu (RN)?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Escrevi sobre o primeiro aqui:

      http://www.lucasbanzoli.com/2018/02/calvino-era-um-ditador-sanguinario-que.html

      E sobre o segundo aqui:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2017/10/a-verdade-sobre-os-massacres-de-cunhau.html

      Excluir
  70. Corrigindo. É Miguel Servet, e não de Cervantes, como escrevi há pouco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tinha achado bem estranho esse "Miguel de Cervantes" mesmo... ainda bem que você corrigiu a tempo ;p

      Excluir
  71. Banzoli, qual é o protestantismo oficial? Afinal, os Testemunhas de Jeová se dizem não-protestantes porque, segundo eles, os protestantes são quase tão idólatras quanto os católicos, por adorarem a Santíssima Trindade, que para eles é falsa doutrina, um politeísmo disfarçado de monoteísmo. Os luteranos acreditam na Eucaristia, na Assunção de Maria, chamam a Maria de Mãe de Deus, usam imagens (eu disse "usam", não disse que adoram); os adventistas dizem que a marca da besta é a guarda do domingo e não comem os animais impuros do Antigo Testamento; os da teologia da prosperidade praticamente obriga o povo a dar dinheiro para receber as bênçãos de Deus, parecendo a venda de indulgências, só que emvez delas, bênçãos. Além disso, há x denominações protestantes, bastante discordantes e flexíveis entre si. Quando falo flexíveis, quero dizer que cada uma prega diferente da outra em certos aspectos. A Bíblia é tão discordante de si mesma assim? Todas dizem que é o Espírito Santo que as mostra a interpretação correta dela. Então seria o Espírito Santo a dizer sim e não ao mesmo tempo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As TJ não são protestantes, então não sei o que fazem aí na sua lista. Os outros são, e são justamente por concordarem entre si no básico, não por concordarem em todos os detalhes. Isso que você exige não é unidade, é uniformidade, isso nunca existiu em lugar nenhum, a não ser em ditaduras como a da Coreia do Norte, ali sim você vai encontrar uniformidade mas pela pior das razões (ou seja, pela supressão total da liberdade de pensamento). Sobre isso eu já escrevi há muito tempo atrás aqui:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2015/04/quanto-custa-liberdade.html

      Excluir
  72. Comente:

    https://youtu.be/AznvK7j2lmo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ué, mas isso não é "mansplaining" (homens falando sobre feminismo)? Primeiro dizem que os homens não podem opinar sobre feminismo por serem homens, mas se é um homem feminista aí pode? Decidam-se...

      Excluir
  73. Paz De Cristo!!
    Em Parte Concordo com Vc. Mais Não tem Nada Haver A devoção com Os Santos e Exclusão Da Salvação. Devoção Ou Devoto é Apenas Seguidor De Uma Vida Exemplar.
    A Comunhão Dos Santos é Apenas O Meio Do Único Meio que é Jesus Cristo.
    Nós Católicos cremos Que A Salvação se Dar Gratuitamente, Através da Fé/Obras Juntas.
    No Entendimento Patristico e Medievais, Não existe Salvação Fora Da Igreja,Equivalia,De Fato, Ixclusão Da Graça."Mais DevemOS antes De Tudo,Julga-La No Contexto Social De Cada época,Do Modo Que Se Pensava, Etc. "É Um Pouco Prolixo de Explicar, Mais Deve Ser Entendido, Acredito Irmão Lucas, no Sentido que A Igreja Explica Hoje.
    Paz e Bem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não existe "o meio do único meio", se é o "único meio" então não tem nenhum outro meio, isso é sofisma puro. Mais um sofisma é quando diz que a salvação é gratuita, mas dpeois afirma que é através de obras. Se é pelas obras, então não é gratuita. Outro sofisma quando afirma que a devoção aos "santos" do catolicismo é "apenas seguidor de uma vida exemplar", quando sabemos bem que os católicos prestam culto de dulia aos santos e de hiperdulia a Maria. Isso é muito mais do que meramente admirar uma vida virtuosa. E sobre a "salvação fora da Igreja", escrevi aqui:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2015/12/afinal-ha-salvacao-fora-da-igreja.html

      Um apelo final: não escreva mais com todas as primeiras letras de cada palavra em maiúsculo, isso só dificulta e cansa a leitura.

      Excluir
    2. O Nivaldo Lulas enlouqueceu, e já tem muito tempo.

      Excluir
    3. Desculpe, Mais Não é sofisma!!
      Sofisma Não está Preocupado com a Verdade.a igreja Jamais Falou que Há Salvação É Só pelas obras. Mais Sim, as obras Da Fé, Segundo São Tiago Capítulo 2, Verso 18 Diz: "Mas alguém dirá: Tu tens fé, e eu tenho obras. Mostra-me a tua fé sem obras e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras."
      Ou Seja Uma Completa Há Outra, Não existem Um só, ou é Ou Não é.
      Sim Veneramos e Honramos os Santos conformer As Escrituras (Hebreus 13,7) :"Lembrai-vos de vossos guias que vos pregaram a palavra de Deus. Considerai como souberam encerrar a carreira. E imitai-lhes a fé."
      Onde entra a lembrança dos Santos? sua Imitação? Sua Vivencia em Praticar O Verdadeiro Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo, Como O Fez São Francisco De Assis? Devemos Rejeita-Los? E Não lembra-Los? Como Explica Os dons de Padre Pio e Sua Vivência Com Maria Santíssima, e Antes De tudo Nosso Senhor?
      Eu já li quase O Todos Os Artigos Do Blog Todo😂😂😂.
      Paz De Cristo.

      Excluir
    4. Me desculpe, mas eu me recuso a ler qualquer mensagem sua enquanto você insistir em colocar todas as primeiras letras em maiúsculo.

      Excluir
    5. Eu Usei Corretamente, Os Maiúsculo, Ou tá Errado? Devo ter Errado Apenas Um Pouquinho. 😂😂😂

      Excluir
    6. Não, você não usou corretamente, você continua escrevendo a letra inicial de cada palavra em maiúscula, isso é ridículo.

      Excluir
  74. http://arcanjomiguel.net/documentos/LIVRO_sim-sim-nao-nao_JONAS_ABIB_www_arcanjomiguel_net.pdf eu li esse livro, esse padre foi até questionado judicialmente sobre esse livro (por isso que resolvi ler) mas vou te dizer, eu sou evangélico, mas com certeza esse padre escreveu uma coisa bem boa. São 130 páginas. Dê uma olhada e comente.

    ResponderExcluir
  75. Poderia fazer um artigo sobre as práticas judaizantes dentro de igrejas neopentecostais, com essa coisa de candelabro / arca / kipá / e sobre judaísmo messianico / nazareno.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela sugestão, acho que vou fazer um vídeo sobre isso por se tratar de um tema mais "light".

      Excluir
  76. Hey, Lucas Banzoli
    você chegou a ver o vídeo novo do Bernardo P Küster sobre Protestantismo ? Se viu o que achou ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quanto delay pra responder.rs

      Isso significa que ele não estava preparado. Teve que levar meses pra responder a uma resposta.

      E continua com argumentos ad hominem e sofismáticos, igual todo católico faz. Debater objetivamente um ponto ele não consegue.

      Excluir
    2. Comentei aqui:

      http://www.lucasbanzoli.com/2019/01/qual-e-o-significado-do-lago-de-fogo-do.html?showComment=1548804731995#c1068776750475074084

      Excluir
  77. Pessoal, o artigo alcançou o limite dos 200 comentários, depois disso qualquer comentário novo que é feito começa a ocultar os comentários anteriores, por isso terei que fechar a caixa de comentários daqui, mas se alguém quiser comentar alguma coisa pode fazer no artigo mais recente.

    ResponderExcluir