26 de julho de 2018

198 Como as origens da escrita e da fala ajudam a provar o criacionismo bíblico



Eu já escrevi e reitero que o evolucionismo teísta, embora não seja a minha crença pessoal e nem a melhor forma de entender os textos bíblicos, não é de todo uma visão contraditória com a fé cristã. Em outras palavras, é perfeitamente possível que um cristão seja evolucionista e creia no mundo dos “bilhões de anos”, embora, repito, essa não seja a interpretação mais plausível exegeticamente falando. O fato é que ninguém precisa desacreditar em Deus simplesmente por acreditar na evolução. Sobre isso, inclusive, eu já escrevi aqui.

No entanto, quando eu analiso as evidências mais concretas para os dois lados, eu realmente não consigo ver de que forma a teoria evolucionista seja mais vantajosa. Aqui eu não vou lidar com todos os argumentos cientificamente complexos para cada lado, o que exigiria pelo menos um livro bem volumoso se tivesse a menor pretensão, além de fugir à minha área de conhecimento. Mas há aspectos históricos que fortemente apontam para a humanidade de seis mil anos como diz a Bíblia, em vez dos 350 mil anos propostos pelos evolucionistas.

Um deles diz respeito à escrita. Os historiadores costumam concordar que a escrita propriamente dita foi inventada por volta de 4.000 a.C (veja aqui). Curiosamente, esta é exatamente a data aproximada da criação do homem, de acordo com a Bíblia. Se usarmos as genealogias bíblicas como critério para estabelecer a idade do homem na terra, chegaremos à conclusão de que a humanidade existe há aproximadamente seis mil anos, com poucas centenas de anos a mais ou a menos (veja aqui). Estes seis mil anos se referem aos dois mil da era cristã com mais quatro mil antes de Cristo, ou seja, corresponde precisamente ao período estimado que a história mostra a criação da escrita.

Coincidência? Talvez, mas seria demasiado incrível que durante nada a menos que 344 mil anos houvesse uma multidão de homo sapiens no planeta sem saber escrever, e por acaso teriam inventado a escrita justamente no mesmo período apontado pela Bíblia. Talvez se o problema acabasse aí poderíamos ficar com a possibilidade da mera coincidência, mas a coisa complica muito mais quando exploramos como e quais eram esses idiomas primitivos inventados pelos nossos antepassados.

Segundo os evolucionistas, os “homens das cavernas” se limitavam a fazer desenhos nas rochas, em função de sua limitação intelectual. Temos que lembrar que se nós somos a evolução, eles eram involuídos, ou seja, um “modelo” inferior ao nosso. Isso contrasta com o relato bíblico de que Adão era um ser superinteligente que pôde dar nome sozinho a todas as espécies de animais sem se esquecer de nenhuma – superinteligência essa que parece ter durado pelo menos até o dilúvio, quando o Espírito de Deus começou a se apartar dos homens, o que como consequência direta lhes fez viver menos e presumivelmente afetou sua capacidade cerebral (cf. Gn 6:3).

Agora vamos para a lógica: se o modelo evolucionista é o verdadeiro, o que deveríamos esperar em relação aos primeiros idiomas inventados pelo homem, que sucederam os desenhos toscos e ríspidos nas cavernas? Obviamente, seriam idiomas simples, arcaicos, triviais, modestos e com a máxima simplicidade possível, pois o homem não estaria suficientemente maduro e evoluído para inventar e aprender idiomas mais complexos e elaborados. Entretanto, a realidade histórica é exatamente a oposta. Linguístas e arqueólogos têm apontado que esses “idiomas primitivos” costumavam ser muito mais complexos e complicados do que os nossos idiomas modernos, a despeito da humanidade estar supostamente em um estágio mais “atrasado” da evolução humana.

O primeiro idioma de que temos registro foi a língua suméria. Essa língua tinha originalmente nada a menos que, acredite, mil símbolos. Isso mesmo: enquanto o nosso alfabeto tem 26 símbolos (letras) e mesmo assim há uma enorme quantidade de gente analfabeta ou semianalfabeta com uma grande dificuldade de aprender o idioma, o deles há seis mil anos atrás tinha incríveis mil símbolos, o que representa uma complexidade infinitamente maior do que deveríamos esperar caso a cronologia evolucionista estivesse correta. Para piorar, um mesmo símbolo poderia ter diferentes pronúncias. Ou seja, se você já quebra a cabeça para saber que “lapiseira” é com “s” e que “cuscuz” é com “z”, imagine eles para diferenciar centenas de símbolos com pronúncia parecida. Mas, de alguma forma, eles conseguiam.

O curioso é que com o passar do tempo o idioma foi se simplificando, em vez de ir do mais simples para o mais complexo. Até 600 a.C o número de símbolos baixou para 400 e então para 255 – que ainda era muito mais do que os idiomas modernos. Então, ao invés de encontrarmos no “primeiro idioma da humanidade” uma simplicidade esperada de homens menos evoluídos e ainda não acostumados a línguas escritas (exceto os desenhos rudimentares em cavernas), o que encontramos é justamente o contrário: um idioma tão complexo que com muita dificuldade os maiores linguísticas e eruditos modernos conseguem aprender. E isso é exatamente o que deveríamos esperar de acordo com o criacionismo bíblico.

Mas não pára por aí: embora o sumério seja considerado o primeiro idioma, houve outros bem antigos que surgiram bem longe da Mesopotâmia. O mais próximo são os hieróglifos do Egito, que são tão completamente diferentes da escrita cuneiforme da Suméria que os estudiosos descartam qualquer possibilidade de que tenha sido uma cópia ou desenvolvimento da língua suméria. Ou seja, trata-se de um idioma que surgiu de forma independente, por um grupo de pessoas que vivia suficientemente longe da Mesopotâmia e inventou sua própria escrita. O surpreendente é que os hieróglifos são tão complexos quanto a escrita cuneiforme, e não à toa o francês Jean-François Champollion (1790-1832), que conseguiu decifrar os hieróglifos, ficou literalmente louco depois disso.

Os egípcios inventaram impressionantes 6.900 sinais, e seu primeiro alfabeto só tinha o som de consoantes (e você ainda achando difícil pronunciar os nomes dos jogadores russos da Copa!). Mesmo hoje, são pouquíssimos os estudiosos que conseguem “decifrar” o idioma completo, pois é preciso um tempo enorme de estudo apenas para decorar os símbolos, talvez mais do que levaríamos para decorar metade dos idiomas modernos de uma só vez. E foi justamente em função dessa enorme dificuldade que o idioma foi abandonado após 3.500 anos – mas não sem antes passar por uma simplificação conhecida como a escrita demótica, que foi usada nos últimos períodos como uma maneira mais popular e simples da escrita hierática.

A mesma coisa acontece com o chinês antigo, que também não tem nenhuma correlação com a escrita cuneiforme ou hierática, mas que apresentava o mesmo nível de complexidade na mesma época. O idioma tinha inacreditáveis 9.353 caracteres, incluindo centenas não decifrados até hoje. Poderíamos também falar dos maias, que tinham um alfabeto quase tão antigo quanto o do Egito com cerca de 800 símbolos, cada um representando uma sílaba constituída por uma consoante e uma vogal. Cada um desses idiomas apresentava complexidades internas (gramaticais) e externas (fonéticas) que dificilmente uma língua moderna apresenta.

Mesmo assim, os evolucionistas querem que acreditemos que homens que mal souberam desenhar nas cavernas durante centenas de milhares de anos inventaram subitamente idiomas muito mais difíceis e complexos do que qualquer um de nós sequer seria capaz de entender, muito menos de falar no dia a dia. Lembre-se de que esses idiomas são os mais primitivos de que temos registro, e não idiomas que surgiram a partir de línguas mais simples e primitivas e que foram se desenvolvendo ao longo das eras. Foi justamente o contrário: dessas línguas mais primitivas e já extremamente complexas o alfabeto foi ficando cada vez mais simples até as línguas que falamos nos dias de hoje. É exatamente o que deveríamos esperar se a Bíblia diz a verdade, mas o inverso do que deveríamos esperar se os evolucionistas tivessem razão.

Por volta dos anos 2.500-3.000 a.C vemos o surgimento de diversos idiomas complexos e totalmente independentes entre si (ou seja, sem relação uns com os outros), que é justamente o período que a cronologia bíblica situa a Torre de Babel – outro episódio ridicularizado pelos evolucionistas, ou pelo menos pelos evolucionistas ateus. Isso seria bastante estranho de acontecer na teoria evolucionista, segundo a qual seria bem mais plausível haver um idioma primitivo a partir do qual todos os outros foram surgindo com alguma similaridade entre si que provaria que vieram de uma mesma fonte (algo parecido com idiomas como português, espanhol e italiano, que são mais ou menos parecidos entre si e provêm todos de um mesmo idioma, o latim).

Todavia, quando estudamos os idiomas antigos, não apenas não encontramos línguas simples ou “primitivas”, mas também não encontramos qualquer similaridade entre elas – exatamente o que teria acontecido na Torre de Babel, quando ninguém entendia ninguém; simplesmente não havia similaridades na linguagem. O engraçado é que esses povos, que não tinham nenhuma similaridade linguística entre si, criam basicamente no mesmo relato de criação, incluindo mais de 350 etnias fora do Oriente Médio. Ou seja, o mesmo relato bíblico da criação do mundo em sete dias e de Adão em um paraíso chamado Éden é narrado de diferentes maneiras pelas mais diversas culturas sem nenhum contato entre si, o que exclui a hipótese de plágio. Sobre isso, o Dr. Rodrigo Silva discorre do minuto 17 ao final do minuto 19 deste vídeo:


A outra prova em favor do criacionismo vem da fala, que comprovadamente só pode ser aprendida por uma criança durante o período de lalação mediante um adulto que a ensine. O Rodrigo Silva aborda isso do minuto 6:06 ao 6:49 deste outro vídeo (aliás, o vídeo todo é altamente recomendável para quem tiver interesse e tempo pra assistir):


“Todos os estudos linguísticos e paleolinguisticos feitos até hoje, sem exceção, comprovam que a língua humana só pode vir por aprendizado. Se o ser humano passar o período da lalação, se a criança não aprender a falar naquela época, nunca mais vai aprender a falar. Isso é interessante: crianças que foram criadas por lobos e depois resgatadas na fase adulta, nunca falaram. Se a linguagem humana só pode ser fruto de aprendizado, não há como explicar a linguagem humana pela evolução das espécies” (6:06 a 6:49)

Este é um ponto interessante: se a fala foi inventada por primatas humanos há centenas de milhares ou há milhões de anos atrás, alguém teria falado por conta própria sem ter sido ensinado por ninguém, o que contradiz a realidade mais notória e elementar à nossa volta, no mundo em que vivemos. Há evolucionistas que dizem que falamos desde o Australopithecus afarensis, que teria vivido há pelo menos três milhões de anos. Mas se os bebês de hoje nascem sem saber pronunciar palavras e continuam sem pronunciá-las por toda a vida se não forem ensinados, não há nenhuma razão para pensar que há milhões de anos atrás o nosso suposto “ancestral”, bem menos evoluído e mais primata, conseguisse esse extraordinário feito.

Essas são apenas algumas razões pelas quais eu vejo o criacionismo como um modelo superior à teoria evolucionista, e bem mais coerente ao explicar coisas simples como a escrita e a fala, que são problemas gigantes para quem defende que a humanidade existe há centenas de milhares de anos, descendendo de ancestrais ainda mais antigos.

• Compartilhe este artigo nas redes:

Paz a todos vocês que estão em Cristo.

Por Cristo e por Seu Reino,

- Siga-me no Facebook para estar por dentro das atualizações!


- Baixe e leia os meus livros clicando aqui.

- Acesse meu canal no YouTube clicando aqui.


ATENÇÃO: Sua colaboração é importante! Por isso, se você curtiu o artigo, nos ajude divulgando aos seus amigos e compartilhando em suas redes sociais (basta clicar nos ícones abaixo), e sinta-se à vontade para deixar um comentário no post, que aqui respondo a todos :)

198 comentários:

  1. Banzolao como você explica algumas tribos de índios serem tão primitivas, caso dos brasileiros e dos australianos,andando nus com corpo pintadi vivendo so de caça e pesca, sem se alfabetizar,qual a origem deles na sua opinião? Como vieram parar no Brasil eena Australia chegandicnesse estágio tão primitivo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A teoria mais aceita é que eles atravessaram o Estreito de Bering (esse da foto abaixo):

      http://www.cimentoitambe.com.br/wp-content/uploads/2017/02/Trans-Eurasian.jpg

      Nós não sabemos as razões por que algumas tribos eram tão atrasadas, mas cabe destacar que essa não era uma realidade de todas as tribos. Haviam algumas, como os astecas e maias, que tinham cidades mais desenvolvidas do que muitas cidades da Europa na época em que Colombo chegou, com pirâmides tão grandes quanto as do Egito, e que só foram derrotados pelos espanhois por causa de suas superstições, fragmentação interna e principalmente porque não tinham cavalos ou armas de fogo. Esse estereótipo do "índio primitivo e sedentário" é uma coisa mais presente na mentalidade do brasileiro porque era a realidade dos índios daqui do Brasil, mas não de todos os índios do continente (ou seja, já éramos os mais atrasados antes mesmo dos portugueses pisarem aqui xD).

      Excluir
    2. Avalie: https://drive.google.com/file/d/0BymCjNZ42U60VUpsZlNsalJmQzQ/view?usp=drivesdk

      Avalie: https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=1797205690400765&id=817045098416834

      Excluir
    3. Não achei graça no segundo post e o primeiro vídeo vai exatamente ao encontro do que eu acredito sobre o tema.

      Excluir
    4. "O primeiro vídeo vai exatamente ao encontro do que eu acredito sobre o tema"

      Por que?

      "Não achei graça no segundo post"

      Por que?

      Excluir
    5. Quem é Zequinha?

      Excluir
    6. Esse aqui:

      https://www.youtube.com/watch?v=3Udwr0Pqe5g

      https://www.youtube.com/watch?v=8Wldlug58Kc

      Excluir
    7. Independente de quem seja, responda minha pergunta.

      Excluir
    8. Você gosta disso? Esse programa é muito infantil kkkkkk

      Excluir
    9. "Independente de quem seja, responda minha pergunta"

      Eu responderia se os seus "porquês" fizessem sentido. No primeiro caso eu só disse que concordo com o texto, não tem sentido perguntar "por que" neste contexto, a não ser que seja para repetir que "é porque eu concordo". No segundo caso é ainda mais sem noção perguntar "por que", já que senso de humor é uma coisa subjetiva, então não tem que explicar "porque" uma coisa não foi engraçada para mim, a não ser que a explicação seja "porque não me fez rir".

      "Você gosta disso? Esse programa é muito infantil kkkkkk"

      Como você ousa falar mal do Castelo Rá-Tim-Bum???? Castelo Rá-Tim-Bum e Chaves são patrimônios da humanidade; já se passou tanto tempo e mesmo assim nunca mais ninguém conseguiu criar programas infantis tão bons, e nem precisa ser criança pra saber disso :D

      Excluir
    10. O Chaves até que é bom, mas o Castelo Rá-Tim-Bum, não. Meu irmão de 5 anos se acha maduro demais pra assistir o Castelo Rá-Tim-Bum kkkkkkkk.

      Excluir
    11. Seu irmão não tem senso de diversão e nem sabe o que é bom.

      Excluir
  2. O que você acha?

    https://www.youtube.com/watch?v=mBNQHZAFLCI

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É aquele vídeo que o Rodrigo Silva mencionou no Vejam Só. Deve ser um padre liberal, pois contraria o próprio catecismo católico.

      Excluir
  3. Banzolao você citou o sumerio como a primeira língua conhecida há 6 mil anos então você acredita que essa possa ter sido a unica língua da terra até a construção da Torre de Babel? E que tambem foi a língua falada no Éden?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, banzoli.
      A lingua no éden só pode ser o hebraico. Sem não participou na construção da torre, portanto, não teve o seu idioma confundido. Confirma aí, o hebraico só conjuga os verbos só no passado e futuro, típico da eternidade de Adão. Ou ele fez ou ainda iria fazer. Se ele não tivesse pecado, era assim que ele conjugaria o tempo

      Excluir
    2. É meio difícil sustentar essa teoria historicamente falando, já que a primeira evidência escrita do hebraico data de X a.C (se desconsiderar que o Pentateuco foi escrito por Moisés, alguns séculos antes). Mesmo que se diga que o hebraico já existia antes disso, o que é perfeitamente possível, seria pretensão demais uma lacuna tão grande a ponto de cobrir mais três milênios de história humana (e sem registro do hebraico, embora com o registro de muitos outros idiomas). Ademais, o hebraico não é a única língua semítica, e é natural que um idioma ganhe contornos diferentes e mude bastante ao longo dos séculos; o próprio hebraico moderno é radicalmente diferente daquele do Antigo Testamento.

      Excluir
  4. Amigo do Banzolão26 de julho de 2018 12:25

    Banzolão, você gosta de cuscuz? kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo do Banzolão26 de julho de 2018 17:30

      É muito bom. Cuscuz com ovo frito, com salsicha.

      Excluir
    2. Amigo do Banzolão27 de julho de 2018 13:51

      "Nunca nem vi"

      https://encrypted-tbn0.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcQyh7PiTboCQYX00fSU35hxRPUozE6ihEOfqhip1Q_P7lOyTwF8Pg

      Excluir
    3. Cural com canela por cima é o que há !

      Excluir
    4. "Cural com canela por cima é o que há"

      Esse cural, aqui conhecemos como canjica. É ruim. Bom mesmo é pamonha.

      "Detesto Cuscuz"

      É bom.

      Excluir
    5. Canjica é outra coisa; cural é apenas um creme, no caso doce e feito de milho.

      Excluir
    6. "é apenas um creme, no caso doce e feito de milho"

      A canjica que conhecemos também é assim, um creme doce e feito de milho.

      Excluir
    7. Nunca pensei que o "cuscuz" do texto levantaria tantas discussões ;p

      Excluir
    8. Amigo do Banzolão29 de julho de 2018 23:08

      Façam um debate limpo. O tema é: CUSCUZ E CURAL É A MESMA COISA? De acordo com as regras do debate, cada debatedor fará 10 postagens ao todo, havendo réplicas e tréplicas. O Banzolão vai debater também, e eu sou o moderador :D

      Excluir
    9. Amigo do Banzolão29 de julho de 2018 23:11

      Opa! Errei. Não é cuscuz, é canjica. O tema do debate é: CANJICA E CURAL É A MESMA COISA?

      Boa sorte a todos :)

      Excluir
    10. Tem um debate mais urgente a ser feito: Como resolver o problema de jogos de cartas completamente diferentes entre estados brasileiros mas com o mesmo nome. Muita gente já deve ter tomado um prejuízo enorme ao viajar para o estado vizinho pra participar de um campeonato de truco, e quando chegou lá, descobriu que nunca tinha ouvido falar do truco que seria jogado no campeonato...

      Excluir
  5. Amigo do Banzolão26 de julho de 2018 12:27

    Opa! Esqueci! Artigo fenomenal. Congratulations :)

    ResponderExcluir
  6. E esses homens das cavwrnas q faziam pinturas rupestres sao em sua maioria da era pós dilúvio?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, são desenhos feitos por gente louca que ia para as cavernas e começava a fazer desenhos com mentalidade infantil. O Rodrigo Silva abordou isso no minuto 20 do segundo vídeo que passei no artigo.

      Excluir
  7. Banzolao você acredita na teoria dos nefilins? Eu escutei essa história pela primeira vez atraves do Caio Fábio,sei que o Caio Fábio não e uma fonte tão confiável por ser liberal demais, mas o que ele disse pareceu fazer sentido que o motivo do dilúvio foi a contaminação do DNA humano com o DNA dos anjos caídos que possuíram as mulheres e geraram filhos gigantes, já foram achados diversos esqueletos gigantes e em diversas mitologias há histórias de "deuses" descendo dos céus e tendo relações com humanas logo seguidas de um dilúvio, a Bíblia cita isso em Gênesis 6,eu penso que para Deus chegar a dizer que se arrependeu de ter criado o mundo foi por causa disso, e os anjos não podem ter sexo no céu, mas penso que quando estavam caídos foi possível, e os demônios de hoje seriam espíritos desses nefilins e foram eles que ensinaram magia,astrologia ocultismo para os homens e eram adorados como deuses no passado vc o achaque dessa teoria?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São duas coisas diferentes, os gigantes e os nefilins. O texto bíblico de Gênesis 6:1-4 diz que os gigantes já existiam desde antes dessa união entre anjos e mulheres, então não foram o fruto dessa união, o que a Bíblia diz que foi fruto dessa união eram os "heróis do passado", ou seja, homens que não deviam ser gigantes mas que eram biologicamente tão fortes que venciam esses gigantes num fight, por isso os heróis eram eles e não os gigantes. Nós não sabemos no que exatamente consistia esse poder deles, mas era o mais próximo dos "metahumanos" que vemos por aí nas séries da DC (excetuando os exageros típicos da ficção científica). Não à toa quase todas as culturas antigas tinham tradições do passado de heróis com poderes muito acima do comum, como é o famoso caso de Hércules, que virou filme e tudo mais. O curioso é que eles não ensinavam essas coisas como mitos, mas como verdades. Ou seja, eles realmente acreditavam que no passado houveram "heróis" que derrotavam até os gigantes, que são os nefilins que a Bíblia retrata. É muito provável (para não dizer óbvio) que o DNA deles foi geneticamente modificado em função dessa união promíscua, aí Deus viu que o mundo estava virando uma avacalhação e foi a gota d'água para enviar o dilúvio e acabar com tudo aquilo.

      Excluir
    2. Não sei porque as pessoas não voltam ao texto que fala dos gigantes e ferificam minuciosamente o que o texto realmente está dizendo. La não diz que os filhos de Deus tiveram relações com mulheres e a partir daí nasceram gigantes. Diz que à partir dessa relação nasceram varoes valentes e que sua valentia era notório a todos na quela época. E também não podemos dizer que os filhos de deus eram os anjos, pois anjos não tem vontade sexual, eles não sentem atração por nós,pois são seres assexuados. Quando os demônios leva o homem à prostituição, eles não fazem isso por sentirem atrações, mas porque sabem que esse comportamento desagrada o ceiadcr, dai leva o homem a cometer o mais abominável comportamento. Qualquer que seja. Assim como nós não temos vontade de fazer sexo com baratas, pois baratas não estimula nenhuma lasciva em nós, assim os anjos não tem nenhum desejo lascivo em nós, pois pertencem a outra espécie, e além do mais São seres assexuados. A bíblia não deixa claro quem sao esses "filhos de Deus", talvez sejam os filhos que Adão teve antes de pecar.

      Excluir
    3. Não existem "filhos de Adão antes de pecar", Abel e Caim foram os primeiros filhos, dizer que houveram filhos antes deles é ser extrabíblico, para não dizer antibíblico. No mais eu não creio que sua analogia com a barata seja algo plausível; é óbvio que ninguém vai transar com uma barata porque isso é fisicamente impossível, mas com animais fisicamente possíveis de se fazer sexo tem gente que sente atração e faz sim, são casos raros é verdade, mas acontece, chama-se "zoofilia" (inclusive a Bíblia proíbe isso, justamente porque isso ocorria já naqueles tempos). Ademais os anjos não tiveram relações sexuais na sua forma de anjos no céu, eles se materializaram e assumiram forma humana para isso, da mesma forma que os anjos que comeram pão com Abraão como se fossem humanos comuns. Se os anjos materializados puderam comer pão, por que não poderiam fazer sexo? Ambas as coisas fazem parte da bioquímica de um ser humano; se não pode um, também não poderia o outro. O fato é que uma vez materializados eles são capazes de agir como seres humanos e fazer coisas que seres humanos fazem - mesmo se isso incluir uma perversão sexual como aquela que Deus condenou mandando o dilúvio. "Filhos de Deus" naquela época só podia ser referência a anjos (compare com Jó 1:6), e é também a única interpretação aceitável pelo contexto, além de ser a forma tradicional que os judeus sempre entenderam esse texto (só mais tarde eles inventaram outras teorias para tentar suavizar o texto, já que achavam "pesado" demais, como alguns intérpretes modernos também).

      Excluir
    4. Essa narrativa de Gênesis é bastante complexa. Uma dúvida: porque o relato não descreveu anjos ao invés de "filhos de Deus" e porque eles seriam chamados dessa forma já que se rebelaram? Eu acreditava que filhos de Deus só seriam os seres humanos justos e fiéis a Deus, não incluindo os anjos, mas agora não sei se os anjos podem ser chamados de "filhos de Deus".

      Excluir
    5. Outra coisa, como explicar a existência de gigantes? Nós sabemos que hoje existem seres humanos altos, alguns com mais de 2 metros de altura, mas esses gigantes do passado tinham a altura de mais ou menos 5 metros, coisa impossível de se acontecer nos dias de hoje. Então esses neflins seriam fruto da relação dos anjos com os as mulheres humanas?

      Excluir
    6. "Essa narrativa de Gênesis é bastante complexa. Uma dúvida: porque o relato não descreveu anjos ao invés de "filhos de Deus" e porque eles seriam chamados dessa forma já que se rebelaram? Eu acreditava que filhos de Deus só seriam os seres humanos justos e fiéis a Deus, não incluindo os anjos, mas agora não sei se os anjos podem ser chamados de "filhos de Deus""

      "Filhos de Deus" naquele texto é um anacronismo, ou seja, uma referência ao que eles eram antes de cometer o ato em si. Suponhamos que esses filhos de Deus fossem simples seres humanos justos como outros propõem: a partir do momento em que eles praticassem aquele ato ímpio, também já não seriam mais "filhos de Deus", e o problema persistiria. Quando o Palmeiras contratou o Felipão recentemente, grande parte da imprensa disse que eles contrataram "o técnico dos 7 a 1", mesmo ele não dirigindo mais a seleção brasileira há muito tempo, mas fazendo uma alusão ao que ele era antes. Então esse tipo de coisa é normal. O que não é normal é o termo "filhos de Deus" no AT se referir a outra coisa que não sejam a anjos. Todas as vezes em que aparece (além daqui, em Jó 1:6, Jó 2:1, Jó 21:19 e Salmos 29:1), é para se referir a anjos. Você pode conferir isso por si mesmo no campo de busca:

      http://www.bibliaonline.net/bol/?acao=por_palavra&livro=1-66&versao=1&grupos=1&agrupar=&texto=filhos%20de%20deus&link=bol&cab=1&pag_ini=0&lang=pt-BR

      "Outra coisa, como explicar a existência de gigantes? Nós sabemos que hoje existem seres humanos altos, alguns com mais de 2 metros de altura, mas esses gigantes do passado tinham a altura de mais ou menos 5 metros, coisa impossível de se acontecer nos dias de hoje. Então esses neflins seriam fruto da relação dos anjos com os as mulheres humanas?"

      Mas da onde você tirou que tinham 5 metros? Agora até eu estou curioso ^^

      Excluir
    7. https://www.youtube.com/watch?v=cbhUEhvm7W0

      Tirei desse vídeo: entrevista um pouco antiga do Caio Fábio no programa do Danilo Gentilli (a partir de 15:00). Inclusive essa parte em que o Caio fala que alguns sobreviveram ao dilúvio ficou meio estranha (não sei se tem isso na Bíblia, acho que não kkkk, mas enfim eu tirei a altura da parte em que ele fala da cama do rei de Basã que tinha em torno de 5 metros e 20cm). Mas eu acredito que seja essa altura mesmo...
      Depois analisa esse vídeo tbm, por favor :D
      https://www.youtube.com/watch?v=ylj2zfTWTw0 (bota na velocidade 1.5 ou 2.0 que vai mais rápido).

      Excluir
    8. Na verdade a cama desse rei tinha 4 metros de comprimento, e não cinco (cf. Dt 3:11). Sabemos que as camas são maiores do que o tamanho da pessoa em si, a minha cama por exemplo não tem 1,85 como eu tenho, tem mais do que isso. Não há nenhum registro bíblico de alguém que passasse de 3 metros, o mais alto salvo engano é Golias, que media 2,90 e era considerado um gigante. Então eu acho altamente improvável que esse rei chegasse a 5 metros ou mais, devia ter uns 3 como Golias, ou no máximo um pouco a mais. De todo modo esses gigantes pós-diluvianos não parecem ser descendentes diretos dos gigantes pré-diluvianos, mas outros gigantes que se formaram depois do dilúvio por algum tipo de mutação genética, que às vezes acontece até hoje (embora seja bem mais raros, mas há casos documentados como esses do artigo abaixo):

      http://arqbib.atspace.com/gigante.html

      Excluir
    9. Os motivos do dilúvio foram muitos, mas os principais eram a o status de divindade que esses anjos assumiram (dando início ao politeísmo), e as bizarrices que esses ensinaram aos humanos. Desde zoofilia, aborto, fabricação de armas, ebgenharia genética (por isso Deus disse para Noé separar sete pares de animais puros, e dois de impuros), e toda sorte de violência que um progresso repentino e desordenado ppde trazer à uma civilização.
      Lembrando que o nome Egito, é tradução de Mitzraim, este era neto de Cam, que provavelmente levou essas tradições antediluvianas para o Egito, dando início a crença de que os governantes eram filhos de deuses (anjos).

      Excluir
  8. Respostas
    1. Amigo do Banzolão27 de julho de 2018 11:26

      Anônimo da astronomia, o cara mais astronômico da internet kkkk

      Excluir
    2. "Anônimo da astronomia, o cara mais astronômico da internet kkkk"

      kkkk... :D

      Hoje tem eclipse (o maior de todos os tempos)! Não perca a oportunidade de vislumbrar esse fenômeno, meu caro Amigo do Banzolão. :)

      Excluir
    3. Amigo do Banzolão28 de julho de 2018 22:06

      "Não perca a oportunidade de vislumbrar esse fenômeno, meu caro Amigo do Banzolão"

      Nem vi. O céu tava coberto de nuvens. Vi apenas Marte perto da lua, e o eclipse já tinha acabado :(

      Excluir
  9. Banzoli, maravilha de artigo.

    Guarda essa nos seus arquivos

    Vejam só você que coisa mais assustadora. Se isso não for uma profecia contra a Icar, então não faz sentido nenhum de o infortúnio estar registrado no livro de Apocalipse:

    “Apocalipse 9:20 E os outros homens, que não foram mortos por estas pragas, não se arrependeram das obras de suas mãos, para não adorarem os demónios, e os ídolos de ouro, e de prata, e de bronze, e de pedra, e de madeira, que nem podem ver, nem ouvir, nem andar.

    O Velho Testamento está abarrotado de profecias contra a adoração de ídolos, mas aqui está NO NOVO TESTAMENTO!

    Isso é contra quem ?

    A profecia não é contra Jerusalém de forma alguma, pois os judeus não fabricavam e nem adoravam ídolos (Rm 2:22).

    Sobra quem? Nada menos do que a Igreja Católica.

    Está aí uma profecia para os tempos do fim

    “E os outros homens, que não foram mortos por estas pragas, não se arrependeram das obras de suas mãos, para não adorarem os demónios, e os ídolos de ouro, e de prata, e de bronze, e de pedra, e de madeira, que nem podem ver, nem ouvir, nem andar”

    Alon

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "A profecia não é contra Jerusalém de forma alguma, pois os judeus não fabricavam e nem adoravam ídolos (Rm 2:22)"
      Como assim?!?!?! Se a queda de jerusalém foi justamente porque Israel andou após outros deuses.
      A profecia é de âmbito global, não é só o catolicismo que venera imagens (na verdade, apenas os protestantes e os muçulmanos não adoram imagens), existem infinidades de falsas doutrinas que induzem as pessoas a caminhos tortuosos que não provém boas coisas, mas como a Palavra de Deus fere a vaidade humana, estes preferem virar as costas para a retidão, ficando apenas absortos em uma falsa paz de espírito, que se obtém través de palavras genéricas que não tem proveito algúm.

      Excluir
  10. Lucas,mas as pinturas rupestres mais antigas são datadas em 40 mil anos AC.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso de acordo com a cronologia evolucionista, que descarta o dilúvio bíblico e por isso parte da premissa do uniformitarismo, que é o responsável por essas datações exageradas.

      Excluir
    2. A árvore viva mais velha da terra tem 9.500 anos,ou seja muito mais do que 6 mil anos.

      Excluir
    3. Eu pesquisei sobre essa árvore e descobri que chegaram a essa conclusão através de testes com carbono-14. Só tem um problema: o carbono-14 só tem eficiência para determinar o período de vida de qualquer coisa dentro de 5.730 anos, ou seja, nem de longe poderia chegar aos "9.500" anos da tal árvore aí. E as árvores vivas mais velhas do mundo que já tinham encontrado, "excetuando" essa aí, tem todas elas entre 4 e 5 mil anos, nunca mais do que isso.

      Excluir
    4. [Sou outro anônimo] Esse negócio do carbono-14 também vale para a datação de fósseis e da idade da terra? Aproveitando esse comentário, você tem alguma fonte que fale sobre essa curiosidade de que os humanos só conseguem aprender a falar se forem ensinados sem ser o vídeo do Rodrigo Silva? Ah, eu tinha perguntado num artigo, já faz um tempo, se você conhecia a teoria de que há uma profecia nas constelações, inclusive até recomendei um vídeo do Rodrigo Silva, pois bem, pesquisei um pouco e consegui encontrar mais um pouco de informação sobre isso, quando tiver tempo pesquise "Mazzaroth" no Google.

      Excluir
    5. O carbono-14 não serve para datar a idade da terra, ele só consegue datar com precisão coisas de no máximo 5.730 anos, para datar a terra em si eles usam outros métodos, mas são métodos que partem do pressuposto uniformitarista, por isso a incompatibilidade. Sobre a questão da fala tem mais fontes sim, mas como já está tarde eu vou pesquisar melhor amanhã e complemento a resposta, se eu acabar me esquecendo me dê um toque.

      Excluir
    6. Esquece não hein! Aproveitando, se puder mande também, por favor, uma fonte que fale sobre o tempo de precisão do carbono-14, achei uns lugares que diziam que o tempo é de 70mil anos, mas pelo visto, não sei se está correto. Obrigado

      Excluir
    7. Sobre o período de lalação, veja esses casos de pessoas que foram criadas com animais na infância, quase todas não conseguiram voltar a falar mais tarde:

      https://www.fatosdesconhecidos.com.br/conheca-7-casos-de-criancas-que-foram-criadas-por-animais/

      Os que conseguiram é porque já haviam sido cuidados por seres humanos durante alguns anos antes de serem criados por animais na selva, e só por isso conseguiram voltar a falar mais tarde (e com muita dificuldade, diga-se de passagem). Mas os que foram criados com animais desde antes do período limite de lalação não conseguiram voltar a falar.

      Eu encontrei este artigo abaixo que aborda o ponto:

      "Naturalmente a escuta de uma língua é necessária para que se atualizem estes dons e para que a linguagem e a comunicação falada se instaurem com o entorno e, sem dúvidas, a escuta de uma língua transmitida por um ser humano. O rosto humano e os contextos relacionais que acompanham a transmissão da linguagem parecem ser essenciais. (Felizmente não foram feitas experiências para ver se um bebê que escutasse somente o rádio poderia aprender a fala. Mas experiências com bebês de nove meses demonstraram que eles não podem aprender um contraste não nativo se não estiverem em face a face com o humano que os está ensinando. Por exemplo, eles não podem aprender com um vídeo)"

      Fonte: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0486-641X2009000100012

      Sobre o Carbono-14, eu andei pesquisando mais um pouco e me parece que embora em teoria ele pudesse realmente datar coisas de até 50 mil anos (ou até 70, segundo outros), ele só é realmente confiável para datar até 4 mil anos, mais do que isso ele não é confiável pois está exposto a diversas variáveis que afetam a precisão:

      "As pressuposições para as quais assenta essa datação, e as condições que tem que ser satisfeitas, são altamente duvidosas; na prática, ninguém confia neste método para datas que estão além dos 3.000 ou 4.000 anos - e mesmo assim, só se ela puder ser confirmada através de outro método histórico"

      Fonte: https://www.recantodasletras.com.br/artigos/2599602

      Excluir
    8. Muito obrigado

      Excluir
    9. O monte Santa Helena derrubou qualquer suporte ao uniformitarismo.

      Excluir
  11. Amigo do Banzolão26 de julho de 2018 17:34

    Banzolão, o que o camarão disse para o mar? :)

    Você não gosta de falar sobre sua vida pessoal, né? Não me respondeu no outro artigo :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A resposta é "nada" (para as duas perguntas)

      Excluir
    2. Amigo do Banzolão27 de julho de 2018 11:16

      "o que o camarão disse para o mar?"

      Deixe de onda kkk

      Excluir
    3. Amigo do Banzolão27 de julho de 2018 11:22

      Quando eu falo "vida pessoal" eu não me refiro a sua vida amorosa ou a outros detalhes íntimos. Me refiro a coisas como: se você pratica algum esporte, se você sai de casa pra visitar outros lugares, algum lugar legal na sua cidade, quantas horas por dia você estuda. Coisas como essa. Nada demais.

      Excluir
    4. "Coisas como essa. Nada demais"

      É isso que eu faço: nado demais.

      Excluir
  12. Amigo do Banzolão26 de julho de 2018 18:23

    Banzolão, olha essa kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk:

    https://c1.staticflickr.com/3/2362/32915178816_485894554d_b.jpg

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que exageraram nessa. Não deve chegar a isso.

      Excluir
    2. Amigo do Banzolão27 de julho de 2018 11:12

      "Acho que exageraram nessa. Não deve chegar a isso"

      É verdade. Acho que seja impossivel. Há casos em que o cara tem 3cm. Mas esse aí da foto já é demais.

      Excluir
  13. O que vc achar de Mario Sergio Cortella?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele tem até que boas reflexões sobre muitos assuntos, mas o fato de ser militante do PT quebra qualquer possibilidade de admiração pessoal.

      Excluir
  14. Jaime Pinsky refutado!!! Parabéns, Lucas Banzoli.

    Tal "historiador" (Professor da Unicamp) escreveu em seu livreto denominado "As Primeiras Civilizações", que os hebreus tinham "plagiado" a história do dilúvio pelos mesopotâmicos. Mais uma vez, as evidências provaram o contrário.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este artigo aqui é mais completo sobre isso:

      http://apologiacrista.com/a-arca-de-noe-encontrada-p1

      Excluir
    2. Eu já vi um vídeo do Dr. Rodrigo Silva, onde ele diz que essas histórias de que a arca de Noé foi encontrada não são verdadeiras. Você já viu também?

      Excluir
    3. O que ele disse é que não há nenhuma prova conclusiva. E de fato não tem como provar com 100% de certeza que a arca do artigo é a verdadeira (e não uma formação geológica com a mesma forma da arca), mas as evidências indicam ser altamente provável que sim. Confira os artigos:

      http://apologiacrista.com/a-arca-de-noe-encontrada-p1

      http://apologiacrista.com/a-arca-de-noe-encontrada-p2

      http://apologiacrista.com/o-diario-da-descoberta-da-arca-de-noe-p1

      http://apologiacrista.com/o-diario-da-descoberta-da-arca-de-noe-p2

      http://apologiacrista.com/o-diario-da-descoberta-da-arca-de-noe-p3

      Excluir
    4. Lucas, você pode mandar algum link que tenha mais informações sobre a "aldeia dois oito" que é citada no artigo sobre a arca de Noé?

      Excluir
    5. Não encontrei muita informação sobre isso, mas veja aqui:

      https://www.diebibel-diewahrheit.at/309.html

      https://www.arkdiscovery.com/noahsarkstones.htm

      http://www.travelthebible.com/noahs-ark-tour-the-ark-of-noah.html

      https://books.google.com.br/books?id=iXc4BQAAQBAJ&pg=PA214&lpg=PA214&dq=a+ALDEIA+DOS+OITO+noe&source=bl&ots=Youpns2b42&sig=9L11CL8gO1Qgp22EfA-WT88cLFg&hl=pt-BR&sa=X&ved=2ahUKEwj1g4y0vMPcAhUIFZAKHdMIDx8Q6AEwEHoECAAQAQ#v=onepage&q=a%20ALDEIA%20DOS%20OITO%20noe&f=false

      Excluir
  15. Amigo do Banzolão27 de julho de 2018 00:16

    Que tal, Banzolãozão. Você é dispensacionalista também, então vai gostar:

    https://www.youtube.com/watch?v=aeZFesYURV4&t=1440s

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou dispensacionalista progressivo, tenho muitas divergências com o dispensacionalismo tradicional, mas vlw pelo vídeo, vou ver!

      Excluir
  16. Manda mais link manda mais link. Isso é pouco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo do Banzolão27 de julho de 2018 18:37

      Mande o link da foto do Fernando Nascimento kkk

      Excluir
    2. https://i.ytimg.com/vi/-xoKhrukOQc/hqdefault.jpg

      Excluir
    3. Amigo do Banzolão28 de julho de 2018 09:12

      "https://i.ytimg.com/vi/-xoKhrukOQc/hqdefault.jpg"

      É uma falta de respeito com essa monstra você comparar ela com o Fernando Nascimento. Ela não merece tamanha calúnia.

      Excluir
    4. Mas se o Fakenando Nascimento tomar banho e se arrumar direitinho, talvez ele possa chegar perto dessa monstra aí (ou não).

      Excluir
    5. Amigo do Banzolão28 de julho de 2018 22:02

      "Fakenando"

      Você errou a escrita, ou você chama ele assim mesmo? O que significa Fakenando?

      Excluir
    6. "Fakenando" era o apelido dele na época do Orkut devido à grande quantidade de fakes do mesmo.

      Excluir
    7. Amigo do Banzolão29 de julho de 2018 23:00

      Esse perfil dele era verdadeiro ou era Fake? Esse cara de costas não parece nenhum pouco com ele.

      https://2.bp.blogspot.com/-71vtrNc4Wps/VvAH7Z3zWyI/AAAAAAAAe-s/qfHbQ4nZQw08YkJc6zywqfgMiTBa4UaQw/s640/qIGREJA%2B-%2BSERGIO%2BMORO%2B-%2BMORAL%2BCAT%25C3%2593LICA.jpg

      Excluir
  17. Parabéns pelo artigo! Só não crê quem não quer.

    ResponderExcluir
  18. Olá. Como explicar anamolias que surgem nos seres humanos? Já vi alguns canais no youtube defendendo que hibridização e anomalias são coisas dos seres maus. Porém, existem casos de gêmeas que nascem grudadas (esqueci o nome técnico que se usa), casos de pessoas que nascem com rostos deformados, etc. Como explicar até q ponto esses fenômenos são normais e até que ponto eles passam a ser coisas do mau? Por exemplo uma vez o prof. Afonso disse q hibridização é uma forma de afrontar a Deus, e que os ET's demônios gostam de fazer isso. Mas as vezes tenho dúvidas sobre isso...
    https://www.youtube.com/watch?v=tWqE89fI4lQ
    https://www.youtube.com/watch?v=fdt3tgRi3Fg
    https://www.youtube.com/watch?v=pYo9pHpnh6M

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não conheço nada sobre hibridização com humanos, mas anomalias existem desde que o pecado entrou no mundo. Ou seja, a consequência do pecado foi não apenas uma moral corrompida, mas também corrupções na natureza física do homem. Na verdade, embora falemos tanto sobre gêmeos siameses ou deficientes físicos, todos nós já nascemos com uma natureza corruptível decorrente do pecado que nos gera a morte, a qual não estava nos planos originais de Deus para com a criação. Todas as doenças que contraímos durante a vida, toda a fadiga, cansaço, dores no corpo e por fim a morte, são todas elas consequências do pecado original, mesmo para quem não nasceu com nenhuma deficiência desse tipo. Ou seja, estamos todos nós sob essa condenação geral da humanidade afundada no pecado. E sabemos que a cada geração que passa o número de "genes maléficos" (mutações genéticas) no DNA humano se multiplica, por isso a coisa só piora. Então eu não vejo necessidade de se apelar a teorias de hibridização ou coisas do tipo, não estou dizendo que são verdadeiras nem que são falsas, só estou dizendo que isso não é necessário para se explicar as anomalias humanas, que serão restauradas no corpo dos justos que ressuscitarem em glória no último dia.

      Excluir
  19. Ééééée Grêmiooooooooooo...

    Cadê o seu São paulo? kkkkkkkkk. E tome 2x1. Depois de 4 vitórias, perdeu a liderança.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como assim nós perdemos a liderança se já não éramos líderes?

      Excluir
  20. Lucas veja o que o Marcelo Madureira falou neste vídeo que ele ridiculariza duas pessoas que querem a volta da Monarquia Medieval.O que você pensa sobre o que ele falou?https://www.youtube.com/watch?v=Z7_9xkXA3Ac

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se o Bolsonaro tiver aquele "príncipe" como vice realmente eu não voto nele nem a pau.

      Excluir
    2. e pra priorar Lucas, já estão surgindo uns rumores que segunda-feira a Janaína vai dizer NÃO pra vice e tudo indica pela forte influência do Olavo que não quer nem a pau a Janaína como vice e sim o Dom Luís Filipe de Orleans e Bragança dessa forma triste não voto em Bolsonaro.Vamos esperar segunda se esses rumores são verdadeiros.

      Excluir
    3. Se acontecer isso mesmo vai ficar provado que o Bolsonaro é apenas marionete do véio da Virgínia. Tô fora.

      Excluir
    4. Olavo ou seria Sidi Muhammad?

      Excluir
    5. Lucas se o Luís Felipe for vice do Bolsonaro, os Monarquelhos podem aproveitar se disso para tentar restaurar a monarquia? Sinceramente se o Luís Felipe for vice do Bolsonaro eu não votarei nele nem por um cacete (Desculpa o palavrão). Não confio em pessoas que afirmam ter sangue azul.

      Excluir
    6. "Olavo ou seria Sidi Muhammad?"

      6 ou meia dúzia?

      "Lucas se o Luís Felipe for vice do Bolsonaro, os Monarquelhos podem aproveitar se disso para tentar restaurar a monarquia? Sinceramente se o Luís Felipe for vice do Bolsonaro eu não votarei nele nem por um cacete (Desculpa o palavrão). Não confio em pessoas que afirmam ter sangue azul"

      Acho difícil restaurar a monarquia só por causa de um "príncipe" na vice-presidência, mas que daria força ao movimento, isso é indiscutível (e uma razão muito séria para abominarmos uma candidatura dessas). A "boa" notícia é que tem um astronauta na frente, ao que parece:

      https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/politica/2018/07/27/interna_politica,697803/principe-como-vice-bolsonaro-diz-que-prefere-astronauta.shtml

      Excluir
  21. Esse era você mesmo? Isso era um Fake mesmo? Tinha filhos, morava no vaticano....

    http://2.bp.blogspot.com/-9gQ7fW-5vJA/UVMhBDNe3aI/AAAAAAAAARA/PhC-2UmHleo/s1600/Figura4.jpg

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E por que você duvida que eu morava no Vaticano? Não está tão óbvio que eu sou um jesuíta infiltrado no protestantismo que por um descuido revelou toda essa surpreendente verdade numa conta fake de Orkut?

      Excluir
    2. kkkkkkk acredito. Sei que você não mente.

      Excluir
  22. Lucas o que Jesus quis dizer com a expressão de Mt11.12 o Reino de Deus é tomado pelo esforço significa que a salvação através da obra meritória? texto que os católicos utilizam pra afirmar a justificação pelas obras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dá uma olhada nesses comentários aqui que explicam bem isso:

      https://www.studylight.org/commentary/matthew/11-12.html

      Excluir
    2. Parece que esse study light é mais completo que o bible hub.

      Excluir
    3. Ele é sim, mas o Bible Hub tem a opção de colocar uma palavra ali e ele mostra o significado dela em vários léxicos e também uma lista completa de todas as ocorrências do termo na Bíblia, que são opções que o Study Light não tem (que eu saiba). Mas em se tratando de comentários bíblicos em si, ele é bem mais completo mesmo.

      Excluir
  23. Eaee lucass, existe uma prova muito forte a favor do evolucionismo. Recentemente foi descoberto que todo ser vivo tem um "parentesco" com outro ser vivo, por exemplo:
    Um cachorro tem parensco com humano, um gato tem parentesco com humano, e etc, todo ser vivo tem parentesco umncom o outro, todooo, até as plantas tem parentesco conosco, o que significa que decendemos de somente um ser, que ma visão evolucionista é a suposta célula simples, tudo isso foi descoberto através do DNA.
    O que você acha??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu já respondi isso recentemente, vou copiar e colar a resposta aqui:

      Esse argumento do DNA é muito ruim. Se o fato de sermos 98% similares geneticamente aos macacos significa que ele é o nosso ancestral comum, então o fato de sermos 97,5% similares geneticamente aos camundongos deveria significar o mesmo, mas na cadeia evolutiva dos darwinistas o homem não vem do camundongo. Inclusive o camundongo aparece à frente de algumas espécies de macacos nessa questão do DNA mais próximo ao dos homens, o que é uma prova contundente de que o argumento evolucionista em torno do DNA é uma bela de uma porcaria. A similaridade genética não prova uma ancestralidade comum, mas um projetista comum.

      Excluir
    2. Em resumo: para o argumento do DNA fazer algum sentido, os camundongos teriam que ser tão próximos do ser humano na cadeia evolutiva quanto os macacos, mas para os evolucionistas não é assim. Então essa coisa de que o ser humano "descende" do macaco só por causa disso é balela, teríamos que ver um camundongo se transformando gradualmente em um ser humano também se fosse assim. Sem falar que o DNA da banana é 50% igual aos dos seres humanos, e nem por isso somos "metade banana" (excetuando certos indivíduos por aí, mas estes são totalmente bananão mesmo). Ademais é natural que todos os seres tenham algo do DNA em comum, pois Deus formou o homem do pó da terra assim como fez com os outros animais, eles não são completamente diferentes do ser humano a não ser pelo intelecto.

      Excluir
    3. O DNA dos chimpanzés não tem 98% de semelhança com o dos humanos.
      Fonte:https://www.inteligentista.com/nao-temos-98-de-semelhanca-genetica-com-chimpanzes/

      Excluir
    4. Suspeitei desde o princípio :D

      PS: não sabia que o Inteligentista tinha um site. Muito boa a descoberta!

      Excluir
  24. Se for de alguma ajuda, já estudei um pouco de Árabe e percebi que existem palavras que, além do mesmo significado , parecem ter as mesmas raízes de palavras de línguas hindoeuropéias como a nossa e não me refiro a palavras que sabidamente foram importadas do Árabe, como aquelas do tempo do Andalus. Curiosamente, os lingüistas não reconhecem nenhum parentesco entre a línguas hindoeuropéias e as cemíticas, mas, embora as línguas tenham se tornado ininteligíveis entre si em Babel, talvez Deus tenha deixado sinais de um parentesco ancestral entre elas para que os mais atentos percebessem.

    [ ]s

    ResponderExcluir
  25. Lucas é verdade que o pensamento John Duns Scot,William Ockham,Marsílio de Pádua influenciaram os Pré-Reformadores(ex:John Wycliffe) e também impulsionaram os Reformadores?Na sua opinião quais foram os pontos essenciais que esses três personagens fizeram e favoreceram o protestantismo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um pouco sim. Escrevi sobre isso aqui:

      http://www.lucasbanzoli.com/2018/01/a-reforma-antes-de-lutero_27.html

      Excluir
  26. Lucas na sua opinião TODO conceito TOMISTA é totalmente errada, perigosa?

    ResponderExcluir
  27. Amigo do Banzolão27 de julho de 2018 19:10

    O que acha?

    https://www.youtube.com/watch?v=DT5ykrtb5iA

    Eu ouvi falar que ele foi seu professor no mestrado kkk.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse cara não dá aula de mestrado não, só de doutorado pra cima.

      Excluir
    2. Amigo do Banzolão28 de julho de 2018 08:53

      Pelo "conhecimento" que ele demonstra ter, eu acredito que seja mesmo.

      Excluir
  28. É verdade Lucas que no século XV o catolicismo já estava secularizados devido ao seu envolvimento bastante político e se sim na sua opinião por quê?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se "secularização" significar "envolvimento com política", o Cristianismo está "secularizado" desde o século IV, quando um imperador romano (Constantino) presidiu um Concílio cristão (o de Niceia).

      Excluir
  29. Pra vc a terra e plana ?

    O que a Bíblia fala sobre isso ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você não é o mesmo que perguntou isso ontem?

      Excluir
    2. "Pra vc a terra e plana ?"

      Não que eu saiba.

      "O que a Bíblia fala sobre isso ?"

      Existem textos que se interpretados literalmente passam essa impressão sim, mas na Bíblia existe muita linguagem poética e não-literal. O Rodrigo Silva explica isso aqui:

      https://www.facebook.com/rodrigosilvarqueologia/videos/1931154057131860/

      Excluir
    3. O q vc acha sobre todo esse movimento terraplanista em geral

      Excluir
    4. Quando surgiu lá no início eu gostava de acompanhar as discussões e os debates, mas acho que o assunto já saiu de moda. O que lasca não é nem o terraplanismo em si, mas vagabundos antissemitas que se utilizam de teorias de conspiração como essa para pregar neonazismo, negar o holocausto e difamar os judeus como gostam de fazer, isso acaba manchando todo o movimento, e não são poucos os terraplanistas antissemitas, entre os mais importantes eu diria que é a posição majoritária.

      Excluir
  30. Há um provérbio latino que nos ensina: "Verba volant, scripta manent" - as palavras voam, mas os escritos permanecem.

    ResponderExcluir
  31. Amigo do Banzolão27 de julho de 2018 22:31

    Interessante. Existia um bispo chamado Lúcifer. Eu ainda não sabia disso:

    https://pt.wikipedia.org/wiki/L%C3%BAcifer_(bispo)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse bispo era da Sinagoga do Diabo por acaso?

      Excluir
    2. Amigo do Banzolão28 de julho de 2018 08:44

      "Esse bispo era da Sinagoga do Diabo por acaso?"

      Não sei. Só sei que ele era bispo de Cagliari na Sardenha e se opôs ao arianismo kkk.



      Excluir
  32. Excelente! Sou louco por história, adoro esses artigos que tratam da antiguidade e da origem das civilizações, as provas sempre apontam para a Bíblia, traga mais posts desse tipo tbm.

    ResponderExcluir
  33. Amigo do Banzolão27 de julho de 2018 23:24

    Banzolão, você viu o eclipse hoje? Viu Marte perto da lua?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu juro que literalmente nem consegui ver a lua. Talvez tivesse uma nuvem na frente, ou sei lá. Foi estranho.

      Excluir
    2. Amigo do Banzolão28 de julho de 2018 08:41

      Eu também não vi o eclipse. O céu tava coberto de nuvens. Mas de umas 9:00 horas da noite, quando as nuvens já tinham desaparecido, deu pra ver a lua e Marte perto. Muito legal!

      Excluir
    3. Eu não vi nem lua, nem Marte, nem sol, nem estrela, nem nada. O céu estava triste de se ver ontem.

      Excluir
  34. Lucas, você vê algum problema na liturgia da igreja luterana e da igreja anglicana ou que realmente importa é a doutrina?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que realmente importa é a doutrina, mas em alguns casos a liturgia pode ser mecânica, repetitiva e "fria" demais, comprometendo a qualidade do culto em si (não me refiro especificamente à liturgia dessas igrejas, só estou dizendo que em alguns casos acontece). Pessoalmente eu prefiro um meio-termo equilibrado, nem o "reteté" de algumas igrejas "do fogo" e nem a frieza de outras igrejas mais tradicionais, mas sim um ambiente de liberdade litúrgica com certos limites para manter a ordem e a decência, mas sem tantas imposições e restrições como vemos em alguns lugares.

      Excluir
    2. Mas os puritanos no século XVII tentaram transformar a liturgia da igreja anglicana, pois para eles a organização do culto anglicano ainda mantinha elementos do catolicismo.

      Excluir
    3. Sim, era a intenção deles, uma intenção boa, mas isso não significa que a Igreja Anglicana fosse uma "igreja corrupta" só por causa da liturgia em si; a pureza de uma igreja diz respeito à sua doutrina e moral, estando a liturgia em um segundo plano (a não ser que influencie negativamente na doutrina ou na moral).

      Excluir
  35. Amigo do Banzolão28 de julho de 2018 09:57

    Banzolão, o filho diz para a mãe:

    Filho: Mãe, comprei um relógio!

    Mãe: Que marca???

    Filho: As horas!

    Mãe: Hahaha... engraçadinho. E eu comprei um cinto!

    Filho: Que marca?

    Mãe: As costas!


    Filho: Misericórdia. Essa véia num sabe nem brincar.

    ResponderExcluir
  36. Você acha a Bíblia um livro simples de ler? Já vi alguns pastores dizendo que Deus é simples, que a bíblia não é difícil de se entender mas eu discordo acho um livro MUITO COMPLEXO e só quem realmente estuda pode chegar um dia a entendê-la. Eu tenho o objetivo de terminar o velho testamento ainda esse ano, e já li boa parte dele, mas para o ano que vem pretendo comprar uma bíblia que venha com estudos. Vc conhece alguma que seja boa para me indicar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em geral é um livro extraordinariamente simples sim, as pessoas é que gostam de complicar (geralmente para favorecer uma crença prévia pessoal em detrimento das outras, aí ficam distorcendo versículos e querendo achar chifre em cabeça de vaca, como fazem os apologistas católicos por exemplo). Mas é claro que existem certos textos específicos que são bem difíceis sim, difíceis até para os teólogos, mas isso corresponde a uma pequena minoria de textos bíblicos, não à Bíblia como um todo. O que Agostinho e os outros Pais da Igreja em geral diziam (e que os reformadores repetiram mais tarde) é que esses textos obscuros se tornam mais clarividentes quando são colocados lado a lado com os textos mais claros da Bíblia que abordam o mesmo assunto (daí temos o princípio da "Bíblia interpretando a Bíblia"), e que nenhum desses textos obscuros comprometem a salvação de uma alma (ou seja, não são textos fundamentais para que possamos crer ou não em Jesus Cristo e seguir uma doutrina relativamente sadia). Nos pontos necessários para a salvação, a clareza bíblica é indiscutível.

      Sobre Bíblia de Estudos, a que eu tenho aqui em casa é a Bíblia de Estudos NVI, é o Comentário Bíblico mais abrangente do mundo, mas quando eu vou fazer exegese eu quase não recorro a ela, existem formas bem mais precisas no que diz respeito a isso, por exemplo léxicos do grego/hebraico, interlinear e sites que disponibilizam vários comentários em torno de um texto só, assim fica bem mais fácil de tirar suas dúvidas comparando uns com os outros e vendo qual lhe parece mais plausível. Os sites abaixo são os meus favoritos:

      https://www.studylight.org/commentary/

      http://biblehub.com/

      Excluir
  37. https://www.youtube.com/watch?v=fIGhzw8clVQ

    Oq vc acha desse vídeo? Existem carnes puras e impuras? As vezes fico meio em dúvida, mas a minha mente me acusa quando eu penso em comer carne de rato, cachorro, de gato ou coelho, mas não acusa quando eu quero comer carne de boi...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não acho que exista essa distinção nos dias de hoje mas se você tem dúvida então não deve comer. É o que Paulo ensina, até mesmo com respeito ao consumo de carne (no caso daqueles que pensavam que só é legítimo comer vegetais). Leia o capítulo completo de Romanos 14 que é uma abordagem bem equilibrada sobre isso. No mais, eu entendo que ainda que não haja alimentos impuros por si mesmos, há o princípio bíblico de que tudo o que destrói nosso corpo é pecado, o que obviamente inclui certos tipos de alimentos (dependendo do tempo e do lugar). Por exemplo, a carne de porco foi por muito tempo suja e levou muitos a terem problemas de saúde decorrentes disso, mas hoje com a tecnologia moderna eles já são capazes de fazer de uma forma bem mais limpa e "saudável". Mesmo assim ainda depende do lugar e do alimento, eu por exemplo jamais comeria aqueles bichos vivos e nojentos que os chineses comem.

      Excluir
  38. Banzolao quais são as diferenças entre dispensacionalismo progressivo e integral?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui explica bem:

      http://bibotalk.com/textos/o-que-e-dispensacionalismo-progressivo/

      Excluir
    2. Este outro também:

      http://www.projetoomega.com/estudo7.htm

      Excluir
  39. É impressão minha ou os apologistas católicos estão mais "quietinhos"? Mentindo menos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Mentir menos" não, seria ir contra a natureza deles, mas de fato os sites deles estão meio desatualizados e raramente algum deles passa por aqui.

      Excluir
    2. é que eles só consegem ler a palavra católico, e ai eles só entravam no heresias católicas, mas já que vc ta postando aqui no lucas banzoli, eles não conseguem ler o nome católico então não vem mais aqui.

      Excluir
    3. Como vc sabe em que período eles passam ou não aqui? Pelo o que eles escrevem nos sites deles? Dessa forma? Ou então eles postam comentários te xingando? Aliás, já parou de recebeu comentários estilo troll?

      Excluir
    4. "é que eles só consegem ler a palavra católico, e ai eles só entravam no heresias católicas, mas já que vc ta postando aqui no lucas banzoli, eles não conseguem ler o nome católico então não vem mais aqui"

      É o que eu penso. Ou então desistiram de continuar debatendo (no caso dos que debatiam e perdiam) e de vandalizar (no caso daqueles que vinham intimidar pensando que isso me faria deixar de escrever, e quebraram a cara).

      "Como vc sabe em que período eles passam ou não aqui? Pelo o que eles escrevem nos sites deles? Dessa forma? Ou então eles postam comentários te xingando? Aliás, já parou de recebeu comentários estilo troll?"

      Eu me refiro ao fato da maioria dos sites apologéticos católicos com alguma relevância estarem desatualizados já há algum tempo e também ao fato de eu receber poucos comentários vindos de católicos ultimamente. Excetuando um que de vez em quando entra aqui pra dizer que eu deveria ir lavar privada nos EUA por criticar o Brasil e gostar dos EUA (e cujos comentários eu obviamente não libero, embora ele também esteja sumido há algum tempo) e um católico chamado Gérson que apareceu aqui três vezes no artigo sobre o cânon do AT, eles estão "desaparecidos".

      Excluir
  40. O anglicanismo crer na doutrina da salvação somente pela fé ou é igual a Icar?

    ResponderExcluir
  41. http://ocristianismoemfoco.blogspot.com/2015/09/jefte-sacrificou-sua-filha.html
    Esse seu artigo é muito bom, você poderia respostá-lo aqui nesse blog para ter mais visualizações e comentários. Sobre ele, eu li hoje a passagem de Juízes que fala sobre a história de Jefté. Porém me intriga muito o fato de não haver nada depois ou antes desse sacrifício da parte de Deus...sei lá Deus poderia ter dito pra ele que esse voto não era necessário ou que poderia ser quebrado por envolver um pecado de sacrifício humano. Também fico me perguntando porque Deus permitiu que Jefté vencesse a batalha para que esse voto horrível fosse cumprido depois...fica parecendo que Deus já sabia disso e mesmo assim quis que Jefté vencesse para que o pecado se consumasse depois com o sacrifício da filha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa é uma questão delicada, mas é importante destacar que Deus não pediu o voto em momento nenhum, e também não exigiu seu cumprimento. É verdade que ele não mandou um anjo impedir o sacrifício igual fez com Abraão, mas talvez possa ter alertado Jefté de alguma forma que o texto não explica ou não relata. O texto na verdade é apenas um resumo da história, não um relato detalhado como o de Abraão com Isaque, e não faz menção ao relacionamento Deus-Jefté mas apenas sob a perspectiva de Jefté e sua filha, por isso muita coisa pode passar batida. Tem coisas que só no Céu entenderemos.

      Excluir
    2. Neste tema, discordo.
      Lembro que estava estudando esse texto um tempo atrás, e a conclusão foi de que era um sacrifício, e não sacrifício de morte. Mas como é comum ver no texto "holocausto" aí gera essa confusão de que entregaria ela a morte.
      Inclusive não teria nem lógica ela ir ficar lamentando por um tempão, já que iria morrer - isso não mudaria nada... pelo contrário, lamentou pois não teria filhos (descendência, algo muito priorizado pelo "multiplicai-vos"), um voto de castidade forçado, tanto que ficou conhecido e lembrado, o evento.
      Até porque Deus abomina morte de ser humano (são religiões falsas as que os "deuses" pediam sacrifícios humanos contínuos, sangue humano), e com Abraão foi um teste, mostrou a total dependência, entrega e fé dele até o momento final, Abraão tinha fé q ainda q morresse Deus poderia inclusive ressuscitá-lo. Então não faz sentido nos costumes e mentalidade dá época que fosse um sacrifício (holocausto) q agradasse a Deus, sendo com um ser humano.

      Excluir
    3. O problema com essa tese é que Jefté prometeu oferecer em holocausto a Deus a primeira pessoa que ele visse pela frente quando voltasse da batalha. Se esse "holocausto" era a virgindade, como ele poderia ter certeza que quem viesse a seu encontro seria virgem? Ou pior: como poderia assegurar o cumprimento do seu voto? Iria vigiar a vida íntima da pessoa até o fim da vida? Acho improvável.

      Excluir
  42. Apenas reforçando o que já foi dito antes: divulgação de sites católicos (links) não é bem-vinda aqui, quem quiser uma refutação de alguma coisa sinta-se à vontade para resumir os argumentos por conta própria nos comentários ou me contacte pelo inbox do facebook, pois eu não vou dar a eles a oportunidade de divulgação e promoção que eles não dão a nós.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá. Sei que você está se referindo a mim. Eu sou novo aqui. Eu não sabia dessa regra. Se eu copiar o artigo deles e colar aqui, sem passar o link, você aceita?

      Excluir
    2. Não precisa, a ideia era resumir o conteúdo do artigo e não transcrevê-lo integralmente (o que iria ocupar muitos comentários). Mas eu já verifiquei o link do artigo que você passou e vou dar uma resposta amanhã, porque agora já está bastante tarde e eu ainda preciso ler o artigo sobre o cânon na Enciclopédia Judaica online para ver se a citação é autêntica, se não foi tirada do contexto e etc (e é um artigo bem longo). Então amanhã eu volto com a resposta, se eu acabar me esquecendo me avise.

      Excluir
    3. "Então amanhã eu volto com a resposta, se eu acabar me esquecendo me avise"

      Tá ok. Obrigado desde já.

      Excluir
    4. Eu acabei de ler o artigo inteiro sobre o cânon no verbete da Enciclopédia Judaica para confirmar o que já suspeitava: o apologista católico mentiu novamente. Você pode constatar no link abaixo que não apenas não há a citação que ele traz, como ainda o artigo inteiro refuta suas pretensões e afirma taxativamente exatamente o oposto daquilo que ele diz:

      http://www.jewishencyclopedia.com/articles/3259-bible-canon

      Eu não tenho tempo para traduzir as citações (já levei um longo tempo lendo), mas se você não compreender inglês coloque em um tradutor eletrônico que já dá pra entender. Segue abaixo alguns trechos

      1) Sobre apenas os 24 livros fazerem parte do cânon hebraico:

      «Eccl. xii. 12 teaches: "And further, my son, be admonished by these [understood as reading "against more than these, my son, be cautioned against confusion"; the Hebrew "mehemah" (more than these) being read "mehumah" (confusion)] that he who brings more than twenty-four books into his house brings confusion. Thus, the books of Ben Sira or Ben Tigla may be read, but not to the degree of 'weariness of the flesh'" (Eccl. R. on the passage).

      "And further, by these, my son, be admonished," saith God; 'Twenty-four books have I written for you; take heed to add none thereto.' Wherefore? Because of making many books there is no end. He who reads one verse not written in the twenty-four books is as though he had read in the 'outside books'; he will find no salvation there. Behold herein the punishment assigned to him who adds one book to the twenty-four. How do we know that he who reads them wearies himself in vain? Because it says, 'much study is a weariness of the flesh' (Eccl. xii. 12), from which follows, that the body of such a one shall not arise from the dust, as is said in the Mishnah (Sanh. x. 1), 'They who read in the outside books have no share in the future life'" (Num. R. xiv. 4; ed. Wilna, p. 117a; compare also Pesiḳ. R. ix. a and Yer. Sanh. xxviii. a).

      The chief difference between these two passages is that in the first only the "weariness of the flesh," that is, the deep study (but not the reading) of other than the Holy Writings, which were learned by heart, is forbidden; while in the second passage the mere reading is also forbidden. The older point of view is undoubtedly the milder, as the history of the book of Ecclus. (Sirach) teaches. The Babylonian teachers represented the more liberal view (compare Sanh. 100a and Yer. Sanh. xxviii. a, 18).»

      2) Sobre o cânon já estar fechado na opinião dos judeus antigos:

      «Another example of what may be called "CANONICAL ENDING" for the entire Holy Writ may be seen (N. Krochmal, "Moreh Nebuke ha-Zeman," viii., No. 11) in the last three verses of the Book of Ecclesiastes. This declamation against the makers of books sounds LIKE A CANONICAL CLOSING; and IT WAS REALLY CONSIDERED SUCH BY THE OLDEST JEWISH EXEGETES (see above, § 4). The admonition to keep the Commandments, and the threat of divine punishment, may be compared to the reminder of the Torah and the idea of punishment in Malachi»

      3) Sobre o Novo Testamento ser uma prova de que não havia outro cânon entre os judeus além do atual:

      «THE NEW TESTAMENT SHOWS THAT ITS CANON WAS NONE OTHER THAN THAT WHICH EXISTS TO-DAY. None of the Apocrypha or Pseudepigrapha is ever quoted by name, while Daniel is expressly cited in Matt. xxiv. 15. Matt. xiii. 35 (= Luke xi. 51) proves that Chronicles was the last canonical book. The statement, "That upon you may come all the righteous blood shed upon the earth, from the blood of righteous Abel unto the blood of Zacharias," contains a reference to II Chron. xxiv. 20. The three chief divisions are enumerated in Luke xxiv. 44—"Law," "Prophets," and "Psalms"—as they are in Philo»

      Excluir
    5. 4) Sobre o cânon profético já estar fechado desde a época dos selêucidas, em 312 a.C:

      «Since Sirach considered prophecy as long since silenced, and had no recollection of any authoritative close of this canon, the view that the list of the Prophets was completed at least one hundred years before his time is very plausible. Consequently, THE PROPHETICAL CANON MUST HAVE BEEN CLOSED, AT THE VERY LATEST, AT THE BEGINNING OF THE ERA OF THE SELEUCIDS (312)»

      5) Sobre o cânon já estar fechado desde muito antes da destruição do templo (70 d.C), sendo fechado desde 164-105 a.C e ratificado (ou seja, reiterado, e não inventado) em 90-110 d.C:

      «So important a matter as the canon would not have been easily settled, as the controversies of 65 and 90 C. E. show (see § 11), and indeed there are no traces of a discussion of the subject. In view of all these circumstances, one is warranted in assuming as most probable that not long after the Maccabean wars of freedom the Jewish community had reached an agreement as to the books of the third canon. Everything points to the correctness of the opinion of Zunz (l.c. p. 34) "THAT LONG BEFORE THE DESTRUCTION OF THE TEMPLE, AND NOT LONG AFTER SIRACH WAS TRANSLATED, THE HOLY WRITINGS COMPRISED THE PRESENT CYCLE." Ryle (l.c. pp. 184 et seq.), also, believes that the Hagiographa WERE COMPLETED BEFORE THE DEATH OF JOHN HYRCANUS (106 B.C.). To be sure, he distinguishes two periods: that from 160-105 B.C. for the admission, and that from 90-110 C.E. FOR THE FINAL RATIFICATION OF THE COMPLETE CANON»

      6) Sobre o Concílio de Jâmnia nessa ocasião sequer perder tempo discutindo a canonicidade dos apócrifos que todos já sabiam que não eram canônicos, mas ter apenas discutido a canonicidade de certos livros postos em dúvida (cuja canonicidade foi reiterada, ou seja, não mudaram nada em relação a antes):

      «There were controversies concerning the admission into the canon of the Book of Ezekiel, Solomon's three books (Proverbs, Ecclesiastes, Song of Solomon), and Esther. BUT NO CONTROVERSY AROSE CONCERNING THE APOCRYPHA: ALL WERE AGREED THAT THEY WERE NON-CANONICAL»

      Depois de tudo isso é preciso ser monstruosamente desonesto para dizer que a Enciclopédia Judaica apoia a ideia de que não havia cânon fechado até meados do século II d.C. Claramente já havia um cânon fechado desde antes de Cristo, o qual foi REITERADO em 90 d.C, em Jâmnia. Para usar uma analogia didática, é a mesma coisa que os católicos alegam em relação ao Concílio de Trento, que segundo eles apenas reiterou a canonicidade dos deuterocanônicos, mas que já eram tidos como canônicos desde muito antes. Portanto, o cânon judeu da época de Jesus era o mesmo cânon protestante do AT e que os judeus mantém até hoje, e o cânon católico é uma inovação desconhecida por Cristo e rejeitada pelos judeus de todas as eras.

      Excluir
    6. Mentiram de novo? Esses católicos não tomam jeito. Muito obrigado pela resposta. sei o quando foi trabalhoso ler tudo isso. Valeu mesmo. Deus lhe abençoe.

      Excluir
  43. Lucas , infelizmente eu estou com a minha fé abalada , você pode me ajudar a resolver umas questões que estão em minha cabeça ?

    1) Porque nós fomos completamente separados de Deus, sofremos tudo o que passamos por hoje, pelo simples fato de Adão ter comido algo bem pequeno como um fruto?

    2) Em 2.000 anos e a igreja católica anterior manipulada e dominava tudo e todos, eles não poderiam ter simplesmente adulterado algo para fazer a bíblia um livro "mais real?"

    3) Nós temos mesmo evidências de que Deus existe?

    Obrigado desde já por me responder

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1) Não é apenas por causa de Adão, é por causa da decisão que todos nós tomamos ao longo de nossas vidas.

      2) Não, porque existem milhares de manuscritos bíblicos e não um só, e grande parte deles são cópias de monges orientais que não eram católicos romanos, então se os romanos tivessem adulterado alguma coisa da Bíblia isso seria facilmente desmascarado simplesmente comparando com as cópias do outro lado do mundo (por isso mesmo a ICAR não falsificou a Bíblia, limitando-se apenas a proibir sua leitura por muito tempo). Inclusive vez ou outra se acham cópias de trechos do NT datando do século I ou II (ou seja, de bem antes da Igreja Romana se consolidar), contendo o mesmo texto básico das nossas Bíblias, o que prova que não houve uma adulteração posterior. Sobre a Crítica Textual em si, escrevi aqui:

      http://ateismorefutado.blogspot.com/2014/12/a-autenticidade-do-novo-testamento.html

      3) Sim, leia o livro "Não tenho fé suficiente para ser ateu" (de Norman Geisler e Frank Turek), ou o "Em Guarda" (de William Lane Craig), ou os meus "As Provas da Existência de Deus" e "Deus é um Delírio?", disponíveis na página dos livros:

      http://www.lucasbanzoli.com/2017/04/0.html

      Excluir
  44. Lucas minha colega do ensino médio do colégio D.Pedro II no Rio de Janeiro, falou que o catolicismo está crescendo nos EUA e já chega a 30% e os evangélicos diminuiu 2%, ou seja, passou de 48% para 46% e que futuramente será maioria católica isso é verdade? Por que Lucas chequei os dados e percebi que era falsa...aliás o catolicismo se estagnou em 20% até caiu no percentual desde 2012 que era de 24% e hoje é apenas 20% e ainda mais que saiu uma pesquisa em 2 de julho deste mês que diz que mais de 4 milhões de católicos americanos deixaram o catolicismo, isso me faz lembrar que esses romanos não mede esforços de mentir tão descaradamente é triste mais é verdade.Tudo isso pra causar uma certa OJERIZA contra a comunidade evangélica não é mesmo Banzoli?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa mentira aí eu inclusive já refutei há tempos atrás aqui:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2016/03/a-igreja-catolica-esta-crescendo-nos.html

      Excluir
  45. Banzoli, estou me formando em física e procuro me especializar um dia, seria legal algum dia de nossas vidas, nos juntar e criarmos um projeto em defesa do Criacionismo bíblico, no caso, refutando o evolucionismo em conceitos históricos, arqueológicos e científicos. Seria legal algum dia podermos montar uma equipe de pesquisadores e escrevermos um livro

    ResponderExcluir
  46. Olá, boa tarde.
    O quê você acha do tal Alberto Riviera? Ele fez umas acusações sérias contra a ICAR que até mesmo eu duvido da veracidade.
    Queria saber sua opinião. Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não conheço esse cara, então não tenho propriedade para comentar a respeito, seria falta de sinceridade de minha parte opinar sobre o que desconheço. Abs.

      Excluir
  47. Lucas, em relação sobre essa inteligência dos nossos antepassados, a gente pode falar também sobre as pirâmides do Egito? Que até hoje não sabemos como foi construisa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, bem lembrado. Eles construíram tudo aquilo sem praticamente nenhuma tecnologia, o que seria quase impossível para alguém nos dias de hoje (e não, eles não precisaram de nenhum extraterrestre para isso).

      Excluir
  48. Conhece este livro ? Parece bom, acho que vou comprar:
    http://theunseenrealm.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não conheço, depois me diga se é bom :)

      Excluir
  49. "Mas não pára por aí: embora o sumério seja considerado o primeiro idioma,(...)"

    Você acredita que a não obrigatoriedade do emprego dos acentos diferencias, bem como proposta no Novo Acordo Ortográfico, pode causar confusões?

    Estou perguntando isso porque no excerto acima vc usou tal acento para diferenciar entre "para" (preposição) e "para" (da forma conjugada do verbo parar). Enfim, é só uma curiosidade minha, espero que não entenda como uma crítica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em alguns casos sim, como essa coisa ridícula de se escrever "pára" como sendo "para", o que induz qualquer pessoa a ler da forma comum, ou seja, com a tônica errada, transmitindo um sentido diferente do intencionado. Há outros casos onde não se corre o risco de mudar o sentido mas fica extremamente feio (na minha humilde opinião), principalmente na questão do hífen. Escrever "semianalfabeto" ou "antiprotestante" é bem mais feio do que os tradicionais "semi-analfabeto" e "anti-protestante", apenas para usar dois exemplos. Às vezes é tão feio que eu deliberadamente escrevo da forma antiga mesmo, o que não vai afetar a leitura de ninguém (embora se fosse em um trabalho acadêmico eu obviamente seria obrigado a seguir a nova norma).

      Excluir

  50. Por conta da discussão que existe entre cientistas convencionais e cientistas criacionistas,resolvi por conta própria estudar e analisar os dados,com a ajuda de cientistas e estudiosos,das 2 vertentes.

    Após algum tempo de estudo cheguei à seguinte conclusão:A vida na terra existe há bilhões de anos,nunca existiu um dilúvio universal,o homem moderno(homo sapiens)existe há pelo menos 300 mil anos.

    Provavelmente os onze primeiros capítulos de Gênesis não são literais,pelo menos em sua totalidade.

    Pesquisei os diversos ramos da ciência(biologia,física,química,genética,geologia,arqueologia,paleontologia,astronomia,etc,além dos diversos métodos de datação).Negar dados e evidências,baseados inclusive no cruzamento de informações entre os diversos ramos da ciência,é meio complicado,e diferente do que podem pensar cientistas criacionistas e leigos,cientistas convencionais sérios não estão preocupados em provar a não existência de Deus ou fazer uma cruzada anti-Bíblia.Eles apenas fazem ciência(ou seja de forma neutra e imparcial),sem viés ideológico,seja ateísta,teísta ou religioso,e chegam a conclusões baseados em dados e evidências.

    Norman Geisler,um apologeta respeitado,afirmou que quando a ciência “bate de frente” com a Bíblia,o problema está com nossa interpretação ao texto.

    Existem vários cientistas criacionistas(biogenese)evolucionistas ou evolucionistas teístas,como queiram,ex:Francis Collins,Alister McGrath,Denis Alexander,Davis Young,Mary Schweitzer,entre outros.

    O ponto negativo em minhas pesquisas foi verificar que infelizmente muitos cientistas criacionistas omitem,distorcem e até mentem em relação a dados por motivos ideológicos,e isso pra mim se configura em pseudo-ciência.

    Marcelo Dornelas

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário. Sua participação é importante e será publicada após passar pela moderação. Todos os tipos de comentários ou perguntas educadas sobre qualquer assunto são bem-vindas e serão respondidas cordialmente, mas comentários desrespeitosos não serão publicados. Confrontamentos e discussões são aceitos, desde que saia do anonimato.