7 de outubro de 2020

200 Entenda a Sola Scriptura com Cirilo de Jerusalém


*Nota: O artigo em questão é extraído de um dos capítulos de meu livro mais recente, “Os 100 Maiores Acontecimentos da História do Cristianismo” (Vol. 1), que você pode comprar ou baixar gratuitamente na página dos livros. 

***
 
Embora o lema “Sola Scriptura” tenha sido cunhado na época da Reforma, seu conceito está presente em todos os Pais da Igreja, da mesma forma que a trindade já existia antes de Tertuliano cunhar o termo. O conceito consiste na Escritura como a única regra de fé e prática, o que significa que qualquer doutrina precisa estar em harmonia com as Escrituras para ser considerada. A Bíblia é a “peneira” que distingue a verdadeira da falsa doutrina, a ortodoxia da heterodoxia, a verdade do engano. Fora da Escritura estamos expostos ao perigoso terreno do desconhecido, e não é certo fundamentar doutrina senão sobre alicerces sólidos.
 
Isso obviamente não significa dizer que Jesus ou os apóstolos não pregaram nada que não foi escrito – o próprio João afirma que Jesus também fez «muitas outras coisas», de modo que “se cada uma delas fosse escrita, penso que nem mesmo no mundo inteiro haveria espaço suficiente para os livros que seriam escritos” (Jo 21:25). Se alguém transcrevesse numa folha de papel cada uma das palavras que você disse nessa semana e cada uma das coisas que você fez, provavelmente precisaria de um livro do tamanho de uma enciclopédia – imagine então três anos de ministério, ou 33 anos de vida.
 
No entanto, se daqui dez anos você parasse para tentar lembrar de tudo o que fez ou falou nessa mesma semana específica, provavelmente você não se lembraria de nada – mas saberia se tivesse escrito em algum lugar. Você provavelmente não se lembra do que fez em 26 de junho de 2005 (a não ser que seja uma data muito difícil de esquecer, como o dia do seu casamento), mas se você tivesse escrito sobre esse dia em um diário, bastaria achar esse diário e lê-lo, e saberia tudo o que você fez de mais importante naquele dia.
 
Agora multiplique isso por anos, décadas, séculos e milênios, que é o que nos separa das pregações originais de Jesus e dos apóstolos. Ninguém mais está vivo desde aquela época para saber o que eles pregaram oralmente, e mesmo se estivesse, dificilmente teria uma memória de elefante. Se nada tivesse sido transmitido por escrito, hoje nós provavelmente não saberíamos nada do que Jesus ensinou, exceto talvez alguns boatos e imagens vagas de pouca ou nenhuma confiança.
 
Tome como exemplo o caso de Papias (ver capítulo 12), cujos escritos se perderam, embora ainda existissem na época de Eusébio, que falou sobre «certas parábolas e ensinamentos estranhos do Salvador» que Papias teria recebido oralmente dos apóstolos e de seus seguidores. Quais são esses ensinamentos? Ninguém sabe. Que parábolas são essas? Não temos ideia. E a razão pela qual nós não fazemos ideia de quais sejam essas parábolas e ensinamentos não-escritos é justamente porque não foram escritos. Se fossem, nós saberíamos. Numa época em que não havia gravação de vídeo e nem de áudio, o papel era a única forma de preservar um conteúdo a longo prazo, para as futuras gerações.
 
Certa vez um professor da minha turma de mestrado perguntou para a classe: “O que Paulo pregava quando Êutico morreu?”. Para quem não sabe, trata-se do episódio de At 20:9, quando um jovem chamado Êutico pegou no sono durante a pregação de Paulo, caiu do terceiro andar e morreu (se você se sente um pregador frustrado, saiba que até com Paulo as pessoas dormiam durante a pregação!). Antes que você se preocupe com o pobre Êutico, o relato prossegue dizendo que ele ressuscitou, o que é um grande alívio. Mas isso ainda não responde à questão: o que Paulo pregava nessa ocasião?
 
A única resposta sincera é: não sabemos. Não temos a menor ideia. Há muitas pregações de Paulo e de outros apóstolos que a Bíblia registra ao menos em partes, mas quanto a essa, nada nos é dito em absoluto. Por que não sabemos? A resposta também é óbvia: porque não foi escrito. Se alguém tivesse escrito, nós saberíamos. Na ocasião, o professor usou isso como um exemplo motivacional para os alunos transmitirem o que sabem por escrito, para que o conhecimento não “morra” (alguns dizem que eu levo isso a sério demais). O mesmo pode ser dito em relação ao princípio elementar da Sola Scriptura: não significa que nada foi dito que não tenha sido escrito, mas sim que nós nada sabemos do que não foi escrito. Por isso, ficamos com o que foi: Sola (somente) Scriptura (a Escritura).
 
Se recuarmos para os dias de Jesus, veremos que o mesmo problema existente hoje já existia naquela época. Da mesma forma que os católicos dizem guardar supostas tradições orais oriundas dos apóstolos, os fariseus diziam preservar a tradição dos anciãos, que supostamente remeteria até Moisés. Eles até mesmo diziam se sentar na cadeira de Moisés (Mt 23:2), da mesma forma que os católicos dizem que o papa se assenta na cátedra de Pedro. Ambas as tradições seguiam a mesma lógica, ambas diziam se apoiar em alguém muito importante, e ambos tomavam para si títulos de honra, como “papa” ou “pai” (de onde procede o termo “papa”), no sentido de um chefe da Igreja ou da comunidade judaica.
 
No entanto, Jesus disse enfaticamente que “a ninguém na terra chamem ‘pai’, porque vocês só têm um Pai, aquele que está nos céus. Tampouco vocês devem ser chamados ‘chefes’, porquanto vocês têm um só Chefe, o Cristo” (Mt 23:9-10). Ele também repreendeu fortemente os fariseus por suas tradições extrabíblicas e afirmações idênticas às dos católicos, dizendo que “estão sempre encontrando uma boa maneira para pôr de lado os mandamentos de Deus, a fim de obedecer às suas tradições” (Mc 7:9). Assim, eles “anulam a palavra de Deus por causa da tradição que vocês mesmos transmitiram” (Mt 15:6), e “em vão me adoram, ensinando doutrinas que não passam de regras ensinadas por homens” (Mc 7:7).
 
Isso não significa que nós tenhamos que jogar na lata do lixo todos os credos, concílios e escritos dos Pais da Igreja, como se estivessem todos automaticamente errados sobre tudo. Significa que devemos condicionar esses escritos à autoridade maior da Escritura, que é quem dá a palavra final em todos os casos. Em outras palavras, se um credo, concílio ou Pai da Igreja diz algo que está de acordo com a Escritura, nós devemos ouvi-lo. Mas se prega alguma coisa que não esteja em conformidade com a Bíblia, nós descartamos com a mesma energia de Paulo quando disse que “ainda que nós ou um anjo do céu pregue um evangelho que vá além daquele que lhes pregamos, seja anátema!” (Gl 1:8).
 
Os próprios Pais da Igreja jamais se consideraram autoridades por si só, como se qualquer coisa que dissessem ou ensinassem estivesse no mesmo patamar dos escritos sagrados de Paulo, Pedro, Lucas e etc. O que eles faziam era interpretar a Bíblia, reconhecida por todos eles como a autoridade máxima à qual todos estavam submetidos (ou, para usar as palavras de Agostinho, «submetendo a ela como a autoridade suprema»1). Até mesmo Inácio, que viveu tão perto dos apóstolos e teoricamente poderia arrogar alguma autoridade pessoal, dizia: «Não vos dou ordens como Pedro e Paulo; eles eram apóstolos, eu sou um condenado»2.
 
É por isso que os Pais da Igreja numerosas vezes contrariaram uns aos outros, mas jamais ousaram contrariar a Bíblia intencionalmente. Eles podiam ter interpretações radicalmente diferentes sobre temas teológicos dos mais diversos, mas todos eles concordavam que a base da discussão era a Bíblia, e a ela recorriam incansavelmente. A mesma Escritura usada por Atanásio para provar a trindade era usada por Ário para combatê-la, porque ambos concordavam que a Escritura era a autoridade final, e, como tal, a base de toda e qualquer disputa – mesmo que cada um chegasse à uma conclusão diferente do outro, como também ocorre hoje. Os concílios serviam para tentar resolver esses impasses, não para criar doutrinas novas fora da Bíblia.
 
É comum em nossos dias os apologistas católicos combaterem o próprio princípio da Sola Scriptura, sustentando a existência de uma suposta tradição oral cuja procedência não pode ser investigada nem descoberta. Nessa suposta tradição oral estariam todas as doutrinas católicas que eles não encontram na Bíblia, tais como a imaculada conceição, o purgatório, a venda de indulgências, a assunção de Maria, a infalibilidade papal, as rezas pelos mortos e para os mortos, e por aí vai. O problema é que nenhum deles pode dar exemplos concretos de falas de Jesus ou dos apóstolos que não foram escritas, ou mostrar um compilado oficial de doutrinas extrabíblicas explicando quem as ensinou, quando as ensinou, para quem as ensinou e como podemos estar certos disso (ou seja, o básico para levarmos uma doutrina a sério).
 
Na melhor das hipóteses, dizem que os Pais da Igreja preservaram a “tradição apostólica”, a despeito do fato de numerosos Pais terem ensinado doutrinas expressamente “anticatólicas”, como o milenarismo de Irineu, Justino e Papias, condenado pela Igreja Romana como heresia. Nenhum deles tem um critério sério para estabelecer por que o milenarismo de Irineu não é parte da tradição, mas o amilenismo posterior sim (a menos que se apele a um argumento circular e vicioso, ao maior estilo: “A doutrina que Roma ensina é a certa, porque é a doutrina que Roma ensina”, onde a Igreja Romana é a autoridade para si mesma).
 
Assim, a “tradição” acaba virando apenas um pretexto para justificar qualquer inovação teológica tardia. Basta dizer que “está na tradição” e pronto, assunto encerrado – mesmo que o próprio apologista católico não faça bulhufas de ideia de que tradição é essa, e muito menos tenha como prová-la por meios sérios. É como um mágico, que pode tirar quantos coelhos quiser da cartola, sempre que desejar. Na falta de um critério objetivo, pega-se dos escritos patrísticos o que convém e chama-se de “tradição”, e o que não convém enterra-se e finge que não existe (ou melhor ainda, diz que está errado porque vai contra a “tradição” que ele mesmo escolheu!).
 
Basta uma simples comparação entre as tradições que se desenvolveram no Ocidente e no Oriente para concluir que elas não são as mesmas, nem podem ter tido a mesma procedência (ainda hoje a Igreja Ortodoxa nega que coisas como o papado, o purgatório e a imaculada conceição sejam parte da tradição apostólica). Um erro ensinado por alguém em algum lugar acaba facilmente ganhando o status de “tradição” quando se torna popular e é muito repetido. Este é o grande perigo das tradições não-escritas, que funcionam como a brincadeira do telefone sem fio: quem conta um conto, aumenta um ponto. Com o passar dos anos, ninguém mais sabe qual é a “tradição certa”, porque elas não dialogam mais entre si.
 
E se você pensa que isso é um problema da Idade Média, está muito enganado: tão logo no século II, Policarpo e Aniceto de Roma tiveram um atrito por causa do dia de comemoração da páscoa. Enquanto Policarpo dizia que devia ser celebrada em 14 de Nisã e se apoiava no que o apóstolo João lhe teria dito pessoalmente (ou seja, uma tradição oral), Aniceto se apoiava na tradição de seus antecessores para dizer que tinha que ser celebrada sempre aos domingos (ou seja, uma tradição oral conflitante). Tempos mais tarde, a mesma disputa quase resultou num cisma da Igreja, já que Vitor, bispo de Roma, quis excomungar todos que não concordavam com ele sobre isso até ser repreendido e colocado em seu devido lugar por Irineu e outros bispos.
 
Se a tradição não servia nem para resolver uma questão tão simples como o dia da celebração da páscoa ou a autoria da carta aos Hebreus (que os romanos diziam ser de Paulo, mas outras igrejas diziam que não3), muito menos teria valor para resolver disputas complexas envolvendo doutrinas inteiras e dogmas da mais suma importância. Os Pais da Igreja, que não eram burros nem nada, sabiam bem disso, tão bem que reconheceram universalmente que somente a Escritura podia ser utilizada como fundamento doutrinário – uma fonte concreta e indiscutível, à qual todos tinham acesso e podiam resolver qualquer impasse.
 
Em meu livro sobre o tema, Em Defesa da Sola Scriptura, eu trago mais de 400 citações patrísticas testemunhando essa verdade, mas como seria um pouco exagerado repetir isso aqui, nos limitaremos às palavras de Cirilo de Jerusalém (313-386), que se expressou de forma mais enfática e contundente do que Lutero jamais fez:
 
"Que este selo permaneça sempre em tua mente, o qual foi agora, por meio do sumário, colocado em teu coração e que, se o Senhor o permitir, daqui em diante, será elaborado de acordo com nossas forças por provas da Escritura. Porque, concernente aos divinos e sagrados mistérios da fé, é nosso dever não fazer nem a mais insignificante observação sem submetê-la às Sagradas Escrituras, nem sermos desviados por meras probabilidades e artifícios de argumentos. Não acreditem em mim porque eu vos digo estas coisas, a menos que recebam das Sagradas Escrituras a prova do que vos é apresentado: porque esta salvação, a qual temos pela nossa fé, não nos advém de arrazoados engenhosos, mas da prova das Sagradas Escrituras” (Leituras Catequéticas, 4:17)
 
As palavras de Cirilo são conclusivas por si só e dispensam maiores comentários. Se mesmo assim você não se dá por convencido, apenas continue lendo o que Cirilo escreve:
 
"Mas enquanto avanças naquilo que estudas e professas, agarra-te e sustentes apenas a esta fé, que pela Igreja é entregue a ti e é estabelecida a partir de toda Escritura. Por nem todos poderem ler a Escritura, sendo uns por ignorância e outros pelos negócios da vida, o conhecimento da mesma está fora do alcance deles; assim, a fim de que suas almas não pereçam por carecerem de instrução, por meio dos Artigos, que são poucos, procuramos abranger toda a doutrina da fé. (...) E para o presente momento, confiamos a fé à memória, meramente atentando às palavras; esperando, porém, que, no tempo oportuno, possa-se provar cada um destes artigos de fé pelas divinas Escrituras. Pois os artigos de fé não foram compostos ao bel-prazer dos homens: antes, os mais importantes pontos dela foram selecionados a partir de todas as Escrituras, forjando o único ensino da fé. E, como a semente de mostarda em seu pequeno grão contém muitos ramos, assim também esta fé, em umas poucas palavras, tem abrangido em seu seio o pleno conhecimento da piedade contido em ambos, Antigo e Novo Testamentos(Leituras Catequéticas, 5:12)
 
O propósito expresso de Cirilo com sua obra não era acrescentar doutrinas à Escritura, mas meramente explicar e resumir a doutrina da fé para os que não podiam ler a Bíblia, doutrina essa fundamentada inteiramente nas Escrituras, «o único ensino da fé». Pedi aos apologistas católicos alguma citação de Lutero ou Calvino que fosse mais clara e incisiva em favor da Sola Scriptura do que essas de Cirilo, que são a própria definição de Sola Scriptura. Até hoje não obtive resposta, mas continuo esperando ansiosamente igual o famoso esqueleto do meme. Só não vale dizer que encontrou alguma em “tradições orais” dos reformadores que não foram escritas em lugar nenhum, pois neste truque ninguém cai mais. 

Por Cristo e por Seu Reino,

- Siga-me no Facebook para estar por dentro das atualizações!

- Baixe e leia os meus livros clicando aqui.

- Acesse meu canal no YouTube clicando aqui.

ATENÇÃO: Sua colaboração é importante! Por isso, se você curtiu o artigo, nos ajude divulgando aos seus amigos e compartilhando em suas redes sociais (basta clicar nos ícones abaixo), e sinta-se à vontade para deixar um comentário no post, que aqui respondo a todos :) 

200 comentários:

  1. 1 Lucas, oq voce acha do sistema educacional BR?
    2 O da pra melhora?
    3 oq é bom?
    4 Eu acho q nao deveria haver reprovaçao compulsória, mas acho q os pais deveriam ver isso. Oq voce acha sobre reprovacao compusoria no geral?
    5 qual a sua opniao sobre a industria 4.0?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu suponho que você quis dizer "aprovação compulsória", certo? Já que "reprovação compulsória" não existe e nem faz sentido. Na minha opinião a aprovação automática é uma das piores desgraças que já implementaram em algumas cidades do país, em todas elas o índice de educação caiu vertiginosamente. Se os alunos já não se esforçam como deveria mesmo havendo o risco de reprovação, imagina não havendo risco nenhum, aí é que eles não se importam mesmo. Isso arruinou a educação pública de São Paulo, que era a melhor do país antes disso, e uma das piores hoje. É fruto do "método Paulo Freire", que pressupõe as melhores das intenções por parte do aluno, e por isso só funciona no mundo de fantasia. Querendo ou não, gostando ou não, seres humanos só funcionam na base da motivação, seja ela positiva (para conseguir algo) ou negativa (para não perder algo), essa é a verdade pura e simples. Onde ninguém corre o risco de ser reprovado, ninguém se motiva a fazer algo desprazeroso por natureza (ou seja, estudar matemática, física, química e etc).

      Lógico que esse não é o único problema da educação brasileira, há um milhão de problemas que eu poderia citar aqui. Um deles é a enorme e gritante desproporção entre o ensino básico e o superior, aqui um professor universitário ganha mais de 20 mil por mês e um professor de Ensino Fundamental como eu tende a morrer de fome se não tiver outra fonte de renda, só no Brasil há uma desproporção tão abismal e sem sentido como essa. Não apenas há desproporção no salário dos professores, mas também no investimento que é feito em um em comparação com o que é feito no outro. Sem falar que isso é uma grande burrice, já que a grande maioria dos alunos sequer chega ao Ensino Superior, justamente porque o Ensino Básico é defasado demais. Qualquer pessoa com um mínimo de inteligência e racionalidade priorizaria o Ensino Básico, mas aqui eles fazem o contrário. Não adianta ter um Ensino Superior bom, se a maior parte dos alunos sequer chega lá.

      Outra coisa que pra mim é absurda é o sistema de aprovação ou reprovação. Se um aluno tira nota máxima em 7 matérias mas reprova em uma matéria, ele tem que fazer de novo todas as 8 matérias, inclusive as 7 que ele foi aprovado com nota máxima. Isso é uma estupidez tão patética que não me impressiona que tantos alunos se desmotivem e a evasão escolar seja tão grande. Na faculdade o sistema de aprovação e reprovação faz bem mais sentido, se você reprova numa matéria você fica de dependência naquela matéria somente, e não precisa fazer de novo as que foi aprovado. Mas por alguma razão inexplicável eles precisam ferrar os alunos no Ensino Fundamental e Médio, obrigando-os a fazer novamente todas as matérias que eles foram aprovados.

      Sem falar que não faz nenhum sentido um aluno ser obrigado a aprender matérias que fogem completamente à sua área de especialidade na qual ele pretende seguir carreira, eu por exemplo já esqueci há muito tempo tudo o que aprendi nas aulas de matemática, física, química e etc, que nunca me serviram pra nada. Essas matérias são importantes para quem vai seguir na área, mas não para quem trilha o caminho oposto. Na faculdade de jornalismo você não estuda matemática por exemplo, mas no Ensino Médio é obrigado a estudar matemática avançada, mesmo pretendendo cursar algo totalmente diferente na faculdade. Isso é totalmente ridículo. As matérias deveriam ser obrigatórias até o final do Ensino Fundamental, depois disso qualquer aluno sabe o que gosta e o que não gosta e deveria haver um currículo personalizado para a área que ele pretende seguir (e as outras matérias seriam opcionais, não obrigatórias).

      Excluir
    2. Outra coisa grotesca e abominável, talvez a pior de todas que eu mencionei, é forçarem os alunos a lerem livros do arco da velha nas aulas de português ou literatura (Machado de Assis, por exemplo), como se desse jeito os alunos fossem pegar gosto pela leitura, quando tem justamente o efeito oposto. Como esses livros tem uma linguagem totalmente obsoleta, eles são completamente tediosos para 99% dos alunos do Ensino Fundamental, que acabam se traumatizando com a leitura desses livros e aprendem que leitura é uma cosia chata e fastidiosa, por isso não leem mais (não à toa o Brasil é um dos países do mundo que menos lê livros). Da mesma forma que ninguém dá um livro comum para uma criança pequena ler, mas dá aqueles livros de criança compatíveis com a idade dela e que favorecem o seu aprendizado, também deveriam ter o bom senso de poupar os adolescentes dos livros de Machado de Assis, e dar um material mais compatível com a idade deles.

      Em países como o Reino Unido eles dão até Harry Potter para as crianças lerem, pois isso as cativa e as motiva a gostar da leitura, mas aqui não, aqui eles fazem o inverso, dão as coisas mais obsoletas possíveis para que o aluno aprenda que leitura é uma coisa tediosa e nunca mais abra um livro na vida. Eu mesmo detestava ler livros nessa época da escola porque todos os livros que davam pra gente ler eram livros chatíssimos, só comecei a gostar de ler quando um colega me emprestou o Harry Potter e as Relíquias da Morte, que eu viciei. Jamais tinha passado pela minha cabeça que ler podia ser algo tão bom, justamente porque os livros que davam pra gente ler tinham por objetivo tornar a leitura pesada e maçante. E em um país onde as pessoas não leem, não há muita esperança em termos de nível cultural e civilizacional. Por isso o Brasil está na situação em que se encontra, ninguém sabe discutir racionalmente, ninguém sabe debater argumentos, ninguém consegue argumentar civilizadamente, vira tudo um bate-boca de baixíssimo nível, é esse o nível cultural de um país avesso à leitura, que traumatiza os alunos desde a infância à leitura e como consequência cria funkeiros e marginais.

      Qualquer aluno concordaria com as coisas que eu estou dizendo, mas infelizmente somos governados por políticos da Idade da Pedra que fazem leis da época dos dinossauros e que não tem a menor noção de como funciona a educação de hoje, então provavelmente essas mudanças só vão acontecer daqui uns 50 anos.

      Excluir
  2. https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2017/03/the-roman-catholic-church-and-apostolic.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. I am almost sure that I had already read this article, but it is a great article anyway.

      Excluir
    2. You did, but I've made revisions to the article.

      Excluir
  3. Lucas, ficou sabendo recentemente que o Brasil Paralerdos, ops. Brasil Paralelo anunciou que irá lançar um documentário sobre a eleição de Donald Trump em 2016 e sobre sua reeleição em 2020?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu vi uma propaganda deles antes de iniciar um vídeo no youtube (daqueles que a gente pula após completar os 5 segundos), espero que saia a tempo de influenciar a eleição americana* (*contém ironia).

      Excluir
    2. Prevejo que vai ter um montão de monarquelhos dizendo que se os Estados Unidos fossem uma monarquia haveria "mais estabilidade política" e que teria sido melhor que se as Treze Colônias não tivessem se separado da monarquia inglesa.

      Também prevejo muitos "Ave Império" nos comentários.🙄🙄

      Excluir
    3. Na certa eles vão dizer que o Trump foi eleito devido ao "crescimento" do catolicismo nos EUA.

      Excluir
  4. Na sua opinião Lucas, porque hoje em dia a grande maioria dos produtores e criadores de filmes e séries são tão esmagadoramente de esquerda e um grande número deles é ateu? Falo isso porque nos últimos 30 anos o número de filmes e séries com mensagens explícitamente esquerdistas e até mesmo anti-cristãs explodiu e muito. Hoje em dia é muito comum você encontrar nas produções cinematográficas (em especial séries de TV, pois em filmes é mais difícil, pois eles como são direcionados à vários públicos diferentes precisam adaptar -se aos gostos de parte significativa do público, pois grande parte do público que frequenta os cinemas ainda é de conservadores ou pessoas que possuem tendências mais à direita) referências explícitas ao esquerdismo: apoio à agenda LGBT, feminismo, legalização do aborto, legalização das drogas, ideologia de gênero, demonização dos valores tradicionais judaico-cristãos, desconstrução do cristianismo e acredite se quiser: relativizando o crime e até mesmo retratando os comunistas como "não tão maus assim", mas em compensação hoje a grande maioria dos vilões de cinema hoje são homens, brancos, ricos, capitalistas e cristãos. Hoje em dia os vilões clássicos que tinham antigamente nos cinemas: como espião comunista, o russo malvado, o terrorista árabe, a femme fatale, o mafioso, o chefão do crime organizado, o criminoso cruel e os feiticeiros malignos praticamente sumiram. Porque hoje em dia o número de produções cinematográficas com mensagens explícitamente esquerdistas e anti-cristãs cresceu tanto e porque hoje a grande maioria dos produtores e criadores de filmes e séries são esquerdistas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é porque a indústria cinematográfica americana se concentra nos estados mais seculares dos EUA (como Nova York, Los Angeles e etc), que também são evidentemente os mais ateus e azuis (democratas).

      Excluir
    2. Já que o Estudante de Direito de Direita falou sobre filmes,quero indicar aqui um filme conservador que quero assistir e indicar para os leitores de seu blog Banzolão,vc próprio já ouviu falar ou assistiu?Certamente já está disponível online em inglês.A previsão de estreia aqui em São Paulo é no dia 15 de outubro,data que os cinemas irão reabrir,não sei quando estreia aí em Curitiba.O título original do filme é ´´Unplanned´´ ,mas em português é ´´40 Dias-O Milagre da Vida´´,muitas vezes eles colocam um título totalmente diferente na nossa língua,é sobre a história real da Abby Johnson que era funcionária da clínica de abortos Planned Parenthood,o título do filme em inglês me parece um trocadilho com ´´Planned´´ ,ela ajudava a fazer abortos,mas posteriormente se torna uma ativista pró-vida,o filme explica como se deu esse processo.

      Excluir
    3. Não sabia desse filme, e aqui que eu saiba os cinemas continuam sem data pra abertura.

      PS: tive que excluir alguns de seus comentários com links porque você havia postado muitos comentários em sequência e eu não conseguiria ver e responder a todos.

      Excluir
    4. Muito obrigado pela recomendação de filme Gabriel irei assistir quando sair na Netflix. 👍🏻🙂

      Excluir
  5. A propósito o artigo está excelente, mais um artigo pra guardadar na minha pasta de argumentos em defesa das 5 solas. Continue com o ótimo trabalho abraço 😃🙂👍🏻

    ResponderExcluir
  6. Lucas, o que você acha da tese da desecularização? Você acredita que uma sociedade pode voltar a ser religiosa mesmo após terem passado por um longo período de secularização?

    Fontes:

    https://en.m.wikipedia.org/wiki/Desecularization

    https://www.conservapedia.com/Desecularization

    Um grande exemplo de desecularização que me vem à cabeça é o de Israel, no ano de 1948 quando Israel foi fundado praticamente todos os criadores do Estado de Israel eram judeus seculares de esquerda, inclusive a esquerda política deteve a hegemonia do poder naquele país até a década de 1970, quando houve um grande crescimento dos partidos de centro e de direita, na década de 1950 em Israel os judeus seculares eram maioria esmagadora da população israelense e os judeus ortodoxos representavam em torno de 5% da população israelense, mas hoje em dia os judeus ortodoxos representam 40% de toda a população israelense, a partir das décadas de 50 e 60, o número de judeus ortodoxos explodiu naquele país passando de menos de 10% da população para praticamente 2/5 da população israelense hoje, esse crescimento foi causado em parte pelas altas taxas de natalidade dos ortodoxos e pela migração em massa dos mesmos de volta para Israel.

    Outro grande exemplo de que recordo-me é que antes do boom evangélico que o Brasil vivenciou na década de 1990 o país estava passando por um processo de "mini-secularização" pois a partir da década de 1960 o número de católicos praticantes decresceu muito no país, inclusive foi nesse cenário de mini-secularização que ocorreu nas décadas de 1960, 1970 e 1980 que a esquerda política cresceu e se fortaleceu em nosso país, e a mesma deteve a hegemonia política no nosso país até recentemente (nos anos 2010). Inclusive, se não fosse pelo boom evangélico da década de 90 o Brasil seria hoje um Venezuelão ou uma Argentina da Vida, provavelmente hoje as drogas seriam legais, o aborto teria sido legalizado e haveria um forte apoio ao casamento gay e à agenda LGBT (tal como é hoje na Europa), mas hoje graças a esse Boom evangélico o aborto ainda continua sendo legal, as drogas são ilegais e apesar do casamento gay ser legalizado metade da população brasileira não apoia o casamento gay. O que você acha dessa tese da desecularização?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É difícil avaliar essa situação porque a própria secularização é um fenômeno extremamente recente na história humana, não é o tipo de coisa que já aconteceu muitas vezes no passado de modo que possamos pegar exemplos aqui ou ali e concluir que tem volta ou não. O que eu posso ver é que o ateísmo, agnosticismo ou a irreligiosidade de forma geral cresce em praticamente todos os países do mundo, principalmente naqueles que já tem um elevado índice de secularização. Isso só é barrado pela desproporção artificialmente causada pela taxa de natalidade (como no exemplo dos judeus ortodoxos, ou como os muçulmanos que tem muito mais filhos que os europeus no geral) ou por questões envolvendo imigração, mas mesmo aqui no Brasil o número de ateus e agnósticos vem crescendo a cada nova pesquisa que sai, é a tendência no mundo todo. O processo pode ser revertido? Talvez, mas na minha opinião o mais natural é o mundo continuar assim de mal a pior até a volta de Jesus, quando ele mesmo disse que não encontraria fé na terra (Lc 18:8).

      Excluir
    2. Uma das maiores causas da secularização é a ciência (e por isso muitos erroneamente gostam de colocar a religião como adversária da ciência). Antigamente quando caia um raio as pessoas pensavam que era algum deus que estava irado e mandou um raio, quando dava um terremoto as pessoas pensavam que tinha sido causado por algum deus, quando acontecia um eclipse as pessoas pensavam que era um sinal de algum deus (conforme a cultura e as crenças de cada povo). Hoje em dia é possível prever quando vai acontecer um eclipse, um terremoto, um tornado, etc. Isso são apenas pequenos exemplos. Faz pouco tempo que o conhecimento científico chegou num nível alto, por isso a secularização é um fenômeno recente. Na Bíblia está escrito que o conhecimento iria se multiplicar e também está escrito que no final dos tempos haverá pouca fé na terra, na minha opinião essas duas coisas estão relacionadas. E como o Lucas já escreveu diversas vezes outro fator é que as pessoas hoje em dia tem um padrão de vida alto, e o ser humano tende a se esquecer de Deus quando pensa que não precisa dele. Por isso Jesus disse que é mais fácil passar um camelo por uma agulha do que um rico entrar no céu, e que onde estiver o tesouro do homem ali também estará o seu coração. Atualmente as pessoas possuem muitos tesouros nessa vida (até as pessoas pobres de hoje são ricas quando comparadas com as pessoas da época em que Jesus disse essas palavras).

      Excluir
    3. Muito obrigado pela explicação Tertius e Lucas, realmente como a secularização é um fenômeno relativamente recente na história da humanidade é difícil dizer que esse é um processo que pode ser revertido ou agravado.

      Mas como bem está escrito na Bíblia a tendência é que o mundo perca a fé no fim dos tempos, em suma embora seja possível que em um ou outro país esse processo seja revertido cedo ou tarde infelizmente o grande destino do mundo é a secularização, a irreligião e em última instância o ateísmo.

      Excluir
  7. https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2018/04/the-roman-catholic-misuse-of-moses-seat.html

    ResponderExcluir
  8. https://www.patheos.com/blogs/davearmstrong/2017/02/moses-seat-jesus-vs-sola-scriptura-vs-james-white.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. It is amazing how Dave doesn't realize that this text turns against themselves, when analyzed in a little depth. If the Pharisees were seated in the chair of Moses, but even so they were harshly rebuked by Christ, who even refuted their extrabiblical oral traditions, then nothing prevents Catholics from being mistaken in the same way, even if they were actually sitting in "Peter's chair" (which is, after all, a myth).

      Excluir
  9. Esse vídeo apesar de ser um pouco longo (tem cerca de 10 minutos de duração) gostaria de você comentasse à respeito:

    https://youtu.be/I_2niq1Y-Ww

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é pelo vídeo em si, mas se eu assistisse esse vídeo inteiro eu me sentiria moralmente obrigado a assistir todos os outros que me passam, e no final não conseguiria assistir nada. Mas do que eu vi, ele está tentando negar que haja algo errado com a decisão do Magazine Luiza de ter apenas funcionários negros, argumentando que é uma política de inclusão social. Eu até concordaria que seria uma política social se eles fizessem algo do tipo concernente às pessoas mais pobres (o que por consequência incluiria muitos negros), mas quando eles focam apenas no tom de pele da pessoa como critério para a contratação, estão sendo racistas sim. Qual a diferença disso para a época do segregacionismo, quando muitos lugares apenas contratavam brancos? A diferença é que um é considerado "racismo do bem", e o outro é um "racismo do mal". Como a discriminação racial é feita supostamente para "compensar" um passado de discriminação oposta (o que nada mais é que revanchismo histórico), eles acham que isso não constitui racismo, quando obviamente constitui. Por ser pretensamente bem-intencionado pode não ter o mesmo peso que o segregacionismo da época em que os negros é que eram segregados, mas ainda assim constitui uma política discriminatória, totalmente indevida em pleno século XXI. Como eu disse, se houvessem políticas sociais afirmativas bem feitas, naturalmente haveria maior inclusão racial também, não é preciso focar em políticas racistas para "equilibrar" as coisas. O mesmo se aplica às cotas raciais, não faz o menor sentido favorecer alguém pura e simplesmente pelo tom da pele dessa pessoa, o que inclui afro-descendentes que já vivem bem de vida. Se houvesse apenas cotas sociais (que eu defendo), naturalmente grande parte dos negros estariam inseridos, ou seja, aqueles que ainda vivem na pobreza. Isso faz muito mais lógica do que focar exclusivamente na pele em si, o que é racismo escancarado.

      Excluir
  10. Olha esse vídeo do Kim sobre o Stalinismo foi sensacional:

    https://youtu.be/-4TeNI3ipc8

    Ps. Vou até preparar a Pipoca e a Coca-Cola sem açúcar pra assistir os próximos capítulos dessa série sobre o Stalinismo feita pelo Kim.

    ResponderExcluir
  11. Lucas qual a opinião dos Luteranos a respeito da ceia? Porque cada lugar diz uma coisa, tem uns que diz que Lutero achava que era carne e sangue literal mas não que fosse o sacrifício de Cristo, católicos falam que Lutero acreditavam que era sacrificado Cristo na missa, ai outros falam não sei o que.

    Lucas como faço para entrar em contato direto com você? Pode ser pelo facebook?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até onde eu sei, os luteranos creem em consubstanciação (embora alguns prefiram chamar de "união sacramental"), que é algo parecido com a crença católica, com a diferença de que para os católicos o pão deixa de ser pão e se torna o corpo de Cristo (por isso "transubstanciação", que tem o sentido de transformação de substância), enquanto para os luteranos o pão continua sendo pão, mas ao mesmo tempo é o corpo de Cristo (por isso o termo "união sacramental" ou "consubstanciação").

      Você pode me contactar pelo facebook, sem problemas. Por email também, mas por email eu geralmente demoro mais pra responder e às vezes me esqueço de responder porque chega muita mensagem (principalmente dos novos comentários do blog), no facebook a coisa é mais organizada e dá pra responder todo mundo.

      Excluir
  12. ótimo artigo , muito bem explicado

    ResponderExcluir
  13. Lucas, o que você acha do anti-estatismo exagerado de alguns liberais ?
    - https://neoliberais.com/2020/09/25/uber-mamaefalei-e-o-antiestatismo-burro-de-alguns-liberais/ Esse é um artigo interessante que me fez pensar a respeito.

    Eu vejo que muitos liberais se deixam ser tomados por sites libertários e acabam defendendo qualquer anti-estatismo mesmo que isso gere uma distorção tributária e economica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não há nenhum exagero na proposta . Inclusive ela é bem tímida , pois essa isenção deveria ser geral. Também o IPVA deveria ser extinto. E sobre "distorções na ordem tributária e econômica" , fique sabendo que quem provoca isso é o estado com as regulamentações e com as manipulações cambiais feitas pelo Banco Central. Leia " O caminho da servidão" e " A Desestatização do dinheiro" do Hayek. O estado moderno tem a tendência de sempre se expandir com a desculpa de garantir "direitos".

      Excluir
    2. Meu amigo, quer argumentar pedindo para eu ler os livros ? Não é assim que as coisas funciona, no mais, queria te perguntar se você leu sobre a economia mainstream ? Escola neoclássica ? novos keynesianos ? o mainstream econômico. Contudo suas conclusões não tem premissas, você diz que o estado moderna tem a tendência de se expandir com a desculpa de garantir "direitos", certo, e está baseado no que ? Como você tirou essa conclusão?

      Você se encaixa no exemplo de liberais com um anti-estatismo irracional (eu acho, não sei se você é libertário), você reduziu a criação de problemas econômicos a simples existência do estado. É o estado que garante propriedade privada, intuições fortes que dão sustento ao sistema judiciário e diplomático, sem isso não existe liberalismo e capitalismo.

      Lembre-se diminuindo ou extinguindo impostos você cria distorções econômicas porque pode aumentar a dívida do estado criado diversos problemas, mesmo que você defenda a redução de impostos não pode negar que isso vai criar problemas.

      Eu não conheço nenhum autor liberal mainstream que é contra a existência de um banco central a não ser a escola austríaca.

      Excluir
    3. Ah, e outra, não estou dizendo que o sistema tributário brasileiro é bom, eficiente, mas também não dá pra simplesmente extinguir magicamente impostos é a melhor solução ( e mesmo que o Arthur venha a ser eleito eu não acho que ele vá conseguir, convenhamos que a diminuição de impostos e burocráticos é uma forma bem comum de ganhar votos).

      Excluir
    4. O Arthur não disse que é a favor de acabar com os impostos, ele só é a favor de diminuir a taxação do Uber para beneficiar os motoristas dos aplicativos, que é uma solução muito mais lógica do que encher de burocracia estatal e tornar o serviço inviável. Sobre se isso vai criar "distorções econômicas", eu diria que o nosso sistema JÁ ESTÁ economicamente distorcido em termos tributários, e essa é uma das razões pelas quais o Brasil não funciona. Aliviar taxações específicas não vai "causar distorções", vai justamente corrigir as distorções que já existem. É claro que o problema é muito maior que a taxação do Uber e seria necessária uma reforma tributária de proporções colossais para resolver o problema, mas já é um avanço. O que isso geraria de proveito para a sociedade é muito maior do que o rombo causado nos cofres públicos. Eu defendo a isenção de taxas de todos os produtos e serviços essenciais ou bastante úteis para a sociedade, é um absurdo grotesco o arroz custar 40 reais por causa dos impostos, coisas básicas para a sobrevivência como o arroz e o feijão deveriam ser inteiramente isentos de impostos, a meu ver o imposto deveria ser apenas sobre a renda e sobre produtos que não são realmente necessários (tipo iate e jatinho de gente rica). E claro, cortar em pelo menos 80% o salário, privilégios e gastos com equipe de todos os políticos, desde o vereador até o presidente.

      Excluir
    5. Obrigado pela resposta Lucas, é verdade, o Arthur do Val apenas queria dar um benefício aos UBER, o mesmo que é dado para Taxi.

      E sim, eu também acho que nosso sistema tributário é ineficiente, ele é regressivo e acaba atingindo pessoas mais pobres, e pessoa da classe média em geral.

      Para serviços essenciais eu realmente acho que deva reduzir, ou seja, no consumo em geral. Porém em bebidas alcoólicas, cigarros, eu sou contra a redução de impostos visto que gera externalidades para a saúde pública ( a não ser que o sistema de saúde fosse 100% privado, o que não é em nenhum lugar do mundo, mesmo nos EUA a saúde não é totalmente privada).
      Também defendo redução tributária até certa quantidade de consumo de energia elétrica e água.

      Também sou a favor de uma redução de encargos trabalhistas. No entanto tendo essa redução teria que aumentar a tributação de propriedade e renda. Porém as coisas não são tão simples assim, eu estou falando de uma perspectiva de senso comum, nunca li nada na área de tributação, talvez uma explicação de um tributarista esclareceria melhor as coisas.

      Excluir
    6. Então pelo visto nós pensamos muito parecido. Eu também concordo em aumentar impostos sobre tudo aquilo que é degradante ao indivíduo e, por extensão, à sociedade (como os exemplos que você citou). Caberia ao governante ter o bom senso de saber o que é básico para a sociedade, que deveria ser isento de impostos (coisas como arroz, feijão, água e etc), aquilo que é "fútil" e que deveria ter impostos (jatinho, iate e etc) e aquilo que é degradante e que deveria ter mais impostos (bebida, cigarro, camisa do Corinthians e etc).

      Excluir
    7. Sim Lucas, de certa forma. Também defendo uma renda básica universal.

      Abraços.

      Excluir
  14. Lucas, eu quero t da um livro, "Liberdade Americana e Poderio Catolico" de Paul Blansdard. Como faco pra t entregar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você se refere a um livro físico ou a um pdf? Se for um pdf é só enviar pro meu e-mail (lucas_banzoli@yahoo.com.br), se for um livro impresso me contacte pelo facebook pra eu passar meu endereço. Agradeço desde já!

      Excluir
  15. Lucas, assim como anjos, vc acha que os demônios podem também assumir uma forma corpórea?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por lógica eu diria que sim, apesar de não haver textos bíblicos específicos em relação a isso. Pode ser que Deus tenha impedido a materialização dos demônios e por isso só os anjos podem se materializar, por isso não dá pra bater o martelo.

      Excluir
    2. O que penso é o seguinte, conforme analisei, mas não da pra concluir nada. Tendo em mente a parábola do senhor que deixa a terra para seu servo e depois presta contas, imagine o seguinte: nosso mundo é uma terra, o senhor desta terra é Deus, e nós somos regentes, e os anjos e demônios são de outra terra (porque eles são de outra dimensão, a qual Deus também é o senhor), o que significa que anjos e demônios podem falar conosco, mas eles não podem agir sem permissão de Deus ou dos regentes (humanos). É tipo um viajante, que primeiro fala com você e ele tem liberdade pra isso, mas ele não pode entrar na sua casa e fazer o que quiser, para isso ele precisa da permissão. Anjos já recebem a permissão de Deus que os envia, por isso os anjos podem se materializar e fazer todas estas coisas, pois eles recebem a permissão de Deus mesmo. Já demônios, como são anjos malignos, não vão ficar indo pra falar com Deus toda hora, então eles falam com os regentes (ou seja, nós os seres humanos) e tenta enganar eles com suas mentiras. E caso o regente permita, ai sim os demônios podem entrar no nosso mundo e fazer suas coisas sobrenaturais, mas ainda assim são limitados, tanto pelo poder do evangelho (por exemplo, o exorcismo) como pelos anjos que Deus envia nas batalhas espirituais. Sabendo disso, os demônios ganham certa liberdade de agir no nosso mundo quando alguém permite, por isso que os demônios não podem sair possuindo pessoas ou fazendo mal alheiro, eles só fazem isso com quem permite a entrada deles, e não precisa ser algo direto, porque eles são mestres do engano e fingem serem deuses, espíritos, pessoas mortas e todo tipo de coisa para entrar no nosso mundo e fazer as coisas, mas com certas limitações. Este limite é o que impede o Ministério da Iniquidade de agir (2 Ts 2:6-8), talvez seja o próprio Deus, ou anjos dele, então demônios até podem se materializar, mas isso é muito improvável por causa das limitações que eles tem. Mas no fim dos tempos, Deus vai tirar as limitações dos demônios, pois Deus vai entregar os homens para que acreditem na mentira (2 Ts 2:10-12), então como a humanidade tem prazer na mentira, Deus permitirá que por pouco tempo os demônios possam agir livremente, por isso o apocalipse é cheio de coisas que nunca ocorreu na história humana, como o falso profeta conjurando fogo do céu (claro que profetas de Deus fizeram isso, mas um falso profeta ter feito tal coisa até onde sei nunca ocorreu), e como as "râs" convocando os exércitos da terra. Ou seja, o Apocalipse parece descrever um momento na história humana onde os demônios vão se materializar e vão fazer grandes coisas no nosso mundo, conjurando todo tipo de poder e milagre para enganar a humanidade, alguns teorizam que eles vão aparecer como alienígenas para enganar as pessoas, mas não da para saber se será isso mesmo. Então, será apenas neste momento singular da história humana onde os demônios terão muita liberdade para agirem de varias formas como nunca puderam antes, pois até o presente momento eles são limitados. Mas lembre-se que Deus não permite com que eles nos façam mal, por isso Satanás precisou da permissão direta de Deus para ferir Jó, porque nenhum humano poderia conceder isso a ele. Deus sempre ira proibir que demônios nos possuam ou usem seus poderes contra nós, por isso as forças satânicas utilizam outros humanos para nos perseguir, pois eles diretamente não podem fazer isso, nem agora e nem nunca, enquanto estivermos com Cristo.

      Excluir
    3. Também penso por aí. Em relação a esses demônios materializados do Apocalipse, eu entendo que são os mesmos anjos caídos que pecaram com as mulheres em Gn 6:1-4 e que por isso permanecem em estado materializado até hoje (já que quando cometeram esse pecado eles estavam em forma humana), embora estejam presos no tártaro. Por isso não dá pra cravar que demônios podem se materializar (embora seja teoricamente possível), já que o único caso onde algo semelhante a isso ocorreu na Bíblia foi na verdade com anjos que se materializaram na terra, não com os demônios (i.e, os que seguiram a Satanás na rebelião original). Durante a grande tribulação eles serão soltos por um curto período de tempo, para atormentar os que tem a marca da besta. Eu escrevi sobre isso de forma mais aprofundada aqui:

      http://www.lucasbanzoli.com/2018/09/revelado-descubra-agora-quem-eram-os.html

      Excluir
    4. Na verdade não me veio a mente os anjos aprisionados, eu estava me referindo aos demônios que seguem o diabo mesmo, que estão livres mas ainda assim com certas limitações, pois se não houvesse limitação eles já teriam destruído o mundo completamente, mas a bíblia informa que este limite (que creio eu que seja os anjos batalhando, além da questão da permissão humana e da permissão de Deus) durará até a grande apostasia e quando for revelado o homem do pecado, pois é dito que ele irá aparecer com todo tipo de milagre e sinais poderosos, que a bíblia volta a falar de novo no Apocalipse, dizendo que o falso profeta fará fogo cair do céu, que ele dará vida a imagem da Besta, e que as três rãs convocarão os exércitos da terra. Então embora os demônios estejam livres, eles tem certos limites, pois até onde sei em nenhum momento da história humana eles fizeram tal coisa. Os milagres da Igreja Católica, ou do hinduísmo, ou dos magos egípcios, são milagres bem localizados, eles não convencem todas as pessoas, caso estes milagres sejam reais eles não são tão surpreendentes assim, pois apenas uma parcela da população acredita neles (então aqueles milagres estranhos da Igreja Católica, existem muitos falsos mas pode ter alguns verdadeiros, que pode ser obra dos demônios, mas não são tão surpreendentes assim, tipo um cadáver conservado, por isso só católicos acreditam e mais ninguém). Já os milagres do Apocalipse convencem toda a humanidade, será coisas tão surpreendentes que ninguém nunca viu na história humana, por isso o Anticristo e seu governo e o Falso Profeta convencerão tanta gente de todas as nações, pois os demônios estarão fazendo milagres que eles nunca puderam antes, mas agora foi dado a eles liberdade para fazerem estes milagres por um tempo. Veja por exemplo os anjos da Bíblia, eles destroem exércitos, causam pragas devastadoras, fazem até fogo cair do céu, e todo tipo de milagre impressionante, já os demônios teoricamente poderiam realizar tudo isso, mas nunca fizeram tal coisa (eles possuem pessoas e podem aumentar a força física ou até revelar alguns conhecimentos, eles conseguem assumir formas como um que assumiu a forma de Samuel, e alguns conseguem causar doenças) mas nada além disso, a única ocasião que tem algo assim é quando o Satanás pede permissão a Deus para ferir Jó, então ele convoca exércitos, faz fogo cair do céu e até faz um tornado atacar a terra deles, demonstrando que os demônios podem fazer tudo isso, mas a razão pela qual eles não fazem milagres tão surpreendentes assim (apenas milagres menores e mais localizados) é porque eles são impedidos. Quando este limite for retirado na hora que aparecer o Anticristo, ai os demônios farão todo tipo de milagre que Satanás só conseguiu fazer na ocasião de Jó (as rãs convocando exércitos assim como o diabo fez, o falso profeta fazendo fogo cair do céu assim como ele faz também, e etc). Então os demônios teoricamente podem se materializar e fazer milagres tão impressionantes quanto anjos, mas existe um limite no momento atual que só permite a eles fazerem milagres menos impressionantes, e somente no Apocalipse terão liberdade total para se materializar e fazer todo tipo de milagre impressionante, para enganar a humanidade a seguir o Anticristo. Já sobre os anjos caídos da história do diluvio é isso mesmo que você disse, eles foram completamente aprisionados, eles nem tem liberdade para fazer milagres menores (como fazem os demônios, que nunca chega no mesmo nível que os anjos fazem) pois estão completamente confinados, até serem soltos no Apocalipse e terem tanta liberdade quanto os demônios terão no tempo do Apocalipse, para se materializar e fazer todo tipo de coisa que demônios nunca conseguiram fazer antes da história humana.

      Excluir
    5. Obrigado pelas respostas! São respostas muito impressionantes!
      Essa questão de materialização de demônios é uma incógnita msm. Acho que é bem por aí msm, Vinicius.
      Inclusive, acho que alienígenas e alguns monstros que já foram vistos na História ou são mentira ou são demônios (materializados ou não).

      (Ps.: Desculpem-me a demora para responder)

      Excluir
  16. Lucas, vc acha que existe boas razões pra acreditar que a passagem da mulher adúltera é canônico?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Canônico" no sentido de ser uma história real, sim. A dúvida é se ela faz mesmo parte de João 8, já que em alguns manuscritos ela se encontra em outros capítulos, em outros se encontra no evangelho de Lucas, e em outros simplesmente não consta. Mas como ela tem uma procedência bem antiga, há poucas dúvidas de que a história em si é real.

      Excluir
    2. Mas esse vídeo do Yago apresenta algo diametralmente oposto. Se os argumentos apresentados estiverem corretos, ja penso que é muito difícil crer na canonicidadde dessa história:

      https://youtu.be/0bO7JD1fQzs

      Excluir
    3. Eu gostei do vídeo do Yago, mas também vale a pena ver o outro lado da moeda, como os vídeos do Dr. Wilbur N. Pickering, disponíveis neste canal:

      https://www.youtube.com/channel/UCp2OStRv2Cu9AyJkoi2HhLg/videos

      Ele dá alguns argumentos interessantes para se dar credibilidade ao texto tradicional. Para ele, o fato dos códices como o Sinaítico, o Vaticano e o Alexandrino serem os mais antigos não é por serem os melhores, mas por terem sido menos manuseados, e por isso se preservaram até hoje. E a razão pela qual eles não eram manuseados é porque eram cópias mal feitas, o que faz sentido se considerar que um deles foi literalmente encontrado no lixo. Os manuscritos do texto tradicional não se preservaram porque eram mais usados, por serem traduções melhores. Consequentemente nós não temos cópias antigas, embora tenhamos em grande quantidade a partir do século VIII. É basicamente isso a tese que ele defende, mas vale a pena ver os vídeos para ter uma noção mais completa.

      Excluir
  17. Bendiciones Lucas, aquí te presento un extracto de mi nuevo libro de la cual te pienso regalar una versión en PDF como agradecimiento por tu gran trabajo,este libro es con el fín de celebrar los 503 años de la reforma un abrazo desde Honduras 🇭🇳🇭🇳🇭🇳🇭🇳

    https://conociendolaverdadbiblia.blogspot.com/2020/10/conozca-el-origen-de-la-leyenda-del.html?m=1

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muy bueno! Estoy ansioso por leer el libro completo, muchas gracias y que Dios lo bendiga!

      Excluir
  18. Comente.https://www.gospelprime.com.br/a-batalha-de-gogue-e-magogue-sera-contra-israel-etnico-ou-espiritual/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Embora eu concorde com o teor geral do texto, Gogue e Magogue são duas cidades ou nações que surgirão durante o milênio, elas não existem ainda. Tanto no contexto de Ezequiel como no do Apocalipse em que são mencionadas, elas são apresentadas num contexto escatológico pós-tribulacional e milenar, que antecede imediatamente o fim de tudo com a destruição dos ímpios. A expressão "Gogue e Magogue" é semelhante à expressão "de Dã à Berseba", que abrangia todo o território de Israel de norte a sul, mas neste caso envolve o mundo todo (porque Gogue ficaria em um extremo geográfico e Magogue no outro), por isso o que o texto está dizendo é que Satanás ajuntará seus seguidores de todos os cantos da terra para o grande dia. A batalha contra Israel não é essa de Gogue e Magogue, mas a do Armagedom, que ocorre ao final da grande tribulação (não ao final do milênio).

      Excluir
  19. https://twitter.com/MBLivre/status/1314011126078869504 kkkkkk!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HSUAHSUAHSUAHSUAHSUH

      Me lembrou esse aqui:

      https://www.youtube.com/watch?v=HjkmQX184QE

      Toda hora é um ato falho novo, o cérebro do Lula precisaria ser estudado por Freud xD

      Excluir
  20. https://www.bbc.com/portuguese/brasil-54461270 Vc acha a visão do Salles e consequentemente do governo Bolsonaro sobre meio ambiente,já que ele é o ministro desta pasta,uma visão equivocada?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, é um ministro do meio ambiente que basicamente quer acabar com o meio ambiente. Seria como colocar um nazista para cuidar dos direitos dos judeus, ou um corinthiano fanático na presidência do Palmeiras.

      Excluir
  21. https://www.bbc.com/portuguese/brasil-54468361 Vc concorda?Acha que a Lava Jato já não é popular,o término dela não impactará a popularidade de Bolsonaro?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Independentemente da Lava Jato contar ou não com o apoio popular, se a Lava Jato acabar pode ter certeza absoluta que isso será um grande retrocesso para o Brasil no combate à corrupção, quiçá talvez seja o maior retrocesso da história brasileira desde o golpe de estado de 1964.

      Excluir
    2. Grande parte (não todos) dos que apoiavam a Lava Jato eram bolsonaristas que ficaram contra a Lava Jato depois que o Moro saiu do governo, desde então a Lava Jato perdeu força. Já vinha perdendo desde antes, quando o STF tirou o molusco de nove dedos da prisão após ser condenado em duas instâncias, esse tipo de coisa é desanimadora e faz o brasileiro perder a esperança nas instituições democráticas, especialmente no judiciário. É como se de nada adiantasse a Lava Jato prender os bandidos, se tem um Gilmar Mendes da vida pra soltar.

      Excluir
  22. Vc acredita que realmente houve uma conspiração para matar o Kennedy? https://aventurasnahistoria.uol.com.br/noticias/reportagem/na-hora-e-no-lugar-errados-historia-do-homem-do-guarda-chuva.phtml

    ResponderExcluir
  23. 1- Banzolão vc acredita no conceito de cobertura espiritual muito utilizado pelas igrejas pentecostais?Que o motivo que um cristão deve congregar é ter a cobertura espiritual de uma autoridade,no caso um pastor?

    2-Vc acredita que um pastor é ´´ungido do Senhor´´?

    3-O que achas da obra ´´Autoridade Espiritual´´ do Watchman Nee?
    3-

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1) Não acredito em "cobertura espiritual", mas acredito no poder da oração. Isso inclui não apenas o pastor em si, mas qualquer cristão sincero que esteja em oração por você (até porque todos somos sacerdotes espirituais, de acordo com o ensino bíblico do sacerdócio universal de todos os crentes). Quanto mais uma pessoa é "coberta" de orações de outras pessoas melhor para ela, embora isso não a impeça de se desviar eventualmente da fé, porque a responsabilidade individual continua existindo.

      2) Acredito que um pastor é um ungido do Senhor, e acredito que qualquer crente que não seja pastor também é um ungido do Senhor, porque João escreveu:

      "Quanto a vocês, a unção que receberam dele permanece em vocês, e não precisam que alguém os ensine; mas, como a unção dele recebida, que é verdadeira e não falsa, os ensina acerca de todas as coisas, permaneçam nele como ele os ensinou" (1 João 2:27)

      3) Terrível, provavelmente a maior desgraça que afetou as igrejas modernas depois dos livros de Kenneth Hagin. Eu tenho um artigo sobre isso:

      http://www.lucasbanzoli.com/2019/03/o-falso-ensino-da-autoridade-delegada.html

      Excluir
  24. Paz do Senhor
    Lucas, achei interessante a parte "o professor usou isso como um exemplo motivacional para os alunos transmitirem o que sabem por escrito, para que o conhecimento não “morra”", agora imagine esse mesmo principio pra mudos - https://www.youtube.com/watch?v=Q6sAokYelkY

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E pensar que ainda tem gente que vota nesse tipo de político...

      Excluir
  25. https://olhardigital.com.br/ciencia-e-espaco/noticia/-este-universo-nao-e-o-primeiro-nem-sera-o-ultimo-diz-vencedor-do-nobel/108399 comente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda bem que ele próprio admite que se trata de "uma teoria maluca minha", não de algo que ele possa provar. Menos mal pra ele.

      Excluir
  26. Assim também fica difícil implementar um Estado Republicano Democrático de Direito sob o Império da Lei:

    https://youtu.be/aNvoypUQGTU

    Realmente esse vídeo faz a gente pensar e refletir bastante sobre esse assunto.

    ResponderExcluir
  27. Vale muito a pena assistir esse vídeo, é muito elucidativo:

    https://youtu.be/dFWB5ZrJeqk

    ResponderExcluir
  28. Lucas, quando rebatemos católicos mostrando para eles que existem outras igrejas católicas (ortodoxas , orientais, coptas , etc.) eles argumentam que pelo menos elas tem sucessão apostólica. Você acha que a sucessão é algo importante ? Nesse ponto as igrejas que surgiram oriundas da reforma e também pós-reforma são as únicas sem sucessão apostólica ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se eles reconhecem que a Igreja Ortodoxa, as igrejas orientais, a Copta e etc tem sucessão apostólica, então por que raios eles não as consideram Igrejas de Cristo também? De duas, uma: ou a sucessão apostólica não serve para apontar qual igreja é verdadeira e qual não é, ou serve e neste caso eles teriam que abandonar todo o discurso deles de que a ICAR é "a única Igreja de Cristo". Só o que não dá pra fazer é ficar em cima do muro tentando equilibrar ambas as sentenças contraditórias (ou seja, de que a Igreja verdadeira é aquela que tem a sucessão apostólica, mas que as outras igrejas com sucessão apostólica não são verdadeiras). Sem falar que o próprio conceito de sucessão apostólica é dúbio e inútil na prática. Por exemplo, os anglicanos também alegam ter sucessão apostólica, pois a Igreja da Inglaterra apenas mudou de católica romana para protestante, mas manteve o mesmo clero de antes (e consequentemente, manteve a sucessão). O mesmo poderia ser dito em relação a muitas outras igrejas, que pregam doutrinas completamente diferentes entre si. Ter sucessão apostólica até poderia fazer algum sentido se estivéssemos, por exemplo, no século II, quando a Igreja havia nascido há pouco tempo, mas passados dois mil anos e com tantas igrejas diferentes com sucessões diferentes pregando doutrinas diferentes só um idiota pra achar que a sucessão preserva alguma coisa.

      Tanto que você nunca vai encontrar um único texto bíblico falando de sucessão apostólica como critério para se identificar a "igreja verdadeira", o que Paulo e os demais apóstolos sempre enfatizaram foi a PRESERVAÇÃO DA DOUTRINA. Se a sã doutrina for corrompida por alguém em algum momento, não importa se esse alguém tem sucessão ou não, ele está no erro e deve ser corrigido por qualquer um que pregue a verdade bíblica, ainda que seja alguém sem a tal "sucessão". Em síntese: a verdadeira sucessão apostólica é a preservação da DOUTRINA apostólica, não uma mera substituição inútil de um bispo por outro, como se isso fosse magicamente preservar o conteúdo da mensagem, que é o que realmente importa afinal. Quando Paulo discursou aos bispos que ele próprio havia consagrado ao ministério, ele disse que "DENTRE VOCÊS MESMOS se levantarão homens que torcerão a verdade, a fim de atrair os discípulos" (At 20:30). Se isso aconteceria com os bispos que foram escolhidos PELO PRÓPRIO APÓSTOLO, imagina com bispos de séculos e até milênios mais tarde. Por isso o apelo à "sucessão apostólica" do modo como entendido pelos apologistas católicos é uma asneira tola e inútil, que não prova nada com nada.

      Excluir
  29. http://archive.indianexpress.com/news/man-to-become-immortal-by-2029-scientist/521062/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. I would even like that to be true, but unfortunately it's just fantasy and science fiction, from the same kind of people who said that we would have flying cars and smart robots by the year 2000.

      Excluir
  30. 1) Parabéns por esse excelente artigo, Lucas! Vc é um gênio!

    2) Pelo que estudei, Sola Scriptura é o princípio bíblico de que todo dogma e toda doutrina precisa ser ensinada na Bíblia para ser validada. Mas nem todo ensinamento precisa estar na Bíblia. Por exemplo, acho interessante que os católicos, ortodoxos e anglicanos venerem São Policarpo (venerar no sentido verdadeiro, não no sentido católico!). Embora Policarpo não esteja na Bíblia, venerá-lo não é anti-bíblico. Ou seja, toda doutrina e dogma precisa ser ENSINADO na Bíblia, mas qualquer ensinamento pode ser ensinado pela igreja DESDE QUE NÃO CONTRARIE A BÍBLIA.

    3) É verdade que o autor de 1 Clemente é o mesmo Clemente de Filipsenses 4.3?

    4) Quem defende a heresia de que absolutamente TUDO precisa estar na Bíblia para ser verdadeiro, incorre no erro do SolO ScripturO (diferente da SolA ScripturA).

    5) Recomendo que vc leia os blogs "revista cristã última chamada" de César Francisco Raymundo e "arquivo preterista". Duvido vc n virar preterista.

    6) Na verdade, o João apóstolo foi martirizado, conforme a profecia de Jesus de que ele e seu irmão beberiam do mesmo "cálice" que Jesus. O "cálice" representa o MARTÍRIO conforme a oração de Jesus no Getsêmani. Mas como o João apóstolo foi confundido com o João presbítero, pensaram que ele tivesse morrido de velhice. Mas na verdade, quem morreu de velhice foi o João presbítero (como as tradições são confiáveis, hein)!

    7) Há muitas evidências de que o Apocalipse foi escrito durante a época de Nero, algumas são essas:

    a) Tiago 1.12 faz referência a Apocalipse 2.10.

    b) Hebreus 12.22 faz referência a Apocalipse 14.1 e 21.2.

    c) Judas 11 e 2 Pedro 2.15 fazem referência a Apocalipse 2.14

    d) Apocalipse 13.18, se refere a Nero Cesar.

    e) Apocalipse 17.9,10 deixa claro que o livro foi escrito durante a época de Nero. Vejamos:

    "são sete reis, dos quais caíram cinco"

    1.Júlio
    2.Augusto
    3.Tibério
    4.Calígula
    5.Cláudo

    "UM EXISTE"

    6. Nero

    f) Todos os Pais que alegaram a redação do livro de Apocalipse durante a década de 90 dependem de Irineu. Portanto, desmentindo este, matamos vários coelhos com uma cajadada só! Basta dizer que Irineu, apesar de ser um grande teólogo, foi um péssimo historiador. Tanto isso é verdade que ele datou os Evangelhos em datas tardias e, assim como Justino, confundiu a estátua de Simão SANCO, em Roma, com Simão MAGO. Como se os romanos tivessem feito uma estátua de Simão Mago para homenageá-lo. Daí que, provavelmente, vem a lenda de que Simão Mago esteve em Roma.

    8) Já que a estorinha (com E de história falsa) de que Pedro foi martirizado crucificado de cabeça-para-baixo provém de um livro APÓCRIFO (Atos de Pedro), então é tão mentirosa quanto a maioria dos relatos ridículos do livro (peixe ressuscitado, Simão Mago voando por cima dos muros da cidade de Roma, Pedro orando para a filha voltar a ser paralítica para permanecer virgem, etc.).

    9) Quem foi Seleucius Charinus?

    10) Vc se importa com apelidos, tipo "banzolão"?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1) Vlw, bom saber que gostou do artigo!

      2) Se “ensinamento” estiver num sentido não-doutrinário, eu concordo. Há muitas informações úteis e relevantes (de cunho histórico, cultural e geográfico, por exemplo) que não estão na Bíblia, e que podem ajudar a explicar algumas coisas da Bíblia. Mas em se tratando de doutrina, a Bíblia é a única regra de fé porque é a única fonte por meio da qual podemos saber aquilo que os apóstolos e Jesus ensinaram.

      3) Não dá pra saber ao certo, mas é possível que sim.

      4) Comentei sobre isso no ponto 2.

      5) Eu já li muita coisa desse site e é francamente muito fraco. O preterismo não é apenas um malabarismo pseudoexegético em cima dos textos bíblicos, ele também é uma heresia de perdição, pois nega a volta visível de Cristo, que sempre foi tida por todos os cristãos como um dogma fundamental (assim como a divindade de Cristo, a ressurreição e etc). Em última instância nega a própria ressurreição, já que a Bíblia é muito clara em dizer que a ressurreição ocorre na volta de Jesus e para os preteristas Jesus já voltou em 70 d.C. Inclusive eu mostrei isso em um antigo debate que travei em 2012 com um preterista muito mais inteligente e capaz do que esse falastrão do César, e ele não soube rebater este ponto e evitava a todo o custo falar sobre isso, pois sabia muito bem que o preterismo, se for levado a sério, nega a ressurreição dos mortos:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2012/12/debate-sobre-o-preterismo-lucas-banzoli.html

      E como você me recomendou o site do César, eu recomendo o site do Alon, o mais completo sobre o tema em toda a internet, que reduz o preterismo a pó e refuta todos os argumentos do César e companhia limitada:

      https://agrandecidade.com/

      6) Mesmo que o apóstolo João não tenha morrido de velhice (e em meus artigos sobre isso eu sempre fiz questão de mencionar as duas possibilidades, pois os Pais da Igreja divergiam em relação ao martírio de João, embora todos concordassem que ele morreu muito velho), eu não sei de que forma isso ajudaria o preterismo.

      7) Eu não sei o que te faz pensar que esses textos estavam citando o Apocalipse, e não o contrário. Tecnicamente falando, podem ser as duas coisas, mas historicamente falando só pode ser uma, já que é um consenso que o Apocalipse foi o último livro escrito do Novo Testamento, e portanto se alguém citou alguém foi João que citou os outros, e não o contrário. Sem falar que muitos desses textos falam apenas do mesmo assunto, não são citações um do outro. Sobre Apocalipse 13:8 ser uma referência a Nero, eu não sei de onde você tirou isso. Como eu já mostrei no meu artigo mais aprofundado a este respeito (conectando com as profecias de Daniel e etc), a besta não é um ser humano, mas um império (o Império Romano):

      http://www.lucasbanzoli.com/2018/09/seria-uniao-europeia-o-novo-imperio.html

      Excluir
    2. Ali eu explico Apocalipse 17:9-10, que não tem nada a ver com Nero. Nero não existia mais na época em que João escreveu o livro, Nero não estava vivo por ocasião da guerra entre Jerusalém e Roma em 70 d.C e Nero não voltou a reinar depois do sétimo rei como diz a profecia (nem nenhum dos outros seis). No artigo abaixo eu mostro dez razões conclusivas do porquê Nero não pode ser o anticristo:

      http://www.lucasbanzoli.com/2018/07/dez-provas-incontestaveis-de-que-nero.html

      Sobre todos os Pais que alegaram a redação do Apocalipse dependerem de Irineu, isso é você que está dizendo. Na verdade o único que disse ter se baseado em Irineu foi Eusébio, nenhum outro disse ter se baseado em Irineu para datar o Apocalipse. Clemente e Tertuliano eram da mesma época de Irineu e afirmavam o mesmo, e eles não precisavam do “palpite” de Irineu. E Justino, que é ainda mais antigo que Irineu, era explicitamente futurista de um modo ainda mais enfático que Irineu; para ele quem não acreditava no milênio literal na terra nem cristão era. Isso sem falar de Papias, que é muito mais antigo que Irineu e dizia as mesmas coisas. De modo que jogar toda a culpa nas costas de Irineu é uma coisa totalmente sem sentido. A patrística como um todo é completamente anti-preterista, e isso não é (só) culpa de Irineu.

      8) Se Pedro foi martirizado de cabeça pra baixo não dá pra afirmar com segurança, mas que ele foi martirizado em Roma isso era um ponto pacífico para os cristãos primitivos (ainda que os “25 anos em Roma” seja uma lenda tardia).

      9) Não faço a menor ideia. Joguei esse nome no Google e não saiu nenhum resultado.

      10) Eu não me importo, embora pessoalmente prefira ser chamado pelo primeiro nome do que pelo sobrenome. Mas tanto faz.

      Excluir
  31. https://www.patheos.com/blogs/davearmstrong/2016/01/reply-to-criticisms-of-my-book-contra-sola-scriptura.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. I don't have time to read and refute such a long text, but all I have to say about it I wrote in my book "In Defense of Sola Scriptura", where I refute the arguments of Dave Armstrong and other Papists. You can download it for free on the books page:

      http://www.lucasbanzoli.com/2017/04/0.html

      Excluir
  32. Lucas, por que Deus permite que as pessoas criem religiões e outros deuses? pois dessa forma jesus meio que se torna ´´só mais um deus´´

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas esta pergunta poderia cair no "porque Deus permite assassinatos", afinal existem crimes bem piores que Deus permite que idolatria. A razão disso é que Deus deu liberdade aos seres humanos, Deus nos criou nesta terra e nos deu objetivos, mas também nos deu a capacidade de desobedecer a Ele e não cumprir estes objetivos. Então até o retorno de Jesus o ser humano tem liberdade para fazer o que quiser nesta terra (a menos que o próprio Deus faça um juízo, como ele fez no diluvio ou em Sodoma, que são casos mais extremos), mas tudo que o homem fez de ruim Deus tomará conta no Juízo final, então esta liberdade que falei não é sem consequências, mas tem consequências sim. Liberdade inclusive de criar deuses e religiões, por isso é necessário anunciar Jesus, e existe inúmeras maneiras de mostrar que Jesus é único e não é igual todos os deuses do mundo, mas ai é um trabalho do evangelismo, pois Jesus não é mais um deus, Ele é muito diferente de qualquer outra divindade pagã que os homens acreditam.

      Excluir
    2. Tem um livro que dizem ser muito bom sobre isso, chamado "Jesus entre os deuses: Uma defesa da singularidade da fé cristã", de Ravi Zacharias, e também um outro de Erwin E. Lutzer, com o mesmo titulo. O Ravi também é autor de um livro chamado "Por que Jesus é diferente", que responde diretamente à pergunta do Luan. Eu tenho esses dois últimos em pdf, se quiser me passa o seu email que eu envio em anexo.

      Excluir
  33. Lucas, qual soteriologia sistemática vc recomenda? Uma que seja pentecostal e que tenha uma leitura simples. Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sobre soteriologia, eu não poderia deixar de indicar o meu próprio livro: "Calvinismo ou Armianismo: Quem está com a Razão?", que é fruto das minhas pesquisas sobre o tema até a época em que eu escrevi. Você pode baixá-lo gratuitamente na página dos livros:

      http://www.lucasbanzoli.com/2017/04/0.html

      Excluir
  34. 1) Poderia me indicar alguma fonte sobre os atos dos doze apóstolos?

    2) É verdade que Atos de Pedro, Atos de Paulo, Atos de André, Atos de João e Atos de Barnabé foram escritos pela mesma pessoa?

    3) Quem foi esse tal de Vercelli, que escreveu alguns atos apócrifos?

    4) Por favor, responda alguma coisa sobre o meu primeiro comentário. Sei que ficou grande, mas se vc pelo menos postasse sem resposta mesmo, eu ficaria feliz porque deu muito trabalho escrever tudo aquilo.

    5) Muitos críticos da Bíblia dizem que João, Mateus, Tiago, Pedro e Judas eram ignorantes demais para escrever e principalmente em uma língua diferente da língua materna. Bom, quanto a João e Mateus, digo que os dois eram ricos e muito provavelmente sabiam escrever. Vejamos: Mateus era cobrador de impostos e João era filho de Zebedeu, que era dono de servos (Mc 1.20). Mas quanto a Tiago, Pedro e Judas, alego que Pedro utilizou Silvano como manuense da primeira carta (1Pe 5.12) e na segunda usou outro manuense (provavelmente Lino), Tiago e Judas também podem ter usado manuenses. Mas queria tirar uma dúvida com vc, será que Tiago, Pedro e Judas não podem ter aprendido a escrever posteriormente? Já que o Cristianismo ensina as pessoas a estudarem e ficar em casa em vez de ficar na zoeira. Vc concorda comigo que eles podem ter aprendido a escrever depois da ascensão de Cristo?

    6) Conheço um evangélico que acha que não é pecado adorar imagens de Jesus (embora ele mesmo não adore). Eu falei pra ele que é pecado sim, porque embora a imagem em si não seja pecado (dependendo do que representa), aquilo não passa de um gesso que REPRESENTA Jesus, mas o Jesus verdadeiro, que merece adoração, pode ser adorado em qualquer lugar e não precisa adorar um pedaço de gesso como se fosse ele. Ora, como vc se sentiria se vc estivesse invisível, os seus parentes soubessem que vc está com eles, mas em vez de amarem você, eles amassem uma imagem de gesso como se fosse você? Com Jesus é a mesma coisa: ele está entre nós, quer e merece ser adorado, mas em vez disso vc adora um gesso como se fosse ele! E ele está lá vendo os católicos adorando um gesso como se fosse ele em vez de adorar ele que está ali! Concorda comigo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1) Eu não encontrei esse livro na lista de apócrifos disponíveis no New Advent, embora ele tenha vários "Atos" apócrifos:

      https://www.newadvent.org/fathers/

      Se alguém encontrar essa obra em algum lugar, fique à vontade para passar aqui.

      2) Não pela mesma pessoa, mas pelo mesmo grupo (os gnósticos).

      3) Aqui é o lugar que eu mais encontrei informações sobre isso:

      https://verbum.com/product/149276/whose-acts-of-peter-text-and-historical-context-of-the-actus-vercellenses

      4) Já respondi.

      5) A Bíblia não diz que todos os evangelistas e apóstolos eram incultos ou iletrados; Paulo por exemplo era muito culto, e Lucas também por ser historiador e médico. Sabemos que alguns discípulos de Jesus eram iletrados, como Pedro e João, mas isso não significa que todos o fossem. Pedro conseguiu escrever com a ajuda de Silvano, na opinião dos estudiosos há uma grande diferença na linguagem da primeira para a segunda carta, causada justamente por isso (já que uma ele escreveu sozinho e ficou num estilo mais "rude", e a outra escreveu com a ajuda de um irmão). No caso de João, o único livro que ele escreveu foi o Apocalipse, que segundo os linguistas tem o pior grego do NT, o que também faz todo o sentido. Em síntese, eles aprenderam a escrever depois da ascensão de Cristo, mas nunca ficaram realmente bons na coisa, o que é natural em se tratando de pessoas que foram alfabetizadas tardiamente (e ainda mais considerando que naquela época era bem difícil ter papel para escrever e ir treinando até ficar bom).

      6) Sim, inclusive o bezerro de ouro não foi criado pelos israelitas para ser outro deus, mas sim como uma representação do Deus que os tirou do Egito (ou seja, uma representação de YHWH). A reação do Senhor e de Moisés ao saberem disso mostra bem se eles gostaram ou não disso.

      Excluir
  35. Lucas, utilizar colar com o símbolo da cruz é pecado ? Eu digo só a cruz vazia mesmo , pois acredito que o crucifixo com a representação do corpo de Cristo não seja algo muito correto , principalmente se for aquela cruz curvada que eu acho repugnante e o papa usa em um cajado. Ainda sobre esse questão , e para além da cruz , acha licito usar símbolos outros como o peixe e o menorá ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não vejo problema nenhum, desde que não seja usado de forma supersticiosa como se fosse um talismã.

      Excluir
  36. Lucas , sabemos que ao longo das épocas sempre tivemos relatos sobre aparições marianas. Mas não é interessante que em aparições como Fátima, Guadalupe e Garanbandal, entre outras , Maria aparece para pedir construção de igrejas em sua homenagem , para ensinar a rezar o rosário, ou dizer que seu "imaculado coração vai triunfar no mundo", coisas do tipo. Essa mulher anda saindo lá do céu pra ficar pedindo "veneração" para si própria ? Fica difícil levar essas coisas a sério.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho tão incrível como eles não conseguem perceber isso, qualquer um que compare a personalidade da Maria das aparições com a Maria da Bíblia levará um susto; na única vez em que Maria foi exaltada na Bíblia ela se reconheceu como serva (escrava) do Senhor, que atentou para a sua "baixeza" (Lc 1:48). Ela nunca pediu adoração, nem veneração, nem qualquer coisa que fosse para si mesma, sempre direcionou tudo a Deus, que é a quem realmente devemos manter nossos olhos. Já a Maria das aparições é um ser egocêntrico, ególatra, individualista, orgulhoso, vaidoso e ávido por auto-engrandecimento. É simplesmente surreal que alguém não consiga perceber isso e confunda com a verdadeira Maria, que estaria se revirando no túmulo se soubesse disso. O diabo nem mesmo precisa disfarçar direito, porque sabe que tais pessoas estão tão espiritualmente cegas que irão acreditar em qualquer coisa e fazer exatamente aquilo que ele quer. São feitos de trouxa pelo diabo e nem se dão conta, por mais óbvio que isso seja. Um amigo meu escreveu um artigo sobre uma dessas "aparições", que eu postei no meu blog antigo (dividido em duas partes):

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2013/10/refutando-as-marianas-em-medjugorje_3.html

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2013/10/refutando-as-marianas-em-medjugorje.html

      Excluir
  37. https://gazetabrasil.com.br/politica/kid-bengala-e-candidato-a-vereador-em-sao-paulo-pelo-ptb/ Kid Bengala,famoso ator de ´´filmes adultos´´ é candidato a vereador pelo PTB de Roberto Jefferson,que se diz um leão conservador,um conservadorismo pornográfico literalmente kkkk,quero ver como o Kid Bengala defenderia a família tradicional na Câmara Municipal Paulistana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Primeiro o Frota, agora o Kid Bengala... acho que eles viram que a política brasileira é uma p****** e querem participar.

      Excluir
    2. Minha reação ao ficar sabendo disso:

      http://2.bp.blogspot.com/-ouDheq29Fc8/TkaaMa3vI0I/AAAAAAAAE-E/f71oZzhe1hg/s1600/Mickey+Zumbi.png

      Ps. Esse meme é um tanto infame, mas em comparação com essa notícia que acabei de ler é fichinha. É o que mais define o sentimento de indignação do cidadão de bem.

      Excluir
  38. Lucas poderia comentar esses trexos desse artigo da Wikipédia sobre o poder de veto dos EUA na ONU:

    "Segundo o cientista político Phyllis Bennis, "Os EUA são a razão pela qual a ONU não é capaz de desempenhar o papel a sua carta exige, que é para parar o flagelo da guerra" e "Os Estados Unidos vetam e ameaçam de veto no Conselho de Segurança e, em reuniões como a Assembleia Geral ou Conselho de Direitos Humanos, onde não há veto, eles ameaçam outros países", sendo que segundo Noam Chomsky, o os Estados Unidos foi o país que mais abusou do poder de veto desde o fim da guerra fria. Antes da onda de vetos ianques, os Estados Unidos respeitava as instituições internacionais que ele mesmo criou em conjunto com a comunidade internacional durante e depois da Segunda Guerra. Os Estados Unidos tem um histórico de violações aos direitos humanos pelo menos desde os tempos da guerra Fria [...] O país também é reconhecido internacionalmente pela sua falta de transparência com relação aos crimes cometidos por funcionários de sua administração. Apesar dos Estados Unidos ser a primeira república liberal continental da modernidade cujos fundadores pregaram a resistência a tiranos, atualmente os Estados Unidos são considerados os maiores violadores de direitos humanos no mundo no século XXI."

    Como você refutaria esse artigo? Olha, que os EUA têm por trás diversos interesses nos seus vetos isso é inegável, mas porque NINGUÉM, NENHUM ESPECIALISTA MESMO Critica o poder de veto da China e o Rússia e suas violações aos direitos humanos? Olha, que os EUA cometeram alguns crimes contra a humanidade em várias guerras no passado isso é inegável, mas a Rússia e a China cometem crimes contra a humanidade mesmo em períodos de paz. Vide as denúncias de Campos e Concentração no interior da China e perseguição política contra opositores políticos ao regime de Putin na Rússia, inclusive recentemente Putin foi acusado de ter cometido tentativa de homicídio contra um opositor político via envenenamento.

    Fonte:

    https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Lista_de_vetos_do_governo_dos_Estados_Unidos_no_Conselho_de_Segurança_da_ONU

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse artigo deve ter sido escrito por um maluco do PCO ou um militante do PSTU, não é possível. "Os maiores violadores de direitos humanos no mundo no século XXI"? Tem que ser muito cínico pra afirmar uma coisa dessas enquanto tantos países vivem debaixo de regimes totalitários socialistas ou governados por socialistas (Cuba, Coreia do Norte, China, Venezuela e etc) ou por facções islâmicas radicais. Tem país que a mulher não pode nem sair de casa desacompanhada que já é sujeita a apedrejamento, e ainda vem falar dos EUA? Tem que ser muito retardado mesmo. O engraçado é que eu fui ver qual a fonte que eles usaram para essa afirmação, e foi desse site aqui:

      https://iela.ufsc.br/noticia/estados-unidos-%C3%A9-o-maior-violador-de-direitos-humanos-do-mundo

      Então fui ver o "Quem Somos" do site deles, e adivinha:

      "Tendo como pressupostos o compromisso com o pensamento próprio, o debate anti-eurocêntrico e a REFLEXÃO ANTICAPITALISTA, o IELA é uma teia de relações horizontais"

      Não preciso nem falar mais nada. Os caras usam textos de blog declaradamente comunista como fonte para atacar os EUA (por "coincidência", o país mais capitalista do mundo). Esse é o nível da Wikipédia brasileira. De dar nojo.

      Excluir
  39. Esses crimes contra a humanidade cometidos pela China ninguém comenta, enfim hipocrisia:

    https://www.google.com/amp/s/g1.globo.com/google/amp/mundo/noticia/2019/11/25/documentos-revelam-sistema-de-controle-em-campos-de-detencao-de-uigures-na-china.ghtml

    https://www.google.com/amp/s/www.bbc.com/portuguese/internacional-45999030.amp

    Mesmo o próprio governo chinês tendo admitido em público que há Campos de concentração onde enviam presos políticos, NENHUM DESSES ESPECIALISTAS DE PLANTÃO que dizem que os EUA são a maior ameaça à paz mundial levantam um pio pra falar desses crimes contra a humanidade cometidos pela China, se os EUA são a maior ameaça à paz mundial então a China deve ser uma ameaça à paz universal então.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como eu disse, são um bando de cínicos sem vergonha. Eles não se importam com a realidade, se importam com o que pode ser instrumentalizado a seu favor com finalidades políticas. Por isso fazem vista grossa aos campos de concentração que existem ATÉ HOJE nos países socialistas totalitários, mas acusam os Estados Unidos de ser o grande vilão dos direitos individuais e da paz mundial (quando o período de dominação americana, que se iniciou com o fim da Segunda Guerra Mundial e se consolidou após a Guerra Fria, é justamente o período histórico com mais paz em todos os tempos, enquanto em todas as outras épocas todos os países lutavam entre si sem parar).

      Excluir
  40. 1) Muito obrigado por responder meu primeiro comentário!

    2) Notei que vc e o César tem uma rixa, mas eu gosto dos dois. Os dois são muito inteligentes. Mas a única coisa que discordo de vc é em relação ao preterismo. De resto, eu concordo com quase tudo que você fala. Só que sou mais liturgista.

    3) O preterismo tradicional e antigo é o "Preterismo Parcial". Este crê que as profecias bíblicas se cumpriram todas (ou quase todas) durante ou em 70 d.C. Falta a ressurreição corporal no fim do milênio.

    4) Muitos Pais da Igreja eram preteristas. Um que eu pude constatar pessoalmente é Eusébio de Cesaréia. Ele escreveu um capítulo chamado "as predições de Cristo", em que ele fala que as profecias de Mateus 24 se cumpriram na guerra judaico romana de 66 a 70 d.C.

    5) Já li o site "a grande cidade" e francamente achei o autor extremamente desonesto e tendencioso. Sei que ele é seu amigo, mas ele é muito ignorante, ele nem sabe o que é o preterismo. É impressionante como as pessoas que odeiam o preterismo nem sabem do que se trata, nunca leram em fontes preteristas para entender o preterismo e só são futuristas porque ficam ouvindo ameaças de pastores na igreja. É incrível como todo sermão de uma igreja pentecostal sempre tem essas ameaças de tribulação, anticristo, guerras, etc.

    6) Nero não é o Anticristo, porque o Anticristo não é uma pessoa. Em lugar NENHUM a Bíblia ensina que "anticristo", "homem da iniquidade", "besta" e "abominação da desolação" sejam a mesma coisa. Isso é uma inferência dos futuristas ao texto bíblico.

    7) O próprio Eusébio, que leu os livros de Papias, falou que ele era BURRO! E que dava para perceber isso pelas coisas que ele escrevia! Ele deve ter ouvido falar do milênio e achou que fosse literal. A vantagem de Papias é que era um ótimo historiador (por ter tido contato com os apóstolos), mas um péssimo teólogo (ele era o inverso de Irineu). Afinal, como pode o milênio ser literal se o Apocalipse é o ÚNICO lugar da Bíblia que fala de um milênio? Um livro EXTREMAMENTE simbólico e que usa números simbólicos! O milenarismo é tão antibíblico que Jesus afirmou claramente que a ressurreição corporal dos justos e injustos ocorreriam no MESMO DIA! Leia Jo 5.28,29 e Mt 25.31-33. Absolutamente NENHUM texto bíblico ensina o milênio a não ser o Apocalipse, um livro EXTREMAMENTE SIMBÓLICO! Como podemos criar uma doutrina tão imporante em cima de um texto ISOLADO que se encontra em um livro quase INTEIRAMENTE simbólico???

    8) "Fim dos tempos" na Bíblia significa "fim dos tempos do Antigo Concerto", não "fim dos tempos do mundo". Precisamos deixar claro que para entender a escatologia do Novo Testamento, precisamos pensar como um judeu do primeiro século. Eles acreditavam em "destruição do planeta"? NÃO! Isso é um conceito hollywoodiano que os futuristas colocam no texto bíblico. Parece até um filme de ficção as coisas que os futuristas escrevem.

    9) O Preterismo que acredita que a ressurreição já aconteceu é o "Preterismo Completo", uma heresia surgida no século XX por teólogos naturalistas. Então eu nem vou perder meu tempo refutando isso porque nós sabemos que se trata de uma heresia diabólica! Nenhum dos sites que citei acredita nessa bobagem.

    10) Quanto ao site "a grande cidade" de Alon Franco, já foram postados artigos da Revista Cristã refutando as tolices que ele escreveu. Ele nem sabe o que o Preterismo prega! Ele faz citações de supostos preteristas sempre sem citar a fonte. Aliás, algumas são claramente mentirosas que ele mesmo inventou ou copiou de outro mentiroso. Mas esse cara é tão amador que me lembro de ter lido um comentário dele aqui no seu blog em que ele estava defendendo o TEÍSMO ABERTO! Dizendo que Deus não sabe o futuro porque ele não quer saber! Vc mesmo deu uma bronca nesse amador por ter defendido tamanha aberração! Não sei se vc ainda se lembra, pois faz muito tempo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 3) O preterismo parcial é um preterismo inconsistente, pois ao mesmo tempo em que afirma a crença na ressurreição dos mortos, nega que ela aconteça quando a Bíblia diz que ela acontecerá: na volta de Jesus. Só pra citar um texto:

      “Visto que a morte veio por meio de um só homem, também a ressurreição dos mortos veio por meio de um só homem. Pois da mesma forma como em Adão todos morrem, em Cristo todos serão vivificados. Mas cada um por sua vez: Cristo, o primeiro; depois, QUANDO ELE VIER, OS QUE LHE PERTENCEM” (1ª Coríntios 15:21-23)

      Eu não sei como é possível alguém em sã consciência ler um texto como este e não concluir que a ressurreição corpórea (que é o tema de todo o capítulo em questão) ocorrerá na volta de Jesus. Mas se Jesus já voltou, então os mortos já deviam ter sido ressuscitados em 70 d.C, o que não aconteceu, fazendo de Paulo um mentiroso e anulando a doutrina da ressurreição, que está INSEPARAVELMENTE RELACIONADA à volta de Jesus. Na verdade, só por negar a segunda vinda de Cristo já faz dos preteristas não-cristãos, já que essa doutrina sempre foi um dos grandes pilares do Cristianismo de qualquer vertente, mas não contentes com isso ainda minam a doutrina da ressurreição, que preterista nenhum pode encaixar consistentemente dentro de sua visão preterista. Os preteristas completos pelo menos são mais honestos em reconhecer isso e negar essas doutrinas abertamente, coisa que os preteristas parciais não gostam de admitir porque ainda querem fingir um pouco de ortodoxia.

      4) Nenhum Pai da Igreja era preterista. Vou repetir: NENHUM. Todos eles são declaradamente e explicitamente futuristas, e criam na existência do anticristo humano que você diz que não existe. O mesmo Eusébio que você cita disse expressamente que João escreveu o Apocalipse em 95 d.C ao final do reinado de Domiciano, portanto não poderia ser um livro de profecia se retrata acontecimentos que já haviam acontecido. O fato de um ou outro Pai da Igreja associar Mateus 24 com a guerra dos judeus de 70 d.C não os faz preteristas, primeiro porque nem todos correlacionavam Mateus 24 com a grande tribulação do Apocalipse, e segundo porque qualquer futurista reconhece que Mateus 24 fala primeiramente dos acontecimentos que se seguiram naquela época (destruição do templo e etc), mas também do fim dos tempos como antítipo.

      É difícil explicar isso aos preteristas porque o conceito é amplo e a maioria dos preteristas são muito limitados de raciocínio para entender, mas só pra citar um exemplo, Daniel profetizou sobre os acontecimentos que se seguiriam à sua época e escreveu sobre o “sacrilégio terrível” que historicamente aconteceu com Antíoco Epifânio, mas séculos depois Jesus citou A MESMA profecia em Mateus 24 como se referindo a um acontecimento futuro que não tinha acontecido ainda (Mt24:15-16). Por que? Porque Antíoco Epifânio era o tipo, e o anticristo era o antítipo (ou seja, aquele que foi prefigurado pelo anterior). O mesmo acontece na relação entre os eventos de Mateus 24 e os acontecimentos finais, o que explica por que Jesus disse que a Sua volta gloriosa (que não aconteceu ainda) sucederia IMEDIATAMENTE os acontecimentos que ele havia citado (cf. Mt 24:30).

      Excluir
    2. 5) Na verdade o Alon sabe muito mais de preterismo do que seus pretensos defensores, mas mesmo se não conhecesse isso não seria uma falta dele, já que existem milhares de preterismos diferentes por aí, basicamente todo preterista diz uma coisa diferente do outro. Você disse que o anticristo não existe, outros preteristas dizem que o anticristo é Nero; você me passou uma lista de imperadores romanos totalmente diferente de outras listas que eu já vi preteristas usarem, sem falar que uns creem na volta de Jesus no fim dos tempos e outros não, uns creem em ressurreição e outros não, cada um tem uma interpretação diferente sobre o que vem a ser a marca da besta e sobre cada detalhe do Apocalipse. Aí fica realmente difícil de refutar, já que qualquer coisa que se refute de alguém uma outra pessoa vai dizer que “não refutou o verdadeiro preterismo”, que é um tipo de preterismo que só existe na cabeça dele.

      6) Como assim o anticristo não é uma pessoa?? Essa é nova. Então João deve ter mentido aos seus leitores quando disse:

      “Filhinhos, esta é a última hora; e, assim como vocês ouviram que O ANTICRISTO está vindo, já agora muitos anticristos têm surgido. Por isso sabemos que esta é a última hora” (1ª João 2:18)

      Existe O anticristo, no singular e com artigo definido, que é o mesmo “homem da perdição” do qual Paulo escreveu, e existem os “muitos anticristos” (no plural), que é qualquer um que crê nas mesmas coisas que o anticristo, e que são “antítipos” dele (não preciso explicar de novo o que são antítipos, espero). É por isso que todos os Pais da Igreja SEM EXCEÇÃO sempre falaram do anticristo como um homem específico que estava por vir no futuro, bem como todos os reformadores e qualquer cristão ortodoxo em todas as épocas. Sobre isso, inclusive, eu escrevi aqui:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2017/05/o-anticristo-ao-longo-da-historia-e.html

      Essa coisa de que o anticristo não é uma pessoa é uma modinha recente de preteristas que precisam fazer verdadeiros malabarismos para negar o óbvio do que a Bíblia diz, unicamente porque não se encaixa em sua leitura defeituosa das Escrituras (é o mesmo que fazem com a ressurreição e a volta de Jesus).

      7) Eusébio ofendeu Papias porque Papias era um milenarista e ele era amilenista (que é bem diferente de ser preterista), mas tem que ser muito ingênuo ou infantil para dar mais moral a um Pai da Igreja do século IV como Eusébio do que a um do primeiro século como Papias. E dizer que ele “entendeu errado” o que ouviu pessoalmente de apóstolos e discípulos de apóstolos é zombar da inteligência das pessoas. Também não é verdade que o Apocalipse é o único lugar que fala do milênio, Zacarias 14 é tão claramente milenista que por essa razão até hoje os judeus creem em um milênio, mesmo não aceitando o Novo Testamento. E por “milênio” ninguém precisa assumir 1000 anos literais, mas sim UM PERÍODO indeterminado de tempo que sucede a volta de Jesus e antecede a destruição final dos ímpios, justamente porque o Apocalipse é um livro com bastante simbolismos para interpretar os 1000 anos literalmente.

      Excluir
    3. Mas o fato de não ser (necessariamente) mil anos literais não anula a existência de um PERÍODO entre um evento e outro, o que é muito claro na Bíblia. Em João 5:28-29 Jesus não diz que a ressurreição de justos e ímpios acontecerá no mesmo dia, ele só diz que haverá ressurreição de justos e injustos em algum momento, e Mateus 25:31-33 nem sequer menciona a ressurreição. Se a ressurreição de justos e injustos fosse a mesma ressurreição, Jesus não teria razão para destacar a RESSURREIÇÃO DOS JUSTOS em Lucas 14:14, pois se existe a “ressurreição dos justos” também existe a “ressurreição dos ímpios” e consequentemente são duas coisas distintas, não uma só. A própria Didaquê, que data da época em que alguns apóstolos ainda viviam, diz expressamente que só os justos ressuscitarão na volta de Jesus, o mesmo que reafirma Policarpo, que foi doutrinado pessoalmente por ninguém menos que o apóstolo João. Só falta você chamá-los de “burros” também (quem é inteligente deve ser o César, que dois mil anos depois de Cristo descobriu que todo mundo foi enganado por Irineu e corrigiu os primeiros cristãos).

      8) Então você nunca leu 2ª Pedro:

      “Visto que tudo será assim desfeito, que tipo de pessoas é necessário que vocês sejam? Vivam de maneira santa e piedosa, esperando o dia de Deus e apressando a sua vinda. NAQUELE DIA OS CÉUS SERÃO DESFEITOS PELO FOGO, E OS ELEMENTOS SE DERRETERÃO PELO CALOR. Todavia, de acordo com a sua promessa, esperamos novos céus e nova terra, onde habita a justiça” (2ª Pedro 3:11-13)

      Ou Pedro andava “assistindo muita ficção científica”, ou ele era um mentiroso e estava tentando enganar seus leitores, ou o preterismo é falso. Eu fico com a terceira opção. E antes que um preterista venha dizer que Pedro estava falando “alegoricamente” neste texto (já que para os preteristas tudo o que não bate com a doutrina deles é alegórico), basta dar uma lida nos versos precedentes para ver como essa interpretação alegórica cai totalmente por terra:

      “Eles dirão: ‘O que houve com a promessa da sua vinda? Desde que os antepassados morreram, tudo continua como desde o princípio da criação’. Mas eles deliberadamente se esquecem de que há muito tempo, pela palavra de Deus, existiam céus e terra, esta formada da água e pela água. E pela água o mundo daquele tempo foi submerso e destruído. PELA MESMA PALAVRA OS CÉUS E A TERRA QUE AGORA EXISTEM ESTÃO RESERVADOS PARA O FOGO, guardados para o dia do juízo e para a destruição dos ímpios” (2ª Pedro 3:4-7)

      Pedro diz que o mundo será destruído DA MESMA FORMA QUE FOI NO DILÚVIO, então a não ser que você também não creia no dilúvio, terá que crer que a destruição que ele se refere é totalmente literal. A diferença, como ele expressamente afirma, é que nos tempos do dilúvio o planeta foi destruído pela água, e na volta de Jesus será destruído pelo fogo. É essa a “conflagração universal” da qual os primeiros cristãos tanto falaram, tais como Teófilo e Taciano, que você também deve achar que eram burros assim como Papias, Justino, Irineu, Policarpo e etc.

      Vale lembrar que até o autor de Hebreus disse que o mundo será destruído:

      “E também diz: No princípio, Senhor, firmaste os fundamentos da terra, e os céus são obras das tuas mãos. ELES PERECERÃO, MAS TU PERMANECERÁS; envelhecerão como vestimentas” (Hebreus 1:10-11)

      Só falta você me fazer o mesmo que os imortalistas fazem, dizendo que “perecer” não é o mesmo que “destruir”, o que seria ainda mais absurdo considerando o CONTRASTE que o texto assinala, entre os céus e terra que PERECEM e o Senhor que PERMANECE. Se a terra também permanecesse, o contraste seria vão, inútil e improcedente.

      Excluir
    4. 9) Eu já comentei sobre isso no ponto 3. O preterismo completo é apenas um preterismo consistente, que conclui aquilo que as próximas premissas preteristas levam a concluir:

      1) A volta de Jesus já ocorreu em 70 d.C.
      2) A ressurreição ocorre na volta de Jesus.
      3) Logo, a ressurreição já aconteceu.
      4) Como ninguém foi ressuscitado fisicamente em 70 d.C, então a ressurreição é meramente “espiritual”.

      Note que a conclusão dos preteristas completos segue perfeitamente as premissas do preterismo, embora os preteristas parciais não a aceitem, aderindo a um preterismo inconsistente e contraditório consigo mesmo. Eu fico imaginando que tipo de malabarismo um preterista deve fazer para explicar 1ª Tessalonicenses 4:13-18, que fala da esperança da ressurreição e do arrebatamento dos crentes na volta de Jesus (que para os preteristas já aconteceu em 70 d.C):

      “Irmãos, não queremos que vocês sejam ignorantes quanto aos que dormem, para que não se entristeçam como os outros que não têm esperança. Se cremos que Jesus morreu e ressurgiu, cremos também que Deus trará, mediante Jesus e juntamente com ele, aqueles que nele dormiram. Dizemos a vocês, pela palavra do Senhor, que nós, os que estivermos vivos, os que ficarmos até a vinda do Senhor, certamente não precederemos os que dormem. Pois, dada a ordem, com a voz do arcanjo e o ressoar da trombeta de Deus, o próprio Senhor descerá do céu, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois disso, os que estivermos vivos seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, para o encontro com o Senhor nos ares. E assim estaremos com o Senhor para sempre. Consolem-se uns aos outros com estas palavras” (1ª Tessalonicenses 4:13-18)

      Vai espiritualizar tudo o que Paulo disse aqui também, como se estivesse pregando uma pegadinha nos tessalonicenses, em vez de consolá-los com uma esperança real? Eu até imagino que tipo de “consolo” seria esse: “Não se entristeçam! Jerusalém será destruída romanos, e então Jesus vai voltar metaforicamente em 70 d.C e vocês serão arrebatados de mentirinha, juntamente com os mortos, que serão ressuscitados de mentirinha. Consolem-se uns aos outros com estas palavras!”.

      Me desculpe, mas o preterismo em qualquer uma de suas vertentes não passa de um delírio anticristão que nega as doutrinas mais basilares do Cristianismo, e que faz da esperança na volta de Jesus algo completamente tolo e sem sentido, assim como a ressurreição.

      10) Eu já comentei sobre o Alon no ponto 5, mas mesmo que ele esteja errado sobre outros assuntos, isso não o impede de estar certo sobre esta questão. O teísmo aberto pode ser heterodoxo, mas nunca mais do que uma linha teológica que nega a volta de Jesus, que põe em xeque a ressurreição e que torna o Apocalipse um livro basicamente inútil para nós nos dias de hoje.

      Eu ainda vou responder o outro comentário gigante que você postou, mas vou avisando desde já que não vou mais liberar/responder comentários enormes do tipo, não por falta de boa vontade, mas simplesmente porque me falta tempo (é a mesma razão pela qual eu não comento mais vídeos como fazia antigamente). Discussões como essa vão longe e infelizmente eu não tenho todo o tempo do mundo para dar a atenção necessária, nem gosto de dar respostas demasiadamente superficiais.

      Excluir
  41. A Culpa nunca é do Socialismo 🙄🙄:

    https://www.istoedinheiro.com.br/o-que-destruiu-a-venezuela-nao-foi-o-socialismo-mas-a-mistura-de-nacionalismo-com-corrupcao/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só um adendo:

      Lucas, porque os socialistas nunca assumem o óbvio: que o socialismo não funciona e só traz crises, fome e melhora só a vida dos amigos do rei?

      Excluir
    2. Depende da pessoa. A maioria é porque é burro mesmo, é triste ter que dizer isso mas vivemos em um país de baixa cultura e a maioria das pessoas não tem sequer capacidade cognitiva para discernir um argumento verdadeiro de um falso, apenas segue aquilo que aprendeu de alguém (seja de familiares, na escola ou em outro lugar) sem senso crítico algum, e como aqui a doutrinação esquerdista é muito forte, soma-se com a falta de capacidade cognitiva e dá nisso. Outros é por desonestidade mesmo, tipo sindicalista e político que ganha em cima dos trouxas, e o discurso socialista é cativante em um primeiro momento, porque pelo menos no papel ele vem para diminuir as desigualdades e gerar "justiça social" (embora na prática nós saibamos bem o que é). É muito mais fácil você enganar os incautos com o discurso esquerdista do que com o discurso liberal, porque para entender o discurso liberal precisa ter alguma noção de economia, de como as coisas funcionam na vida real, enquanto o discurso socialista por ser bem mais simples cativa mais facilmente as mentes mais fracas, como a dos jovens que em geral acreditam em qualquer coisa.

      Excluir
  42. Lucas, criminalizar o Comunismo é Censura? Certa vez, vi um vídeo um comunista afirmando que não se deve proibir o comunismo porque:

    1. Isso seria um tipo de censura equiparável à do fascismo:
    2. O Comunismo foi um aliado na destruição do Nazifascismo e que isso seria uma "ingratidão" com um Aliado (no caso à Rússia) que ajudou à combater o nazismo e que se não fosse pela URSS o triunfo do Nazifascismo seria certo, e;
    3. Proibir o Comunismo pelo fato do comunismo ter reprimido opositores políticos obrigatoriamente deveriam ter que proibir todo o tipo de governo e de ideologia: a monarquia, o liberalismo, o conservadorismo, o militarismo, a República e pasme até mesmo a "democracia" porque segundo ele a "democracia liberal burguesa" foi o governo mais repressor que já existiu na história humana.

    Esses argumentos procedem? O que você acha da criminalização do comunismo? Criminalizar o Comunismo é Censura?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No atual sistema em que vivemos ele deveria ser proibido, não por toda a matança, miséria e desgraças que já gerou no mundo, mas por seus próprios princípios em si (fim da democracia, fim da propriedade privada, fim das liberdades individuais e etc). Mas como um liberal eu entendo que todo pensamento deve ser permitido, até mesmo aqueles de natureza contraditória (como um nazista ou comunista que quer disputar o poder democraticamente para abolir a democracia caso consiga isso). O povo deve ser livre para escolher se ferrar coletivamente, caso a maioria da população seja suficientemente imbecil para chegar a este ponto. O que não pode ser permitido é que essas ideologias cheguem ao poder através da força, como em revoluções. Você pode ver que nunca país algum se tornou socialista marxista através do voto, todos eles se tornaram socialistas através de golpes de Estado para implementar um governo totalitário que reprime o seu próprio povo, porque por mais néscia que a maioria das pessoas seja, não chega ao ponto de aderir deliberadamente numa democracia a um regime que pretende acabar com a própria democracia, então eles precisam tomar o poder pela força. Ou seja, a própria democracia tem seus mecanismos para evitar que os extremistas dessa natureza cheguem ao poder democraticamente, sem precisar proibir nem censurar nada (inclusive aquilo que mereceria ser censurado).

      Excluir
    2. 1) Lucas, eu discordo. Eu me recuso a me ferrar por causa da burrice dos outros. Os idiotas que se lasquem! Eu defendo o Liberalismo Social e Econômico justamente porque sou individualista e detesto ver alguém inocente se ferrando por causa da burrice de outra pessoa.

      2) Pra mim, Marxismo nada mais é do que uma filosofia de vida de vagabundo, de gente mal caráter que quer crescer na vida às custas dos outros. Os marxistas têm exatamente o mesmo raciocínio que um bandido: acham que têm o direito de meter a mão na propriedade dos outros, mas ai de quem mexe nas coisas deles! Tanto os bandidos quanto os marxistas querem socializar os bens dos outros, mas não querem socializar os bens deles próprios. Isso se chama HIPOCRISIA! O próprio Marx foi um baita vagabundo que vivia às custas do seu amigo Engels e engravidou uma mulher, mas não quis assumir.

      3) É por isso que detesto a Igreja Diabólica. Porque ela é contra liberdades individuais. Eu jamais aceitarei ideologias que querem controlar a vida dos outros. Isso é inaceitável!

      4) A impressão que tenho é que os protestantes e os evangelicais tem uma tendência ao Liberalismo Econômico e Social, embora sejam conservadores. Porém os pentecostais tem uma tendência a extrema-direita. Querem obrigar todo mundo a ser conservador que nem eles, nada de casamento gay, nada de drogas, querem pena de morte para ladrões, criminalização da prostituição, etc. Concorda?

      5) O que acha da legalização da prostituição?

      6) Ouvi falar que os anglicanos da Inglaterra estão se convertendo cada vez mais ao Catolicismo, é verdade?

      7) A religião católica chegou nos EUA no fim do século 19 por causa de imigrantes italianos, espanhóis, irlandeses e, atualmente, os hispânicos, estou certo?

      8) Por que será que os terroristas islâmicos ainda não lançaram um foguete na Basílica de São Pedro?

      9) Sou a favor da pena de morte para pedófilos, estupradores e pessoas que matam sem um bom motivo (legítima defesa). O que acha?

      Excluir
    3. 1) É justamente por ser liberal que sou contra que se proíba outras ideologias, por mais erradas que estejam. Liberalismo vem de liberdade, o que você está propondo (de censurar e proibir manifestações contrárias) não é liberalismo, é fascismo. É o mesmo que fascistas, nazistas e comunistas fizeram quando assumiram o poder, proibindo outras manifestações do pensamento. Algo parecido ocorreu no Brasil durante o Estado Novo varguista e a ditadura militar. O comunismo era proibido e havia censura de imprensa. Adiantou alguma coisa? Claro que não, na verdade o comunismo só cresceu por causa disso, na base no discurso vitimista. Ou seja, não se trata apenas de uma questão ideológica, mas de uma questão de inteligência. Liberais são diferentes justamente por permitir que todos expressem democraticamente as suas opiniões, caso contrário seria só mais uma ideologia que cala os adversários na base da força instrumentalizando o Estado para este fim. E se você não quer se ferrar por causa dos outros, é só aprender inglês e ir morar em outro país, nada impede. O ser humano é um ser que vive em sociedade, então obviamente o que a maioria decide terá impacto sobre as minorias, cabe a nós nos adaptarmos a isso. Criminalizar o pensamento alheio nunca foi solução em lugar nenhum, é só um passo a mais para o Estado totalitário. Não à toa os países mais liberais do mundo, que nunca criminalizaram o comunismo, são aqueles onde o comunismo tem menos força.

      4) Eu acho que você está generalizando. Nunca vi um evangélico querer pena de morte para ladrões, seja pentecostal ou não, e o fato de alguém desejar que todos sejam conservadores é diferente de forçar isso através de imposição estatal.

      5) A prostituição já é legalizada. O que não é legalizado são as casas de prostituição, que lucram em cima da exploração sexual em torno do corpo das mulheres. Apesar de que na prática todo mundo sabe onde estes lugares estão e ninguém faz nada, porque a justiça neste país é um lixo.

      6) Se você ouviu falar isso de católicos, então deve ser mentira.

      7) É basicamente isso.

      8) Porque eles não tem tecnologia pra isso. Se tivessem algo parecido com isso, Israel já tinha desaparecido do mapa há muito tempo. Por isso que eu digo que a "ameaça muçulmana" é bem menos ameaçadora do que parece à uma primeira vista. Israel sozinho tem mais recursos militares do que todos os estados árabes à sua volta, e um país europeu como a França ou Alemanha conseguiria sozinho derrotar todos eles sem fazer muito esforço. O problema é se um desses países (como o Irã) conseguir ter armas nucleares, por isso a pressão internacional para que isso não ocorra.

      9) Sou a favor da prisão perpétua, é bem pior para o criminoso do que a pena de morte (porque o indivíduo sofre por anos até morrer).

      Excluir
  43. 1) As tradições sobre os apóstolos se perderam e se confundiram rapidamente. Não podemos nos basear totalmente nos Pais da Igreja para saber a data do Apocalipse. Ora, segundo vc, não foi o apóstolo João que escreveu o quarto Evangelho (o que eu concordo em partes), mas todos os Pais da Igreja (inclusive Papias) falavam que era mesmo do apóstolo João. Se eles não são tão confiáveis nem para saber a autoria de um livro, será que eles sabiam a DATA de outro???

    2) O futurismo faz as pessoas se desanimarem de pregar o Evangelho. Afinal, pra que pregar se eu sei que quase todos os cristãos do planeta vão apostatar e aparecerá o "Anticristo" para matar e perseguir os cristãos?

    3) Aquilo que eu falei do martírio de João não tem nada a ver com a data do Apocalipse. Ouvi falar que morreu num caldeirão. É verdade?

    4) Eu tinha escrito errado. Não é SEleucius Charinus, é Leucius Charinus. Segundo os Pais da Igreja, ele foi discípulo de João e escreveu atos apócrifos gnósticos. Queria saber a veracidade dessas informações (isso não tem nada a ver com o Apocalipse).

    5) Os escritos de Tertuliano e Clemente são posteriores aos de Irineu. Portanto, eles usaram sim Irineu como fonte. Mesmo que não tenha sido Irineu, foi o Papias, alguém que teve pouco contato com o João apóstolo e escreveu um monte de bobagens. Mas vamos fazer de conta que os Pais não usaram nem Irineu, nem Papias como fonte, então como eles sabiam a data do Apocalipse???

    6) Tiago 1.12 fala: "...receberá a COROA DA VIDA, a qual O SENHOR PROMETEU aos que o amam". Mas onde está essa promessa? Aqui: "...sê fiel até a morte, e DAR-TE-EI A COROA DA VIDA" (Ap 2.10).

    7) Sempre que os textos escatológicos falam da "terra", a palavra usada no original é "eukomene", mas se eles estivessem falando do Planeta Terra, a palavra seria "kosmos".

    8) O Futurismo era largamente desacreditado até uns 50 anos atrás. Aqui está a cronologia das interpretações escatológicas:

    a) A Bíblia ensina o Preterismo.

    b) Papias entende errado as metáforas e simbologias da Bíblia e cria o Futurismo.

    c) No século III todo mundo é preterista.

    d) No século XII, os precursores da Reforma inventam o Historicismo e acusam a Igreja Romana de ser a prostituta do Apocalipse.

    e) Os evangélicos abraçam a heresia historicista por causa dos reformadores.

    f) No século XIX, a maioria dos teólogos evangélicos são preteristas.

    g) No final do século XIX, Darby ressuscita a heresia futurista. Um de seus alunos foi Scofield, o autor da Bíblia de estudos Scofield. Esta Bíblia começa a ser usada pelos teólogos americanos, que acabaram abraçando o futurismo.

    h) Em pleno século XX, surge mais uma heresia: o Idealismo, criado por teólogos liberais.

    i) Nos anos 70, a maioria dos evangélicos são futuristas.

    j) Nestes últimos anos, as pessoas estão percebendo os erros e contradições das heresias e estão virando preteristas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1) Ninguém está dizendo que o preterismo é falso só porque todos os Pais da Igreja unanimemente o rejeitaram (embora essa também seja uma boa razão), mas porque é grosseiramente antibíblico e porque nega ou põe em xeque doutrinas fundamentais como a volta de Jesus e a ressurreição. No caso do João presbítero, temos o testemunho de gente como Papias, Dionísio de Alexandria e Eusébio de Cesareia (que ao menos admite a possibilidade), enquanto para o preterismo temos NADA a não ser a reprovação de todos eles, desde os mais antigos.

      2) Pelo contrário, o futurismo deixa os cristãos em alerta e vigilantes, como Jesus e Paulo ensinaram, enquanto o preterismo torna o Apocalipse um livro inútil e obsoleto, não apenas para nós nos dias de hoje, mas até mesmo para os seus receptores originais (já que as sete igrejas para as quais o Apocalipse foi endereçado faziam parte da Ásia Menor e não estavam envolvidas na guerra que aconteceu entre Jerusalém e Roma). Basta usar o cérebro um pouco pra raciocinar que se João estivesse falando da destruição de Jerusalém ele obviamente dirigiria seu livro aos cristãos de Jerusalém, não aos de Ásia. Isso seria como eu ter revelações proféticas de uma guerra entre a Argentina e o Uruguai, mas ao invés de alertar os argentinos ou os uruguaios eu mandasse uma carta para o Japão. Ou eu seria um retardado, ou seria incrivelmente burro (bem mais do que Papias...). Ou seja, o Apocalipse preterista foi inútil para os receptores originais e é ainda mais inútil para os dias de hoje, é simplesmente um lixo que não deveria nem ser aceito no cânon bíblico (por falar nisso, um dos critérios para um livro ser considerado canônico era justamente que tivesse relevância para os cristãos de todas as épocas, e o Apocalipse só foi aceito porque os cristãos da época não eram preteristas).

      3) Segundo reza uma lenda citada por Jerônimo, ele foi jogado num caldeirão, mas sobreviveu. Justamente por isso foi enviado para Patmos, já que teriam visto que matá-lo não era possível. Mas como se trata de um relato tardio, não dá pra garantir sua autenticidade.

      4) O único Leucius Charinus que me consta é um patriarca de Constantinopla do século IX, não um discípulo de João.

      5) A sua única “prova” de que Tertuliano e Clemente copiaram Irineu é porque eles escreveram um pouco depois de Irineu? Me desculpe, mas isso não é prova nenhuma. Naquela época não era que nem hoje, que todo mundo conhece os escritos de todo mundo na internet ou em livros de fácil distribuição, cada cristão era doutrinado dentro de sua própria diocese através de seus professores de cada local, portanto o fato de um cristão em Lyon, outro em Alexandria e outro em Cartago separados por centenas de quilômetros e que provavelmente jamais se viram pessoalmente na vida dizerem a mesma coisa prova que o ensino proveio dos apóstolos e foi se espalhando pelas mais diversas regiões. Tertuliano e Clemente nunca sequer citaram Irineu na vida, então dizer que eles copiaram Irineu é no mínimo uma presunção leviana, precipitada e irresponsável.

      6) Você está partindo do pressuposto de que um tinha que ter citado o outro, quando os dois podem ter perfeitamente aludido a uma crença que todos os cristãos tinham em comum, a qual por sua vez proveio de Cristo. Por exemplo, Paulo fala da “coroa da justiça”, mas nós não temos informação nenhuma nos evangelhos ou no Apocalipse de uma “coroa da justiça”, então de onde foi que Paulo tirou isso? Obviamente devia ser uma crença corrente em sua época, que proveio de um ensino não-escrito da parte de Cristo. E é baseado nisso que Tiago diz que Deus prometeu a coroa da vida aos que creem. Vale lembrar que a carta de Tiago é uma das mais antigas do NT, datada de aproximadamente 45 d.C, e eu nunca vi um preterista dar uma data tão antiga assim para o Apocalipse (a maioria diz que foi escrito por volta de 68 d.C, o que ainda é muito mais antiga que sua data real). Portanto, a não ser que Tiago tivesse uma máquina do tempo, não, ele não estava citando nada do Apocalipse.

      Excluir
    2. 7) E desde quando eukomene se refere apenas à terra de Israel? Isso você vai ter que provar.

      8) Eu confesso que tive vontade de cair da cadeira quando li essa “cronologia”, nunca vi algo tão desconectado da realidade quanto isso. Quer dizer que no século III todo mundo era preterista? Isso só pode ser piada. Chega a ser tão absurdo que eu nunca vi sequer um preterista afirmando tamanho disparate. Não sei quantos Pais da Igreja você leu para chegar a essa conclusão, mas nestes artigos eu mostro como todos os Pais da Igreja que escreveram sobre o Apocalipse acreditavam no anticristo como uma pessoal real que apareceria no futuro e que João escreveu depois de 95 d.C:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2017/05/o-anticristo-ao-longo-da-historia-e.html

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2012/11/manual-de-como-esmagar-o-preterismo-com.html

      Com todo o respeito, eu peço encarecidamente que pesquise mais a respeito das coisas antes de reproduzir as besteiras que o César fala, porque não é possível alguém chegar a este ponto, é uma desconexão TOTAL da realidade histórica, literalmente parece ser piada. Como se não bastasse distorcer os Pais da Igreja você ainda deturpa a crença protestante, como se em algum momento a maioria dos evangélicos tivesse sido preterista, o que é mais um absurdo grosseiro. Você está confundindo amilenismo com preterismo, que são duas coisas diferentes. Sim, houve uma época em que a maioria dos protestantes era amilenista, mas nunca uma época em que foram preteristas.

      Todos eles continuavam acreditando na existência de um anticristo futuro, na volta visível de Jesus e na ressurreição dos mortos, apenas não acreditavam num milênio literal na terra, mas pelo visto você toma as duas coisas como se fossem uma coisa só e faz toda essa confusão maluca. O preterismo sempre foi uma minoria insignificante (e inexistente por cerca de um milênio e meio) até surgir a teologia liberal, que também não crê na volta de Jesus, na ressurreição e etc, e desacredita as profecias bíblicas. E também não é verdade que Darby criou o futurismo, o que ele criou foi o dispensacionalismo pré-tribulacionista, o futurismo sempre foi muito popular desde muito antes dele. Realmente de tudo o que você já disse até aqui, essa parte histórica foi de doer mais.

      Como eu disse ao final da minha resposta ao seu comentário anterior, eu não vou aceitar novos comentários sobre isso, pelo menos não esses divididos em dez pontos e cheios de coisas pra se refutar, eu já estou há quase duas horas respondendo os seus comentários e desse jeito eu não vou conseguir fazer mais nada e nem responder ninguém mais. Eu te respeito muito como pessoa, mas não posso esconder meu desprezo pela crença preterista, porque, como eu disse, não se trata de um erro como qualquer outro, se trata de uma heresia de perdição, por negar dogmas fundamentais do Cristianismo, como a volta de Jesus (e de quebra ainda põe em xeque a doutrina da ressurreição ou a torna completamente sem sentido). Eu inclusive tinha pensado muito se iria aceitar esse seu último comentário e no final acabei aceitando para você não ficar de mal comigo, mas de agora em diante não estarei aberto a novas discussões prolongadas a respeito, embora seja um tema do meu maior interesse. Espero que entenda.

      Excluir
  44. 1-Banzolao na sua opinião por que não há um verdadeiro conservadorismo no Brasil?Eu citei no meu último post o fato do Roberto Jefferson se dizer um "leao conservador" mas o seu partido ter um ator porno como candidato a vereador de São Paulo,ele próprio sempre foi do centrão,aliado a qualquer um que esteja no poder,tem vídeo dele nos anos 90 defendendo o desarmamento e hj tira foto com fuzil na mão em clube de tiro.
    2-Bolsonaro também não tem histórico de conservadorismo,surgiu na política como um sindicalista do Exército,defendendo maiores salários para os militares de baixa patente,além de sempre ter votado contra as privatizações e a favor de privilégios,como aumento do próprio salário e nunca ter sido prudente,que é uma virtude do conservador,sempre ganhou manchetes por brigas,declarações polêmicas,na sua opinião o que levou a maioria das pessoas a achar que ele era um liberal conservador,a ponto de ganhar tanta projeção e ser eleito presidente?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1) Nenhum país de tradição católica tem uma verdadeira tradição conservadora, todos eles são reacionários e confundem isso com "conservadorismo". Eu escrevi sobre isso no capítulo 7 do segundo volume do livro sobre a Reforma.

      2) Porque a maioria das pessoas não sabe o que é ser conservador e acha que ser conservador é falar grosso com os gays e xingar petista. Então é lógico que quando surge um cara fazendo tudo isso vai chamar a atenção dessa gente.

      Excluir
    2. Mas no caso específico do PTB e do Roberto Jefferson não é nem reacionarismo e sim oportunismo mesmo,pq quando a esquerda estava no poder eles também apoiaram os governos petistas,questão de fisiologismo de centrão mesmo,vc seria a favor da redução do número de partidos para impedir esse fisiologismo?Porque com mais de 30 partidos o presidente sempre é obrigado a negociar com muitos deles,muitos ficam querendo fazer parte do governo

      Excluir
    3. Eu sou a favor de criarem partidos ilimitados, quem quisesse criar um partido deveria ter a liberdade de criar o partido, se dez milhões de pessoas quiserem criar dez milhões de partidos diferentes isso deveria ser direito delas, o que é realmente abominável e inadmissível é eles usarem dinheiro público. A única razão verdadeira pela qual existem tantos partidos é porque tem um monte de vagabundo querendo mamar nas tetas do governo com dinheiro público, porque sabem que os partidos recebem milhões de fundo eleitoral e etc. Se os partidos não recebessem mais um centavo de dinheiro público, todos esses partidos cheios de aproveitadores (ou seja, quase todos) deixariam de existir e só sobrariam aqueles partidos preocupados com pautas ideológicas e identitárias, que não estão na política pelo dinheiro (tipo o NOVO, por exemplo). É assim que a coisa funciona nos EUA, onde só existem dois partidos relevantes, embora haja milhares de partidos insignificantes que qualquer cidadão tem o direito de criar, mas não ganha nada fazendo isso além de seu interesse em participar do jogo político. Mas proibir a própria criação de novos partidos é uma medida impositiva de intevenção estatal que visa limitar a democracia, uma típica política de Estado grande, que faz bem a cara do nosso país.

      Excluir
  45. Lucas eu sei que você costuma defender os Estados Unidos, mas você não acha que eles são muito arrogantes? Eles se acham a policia do mundo, achando certo espionar e invadir outros países em prol da "democracia" que foi o que levou a devastação do Oriente Médio inteiro, além disso uma grande parte deles se acha superior aos demais povos e nações do mundo, e acham que todo mundo tem que seguir a cultura deles, se não é "ditadura". Além disso, eles realmente se acham importante religiosamente, existem alguns que dizem que eles são um pais cristão do tipo mais bonzinho, ou que eles são a Israel (não to brincando) então pra eles tem todas aquelas profecias que Deus faz a Israel, como se isso fosse acontecer com os Estados Unidos. Já outros são o completo oposto, dizendo que o Estados Unidos é Sodoma, Nínive ou a Grande Cidade (Babilônia) porque eles precisam achar que são importantes. Ou eles acham que eles são super bonzinhos e cristãos, ou eles acham que os Estados Unidos é a pior nação do mundo, a babilônia do Apocalipse, eles não conseguem se ver como... ninguém, o Estados Unidos não tem importância nenhuma na espiritualidade cristã, talvez no máximo seja a sétima cabeça da Besta, que dura pouco tempo e logo é sucedido pela oitava, mas nem isso é completamente certo, ainda assim eles acham que devem ter alguma importância espiritual, seja completamente boa, se comparando a Igreja inteira ou a Israel, ou completamente ruim, como sendo a Babilônia, quando na verdade eles não são nenhum dos dois.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você está se baseando muito em estereótipos, com quantos americanos você já conversou pra saber se todos eles são assim mesmo? Aqui no Brasil a gente tem essa noção porque somos ensinados desde jeito em todo lugar, principalmente na escola, sobretudo devido à doutrinação marxista que recebemos, mas isso não significa que o estereótipo corresponda à realidade. Eu conheço vários teólogos americanos e nenhum deles diz que os EUA é a Babilônia ou a nova Israel, não estou dizendo que esse tipo de gente não possa existir, mas é muito errado generalizar assim. Eu também não concordo com a prática de invadir países do Oriente Médio, mas convenhamos, do jeito que as pessoas falam (e que você mesmo falou) fica até parecendo que eles estão invadindo todos os países o tempo todo, quando é uma ou outra invasão esporádica atingindo um país em específico, algo totalmente longe de configurar "a devastação do Oriente Médio inteiro" (pode confiar que já haviam muitos problemas no Oriente Médio antes das invasões americanas). E comparado às potências mundiais do passado, os EUA é incrivelmente mais pacífico. Veja quantos países o Egito invadia quando tinha a supremacia global, quantos países a Assíria invadia, quantos países os Medo-Persas invadiam, quantos países o Império Romano invadia, quantos países os britânicos invadiam, e compare com o que os EUA fazem hoje, não chega nem a fazer cócegas.

      As nações que ocuparam a posição de supremacia mundial no passado destroçavam nações inteiras, as submetiam à escravidão, cobravam pesados impostos, matavam todo mundo, criavam colônias naquele território e assim por diante, não tem qualquer comparação com um país que de vez em quando invade alguém no Oriente Médio e depois de uns anos vai embora. Compare com como as coisas eram quando o poder era dividido entre os países europeus, eles literalmente se matavam entre si e isso nos gerou duas guerras mundiais com dezenas de milhões de mortes e um caos incalculável, e veja como as coisas são hoje, sob a liderança dos EUA. Os EUA não são perfeitos, mas se eles não tivessem a supremacia global nós estaríamos bem ferrados a essa hora, todo o desenvolvimento que tivemos no século XX devemos a eles, não apenas em termos tecnológicos, econômicos e culturais, mas também em se tratando da paz garantida por meio da força. Se os EUA tivessem deixado a URSS assumir a supremacia global ou se a China ocupar este papel nas próximas décadas, pode ter certeza que todos nós sentiríamos saudade dos tempos de "imperialismo americano".

      Excluir
  46. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como se trata de uma resposta ao comentário do Gabriel, eu recomendo que você transfira o comentário para lá (pode enviar um comentário idêntico como resposta e apagar esse aqui), porque como um comentário em separado fica meio estranho, fora de contexto para quem não acompanhou o outro comentário.

      Excluir
    2. Banzolao por que teólogos liberais como Bart Ehrman ficam afirmando que os autores dos livros do Novo Testamento não foram as pessoas que assinaram a obra? É bem provável presumir que apesar da condição judaica de humildade de Pedro e João ,eles possam ter aprendido grego para poder evangelizar os gentios ou mesmo como você afirmou ditarem a obra para um escriba, é raso demais julgar que eles não foram os autores originais da obra apesar porque vinham de uma condição humilde,além de preconceituoso,achar que um iletrado nunca vai ter condição de aprender

      Excluir
    3. Eu não sei porque bugou aqui, mas o comentário não foi para o gabriel embora eu lembro de ter mandado para ele, mas como você já respondeu ele muito bem então deixa pra lá, eu decidi apagar. E aproveitando vou terminar sobre o EUA pra não ter que ocupar dois comentários. Eu também gosto do EUA e não gosto de certas acusações anti-americanistas, mas meus dois grandes problemas com o Estados Unidos é o fato de muitos lá quererem encaixar o EUA em alguma coisa religiosa (não estou falando dos teólogos sérios, e sim de varias pessoas comuns), tem até brasileiros que falam isso, eu lembro de um canal do youtube esquecido ai falando que o Brasil era Israel ou a terra do milenio (aquelas conspirações que voce fecha depois de ver três segundos de video), e também tem no Estados Unidos pessoas que afirmam que lá é o salvador do cristianismo, ou tem aqueles hereges mórmons que falam que os indígenas norte-americanos são tribos perdidas de Israel, e já tem outros que falam o oposto, que é um lugar completamente maligno e um caso perdido, quando o EUA não é nenhum dos dois, não é completamente bom nem mal, ele não se encaixa na espiritualidade cristã. Já o outro problema é a cultura como mencionei, porque teoricamente, se algum pais hoje em dia querer abraçar todos os aspectos do Estados Unidos, vai uma hora acabar abraçando aborto, casamento homossexual, divorcio exagerado e questões de gênero, que só tiveram influencia no mundo inteiro por causa dos Estados Unidos. Então se um pais proibir estas coisas, os democratas e "esquerdistas" norte-americanos já vão acusar de ditadura e não sei o que (a defesa dos conservadores é dizer que os democratas são anti-americanos, mas isso é estupido, democratas são tão americanos quanto os conservadores, pois são do mesmo país e procedem da mesma cultura, embora tenham entendimentos diferentes dela), e que não se adequa aos padrões contemporâneos e etc, eu realmente detesto essa imposição que os Estados Unidos fazem ao mundo inteiro destes valores anticristãos, claro que eles fornecem coisas boas, mas não acho que isso anule o fato que eles impõe vários valores anticristãos a diversos países.

      Excluir
    4. Os teólogos liberais afirmam isso porque se baseiam no pressuposto de que a Bíblia é uma fraude, eles invertem o princípio jurídico de que todo réu é inocente até que se prove o contrário, e partem do princípio de que a Bíblia é falsa.

      Sobre os EUA, na minha outra resposta eu disse o que penso sobre esses que tentam encaixar os EUA na profecia como o novo Israel ou como a Babilônia, e que isso configura uma minoria de americanos e não o grosso da população ou dos teólogos mais sérios. Em relação à cultura, nenhum governo americano a impõe a ninguém e na verdade nem teria como fazer isso, a cultura americana acaba sendo reproduzida em alguma medida na maior parte do mundo pelo simples fato de que é a mais influente, não na base da força. Inclusive em países orientais como Índia, China, Rússia, Coreia do Norte e países muçulmanos a influência americana é quase nula, e eles tem seus próprios problemas (e que são significativamente maiores que os que existem nos EUA). Questões como aborto e casamento homossexual não são parte da "cultura americana", não tem como algo que surgiu há tão pouco tempo ser alçado ao patamar de um elemento cultural que caracteriza todo um povo, são apenas políticas de Estado que podem mudar a qualquer momento dependendo de como as coisas andem. Inclusive os EUA não criou nada disso, todas elas já existiam há décadas em outros países da Europa e os EUA apenas aderiu a elas também, mais cedo ou mais tarde. Mas do jeito que você coloca, fica parecendo que os EUA criaram essas coisas e depois as impuseram ao resto do mundo, o que é uma distorção bem grande da realidade. Se por exemplo a França fosse o país que "mandasse" no mundo em vez dos EUA, provavelmente essas políticas esquerdistas já teriam sido implementadas há muito mais tempo na maior parte do mundo, junto com uma enormidade de outras mazelas.

      Excluir
  47. Sob a perspectiva do aniquilacionismo, como você interpreta 2Coríntios 12,2 ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu escrevi sobre isso aqui:

      http://desvendandoalenda.blogspot.com/2013/08/a-biblia-e-as-experiencias-fora-do-corpo.html

      Excluir
    2. It doesn't contradict annihilationism (which I reject). A person can believe in conscious life after death and still reject eternal punishment in hell.

      Excluir
  48. As supostas "palavras de amor" e "ensinamentos" de Jesus nunca foram uma novidade:
    1) "Não faças aos outros o que não queres que a ti seja feito", pode ser encontrado no budismo, no bramanismo e nos escritos de Confúcio dois mil anos antes de Jesus.
    2) "Perdoar aos inimigos", já havia sido aconselhado por Pitágoras muitos anos antes de Cristo.
    3) "Fraternidade e igualdade", foi insistentemente preconizada por Filón.
    4) "Tolerância e virtude", bem como o humanismo, a castidade e o pudor foram sugeridos e recomendados por Platão.
    5) Aristóteles já enchia o saco dos gregos com a ideia de que a "comunidade deve repousar no amor e na justiça".
    6) Sêneca aconselhava "o domínio das paixões bem como a insensibilidade à dor e aos prazeres". Ao mesmo tempo em que pedia "indulgência para com os escravos, já que todos os homens eram iguais". Os homens - segundo Sêneca e segundo Cristo - deviam amar-se uns aos outros, etc, etc, etc.
    Todos esses clichês e chavões que os cristãos acreditam ser de seu mestre foram plagiados pelos inventores e gerentes da "nova religião", no caso, o cristianismo.

    comente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não comento citações históricas sem fontes. É o tipo de coisa que não merece ser levada a sério. Aristóteles por exemplo dizia que a mulher era um intermediário entre o homem e os animais, ele nunca disse que todos deviam ser amados igualmente. E ainda que um ou outro autor em alguma época e lugar remoto na história tenha pregado alguma coisa boa, isso não muda o fato de que o mundo da época em que Jesus viveu era o extremo oposto a tudo o que Jesus pregou. Uma pessoa que revoluciona todo o pensamento do mundo em que viveu não é menor só porque alguém de uma região bem distante disse algo parecido trocentos anos antes (e ninguém deu bola). E praticamente tudo o que alguém pode dizer já foi dito por alguma das bilhões de pessoas que já viveram na terra, desde as coisas mais importantes até as mais banais, isso não significa que todo mundo está plagiando um monte de gente o tempo inteiro.

      Excluir
  49. Banzolao vc acredita que se o Biden derrotar o Trump nas eleições americanas,o Bolsonaro vai se tornar antiamericano?Vai baixar o Hugo Chavez nele e ele vai começar a falar de imperialismo,vai chamar o Biden de diabo igual o Chavez fez com o Bush?

    ResponderExcluir
  50. Lucas, vou falar o'que eu penso sobre homossexualidade ser pecado, caso presise faça uma critica ou acrescente um ponto que talvez eu venha a não comentar

    Então vamos lá, acredito que é pecado primeiramente porque afeta nosso corpo, sexo anal é algo prejudicial, a segunda é que isso simplismente tenha surgido por causa do pecado, ou seja, talvez você possa realmente nascer assim, e que não seja realmente uma escolha tipo quando a pessoa não consegue não pecar, a segunda seria uma justiça de um Deus que não criou e nem permitiu isso, mais essa dai ainda estou trabalhando.

    Bem, muito vago né? Não estou acostumado a escrever coisas desse tipo e acho que esqueci de algums argumentos, em fim, vou falar agora de um dos argumentos que algumas pessoas usam para defender a homossexualidade: "a homossexualidade também existe no Reino animal" bom, não é porque algo não é natural que significa que os animais não irão praticar isso também, afinal, a atração sexual é forte em quase todos os animais, e por falta de femea, ou talvez quando ela não estiver no cio, e também na maioria das vezes nem ocorre penetração, o'que leva algumas pessoas acreditarem que isso seja mais uma demonstração de força e superioridade, tambem animais muitas vezes tentam ter relações sexuais com outras espécies e sem contar que por causa disso os filhotes podem nascer inferteis, os animais (encluindo humanos) podem ate tentar ter relações sexuais com objetos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, tem animal que come os próprios filhotes depois que nascem ou que matam o seu parceiro sexual após a cópula, isso não significa que essas práticas sejam certas ou boas quando transpassadas à realidade humana, da mesma forma que ninguém vai comer cocô só porque tem animal que come cocô. É um parâmetro totalmente irracional, na verdade é se igualar a seres irracionais. Uma das coisas que diferencia o ser humano dos animais é a capacidade de raciocínio e de livre-arbítrio, inclusive para escolher não fazer certas coisas que até podem ser prazerosas, mas que são autodestrutivas (como beber, fumar ou se drogar, por exemplo). Baseado nisso, faz todo o sentido catalogar o homossexualismo (ou homossexualidade, como queiram) entre as práticas que mesmo gerando prazer a algumas pessoas, são autodestrutivas a médio e longo prazo, e por isso devem ser evitadas. Eu mostro várias razões para isso neste artigo:

      http://ateismorefutado.blogspot.com/2015/04/a-moral-humanista-secular-parte-2.html

      Excluir
    2. Lucas, bom artigo, mais sobre a questão de desturbios, infidelidade e ate pedofilia por parte dos homossexuais, isso não se daria por causa que a maioria deles são ateus, agnósticos ou que talvez não acredite em nada especifico? E que as doenças sexuais seriam porque muitos deles acham que não podendo engravidar eles podem fazer sem camisinha? E sobre problemas psicológicos tambem não se daria por causa de pressão ou homofobia?

      Excluir
    3. "Lucas, bom artigo, mais sobre a questão de desturbios, infidelidade e ate pedofilia por parte dos homossexuais, isso não se daria por causa que a maioria deles são ateus, agnósticos ou que talvez não acredite em nada especifico?"

      Se fosse por isso, a Europa estaria cheia de pedófilos, já que lá tem muito mais ateu e agnóstico do que aqui. Mas não é o caso. E o índice de infidelidade entre homossexuais é muito maior do que entre os ateus, então não justifica.

      "E que as doenças sexuais seriam porque muitos deles acham que não podendo engravidar eles podem fazer sem camisinha?"

      Sim, mas isso está diretamente associado ao potencial muito maior que o casal homossexual tem de contrair doenças sexualmente transmissíveis. E convenhamos, na prática pouca gente usa camisinha, seja gay ou hétero, porque a maioria acha desconfortável e etc. Um casal hétero (marido e mulher) não vai usar camisinha no cotidiano a não ser que queira evitar a gravidez (embora também existam outros métodos para isso que são mais usados que a camisinha), e da mesma forma um casal homossexual também não vai querer usar, a diferença é que com o casal homossexual a chance disso ter consequências graves é muito maior.

      "E sobre problemas psicológicos também não se daria por causa de pressão ou homofobia?"

      Em alguns casos sim. Mas existem muitos que não tem problema nenhum de aceitação ou que não se importa com isso, mas sofrem com os mesmos problemas psicológicos daqueles que lidam com isso.

      Excluir
  51. Preterista Gabriel, leia mais um pouco do meu site e pare de falar asneiras

    Está aí para você dois artigos novíssimos. Enjoy!

    http://agrandecidade.com/contradicoes-do-preterismo-v/

    http://agrandecidade.com/contradicoes-do-preterismo-vi/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Abra os comentários que eu leio mais artigos e já aproveito pra refutar as asneiras que vc fala. Sugiro que cite as fontes das "citações" de preteristas que vc posta. Entrei no primeiro link que vc mandou e já começou errado. Vc falou que os preteristas acreditam que a Segunda Vinda já aconteceu em 70 d.C. Bom, isso é mentira. Já começou falando abobrinha! Vá estudar mais antes de criticar o que as pessoas acreditam. Não seja tão desonesto assim. Te desafio a provar PELA BÍBLIA que a volta de Cristo descrita em Mateus 24, Apocalipse 19 e Mareus 10.23 é a mesma vinda para a ressurreição dos justos descrita em Atos 1.10,11, 1Co 15 e 1Ts 4.16. Quero só ver, hein!

      Excluir
  52. https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/search?q=Understanding+the+Church%2C+by+Joseph+M.+Vogl+and+John+H.+Fish+III%2C+p.

    ResponderExcluir
  53. Olá,Lucas,tudo bem?
    Eu gostaria da sua opinião sobre alguns "youtubers" como Thiago Lima e Rômulo Maraschin que sempre publicam vídeos alertando sobre "ditadura anticristã" onde pessoas será vigiadas , que até 2023 todos nós perderemos nossa liberdade de expressão,tipo o livro 1984 de George Orwell. Que devemos sair das cidades e ir para lugares desertos longe de tudo para não morrermos ou ser escravos do sistema. Porém pelo que eu entendo do evangelho para que o fim chegue Jesus deve ser proclamado por tudo o mundo. E sabemos que existem vários países que as pessoas nunca ouviram falar de Cristo. O que você acha?
    Alguns links deles:
    https://youtu.be/L3C2OoNGbfw
    https://www.youtube.com/watch?v=_rkeVqF0yao&t=1s

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sabrina, como vai? Há um tempo atrás eu escrevi um artigo exatamente sobre isso, onde eu apresento as razões por que Jesus não vai voltar nestes próximos anos:

      http://www.lucasbanzoli.com/2020/04/por-que-jesus-nao-vai-voltar-agora-e.html

      No mais, eu vejo como extremamente nocivo e perigoso esse tipo de discurso radical de quem diz para abandonar tudo e ir pra tal lugar pra fugir da grande tribulação, da perseguição do anticristo, dos illuminatis, da Nova Ordem Mundial e etc. Isso me faz lembrar os caras que diziam que o arrebatamento aconteceria em 22 de setembro de 2017 (salvo engano), alguns dos quais continuam na ativa até hoje (como aquele tal de Romílson Ferreira), e que fizeram muitas pessoas largar o emprego e a família para "se consagrar mais a Deus" nos montes, e depois que o arrebatamento não aconteceu eles perderam tudo e alguns até se suicidaram. É bom estar sempre com um pé atrás em relação a todas as teorias alarmistas, até porque quem está em Cristo não tem nada a temer, pois sabe que Deus estará conosco não importa a perseguição que vier.

      Excluir
    2. Vou te dar um conselho para o bem da sua sanidade mental (não estou te chamando de louca), pare de assistir esses youtubers sensacionalistas e que ficam falando de teorias da conspiração. Esse Thiago Lima em 2018 dizia que o Macron era o anticristo, entre no canal dele e veja os vídeos da primeira metade de 2018 (se por acaso ele não apagou). Esses canais de teorias da conspiração só repetem um monte de asneiras, as vezes eles mesmo se contradizem, cada um diz uma coisa, muitas vezes eles até falam coisas contrárias a Bíblia. Deus já disponibilizou para nós o conhecimento necessário a respeito das coisas que acontecerão no final dos tempos. Só temos que nos preocupar em estar em comunhão com Deus, porque quando surgir o anticristo todos os servos e servas de Deus saberão discernir na hora. Esses canais de teorias da conspiração só estão preocupados com visualizações e "ajuda $$$$" dos inscritos, eles sabem que as pessoas adoram esse tipo de assunto. As pessoas também querem se sentir especiais e diferentes, por isso esses bitolados vivem dizendo "saiam da matrix" e chamando quem não acredita neles de "gado" (não estou falando do Nando Moura que chama os bolsonaristas de gado). Eles querem se sentir como se vivêssemos em uma matrix como no livro 1984 e que eles são os despertos, os especiais, os diferentes, os sábios, enquanto a maioria das pessoas estão cegas pelo sistema.

      Excluir
    3. Numa época em que eu costumava acompanhar com uma certa frequência esses canais de conspiração eu notei a mesma coisa, eles atiram para todos os lados como se tivessem uma metralhadora giratória para ver se acertam algo, e na maioria das vezes não acertam nada. O primeiro canal de conspiração que eu me lembro de ter acompanhado foi o "Verdade Oculta" do "irmão" Rubens em 2009, ele dizia um monte de coisas assustadoras (tipo os caixões da FEMA que eram supostamente o sinal de um massacre iminente de 95% da população mundial) e até hoje nenhuma se cumpriu. Outros canais falaram que em 2018 o Waltmart seria usado como campo de concentração, que o arrebatamento ocorreria em 2017, que a grande tribulação começaria no máximo em 2018 (porque completava a "geração da figueira"), que o Macron é o anticristo (antes era o genro de Trump, antes o Obama, antes o Bush, antes o Tony Blair, e por aí vai), que o papa João Paulo II ressuscitaria e seria o "oitavo rei" da profecia (que sucederia Bento XVI) e um monte de coisas do tipo. Se eu não tivesse assistido nenhum deles no passado, realmente não teria perdido nada.

      Excluir
  54. Lucas, nós estamos à 503 anos da reforma, podemos dizer que o papa é o anticristo, como diziam os reformadores, ou isso é era algo cultural da época devido as perseguições do sistema papal ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não entendo que o papa seja o anticristo, porque o anticristo é apresentado na Bíblia como uma figura de cunho mais político do que religioso propriamente dito (enquanto o papa se encaixa como uma luva na descrição do "falso profeta", que atua junto com o anticristo e é uma figura de cunho religioso). Mas fazia todo o sentido os reformadores pensarem isso na época deles, pois os papas na época não eram apenas líderes religiosos, eram também monarcas absolutistas com Estado, exército e súditos, que invadiam outros territórios, que forçavam a submissão dos reis e assim por diante, portanto eram a força mais imponente da Europa da época, e se Jesus voltasse naqueles dias provavelmente seria um papa mesmo. Mas hoje as coisas já mudaram muito, o papa não manda em mais nada politicamente, seu território foi reduzido a um Estado irrisório minúsculo, não tem exército nem súditos, e o catolicismo vem perdendo fiéis a rodo no mundo todo, ou seja, já não é mais uma força política capaz de fazer todas as coisas que a Bíblia diz que o anticristo fará, no máximo pode servir de "linha auxiliar" (que é o papel do falso profeta no Apocalipse). Então não se trata tanto de uma questão cultural apenas, mas sim do quanto o mundo mudou de lá pra cá.

      Excluir
  55. Por isso que ninguém respeita o STF:

    https://www.google.com/amp/s/www1.folha.uol.com.br/amp/cotidiano/2020/10/marco-aurelio-ignorou-precedentes-e-pgr-so-recorreu-apos-soltura-de-chefe-do-pcc.shtml

    https://www.google.com/amp/s/www.otempo.com.br/mobile/brasil/forca-tarefa-de-doria-busca-andre-do-rap-traficante-solto-pelo-stf-e-foragido-1.2397591%3famp

    https://www.google.com/amp/s/ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2020-10-11/fux-derruba-liminar-e-manda-prender-traficante-solto-por-marco-aurelio-mello.html.amp

    https://www.google.com/amp/s/www.correiobraziliense.com.br/brasil/2020/10/amp/4881582-traficante-foragido-apos-embate-no-stf.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bizarro mesmo. O justo seria colocar esse cafajeste do Marco Aurélio de Mello na cadeia por todo o período até que esse chefe do PCC seja encontrado de novo. É de embrulhar o estômago pensar que os policiais levaram anos pra conseguir encontrar esse criminoso após buscas extenuantes, gastaram recursos e arriscaram a própria vida para isso, pra depois um verme maldito desses simplesmente mandar soltar sem mais nem menos. Se isso tivesse acontecido em um país sério, esse bandido de toga já teria sido linchado há muito tempo.

      Excluir
  56. 1) Lucas, muito obrigado pela sua dedicação em me responder! Parei de falar sobre Preterismo. Apesar de discordarmos em relação a isso, continuo adorando seu trabalho.

    2) Li um fragmento de um apócrifo que só existe em fragmentos, chamado "O Evangelho Secreto de Marcos". Segundo Clemente de Alexandria, Marcos escreveu seu Evangelho para os romanos, depois, quando se tornou bispo de Alexandria, escreveu mais acréscimos ao seu Evangelho. Estes acréscimos foram dedicados somente aos iniciados na teologia cristã em Alexandria, mas os leigos tinham acesso somente ao Marcos normal que temos em nossas bíblias. Ainda segundo Clemente, o mestre gnóstico Carpócrates pediu uma copia do Evangelho Secreto de Marcos e fez mais acréscimos ainda para dar base às suas heresias. Aí temos:

    a) Marcos
    b) Marcos secreto
    c) Marcos gnóstico

    Pois bem, li os comentários da editora e ela aponta evidências de que o Marcos que temos em nossas bíblias é o MARCOS B com cortes mal feitos. Vejamos:

    a) Em Mc 10.46, lemos "e foram para Jericó. Quando saía de Jericó..." aqui temos a evidência clara de um corte. Pra quê falar que foram a Jericó do nada e depois falar que saíram de Jericó? Aqui, no Marcos B sem cortes, está o relato da ressurreição de um jovem rico.

    b) Em Mc 14.51,52, temos um relato desconexo e bizarro. Especula-se que o Marcos B completo registrava o batismo do jovem e que ficar nu vestindo apenas um lençol branco era a VESTE BATISMAL DA IGREJA PRIMITIVA (digo especula-se porque infelizmente o Marcos B está atualmente fragmentado, como expliquei acima).

    c) Eu acredito que talvez a controversa perícope de Mc 16.9-20 também fazia parte do Marcos B (o Evangelho Secreto).

    3) Caso o ponto C esteja certo, provavelmente não foi Marcos que produziu os acréscimos de Marcos B, mas um de seus discípulos, ABÍLIO, o segundo "bispo" de Alexandria de acordo com Eusébio de Cesaréia. Também acho improvável que o próprio Marcos faria acréscimos exclusivos para teólogos de Alexandria, porque o Cristianismo não é uma religião exotérica. Além dessas duas evidências, temos a de que o estilo e vocabulário de Mc 16.9-20 é bem diferente do restante de Marcos. O que reafirma a minha hipótese de que o autor dos acréscimos de Marcos B foi mesmo Abílio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Interessante tudo isso, confesso que nunca tinha ouvido falar dessa teoria. Você teria o nome da obra de Clemente de Alexandria e se possível o capítulo onde ele falou sobre isso, para eu analisar melhor? Dependendo do que eu encontrar posso até escrever um artigo a respeito.

      Excluir
    2. 1) O Evangelho Secreto de Marcos está disponível em português no livro "Apócrifos e pseudo-epígrafos da Bíblia 2". Vc encontrará na página 774. Além do Evangelho, também temos trechos da carta de Clemente a Teodoro explicando os acréscimos, e comentários da editora. Infelizmente, o texto não está completo, pois foi encontrado assim.

      2) Conheço sua teoria sobre a autoria dos escritos tidos como joaninos. Porém, com base em algumas informações que obti, cheguei a uma conclusão um pouco diferente. Acredito que João tenha sido escrito pelo Presbítero, porém, com base no testemunho de João. E que 1 João tenha sido escrita pelo Presbítero e ditada pelo apóstolo. As evidências são essas:

      a) O Evangelho de João possui detalhes que só poderiam ser fornecidos por uma testemunha ocular.

      b) João possui um estilo e vocabulário diferentes quando narram os milagres de Jesus, indício claro de que foi ditado por alguém que não era o autor, uma testemunha ocular.

      c) Quanto a sua objeção de que João não era amigo do sumo-sacerdote, isso faz todo o sentido. Porém, também é muito improvável que Tiago o fosse. Repare no trecho: "Simão Pedro E OUTRO DISCÍPULO seguiam a Jesus..." (Jo 18.15). Repare que o texto NÃO DIZ que era "O DISCÍPULO", mas "Pedro e OUTRO DISCÍPULO. Ou seja, não estava falando do "o discípulo a que Jesus amava", mas de outro discípulo. Eu acredito que o discípulo de Jo 18.15 seja JOSÉ DE ARIMATÉIA.

      d) Quanto a 1Jo, repare que o autor escreveu no PLURAL, enquanto que em 2 e 3Jo, ele escreve no singular. Portanto, o presbítero escreveu SOZINHO apenas 2 e 3Jo, porém Jo e 1Jo foram escritos em colaboração com o João apóstolo.

      3) Vc acha que o Marxismo deveria ser proibido por lei? Eu defendo que sim, já que o Nazismo é proibido e acho que, apesar de ser ruim, não chega a ser tão ruim quanto as teorias do retardado do Marx aplicadas na prática.

      Excluir
    3. 1) Você se refere a este livro de um tal de Eduardo de Proença?

      https://www.amazon.com.br/Ap%C3%B3crifos-B%C3%ADblia-Pseudo-Ep%C3%ADgrafos-Eduardo-Proenca/dp/8563607529

      2) a) Tiago foi testemunha ocular, então o ponto aqui é irrelevante.

      b) Que "estilo e vocabulário diferentes" são esses que "provam que foi ditado por alguém"? O fato de alguém ter um vocabulário diferente não prova que foi ditado, só prova que o autor não se baseou nos evangelhos sinópticos para escrever sua obra (e não se baseou mesmo, porque teve por base o testemunho de Tiago).

      c) O grego usa o artigo definido ("ho") aqui, ou seja, "o outro discípulo", que no quarto evangelho é sempre um codinome para se referir ao discípulo amado.

      d) Onde ele escreve no plural? Em João 21:24 ele usa claramente o singular. Além disso, em se tratando de histórias é muito comum o uso de "plural de majestade", algo bem diferente do que acontece em se tratando de cartas pessoais endereçadas a alguém. Eu não escrevo os meus livros do mesmo modo que eu escrevo e-mails dirigidos a uma pessoa específica.

      3) Eu comentei sobre isso aqui:

      http://www.lucasbanzoli.com/2020/10/entenda-sola-scriptura-com-cirilo-de.html?showComment=1602624639756#c9439497085410255

      Excluir
    4. 1) É esse livro mesmo. Recomendo que compre. Eu tenho ele aqui e vale muito a pena. Mas que fique claro que leio apócrifos apenas para estudo, não creio que nenhum desses livros seja Palavra de Deus.

      2)
      a) Concordo. Pensei que vc achasse que o João Presbítero escreveu com base apenas em tradições.

      b) Eu acho que não expliquei direito. Quando narra MILAGRES, o estilo e vocabulário diferem do RESTANTE DO LIVRO. Indício de que o Presbítero consultou uma testemunha ocular para narrar os fatos. O que é corroborado pelo ponto A.

      c) Não sabia.

      d) 1Jo foi escrita no plural. Por ex. "o que VIMOS", "não vos ESCREVEMOS novo mandamento", etc.

      3) Falando sobre outra questão. Pelo que entendi, quando Enoque foi arrebatado, os querubins (Gn 3.24) levaram as árvores do conhecimento do bem e do mal e a da vida para o céu. Aí Enoque comeu o fruto da árvore da vida e obteve a vida eterna. Depois, Moisés morreu e ficou quarenta dias nas campinas de Moabe, aí Miguel levou seu corpo para o paraíso e colocou o fruto da árvore da vida na boca dele e ele ressuscitou com vida eterna. Por último, Elias foi arrebatado e também comeu o fruto. Isso explicaria o relato da Transfiguração. Outro ponto que corrobora com minha hipótese é que, por enquanto, Jesus é o único que está em um corpo GLORIFICADO. Mas como Enoque, Moisés e Elias estão vivos até hoje? Porque eles comeram da árvore da vida. O Livro de Enoque corrobora com essa hipótese, já que ele diz que os anjos levaram a árvore da vida para o céu e, se não me engano, diz que Enoque poderia comer dela quando estivesse morrendo. Outro ponto a se levar em consideração é que é bem duvidoso que Deus permitisse que o dilúvio destruísse bens tão preciosos.

      4) Provavelmente, Tiago só se converteu quando Jesus apareceu ressuscitado (Jo 7.3-5; 1Co 15.7). Então não tem como ele ser "o discípulo", já que este começou a seguir Jesus junto com André (Jo 1.35-40). Repare:

      a) Este trecho OMITE João, como faz no livro inteiro.

      b) O trecho veio de uma testemunha ocular: João! Sabe porquê? Porque está escrito um detalhe que só poderia ser fornecido por uma testemunha ocular: "...ficaram com ele aquele dia, SENDO MAIS OU MENOS A HORA DÉCIMA".

      5) Em qual sentido a Igreja Diabólica ensina a virgindade perpétua: a) Maria nunca fez sexo ou b) o hímem dela permaneceu intacto quando o Senhor nasceu? Caso seja os dois, o ponto A é antibíblico, já que Maria teve outros filhos depois de Jesus. E o ponto B é simplesmente ridículo. Será que naquela época já existia parto cesariano? Simplesmente patético!

      6) Será que alguém vai pro inferno SÓ porque é gay?

      7) Ouvi falar que Paulo proibiu fornicações porque naquela época não existia camisinha para prevenir gravidez e doenças. É verdade?

      8) Minha tia idosa é católica. Ela reza o terço para mim e colocou minha foto aos pés de "Nossa Senhora". Será que isso abre brechas para demônios me prejudicarem?

      Excluir
    5. 2 b) Neste caso se aplicaria o que eu comentei sobre o ponto A.

      d) Isso é só no começo da carta, no primeiro versículo do segundo capítulo ele já está falando em primeira pessoa e no singular. Não tem nada que sugira uma co-autoria aqui, Paulo emprega o plural muitas vezes em suas cartas falando em nome dos apóstolos ou dos cristãos e nem por isso tinha mais de uma pessoa escrevendo com ele (exceto em uma ou outra carta onde ele menciona pessoas com ele, mas mesmo assim quem escrevia era ele apenas).

      3) Eu concordo sobre a árvore da vida estar no céu (não precisa nem do apócrifo de Enoque pra saber disso, a própria Bíblia o afirma no Apocalipse), mas discordo que Moisés ressuscitou para o céu (neste sentido Jesus foi o primeiro a ressuscitar). De todo modo, é uma teoria interessante.

      4 a) Que parte de João 1:35-40 fala do discípulo amado? Realmente não entendi. Ou você citou o texto errado, ou está enxergando coisas a mais no texto. O texto nem sequer menciona João, o João citado ali é o João Batista. A maioria dos apóstolos não são citados no quarto evangelho.

      b) Ué, e o que impede que aqueles dois discípulos contassem isso aos demais?

      5) Eles afirmam ambas as coisas.

      6) Ser gay no sentido de sentir atração por pessoas do mesmo sexo não é pecado, o pecado é levar essa prática adiante e se envolver em relações homossexuais, neste caso se enquadraria no grupo de pessoas que Paulo disse que não herdarão o reino de Deus (1Co 6:9-10).

      7) Não foi isso o que Paulo disse. Ele nunca falou nada sobre "prevenir gravidez e doenças", a fornicação é pecado porque nosso corpo é santuário do Espírito Santo e portanto pertence a Deus antes que a nós mesmos, e Deus condicionou as relações sexuais dentro do matrimônio.

      8) Não creio que esse tipo de coisa tenha qualquer efeito, mas mesmo que tivesse, só pegaria em crente que tem brecha ou se Deus permitir por uma razão maior (como fez com Jó para o bem dele). Ou seja, nada que se preocupar se estiver em Cristo.

      Excluir
  57. Take a look at this cry baby who is pulling the victim card if you will:

    https://www.patheos.com/blogs/davearmstrong/2020/10/anti-catholic-hypocrisy-re-the-term-anti-catholic.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. For Papists, any Protestant apologist who refutes their blunders is an "anti-Catholic". Paradoxically, Dave does not consider himself an "anti-Protestant", although all his apologetic is designed to "refute" Protestantism. They're just cynical.

      Excluir
  58. Lucas ,no artigo anterior não soube elaborar bem a pergunta , então vou tentar novamente . É relacionado a Mateus 10: 7-8 quando jesus manda os discípulos ressuscitar mortos e curar doentes.

    1- eles ressuscitaram algum morto?
    2- o fato de não conseguimos fazer isso , significa que não podemos ser discípulos de jesus?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1) Sim, veja Atos 9:36-41 e Atos 20:7-12, por exemplo.

      2) Jesus disse aquilo especificamente aos doze apóstolos e não a todos nós, nenhum de nós é um discípulo de Jesus no mesmo sentido em que os doze originais eram, mas eu não acho que seja impossível alguém ressuscitar um morto nos dias de hoje, só é algo muito raro (mesmo no NT não era comum).

      Excluir
  59. Lucas, historicamente falando os católicos americanos tinham um longo histórico de fidelidade eleitoral ao Partido Democrata americano, mas porque nós últimos 50 anos esse mesmo grupo que chegava a dar 80% dos votos no candidato da esquerda está mais divido hoje? Os católicos americanos em média são mais esquerdistas que um protestante americano médio, mas porque volta e meia o candidato republicano ganha a maioria dos votos?

    Os católicos votaram em peso no Obama nas eleições de 2008 e 2012 e em Bill Clinton nas eleições de 1992 e 1996, mas na eleição seguinte apoiaram Trump por margem de votos de menos de 5%, além disso os Católicos apoiaram Bush filho nas eleições de 2000 e 2004, Bush pai em 1988, Reagan em 1980 e 1984 e Nixon em 1972. Com forte exceção de Reagan e Bush pai, as poucas vezes que um republicano ganhou o voto eleitoral foi numa margem de menos de 5% (tipo: o republicano ganhar o voto católicos por 51% a 48%).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Creio que se deve a pautas como o aborto, que é condenado pela ICAR mas aceito pelos democratas de 50 anos pra cá, aí os católicos americanos ficam divididos entre votar em um democrata por causa da questão econômica ou em um republicano por questões morais. Como antes os dois tinham poucas divergências em questões morais, só pesava a questão econômica e aí os democratas monopolizavam os votos desse grupo (já que a ICAR sempre foi pesadamente estatista, burocrática e antiliberal, à imagem dos países tradicionalmente católicos).

      Excluir
  60. Lucas porque o Brasil não é um país sério? Porque nosso judiciário não é sério como os outros judiciários do mundo? Como Brasil pode resolver esses problemas à curto, médio e longo prazo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui eu falo sobre isso:

      http://www.lucasbanzoli.com/2020/01/por-que-o-brasil-deu-errado.html

      Sobre como resolver o problema, só com conscientização mesmo. Há pouco tempo alguém que falasse em liberalismo, privatizações, Estado mínimo e etc era demonizado e visto como um anticristo, e hoje em dia isso é muito mais aceitável na sociedade, e muitos são eleitos com esse discurso (mesmo os que na prática não fazem nada do que prometem). Talvez um dia possamos chegar a ver uma reviravolta, e gradualmente nos libertemos de leis e costumes tão atrasados.

      Excluir
  61. Mais um meme do Allan dos Panos: 🤣🤣🤣

    https://youtu.be/Puh7DxP0xEE

    Como bem diria o Tiririca: pior do que tá não fica 🤣🤣🤣

    ResponderExcluir
  62. 1 Banzoli, porque jovem tende acreditar em coisas bobas (socialismo, idolotra youtuber, que pode mudar o mundo para um paraiso na terra)? É porque nao tem a cabeca formada e nao viveu nem meia vida?
    2 Como mostrar a verdade sobre o olavo de carvalho a um evangélico que acredita nele?
    3 Lucas, vi no seu artigo, muit bom por sinal, em SACRIFICIOS QUE AGRADAM A DEUS voce fala q sul coreanos jejuan por 40 dias, penso q voce se refira a kpopers tentando a emagrecer, mas donde c tiro isso.
    4 Banzoli, ja penso em quem vai votar em Sao jose para prefeito?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1) Basicamente por isso. Quanto mais nova uma pessoa é, mais ela tende a repetir o que as outras pessoas dizem pra ela, e menos tende a ter ideias próprias na cabeça. Um bebê, por exemplo, tudo o que faz é por imitação. Uma criança costuma repetir o comportamento dos pais, e os adolescentes e jovens os de seus professores e colegas. Só mais tarde é que a maioria das pessoas amadurece ao ponto de ter ideias próprias, de "analisar tudo e reter o que é bom". Antes disso temos a mente fraca e facilmente influenciável por aquilo que consumimos, e sobretudo pelas pessoas em quem nos inspiramos (por isso Paulo disse que "as más companhias corrompem os bons costumes"). Aí acabamos crendo em x, y e z, só porque o coleguinha da sala acredita nas mesmas coisas, ainda que na nossa cabeça isso tenha vindo de nós mesmos. É a velha tendência da natureza humana de "andar em bando" e "seguir a manada" para onde ela estiver indo. Por isso quase todo jovem compra o discurso do "mundo melhor socialista", mas quando cresce e amadurece os pensamentos abandona essas ilusões infantis. É como disse Churchill (se eu não me engano foi ele): um jovem que não é socialista não tem coração, e um adulto que continua socialista não tem cérebro. Claro que o mesmo princípio se aplica a todas as outras "modinhas" de nossa época, coisas como volta da monarquia, anarcocapitalismo, MGTOW e outras bizarrices.

      2) Pode começar mostrando o que o Olavo pensa sobre os evangélicos:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2017/09/o-que-ha-de-errado-com-olavo-de-carvalho.html

      3) Pra falar a verdade eu não me lembro de ter escrito isso. Você deve ter pegado de um artigo bem antigo, eu acho, vai saber o que eu tinha em mente.

      4) Eu não tenho certeza ainda. Provavelmente vai ser no prefeito atual (que cortou 10% do seu salário e de todos os funcionários públicos), mas ainda não decidi.

      Excluir
  63. Aqui em São Paulo o melhor candidato é o Arthur, mas parece que a competição esta entre russomano e o boulos, que são dois candidatos horríveis, espero que eles não cheguem no 2 turno, o boulos é difícil visto que São Paulo é psdebista e dificilmente votaria em um comunista, agora o russomano com todas estas acusações e problemas que tem conseguir chegar ao poder é preocupante. Como esta ai na sua cidade?

    Lucas veja só, estes cristãos ai que comparam seus problemas com as lutas de Moisés ou Davi, e acabam ficando arrogantes. Basicamente, eles comparam o fato de não ter um emprego, ou de não ter dinheiro pra pagar uma conta, com o fato de Moisés ter que escolher entre os egípcios e o mar vermelho, e assim como Deus abriu o mar para Moisés passar, Deus então vai trazer "oportunidades" e seila mas o que, para estas pessoas. Ai tem todo tipo de teoria maluca, desde pagar o dizimo, até achar que os cristãos são a "fraqueza" de Deus, até achar que nossos problemas diários que TODOS ENFRENTAM é um motivo para Deus se preocupar. Ou seja Deus não está preocupado com a salvação de nossas vidas, e sim com o fato de você não ter um emprego ou ter tido um probleminha, mas basta entregar o dizimo que Deus vai solucionar tudo pra você. Na minha opinião é isso que acaba criando estes cristãos arrogantes, que acham que não precisam fazer nada que Deus vai solucionar tudo, que acham que os problemas que a Bíblia fala se aplica a suas vidas (por exemplo, a bíblia diz que a luta é do Senhor e não nossa, ai estes cristãos acham que este versículo se aplica a "luta por emprego" e que Deus vai solucionar este tipo de problema, quando claramente a luta envolve coisas muito mais importantes: nossas vidas, os pecados, e toda espiritualidade e não um probleminha nosso). Então eles começam a se sentir heróis em batalhas tremendas, que vivem com muitas dificuldades, e começam a se achar superior por isso. Obviamente verdadeiros heróis que passam por muitas dificuldades REAIS acabam tendo problemas de arrogâncias, o problema é quando qualquer problema da sua vida você considera como sendo uma batalha bíblica, e ai sua arrogância vai ir aumentando todo dia. Moisés e Davi por exemplo, não estavam tendo uma ou outra dificuldade, suas lutas era literalmente a luta pela vida e liberdade, e se não conseguissem vencer tudo estaria acabado, jamais poderíamos no conforto de nosso lar ocidental comparar qualquer conflito que temos com este tipo de luta, mas ai estes ditos cristãos comparam qualquer coisa com uma luta bíblica e acham que são heróis, e que Deus vai solucionar tudo em relação a isso. Dai que vem o pensamento de achar que Deus é um garoto de recados, que anota pedidos e depois entrega tudo que queremos, como se Deus se preocupasse com coisas triviais. Fora que estes problemas TODOS ENFRENTAM, não ter emprego ou ter alguma dificuldade é coisa que faz parte de toda vida humana, não tem nada haver com a luta que Jesus disse, que envolvia perseguições que somente os cristãos sofreriam e não os demais (e como nós não sofremos esta perseguição aqui no Ocidente atualmente, então não tem como nos compararmos com estes mártires neste sentido). Agora estes outros problemas não faz parte só da vida cristã, e sim faz parte da vida de todo mundo mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que quem vai ganhar no segundo turno vai ser o Covas mesmo, porque tanto o Russomanno como o Boulos tem uma rejeição muito alta. O Arthur é disparado o melhor candidato, mas infelizmente ele provavelmente não vai ganhar porque ainda é muito desconhecido do cidadão comum (aquela dona de casa ou pai de família que nem tem tempo de assistir vídeo de política no youtube ou não se importa com isso). Aqui em São José dos Pinhais eu ainda não decidi em quem vou votar porque não tem debates e mal dá pra saber quais são os candidatos, aí a gente fica no escuro. Eu conheço muito mais das eleições em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Curitiba do que da minha própria cidade, é triste.

      Sobre o que você comentou depois, é uma reflexão bem pertinente, eu também acho que as nossas lutas não se comparam às dos personagens bíblicos e que nós tendemos a ser materialistas demais, mas também entendo uma mãe que tenha o filho perdido nas drogas, por exemplo, se afligir com isso tanto quanto um personagem bíblico, não porque eles estejam na mesma situação, mas porque para uma mãe não existe coisa pior do que isso, e ela faz bem em esperar em Deus a vitória (mesmo que a vitória no caso seja a paz interior, já que o filho tem o livre-arbítrio pra agir como quiser). Dá pra se inspirar e tirar lições a partir das histórias vividas pelos personagens do Antigo Testamento sem nos igualarmos a eles no sentido de nos acharmos tão importantes quanto ou de estarmos passando por uma situação totalmente simétrica à deles.

      Excluir
  64. Comente:

    https://www.google.com/amp/s/nypost.com/2020/10/13/amy-coney-barrett-dismisses-possibility-of-gay-marriage-overturn/amp/

    https://www.google.com/amp/s/www.nbcnews.com/news/amp/ncna1242272

    Lucas, será que se a Amy Barrett for nomeada para o cargo há alguma chance do casamento gay ser abolido? O Casamento gay veio pra ficar? O Casamento gay pode num futuro distante ser visto como um erro pra humanidade?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eles não vão abolir uma decisão da Suprema Corte tão cedo, veja o aborto por exemplo que foi aprovado há muitas décadas e até hoje ninguém revogou, até porque envolve questões legais além de ideológicas. Mas o casamento gay poderá num futuro distante ser visto como um erro se o tempo mostrar isso claramente (por enquanto ainda é cedo pra falar qualquer coisa, já que a decisão é bastante recente).

      Excluir
  65. https://infidels.org/library/modern/jeff_lowder/jury/luke_and_quirinius.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. I wrote about it here:

      http://ateismorefutado.blogspot.com/2015/04/refutando-argumentos-contra-veracidade.html

      Excluir
    2. Do you think the atheist disproved what Josh McDowell wrote? Do you think he has mishandled information in regards to Luke?

      Excluir
    3. He distorts informations and ignores others.

      Excluir
  66. lucas, poderia explicar como foi possível?

    https://www.instagram.com/p/CFu2geKhL6C/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jesus é Deus no sentido de que tem a natureza de Deus, não que ele seja a mesma pessoa que o Pai. Se alguém dissesse que você é homem e que você falou comigo (que também sou homem), isso não seria uma contradição e você não estaria falando consigo mesmo. Sobre "alguém que não estava lá descobriu isso para nós", havia três pessoas com ele: Pedro, Tiago e João. A Bíblia diz que eles caíram no sono e por isso não ouviram toda a oração de Jesus, mas os evangelhos não relatam a oração inteira, só uma breve parte (presumivelmente a parte em que os discípulos estavam acordados).

      Excluir
    2. obrigado lucas, em relação a trindade eu ja sabia , só tinha duvida em relação a "alguém que não estava lá descobriu isso para nós".

      Excluir
  67. Ola, Lucas! Como vai?

    Eu tenho uma dúvida: não sei se você lembra, mas a um tempo atrás nós conversamos se assistir/ler Harry Potter era correto para um cristão. Nós chegamos a conclusão de que não necessariamente é errado para um cristão, e que deveríamos focar para perceber se tal obra ensina coisas moralmente erradas ou não. Mas, a Bíblia não condena a feitiçaria, necromancia, etc? Sobre essa ótica, não seria moralmente errado assistir/ler obras que apresentam, normalizam, e torna essas coisas citadas anteriomente em algo que não é necessariamente maligno/diabólico como a Bíblia apresenta?

    Espero que eu tenha explicado bem minha duvida.

    Deus lhe ilumine!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esqueci de comentar umas coisas importantes aqui...

      Veja bem; para nós que acretidamos na mortalidade da alma, o ensino da imortalidade da mesma é um ensino diabólico... Mas Jesus utilizou esse conceito em umas de suas parábolas(Rico e Lázaro). Se nós assumimos que criar uma determinada obra com conceitos religiosos/filosóficos antibiblicos é algo inerentemente pecaminoso, Jesus não teria pecado? Sim? Não? E porque sim ou porque não?

      Excluir
    2. Bom, eu não sou o lucas obviamente, mais gostaria de responde-lo já que sou um amante de obras de fantasia, bom, na minha opinião quando a biblia se refere a essas coisas é porque, no nosso mundo essas coisas provem de demonios e coisa do tipo, por exemplo aqui, no nosso mundo talvez alguem possa usar um poder derivado de um demônio, em quanto que em harry potter a magia é algo neltro, tipo uma espada sabe? Pode ser usada tanto por alguem bom, tanto por alguem mal. Isso é ficção e se não tem má intenção temos que separa-la da realidade.

      Espero que tenha falado tudo certo.

      Excluir
    3. É ridículo tomar a ficção como se fosse realidade, ficção é ficção e realidade é realidade e pronto, fim de discussão. Se for usar isso como critério então não poderia ler Harry Potter da mesma forma que não poderia ler Nárnia, O Senhor dos Anéis, O Hobbit, a parábola do rico e Lázaro e qualquer outra forma de ficção. É parte da histeria de certos grupos pentecostais modernos confundir a ficção com a realidade e chegar a essas conclusões absurdas, quando em toda a história da humanidade as pessoas sempre souberam separar ambas as coisas (a feitiçaria real da feitiçaria de uma história de ficção, a sobrevivência da alma como ensino teológico da sobrevivência da alma numa parábola, e assim por diante). Pra mim, só de ter que discutir esse tipo de coisa já é desanimador, como se estivéssemos voltando no tempo para a época em que os crentes menos esclarecidos faziam essas campanhas contra Harry Potter e o caramba a quatro (coisa que os pentecostais já evoluíram muito de lá pra cá, embora ainda tenha alguns que cultivem esse tipo de pensamento paranoico e retrógrado). Há parábolas na Bíblia onde árvores falam, há parábolas de Jesus onde um administrador desonesto é elogiado por sua conduta, onde Deus é retratado como um homem ímpio que não respeita ninguém, onde Ele é retratado como alguém que responde as orações só para não ser importunado e assim por diante, só um louco interpretaria isso literalmente ou diria que Jesus estava sendo "inerentemente pecaminoso" por usar esses recursos em suas parábolas. Se as pessoas de hoje (não todas, mas algumas delas) não sabem distinguir a ficção da realidade, o problema não está em Jesus, está nessas pessoas sem discernimento.

      Excluir
  68. Lucas como você responderia a um católico que acusa os protestantes que a bíblia não veio da reforma,mas dá ICAR,dos montes que copiaram a bíblia e eles tiraram onde com nós evangélicos q a bíblia não caiu do céu com zíper...como você responderia a essas acusações?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. http://heresiascatolicas.blogspot.com/2017/09/a-igreja-catolica-esta-acima-da-biblia.html

      Excluir
  69. 1-Banzolão vc acha o Bruno Covas um candidato ruim para a prefeitura de São Paulo?
    2-Apesar de ser carioca,resido em São Paulo e no primeiro turno eu estou indeciso entre o Arthur do Val ´´Mamaefalei´´,apesar de ter achado ridículo ele ter incorporado o nome do canal no Youtube ao seu nome social,usado na urna,por um lado ajudou,já que ele ficou conhecido entre os jovens principalmente,que é o público alvo dele e do MBL e é quem assiste vídeo de política no Youtube,mas por outro lado,a dona de casa,o trabalhador médio jamais levará a sério um cara chamado de ´´Mamaefalei´´,meus pais mesmo morreu de rir quando descobriu que ele usava esse apelido.O outro candidato em que penso votar é o Filipe Sabará do Novo,o Novo é o partido com quem mais simpatizo,porque sabe ser de direita,liberal e conservador de verdade,sem aderir ao bolsolavismo,a ala que defende legalização de aborto e maconha no Novo é minoritária,mas o Sabará em especial me decepcionou ao elogiar Maluf em entrevista ao Pânico,eu penso que Maluf está no mesmo patamar de Lula em relação a ladroagem,os dois se equivalem. Em qual dos dois vc votaria?
    3-Qual o saldo do envolvimento dos evangélicos na política nacional na sua opinião?Positivo,negativo ou um equilíbrio entre ambos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1) Sim.

      2) Não faz o menor sentido votar em um cara que não tem a menor chance de chegar no segundo turno como esse Sabará aí, o Arthur tem chances bem mais sérias e é nele que eu votaria se morasse em São Paulo. Votar no Sabará é a mesma coisa que anular o voto e deixar que Covas e Russomanno disputem o segundo turno.

      3) O saldo no geral é positivo, os evangélicos são fundamentais para a direita e o movimento conservador, apesar de certos extremismos. Mas se não fosse pelos evangélicos, pautas como a legalização do aborto e das drogas já teriam sido legalizadas há muito tempo, e os partidos de esquerda ainda teriam o monopólio político.

      Excluir
  70. https://pt.wikipedia.org/wiki/Grande_Cisma#Motivos_do_Cisma ´´As relações entre Oriente e Ocidente por muito tempo se amarguravam pelas disputas eclesiásticas e teológicas.[5] Proeminente entre essas estavam as questões sobre a fonte do Espírito Santo ("Filioque"), se deve usar pão fermentado ou não fermentado na eucaristia, as alegações do papa de primazia jurídica e pastoral, e a função de Constantinopla em relação à Pentarquia.[6]´´ O texto está correto?Vc entende que os principais motivos do cisma foi realmente debates sobre a fonte do Espírito Santo(´´Filoque´´),o uso ou não de pão fermentado e sobre a função de Constantinopla na primazia?

    ResponderExcluir
  71. Já ouviu falar que o apóstolo João foi arrebatado?Se sim há alguma fonte confiável sobre isso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nunca ouvi falar e não conheço nenhuma fonte que diga isso.

      Excluir
  72. Lucas, cale a pena compartilhar videos devocionais em grupos de turma?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depende de que tipo de grupo é esse, tem muitos grupos que são voltados mais pra tiração de sarro e pra futilidades que é melhor não postar coisas sérias.

      Excluir
  73. Lucas, nos dicursos dos amigos de jó, oq é verdadeiro eo oque é falso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De modo geral (mas não como uma regra), os discursos de Jó são verdadeiros e os de seus três amigos são falsos porque são desaprovados por Deus (à exceção de Eliú, que comenta no final). Mas isso não significa que tudo o que Bildade, Zofar e Elifaz comentam esteja errado, o que está errado é o pensamento que norteia a fala deles no sentido de que Jó estava passando por tudo aquilo porque ele era culpado, que é a tônica principal do livro.

      Excluir
  74. Lucas, faz uns 5 anos que vejo, algumas vezes no ano, o seu blog. Lembro que antes conhecia só mais vc e o Respostas Cristãs de apologistas protestantes

    Será que nesses anos apareceram outros bons apologistas e blogs protestantes que vocês conheçam ? Tudo bem que diminui o número de apologistas católicos nesses últimos anos, mas ainda continuam chatos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pra falar a verdade, de sites em português que sejam relevantes eu desconheço. A não ser o "Conhecereis a Verdade" (o blog do Hugo), mas não é um site novo, na verdade é mais antigo do que o meu e ele parou de escrever há alguns anos, mas eu sempre o recomendo:

      http://conhecereis-a-verdade.blogspot.com

      De sites estrangeiros tem vários, se quiser eu posso fazer uma lista.

      Excluir
  75. E vc considera bom ler Calvino para apologética protestante ? Ele tem bons argumentos ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gostei de ler as Institutas apesar de discordar da predestinação calvinista e etc, em parte devido aos bons argumentos que ele tem contra os argumentos católicos da época (mas não se engane, este não é o foco principal dos livros, na maior parte das vezes ele está falando de outros assuntos). Um dos trechos que eu mais gostei é este que inclusive fiz questão de postar no meu blog antigo:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2014/02/calvino-destruindo-o-primado-romano-com.html

      Excluir
  76. O artigo chegou aos 200 comments e por isso a caixa de comentários daqui será fechada. Quem quiser postar um novo comentário ou responder a algum daqui, fique à vontade para fazer no artigo mais recente 👍

    ResponderExcluir