20 de junho de 2020

200 Por que a segunda morte não pode ser apenas uma “morte espiritual”



Embora eu já tenha feito um artigo sobre isso no início de 2019 (esse aqui), ele se focava especificamente no significado do «lago de fogo» e de Apocalipse 20:10, o texto mais usado (pra não dizer o único usado) em defesa da doutrina do tormento eterno. Portanto, se você quiser uma interpretação hermenêutica desse texto, leia o artigo sobre isso, porque aqui eu não vou repetir o que já foi explicado ali. Este artigo não tem por objetivo explicar o que já foi explicado ou refutar o que já foi refutado, mas apenas lidar objetivamente com a abordagem mais comum que os imortalistas fazem dos muitos textos que falam da morte como o destino final dos ímpios.

Para começar, leia comigo as seguintes passagens:

“Até quando maquinareis o mal contra um homem? Sereis mortos todos vós, sereis como uma parede encurvada e uma sebe prestes a cair” (Salmos 62:3)

“Quem obedece aos mandamentos preserva a sua vida, mas quem despreza os seus caminhos morrerá(Provérbios 19:16)

“Quem permanece na justiça viverá, mas quem sai em busca do mal corre para a morte(Provérbios 11:19)

“Há uma severa lição para quem abandona o seu caminho; quem despreza a repreensão morrerá(Provérbios 15:10)

“Pois como o fogo e a espada o Senhor executará julgamento sobre todos os homens, e muitos serão os mortos pela mão do Senhor” (Isaías 66:16)

“Teria eu algum prazer na morte do ímpio? Palavra do Soberano, o Senhor. Ao contrário, acaso não me agrada vê-lo desviar-se dos seus caminhos e viver? Se, porém, um justo se desviar de sua justiça, e cometer pecados e as mesmas práticas detestáveis dos ímpios, ele deverá viver? Nenhum de seus atos de justiça será lembrado! Por causa de sua infidelidade de que é culpado e por causa dos pecados que ele cometeu, ele morrerá(Ezequiel 18:23-24)

“Se um justo desviar-se de sua justiça e cometer pecado, ele morrerá por causa disso, por causa do pecado que ele cometeu ele morrerá. Mas, se um ímpio se desviar de sua maldade e fizer o que é justo e direito, ele salvará a sua vida. Por considerar todas as ofensas que cometeu e se desviar delas, ele com certeza viverá, não morrerá” (Ezequiel 18:16,28)

“Eu lhes disse que vocês morrerão em seus pecados. Se vocês não crerem que Eu Sou, de fato morrerão em seus pecados” (João 8:24)

“Disse-lhes Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida. Aquele que crê em mim, ainda que morra, viverá; e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente(João 11:28)

“Embora conheçam o justo decreto de Deus, de que as pessoas que praticam tais coisas merecem a morte, não somente continuam a praticá-las, mas também aprovam aqueles que as praticam” (Romanos 1:32)

“Não sabem que, quando vocês se oferecem a alguém para lhe obedecer como escravos, tornam-se escravos daquele a quem obedecem: escravos do pecado que leva a morte(Romanos 6:16)

“Que fruto colheram então das coisas das quais agora vocês se envergonham? O fim delas é a morte!(Romanos 6:21)

“Porque, se viverdes segundo a carne, morrereis; mas, se pelo Espírito mortificardes as obras do corpo, vivereis” (Romanos 8:13)

“Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor” (Romanos 6:23)

“Pois para Deus somos o bom cheiro de Cristo nos que são salvos e nos que perecem. Para estes somos cheiro de morte; para aqueles, fragrância de vida” (2ª Coríntios 2:15-16)

“A tristeza segundo Deus não produz remorso, mas sim um arrependimento que leva à salvação, e a tristeza segundo o mundo produz a morte(2ª Coríntios 7:10)

“Portanto, deixemos os ensinos elementares a respeito de Cristo e avancemos sem lançar novamente o fundamento do arrependimento de atos que conduzem à morte(Hebreus 6:1)

“Saiba que aquele que fizer converter do erro do seu caminho um pecador, salvará da morte uma alma, e cobrirá uma multidão de pecados” (Tiago 5:20)

“Se alguém vir seu irmão cometer pecado que não leva à morte, ore, e Deus lhe dará vida. Refiro-me àqueles cujo pecado não leva à morte. Há pecado que leva à morte; não estou dizendo que se deva orar por este” (1ª João 5:16)

“Então a morte e o Hades foram lançados no lago de fogo. O lago de fogo é a segunda morte. Se o nome de alguém não foi encontrado no livro da vida, este foi lançado no lago de fogo” (Apocalipse 20:14-15)

Alguns imortalistas tentam explicar esses textos que falam da morte final dos ímpios como se referindo apenas à morte física nesta vida, o que é claramente refutado por textos que contrastam o destino do justo com o do ímpio. Tome como exemplo Provérbios 11:19, que assim como outros tantos textos citados, diz que quem permanece na justiça viverá, enquanto quem pratica o mal morrerá. Obviamente ele não pode estar falando de viver ou morrer nesta vida, porque nesta vida todos morrem, tanto o justo como o ímpio. Se ele diz que o justo viverá mas o ímpio morrerá, ele só pode estar falando da vida futura, que obteremos após a ressurreição.

Considere por exemplo o texto de Ezequiel onde Deus diz que “se um ímpio se desviar de todos os pecados que cometeu e obedecer a todos os meus decretos e fizer o que é justo e é direito, com certeza viverá, não morrerá(Ez 18:21). Claro que Deus não está falando que “com certeza viverá nesta vida”, porque qualquer ímpio que se arrepende dos seus pecados morre nesta vida, assim como o ímpio que não se arrepende. O sentido não pode ser outro senão de uma morte futura, ou seja, um momento em que o ímpio morre, mas o justo continua vivo (para sempre). Isso é tão evidente que não precisamos perder mais tempo com isso.

Dado esse fato, a maioria dos imortalistas segue por outro caminho. Eles reconhecem que os textos que você leu não se referem à morte física nesta vida, mas dizem que se trata de um estado de “morte espiritual” no qual os ímpios se encontram atualmente, por estarem distantes de Deus. O problema com essa interpretação não é que o conceito de morte espiritual não exista na Bíblia, mas que ele não se encaixa nos textos citados, pelo simples fato de que os ímpios já estão em morte espiritual neste presente momento, em vez de estarem reservados para uma morte futura. Veja por exemplo esse texto que fala de morte espiritual:

Vocês estavam mortos em suas transgressões e pecados, nos quais costumavam viver, quando seguiam a presente ordem deste mundo e o príncipe do poder do ar, o espírito que agora está atuando nos que vivem na desobediência. Anteriormente, todos nós também vivíamos entre eles, satisfazendo as vontades da nossa carne, seguindo os seus desejos e pensamentos. Como os outros, éramos por natureza merecedores da ira. Todavia, Deus, que é rico em misericórdia, pelo grande amor com que nos amou, deu-nos vida juntamente com Cristo, quando ainda estávamos mortos em transgressões – pela graça vocês são salvos. Deus nos ressuscitou com Cristo e com ele nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus, para mostrar, nas eras que hão de vir, a incomparável riqueza de sua graça, demonstrada em sua bondade para conosco em Cristo Jesus” (Efésios 2:1-7)

Note que a morte espiritual é um estado presente em que os ímpios atualmente se encontram. Por isso é dito que quando um ímpio se converte, ele passa da morte para a vida, em um sentido espiritual. Seguindo esse raciocínio, se o ímpio não se converte, ele continua em morte espiritual. Mas por que isso não se encaixa nos textos citados no começo do artigo? Porque eles não estão falando de um estado atual dos ímpios, mas de uma condição que terão no futuro.

Basta uma leitura simples em cada um dos textos para ver que eles estão falando de um momento futuro, não de uma condição presente. E como não se pode matar um morto, segue-se logicamente que os ímpios que «morrerão» nos textos em questão são indivíduos que estavam vivos antes disso (repito: não se mata um morto!). Se os textos estivessem falando apenas de uma morte espiritual, eles não diriam que os ímpios morrerão futuramente, mas sim que já estão mortos. Só se os ímpios estão vivos é que se pode dizer que eles morrerão quando Deus os julgar no dia do juízo, e os ímpios não estão vivos espiritualmente, apenas fisicamente, de onde se segue que essa morte também precisa ser física e literal.

Tome como por exemplo os textos do Apocalipse que falam da segunda morte:

“Então a morte e o Hades foram lançados no lago de fogo. O lago de fogo é a segunda morte. Se o nome de alguém não foi encontrado no livro da vida, este foi lançado no lago de fogo” (Apocalipse 20:14-15)

“Aquele que tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas. O vencedor de modo algum sofrerá a segunda morte(Apocalipse 2:11)

“Felizes e santos os que participam da primeira ressurreição! A segunda morte não tem poder sobre eles; serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele durante mil anos” (Apocalipse 20:6)

“Mas os covardes, os incrédulos, os depravados, os assassinos, os que cometem imoralidade sexual, os que praticam feitiçaria, os idólatras e todos os mentirosos – o lugar deles será no lago de fogo que arde com enxofre. Esta é a segunda morte(Apocalipse 21:8)

A primeira coisa que devemos nos perguntar é: por que João fala em segunda morte? Se existe uma segunda morte, então é porque existe uma primeira morte. Se esses textos que falam da segunda morte estão mesmo falando de uma morte meramente espiritual, então obviamente a primeira morte também tem que ser espiritual. Mas note que os textos não dizem que os salvos estão livres da primeira morte. Pelo contrário, os textos são claros em dizer que o vencedor não sofrerá a segunda morte (Ap 2:11), e que a segunda morte não terá poder sobre eles (Ap 20:6).

Se os salvos só estão livres da segunda morte, é porque eles não estão livres da primeira. Mas se a primeira morte é uma morte espiritual, temos aqui um problema: o texto estaria dizendo que todos os salvos morreram espiritualmente (primeira morte), mas não morrerão espiritualmente no futuro (segunda morte). Isso pode até fazer algum sentido com crentes convertidos que viviam uma vida de pecado apartados de Deus, mas não com quem sempre teve uma vida com Deus, reconhecendo Jesus como seu Senhor e salvador desde sempre (lembre-se que Paulo diz que nós, os crentes em Cristo, não estamos em morte espiritual).

Assim, se todos os salvos passam pela primeira morte, essa morte não pode ser uma morte espiritual, uma vez que muitos dos salvos não passam por ela. Logo, os textos só podem estar falando de um tipo de morte pela qual todos os salvos passam, ou seja, a morte física. Todos morrem nesta vida, mas apenas os ímpios morrerão na próxima (na vida que se obtém após a ressurreição). É este o sentido simples e lógico dos textos. E se a primeira morte é física e literal, não faz sentido algum interpretar que a segunda é “meramente espiritual”, e que o sujeito permanece vivo com todos os sentidos ativos como tinha antes.

Além disso, como já falamos antes, não faz sentido algum “matar um morto”. Ou seja, se a primeira morte (a de Gênesis 3:4) é uma morte espiritual, isso significa que os ímpios passam por duas mortes espirituais, o que até poderia ser possível se não fosse pelo pequeno detalhe de que eles não “viveram” espiritualmente em nenhum momento para poderem morrer de novo! Entender isso é simples:

Só se mata quem está vivo.

Os ímpios estão vivos hoje (fisicamente), então podem passar pela primeira morte (que é física).

Os ímpios ressuscitarão ao final do milênio (Ap 20:4-5), então podem passar pela segunda morte (que assim como a primeira, é uma morte física).

Agora veja se isso faz sentido quando interpretamos a segunda morte como uma “morte espiritual”:

Só se mata quem está vivo.

Os ímpios já estão mortos hoje (espiritualmente), o que seria a primeira morte (na interpretação deles), mesmo estando vivos fisicamente.

Depois da ressurreição eles continuam mortos espiritualmente, mas mesmo assim morrem de novo(?) na segunda morte (que é também espiritual).

Isso faz sentido pra você?

Na interpretação imortalista, pessoas já espiritualmente mortas são mortas de novo, o que me dá o direito de chamar essa teologia de “teologia-zumbi”. Ela não explica por que os salvos passam pela primeira morte já que estão vivos espiritualmente, muito menos por que a morte espiritual dos ímpios não seria uma só (que se estenderia por toda a sua existência). Agora veja como na interpretação aniquilacionista bíblica do texto tudo faz um perfeito sentido: a primeira morte é a morte que passamos ao final dessa vida, por isso tanto os justos como os ímpios passam por ela, enquanto a segunda morte é a morte de quem ressuscitou (ou seja, saiu do estado da primeira morte), o que só acontecerá com os ímpios, já que os salvos terão uma vida eterna (enquanto os ímpios serão castigados por tempo proporcional aos seus pecados e morrerão, dessa vez em definitivo, i.e, sem uma outra ressurreição).

É importante recapitular que a imortalidade natural ou incondicional é a mentira mais antiga da história humana, porque foi a primeira mentira contada pela serpente:

“Ora, a serpente era o mais astuto de todos os animais selvagens que o Senhor Deus tinha feito. E ela perguntou à mulher: ‘Foi isto mesmo que Deus disse: Não comam de nenhum fruto das árvores do jardim?’. Respondeu a mulher à serpente: ‘Podemos comer do fruto das árvores do jardim, mas Deus disse: Não comam do fruto da árvore que está no meio do jardim, nem toquem nele; do contrário vocês morrerão’. Disse a serpente à mulher: ‘Certamente não morrerão! Deus sabe que, no dia em que dele comerem, seus olhos se abrirão, e vocês serão como Deus, conhecedores do bem e do mal’” (Gênesis 3:1-5)

Novamente vemos aqui o conceito de morte: Deus disse que o pecado levaria à morte, mas a serpente diz que certamente eles não morreriam. Imortalistas dizem que aqui também se trata apenas de uma “morte espiritual”, porque antes Deus havia dito que “no dia em que dela comer, certamente você morrerá” (Gn 2:17). Como Adão e Eva não morreram fisicamente no dia em que eles comeram o fruto proibido, concluem que a morte ali foi espiritual, não uma morte real e literal (o inverso de “vida”).

Para o azar deles, o original hebraico desse texto traz muwth tåmut. Ambos significam “morte”, mas estão em tempos verbais diferentes, que literalmente traduzidos seriam algo como “morrendo, morrereis”. Como o apologista imortalista Bodie Hodge reconhece, isto indica o início da morte, num sentido incoativo (começo da ação), o qual finalmente culmina com a morte” (veja aqui). Isso significa que no momento em que Adão e Eva comeram o fruto eles começaram a morrer, ou seja, se tornaram mortais. Por isso a Vulgata Latina de Jerônimo, para manter o sentido original do hebraico, traduz por morte morieris (“morrendo tu morrerás”).

O processo de morte teve início no dia em que o primeiro casal comeu o fruto proibido, mas não se consumou naquele exato momento, mas sim quando seus corpos tornados corruptíveis finalmente vieram a desfalecer, voltando ao pó de onde vieram (“morrendo, morrereis”). Em suma, o que Deus estava dizendo ao casal era que se eles comessem da árvore do conhecimento do bem e do mal se tornariam mortais a partir daquele momento, o que se concretizaria de fato na morte física, e a serpente tentou convencer Eva do contrário, alegando que ela não morreria (ou seja, que continuaria imortal).

Mas como nós sabemos, o diabo é um bicho teimoso que não desiste fácil. Mas como ele conseguiria continuar sustentando a mesma mentira depois que a humanidade passou a morrer de fato? É simples: bastou inventar que, embora estejamos vendo as pessoas morrerem diante dos nossos olhos, elas na verdade não estão mortas, pois não são aquilo que estamos vendo, mas sim um suposto elemento invisível e imortal que estava ali dentro do corpo escondido esse tempo todo e que por ocasião da morte deixa o corpo como um fantasminha. Assim, embora vejamos as pessoas morrendo, elas não estão mortas de verdade, pois o que elas realmente são em essência jamais morreu – continua vivendo sabe-se lá onde. É a mesma mentira, com uma roupagem diferente.

Nas duas ocasiões Satanás está tentando convencer o homem de que ele é essencialmente imortal, ou seja, imortal por natureza, incondicionalmente. Mesmo que seu corpo volte ao pó, ele não morre, pois continua vivo em algum lugar – na verdade, em um lugar melhor ainda, o que torna o corpo uma prisão da alma, como acreditavam os pagãos (e como muitos continuam acreditando até hoje). E é baseado nessa mentira literalmente diabólica que a serpente conseguiu fundamentar todos os maiores enganos que levaram a humanidade para longe de Deus: invocação dos “espíritos”, reencarnação, transmigração e pré-existência das almas, purgatório, culto aos mortos, oração pelos mortos, intercessão de “santos” mortos, reza aos mortos, adoração de imagens dos mortos... nada disso seria possível se não fosse pela primeira mentira, a que torna todas as demais possíveis.

Pior do que isso, a serpente também usa o seu primeiro e mais importante engano para manchar e distorcer o caráter de Deus, nos fazendo acreditar que Deus tortura por toda a eternidade criaturas que pecaram durante alguns anos, e, dependendo da crença de cada um, que faz isso até mesmo com crianças recém-nascidas que não foram batizadas ou com quem nunca ouviu falar de Jesus. Nem mesmo o ser mais draconiano seria capaz de pensar em uma doutrina tão repulsiva, repugnante e abominável, mas a primeira mentira torna necessária a existência eterna e perene de todos, o que inclui os não-salvos. E como a Bíblia fala de um lugar de castigo, a única opção que resta é crer que eles ficarão ali para sempre, queimando, agonizando e sofrendo eternamente nas mãos de demônios de rabo grande e tridente, numa verdadeira Disneylândia do capeta.

Nem mesmo o ISIS chegaria a tanto, mas eles creem que o Deus de amor, misericórdia e justiça que a Bíblia retrata com tanta clareza – que ama até o pior dos pecadores, a ponto de enviar seu filho unigênito para morrer por eles – seria capaz de uma coisa dessas. Como consequência, milhões abandonam a fé por não conseguir enxergar Deus da forma distorcida que o apresentam, ou continuam crendo nele por puro medo de ir para esse lugar tão terrível. Não é brincadeira, mas eu conheço muitos crentes cuja maior motivação para estar na fé não é a conquista da vida eterna, mas escapar do tormento eterno. Não consigo imaginar o quão perturbada deve ser a cabeça de alguém que pensa dessa forma.

Deus é adorado por essas pessoas não em espírito e em verdade, mas pela mesma razão que as pessoas na Alemanha se sujeitavam e se submetiam a Adolf Hitler, temendo o destino comum a todos aqueles que o desobedeciam. Através de sofismas como o que convenceu Eva, Satanás continua convencendo até hoje milhões de pessoas do mesmo engano, às vezes usando até a Bíblia pra isso (o que não é de se surpreender, já que ele a usou contra Jesus nas tentações do deserto). Tudo isso só acontece porque, assim como Eva, muitos hoje acreditam que a morte como condenação pelo pecado é uma morte de mentirinha – seja a primeira ou a segunda –, não uma morte tão real e total que precise de uma ressurreição para revertê-la.

• Compartilhe este artigo nas redes:

Por Cristo e por Seu Reino,


- Siga-me no Facebook para estar por dentro das atualizações!


- Baixe e leia os meus livros clicando aqui.

- Acesse meu canal no YouTube clicando aqui.


ATENÇÃO: Sua colaboração é importante! Por isso, se você curtiu o artigo, nos ajude divulgando aos seus amigos e compartilhando em suas redes sociais (basta clicar nos ícones abaixo), e sinta-se à vontade para deixar um comentário no post, que aqui respondo a todos :)  

200 comentários:

  1. Aaaaeeeee!!! Eu te dei ideia de um artigooo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Blz Lucas?? Não achei a "barra de comentarios" haha. Ja pesso desculpa. Teria como indicar algum/ alguns livro/livros de contexto historico cultural Biblico e algum/ alguns livro/livros q ensina a interpretar a Biblia??

      Grato desde já queridão. DEUS te abençoe.

      Excluir
    2. Eu tenho um chamado "Exegese de Textos Difíceis da Bíblia", que você pode baixar na página dos livros:

      http://www.lucasbanzoli.com/2017/04/0.html

      O Dr. Antonio Renato Gusso (que foi meu professor de hermenêutica no mestrado) tem um livro sobre isso chamado "Como Entender a Bíblia". Ele também tem livros sobre contexto histórico-cultural, como o "Panorama Histórico de Israel", "Os Livros Históricos", "O Pentateuco" e outros do gênero. Agostinho tem um livro de exegese que também é bem interessante chamado "A Doutrina Cristã" (na verdade são quatro livros em um), você pode ler no New Advent (em inglês):

      https://www.newadvent.org/fathers/1202.htm

      O Rodrigo Silva tem o "Escavando a Verdade", que aborda questões históricas e arqueológicas.

      Excluir
    3. Obrigado de verdade. DEUS abençoe!!

      Excluir
  2. "Eu não entendi, o que é que isso prova? Que os símbolos da bandeira deles são mais legais porque fazem alusão a dinastias tirânicas e a cultos idólatras?"

    Pois bem, para você entender melhor esse argumento, eles afirmam que os republicanos usurparam o real significado da bandeira brasileira, substituindo-a por uma "farsa" republicana positivista. Esse argumento que eles usam para defender o suposto "real" significado das cores nacionais tem algum valor?

    P.s. com relação à dinastias (de Bragança e Habsburgo) eles justificariam dizem que ambas as dinastias promoveram modernizações de seus respectivos reinos (durante a época dos Déspotas Esclarecidos), e que isso seria falta de respeito com as dinastias que "promoveram" a independência do Brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tanto os Bragança como os Habsburgos foram responsáveis por séculos de atraso em seus respectivos estados e essas "modernizações", se é que podemos chamar assim, foram extremamente tardias. Sem falar que eram déspotas cujo lugar deveria ser a lata do lixo da história. Em relação às cores da bandeira, eu continuo sem entender bulhufas do tal "argumento". Que os republicanos mudaram a bandeira do Brasil e deram às suas cores outros significados todo mundo sabe, o que tem de mais nisso? Quer dizer que a monarquia é melhor do que a república por causa de alguma coisa envolvendo a cor da bandeira? Isso só pode ser piada.

      Excluir
    2. " relação às cores da bandeira, eu continuo sem entender bulhufas do tal "argumento". Que os republicanos mudaram a bandeira do Brasil e deram às suas cores outros significados todo mundo sabe, o que tem de mais nisso?"

      Eu esqueci de explicar melhor: É porque eles afirmam que a República bem como a sua bandeira "usurparam" a identidade nacional e ainda deixou o povo brasileiro sem uma "Identidade". Eles afirmam que a bandeira do Brasil imperial é a que mais representa a identidade histórica e cultural do Brasil, bem como sua herança monarquista, portuguesa e católica.

      Ps. Quanto ao fato de você ter se referido à herança católica como idólatra (que de fato é), os monarquistas afirmam que isso seria "cuspir no prato em que comeu", que querendo ou não ou Brasil é um país culturalmente católico e que isso seria uma falta de respeito à cultura e à religião que fundou a "Identidade brasileira".

      P.s. Desculpa ter esquecido de explicar esse detalhe acima. Achava que tinha explicado anteriormente, mas me enganei. Desculpa

      Excluir
    3. Essa coisa de "identidade nacional" é um discurso típico de fascista nacionalista que pensa de uma forma coletivista (do mesmo modo que os socialistas), quando na verdade cada um tem a sua própria identidade que é fruto de sua própria individualidade. Ou seja, é O PRÓPRIO INDIVÍDUO que forma a sua identidade e não um coletivo que se dá ao direito de falar por ele. Por isso quando falamos em "cultura brasileira" nós não estamos falando de uma coisa imutável ou inalterável, se fosse assim os povos da Europa deveriam manter até hoje a cultura da época em que eram bárbaros e pagãos (os nórdicos, por exemplo, deveriam continuar vivendo como os vikings). Em vez disso, a cultura consiste em nada a mais do que a individualidade dos cidadãos vista em conjunto (por exemplo, a maioria dos brasileiros gosta de futebol e de pular carnaval, então dizemos que isso faz parte da "cultura brasileira", mas nem sempre foi assim, e pode ser que não seja mais no futuro).

      Por isso CULTURAS MUDAM, ninguém hoje tem os mesmos hábitos, costumes e visão de mundo de nossos antepassados de séculos atrás, nem mesmo os mais tradicionalistas. E quando culturas são ruins, é bom mesmo que se mude. Por exemplo, quando essa cultura consiste em sacrificar crianças em honra aos deuses pagãos, ou em praticar canibalismo, ou em enterrar os bebês que nascem com deficiência, ou em queimar vivo os dissidentes religiosos em praça pública, um numa idolatria pagã. No nosso caso, a cultura católica portuguesa foi o que nos levou ao atraso em que nos encontramos hoje: uma cultura hostil a todos os princípios do liberalismo, hostil à democracia e às liberdades individuais, hostil ao empreendedorismo e ao capitalismo, hostil à modernidade e ao progresso; enfim, uma cultura que pelo bem do Brasil deveria ser enterrada na lata do lixo.

      Excluir
    4. Falando em monarquia, comente esse tuíte monarquista (por favor, foque na parte em que ele fala que no Brasil existem príncipes sim, e que para ser príncipe não precisa viver numa monarquia, mas ser descendente de um monarca):

      https://twitter.com/uniaoimperialbr/status/1277065960466403329

      PS. Por favor, faça isso por mim (nunca te pedi nada) tive que vasculhar a deep web monarquista do Twitter, que por si só já é um câncer, (praticamente tive que ir até Chernobyl sem equipamento de proteção contra radiação) para achar esse tuíte que vi num lugar qualquer, vi ele após usuários estarem discutindo sobre se aquela serpente venenosa (romanista e católico rad trad) chamada Bertrand de Orleans e Bragança ostenta um título de nobreza em plena República.

      Excluir
    5. Bom, de acordo com o dicionário, "príncipe" significa:

      Significado de Príncipe
      substantivo masculino
      1. Aquele que é filho de rei ou de rainha; quem se pode tornar rei.
      2. Indivíduo que faz parte de uma família reinante; alteza.
      3. Soberano ou regente de um principado.
      4. Status de nobreza conferido a algumas pessoas, em alguns países.

      O 1 não é porque ele não pode se tornar rei (numa república). O 2 não é porque não é parte de uma família reinante (não está reinando). O 3 não é porque ele não é soberano de principado nenhum, e o 4 idem. Então ao que parece o Brasil realmente não tem príncipes, de acordo com a definição do dicionário. Até porque com tantos reis de tantas linhagens diferentes de tantos países diferentes, um monte de gente seria "príncipe" hoje em dia se para ser príncipe bastasse ser descendente longínquo de um rei no passado de uma linhagem que não existe mais. E mesmo se pudesse realmente ser chamado de "príncipe", seria um título meramente simbólico e sem valor nem significado prático algum em uma república como a nossa. Mas o mais engraçado é ele dizer que "EM BREVE o Brasil não só terá príncipes como também um IMPERADOR". O otimismo dos monarquistas me espanta, queria ser tão otimista quanto eles na vida...

      Excluir
  3. Lucas, como você acha que serão as eleições presidenciais de 2022? Na sua opinião quem podem ser os prováveis candidatos? Há muitos rumores na internet que afirmam que Sérgio Moro pode ser candidato em 2022, mas caso ele venha a ser candidato ele tem alguma chance de vencer? O PT pode desistir da campanha de 2022? Ou ele pode enviar um pau mandado (como Flávio Dino, que inclusive está sendo cotado pelo PCdoB para ser candidato em 2022 com o apoio do PT e da Extrema esquerda)?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O PT só vai desistir de disputar as eleições quando Satanás desistir de fazer maldades (ou seja, nunca). Quem é obcecado pelo poder não larga o osso tão fácil. E o Moro dificilmente ganharia já que ele é detestado pelos dois extremos e vivemos em uma época de forte polarização, onde novamente teremos que escolher o mal menor entre dois radicais abjetos no segundo turno. Vai demorar muito tempo ainda para o Brasil chegar a um nível de esclarecimento onde vai preferir votar num candidato moderado, sóbrio e equilibrado do que em populistas fanfarrões que fazem tanta gente de trouxa.

      Excluir
    2. "o Moro dificilmente ganharia já que ele é detestado pelos dois extremos e vivemos em uma época de forte polarização, onde novamente teremos que escolher o mal menor entre dois radicais abjetos no segundo turno."

      Quanto à parte da polarização política do radicalismo, eu concordo plenamente, porém, recentemente acabou de sair uma pesquisa que mostra que se Sérgio Moro fosse candidato em 2022 ele teria no Primeiro Turno, cerca de 19% dos votos, podendo ir para o segundo turno disputar com Bolsonaro:

      https://www.google.com/amp/s/veja.abril.com.br/politica/sergio-moro-desponta-como-principal-adversario-de-bolsonaro-em-2022/amp/

      Além disso, enquanto era ministro ele tinha aprovação de 60% dos brasileiros e continuou tendo pelo menos, mais de 50% de aprovação mesmo quando saiu, se não me engano ele ainda é aprovado por 54-55% dos brasileiros. Contudo, também tem a seguinte questão: será que ele realmente quer se meter em política novamente? Pois se eu estivesse no lugar dele e tivesse passado tudo o que ele passou eu pegaria nojo de política e nunca mais me meteria nisso. Também há a possibilidade disso ter acontecido com ele, mas de um modo ou de outro ele tem completamente meu voto, nas próximas eleições (seja 2022 ou 2026 em diante).

      Excluir
    3. Eu acho muito difícil que a esquerda não consiga emplacar um único candidato no segundo turno, pelo menos isso nunca aconteceu desde a redemocratização do país e não tem pinta de que aconteça hoje. Mesmo que o Moro tenha uma intenção de votos hoje maior que a de Haddad e Ciro, na hora H muita gente da esquerda vai fazer o "voto útil" em um dos dois pra não ver Moro vs Bolsonaro no segundo turno (aqueles 3% do Boulos, por exemplo, vai virar pó). O que me parece bem provável no momento é que a disputa fique entre Bolsonaro e Ciro no segundo turno, com vitória de Ciro depois. Mas claro, isso é só uma perspectiva faltando ainda dois anos pras eleições, ainda é cedo pra falar. Pode ser que até lá o governo Bolsonaro se desgaste ainda mais, novos escândalos de corrupção estourem e ele venha a sofrer impeachment, neste caso seria Moro vs Ciro ou Haddad no segundo turno com provável vitória de Moro. E do jeito que o atual governo está indo, é bem provável mesmo que não dure até 2022 (seja literalmente por meio de um impeachment, seja se desgastando tanto a ponto de perder o pouco que ainda resta de apoiadores).

      Excluir
  4. É, parece que o gado tá desesperado:

    https://youtu.be/5fV8HjO5FGk

    https://youtu.be/OOsPClmGCs8

    https://youtu.be/cPYcrDplB_U

    https://youtu.be/dwsQOBgwqtI

    https://www.google.com/amp/s/www.infomoney.com.br/politica/fabricio-queiroz-ex-assessor-de-flavio-bolsonaro-e-preso/amp/

    https://www.google.com/amp/s/noticias.uol.com.br/videos/2020/06/18/fabricio-queiroz-ex-assessor-de-flavio-bolsonaro-e-preso-em-atibaia.amp.htm

    P.s. Coincidentemente o Queiroz foi preso num sítio em Atibaia, o mesmo lugar onde foi descoberta uma propriedade não declarada do Lula. Tomara que o Queiroz APODREÇA NA CADEIA, e de preferência divida a mesma cela com o Lula, o Flávio e o Carluxo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esses caras deveriam abrir uma fábrica de pano, nem os petistas passavam tanto pano para os "companheiros", é de dar vergonha alheia ver até que ponto as pessoas são capazes de vender sua própria consciência em troca de popularidade ou dinheiro. E a cada dia que passa fica mais difícil arranjar desculpas e criar narrativas, já que toda hora surge um fato novo que exige mais capacidade de ginástica mental e passapanismo.

      Excluir
    2. "Esses caras deveriam abrir uma fábrica de pano"

      Pelo jeito essa fábrica de panos vai render uma grana preta, é bem capaz de se tornar a empresa mais valiosa do planeta superando a Apple, Google e Microsoft. Ela vai se chamar Panos do Allan SA.🤣🤣🤣🤣

      Excluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. I did not refer to all people who believe in eternal torment, but to those who have this as the main motivation to continue in the faith. Even if this is said to be an "emotional" argument, worshiping God is not a purely "rational" and mechanical thing; it is a state of mind, something that involves our emotions as well. I cannot see how someone who is in the faith just to escape from hell and not because he sincerely loves God and wants to be with Him forever can be classified as a true worshiper in the sense that Jesus expresses.

      Excluir
    2. Jesse, o Lucas não quis dizer que todas as pessoas que creem em inferno eterno não são cristãos, e sim que existe uma minoria que só crê em Deus porque teme ir pro inferno eterno (e este não é um motivo bom para crer em Deus). Se todos que cressem no inferno eterno fossem "cristãos errados", então 99% dos cristãos estariam errados e apenas 1% estaria "certa", visto que uma minoria quase irrelevante de cristãos acredita no inferno temporário e proporcional. A intenção não é separar os cristãos, mas apenas mostrar uma visão diferente da visão tradicional.

      Excluir
    3. My mistake. I see that you are speaking of those influenced by "turn or burn" evangelism.

      Our emotions cannot be separated in our worship of God, although they can cloud our ability to think things out clearly.

      Excluir
  6. Boa noite. Esse artigo:https://www.i24news.tv/en/news/international/1592633827-brazil-pastor-prays-for-god-to-destroy-jews-like-vermin-in-second-holocaust eu sei que esse sujeito eh somente um em um milhao. A impressao que tive eh que, pela foto do artigo, parece mais candomble do que igreja.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse "pastor" Tupirani é o mesmo doente mental que disse que os homossexuais são “aberrações da natureza”, que são “piores que um aborto” e que é nosso dever discriminá-los, e que já foi preso por destruir símbolos religiosos e agredir umbandistas, entre diversas outras manifestações de ódio (só de olhar pra cara dele eu me lembrei na hora). É um cara totalmente desequilibrado e psicótico que já devia estar preso há muito tempo, mas como a Justiça aqui no Brasil é uma bela de uma porcaria eles no máximo prendem por um período muito breve e depois soltam, permitindo que um canalha desses se autointitule "pastor" e envergonhe o nome dos evangélicos dessa maneira.

      Excluir
  7. https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2018/12/ephesians-310-proof-text-for.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. I find it funny how whenever the term "church" appears in some text, papists automatically understand it as "Roman Catholic Apostolic Church", in a bizarre anachronism that subverts the text, the context, the history and the concept of ekklesia in New Testament. They do not even strive to prove that "church" in this and other texts specifically refers to their church, they simply assume this to be a priori truth, as good fools they are.

      Excluir
  8. Verdade, não existe um castigo eterno. O livro de Helsengard capítulo 10 nos relata isso. É explicado que os mortos condenados ao Inferno tem seu castigo proporcional aos seus pecados, como o caso de Hataraku que foi condenado a 2 Eras de castigo. E Helsengard faz parte do Canon, me prove o contrário 😎

    Kkkkk brincadeiras à parte (de novo), mais um excelentíssimo artigo mano. Me orgulho muito de ser seu amigo, pois foi com vc que aprendi essa verdade, e me fez amar a Deus de coração e não temendo um inferno eterno. Sempre achei estranho msm um Deus tão amoroso castigar ETERNAMENTE seus filhos por pecados finitos. Desde criança achei isso absurdo, mas infelizmente fui ensinado assim e não encontrava provas suficientes pra refutar. Obrigado, Lucas! Por este e muitos outros estudos. Como eu te disse, pra mim vc é um irmão mais velho, com quem aprendo sempre! Abraços mano, Tmj #PorHelsengard

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Helsengard é uma obra apócrifa e herética já que Hatakaru após ser castigado por duas eras não é aniquilado, mas consegue trapacear e enganar a Morte e volta à vida como um imortal (um imortal matável, entendedores entenderão). E ainda há comunicação entre vivos e mortos por telepatia e maltrato aos animais. Sugiro não ler mais essa obra (ou escrevê-la). A Sociedade Protetora dos Animais agradece.

      Excluir
  9. Vou falar aqui porque no outro artigo já teve o máximo de comentários. O cara desse artigo (https://observador.pt/2017/01/24/antigo-tradutor-do-hebraico-original-diz-que-a-biblia-nao-fala-de-deus/) tem a mesma opinião que certos teólogos liberais. Eles dizem que o antigo testamento é um compilado de estórias hebraicas, cananeias e mesopotâmicas, e que Senhor e Altíssimo na bíblia são duas coisas diferentes, eles usam este texto para exemplificar isso: Quando o Altíssimo deu às nações a sua herança, quando dividiu toda a humanidade, estabeleceu fronteiras para os povos de acordo com o número dos filhos de Israel.
    Pois o povo preferido do Senhor é este povo, Jacó é a herança que lhe coube. Deuteronômio 32:8,9. Ou seja, o Altíssimo é El, o deus supremo cananeu que criou o Universo, e o Senhor (Javé ou YHWH) é um deus menor, semelhante a Baal, Camos e Aserá. Ou seja, El (o Altissimo) criou o mundo, e cada nação recebeu um deus para cuidar deste povo (e Javé escolheu Israel). Eles também afirmam que Javé tem uma esposa chamada Aserá, a qual eu já falei sobre esse assunto nos comentários de um artigo anterior. Então eles afirmam que este culto (ou seja, os hebreus creem em vários deuses, mas adoram somente o deus Javé) evoluiu com o tempo no monoteismo, na qual era agora proibido acreditar em qualquer deus que não fosse Javé, que seria no caso o Deus Todo-Poderoso. Praticamente, eles fazem todo tipo de malabarismo para chegar nesta conclusão. Afinal, os hebreus usavam os nomes El, Adonai e outros, não para se referir a deuses separados, mas eram todos títulos dados ao Criador do Universo (Altíssimo, Senhor, Deus, Todo Poderoso, tudo se refere ao mesmo Criador do Universo). Então mesmo os textos bíblicos deixando claro o monoteísmo, eles fazem toda uma revisão bisonha dos nomes para chegar a conclusão que os hebreus eram politeístas e só viraram monoteístas depois do exílio da babilonia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O próprio texto que eles usam refuta a ideia deles, já que o verso 9 inicia com um "POIS":

      "Quando o Altíssimo deu às nações a sua herança, quando dividiu toda a humanidade, estabeleceu fronteiras para os povos de acordo com o número dos filhos de Israel. POIS o povo preferido do Senhor é este povo, Jacó é a herança que lhe coube" (Deuteronômio 32:8-9)

      Por que o Altíssimo estabeleceu fronteiras para os povos de acordo com os filhos de Israel? O verso 9 responde: PORQUE ("pois") Israel é o povo preferido do SENHOR, o que mostra que "Altíssimo" e "Senhor" são o mesmo. Sem falar que existem inúmeros textos no AT que dizem que o Senhor (YHWH) é o único Deus de todo o universo, eu nem vou perder tempo procurando os textos aqui porque são muitos e todo mundo os conhece, basta lembrar de Deuteronômio 6:4, um texto muito conhecido e recitado pelos judeus até hoje: "O Senhor nosso Deus é o único Senhor". As duas partes que são traduzidas aqui como "Senhor" são YHWH no hebraico, e o termo traduzido aqui como "Deus" é "Elohim", o que prova que YHWH e Elohim são apenas termos diferentes que se referem ao mesmo e único Deus, não a deuses diferentes ou subordinados.

      Excluir
  10. Lucas, poderia falar sobre casos espirituais, milagres e possessões? Em algum artigo ou sei lá...

    Oque você acha do video do yago martins que ele fala sobre linguas estranhas?

    Você poderia me apresentar um site, video ou coisa do tipo que fale e comprove acontecimentos espirituais?

    E por último, oque você acha dos zangbetos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Milagres, possessões e "casos espirituais" são temas muito genéricos, teria ser alguma coisa mais específica. Eu já vi muitos desses vídeos de zangbetos há uns anos atrás e posso afirmar com certeza que se trata de demônios mesmo, não existe a menor possibilidade de se tratar de um ser humano ali encenando tudo aquilo com uma extrema habilidade, ninguém conseguiria fazer aquilo daquele jeito, nem os artistas mais capazes do Cirque du Soleil. Inclusive eu vi vários vídeos de céticos e de gente especializada em refutar conspirações e eles também não tiveram explicação, lógico que eles não dizem que é demônio porque eles nem acreditam em demônio, mas reconhecem que não tem explicação humana ou natural para aquilo. E a gente sabe que na África esses rituais e pactos com "entidades" são muito comuns, praticamente todo mundo lá se envolve com isso, por isso eles encaram com tanta naturalidade. Quanto ao vídeo do Yago sobre línguas estranhas eu não sei a qual você se refere exatamente, mas há alguns anos vi um vídeo dele sobre isso e um artigo dele refutado por um cara pentecostal que rebateu ponto por ponto detalhadamente (acho que é esse do link abaixo), e na minha opinião são argumentações bem fracas que qualquer um que já tenha lido os meus artigos ou o livro do Luciano Subirá sobre o tema sabe rebater tranquilamente. O dom de línguas é uma das coisas mais claras e fáceis de se provar na Bíblia e é preciso torcer muito os textos para tentar dar uma conotação contrária, mas fica uma coisa tão sem nexo que nem eles concordam entre si na hora de interpretar os textos (sobretudo de 1Co 14).

      https://teologiapentecostal.blog/2015/02/07/a-glossolalia-a-teologia-e-a-ciencia-uma-resposta-a-yago-martins/

      Excluir
  11. Olá Lucas.
    Nos comentários do artigo anterior você esqueveu
    "...o Sudário de Turim é uma evidência fortíssima da ressurreição de Jesus, ..."
    Lucas, você é a favor do cristianismo colecionar artefatos como provas/evidências como o exemplo que citou do Sudário de Turim?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se não for para serem cultuados/venerados/adorados, não vejo nenhum problema. Eu coleciono até hoje um monte de coisa da minha infância (incluindo um caderno com mais de mil perguntas sobre futebol e um outro onde eu comentava todos os jogos do São Paulo em 2005, e até um de 2003 onde eu comentava resumidamente todos os jogos do Brasileirão daquele ano, até os que eu não tinha visto xD), e guardo aqui de recordação, não para fins devocionais porque a nossa devoção deve estar somente em Cristo.

      Excluir
  12. Se a Alemanha conseguiu derrotar o Brasil no Futebol soccer por 7 a 1, imagino o que eles podem fazer com os EUA caso houvesse uma Copa do Mundo de Futebol americano (se bem que já tem, porém muito amadora e relativamente jovem, acontece desde 1999):

    https://youtu.be/WEnXMQmfEAw

    https://www.google.com/amp/s/www.foxbusiness.com/features/nfl-germany-overseas-markets.amp

    O Futebol americano é um dos esportes que mais cresce no mundo (inclusive o Brasil é o segundo maior consumidor de Futebol americano fora dos Estados Unidos, com 20 milhões de fãs, perdendo apenas pro México, com 23 milhões de fãs de FA), e vem crescendo a passos largos na Europa (especialmente na Alemanha que é o maior mercado consumidor de Futebol americano da Europa, com cerca de 7 milhões de fãs e a ainda empata com o Canadá em números de fãs). Lógico que ele nunca irá substituir o Futebol soccer como o esporte global (até pelo fato de ser um esporte fácil e simples de jogar e de entender, bem como as chances de dar zebra), mas será tipo o que o basquete é hoje (não é o esporte mais famoso do mundo, mas é um esporte global acompanhado por muitas pessoas mundo à fora, além disso a NFL está a cada temporada se internacionalizando, se essa tendência continuar é bem capaz que o FA torne-se um esporte global nos próximos 30 anos). Um dos motivos pelos quais eu amo Futebol americano é porque é um esporte bem estratégico, é praticamente um xadrez, cada partida antes de acontecer é muito bem estudada e ambos os times analisam as estratégias de ataque, defesa e conquista de território, além disso também como no futebol soccer, as chances de darem zebra são bem grandes (vide o Super Bowl LI, em que os Patriots estavam perdendo feio para os Falcons e conseguiram ganhar de virada no último quarto, é o último Super Bowl na qual o Kansas City Chiefs estavam perdendo feio para o San Francisco 49ers, que eram os favoritos do público para ganhar, e conseguiram ganhar de virada no último quarto também). Além disso, é um esporte bem democrático onde qualquer pessoa de qualquer porte pode jogar: seja você um cara grande, alto, baixo, gordo, magro, além de ser um esporte em que cada um conta e todos têm a sua importância e ambos defendem uns aos outros:

    https://blog.betway.com/pt/outros-esportes/o-crescimento-do-futebol-americano-no-brasil/

    https://www.google.com/amp/s/www.americanfootballinternational.com/countries-with-the-biggest-nfl-fan-bases/amp/

    https://share.america.gov/pt-br/o-futebol-americano-nao-e-mais-para-os-americanos/

    https://www.google.com/amp/s/www.uol.com.br/esporte/ultimas-noticias/2020/02/06/audiencia-do-super-bowl-cresce-26-na-espn-e-bate-recorde-na-tv-paga.amp.htm

    https://brasil.elpais.com/brasil/2018/02/01/deportes/1517507665_087170.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu vi a parte final dessa final entre o Kansas City e o San Francisco porque estava na praia e não tinha nada pra fazer, assisti por causa do meu irmão que gosta de futebol americano (o único que eu conheço além de você), ele estava torcendo pro Kansas City porque é a cidade onde ele passou seis meses há uns anos atrás, e depois que eu cheguei eles viraram o jogo (embora eu ache que eles ganharam roubado já que aquela bola no final claramente tinha saído de campo já).

      Excluir
    2. Puxa, eu o seu irmão torcemos pro mesmo time no Super Bowl 😜. O motivo porque eu torci pelo KC Chiefs foi por conta do ótimo desempenho que eles tiveram nos playoffs (deixando bem claro que essa foi a minha primeira temporada e não tenho nenhum time definido ainda, praticamente sou mais fã da modalidade em si do que dos times), além disso, nas semifinais eles se enfrentaram com o Houston Texans, que começou ganhando no Primeiro quarto por 21-0, mas nos três últimos quartos o gigante acordou e eles deram uma bela surra nos Texans e ganharam de 51-31. Além disso o QB deles Patrick Mahomes é um QB muito incrível e um excelente general com um potencial realmente incrível para o FA (lembrando que o QB é o líder do time e sem um bom QB dificilmente um time de FA ganha). Inclusive durante a partida eu fiquei tão exaltado em ver os Chiefs perdendo que eu xinguei o SF 49ers de Curíntia e falei pro QB deles Jimmy Garoppolo que quando ele nasceu ele era tão feio que a mãe dele jogou ele do alto do Everest, porque nem ela aguentou ele. Típico de um torcedor desesperado, você que é torcedor do SP sabe pelo que passei.

      Quanto à parte da suspeita da "trapaça", pessoalmente acho bem difícil que eles tenham trapaceado (além disso eu vi e revi o SB LIV diversas vezes nesse último quarto e não encontrei nada que pudesse configurar em trapaça, pelo menos foi essa a impressão que tive, posso estar errado, afinal de contas ninguém é dono da verdade absoluta), pois o Futebol americano é conhecido por ser um dos esportes mais transparentes do planeta, com regras muito bem definidas do que se pode e não pode fazer, além disso o jogo tem 7 árbitros (isso mesmo 7!) e todos eles trabalham coordenadamente em equipe e fazem reviews minuciosos das infrações para determinar uma falta, pois há drones que veem a partida por todos os lados que enxergam todos os jogadores bem como câmeras de alta resolução. Ao contrário do Futebol soccer, no qual é algo relativamente comum haver falsas lesões e faltas injustas. Mas, como nenhum sistema é perfeito, sempre há algum engraçadinho que vai conseguir burlar as regras, pois nenhum esporte está isento de fraudes ou trapaças, porém uns são mais difíceis de burlar do que outros, mas fica aí o benefício da dúvida (não sou clubista ou fanático).

      Em tempo: um outro motivo por qual eu gosto de FA, é porque as chances de dar empate são muito baixas, em média, menos de 10% das partidas termina em empate. Ao contrário do Futebol soccer, onde esse índice é de 40% em média.

      P.S. Que bom que seu irmão também gosta de FA, e pelo jeito daqui pra frente você vai ter que precisar muito da ajuda dele, pois vou falar desse esporte de maneira quase recorrente (mas não se preocupe, ainda 80% dos meus comentários será à respeito dos temas do blog, bem como um pouco de Direito e Justiça). Abraços pra você e para o seu irmão. Fiquem com Deus. 😀

      Excluir
    3. Eu tentei gostar de Futebol Americano há alguns anos, mas não consegui. Estudei as regras, até torcia(gostava) de dois times o Denver Broncos e o Green Bay Packers. O que me fez não gostar foi que o jogo para o tempo todo e tem comerciais toda hora. Você está assistindo, acontece duas jogadas, tem pausa e comerciais, volta, acorrem mais 4 jogadas, comerciais, volta, acontece uma jogada, comerciais, volta, acontece duas jogadas, comerciais, comerciais e comerciais. Um dos motivos de eu assistir poucos jogos do campeonato brasileiro de futebol (soccer) é que acontece muita "cera" e os jogos tem muitas faltas, por isso prefiro assistir as ligas europeias porque os jogos tem poucas faltas.

      Excluir
    4. Pessoalmente falando, o excesso de comerciais não me afeta (pelo contrário, até gosto, porque assim posso comentar sobre as partidas no meu twitter, além disso posso aproveitar os comerciais para ir ao banheiro ou resolver um assunto importante) lógico que muita gente não gosta disso (pelo simples fato de vivermos numa cultura muito impaciente e que quer tudo pra ontem, diferente dos americanos, fora que isso também atrapalha a conquista de novos fãs em potencial, especialmente no exterior), inclusive acho que como a Liga (NFL) quer se internacionalizar (que inclusive já realiza jogos fora dos Estados Unidos, no México e em Londres desde 2007, bem como atualmente tem uma base crescente de fãs no mundo) acho que ela precisa se adaptar ao mercado internacional e reduzir o número de comerciais para que os consumidores internacionais consigam ver melhor as partidas. Inclusive há alguns anos ela estabeleceu novas regras para os intervalos comerciais (dando uma reduzida no número de comerciais e no tempo de duração deles, para que o jogo fique mais corrido e dinâmico):

      https://www.google.com/amp/s/variety.com/2017/tv/news/nfl-tv-commercials-game-changes-1202014269/amp/

      Mas, também não podemos culpar o Futebol americano (a modalidade) pelo excesso de comerciais, pois isso é uma característica extremamente comum na televisão americana, para se ter uma ideia, se você tirar os comerciais das partidas, o tempo de duração (Real) delas fica na casa de 1 hora e meia mais ou menos (contando os intervalos dos jogadores), falo isso porque antes de acontecer essa pandemia, surgiu uma liga "rival" da NFL, a XFL que tinha partidas mais corridas e menos comerciais, mas a temporada foi cancelada por conta da Pandemia de Coronavírus (também não se sabe ao certo se a XFL vai voltar). Mas creio que cedo ou tarde, por conta da globalização e da internacionalização do esporte, a Liga vai ter que dar uma reduzida no número de comerciais (pouco a pouco) e deixando eles mais rápidos.

      Excluir
  13. Se você fosse milionário qual desses carros você teria?

    Opção 1 (Porsche Cayenne):

    https://www.directimports.com.br/wp-content/uploads/2020/02/Porsche-Cayenne-1-999x583.jpg

    Opção 2 (Ferrari):

    https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/7/76/Ferrari_458_goodwood_festival_of_speed_2010.jpg

    Opção 3 (Mercedes Benz Classe E):

    https://www.autoo.com.br/fotos/2020/3/1280_960/nms2_30032020_27358_1280_960.jpg

    Opção 4 (Lincoln Navigator):

    https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/f/f8/2019_Lincoln_Navigator_L_3.5%2C_front_8.23.19.jpg

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se eu fosse milionário eu guardaria dinheiro pra construir um bunker e dirigiria o meu bom e velho FOX 2009 mesmo.

      Excluir
    2. "Se eu fosse milionário eu guardaria dinheiro pra construir um bunker e dirigiria o meu bom e velho FOX 2009 mesmo."

      Para fugir dos ataques nucleares do Kim Jong-un ������.

      Mas agora falando sério, se eu fosse milionário, acima de tudo eu seria um filantropo, eu doaria parte do meu dinheiro às Igrejas, Instituições de caridade, centros de recuperação de ex-viciados e ex-alcoólatras, bem como enviaria ajuda financeira à missionários cristãos na África, Ásia e América Central, mas mesmo sendo um filantropo, porém certeza sem pensar duas vezes eu teria um carro de luxo, e ele seria ou um Lincoln Navigator ou um Buick Regal (eu adoro essas marcas de carros Premium americanas, especialmente a Lincoln, da Ford, a Buick e a Cadillac da GM e a Jeep da Chrysler). Eu ainda não tenho CNH, mas brevemente vou ter depois que essa pandemia passar, Mas meu sonho de consumo é ter um FUSION G3 (2013-2018), embora infelizmente aqui no Brasil (e no resto da América Latrina) seja um Carro de "rico", lá fora no Primeiro Mundo é considerado um carro de gente que é classe média. Mas um dia, se Deus quiser, quando eu me formar, passar no exame da Ordem e fazer especialização em algum ramo do direito e ser um grande profissional vou conseguir ter o meu tão sonhado FUSION G3.

      Excluir
  14. https://youtu.be/omjjG3QZHsM

    O vídeo em questão é muito bom, porém, ele me fez refletir o seguinte: Nos Estados do Sul dos EUA, é bem comum você ver casas enfeitadas com a bandeira dos confederados (que queriam se separar da União pelos motivos menos nobres possíveis, e muitos dos líderes ainda eram escravocratas ferrenhos), apesar deles terem lutado por uma causa injusta e imoral, ainda sim, muitos sulistas baseiam-se nos confederados, em seus feitos e em seus símbolos da chamada "identidade sulista". Mas, também aqui no Brasil, em especial no Estado de São Paulo, temos também a questão dos Bandeirantes, que eram em sua maioria, caçadores de recompensa, garimpeiros, além de mercenários que usavam e abusavam da violência contra os índios e ainda os escravizavam, eles eram o tipo de pessoa que ninguém gostaria de encontrar por perto (não eram flor que se cheire), mas mesmo assim eles são bastante celebrados como sendo parte do orgulho e da identidade paulista, pois expressavam os valores paulistas de trabalho árduo, autossuficiência e de determinação. O Mesmo acontece com Cristóvão Colombo, que tem a sua figura muito celebrada pelos italianos (em especial os genoveses), espanhóis, portugueses e por muitos povos das Américas como um ideal de desbravador corajoso, destemido, que encarava os riscos e que conseguiu unir dois continentes: a América e a Europa, contudo ele também era um mercenário ganancioso que foi responsável pela morte de cerca de 8 milhões de índios quando era governador da ilha de Hispaniola, porém isso não é mérito da civilização ocidental, pois os mongóis praticamente idolatram Genghis Khan, que foi sem dúvida um grande assassino genocida, estuprador e canalha, porém ele ajudou a fundar a "Identidade Mongol" e é tido como "Pai da Mongólia". Lucas, porque diversos povos utilizam figuras do passado (que obviamente tinham uma moral e motivações bem questionáveis) como forma de orgulho e de identidade cultural? E porque o mesmo não acontece com alguns outros, como Hitler, Mussolini e Collor?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem gente que se orgulha de Hitler e Mussolini também, o que muda é que hoje em dia o nazismo e o fascismo são considerados abominações (principalmente o nazismo, por razões óbvias), então fica feio alguém se orgulhar desses caras. Já outras ideologias (como o comunismo por exemplo) mesmo que tenham matado milhões e até mais que o nazismo e o fascismo são por sabe-se lá que razão mais aceitas na sociedade (talvez por causa daquela ilusão utópica de criar um mundo "igualitário" que engana muito trouxa), então as pessoas não se sentem reprimidas em expor publicamente o orgulho que sentem por figuras como Mao, Stalin, Fidel, Che Guevara e etc. O mesmo se aplica aos bandeirantes e aos confederados, embora eles tenham cometido um monte de atrocidades eles não são demonizados pela opinião pública como são os nazistas, então ainda não é feio defendê-los publicamente ou prestar-lhes homenagem. Talvez um dia, no futuro, as pessoas serão mais esclarecidas e inteligentes do que são hoje e vão achar essas coisas tão repulsivas quanto o nazismo e fascismo, da mesma forma que há pouco mais de meio século atrás era bonito se dizer nazista ou fascista dependendo do lugar, e hoje achamos um absurdo inaceitável e intolerável. Conforme a humanidade vai evoluindo ela vai tendo noção dos horrores que já cometeu no passado e de como é absurdo defender essas coisas, mas isso é algo que leva tempo e que demanda um trabalho árduo de conscientização.

      Excluir
  15. Oi Lucas, o que você pensa do talmude? E sobre Santos - várias crianças e um (ou mais) homem já velho - que foram sacrificados por alguns judeus na idade média tendo igrejas erguidas em seus nomes? Não seria um motivo para os cristãos protestantes serem contra o judaísmo como fez Lutero?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essas estórias de judeus matando criancinhas são todas fábulas inventadas pelos católicos da época para justificar a matança de judeus, todas as vezes que uma criança era encontrada morta em algum lugar se culpava os judeus sem nenhuma investigação e se iniciava uma verdadeira chacina. Até na Peste Negra os judeus foram culpados de envenenar os poços das cidades pra provocar a peste e milhares foram massacrados por isso, eles sempre foram usados como bode expiatório e por isso nenhum historiador leva a sério essas calúnias da época, era puro propagandismo pra incitar os ânimos de uma multidão fanática e cheia de ódio. Sobre o Talmude eu não posso comentar, porque não li.

      Excluir
  16. Banzolao o canal Escola do Discípulo fez uma série de vídeos explicando os livros do Novo Testamento e entre eles o evangelho de João,eu lembro que vc escreveu nesse blog um artigo afirmando que Tiago o irmão de Jesus foi o verdadeiro "autor" desse evangelho,já que lembro que vc disse que apesar dele não ter escrito de próprio punho foi o inspirador do evangelho,relatou para o autor,escriba,mas o integrante do Escola do Discípulo afirma que foi João mesmo,o vídeo é bem longo,tem 57 minutos,talvez vc não tenha tempo de assistir e eu estou no celular,mas se vc quiser assistir o título do vídeo é Evangelho de João Panorama do NT Aula 04,ressalto só um argumento da tese dele,a de que Policarpo,que foi discípulo de João afirmou para Irineu que João foi o autor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um argumento bem pobre, já que o mesmo Irineu disse que Jesus viveu mais de 50 anos, só pra dar um exemplo. Temos que ter muito cuidado com esse tipo de argumento de que "fulano de tal ouviu de fulano de tal que ouviu de um apóstolo então é assim", se fosse assim os cristãos primitivos jamais teriam discutido sobre a data da páscoa, em uma época inclusive anterior a Irineu (quando o próprio Policarpo, que teria sido discípulo de João, discutiu o assunto com um bispo de Roma que por sua vez também teria fontes apostólicas). Embora pareça uma discussão trivial e boba, quase causou um cisma na Igreja da época, e prova o quão facilmente informações simples como nomes e datas podem ser corrompidas com o passar do tempo, mesmo no intervalo de poucas gerações. As pessoas pensam por ingenuidade que porque alguém teve contato com outra pessoa então extraiu todas as informações dela e virou um sabe-tudo da teologia, mas não é bem assim, naquela época era muito raro cristãos de dioceses diferentes manterem contato uns com os outros porque viagens eram demoradas e cartas eram caras, não é que nem hoje que todo mundo tem whatsapp e pode conversar com o outro à vontade sempre que quiser. Se fosse tão simples assim, sequer existiria divergências entre os Pais da Igreja de nenhuma natureza, já que todos eles de alguma forma remontavam aos apóstolos em alguma "linha de sucessão", mas todos eles discutiam entre si sobre basicamente tudo. Inclusive há Pais da Igreja da época de Irineu que diziam que o João que escreveu as epístolas e o evangelho é diferente do João que escreveu o Apocalipse, como eu mostro nos meus vídeos sobre isso (link abaixo).

      https://www.youtube.com/watch?v=jFWjbP9xJDs

      https://www.youtube.com/watch?v=gDRVQbVxBZw&t

      Excluir
  17. Banzolão e o que vc acha do argumento ateísta de que os ateus seriam mais fortes,saberiam lidar com os problemas da vida sem precisar crer em um ser superior?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E quem disse que eles sabem lidar com os problemas da vida? Muitas pesquisas demonstram que a taxa de suicídio e de depressão é maior entre ateus, e que pessoas religiosas são mais felizes e satisfeitas com as suas vidas:

      https://www.conservapedia.com/Atheism_and_depression

      https://www.conservapedia.com/Atheism_and_suicide

      https://www.raciociniocristao.com.br/2016/02/religiosos-sao-mais-felizes/

      Excluir
  18. https://twitter.com/luciano_hang/status/1274722585427808263 a gadaiada tá p..da vida com o Veio Havan pq ele compartilhou um vídeo elogiando o ´´globalista´´ Rockefeller,será que ele fez isso de propósito para provocar e se vingar do astrolavo por que ele o xingou e pediu dinheiro?O Bernardo Kuster tbm pediu para ele financiar a criação de uma grande mídia de ´´direita´´ ,querem usá-lo como banco kkkk e acho que ele não está satisfeito com isso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkk daqui a pouco ele vai estar soltando vídeos enaltecendo o George Soros, aí sim o gado pira. Mas falando sério, acho que ele simplesmente não está a par das teorias de conspiração da "direita true", deve ter se surpreendido com a reação, nunca deve ter suspeitado que o Rockefeller é o próprio Satã. Inclusive depois que o Olavo o xingou e pediu dinheiro, ele fez vaquinha em um grupo de empresários amigos dele pra conseguir o dinheiro:

      https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2020/06/08/luciano-hang-pede-dinheiro-para-olavo-de-carvalho.htm

      Excluir
    2. Penso que ele apoiou o Bolsonaro pensando em seus próprios negócios privados,em expandir sua loja Havan,acho que ele não está nem aí para globalistas,guerra cultural,aproveitando essa deixa,gostaria de te perguntar qual a sua opinião sobre a tal guerra cultural?Hoje mesmo o Rodrigo Constantino tava falando na Jovem Pan que o novo ministro da educação tem que fazer essa guerra para combater os esquerdistas https://www.youtube.com/watch?v=VxikSi4vxKM

      Excluir
    3. Eu penso que será muito melhor os direitistas começarem a se matricular e se formar nos cursos de humanas onde há o maior foco de doutrinação esquerdistas,porque um dia a esquerda fez isso e conseguiu dominar,esses cursos não nasceram sendo marxistas,antes de Marx já existia filosofia,sociologia,história,mas os marxistas começaram a se matricular e conseguiram dominar,a direita deveria fazer a mesma coisa,acho que não cabe ao ministro da educação fazer a tal guerra cultural e combater os esquerdistas,o Weintraub já fez ou tentou fazer isso e foi um desastre.

      Excluir
    4. E esse tipo de direitista só está preocupado com guerra cultural e não com a melhoria da educação básica,com o fim do analfabetismo e do semianalfabetismo,falam em destruir a esquerda,mas nunca falam em construir algo

      Excluir
    5. O véio da Havan acha que a direita bolsonarista é racional, por isso não sabe destas baboseiras. A direita bolsonarista é um poço de conspirações contraditórios. Veja bem, eles vão acusar TODOS os judeus ricos de estarem envolvidos em conspirações (como os Rockfellers, Rotchillds e o Soros, sendo que destes, o único que que realmente faz algo anti-conservadorismo é o Soros mesmo), então é de se pensar que eles odiariam Israel, mas não, eles apoiam Israel, sendo que foram estes judeus ricos que apoiaram Israel pra começar. Ou seja, eles odeiam os judeus mas não odeiam também. Pra falar a verdade, a maioria deles odeiam os judeus, mas eles usam isso de que "apoiam Israel" para tentar se defender, é o famoso caso do racista que diz que tem um "amigo negro" logo não pode ser racista.

      Excluir
  19. Posso pegar seus artigos para imprimir e usar com os irmãos da minha cidade

    ResponderExcluir
  20. Lucas, certa vez lembrei-me de um vídeo do Nando Moura feito há uns 4 anos no qual onde ele defende a monarquia (aliás foi o primeiro vídeo dele defendendo a monarquia, em 2016), no qual ele afirmava que D. Pedro II e Isabel tinham planos de fazer uma reforma agrária para dar terras aos ex-escravos, e que esse foi um dos motivos pelos quais a proclamação da República aconteceu, porque além de terem se sentido traídos pela família imperial, os ex-donos de escravos não queriam perder suas terras. Isso o que o Nando Moura disse no vídeo têm alguma veracidade histórica? Pois pelo que vejo em TODAS as fontes acadêmicas, a monarquia não fez nada pra melhorar a vida dos negros recém libertos como ainda os largou à própria sorte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim é verdade, Dom Pedro II e a princesa Isabel tinham planos pra dar terras aos ex-escravos, além de um Spa 24h, um passaporte diplomático pra tirar férias nas ilhas Maldivas, um PlayStation 5, um ingresso pro filme dos Vingadores e uma BMW custeada pelo governo. É tudo verdade, minha fonte é a mesma do monarquista que disse isso e é totalmente confiável igual o Terça Livre. Infelizmente o pobre coitado do imperador não teve tempo pra implementar essas medidas já que foi expulso pelos malditos republicanos golpistas, infelizmente os 49 anos de reinado que ele teve não foram suficientes, talvez precisasse de mais 50 anos apenas, estava quase lá.

      Excluir
    2. Melhor resposta que já vi (respondeu de forma sarcástica e irônica, do jeitinho que eu gosto), você é 50% refutador e os outros 50% de pura ironia e sarcasmo, se você fosse comediante ganharia uma nota preta. Você tem talento! (Estou sendo bastante sincero, pois sinceridade é meu sobrenome)

      Excluir
    3. Banzolão vc acha que o fato de mesmo pessoas que não são monarquistas terem uma boa imagem de D Pedro II se deve ao fato de no segundo reinado termos tido uma suposta estabilidade?Já que não houveram revoltas como na época regencial,conta a favor dele também o fato de muitas imagens que são conhecidas dele o apresentam como já um senhor de barbas e cabelos brancos,o que dá a ele uma imagem de pai de família sério,homem de respeito,conservador,ainda que quem pesquisar a fundo vai descobrir que ele também tinha seus casos extraconjugais só espera mais discreto que o pai dele,que traía a Leopoldina dentro do próprio palácio com a Marquesa de Santos e com a irmã da Marquesa de Santos também,além de diversas outras mulheres.

      Excluir
    4. Essa de que no reinado de D. Pedro II o Brasil viveu tempos de estabilidade é uma narrativa falaciosa, na verdade houve nesse período tantas revoltas quanto nos períodos anterior e posterior, basta ver uma breve lista como essa:

      https://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_lutas_e_rebeli%C3%B5es_no_Brasil

      Excluir
  21. Qual é a sua opinião (o que você pensa) sobre Getúlio Vargas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vargas foi um protofascista que implementou muitas das medidas de Mussolini na Itália durante a ditadura do Estado Novo, isso já seria o bastante pra ninguém admirá-lo (não se admira ditadores nem ditadura), por outro lado o que pesa em favor dele foi ter finalmente rompido com as elites oligárquicas que atrasavam o país e iniciado pra valer a industrialização do Brasil, o que fez com que a partir dali o Brasil fosse um dos países que mais cresceu no mundo até o final do século XX. Mas a herança paternalista e populista que ele nos deixou é responsável ainda hoje por influenciar o tipo de político que nós temos por habitual, o tipo de político que diz lutar pelos "direitos do povo" mas que na verdade só pensa em si mesmo, e que não se importa em deixar uma herança maldita para os seus sucessores se as medidas populistas servirem para aumentar seu prestígio pessoal. Governos sérios sabem que às vezes precisam tomar medidas impopulares para salvar a economia do país ou trazer estabilidade, mas aqui nós achamos isso um absurdo, justamente por estarmos acostumados a esse tipo de político que promete tudo e dá toda a papinha na boquinha. Ou seja, o tipo de mentalidade que faz esse país não evoluir para além do estado de industrialização.

      Excluir
    2. O que você também pensa à respeito dos Presidentes: Eurico Gaspar Dutra, Juscelino Kubitschek e João Goulart?

      Excluir
    3. Dutra e Kubitschek estão entre os presidentes "menos ruins" que o Brasil já teve (junto com Campos Sales, Rodrigues Alves, Itamar Franco, Temer e o primeiro mandato do FHC). O mesmo não pode ser dito de Goulart, embora ele não fosse um "comunista" como alguns o acusam de ser, mas foi um presidente fraco. Lembrando que aqui estou falando apenas de desempenho econômico, que é o que compete a um presidente, não dos seus problemas pessoais com a Justiça ou de escândalos (o que provavelmente todos tiveram, embora por muito tempo isso não viesse à tona porque não era investigado). O Temer por exemplo é claramente um corrupto, mas foi o presidente menos ruim que tivemos nos últimos vinte e dois anos (pegou um país totalmente quebrado com recessão de 3,5% e entregou um ano e meio depois com crescimento superior a 1% e algumas reformas importantes aprovadas).

      Excluir
    4. Lucas, quais livros sobre a história dos Presidentes do Brasil você recomendaria? É que eu gostaria de estudar mais sobre o Brasil pós-monarquia e como a República fez mais pelo Brasil em 130 anos de existência do que a monarquia em apenas 67 anos. O que você indica?

      Excluir
    5. O Boris Fausto tem vários livros sobre isso (incluindo um chamado "História do Brasil", de 1994).

      Excluir
  22. Eu acho q até essa morte espiritual talvez seja, na verdade física.

    É q tem um texto na bíblia em que Paulo fala do futuro como se fosse o passado:

    Deus nos ressuscitou com Cristo e com ele nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus, (Efésios 2:6)

    Nesse versículo Paulo diz que nós já ressucitamos, mas na verdade nó só vamos ressuscitar no futuro. E diz que nós já nos assentamos em lugares celestiais, mas isso só vai acontecer no futuro -- os adventistas dizem que durante o Milênio todos os justos estarão no céu, e ninguém estará na Terra.

    E Jesus também já falou do futuro como se fosse o passado. Ele disse:

    "Eu lhes asseguro: Quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna e não será condenado, mas já passou da morte para a vida. (João 5:24)

    Quando Jesus disse "mas já passou da morte para a vida", ele estava falando da ressurreição que vai acontecer no futuro. É só ler os versículos seguintes.

    Então eu acho que quando Paulo e Jesus falavam que os ímpios estão mortos agora, eles também estavam falando do futuro como se fosse o passado. Ou seja, a frase "o ímpio está morto agora" significa "o ímpio vai morrer" e a frase "eu estava morto, mas agora vivo" significa "eu ia morrer, mas agora vou viver; eu estavo destinado a morrer, mas meu destino mudou e agora estou destinado a viver".

    O que vc acha? Vc conhece outro texto da bíblia que fala do futuro como se fosse o passado? Eu só conheço esses.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você, na verdade as duas coisas são o mesmo: a morte espiritual é o estado atual de alguém que está separado de Deus e destinado à morte (física), e a morte física é a consumação disso. A morte espiritual é uma "antecipação" da morte física e aponta para o mesmo tipo de morte, com a diferença de que o ímpio que hoje se encontra em morte espiritual ainda tem tempo de reverter isso e passar para a vida (que também se concretiza de fato após a ressurreição). Não se trata de dois tipos de morte diferentes ou antagônicos, mas da mesma morte tratada como uma realidade presente (por ser o que os espera).

      Excluir
  23. Salve Banzoli
    "Sacramento significa, para a grande maioria das confissões, denominações ou ministérios cristãos, como um sinal ou um gesto divino instituído por Jesus Cristo, cuja observância deve receber reverência por parte do fiel."
    Lucas com base nisso da pra afirmar q a penitência (arependimento) seria um sacramento?
    Lucas sei q isso nao é da minha conta mas vc é um eunuco pelo reino dos ceus?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sacramento tem a ver com um rito, um cerimonial externo, neste sentido existem apenas dois, o batismo e a ceia. O arrependimento não é um sacramento porque tem a ver com um estado de coração e não com um rito externo, os católicos consideram a penitência um sacramento porque penitência para eles é a repetição de atos mecânicos que um padre diz pra fazer pra conseguir o perdão (tipo "reze dez vezes o Pai Nosso, vinte vezes o Ave Maria, jejue não sei quantos dias, suba de joelhos a escadaria da igreja do Senhor do Bonfim", e assim por diante), porque o conceito bíblico de arrependimento foi totalmente distorcido por eles com o passar do tempo, e acabou se transformando num ritual igual o batismo e a ceia. E não, não sou eunuco.

      Excluir
  24. Assista esse vídeo, vale muito a pena, ele traz uma ótima reflexão sobre a realidade brasileira:

    https://youtu.be/dH-xZap_WwQ

    ResponderExcluir
  25. https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2018/06/grace-and-truth-came-through-jesus.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Did you decrease the font size? I preferred it as it was before :(

      Excluir
    2. I was trying to make the site look more organized and professional. It is not too bad on the eyes, is it?

      What did you think of the excerpt? I should probably be careful with citing J.N. Darby because he rejected forensic imputed righteousness.

      Excluir
    3. Check the site out and tell me what you think of the font now.

      Excluir
    4. Does this J. N. Darby refer to John Nelson Darby? In my opinion he was a cancer in Protestant theology, thanks to him the doctrine of the secret rapture became popular (in addition to the denial of imputed justice). About the layout of the site, it got better now, but I still prefer it with the original size font (a little bigger than it is now), but that's just a personal opinion. On my site you can see that I use large font and spacing, because some people have difficulty seeing, and the large font makes it easier to read.

      Excluir
    5. Yes, John Nelson Darby, but his error does not make everything else he says worthless. It does not seem to have affected his translation.

      Excluir
  26. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  27. DEPORT HIM, TRUMP!

    https://youtu.be/h1yeLFdq1eA

    Weintraub na Cadeia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daqui a pouco vão estar perguntando "onde está o Weintraub?" (agora que já acharam o Queiroz...). O cara é o primeiro exilado político na história do mundo que foi exilado pelo próprio governo que o defende. Mito!

      Excluir
  28. Olá Lucas:
    Como aqui são comentados outros assuntos que não o do artigo acima, tenho algo a respeito do Evangelho de João, em resposta a um artigo seu, não sei se você viu, e gostaria de saber sua opinião. Assim que puder comentarei o presente artigo. Até mais.
    Gledson.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não encontrei o artigo, tem como me enviar por e-mail?

      Excluir
    2. Lucas, dei uma olhada nos debates que tivemos através do tema, encontrei uma resposta sua:"Refutando objeções ao terceiro Tiago (parte final), à qual eu não tinha comentado ainda.

      Já é um debate antigo, rsrsr, desde 2017. Então, publicarei o meu parecer, talvez hoje.

      Vamos continuar conversando sobre esse interessante tema, que envolve a autoria do quarto evangelho e a identidade dos "irmãos" de Jesus. Até mais.
      Gledson.

      Excluir
    3. Blz, assim que eu puder eu comento lá, abs!

      Excluir
  29. Lucas vc ja leu o libro "The jewish trinity" ele trata sobreas provas da trindade na biblia hebraica, e ele fala q esse ngc d plural majestatico é uma excessao q vira regra e q quando um trinitariano adota ele acaba dando municao para os anti trinitarianos, oq vc acha?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não entendi, munição por que? Mesmo que o termo "Elohim" por si só não seja uma prova conclusiva da trindade, ainda assim há muitos textos no Antigo Testamento que provam a trindade, como eu escrevi aqui:

      http://www.lucasbanzoli.com/2019/07/jesus-e-deus-as-provas-biblicas-da.html

      Excluir
    2. Pq quando os textos q apresentam Adonai e Elohim( q sao substantivos plurais) por exemplo, sao vistos como majestatico expressando a grandeza e n a escencia d Deus, isso acaba com a argumentacao dos trinitarianos. Entendeu?

      Excluir
    3. Eu sou trinitariano e nunca argumentei isso...

      Excluir
  30. Lucas, os católicos dizem que embora os pecados sejam finitos, eles ofendem um Bem Infinito (Deus), logo merecem uma punição infinita, o que você acha disso?

    Por falar nisso, católicos agem como se Deus fosse alguém programado, por exemplo, para eles o batismo sempre vai limpar os pecados, inclusive de bebês e pessoas que nem se arrependem sinceramente, porque Deus programou o batismo para sempre limpar os pecados das pessoas, independente da circunstância. Eles acreditam que se você fez duas ações boas e uma ruim, logo você ira pro Céu, pois 2-1 é 1 ação boa, ou seja eles literalmente acreditam numa matemática programada para ver se a pessoa é boa ou não. E eles também acham isso ai, de que o ser humano merece ser punido eternamente, logo Deus irá puni-los eternamente mesmo, porque Ele é um "robô" programado para enviar pessoas no inferno agonizante caso na matemática da salvação a conta fique negativa, e não o Deus de amor que Jesus ensinou, que não deixa o culpado impune, mas não a ponto de tortura-lo eternamente.

    E por fim, eles também creem que Deus é um robô que programou que toda semana no domingo deve ter a eucaristia para que o sacrifício de Cristo seja mantido, pois se não houver a missa então o sacrifício sera interrompido (eu vi num site ortodoxo, que as igrejas protestantes não são igrejas verdadeiras pois elas não acreditam na transubstanciação, logo estes ortodoxos em questão validam igrejas pelo ritual eucarístico católico/ortodoxo). Ou seja, se uma igreja deixe de fazer a eucaristia transubstancial, ela automaticamente deixa de ser uma igreja, não porque Deus analisou aquela igreja e viu erros, e sim porque ela interrompeu uma suposta programação que dura 2 milênios.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Lucas, os católicos dizem que embora os pecados sejam finitos, eles ofendem um Bem Infinito (Deus), logo merecem uma punição infinita, o que você acha disso?"

      Mesmo que eu concordasse com essa alegação (o que eu obviamente não concordo, já que é uma lógica pueril e tosca), por que essa "punição infinita" não poderia ser justamente a morte eterna? Por que TEM QUE ser especificamente um tormento eterno? Isso é muito conveniente, eles inventam uma lógica que não existe e ainda dentro dessa lógica falaciosa concluem algo que sequer segue as premissas do próprio argumento.

      Sobre o que você disse em relação aos católicos enxergarem Deus como uma máquina, o comentário foi simplesmente P-E-R-F-E-I-T-O. Já há muito tempo eu tenho planejado escrever sobre isso e tenho procrastinado, mas é bem isso que você falou, os católicos não enxergam Deus como um ser pessoal com o qual nós devemos nos relacionar (assim como a relação de pai e filho), eles o veem como uma "calculadora", um robô com programação definida para salvar ou condenar as pessoas de acordo com a soma das suas obras, para atender ou não atender uma reza de acordo com a quantidade de vezes em que a reza foi repetida (por isso eles rezam o Ave Maria umas 50 vezes seguidas, vai que 49 não fosse o suficiente...), por isso eles entendem o arrependimento como uma penitência (novamente atos mecânicos para receber o perdão), por isso a liturgia deles é totalmente engessada e artificial (era pior ainda no passado, quando a missa era feita em latim e ninguém entendia nada); tudo é artificial, tudo é mecânico, tudo é desprovido de vida e espontaneidade, justamente porque a visão que eles tem de Deus não é a de um pai amoroso com o qual podemos nos relacionar como um amigo, mas de um robô autoprogramado e desprovido de personalidade. É basicamente uma distorção total do caráter e da imagem de Deus, que leva irremediavelmente a uma espiritualidade fria e inteiramente baseada na repetição de rituais, como os pagãos.

      Excluir
  31. https://m.youtube.com/watch?v=m2yFjtAMXCo
    Mt interessante esse metodo de quiasma para a escatologia, oq vc acha?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não entendi onde ele quis chegar e nem sei de que modo esse "método" possa ser útil.

      Excluir
  32. Bom, se tem uma profecia que me confunde é a do egito, aquela que fala sobre o egito não conquistar mais nem uma nação ou ser potencia, a tempos atras surgil uma nação com o nome de califado aiubida/mameluko do cairo. Você acha que eles contam como um tipo de egito?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você se refere ao Império Aiúbida, ele CONQUISTOU o Egito, e não o contrário. A profecia não diz que outras nações não dominariam o Egito, diz que o Egito não dominaria outras nações (ou seja, nunca mais teria o controle sobre boa parte do mundo como tinha na época, e de fato passados tantos milênios nunca mais o Egito teve a influência ou o poderio de outrora).

      Excluir
  33. BOAS NOTÍCIAS:

    🥳🥳🥳 A VACINA DO CORONAVÍRUS ESTÁ QUASE PRONTA! 🥳🥳🥳

    https://www.google.com/amp/s/amp.dw.com/pt-br/vacina-de-oxford-contra-covid-19-come%25C3%25A7a-a-ser-testada-no-brasil/a-53918345

    Oremos, não vamos perder nossas esperanças 🙏🏻🙌🏻🌷🌹😊

    ResponderExcluir
  34. Lucas, você conhece essa obra? Será que isso tem alguma credibilidade histórica, ou será que é mais revisionismo romanista?

    https://www.google.com/url?sa=t&source=web&rct=j&url=https://www.amazon.com.br/Verdades-mitos-Iglesia-Cat%25C3%25B3lica-historia/dp/8497391837&ved=2ahUKEwjU08_HlpnqAhX6I7kGHQd5B-gQFjAAegQIAxAB&usg=AOvVaw3N0g7W-JbJtcaviqm30nC_

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não conheço o livro e nem o autor, mas a julgar pelo título e pelos comentários indexados, parece ser mais uma das trocentas milhões de obras revisionistas de proselitistas católicos que copiam tudo uns dos outros. Nada de novo debaixo do sol.

      Excluir
    2. Por falar em obras, o volume do historiador Will Durant sobre a reforma está disponível na internet. Caso você não tenha a obra, você pode baixar aqui:

      https://www.google.com/url?sa=t&source=web&rct=j&url=https://docero.com.br/doc/nxxnvvs&ved=2ahUKEwiareHUw5_qAhXtdN8KHW7SAQUQFjAAegQIBBAB&usg=AOvVaw3W2iPlaz2NVW9xA0smI7yh

      Excluir
    3. Falando sobre o assunto da imortalidade da alma que envolve o artigo, você não acha que usar o argumento de que essa doutrina teve origem pagã não seria um erro falácia genética? Afinal, dizer que tal crença X ou Y teve origem em A ou em B não prova que a crença em si é falsa. Por que não supor que os pagãos preservaram essa verdade? Paulo, por exemplo, citava frases e expressões idiomáticas de filósofos pagãos, pois tais declarações eram verdadeiras em si.

      Excluir
    4. "Por falar em obras, o volume do historiador Will Durant sobre a reforma está disponível na internet. Caso você não tenha a obra, você pode baixar aqui"

      Vlw, com certeza será muito útil!

      "Afinal, dizer que tal crença X ou Y teve origem em A ou em B não prova que a crença em si é falsa"

      Não se quem originou a crença foi o próprio diabo (Gn 3:4), o pai da mentira (Jo 8:44). Neste caso o argumento é mais do que válido.

      Excluir
    5. Lucas, eu acho que está na hora de escrever outro artigo desmascarado esses palhaços da página "Explique-me, ateu". Agora que o ateísmo toddynho tá fora de moda, a moda virou fazer proselitismo católico, isso se tratando de numa página supostamente neutra e ecumênica.

      https://www.facebook.com/ExpliqueMeAteu/photos/a.338767616265659/1854462998029439/?type=3

      Excluir
    6. O que eles querem é isso, é chamar a atenção, é atrair o máximo de comentários na página deles, essa gente não merece isso, merece apenas cair no ostracismo, ser esquecida, ignorada. Já faz muito tempo que eu não faço respostas pessoais aqui no site justamente por causa disso, ainda mais em se tratando de posts ridículos como esse que são apenas ataques baixos feitos pra causar polêmica, não tem nada de fato para se "refutar". Com moleque que nem ele eu nem perco o meu tempo mais, me preocupo com aquilo que vale mais a pena.

      Excluir
  35. Irmão, tu já viu esse vídeo aqui? https://youtu.be/5srWt3cCpsQ
    Não sei se acho graça ou sinto pena

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkk eu sinto mais graça do que pena, pra falar a verdade. Nem costumo aprovar comentários de links católicos aqui, mas fiz questão de aprovar esse só para que todo mundo veja o tipo de gente que me "refuta" na internet. Com críticos de tão alto nível assim eu me sinto até honrado...

      Excluir
    2. Os comentários pelo menos eram balanceados. Havia os católicos clássicos zuando evangélico e tudo mais, um tal de Católico Tradicional News zuando a voz do lucas e etc. Mas havia gente falando pra esse cara ai debater, e falando que ele só ficou debochando ao invés de discutir. Se você for pra outros canais católicos, os comentários são puro câncer, e qualquer oposição é excluída.

      Excluir
  36. https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2017/05/is-confession-of-sins-to-priest-biblical.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Very complete article. I also wrote two about it, if you're interested:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2015/09/os-discipulos-podiam-perdoar-pecados.html

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2014/08/a-confissao-auricular-e-biblica.html

      Excluir
  37. O Nando Moura arrasou nesse vídeo👏🏻👏🏻👏🏻:

    https://youtu.be/Px3Od5IXihw

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aposto que 90% desses dislikes no vídeo do Moro é tudo robô (os outros 10% é de gado idiotizado e demente).

      Excluir
  38. Assista a esse vídeo do Mundo Militar, no qual ele fez à respeito de uma suposta "intervenção militar", é muito bom:

    https://youtu.be/E5hKl8TC0rs

    ResponderExcluir
  39. Lucas, tu já assistiu algum video do canal Danizudo? Eu costumava acompanhar o conteudo dele, achando que ele era cristão. Retomei uma série antiga do canal "O plano mestre", só está disponível a partir do capítulo 6, que já é bem estranho, agora cheguei no 8 com o título "O outro lado da reforma", fiquei apavorada com o conteúdo, aparentemente ele mostra fontes que ligam diretamente o protestantismo e Lutero ao nazismo, mas não sei se é verdade, e os outras partes da série são piores ainda! Me decepcionei com o canal dele, quando tiver tempo, se puder dar uma olhada, gostaria de saber sua opinião e se é verdade oque é mostrado nos vídeos! Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tinha visto esse vídeo deles há um tempo atrás (já estava até negativado quando o abri) e é realmente frustrante, ele basicamente reproduz todas as principais difamações, mentiras e calúnias levantadas contra a Reforma por qualquer blog de quinta. Primeiro ele passa metade do vídeo falando da Inquisição católica (ou seja, a que existiu), mostrou os instrumentos de tortura e tals, aí do nada diz que os protestantes também tinham uma Inquisição sem mostrar prova nenhuma(!), então cita a guerra dos camponeses em que Lutero "mandou matar" os anabatistas, mas se esquece de dizer que esses anabatistas que Lutero "mandou matar" era gente sanguinária e assassina que estava destruindo tudo e todos por onde passava para implantar uma revolução estilo socialista (sem propriedade privada e etc). Mesmo hoje em dia se isso acontecesse seria responsabilidade do Estado proteger os cidadãos e lutar contra os rebeldes, ainda mais para a mentalidade da época onde esse tipo de coisa era muito mais intolerável. E também esteve longe de ser "milhões" de camponeses, alguns historiadores falam em 100 mil, outros em apenas 20 mil ou menos. Eu escrevi mais detalhadamente sobre isso aqui:

      http://www.lucasbanzoli.com/2018/02/lutero-foi-um-genocida-que-matou.html

      E essa acusação de que Lutero foi o "precursor do nazismo" também é bem popular na apologética católica e igualmente fraudulenta. De fato Lutero escreveu um livro de teor antijudaico no fim da vida mas nunca mandou matar judeu nenhum, quem matava judeus à rodo na época eram os católicos com a Inquisição e os pogroms. Inclusive os países protestantes foram os que mais acolheram os judeus, que fugiam da perseguição imposta pelos países católicos (dos quais eles muitas vezes foram sumariamente expulsos, o que também nunca ocorreu nos países protestantes). Sobre isso eu escrevi aqui:

      http://www.lucasbanzoli.com/2018/07/lutero-era-antissemita-e-o.html

      Basicamente eu recomendo a leitura do primeiro volume do meu livro sobre os 500 Anos da Reforma, onde eu explico tudo isso e faço um panorama da história da Reforma no século XVI, onde refuto essas bobagens e outras. Você pode baixar o pdf gratuito na página dos livros:

      http://www.lucasbanzoli.com/2017/04/0.html

      Excluir
  40. https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2020/06/worship-in-spirit-of-god.html

    https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2020/06/holy-and-pure.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. The translation I use says "we worship by the Spirit of God".

      Excluir
  41. Banzolao e vc acha que o discurso olavista de antiglobalismo acaba sendo anticapitalista tbm?Pq os alvos são os empreendores da iniciativa privada,os Rockefeller,o George Soros que é um investidor,já vi eles falando do Jorge Lemann tbm,o homem mais rico do Brasil,por causa da Fundação Lemann

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é necessariamente anticapitalista porque o capitalismo não se resume a esses caras aí. Seria anticapitalista se fizessem isso com todos os investidores e empreendedores, o que (ainda) não é o caso.

      Excluir
    2. Mas não dá para negar que o catolicismo tradicionalista que eles seguem é bem anticapitalista,como vc colocou pode ser que eles comecem a acusar cada vez mais investidores e empreendedores de serem "globalistas marxistas culturais"

      Excluir
    3. Sim, o anticapitalismo dos tradicionalistas católicos é bem visível e está de acordo com a doutrina social da Igreja, como eu escrevi aqui:

      http://www.lucasbanzoli.com/2019/10/os-papas-contra-o-capitalismo-e-o.html

      Excluir
  42. Cris Macabeus, você é o homem que transforma seus adversários em bichos. De anjos faz demônios e aos demônios transforma em anjos. Aos heterossexuais ele transforma em homossexuais. Fala dos seus desafetos como se eles fossem efeminados e pervertidos, mas parece não ter consciência de que sempre foram homens e pais de família.

    Você é um ordinário mentiroso que compromete o nome de outros porque jamais conseguiu refutá-los. Você passeia pela internet enlameando o nome de gente boa, gente de bem, que vive em paz com a família e que jamais se comportou conforme suas maliciosas palavras. Homens que sempre honraram as calças que vestiram e jamais tiveram qualquer desvio de conduta homossexual. Canalha mentiroso, Deus é seu juiz. Suas palavras te alcançarão, pois Deus cumpre o que diz

    "Com a mesma medida com que você medir alguém, assim você será medido"

    "Conforme você julga, assim será julgado"

    Aguarde a justiça de Deus. Ela pode até tardar, mas não falha!

    ResponderExcluir
  43. Comente (o tema) esta charge:

    https://rogeriocerqueiraleite.com.br/wp-content/uploads/2017/01/petrobrasmidia03.jpg

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu escrevi sobre isso aqui:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2017/04/privatizar-ou-nao-privatizar-eis-questao.html

      Excluir
  44. Eu tava vendo um video agora perdi o link, tipo a ideia era essa:

    Vamos supor que haja uma lei: Não levitarás.

    Sabemos que levitar eh uma faculdade humana impossivel, entao essa lei nao faz o menor sentido, pois so faz sentido proibir o que é possível.

    Os espíritas alegavam isso no video, que Deus nao proibiria o que nao fosse possivel. Entao se ele proibiu consulta aos mortos, é porque ela é possível. No debate, o pastor la na hora comentou que pouco importa ser possivel ou nao, o que importa eh que Deus proibiu e ponto final, mas claro que nao terminou assim... aeh comecaram a falar de que a proibicao era para espiritos "escuros", ou de trevas, pq espiritos de luz pode... ai ja viu ne a viagem na maionese...

    Como contra argumentar isso, nessa questao de proibir coisa impossivel ou possivel?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se fosse assim, então a proibição a adorar outros deuses implicaria na existência de outros deuses de fato e acabaria com o monoteísmo. Aos coríntios Paulo disse que Deus proibiu o sacrifício aos ídolos porque quem sacrifica a um ídolo na verdade sacrifica aos demônios, não a Deus (1Co 10:20). Ou seja, Deus não proibiu o sacrifício ao ídolo porque o ídolo exista, mas porque são demônios que estão por detrás disso e Deus não quer que tenhamos contato com demônios. Essa é a mesma razão pela qual Deus proibiu a comunicação com os mortos, não porque de fato isso seja possível, mas porque são demônios que se apresentam nessas sessões de necromancia, algo que Deus abomina.

      Excluir
  45. Lucas, sabe onde posso encontrar a obra "Sobre Dragões e Fantasmas" de S. João Damasceno?
    Pesquisei na internet e não encontro de jeito nenhum.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não faço a menor ideia também.

      Excluir
    2. Que pena :(
      Gostaria de ler essa obra, pois, ela é considerada uma das "provas" da coexistência de dinossauros (dragões) e humanos...

      Excluir
    3. Nem precisa disso, aqui tem vários exemplos disso na história:

      http://ateismorefutado.blogspot.com/2015/04/evidencias-da-coexistencia-de-humanos-e.html

      Excluir
  46. Lucas, o que você acha?

    https://youtu.be/KQ1FTKxbKN8

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mesmo que a pontuação do Códice Vaticano seja apenas uma mancha no texto, isso ainda não prova que a pontuação deva vir antes do "hoje", mesmo porque há inúmeros argumentos para colocar a vírgula depois. O Rodrigo Silva inclusive dedicou 5 anos de estudo sobre isso em sua tese de mestrado que foi aprovada em banca por um erudito católico e um batista, onde prova que a vírgula deve ser colocada depois do "hoje" (comparando a estrutura do texto com outros textos do tipo no original grego).

      Excluir
    2. Ola lucas, so uma correca, foi na tese
      de DOUTORADO. Obg.

      Excluir
    3. Eu vi um vídeo do Rodrigo Silva onde ele fala sobre a tese dele. É enorme. Vou ver se encontro na internet. Já que ele escreveu uma tese sobre isso, é porque há várias razões pra colocar a vírgula depois do "hoje" (semeron).

      Excluir
  47. Olá Lucas. Aqui é o Alê! Vc não me conhece, mas há um certo tempo tive a felicidade de descobrir seu blog, e me maravilhei com o conhecimento que pude adquirir desde então. A partir daí me tornei um consumidor assíduo do que produz, lhe recomendando a todos meus amigos que amam teologia assim como eu. É inegável a importância que representou na minha trajetória como cristão, e em consideração à isso, me vejo no desejo de compartilhar o que enfrento.

    Quando me permitir conhecer o evangelho, eu me encontrava em um estado de vulnerabilidade, totalmente refém das dificuldades que me afligiam à época. E diante da perspectiva recém descoberta de lidar com minha dor através de Cristo, eu pude descansar depois de um longo período esgotado. Pelo menos foi isso o que me pareceu.

    O primeiro amor esteve presente, assim como o desejo de servir a Deus acima de tudo, e permaneci durante um tempo nos caminhos do Senhor. Porém gradativamente não mais correspondia ao meu chamado, culminando por fim no meu desvio. No total desânimo em continuar.

    Li em um de seus livros, que na verdade, não nos aproximamos de Deus pelo amor ou pela dor, como se mutuamente tais sentimentos se excluíssem, mas nos aproximamos pelo amor como tbm pela dor. Não sei se isso aplica-se a todos, mas pra mim fez bastante sentido.

    Há um tempo considerável eu luto com uma condição de saúde delicada que me atormenta diariamente, e já não recordo o dia que obtive descanso. Foi através disso que me aproximei de Cristo, porém ironicamente, essa mesma condição me distanciou dEle.

    Veja bem, eu sei que o venha pra Cristo e“pare de sofrer” não passa de uma falsa distorção do evangelho. Compreendo que o foco não está nas bênçãos e vitórias; na tola busca de isentar-se da dor, do sofrimento, da aflição. Mas está em Cristo e na eternidade.

    E eu tentei voltar. Msm com minha já habitual adversidade ainda me assombrando, eu queria viver pela fé! Não só descobrir Deus intelectualmente. Queria descansar novamente, e ter motivos pra continuar.

    Porém não consegui me entregar por completo, e tudo o que fazia era carente de profundidade e sinceridade. E assim não consegui permanecer buscando-o, e novamente fui tomado pelo desânimo do fracasso. Na verdade, em um exercício de introspeção, conclui que meu desinteresse não se relaciona somente a Deus, mas à tudo. Meus amigos, hobbies, faculdade... Pois minha enfermidade tem me deixado assim. Totalmente exausto e em um constante estado de dor e tensão física e psicológica. Infelizmente busquei compensação imediata no prazeres da carne, pra fugir da minha realidade. Como se inconscientemente eu esperasse que tais prazeres equilibrassem as coisas. Mas tal comportamento só agravou meu estado emocional. Pois é isso o que o pecado faz.

    E após isso tudo aqui estou eu na mesma condição e escrevendo isso, pois ainda visito seu blog, leio, aprendo e me distraio. E isso tem me ajudado em parte.
    E pq sempre lhe admirei como um verdadeiro cristão e queria falar contigo como um amigo. Eu só queria falar de alguma forma. Eu quero voltar pra Deus, Lucas, e quero ser forte dessa vez. É isso o que eu quero, é o que eu desejo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alê, que difícil essa situação, não sei qual é essa doença que te aflige, mas estarei orando por você. Sempre que posso eu cito o exemplo do Maurício Zágari, que é um dos meus maiores referenciais na fé, um homem muito sábio e ponderado cujos escritos me ajudaram muito nessa caminhada, não apenas para compreender de verdade o Reino de Deus mas até para escrever direito (eu sempre digo que aprendi a escrever lendo os artigos dele, embora ainda esteja longe de escrever como ele), e ele já há décadas sofre de uma doença crônica chamada fibromialgia, que faz todo o corpo dele doer 24h por dia, ele não conseguia nem carregar a filha pequena dele no colo de tanta dor que sentia. E o pior é que fibromialgia não tem cura, os remédios apenas atenuam a dor, mas mesmo assim continua sentindo muita dor. Ele teria de tudo pra ser um daqueles crentes amargurados com Deus, insatisfeitos com a própria vida, murmuradores e tudo mais, afinal sempre foi uma boa pessoa e um bom cristão e mesmo assim Deus permite que ele sofra desse jeito, mas em vez disso ele é o cristão mais sincero que eu conheço e um exemplo gigantesco para tanta gente, lendo o que ele escreve ou assistindo suas pregações nem parece que ele tem problema na vida. Ou seja, em vez dele deixar que a doença que ele tem servisse para sucumbi-lo na fé, ele fez o contrário, tornando uma fonte de inspiração para tanta gente. Todos nós temos problemas numa medida maior ou menor, o que diferencia o bom cristão do mau não é a quantidade de problemas que tem, mas a forma como lida com essas adversidades.

      E mesmo que percamos todas as esperanças nessa vida a ponto de não sentir motivação pra fazer nada, podemos pelo menos focar no mais importante, que é o único que realmente importa: a vida eterna. Essa é uma esperança que ninguém pode tirar da gente enquanto estivermos vivos. Mesmo que tudo vá mal, como ocorreu com Jó, sabemos que temos um galardão na outra vida que compensa infinitamente qualquer coisa que tenhamos sofrido nessa. Curiosamente um dos que melhor compreendeu isso foi o humorista Danilo Gentili, cujo testemunho de vida pra mim foi mais marcante do que o de qualquer pastor que eu já tenha visto. Recomendo muito que o assista, a partir do minuto 8 desse vídeo:

      https://www.youtube.com/watch?v=LUIc3WUJpkY&t

      Abs!

      Excluir
    2. Eu estou passando por uma situação parecida, e já faz 2 anos, eu tenho TOC e minha cabeça é um turbilhão de pensamentos o tempo todo, tenho dificuldade para dormir e isso me faz muito mal, eu também tenho desinteresse em tudo, hobbies, faculdade, família, amigos e etc. Eu sinto uma angústia muito grande, eu sinto um vazio no meu coração, eu me sinto longe de Deus, eu oro, mas mesmo assim isso continua. Quando a pandemia passar eu quero começar a ir na igreja que a minha irmã congrega, atualmente eu não estou me congregando em nenhuma igreja, isso desde antes da pandemia. Eu me sinto um inútil porque eu queria ser útil para Deus, mas nesses 20 anos de vida tenho sido um inútil para ele, não sei qual é o meu dom ou "chamado" igual muitos crentes falam, só sei que tenho um desejo muito grande que queima e arde meu coração de pregar o evangelho para pessoas que não o conhecem. Eu odeio esse mundo e a ordem atual das coisas, o meu desejo e a minha esperança é que um dia Jesus voltará e todas as coisas atuais não mais existirão. Todos os dias para acalmar meus pensamentos eu digo pra mim mesmo "Um dia Jesus vai voltar", "Essa vida não é nada comparada com a eternidade", "Na vida eterna não terei mais esses pensamentos".

      Excluir
    3. Agradeço as orações e suas palavras, Lucas. Apesar de lido algumas obras de Maurício Zágari, não tinha conhecimento de sua luta. E com certeza passarei a acompanha-lo com essa perspectiva. É surpreendente como Deus capacita os seus escolhidos a passarem pelas situações mais adversas e humanamente inimagináveis. Espero amadurecer ao ponto de igualmente perceber que tal graça opera tbm sobre mim. Já tive experiências e muitas oscilações na minha caminhada, isso é fato, porém no fim só desejo ter prazer e alegria naquilo que justifica minha existência, ao qual pode ser eterna e não meramente pautada pelas dificuldades dessa presente vida. O testemunho do Danilo Gentilli é realmente muito forte, pois dar graças em meio aos caos é um ato de fé que compete à poucos. Sempre o admirei por sua luta sociopolítica, e agr o admiro como um homem temente à Deus. Hoje estou me sentindo mais em paz com tudo isso. Refleti no que escreveu e nos exemplos que passou, e confio que ao tempo certo, serei mais um bom exemplo. E poderei assim, ver em retrospecto o quão direta e indiretamente me ajudou à voltar inteiramente aos caminhos do Senhor. E quanto à isso só tenho a lhe agradecer!

      Excluir
    4. O que o Tertius disse sobre buscar uma igreja para congregar é importante e ajuda muito também, eu também estava um tempo sem congregar até encontrar uma igreja metodista aqui da minha cidade no começo do ano passado e minha vida mudou muito pra melhor desde então, é sempre bom ter amigos cristãos por perto, já que o ser humano é um ser social que foi criado para estar em sociedade. Até Adão que era um ser perfeito, num corpo incorruptível e sem pecado sentia essa falta quando tinha apenas a companhia dos animais, então Deus criou Eva e ele se sentiu completo com alguém. Não é que o convívio com outras pessoas vá resolver todos os nossos problemas e mudar tudo de 8 a 80, mas inegavelmente ajuda e ajuda muito, se tiver a sorte de encontrar uma boa igreja com boas pessoas (como eu felizmente tive).

      Excluir
  48. Lucas estou pensando de ler a biblia 1 vez por mes, mas é claro nao deixa do d fazer devocionais ou meditar em versiculos ou capítulo separadamente dessa leitura, oq vc acha ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ler ela toda uma vez por mes, so pra ficar mais claro.

      Excluir
    2. É difícil ler a Bíblia toda uma vez por mês, não é pra qualquer um, mas se você tem tempo e disposição, é uma ótima ideia pra crescer espiritualmente e teologicamente.

      Excluir
  49. https://m.youtube.com/watch?v=Yq-CiCA9i5w&t=231s
    https://m.youtube.com/watch?v=-3bFrM2j8zs&t=12s
    Esperp q vc entenda oq é quiasma e sua importancia, va direto do 2 link q é mais curto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sorry, mas ainda não vi nenhuma utilidade doutrinária. É interessante assim como a poesia hebraica, mas não vejo como isso possa ser útil para interpretar o Apocalipse.

      Excluir
  50. Paz do Senhor, vamos um momento ´serio dar risada (foi o tempo em que "previa" só depois do ocorrido) - https://br.yahoo.com/noticias/entidade-afirma-ter-mudado-clima-barrar-nuvem-gafanhotos-brasil-133657473.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deveriam mandar esses gafanhotos de volta pra Argentina...

      Excluir
  51. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. I did not understand what is under discussion or what is the relevance.

      Excluir
  52. Lucas , vc n acha q pela destruicao do templo em 72 acelerou o processo de gentilificacao do cristianismo e seu sincrestismo com as filosofias pgas? C a destruicao n tivesse acintecido provavelmente teriamos um cristianismo bem judaico, e quase sem influencia filosofica paga?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não diria um Cristianismo "bem judaico" porque o próprio Judaísmo ao chegar a outras regiões do império se helenizou e aderiu a crenças pagãs (por ocasião da diáspora judaica), então é natural que com o Cristianismo acontecesse o mesmo. Mas se Jerusalém não tivesse sido destruída tão cedo poderia oferecer mais resistência a esse processo de paganização, poderíamos ter hoje uma igreja autocéfala assim como outras que se separaram da comunhão com Roma ou com a igreja oriental, mas não dá pra saber se manteriam as mesmas doutrinas da época dos apóstolos porque a corrupção é o processo mais natural com o decorrer do tempo, como prova a própria lei da entropia (pra isso existem as reformas, pra corrigir essas distorções).

      Excluir
  53. Dios le bendiga hermano Lucas, por ahí un católico dijo que Estados Unidos no es un país liberal, ya que los estados unidenses son muy amigos del pensamiento Keynesianismo. ¿Qué hay de cierto en esta afirmación? También alegó que prefiere inclinarse al sistema económico de la escuela austríaca ¿qué piensa usted mi querido hermano acerca de este sistema económico de la escuela austríaca?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em primeiro lugar o pensamento keynesiano só entrou nos Estados Unidos após a crise de 1929, antes disso foram séculos de liberalismo que fizeram dos Estados Unidos uma grande nação. Em segundo lugar, é preciso tirar da cabeça essa ideia fantasiosa de que um país é totalmente liberal ou totalmente keynesiano ou totalmente isso ou aquilo, porque numa democracia há alternância de poder entre esquerda e direita e cada qual implementa as medidas econômicas que mais lhe apraz. Nem a Áustria segue a escola austríaca em todo o tempo, nem os Estados Unidos segue o keynesianismo em todo o tempo, depende sempre de quem está no poder (inclusive a Áustria atualmente é governada por um social-democrata de centro-esquerda, que não tem nada de liberal nem compartilha os princípios da escola austríaca). O mundo de hoje é um mundo dinâmico e só alguém que vive em um mundo de fantasia acha que um país é sempre 100% isso ou 100% aquilo em se tratando de economia. Mas de um modo geral, podemos dizer que os Estados Unidos é mais liberal do que quase todos os outros países do mundo, porque mesmo a esquerda americana (o Partido Democrata) é uma esquerda moderada, situada à direita da esquerda latino-americana, por exemplo. Lá a lei favorece os empreendimentos e a burocracia é muito menor, bem como a carga tributária, na comparação com a maior parte do mundo. Isso não significa dizer que os Estados Unidos é um país liberal no sentido clássico, mas sim que na comparação com os outros países continua sendo mais liberal do que eles.

      Excluir
  54. https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2020/06/debunking-catholic-apologist-steve-ray.html

    ResponderExcluir
  55. Eu tava vendo um video do canal vilmar Luís rasch, falando que você abandonou o imortalismo anti-biblico, ai os caras começaram a falar que você é um dos protestantes mais refutados da internet, que copia seus argumentos de outros site e ainda falam que você afasta as pessoas da "sã-dotrina" sinceramente, essa gente que acredita que a alma é um fantasminha branco...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todos esses caras que "me refutaram" na internet ou já foram refutados e nunca mais voltaram, ou é aquele tipo de gente de baixo nível que faz vídeo de 20 minutos só pra xingar e escarnecer sem nenhum argumento pra ser refutado. Em relação às "cópias" eu estou esperando até hoje o tal site de onde eu copio os meus artigos e livros, uma vez vi um deles dizendo que eu copio de um site em inglês sem citar qual site é esse ou que artigo eu copiei, deve ser um site muito grande mesmo pra eu conseguir copiar milhares de artigos e dúzias de livros, alguns com mais de mil páginas. Na verdade esses caras simplesmente não tem argumentos e por isso precisam apelar de todas as formas, inventando todo tipo de ataque e difamação pessoal pra não precisar lidar com os argumentos que eles não sabem rebater. A maioria nem sequer lê o que eu escrevo, é gente preguiçosa e cheia de ódio que simplesmente vai no Google ver o que andam falando mal de mim e aí reproduzem o que escutaram de terceiros. É a escória da internet.

      Excluir
  56. Dae Banzolas, olhe o debate, acho q pegaram ele despreparado pra depois canta vitoria, se vc for nos comentarios eu perguntei pra ele c debateria com vc acerca da imortalidade da alma, vc debateria com ele ?
    https://m.youtube.com/watch?v=R8ArAn20kIU

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu debato com qualquer um que tiver um mínimo de educação, dignidade e respeito. Inclusive sobre esse tema eu já debati há anos atrás com o Tourinho, num debate de 3 horas e meia (na época eu ainda estava com aquela voz fina e com um microfone horrível, mas eu legendei pra ficar mais fácil de entender):

      https://www.youtube.com/watch?v=r0V87Grpwqs&t

      Excluir
  57. https://www.youtube.com/watch?v=xF9u84vU5lg&t=843s Banzolão eu sei que vc tbm gosta de futebol,eu assisti esse que é o primeiro de dois vídeos do Ubira Leal sobre a copa de 1970,esse mês completou 50 anos,um detalhe que eu já sabia desse time,mas que é pouco divulgado pela mídia é o fato do Zagallo ter mudado muita coisa do time do Saldanha,que foi o treinador durante as eliminatórias,a começar pelo goleiro,o Saldanha costumava escalar o goleiro Cláudio do Santos e não o Félix do Fluminense que foi o goleiro titular durante a copa,muita gente pensa que o Saldanha montou o time e o Zagallo pegou tudo pronto mas não foi bem assim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma curiosidade sobre a seleção de 70 que eu não sei se ele abordou no vídeo é que quase todos os jogadores do meio pra frente eram camisa 10 nos seus respectivos times, o Zagalo juntou tudo e fez eles jogarem, e deu certo. Hoje eu acho que isso não daria mais certo porque o futebol mudou muito, em 2006 por exemplo a seleção tinha um monte de craques em seus respectivos times mas não deu liga porque tinha muito jogador pra atacar e poucos pra correr e marcar, aí bastou enfrentar uma seleção mais tecnicamente organizada como a França que deu no que deu.

      Excluir
  58. https://www.youtube.com/watch?v=Jz3Idxx8i2o Ao assistir esse outro vídeo do Ubira Leal eu lembrei que um texto que vc escreveu elogiando os EUA como país,a fé cristã protestante e o capitalismo liberal sempre foram marcar desse país,o que levou eles a serem superpotência,inclusive nos esportes,sempre lideram as medalhas de ouro nas Olímpiadas e o futebol(soccer) masculino é praticamente o único esporte que eles não possuem título mundial e uma equipe competitiva,esse vídeo explica alguns motivos,assista,vai te interessar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda bem, porque se eles gostassem do futebol também a Copa do Mundo nem teria graça, seria tudo deles. Por mim eles podem continuar praticando os esportes deles lá e deixar o futebol com a gente ;p

      Excluir
  59. https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2020/06/jesus-christ-on-deuterocanonical-books.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. In my opinion, the Zechariah cited by Jesus was not the Zechariah of 2 Chronicles, but the prophet of the book of Zechariah (the last before Malachi), the last prophet to be martyred in Old Testament times, which refutes the deuterocanonics since they were written later and there are also reports of martyrdom, which were ignored by Jesus. I write about it here:

      http://www.lucasbanzoli.com/2018/07/de-abel-ate-zacarias-o-canon-biblico-de.html

      Excluir
    2. Interesting article. Either way (whichever position that a person takes), the Roman Catholic apocrypha gets excluded from the canon.

      Excluir
  60. https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2020/04/tim-staples-feeble-effort-to-defend.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. It is incredible the juggling they do to defend absurdities without any biblical basis. Catholic apologists should be seriously studied by NASA or something.

      Excluir
  61. https://www.youtube.com/watch?v=GFM18ggQc3Q&t=52s Essa história de que a Inquisição trouxe direito processual para o Ocidente e evitava os justiçamentos é mentira né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O direito processual já existia há séculos e os "justiçamentos" ocorriam com ou sem a Inquisição, justamente pelo ódio que os padres instigavam contra os "hereges". Numa época em que a Igreja era praticamente a única instituição que monopolizava a cultura e o saber (especialmente entre as classes mais simples), era muito fácil as pessoas se morderem de ódio por quem pensa diferente, a ponto de assassiná-las. Vale lembrar que os próprios autos-da-fé eram cerimônias PÚBLICAS onde os "hereges" eram queimados vivos até a morte, e toda a cidade se reunia para contemplar esse horrível espetáculo (os homens levavam suas esposas e até seus filhos pequenos para ver essas cenas dantescas de perto, assim como os antigos romanos faziam no Coliseu). Daí não é surpresa que a Idade Média e Moderna seja marcada fortemente pelo fanatismo religioso das massas; elas viam a Igreja dar o exemplo e se esforçavam em fazer o mesmo, assassinando os "hereges" elas também. Toda a sociedade era baseada no ódio e no ódio se sustentava, por isso precisava a todo tempo de "inimigos" e bodes expiatórios como judeus, mouros, valdenses, cátaros, protestantes e etc, para poder manifestar esse ódio através deles. O ódio era de fato a única coisa que trazia um senso de unidade aos povos católicos da Europa, já que no mais eles pouco tinham a ver entre si e inclusive lutavam constantemente entre eles.

      Excluir
  62. https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2018/10/roman-catholicism-and-charges-of_3.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Great article. There are so many examples of Catholic idolatry that I think that only in a book would it be possible to treat them properly.

      Excluir
  63. Lucas bom todos esses acontecimento no mundo , você acha que a volta de jesus está bem próxima oi ainda vamos passar alguns seculos até isso acontecer ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sei que o momento é tentador para responder que sim - pandemia, quarentena, chuva de gafanhotos e anteontem um ciclone que deixou toda a minha cidade por dois dias sem energia elétrica ou água (nunca tinha visto nada parecido com isso aqui), mas eu reitero o que escrevi em meu artigo recente sobre isso (caso você não tenha lido, confira no link abaixo), não acho que vá demorar "alguns séculos", mas pelo menos algumas décadas sim, pois tem muita coisa pra acontecer ainda:

      http://www.lucasbanzoli.com/2020/04/por-que-jesus-nao-vai-voltar-agora-e.html

      Excluir
  64. oi, Banzoli,eu não sei se já falou disso mas, acredita que a filha de Jefté foi morta ou somente viveu sem casar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Amanda, eu entendo que ela foi morta sim, eu escrevi sobre isso aqui:

      http://ocristianismoemfoco.blogspot.com/2015/09/jefte-sacrificou-sua-filha.html

      O artigo é parte de um livro meu chamado "Exegese de Textos Difíceis da Bíblia", que você pode baixar na página dos livros:

      http://www.lucasbanzoli.com/2017/04/0.html

      Excluir
  65. https://www.youtube.com/watch?v=siejVHhJNfM Comente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou um grande admirador dele, embora não acompanhe a sua carreira musical, já vi várias entrevistas dele e ele sempre demonstra um bom senso e uma sabedoria incríveis, é muito perceptível a transformação que Deus fez na vida dele, acho que se eu tivesse que citar dois exemplos de pessoas visivelmente transformadas pelo evangelho de forma impactante seria ele e a Andressa Urach (que é um caso até mais chocante porque ela estava no fundo do poço, numa situação bem pior que a do Rodolfo).

      Excluir
  66. Comente https://www.youtube.com/watch?v=expLsGXWdGE Achas isso possível?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Dar fôlego à imagem da besta" é diferente de dar fôlego à própria besta. A besta não é um robô, é um sistema (eu já escrevi sobre isso no artigo abaixo), mas esse sistema terá uma imagem que se move e fala como se estivesse viva e as pessoas adorarão essa imagem (provavelmente aí sim uma inteligência artificial muito avançada).

      http://www.lucasbanzoli.com/2018/09/seria-uniao-europeia-o-novo-imperio.html

      Excluir
  67. Lucas vi postagens relacionando o coronavírus e a a nuvem de gafanhotos que esta tendo com supostas profecias bíblicas. O interessante destas tais profecias, é que eles pegam trechos do A.T, que se referiam ao povo de Israel, e aplicam para toda a humanidade, o trecho em questão está em Cronicas, que diz "Se eu fechar os céus, e não houver chuva; ou se ordenar aos gafanhotos que consumam a terra; ou se enviar a peste entre o meu povo;
    E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra". 2 Crônicas 7:13,14. Mas tem muitos erros aqui (na minha visão é claro), pois o povo ali não é qualquer povo, e sim Israel, não da pra dizer que se um povo qualquer se arrepender de seus pecados estas coisas vão parar. E a outra coisa é que, quem disse que o povo brasileiro é o povo de Deus? A Igreja é o povo de Deus, mas o brasil não é a igreja, existem cristãos por todo o brasil, mas existem muitos aqui que não são cristãos nem nada, o povo brasileiro não é o povo de Deus, cristãos brasileiros que são. Portanto acho meio engraçado pegar estas coisas do Antigo Testamento que se referiam ao povo de Israel, e aplicar para nações inteiras no dia de hoje, como se o coronavírus e os gafanhotos estivessem no mesmo contexto destas profecias antigas. O que você pensa sobre isso? Acha que estas coisas do A.T da pra aplicar hoje em dia?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, o que as pessoas não entendem é que Deus se relacionava com Israel de uma forma totalmente diferente do modo como se relaciona com nós hoje, enquanto nação. Israel era uma teocracia, nós não somos e nem deveríamos ser; Israel era o povo escolhido de Deus, separado para Ele, um instrumento particular dEle, as outras nações não. Por isso nunca vemos a Bíblia dizendo que Deus enviou seca, ou fome, ou peste, ou qualquer coisa relacionada a isso às outras nações (não importa o quanto elas pecassem), mas com Israel isso acontecia direto. As únicas exceções são o dilúvio (que serve como antítipo da volta de Jesus e do fim do mundo) e as dez pragas do Egito, mas estas porque envolviam o povo hebreu (Israel). A única nação onde Deus se envolvia diretamente era Israel, com as demais ele só se envolvia no âmbito individual, não como nação. Pode ver que sempre que Israel se desviava dos caminhos do Senhor uma nação inimiga vinha e tomava a terra deles ou vencia batalhas, e sempre que Israel se voltava para Deus eles prosperavam e ganhavam as guerras, isso não acontecia e nem acontece com as outras nações (nenhum dos grandes impérios se tornou grande por andar com Deus, nem sucumbiu devido aos pecados que sempre praticou, com as outras nações Deus não se envolvia a não ser que tivesse algo a ver com Israel).

      Excluir
  68. Lucas, caso o Brasil se torne um país de maioria evangélica no futuro, o carnaval pode deixar de ser popular? Pois você me disse que as culturas estão sempre mudando, e você citou o carnaval como um exemplo da cultura brasileira atual, mas nem sempre foi assim, mas será que poderá não ser assim no futuro? Os evangélicos podem destruir essa cultura do carnaval aqui no Brasil?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza. É o mais provável que aconteça, se um dia os evangélicos forem maioria.

      Excluir
  69. https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2020/07/a-refutation-of-roman-catholic-dogma-of.html

    https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2017/11/the-questionable-history-of-roman.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Good article, with practical examples of the fallibility of the popes. One can also add that of Zosimo, who endorsed Pelagianism and was repudiated by Augustine and other bishops until he was reinforced to portray himself.

      Excluir
  70. https://youtu.be/CRmWX98P0S0

    O que acha desses argumentos??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho um livro sobre isso ("Calvinismo ou Armianismo?") onde eu comento a este respeito, você pode baixar na página dos livros:

      http://www.lucasbanzoli.com/2017/04/0.html

      Excluir
  71. Banzolão conhece esse canal Observatório 7? Me parece o melhor canal do Youtube de história sob uma perspectiva cristã criacionista

    https://www.youtube.com/watch?v=oBJ4LUHl3eQ

    ResponderExcluir
  72. http://www.biblicalcatholic.com/apologetics/num17.htm

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. This is the most conventional excuse in Catholic apologetics: whenever a pope makes a mistake in matters of faith, they say that "it was not in ex cathedra", and therefore does not refute papal infallibility. The problem is that even today Catholic apologists do not know when a pope speaks in ex cathedra and when not. For some, popes are infallible whenever they speak about matters of faith; for others, this only applies to solemn speeches and in practice it only applies to a dozen papal speeches (in fact, I have even heard some of them speak in just seven or even three speeches in history!). As not even they have a definition for infallibility, papal infallibility is basically a useless dogma, a nonsense, as well as a non-falsifiable doctrine, since whenever it is argued against it one can simply say that it is not part of the "infallible speeches by the pope" that no one knows what is.

      Excluir
  73. O artigo chegou aos 200 comments e por isso a caixa de comentários daqui será fechada. Quem quiser postar um novo comentário ou responder a algum daqui, fique à vontade para fazer no artigo mais recente 👍

    ResponderExcluir