16 de maio de 2020

200 O que é a blasfêmia contra o Espírito Santo e o "pecado sem perdão"?



Nestes onze anos de apologética, poucas perguntas que eu já recebi foram tão recorrentes quanto a da blasfêmia contra o Espírito Santo, que Jesus chama de “pecado sem perdão”. Inexplicavelmente, eu nunca escrevi nada a respeito (na verdade até escrevi, mas é um artigo tão antigo, superficial e mal escrito que é melhor dizer que não escrevi). Então chegou o momento de escrever algo um pouco mais elaborado sobre esse tema tão controverso. Afinal, qual seria (ou melhor, o que seria) esse pecado sem perdão?

Há quem diga que se trata de um pecado específico cometido em algum momento da vida, como o adultério, ou o assassinato, ou atribuir ao diabo um milagre divino, ou qualquer coisa do tipo. Me assusta a simples hipótese de que uma palavra ou um ato isolado na vida de alguém possa culminar na perda da salvação para a vida inteira, sem possibilidade de resgate ou de arrependimento. Me apavora imaginar que alguém de 18 anos que tenha eventualmente feito uma dessas coisas tenha comprometido sua salvação para sempre, mesmo que viva 80 anos e não faça mais nada de errado.

É uma mensagem de desesperança e angústia, que não se parece em nada com as boas novas de esperança e arrependimento para a salvação por meio do evangelho. Além disso, se este fosse o critério para estabelecer que alguém não pode ser perdoado nunca mais, então Davi não poderia ser perdoado após ter adulterado com Bate-Seba, nem Moisés poderia ser perdoado após ter assassinado o egípcio, e qualquer um de nós que ouse afirmar que um milagre de cura do Valdemiro Saint James ou que um exorcismo da igreja do bispo da Record foi fraudulento ou demoníaco, já estaria arriscando sua salvação eterna e jamais poderia ser perdoado por tamanha insolência.

Mas se o “pecado sem perdão” não é um pecado específico que cometemos em um único ato ou em uma única palavra, então do que se trata? Vejamos o que diz o texto em questão:

“’Eu lhes asseguro que todos os pecados e blasfêmias dos homens lhes serão perdoados, mas quem blasfemar contra o Espírito Santo nunca terá perdão: é culpado de pecado eterno’. Jesus falou isso porque eles estavam dizendo: ‘Ele está com um espírito imundo’” (Marcos 3:28-30)

O verso começa dizendo que todos os pecados e blasfêmias dos homens lhes serão perdoados, o que significa que não há um tipo de pecado específico que isoladamente possa condenar o homem para sempre, sem chances de ser perdoado. Entretanto, a continuação do verso parece contradizer isso, pois diz que há sim um tipo de pecado que não tem perdão: a blasfêmia contra o Espírito Santo. Como conciliar isso?

Como você verá neste artigo, o pecado contra o Espírito Santo não se trata de um pecado específico “catalogado” (como adultério, homicídio, mentira, roubo ou etc), mas se refere justamente à ausência do arrependimento produzido pelo Espírito Santo. Em outras palavras, o que nunca é perdoado é aquele que nunca se arrepende, e a ausência de arrependimento implica em um “pecado eterno” (i.e, em um pecado que nunca é perdoado, já que não houve arrependimento para que haja o perdão).

No entanto, o texto diz mais do que isso. Se observarmos o contexto, veremos que há um tipo de gente que chegou a um ponto em que não é mais suscetível ao arrependimento, por isso podemos dizer que já “blasfemaram contra o Espírito Santo”. Trata-se de uma rejeição total e contínua ao Espírito Santo, que é quem poderia conduzi-los ao arrependimento. Pelo contexto, os que blasfemavam contra o Espírito Santo eram aqueles que acusavam Jesus de estar com um espírito imundo (ou seja, endemoniado).

Mas não eram qualquer pessoa: eram mais especificamente os “mestres da lei” (v. 22), fariseus em sua maioria, que frequentemente acompanhavam Jesus com más intenções de pegá-lo em uma armadilha e colocá-lo à prova (Mc 10:2; Jo 8:3-6). Ou seja, eram pessoas que sabiam perfeitamente bem quem era Jesus, que viam os milagres que ele realizava e mesmo assim o insultavam e perseguiam, para não perder seus privilégios perante o povo.

Veja por exemplo o caso de Lázaro, a quem Jesus ressuscitou dos mortos. Os fariseus sabiam bem disso e não tinham como negar a ressurreição, mas em vez de reconhecer que Jesus era o Cristo, procuravam matar Lázaro novamente:

“Enquanto isso, uma grande multidão de judeus, ao descobrir que Jesus estava ali, veio, não apenas por causa de Jesus, mas também para ver Lázaro, a quem ele ressuscitara dos mortos. Assim, os chefes dos sacerdotes fizeram planos para matar também Lázaro, pois por causa dele muitos estavam se afastando dos judeus e crendo em Jesus” (João 12:9-11)

Em outra ocasião, Jesus curou um cego de nascença bem conhecido naquela região, fato que logo se tornou notório. A despeito disso, eles “haviam decidido que, se alguém confessasse que Jesus era o Cristo, seria expulso da sinagoga” (Jo 9:22), e expulsaram o próprio cego curado (v. 34). Até mesmo a ressurreição de Jesus eles sabiam que tinha mesmo acontecido, mas mesmo assim elaboraram um plano para não deixar que isso se tornasse público:

“Quando os chefes dos sacerdotes se reuniram com os líderes religiosos, elaboraram um plano. Deram aos soldados grande soma de dinheiro, dizendo-lhes: ‘Vocês devem declarar o seguinte: Os discípulos dele vieram durante a noite e furtaram o corpo, enquanto estávamos dormindo. Se isso chegar aos ouvidos do governador, nós lhe daremos explicações e livraremos vocês de qualquer problema’. Assim, os soldados receberam o dinheiro e fizeram como tinham sido instruídos. E esta versão se divulgou entre os judeus até o dia de hoje” (Mateus 28:12-15)

João diz que “muitos líderes dos judeus creram nele. Mas, por causa dos fariseus, não confessavam a sua fé, com medo de serem expulsos da sinagoga; pois preferiam a aprovação dos homens do que a aprovação de Deus” (Jo 12:42-43). Em outras palavras, estamos falando aqui de pessoas que conheciam e muito bem a Palavra de Deus (não eram mestres da lei à toa), viram e testemunharam os milagres mais extraordinários de Jesus e sabiam que ele era o filho de Deus, mas mesmo assim o rejeitavam, perseguiam e insultavam, com medo de perder o status e os muitos privilégios que desfrutavam entre os judeus (inclusive financeiros). É este o tipo de gente que não tinha perdão.

Caso bem diferente é o do apóstolo Paulo, que perseguia os cristãos tanto quanto os outros fariseus ou até mais, mas nunca tinha testemunhado milagre algum de Jesus, nem qualquer experimentado qualquer coisa em sua vida. Contudo, quando Jesus lhe apareceu na estrada de Damasco, em vez de agir como os demais fariseus e continuar negando o que os seus olhos viam, ele se rendeu à Cristo e se tornou o crente mais fervoroso de todos. Essa é a grande diferença entre os que blasfemam contra o Espírito Santo e os que podem estar fazendo as mesmas coisas, mas não blasfemam desse modo: enquanto uns testemunharam da veracidade da fé mas mesmo assim a rejeitam, os outros a rejeitam porque não tiveram o mesmo testemunho.

Curiosamente, há um texto bíblico que também fala de um estado em que alguém não tem mais perdão, e que é extremamente esclarecedor, corroborando toda essa nossa análise. Ele está em Hebreus 6:4-6, que diz:

“Ora para aqueles que uma vez foram iluminados, provaram o dom celestial, tornaram-se participantes do Espírito Santo, experimentaram a bondade da palavra de Deus e os poderes da era que há de vir, e caíram, é impossível que sejam reconduzidos ao arrependimento; pois para si mesmos estão crucificando de novo o Filho de Deus, sujeitando-o à desonra pública” (Hebreus 6:4-6)

Note que estes que não podem mais ser reconduzidos ao arrependimento são pessoas que já foram iluminadas, já provaram o dom celestial, já se tornaram participantes do Espírito Santo e até mesmo experimentaram as bênçãos de Deus e o poder da “era que há de vir” (i.e, a vida eterna), mas mesmo assim preferiram negar a fé, crucificando de novo o filho de Deus, envergonhando o evangelho perante os de fora. Não se trata, portanto, de qualquer crente, nem de qualquer queda. Estamos falando de crentes que receberam dons espirituais, que tinham proximidade com Deus, que possuíam o Espírito Santo e realizavam sinais miraculosos, mas que por qualquer razão deram as costas a tudo aquilo que conheciam e sabiam ser a verdade.

Isso me lembra muito os israelitas do deserto, que viram diante de seus olhos as dez pragas do Egito, o mar Vermelho se abrir, a rocha dar água, o maná cair do céu, a coluna de nuvem os acompanhando de dia e a coluna de fogo à noite, e mesmo diante de tantos sinais estupendos e incontestáveis do agir e do mover de Deus preferiam murmurar contra Moisés, adorar um bezerro de ouro e reagir com incredulidade e espírito de rebeldia diante do depoimento dos espias, como se o mesmo Deus que os tirou do Egito não fosse capaz de lhes dar a terra prometida por herança.

Sabemos que a “terra prometida” é uma figura da nova terra, que herdaremos no estado eterno, e que a saga do povo hebreu serve de ilustração e exemplo para nós hoje, como expressou Paulo:

“Porque não quero, irmãos, que vocês ignorem o fato de que todos os nossos antepassados estiveram sob a nuvem e todos passaram pelo mar. Em Moisés, todos eles foram batizados na nuvem e no mar. Todos comeram do mesmo alimento espiritual e beberam da mesma bebida espiritual; pois bebiam da rocha espiritual que os acompanhava, e essa rocha era Cristo. Contudo, Deus não se agradou da maioria deles; por isso os seus corpos ficaram espalhados no deserto. Essas coisas ocorreram como exemplos para nós, para que não cobicemos coisas más, como eles fizeram. Não sejam idólatras, como alguns deles foram, conforme está escrito: ‘O povo se assentou para comer e beber, e levantou-se para se entregar à farra’. Não pratiquemos imoralidade, como alguns deles fizeram – e num só dia morreram vinte e três mil. Não devemos pôr o Senhor à prova, como alguns deles fizeram – e foram mortos por serpentes. E não se queixem, como alguns deles se queixaram – e foram mortos pelo anjo destruidor. Essas coisas aconteceram a eles como exemplos e foram escritas como advertência para nós, sobre quem tem chegado o fim dos tempos. Assim, aquele que julga estar firme, cuide-se para que não caia!” (1ª Coríntios 10:1-12)

Em outras palavras, tudo o que os israelitas viveram prefigura a realidade da nova aliança em que vivemos. Se a terra prometida prefigurava a nova terra e o que aconteceu com os hebreus é um exemplo do que pode acontecer conosco, então tudo faz um perfeito sentido. O que aconteceu com toda aquela geração murmuradora e blasfema, que viu todos os sinais e mesmo assim permaneceu incrédula e idólatra? Todos eles – à exceção de Josué e Calebe, os únicos que demonstraram fé na promessa – pereceram no deserto, e não herdaram a terra prometida. Em um determinado momento, Deus se cansou de tanta rebeldia, e determinou que nenhum deles herdaria a promessa.

Isso é o mesmo que acontece hoje com quem testemunha o agir de Deus em nosso meio (ainda que de um modo diferente dos hebreus que saíram do Egito, mas não menos real), e mesmo assim apostatam da fé, como disse o autor de Hebreus. É com tristeza e pesar que tenho testemunhado casos de cristãos que considerava exemplares, que tinham dons espirituais, que exerciam ministérios na igreja, que tinham um vasto conhecimento teológico, que tinham um relacionamento com Deus e eram guiados pelo Espírito, e mesmo assim apostataram para o ateísmo ou para qualquer coisa longe do Cristianismo.

É importante ressaltar mais uma vez que não estamos falando de qualquer cristão, nem de qualquer nível de queda. Há crentes que ainda não experimentaram algo assim de Deus, e outros que estão afastados dEle (o que costumamos chamar de “desviados”), mas que não cuspiram na cruz de Cristo e nem chegaram ao ponto de “crucificar novamente o filho de Deus”, como fazem aqueles que apostataram ao ponto de fazer proselitismo ateu e tentar levar outros consigo à apostasia. Se você está desviado(a), saiba que Jesus sempre está disposto a perdoar todos aqueles que se voltam a Ele com arrependimento sincero, como o bom pastor que cuida das ovelhas e como o pai do filho pródigo.

Desde os tempos do Antigo Testamento Deus diz que “se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar e orar, buscar a minha face e se afastar dos seus maus caminhos, dos céus o ouvirei, perdoarei o seu pecado e curarei a sua terra” (2Cr 7:14). Jesus disse que quem viesse a ele, ele jamais rejeitaria (Jo 6:37), e João declara que “se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça” (1Jo 1:9). Não há pecado que Deus não possa perdoar, pois “o sangue de Jesus nos purifica de todo pecado” (1Jo 1:7). O testemunho bíblico unânime é de que, se você se arrepender dos seus pecados, você será perdoado e aceito de volta aos braços do Pai.

Aqui estamos falando de pessoas que mergulharam tão fundo na apostasia deliberada que nem mesmo são levadas ao arrependimento, por isso o texto de Hebreus diz que “é impossível que sejam reconduzidos ao arrependimento(Hb 6:6). Note que o texto diz que é impossível que eles se arrependam, e não que é impossível que Deus ouça o arrependimento deles. Em outras palavras, Deus perdoa todo aquele que se arrepende, mas neste caso estamos falando de gente que nem mesmo se arrepende, e por isso não é perdoada.

Jesus foi claro ao dizer que é o Espírito Santo quem “convence o mundo do pecado, da justiça e do juízo” (Jo 16:8). Ou seja, uma pessoa só se arrepende porque o Espírito Santo tocou em seu coração primeiro, não porque ela própria é boa de coração e produz o arrependimento sozinha. Mas essas pessoas que desfrutaram do amor de Deus e mesmo assim o abandonaram e tentam levar outras ao mesmo caminho chegaram a um ponto em que o Espírito Santo não age mais no interior delas, de modo a propiciar um arrependimento que os reconduza a Deus. E como não há perdão de pecados sem arrependimento, elas acabam nunca alcançando o perdão.

Portanto, se você quer voltar a Deus, saiba que ele está sempre disposto a perdoá-lo, bastando apenas que se arrependa dos seus maus caminhos. Há milhares de versículos bíblicos falando disso, que eu sequer preciso passar aqui porque você deve conhecer tão bem quanto eu. O próprio fato de você sentir tristeza em seu coração por estar afastado do Pai e uma vontade ardente de voltar aos braços dEle já significa que o Espírito Santo continua tocando em seu coração, tentando te convencer do pecado, da justiça e do juízo. Em outras palavras, significa que ainda há esperança.

Se você estivesse entre os que cometeram o “pecado sem perdão”, nem mesmo sentiria isso. Provavelmente estaria zombando e debochando de um artigo como esse, e seu coração permaneceria tão endurecido quanto antes, sem qualquer peso de consciência ou culpa pelos pecados que comete. Trata-se de alguém totalmente depravado e apartado da graça de Deus, após recebê-la uma vez. E na maioria das vezes, só Deus sabe quem chegou a este ponto ou não, a não ser nos casos mais manifestos, os quais o próprio João diz que não devemos orar pela pessoa, já que não há mais chances de Deus tratar o coração de alguém assim (1Jo 5:16-17).

Tenha em conta que Pedro chegou até mesmo a negar Jesus publicamente, algo muito sério para alguém que conviveu três anos com o Mestre e tinha intimidade com ele, mas mesmo assim se arrependeu profundamente e não apenas foi perdoado e aceito de volta, mas se tornou um dos maiores exemplos de fé, sendo fiel a Cristo até o martírio. Nós estamos sujeitos a passar por momentos difíceis, de dúvidas e incertezas, de fraquezas e desvios, mas isso não significa necessariamente que chegamos ao ponto em que não há mais volta. Muitos chegam até mesmo a desanimar na fé pensando que Deus não pode mais perdoá-los, e por isso se desviam ainda mais. Só quem tem a ganhar com isso é o inimigo de nossas almas.

Deus não decretou que os israelitas pereceriam no deserto sem que eles murmurassem muitas vezes antes disso. Da mesma forma, Deus não vai fechar as portas da terra prometida pra você logo na primeira queda ou desvio, independentemente da gravidade do pecado cometido. A apostasia da qual não há mais volta trata-se de uma atitude deliberada, racionalizada e levada à cabo com persistência, não um ato de pecado isolado. Ninguém chega a este ponto da noite pro dia, por um ato inconsequente ou uma palavra imprudente. Trata-se antes de alguém que peca deliberadamente depois de já saber a verdade, desprezando aquilo que recebeu de Deus, como diz Hebreus:

“Se continuarmos a pecar deliberadamente depois que recebemos o conhecimento da verdade, já não resta sacrifício pelos pecados, mas tão-somente uma terrível expectativa de juízo e de fogo intenso que consumirá os inimigos de Deus. Quem rejeitava a lei de Moisés morria sem misericórdia pelo depoimento de duas ou três testemunhas. Quão mais severo castigo, julgam vocês, merece aquele que pisou aos pés o Filho de Deus, que profanou o sangue da aliança pelo qual ele foi santificado, e insultou o Espírito da graça? Pois conhecemos aquele que disse: ‘A mim pertence a vingança; eu retribuirei’; e outra vez: ‘O Senhor julgará o seu povo’. Terrível coisa é cair nas mãos do Deus vivo!” (Hebreus 10:26-31)

Essas pessoas presenciaram milagres e provavelmente já receberam algum; tinham dons espirituais, conheciam a Palavra, tinham todas as evidências do agir de Deus e foram acolhidas por Ele em tantos momentos difíceis, mas se deixaram levar pelo maligno e se tornaram incrédulas ao ponto de não se importar mais com o pecado. É para estas que já não resta mais sacrifício pelos pecados, mas apenas o juízo que consumirá os inimigos de Deus. Este é o que se rebelou e endureceu seu coração a tal ponto que o tornou insensível à voz do Espírito, e “se o negarmos, ele também nos negará” (2Tm 2:12).

• Compartilhe este artigo nas redes:

Por Cristo e por Seu Reino,


- Siga-me no Facebook para estar por dentro das atualizações!


- Baixe e leia os meus livros clicando aqui.

- Acesse meu canal no YouTube clicando aqui.


ATENÇÃO: Sua colaboração é importante! Por isso, se você curtiu o artigo, nos ajude divulgando aos seus amigos e compartilhando em suas redes sociais (basta clicar nos ícones abaixo), e sinta-se à vontade para deixar um comentário no post, que aqui respondo a todos :)  

200 comentários:

  1. Banzolao parabéns!Excelente artigo como sempre!Seu texto me fez importantes esclarecimentos,eu já escutei outros tipos de interpretações ao longo dos meus anos na igreja e a que eu ouvi mais seguidas vezes é que esse pecado era zombar do Espírito Santo,xinga-lo,ficar fazendo piadinhas,coisas similares a que esses neoateus de internet ficam fazendo,mas eu sempre pensei tbm que Cristo é amor,perdoa a todos,até a um assassino cruel como o ladrão da cruz,então não teria porque não perdoar zombadores se estes se arrependessem de verdade,sempre se associou blasfêmia com zombaria,não sei de onde surgiu essa interpretação,será que as palavras no grego eram parecidas e por isso passou a se interpretar assim?Mas faz todo sentido o blasfemador ser o sujeito que se recusa a se arrepender e a persistir na prática do pecado,qualquer um que seja

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O termo "blasfêmia" no grego significa "calúnia, difamação, discurso injurioso contra o bom nome de alguém" (#988 de Strong), daí a crença de que blasfemar contra o Espírito Santo é simplesmente fazer uma chacota ou zombaria. Mas não faria o menor sentido com o contexto, onde Jesus diz que perdoaria qualquer blasfêmia contra ele, mas não contra o Espírito Santo. Seria como dizer que alguém pode xingar Jesus à vontade, mas se fizer um xingamento ao Espírito Santo, mesmo no tempo da ignorância, aí já era, o cara está perdido para sempre, só porque ele mencionou "Espírito Santo" em vez de "Jesus" ou de "Deus". Eu não vejo sentido nenhum nisso. É muito mais lógico considerar que a blasfêmia contra o Espírito Santo aqui está em um sentido mais amplo de OFENDER o Espírito Santo, e nós ofendemos o Espírito Santo quando nos recusamos a nos arrepender (ou seja, quando nos acusamos a deixar que o Espírito Santo habite e faça a sua obra em nós). Então não seria um xingamento em um momento da vida que iria condenar alguém eternamente, mas toda uma vida de recusa ao arrependimento que poderia livrá-lo dessa condenação.

      Excluir
  2. Banzolao no outro post eu citei os neoateus e eles andam sumidos né?Os blogs deles eu nunca acompanhei muito,vc deve ter acompanhado bastante,até porque escreveu um livro sobre o tema, refutando brilhantemente o Richard Dawkins,maior ídolo deles.Eu lembro que quando o YouTube começou a ficar popular,lá por 2010 tinha um montão de canais grandes deles,dominavam o YouTube,hoje o único canal relevante é de um cara chamado Vinícius Cesar não sei se vc conhece, é um ex membro da Igreja Universal e que baseia seu ateísmo combatendo o "deus" que ele aprendeu com o Edir Macedo,o "deus que é obrigado a fazer milagre,que precisa de grandes ofertas,o deus típico do neopentecostalismo".

    2-Vc já recebeu mensagens de ateus que se converteram ao ler "Deus Um Delírio?" e de católicos que se converteram ao ler seu livro sobre a reforma?

    3-So retomando um comentário que fiz sobre o Feliciano em seu outro artigo,eu sei que ele é limitado intelectualmente,sempre foi um showman,um animador de auditório,basta ver diversos vídeos no YouTube em que ele é chamado de "Pastor Ryu",mas na época que eu era adolescente e não tinha o conhecimento bíblico que tenho hoje e tampouco tinha maturidade espiritual eu me impressionava com seus gritos e suas perfomances e o achava super ungido e quando houve aqueles protestos com ele em 2013 eu já tinha aberto os olhos quanto a ele ser um showman,mas pensava que ele poderia usar aquilo para buscar um conhecimento sério quanto ao que é ser um conservador de verdade,mas aí ele vai e me vira olavista,ele sendo dono de uma igreja grande,um pastor conhecido em todo o Brasil e deputado,um homem muito rico financeiramente,poderia comprar todos os livros que quisesse de autores sérios,fazer cursos importantes,mas escolhe Olavo de Carvalho,o "filósofo" que a palavra mais repetida por ele é c...,eu que que votei no Feliciano em 2010 quando ainda tinha certo respeito por ele,agora eu já não voto nele nem para síndico de condomínio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1) Eles sumiram mesmo, não apenas eles mas também quem combatia o neoateísmo, na verdade o debate em si é que saiu de moda, se desgastou com o tempo. Acho que isso se deve em grande parte ao fato de que se trata de um tema mais limitado, chega uma hora que não tem mais o que se discutir, todos conhecem os argumentos de ambos os lados e escolhem o que achar melhor; o debate acaba entrando num esgotamento pela falta de mais coisas pra se discutir (é diferente do debate católico vs evangélico por exemplo, que por envolver dezenas de doutrinas diferentes e mais um monte de discussões históricas acaba sendo difícil de se esgotar tão rápido).

      2) Já recebi mensagens de pessoas que leram os meus livros e/ou artigos e disseram que o material lhes ajudou na conversão (seja do ateísmo ou principalmente do catolicismo), mas como eu sempre disse, o meu objetivo nunca foi de converter pessoas, um evangelista de rua consegue converter mais gente em uma semana do que eu conseguiria em toda a vida, o objetivo da apologética é oferecer subsídio intelectual àqueles que já estão na fé para que permaneçam nela e não sejam levados por engodos (por isso "apologia" significa "defesa", ou seja, nós da apologética somos como um zagueiro num jogo de futebol que tem por objetivo impedir que o time adversário faça um gol, mesmo que de vez em quando um zagueiro possa fazer gol também, mas não é a função primordial dele).

      3) Eu acho que o Feliciano evoluiu muito desde essa época (eu também tinha esses DVDs dele quando criança, ouvia com os meus pais ele gritando e dizendo que John Lennon morreu com 3 tiros no peito porque um era em nome do Pai, outro em nome do Filho e outro do Espírito Santo, dentre outras barbaridades). Mas após apanhar tanto ele moderou o discurso e hoje é alguém bem mais equilibrado, mas infelizmente enredado pelo discurso olavista e feito de massa de manobra pelo guru da Virgínia. De fato se apequenou, mas não acho que ele tivesse potencial para ser um "grande líder conservador".

      Excluir
  3. 1-Voce tem muitos livros traduzidos para o inglês e o espanhol?Eu citei o livro "Deus Um Delírio"? em um post anterior,tenho certeza que esse livro em inglês seria um best seller,já que é uma refutação de outro best seller,penso que se ele for bem divulgado no mundo anglofono até te irão chamar para debater com o Dawkins e ele tendo em vista seu histórico irá fugir kkkk.Ja o livro da reforma acredito que faria mais sucesso em espanhol,já que a totalidade dos países hispânicos é de maioria católica e um livro como esse que mostra o atraso que é o catolicismo e o avanço cultural,econômico,educacional que foi a Reforma Protestante geraria muita polêmica e converteria muitos católicos ao protestantismo,se não converter imediatamente ao menos os estimularia a pesquisar mais e aí se iniciaria o processo.

    2-Qual seu livro que vc mais gostou de escrever?E qual vc gostou mais do resultado final?E qual vc acha o mais importante?Eu diria que acho "Deus Um Delírio?"o mais importante até pq sabemos pelas escrituras que a maior parte dos habitantes da Terra no futuro será composta de ateus e é importante termos um livro de qualidade refutando os argumentos do mais famoso cientista ateu da atualidade e ele teve um papel importante na minha vida tbm porque eu o li quando estava na faculdade e nessa época estava afastado da igreja e tive uma crise de fé,ele me ajudou muito a reforçar as minhas convicções cristãs,ter minha fé reformada,não li todos os seus livros,mas dentre os que eu li,esse me pareceu o mais importante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1) Tenho um amigo peruano que está traduzindo os volumes sobre a Reforma, mas não tenho nenhum outro livro traduzido ou em processo de tradução. Mesmo porque sou um autor bastante desconhecido do público em geral, não um Malafaia da vida que escreve um livro num dia e no dia seguinte já está traduzido pra trocentos idiomas, mesmo que o livro em si seja uma porcaria (não estou dizendo que são, até porque não os leio, estou apenas dando um exemplo de como as coisas funcionam no mundo editorial). As editoras não estão preocupadas com o que é bom, mas com o que vende, e o que vende é aquilo que é escrito por gente famosa que já tem um público cativo.

      2) O que eu mais gostei de escrever foi com toda a certeza "O Enigma do Falso Profeta", é um livro super leve e divertido, além de transmitir mensagens importantes. O que eu mais gostei do resultado final é o livro mais recente (e assim sucessivamente, do mais recente ao mais antigo), sempre quando eu leio meus textos antigos eu noto uma pobreza na escrita e outros vícios de linguagem, coisas que eu fui melhorando com o passar do tempo (e ainda estou neste processo), então quanto mais recente é um livro, mais bem escrito ele é, e mais satisfeito com o resultado final eu fico. Tanto é que uma das primeiras coisas que eu quero fazer depois que terminar um livro que estou escrevendo sobre história do Cristianismo e o terceiro volume da Reforma é editar os livros mais antigos, a começar pelo da Lenda da Imortalidade da Alma, o que eu escrevi em 2010 (quando tinha 17 anos) e revisei em 2012 (quando ainda escrevia muito mal), é um livro que pode ser muito aperfeiçoado hoje em dia. E em relação ao mais importante, talvez seja esse mesmo que você mencionou, se bem que o livro que mais me pedem para enviar não é nem esse, mas sim o das "Provas da Existência de Deus", que eu escrevi antes desse (embora eu ache esse aí melhor, até porque foi escrito depois, como eu disse).

      Excluir
  4. Bom dia Lucas! Recentemente li seu livro: a igreja na grande tributação, simplesmente sensacional, parabéns. Você pode indicar mais livros que fala sobre a visão pós - tribulacionista?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Antonio, que bom que gostou do livro! Infelizmente eu não conheço outros livros que tratem exclusivamente deste assunto, mas tem o site do "Projeto Ômega" que tem ótimos artigos a este respeito (link abaixo):

      http://www.projetoomega.com/estudos1.htm

      Excluir
  5. Boa tarde. Gostei do artigo, e particularmente nao acredito que alguem nao possa perder salvacao, acho que ela pode sim patinar na fe e ir para um lugar que nao seja a gloria... e tb gostaria de ler um testemunho bom sobre como anjos ainda ajuda os crentes em Cristo em determinadas situacoes (estou falando de ajuda mesmo, nao aquelas aparicoes catolicas que curiosamente so reforcam a doutrina catolica). Onde posso encontrar um estudo ou testemunho confiavel?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem alguns estudos bíblicos bons sobre os anjos, como esses aqui:

      https://www.gotquestions.org/Portugues/anjos-Biblia.html

      http://www.cacp.org.br/angelologia-os-anjos-de-deus/

      A Bíblia ensina que há uma batalha espiritual entre anjos e demônios (por exemplo, quando Daniel orava e a resposta foi bloqueada pelo "príncipe da Pérsia", que estava resistindo a um anjo que pediu a ajuda de Miguel), trata-se de uma realidade espiritual que nossos olhos não veem, mas que é tão real quanto a nossa realidade física. Os anjos são muitas vezes enviados por Deus para nos livrar de complicações (como Pedro, libertado da prisão por um anjo), e a Bíblia diz que temos pelo menos um anjo que está sempre nos protegendo (o que alguns chamam de "anjo da guarda"), como evidenciado em textos como Mateus 18:10 e Atos 12:15.

      Excluir
  6. Oi Lucas, tudo bem?
    Então, eu estou respondendo aqui a seu último comentário (pois já atingiu a 200 comentários) sobre as "Duas casas de Israel" feito no artigo anterior.
    Vamos lá,
    Você diz que o vídeo diz que Efraim se refere exclusivamente apenas ao Reino do Norte, porém no vídeo (Para quem não sabe, esse: https://youtu.be/g-X3OE3YRZA ) eles deixam claro que todos os gentios (não-israelitas, pagãos etc.) que crêem em Jesus Cristo é que são representados (e não necessariamente carnalmente descendentes) pela casa de Efraim. Por isso que ele diz que a Igreja é formada por Judá + Efraim, pois é formada por Judeus convertidos a Cristo e por Gentios (de todo os "4 cantos da Terra", independente da descendência) convertidos a Cristo.
    Há na Bíblia muitas passagens que, no mínimo, parecem atestar para essa verdade, por exemplo:

    "Mas seu pai recusou, e disse: Eu o sei, meu filho, eu o sei; também ele será um povo, e também ele será grande; contudo o seu irmão menor [Efraim] será maior que ele, e a sua descendência será uma 'multidão de nações'. Gênesis 48:19"

    Também podemos entender esse versículo:
    “Irmãos, não quero que ignorem este mistério, para que não se tornem presunçosos: Israel experimentou um endurecimento em parte, até que chegasse a plenitude dos gentios. E assim todo o Israel será salvo, como está escrito: ‘Virá de Sião o redentor que desviará de Jacó a impiedade’ Romanos 11:25-26"

    Não se trata apenas do fato de que muitos judeus rejeitaram Jesus, quando Ele encarnou, mas também pode se referir ao fato de que o Reino do Norte pecou muito ("endurecimento em parte") e então a Assíria os levou cativos e nunca mais retornaram a sua terra. Meio que viraram gentios, assimilando os costumes das nações. (E como já disse, não é apenas os descendentes na carne de Efraim, mas TODOS os gentios convertidos). O Povo de Deus é formado por Gentios cristãos + Judeus cristãos:
    "Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos os povos fez um; e, derrubando a parede de separação que estava no meio Efésios 2:14"

    "Assim como o Pai me conhece a mim, também eu conheço o Pai, e dou a minha vida pelas ovelhas.
    Ainda tenho outras ovelhas que não são deste aprisco; também me convém agregar estas, e elas ouvirão a minha voz, e haverá um rebanho e um Pastor. João 10:15,16"

    Esses são alguns apenas.
    Passarei aqui um vídeo (do mesmo canal) onde ele explica melhor sobre as Duas Casas de Israel (E dessa vez menor rs): https://youtu.be/LZdYxzyDOPA

    Na verdade é uma minissérie, mas vale a pena.

    Eu não tô aqui querendo ser o dono da razão, apenas estou passando como é que eles ensinam sobre as Duas Casas de Israel, pois, se fosse do jeito que você falou, eu também discordaria.

    Aguardo a resposta :)
    Fica com Deus!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, se tudo o que ele diz é que Efraim se espalhou entre os gentios e não que o termo "gentios" se refira exclusivamente a Efraim, então ele não está dizendo nada de novo. Vi o vídeo que você me passou e os outros dois que dão continuidade a ele e também não vi nada de mais, é o mesmo que sempre foi ensinado em todas as igrejas e em toda a teologia que eu conheço, não entendi por que ele apresenta isso como se fosse uma revelação super bombástica. Quando essa teoria das duas casas surgiu foi com gente dizendo que só os descendentes de Efraim (Israel do norte) são gentios e que portanto só quem é descendente de alguma das doze tribos é que pode ser salvo, por isso chamou tanta atenção (eu me lembro de ter tido problemas na época com gente que pensava assim). Mas do jeito que é ensinado aí, é o mesmo que sempre foi ensinado.

      Excluir
    2. Mas é isso mesmo, não tem essa "bobeira" de Efraim se referir exclusivamente aos descendentes de Efraim, e sim a todos os gentios.
      Me desculpe por ter te importunado sobre essa questão rs

      Agora, mudando de assunto, o que você acha de uma pessoa se batizar e/ou congregar e até cear (por ser a única igreja da região, por exemplo) em uma igreja neopentecostal, mesmo sabendo dos falsos ensinos que é ensinado nela? Eu pessoalmente não vejo problema, já que se essa pessoa saber do verdadeiro evangelho, o batismo/ceia serão válidos, bem como congregar. Não inportando qual é a doutrina que o pastor (que ministrará a ceia, batizará e fará o culto) dessa hipotética igreja defenda.
      A pessoa só deve tomar cuidado para não acreditar nas falsas doutrinas.

      O que acha?

      Excluir
    3. Também acho que não tem problema. Muitos dos crentes mais sinceros que eu já conheci eram do meio neopentecostal, o problema são alguns ensinos que são pregados neste meio e muitos lobos que estão ali só pelo dinheiro do fiéis, mas estes irão se ver com Deus, os fiéis não tem culpa disso.

      Excluir
  7. Como você enxerga os recentes casos de ovns? E se existir aliens como posso conciliar isso com a minha fé? Você tem algo para explicar sobre isso e tudo mais?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou falar sobre o que eu sei sobre este assunto. As imagens de ovnis divulgadas recentemente não são alienígenas, são objetos estranhos que de fato não se descobriu o que é (supondo que o governo americano esteja falando a verdade), ou seja, podem ser drones, alguma tecnológica usada por outro país, alguma interferência na imagem, existem muitas explicações. Mas duvido muito que seja equipamento alienígena, ainda mais que esta tecnologia caso seja alienígena teria que passar por uma série de satélites e todo equipamento aéreo que detecta objetos voadores, seja meteoros, aviões ou misseis, e não por um só equipamento de filmagem de um navio. Sobre os aliens em si, eu duvido muito que existam pelo simples motivo de que a probabilidade da vida existir é minima, quase impossível, o máximo que pode existir são pequenas moléculas orgânicas. Para vidas complexas surgirem, é necessário ter um planeta com oxigênio, água em abundancia, pressão atmosférica ideal, uma orbita gravitacional ideal (por exemplo, Júpiter desvia muitos meteoritos de caírem na terra, que poderiam já ter causado a destruição do planeta há milênios se não houvesse Júpiter). Tambem deve ter material orgânico para desenvolver a vida, não pode conter muitos elementos nocivos (como Vênus que é cheio de vulcões e enxofre), e nenhum desastre natural de proporções catastróficas (do tipo que elimina tudo que ta vivo, como um meteoro de 30 ou 50 quilômetros de diâmetro colidir com o planeta em questão), e mais uma série de probabilidades. Fora que o maior enigma da ciência é se a não-vida pode gerar vida, pelo que sabe até agora, apenas coisas vivas geram outras coisas vivas. Então alem da terra ter todas as características necessárias para suportar vida animal e vida humana, também foi necessário um Criador para iniciar a vida que por sua vez, podia continuar sozinha (Deus criou os primeiros humanos que deram origem aos outros e etc). Fora que mesmo que existissem aliens inteligentes, a probabilidade deles chegarem aqui é quase inexistente, pois é impossível viajar tão rápido a ponto de sair de um planeta para outro, simplesmente não tem como, estes aliens deveriam estar evoluindo já faz milhões de anos para produzir uma tecnologia assim (e segundo a própria ciência evolutiva é impossível uma civilização durar milhões de anos, pois haveria algum desastre natural em algum momento). E por fim, Deus criou aliens, se você parar para pensar, os espíritos (como anjos, querubins, demônios, etc) são seres "extraterrestres", ou seja não são naturais da terra, eles podem viajar por todo o Universo rapidamente porque tem habilidades sobrenaturais, e a aparência deles é bem "alienígena" (leia o primeiro capitulo de Ezequiel). A unica diferença dos anjos e demônios pra aliens é que os aliens teriam que ter evoluído em outros planetas, enquanto todos os anjos já foram criados diretamente por Deus, alem de possuírem corpos sobrenaturais (e não um corpo orgânico que um alien possivelmente teria), mas todo o resto da lógica ainda se aplica para ambos. Então não deixe sua fé ser abalada pela cultura popular de hoje em dia, pois aliens são inteiramente produtos da cultura popular atual.

      Excluir
    2. Faço minhas as palavras do Vinicius. Acrescento que se fossem mesmo alienígenas de outros planetas, eles teriam que ser tão evoluídos e virem de tão longe (pois não há vida em nenhum planeta que conhecemos) que sequer precisariam enviar essas naves aí ao longo de tantos anos, provavelmente já teriam nos destruído ou conseguido o que quer que quisessem no nosso planeta e ido embora, seríamos como formigas diante deles.

      Excluir
    3. Eu já consegui umas respostas para isso, eu vi um video do canal Inteligentista que fala sobre extraterrestres e tal! Eu realmente fiquei surpreso no final, ele fala sobre relatos de pessoas que teriam sido abiduzidas por aliens e quando clamaram o nome de jesus a abdução parou, entre outras coisas. Eu estava interessado no assunto então fui procurar mais, e descobri que tem uma parte na Biblia que fala: "e da boca do Dragão, da besta e do anti-cristo surgiria três espiritos imundos semelhantes a rãs! Então... tem muito ufologo que diz existir uma raça alien daquele estilo classico, e isso foi tirado de varios relatos! E se a gente for perceber estes alien conhecidos como "cinzentos" se parecem muito com rãs! De primeira não já que estamos acostumados a ouvir que eles são aliens mais tente comparar, e imaginar alguem da antiguidade tentando descrevelos, eles tem olhos grandes e negros, pele lisa, dedos que lembram os de anfibios, nariz e boca semelhante! De fato eu creio que era sobre este seres que a profecia poderia está falando! Na verdade eles são demonios! E falando nisso parece que um grande satanista conhecido como aleister crowler ou "a besta 666" fez um desenho de um demonio que o visitou, e adivinha... era extremamente parecido com os ETs que vemos hoje!

      Agora uma duvida... eu vi que na os neo-ateus e outros usavam os gigantes como uma forma de contradição, oque foi refutado, que eles eram só muito altos e eram diferentes dos gigantes do genesis ai tudo bem, porem teve um problema! De acordo com a biblia parece que esses gigantes tinhan 6 dedos nos pés e nas mãos, isso me faz lembrar do livro de enoque que fez uma descrição parecida... então se o livro de enoque for verdadeiro significaria que tantos os gigantes pre-diluvianos os nephilins, quantos pós-diluvianos tinhan 6 dedos oque poderia mostrar que eles eram filhos de anjos e mesmo se o de enoque for falso isso não tira o fato da propria bíblia falar que os gigantes que não seriam ante-diluvianos tem 6 dedos! Eu fiquei realmente em duvida... os caidos teriam feito a mesma coisa do passado?

      Excluir
    4. Boa noite. Tem testemunhos de crentes no Youtube de que alguns viram extraterrestres e invocaram o nome do Senhor, e eles se foram. Seria isso uma evidencia de que essa atividade alienigena seria coisa de Satanas? Nunca vi ainda um unico alienigena confessar a fe em Jesus, e olha que estudei com um monte na faculdade... :) brincadeira a parte, esse fato de que esses supostos ETs nao confessam Jesus por si so ja eh algo suspeito, foi o que o pastor Lamartine Possela disse num video dele.

      Excluir
    5. Sobre o texto de Apocalipse que diz que os espíritos imundos "se parecem com rãs", faz todo o sentido mesmo, eu nunca tinha pensado nisso mas de fato os aliens "tradicionais" (aqueles que estamos mais acostumados a ver nos desenhos, retratos e filmes) se parecem bastante com rãs (a pele do corpo, os olhos e etc), o Apocalipse gosta de fazer comparações com animais e eu acho que não existiria nenhum animal mais adequado pra se comparar do que as rãs. O que não deixa de ser impressionante, já que na época de João não existia ainda esses filmes que os retratam desse jeito, ele teve uma visão de algo do futuro e os descreveu da forma que podia, comparando com as coisas que ele já conhecia na sua época.

      Sobre os gigantes terem 6 dedos nos pés e nas mãos, creio que você deve ter se confundido com um texto bíblico que fala de um gigante em específico que tinha 6 dedos em cada pé e mão, mas só ele era assim, não todos os gigantes. Inclusive é justamente porque esse gigante em especial tinha essa anomalia que o escritor bíblico fez questão de registrar isso, se todos os gigantes fossem assim não teria nada de mais no fato daquele gigante em específico ter 6 dedos em cada mão e pé (veja 1 Crônicas 20:6). Os gigantes pré-diluvianos não são descendentes dos anjos que pecaram com as mulheres em Gênesis 6, o texto diz que os "heróis do passado" eram esses descendentes e que os gigantes já existiam antes disso. Foi desses "heróis do passado" que surgiram as lendas de Hércules e outros que com o tempo e com a corrupção da tradição oral foram entendidos como "deuses", pois tinham uma força física muito acima do normal e conseguiam derrotar os próprios gigantes.

      Eu acho que muitas dessas aparições de aliens podem ser aparições demoníacas mesmo com a finalidade de preparar a humanidade para crer na existência deles, e então ninguém suspeite que eles sejam demônios quando aparecerem em meio à grande tribulação do Apocalipse, como diz o texto bíblico. Ou seja, como a realidade dos aliens já estará muito difundida e propagada, a humanidade irá aceitá-los e até mesmo se submeter a eles (o que não aconteceria se eles viessem com rabo grande, dois chifres na cabeça e um tridente na mão). Mas também existem casos em que não passa de alucinações ou de charlatanismo, nem todas as vezes são demônios.

      Excluir
    6. Sem esquecer que se as duas testemunhas do Apocalipse 11 forem Enoque e Elias (como muitos pais da Igreja entendiam, e outros estudiosos também) pode ser que eles sejam confundidos com aliens. Afinal eles tem grande poder sobre a natureza, transformando água em sangue ou fazer fogo cair do céu, e outras coisas, e talvez assim como eles subiram ao Céus de lá descerão também, e eles atormentarão a terra por três anos e meio, então os soldados a serviço da Besta irão mata-los. Seus corpos não serão sepultados, e a humanidade se alegrará e enviara presentes uns aos outros. Como o apocalipse acontecera neste mundo futurista e muito mais conectado, as pessoas do mundo inteiro contemplarão estes acontecimentos (em qualquer outra época era impossível pessoas do mundo inteiro saber destas coisas ao mesmo tempo), e elas não vão se arrepender de seus pecados (afinal o objetivo dos dois profetas é de anunciar a Deus), o que significa que eles podem pensar que os dois são alienígenas e não seres humanos, e é por isso que eles não permitem que o corpo seja sepultado, pois os dois cadáveres se tornarão uma espécie de atração turística, pois as pessoas pensarão que eles são alienígenas e irão querer ver.

      Sobre as rãs, acho pouco provável que seja estes aliens, embora seja difícil saber, pois a figura das rãs não é usado em nenhum outro contexto bíblico então não tem como fazer paralelismo (somente no Egito temos as rãs, mas la elas são uma praga sobre a terra do Egito, enquanto no Apocalipse as rãs são mensagens enviadas a todo o mundo, então não é uma situação semelhante). Eu sempre entendi estas rãs como sendo a Mídia, que consegue passar mensagens rapidamente e reunir todos os reis da terra como o Apocalipse informa. Afinal a Besta é um monstro que simboliza o governo mundial, o Falso Profeta é um monstro que simboliza as falsas religiões, a Meretriz da Babilônia simboliza a Igreja Católica Romana, o Dragão simboliza Satanás e seus anjos, e as rãs neste caso simbolizam a Mídia, que João não conhecia na época que ele escrevia, por isso ele viu na forma de rãs que rapidamente chamam a todos os governantes da terra.

      Vale lembrar que tudo que João conhece ele revela explicitamente, o que ele não conhece ele mantem o mistério. Ele revela que o Dragão é Satanás porque ele sabia da existência do diabo, mas a Besta ele apenas fala que é um reino e entrega vários detalhes para se identificar qual reino é este, embora ele não revele por nome (pois ele não conhecia). Ele revela muitos detalhes da Meretriz, mas ele mesmo diz que o nome dela é Mistério, pois ele não conhecia quem era, o mesmo ele faz com a marca da Besta, que ele também mantem em mistério, mostrando assim que era algo que não existia na época que ele escrevia, portanto creio eu que o mesmo vale para as rãs, simbolizando a Mídia que não existia naquela época.

      Excluir
    7. O problema é que o verso 14 diz que estes espíritos imundos semelhantes a rãs "são espíritos de demônios que realizam sinais miraculosos" (Ap 16:14), e a mídia não faz "sinais miraculosos". Da mesma forma que João identifica o Dragão como Satanás ele identifica as rãs como os "espíritos imundos", e espírito imundo em toda a Bíblia significa demônios. A parte que diz que são "semelhantes às rãs" é só uma descrição da aparência física deles, da mesma forma que o texto que diz que os "gafanhotos" saíram do abismo os descreve como tendo um "rosto que parecia humano" (Ap 9:7) e "cabelos como os de mulheres" (v. 8), porque são os mesmos anjos que se materializaram na terra em forma humana (em Gn 6:1-4) e neste estado foram aprisionados no abismo por sua relação ilícita com as mulheres. Só que no caso dos "espíritos imundos que se parecem com rãs", se trata de outros demônios, manifestados de outra forma (e não os mesmos soltos do abismo no capítulo 9).

      Excluir
    8. E tipo, na biblia fala que no fim dos tempos muitos cairão em doutrinas de demonios e sinais incriveis, então? Onde estaria estes demônios? Eles poderiam estar disfarçados de aliens! E muitas pessoas falam que estes aliens disseram que foram eles quem nos criaram e etc.

      Excluir
    9. Sim Lucas acabei não analisando toda a questão, talvez de fato possam parecer com estes aliens. E Unknown, alem dessa questão dos aliens não se esqueça da feitiçaria também, muitas religiões espiritualistas estão surgindo recentemente e até o fim dos tempos muita gente acreditará nelas, e elas acreditam em manifestações espirituais, em espíritos dos mortos, e que a natureza tem propriedades divinas etc, muito fácil para demônios aparecerem nestas religiões e serem adorados. E as religiões espiritualistas são bastante apoiadas pela mídia e grandes celebridades, na verdade muitos dos artistas que mencionam o cristianismo acreditam na verdade mesmo no espiritualismo, que todas as religiões conduzem a Deus, que Deus é algo abstrato, que qualquer um pode orar pra Deus em qualquer religião, que Deus não exige arrependimento, pelo contrario, ele vai perdoar todo mal que se fizer sem você precisar se arrepender e aceitar o Espirito Santo. Ou seja, o espiritualismo contemporâneo, e também a crença em aliens e o aumento do ateísmo, levará a uma grande apostasia e abandono total da crença no Pai, em Jesus e no Espirito, e poucos cristãos sobrarão. Estas são as doutrinas de demônios, enganos de todo tipo que visa afastar o homem da verdade, e o fazer acreditar que Deus não existe, ou se existe, Ele é alguém que ama todos a ponto de perdoar tudo sem condição (enquanto o Deus que Jesus falou exige o arrependimento de pecados e uma conversão da pessoa, mudando seu estilo de vida). De um lado, um Deus que muda a vida das pessoas, tirando elas da escravidão do pecado, do outro, um deus que se comunica usando espíritos dos mortos ou espíritos da natureza, e que permite que você peque o quanto quiser porque todas as religiões estão certas e te conduzem a "deus". Este deus é o deus apresentando no final dos tempos, e a crença neste deus que fará com que as religiões pagãs se unam, que o falso cristianismo (que prega que Deus não exige o arrependimento de pecados e que não exige conversão) adorará, e que os que acreditam em aliens ou neste espiritualismo crescente adorará também. As pessoas se curvarão a Besta, ao governo, e também ao Dragão (o deus que estou mencionando) que é quem da poder a Besta.

      Excluir
    10. Verdade, ah! Meu nome é Felipe

      Excluir
    11. Infelizmente muitos simplesmente abandonam a fé, sem procurar respostas... as pessoas falam: "como uma chuva pode criar um diluvio?" Mais as respostas estão na propria bíblia, isso é so um exemplo pequeno de como alguem normalmente abandona a fé, e isso sem contar a mentira do sofrimento eterno e os cristãos despreparados para responder... a muitos simplesmente abandonam sem tentar lutar por ela!

      Excluir
  8. Lucas... De que se tratara el tercer libro sobre la reforma protestante?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se tratará de cómo la Reforma cambió la vida de las mujeres, cómo impactó la educación, cómo revolucionó la ciencia y cómo era el mundo antes de la Reforma (especialmente en términos morales). También aprovecharé la oportunidad para refutar las acusaciones papistas de que la Reforma condujo al ateísmo y otras tonterías.

      Excluir
  9. Lucas Banzoli, oi, meu amigo. Eu já li, ontem, a tua resposta aqui neste teu blog. Muito obrigado. Lucas, só me diz uma coisa, por que vocês protestantes, pelo menos nas pessoas dos grandes pastores protestantes, não processam estes falsários de marca como o padreco Paulo Ricardo de Azevedo Júnior? O cara mente muito. Se o catolicismo é a verdade, e eu acho que é, por isso eu sou católico, mas é preciso mentir para promover a verdade? Quer dizer que a verdade deve à mentira, filha de Satã, alguma coisa? Não é a primeira vez que o padre Paulo falseia, porque ele já disse inverdades sobre Hegel e Karl Marx que foram desmentidas por este competentíssimo marxista, aqui, o Gustavo Machado https://www.youtube.com/watch?v=MEQXLcRQh0Q&t=10s

    Lucas, ou a direita, atual. bolsolavista e padreco paulo-ricardista é burra ou certos setores do esgoto da Igreja Católica e o grande capital, realmente, encontraram empregadinhas domésticas como Olavo de Carvalho e padre Paulo e outros que os seguem, mas serviçais de quinta categoria que nem sabem o que dizem, perfeitos idiotas úteis de primeira a favor deles ou o que é pior, a favor do Pai da Mentira (Satã).

    Lucas, mas eu ainda fiquei em dúvida, e a questão da fé reflexiva, que eu fiz referência a ti lá na tua página homônima na rede social Facebook, ou seja, que haveria uma fé na fé, uma fé antropocêntrica que padre Paulo acusa a Martinho Lutero? Porque como fica o solus Christus e fé reflexiva por fé reflexiva já no século da Reforma, João Calvino, notou a centralidade em Cristo e não na fé e o próprio Lutero, também diz algo respeito ao dizer que o Cristo é o centro e circunferência da Bíblia Sagrada. O que tu achas disto, Lucas? A acusação de fé reflexiva em Lutero, é outra falsificação do padreco? Se bem que o tal padre cita no curso dele sobre Lutero pelo menos uma fonte que é a de um ex-luterano que descobrira a suposta fé reflexiva de Luteroo e, então, largou o luteranismo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei se cabe processo e acho que isso não resolveria nada, mas de fato esse padre em questão distorce demais as crenças que ele ataca, é ataque a espantalho o tempo todo. Lembro-me de certa vez ter visto um vídeo dele de 1h refutando o espiritismo kardecista, e eu que não sou nenhum especialista em espiritismo pude ver que pelo menos 90% do que ele dizia era mentira, basta ler um livro de Kardec para ver que ele distorceu tudo de forma bizarra, creio que ele faça isso de propósito para ficar mais fácil de refutar, e já que a maioria dos que o assistem é gente leiga sem instrução acabam caindo na lábia dele. Ou então é aquele tipo de gente que nunca se informou nas fontes originais (nunca leu Kardec pra refutar o kardecismo, nunca leu Marx pra refutar o marxismo, nunca leu Lutero pra refutar o protestantismo, apenas se baseia nas acusações de terceiros e as reproduz como se fossem verdade). Essa de que Lutero cria na "fé na fé" é uma coisa que eu nunca encontrei em Lutero e nunca vi qualquer estudioso de Lutero afirmando tal coisa. Além de não fazer nenhum sentido, já que o princípio reformado do Solus Christus implica na centralidade de Cristo, pois é a fé nEle que nos salva, não uma fé antropocêntrica.

      Excluir
    2. Além do que, Lucas, nossa fé é em Cristo, erros e acertos TODOS nós temos. A crença na infalibilidade de alguém só existe na mente de quem não pensa e muito menos conhece as Escrituras que afirma "Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus."
      Romanos 3:23
      Não são os erros que, porventura Lutero venha ter, que irá invalidar suas teses.
      O verdadeiro cristianismo consiste em olhar para Cristo e depender de sua infinita graça.
      Obrigado Lucas.

      Excluir
    3. Exatamente. É como eu sempre digo: como os católicos não conseguem lidar com a ideia de que não existe um "papa" no protestantismo, precisam inventar que Lutero era esse "papa" e então o atacam como se estivessem refutando o próprio protestantismo (como se Lutero fosse uma espécie de autoridade infalível pra gente, assim como os papas são para eles).

      Excluir
    4. Oi, Lucas, meu amigo, muito obrigado pela resposta. Eu acho que a grande questão do padre Paulo é que ele quer forçar um nominalismo occamista da parte de Martinho Lutero que vai além da medida. Por que? Porque se o Deus do frei William de Ockham é um arbitrário, se não há uma inteligência no que tal Deus faz, então, a Lutero só cabia um apego à fé e fé na fé. Aliás, lá atrás esse padre já fundamentou a doutrina da sola fide do nominalismo. Agora, o que eu sei de nominalismo? O nominalismo é uma abordagem do problema dos universais que são as ideias de Platão ou gêneros e espécies que são apreendidos, segundo o nominalismo, apenas como sons vocais: flato vocis. Ou seja, o homem não perceberia coleções, como chamam aos universais o Olavo de Carvalho, mas perceberia o homem apenas entidades individuais sem chegar a um processo de abstração e universalização. Eu sou ainda muito escolar por meus poucos conhecimentos de Filosofia, mas assim eu entendo o nominalismo.

      Mais uma vez, o padre Paulo e também aquele historiador, caro amigo Lucas, que eu te falava outro dia, Frantz Funck-Brentano se baseiam muito no livro "Conversas à Mesa" para acusar Lutero de ser um nominalista, porque em tal livro teria Lutero confessado que ele pertencia à facção occamista. No "Conversas Mesa" é um livro em que há diálogos de Lutero com seus discípulos, sendo que o próprio Funck-Brentano, conforme ele diz na biografia sobre Lutero de autoria dele que eu comprei, esse historiador diz que nesse livro Conversas que as falas de Lutero concordam conforme relatam vários redatores diferentes das mesmas o que comprovaria, diz Funck-Brentano, uma suposta veracidade das "Conversas à Mesa".

      O que tu achas, me amigo Lucas, da acusação onipresente de Martinho Lutero ter sido um nominalista e o que tu achas da alegação de Frantz Funck-Bretano acerca da veracidade das "Conversas à Mesa" alegadamente terem tido alguma autoria de Lutero?

      Excluir
    5. Lutero estudou com nominalistas, mas ele próprio não era um nominalista. O Vitor Barreto explicou a posição de Lutero sobre o nominalismo num comentário que eu postei aqui:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2015/06/famoso-pastor-sueco-se-converte-ao.html?showComment=1433486323363#c1845315293018842182

      Sobre o "Conversas à Mesa", ele foi publicado pela primeira vez em 1566, e Lutero faleceu em 1546, ou seja, vinte anos antes. É lógico que muito do que consta ali pode e deve ter sido dito mesmo por Lutero, afinal é baseado no que estudantes teriam ouvido dele, mas vinte anos é espaço suficiente para distorções, exageros e equívocos. Se alguém que tivesse me visto dar aula escrevesse a meu respeito vinte anos depois da minha morte (e mais ainda em relação às aulas que eu dei), com certeza teria muitas imprecisões, trechos fora de contexto, hipérboles e brincadeiras tomadas no literal, e assim por diante. Por isso não é uma fonte fidedigna de Lutero, como são os seus livros. Aliás, considerando a imensa quantidade de livros que Lutero escreveu, eu nem sei por que alguém precisaria apelar para o Conversas à Mesa para definir o que ele ensinava, é o tipo de coisa que se esperaria de alguém que não deixou livro nenhum escrito à própria mão ou de alguém caluniado a ponto de ser preciso pegar trechos que ele não escreveu para definir o que ele supostamente ensinou, contrariamente ao que ele próprio expressamente ensinou em seus próprios livros. Ou seja, o tipo de coisa de gente que não tem intenção alguma em estudar Lutero, mas apenas em difamá-lo.

      Excluir
    6. Lucas, meu amigo, mais uma vez muito obrigado pela resposta. Bom, infelizmente eu ainda sou ainda muito jejuno na Filosofia, mas o que eu posso perceber é que a ideia do Frei William de Ockham herdada do Beato João Duns Scot é que eles querem preservar em Deus a sua onipotência e ao mesmo tempo abaixar a bola do homem que hoje vemos bem em alta herança do realismo aristotélico de Santo Tomás de Aquino, resultar no secularismo moderno que é Deus ser tornado desnecessário, porque o homem com a sua razão, o seu bom senso e o seu direito natural não precisam do dado revelado e nem mais do divino, eu entendo assim, pode ser apenas um palpite do certamente último dos escolares em Filosofia que eu sou eu.

      Agora, o tal padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior junto com Olavo de Carvalho e tantos outros da direita brasileira atual imbecilóide que depreciam o protestantismo, mesmo que tendo os protestantes como fortes aliados de Jair Bolsonaro e da direita, eles querendo ser mais realista do que o rei acabaram cegos pela mentira e pelas notícias fraudulentas (fake news) que eles espalham e acabaram cegos por uma metafísica da objetividade clássica que acham que podem saber de todo o bem e de toda a verdade, podem comer do fruto do conhecimento do bem e do mal, e podem praticar o bem e a verdade como se o homem fosse livre para tal e afinal das contas salvar-se a si mesmos tornando desnecessário que o Cristo os salve, mas eles apoiam um governo corrupto e miliciano como o de Bolsonaro que está matando brasileiros nesta pandemia do novo coronavírus e mentindo, mentindo sobre tudo, sobre si mesmos e seus talvez recalques sexuais herdados de pais e mães cruéis, mentem sobre o protestantismo, mentem sobre Martinho Lutero e João Calvino, mentem sobre o catolicismo romano, mentem sobre o Brasil, mentem que não sentem sobre tudo. Bem que o Supremo Tribunal Federal (STF) poderia invadir o computador de um padre Paulo para saber o que ele está tramando, valendo o mesmo para um Olavo de Carvalho e tantos outros da catraiada da direita atual.

      Excluir
    7. De fato, uma das coisas que eu critico em um livro novo que estou escrevendo é esse racionalismo exacerbado da escolástica, de querer ter resposta para tudo, a ponto de chegarem a fazer cálculos complexos para descobrir a quantidade exata de demônios que habitam no inferno, e outras coisas do tipo. A própria Suma Teológica é um exemplo perfeito do quão fútil a teologia havia se tornado, já que 90% das questões ali tratadas são desse tipo aí.

      Ele discute, por exemplo, «se a mulher devia ter sido produzida», «se no primitivo estado nasceriam mulheres», «se no estado de inocência havia geração por meio do coito», «se um anjo ilumina outro», «se um anjo fala com outro», «se o anjo inferior fala com o superior», «se todos os anjos conhecem a linguagem de um anjo com outro», «se a distância local tem alguma influência na locução angélica», «se é grande o número dos anjos existentes», «se os anjos diferem pela espécie», «se o anjo pode mover-se localmente», «se o movimento do anjo é instantâneo», «se o anjo se conhece a si mesmo», «se um anjo conhece outro», «se o nosso ar é o lugar da pena dos demônios» e mais um monte de discussões banais que perfazem praticamente todos os tópicos da Suma. Tudo isso foi distanciando cada vez mais a teologia da prática, por isso os estudantes das universidades medievais eram tão reconhecidos por sua conduta imoral.

      Sobre o Olavo, a grande esperteza dele foi ter se isolado nos EUA, assim ele pôde difamar todo mundo à vontade sem medo de levar processo (já que é muito mais difícil uma pessoa comum abrir um processo nos EUA, como fez o Caetano Veloso) e sem correr o risco de ter seu computador apreendido como fizeram com os youtubers bolsonaristas do "gabinete do ódio". Assim só os seus seguidores é que se expõem e se ferram por ele, e ele mesmo continua imune, vivendo no conforto de sua mansão na Virgínia construída às custas do dinheiro de seus alunos de astrologia e do COF, o curso que tem início mas não tem fim.

      Excluir
  10. This question is one that has brought about the concern of many Christians. Here is my approach on the blasphemy of the Holy Spirit:

    https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2019/12/blasphemy-against-holy-spirit.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jesse, I need to know something very important:

      Imagine a hypothetical scenario, where on a common day you wake up and see on the news a group of pro-Trump (radical) protesters going to Washington DC demanding the annulment of the United States Constitution, the End of the Republic and the End of the Rule of Law through a military coup d'état to implement a military dictatorship where Donald Trump would be the dictator, where there are no more free elections, there are no more rights to a fair trial and there is no more freedom of the press where anyone who criticizes President Trump can be arrested, tortured and killed and still have their political rights revoked. What would be the reaction of the American people to seeing tanks of war on the street, closing Congress and the Supreme Court and arbitrarily arresting people?

      Excluir
    2. before you misinterpret, I said that because recently here in my country there were demonstrations by radical supporters of President Bolsonaro demanding the return of AI-5 (an infamous and unconstitutional institutional act that banned opposition politicians, closed the National Congress and the Court Supreme, revoked political rights of citizens and the rights to defense and due process, in addition to concentrating all powers in the hands of the Presidents of the Military Dictatorship) to close the National Congress and the Supreme Court to concentrate all power in the hands of the Bolsonaro and his cronies (who is even with his children involved in several corruption scandals and embezzlement of public money):

      https://www.poder360.com.br/governo/ativistas-pedem-ai-5-e-congresso-fechado-bolsonaro-fala-em-fim-da-patifaria/

      https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2020/04/19/discurso-de-bolsonaro-e-escalada-antidemocratica-dizem-politicos.htm

      https://www.poder360.com.br/opiniao/midia/live-do-ai-5-mobiliza-bolsonarismo-nas-redes-sociais-escreve-manoel-fernandes/

      https://congressoemfoco.uol.com.br/governo/bolsonaro-volta-a-participar-atos-contra-congresso-e-stf/

      I wanted all this to be a joke, but unfortunately it is real, and my country is experiencing an unprecedented health crisis and the president is completely going against the recommendations of doctors and scientists and encouraging people to go out and not to prevent themselves of this terrible virus. In addition, the number of cases of COVID-19 is underreported and our health system has no structure to carry out mass tests, or to assist all patients.

      Excluir
    3. I could imagine there being a lot of rebellion.

      Excluir
  11. Lucas, estou querendo começar a estudar apologética, quais livros você me recomenda primeiro?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. You are studying it even as you read this blog. Awake, O sleeper.

      Excluir
    2. "Lucas, estou querendo começar a estudar apologética, quais livros você me recomenda primeiro?"

      Eu comecei com o "Não tenho fé suficiente para ser ateu", de Norman Geisler e Thomas Howe. É um excelente livro pra começar. Depois pode ler os meus ;p

      "You are studying it even as you read this blog. Awake, O sleeper"

      Hehehe

      Excluir
  12. I was wondering what you thought of this article?:

    https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2018/09/the-omnipresence-of-lord-jesus-christ.html?showComment=1573607349978

    ResponderExcluir
  13. Lucas no outro artigo,nos comentários foram passados dados sobre religião de alguns países da América do Sul e entre eles da Argentina de acordo com o último levantamento encomendado pelo governo do país temos os seguintes dados: católicos 62%(embora ainda seja a religião majoritária a ICAR perdeu uma quantidade expressiva de membros),evangélicos 15%,e sem religião cerca de 19%.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela atualização dos dados, os que eu tinha apresentado eram de mais ou menos 2008-2010 por aí, e esses recentes de 2019, mostrou para nós realmente que a ICAR vem perdendo influência até mesmo nos países sul-americanos mais fielmente católicos, lembrando que a Argentina não é nem mesmo um Estado Laico (a Igreja Católica ainda é a religião oficial do Estado Argentino), embora a Liberdade religiosa seja garantida e protegida por lei. Além disso o número de evangélicos praticamente dobrou nos últimos dez anos (de 8% em 2008 para 15% em 2019).

      Excluir
    2. Gostei de ter ajudado,li sobre isso em um site evangélico mas se pesquisar "religion em Argentina " acho que vai encontrar matérias de jornais daquele país falando desse assunto.

      Excluir
    3. A Argentina está passando por aquilo que o Brasil passou entre as décadas de 80 e 90, só que com um pouco de atraso e com um percentual bem maior de pessoas sem religião. Acho que dentro de uma ou duas décadas o percentual de evangélicos lá será igual o daqui hoje.

      Excluir
    4. É os dados mostram que o número de evangélicos cresceu de forma considerável(já fazia um tempo em que estavam estagnados em 8%),os irreligiosos cresceram também(e pelo visto lá em um processo mais rápido que aqui),porém o que me chamou a atenção foi o tombo que a ICAR levou e olha que o líder dessa religião é argentino.

      Excluir
  14. Lucas, o que você acha do argumento de que a revolução industrial foi ruim pelo fato de ter acabado com as corporações de ofício comuns na idade média?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é como dizer que os automóveis são ruins porque acabaram com as viagens a cavalo.

      Excluir
    2. É que os críticos - a saber rad trad católicos romanos e socialistas fanáticos - dizem que a revolução industrial, inicialmente, teve um efeito bastante traumático na sociedade inglesa. De fato, de início, a revolução industrial teve sim um impacto não muito desejável na sociedade inglesa, como os operários que trabalhavam 18 horas por dia ou mesmo um aumento da desigualdade social; mas eles se esquecem que graças aos benefícios dessa revolução, a médio prazo, a qualidade de vida humana melhorou substancialmente.

      O mais engraçado é que esses críticos defendem o modelo social da idade média (feudalismo),onde a expectativa de vida era cerca de trinta anos ou defendem o socialismo, que dizimou milhões de pessoas no século XX.

      Excluir
    3. E que se conste que essas condições miseráveis de vida na primeira fase da Revolução Industrial só aconteceu porque as condições de vida do mundo pré-capitalista eram desse jeito mesmo, 97% da população mundial vivia em extrema-pobreza (os outros eram reis, nobres ou clérigos de alto escalão). Foi justamente o capitalismo industrial que tirou essas massas gigantescas da extrema-pobreza, que hoje gira em torno dos 10%. Inclusive essas pessoas que trabalhavam 16 horas por dia nas fábricas só faziam isso porque as opções que tinham fora dali eram ainda piores, nenhum patrão colocava uma arma na cabeça delas e as obrigava a trabalhar ali. Provavelmente trabalhar nas fábricas como um cidadão livre era menos ruim para eles do que trabalhar compulsoriamente como um servo de um senhor feudal que podia além de tudo lhes dar chibatadas igual um escravo. Sem falar que com o crescimento populacional as pessoas começaram a ficar sem terras, a indústria foi o que as salvou de literalmente morrer de fome (como sempre aconteceu no mundo feudal pré-capitalista). Então se os primeiros anos da Revolução Industrial foram difíceis não é por culpa do capitalismo, mas do mundo miserável e podre de onde o capitalismo emergiu.

      Excluir
  15. Lucas você considera que um bom jeito de analisar as igrejas é usando como parâmetro as sete igrejas da Asia? Temos ali diversas igrejas. Que faz o trabalho da fé, e guarda a Palavra e persevera nos caminhos (Filadélfia). Temos a igreja que trabalha mesmo sobre julgamento ou perseguições, e embora pareça pobre ao mundo é rica para Deus (Esmirna). Temos igrejas mais ou menos. Uma poem a prova os seus lideres, para ver se são enviados de Deus ou falsos profetas, e que odeia doutrinas heréticas, é semelhante as igrejas de Esmirna e Filadélfia, mas infelizmente abandonou o primeiro amor, que é o grande fundamento da fé (Éfeso). Temos uma igreja onde existem muitos integrantes bons, que vestem branco, mas infelizmente em grande parte a igreja não faz obras muito boas, e não se atenta muito para Jesus (Sardes). Temos a igreja que se diz rica, mas na verdade é pobre (é o contrario da igreja de Esmirna), pois ela se auto gloria, em estar cheia de conhecimento, e é fria aos milagres do Espirito, na verdade é morna, nem quente nem fria, e por isso deve se arrepender (Laodiceia). E por fim temos as igrejas ruins, que ouvem falsos profetas, praticam imoralidade ou sacrificam a ídolos, embora as vezes estas igrejas também fazem obras boas, mas que não compensa tudo que esta de errado (Pérgamo e Tiatira). Ou seja Lucas, eu considero todas as igrejas validas, contanto que digam que Jesus é o Filho de Deus encarnado para nos salvar dos pecados (igrejas protestantes, católicas, ortodoxas, orientais e etc, só não considerado igrejas aquelas como testemunhas de jeová, mórmons e outras seitas que dizem coisas completamente diferentes), mas elas não são iguais pois existem diferentes questões a serem analisadas. Por exemplo, os católicos são cristãos, mas estão na pior situação, pois fazem sacrifícios a ídolos e praticam muitas imoralidades e pecados (assim como Pérgamo e Tiatira faziam), portanto é necessário para os católicos abandonarem estes maus caminhos e se converterem, mas como podemos ver, existem pessoas nestas igrejas ruins que serão salvas também. Existem igrejas protestantes em posição semelhante também, que ouvem falsos profetas e cometem certos erros absurdos. Eu também sempre vejo a igreja de Laodiceia de maneira semelhante aos calvinistas, que dizem estar ricos e cheios de conhecimento, mas são frios as obras do Espirito, como se Deus tivesse deixado de fazer seus milagres. Ou seja eles estão do lado de Deus, mas não completamente, são mornos. Alem de outros exemplos é claro, mas em resumo, todas as igrejas de toda a história humana podem ser exemplificadas por estes sete igrejas, que fala os acertos e erros destes tipos de igrejas, e no que elas devem melhorar ou no que devem perseverar. Vale lembrar que não acredito naquela interpretação das sete igrejas serem sete períodos, e sim interpreto que as sete igrejas exemplificam a situação dos cristãos em todo o mundo, em todas as épocas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também entendo que as sete igrejas não são sete períodos da história, mas sete igrejas literais que de certa forma também servem de exemplo para outras igrejas do futuro, por analogia. Mas claro que como há milhares de igrejas, nem todas vão se encaixar perfeitamente na descrição específica de uma das setes, são apenas parâmetros que podemos utilizar, não apenas para as igreja mas também para a nossa própria vida pessoal com Deus.

      Excluir
  16. 1-Banzolao como vc enxerga o Rodrigo Constantino?Ele teve grande influência nos seus pensamentos?Eu te pergunto dele porque no meu caso teve,eu passei uma breve fase na adolescência em que não conhecia ainda o pensamento liberal e de certa forma fui um pouco influenciado pela esquerda,mas aí quando comecei a ler o blog dele lá por 2009,tinha 18 anos, descobri de fato o pensamento liberal,as ideias de Adam Smith,a Escola Austríaca,Mises,Milton Friedman,essas coisas não aprendemos no Ensino Médio,ou se aprendemos é muito superficialmente,nessa época o Constantino era libertário,defendia a pauta do aborto.

    2-De uns três anos para cá ele ficou conservador,passou a se opor ao aborto,apesar de ser agnóstico, já deu palestra em uma Igreja Batista em Brasília defendendo os valores cristãos conservadores,eu lembro que até te mandei o link do áudio da palestra dele no ano passado, é bem raro um agnóstico ser conservador,mas ele não parece bem equilibrado nesse conservadorismo,em 2017 ele escreveu um texto na Gazeta do Povo defendendo a monarquia e e recentemente vem brigando com todos os outros liberais para defender o governo Bolsonaro,com todo o MBL,com o Alex Borges,Paulo Cruz,Andreazza,etc.O MBL fez um vídeo falando mal do Paulo Guedes,que o Paulo Guedes não conseguirá fazer as reformas,o que me parece bem claro,devido a instabilidade do governo,apesar da agenda liberal do Paulo Guedes ser boa,aí o Constantino começou a dizer que não estavam respeitando o grande economista Paulo Guedes,ele é amigo pessoal do Guedes,trabalhou com ele no mercado financeiro,mas eu de certa forma fiquei decepcionado por ele insistir nessa defesa do governo,se isolando,porque a maior parte dos liberais e conservadores está se afastando do governo, praticamente só os olavistas estão defendendo e ele nem é olavista.Vc chegou a acreditar tbm que o Guedes mudaria o Brasil com suas reformas liberais?Achou que ele teria condições de fazer as privatizações e as reformas que o Brasil precisa?

    3-O que vc entende por Príncipe da Persia?Não o jogo antigo de videogame que eu jogava nos anos 90 rssss,mas o citado no livro de Daniel,como alguém que impediu que a oração do profeta fosse respondida,tanto é que o anjo pediu a ajuda de Miguel para derrotar esse príncipe,pq esse texto da certa margem para a doutrina dos espíritos territoriais muito difundida no neopentecostalismo,sei de alguns neopentecostais que marcam território para orar e derramam óleo ,acreditam que alguns demônios específicos são responsáveis por alguns males que ocorrem naquela determinada região,mas o texto só diz que ele impediu a oração de Daniel de ser respondida,não diz que ele era responsável por algum mal que ocorria na Persia,apesar de ter esse nome,mas vc entende que ele tinha alguma função específica na Persia?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hj mesmo fui ao Twitter do Rodrigo Constantino e ele tava chamando o Lula sociopata por ter dito que ainda bem que a natureza criou o coronavirus para provar que apenas o estado pode ajudar as pessoas,o que é um absurdo,de fato uma fala do sociopata,mas aí ele passa pano para uma fala do Bolsonaro dizendo que a direita toma cloroquina e a esquerda toma Tubaína,diz que o Bolsonaro tava defendendo algo certo que é a cloroquina que salva muitas pessoas do vírus e fez apenas uma brincadeira com a Tubaína,mas eu penso que esse não é momento para piadas quando o número de mortos por dia vai subindo a cada dia,não sei o que houve justo no momento que o Bolsonaro tá cada vez mais se igualando ao próprio Lula e perdendo probabilidade,ele resolve só criticar o petista que já está fora do poder e ficar defendendo um governo impopular,brigando com amigos por causa disso,falo dele pq o livro "Esquerda Caviar" me influenciou muito para enxergar a hipocrisia da esquerda

      Excluir
    2. 1) Não teve grande influência, eu só conhecia alguns artigos e vídeos dele, mas nunca o acompanhei ativamente.

      2) Eu já sabia que seria difícil, porque tudo tem que passar pelo Congresso e o Congresso não é nada simpático a essas pautas que diminuem o tamanho do Estado. Só não esperava que o próprio governo iria dificultar tanto, pelo desastre que é.

      3) Se ele era o "príncipe da Pérsia", então devia ser o responsável por aquela região. Da mesma forma que a Bíblia fala de arcanjo, de querubins e serafins, também fala de principados, potestades e hostes espirituais do mal. Ou seja, os demônios são tão organizados quanto os anjos, no contexto da batalha espiritual. Não é "cada um por si e o diabo por todos". Cada um tem uma função específica à qual cabe executar. Mas é claro que isso não abre margem para "marcar território e derramar óleo", nem a Daniel foi recomendado que agisse assim.

      Excluir
  17. Hello Lucas,

    I was wondering how you would answer the following claims?:

    "Pope Gregory "the Great" (whose I opinion I generally ignore - same with all popes - but he is implied in this article to have rejected the Apocrypha as inspired) quoted Sirach as "Scripture" and "Holy Scripture"; same with Wisdom, and he implied Tobit is Scripture as well."

    "Rufinus (listed by you as rejecting the Apocrypha) quotes from 1 Baruch as "The Prophet", indicating that like many ancients, he counted it as part of the Book of Jeremiah."

    "John of Damascus quotes from 1 Baruch as part of the "Old Testament". He quotes Wisdom as "Divine Scripture". He quotes 2 Maccabees to prove a doctrine."

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. The vast majority of Church Fathers rejected the vast majority of apocryphal books, even though a party accepted some of these books. I wrote about it here:

      http://lucasbanzoli.no.comunidades.net/desmascarando-os-livros-apocrifos-p12

      http://lucasbanzoli.no.comunidades.net/desmascarando-os-livros-apocrifos-p2

      Excluir
  18. Aproveitando para puxar um gancho do meu comentário anterior...

    Lucas, você já parou para reparar que a maioria dos Estados Confessionais (não laicos) tendem a ter uma população maioritariamente irreligiosa, em contraste com os Estados Laicos? Veja Por exemplo a comparação entre a Dinamarca (um Estado Confessional) onde 75% da população é adepta da religião do Estado (a Igreja Luterana), mas em comparação menos de 10% da população é ativa nos serviços religiosos, além disso 81% da população da Dinamarca é irreligiosa. Enquanto isso no Outro Lado do Atlântico, temos os Estados Unidos da América, um Estado Laico desde o seu nascimento, onde 56% da população considera a religião muito importante, onde quase 80% é religiosa, Parece que quanto mais laico um Estado é, mais religiosa tende a ser a sua população:

    Importância da Religião:

    https://en.wikipedia.org/wiki/File:Countries_by_importance_of_religion.svg.png

    https://en.wikipedia.org/wiki/Importance_of_religion_by_country

    Estados Laicos vs. Estados Confessionais:

    https://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Secular_States_Map.svg

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, o Estado ser confessional não significa de modo algum que a população vai crer mais em Deus ou ser mais religiosa (a não ser que seja forçada a isso, como numa teocracia). Essa é uma das razões pelas quais eu acho tão idiota aqueles que lutam contra o Estado laico ou acham que se o Estado voltar a ser confessional o povo vai voltar a crer como antes, só gente muito ingênua e inocente realmente acredita nisso (ou o tipo de gente mal-intencionada que quer impor mesmo uma teocracia). Na verdade tende a ter o efeito contrário: quando o Estado força uma religião goela abaixo do povo ou favorece descaradamente uma delas, o povo tende a criar ódio dessa religião, da mesma forma que odeia tudo aquilo ao qual é obrigado a fazer. Só onde há verdadeira liberdade de escolha é que a religião é realmente respeitada e levada a sério.

      Excluir
    2. "Na verdade tende a ter o efeito contrário: quando o Estado força uma religião goela abaixo do povo ou favorece descaradamente uma delas, o povo tende a criar ódio dessa religião, da mesma forma que odeia tudo aquilo ao qual é obrigado a fazer."

      Como pagar impostos por exemplo, mas também agora falando sério, o mesmo Estudo que nos diz que o número de evangélicos está crescendo também mostrou um percentual significativo de ateus/irreligiosos/agnósticos: 19% esse percentual é quase o dobro do nosso (que é de cerca de 10%), e ao que me parece, um dos grandes responsáveis desse número está no fato da própria Argentina nem mesmo ser um Estado Laico, o próprio artigo segundo da Constituição Argentina diz o seguinte:

      "El Gobierno federal sostiene el culto católico apostólico romano."

      (tradução:O Governo federal apóia a Igreja Católica Apostólica Romana)

      Sem deixar de mencionar que até a Reforma Constitucional de 1994, um dos requisitos oficiais para ser Presidente da República era ser católico romano (tanto é que o Presidente Carlos Saúl Menem que era muçulmano de nascimento se converteu ao catolicismo para ter que tomar posse do cargo de Presidente da República em 1989), e durante muitas décadas a liberdade religiosa era praticamente nula, e com isso houve o advento de partidos de esquerda e comunistas naquele país motivados também pelos privilégios da Igreja Católica Romana.

      Excluir
  19. https://www.patheos.com/blogs/coffeeandcrucifix/2019/08/do-catholics-worship-idols/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. I wrote about it here:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2013/05/nao-adoram-so-veneram.html

      Excluir
  20. Dar ouvidos às Fake News do Zapzap dá nisso:

    https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2020/05/19/professor-morre-suspeita-de-coronavirus-protesto-pro-bolsonaro.htm

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só não vou dizer "bem feito" em consideração a uma vida humana que se perdeu, só por isso...

      Excluir
    2. Devemos ter respeito e comoção para com os familiares e amigos deste senhor, ele morreu pela desobediência e pela ignorância. (O Vírus não foi o único responsável por essa tragédia)

      Excluir
  21. 😄😄😄 🎉🎉🎉 BOAS NOTÍCIAS: 🎉🎉🎉 😄😄😄

    https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2020/05/18/testes-vacina-coronavirus.htm

    https://exame.com/mercados/vacina-da-americana-moderna-tem-resultado-promissor-e-acao-sobe-30/

    https://www.infomoney.com.br/mercados/acoes-da-farmaceutica-moderna-disparam-ate-40-apos-empresa-anunciar-resultados-positivos-de-vacina-contra-covid-19/

    Estamos cada vez mais próximos de descobrir uma Vacina contra esta terrível praga!!

    VIVA À MODERNIDADE! VIVA AO PROGRESSO! VIVA À CIÊNCIA! VIVA À MEDICINA MODERNA!

    MEDICINA MODERNA 63-0 MEDICINA MEDIEVAL!

    ResponderExcluir
  22. Lucas, caso você tenha vivido na época da Guerra Civil Russa, que durou de 1917 até 1924, você teria dado apoio ao Exército Branco contra o Exército Vermelho? Além de ser essencialmente anti-comunista a grande maioria dos brancos apoiava o Czarismo e queriam restaurar a monarquia do Império Russo, eu pessoalmente falando não apoiaria nenhum nem, outro, se eu fosse alguém da época eu não apoiaria de forma alguma os Bolcheviques e o Exército vermelho, mas também não apoiaria os czaristas do Exército Branco (voltar para a época dos czares autoritários e genocidas eu não apoiaria isso de jeito nenhum, ainda que sob o regime de uma monarquia parlamentar como a da Inglaterra, czar bom é czar morto!). Ambos os sistemas (socialista e czarista) são ruins e moralmente errados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha opção seria sair da Rússia, com certeza (aliás, eu faria isso mesmo se fosse hoje xD).

      Excluir
    2. O Czarismo e o Socialismo podem ser uma bela porcaria, mas pelo menos eles sabem fazer Hinos até legais e bonitinhos:

      Hino Nacional da Rússia Czarista:

      https://youtu.be/yEOyvvKhb9k

      https://youtu.be/aj9-waQ1K_8

      https://youtu.be/G8o1yB8A5-k

      Hino Nacional da União Soviética:

      https://youtu.be/qLcc19mt4eA

      https://youtu.be/2wDpCw8tnl0

      https://youtu.be/pci_fX129e4

      Excluir
    3. Deu até vontade de virar czarista (sqn).

      Excluir
  23. https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2020/05/the-roman-catholic-church-gets-john-6.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Truth. These articles also address the topic within the context of John 6:

      http://respostascristas.blogspot.com/2016/02/joao-6-e-transubstanciacao.html

      http://conhecereis-a-verdade.blogspot.com/2009/10/joao-628-65-um-texto-eucaristico.html

      Excluir
  24. Oi, Lucas, tudo bem?
    Seria pecaminoso um descrente se referir a Deus como "pai" (como por exemplo, para orar um "pai nosso"), uma vez que os filhos de Deus são só aqueles que professam Jesus como Salvador?
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kamilla, tudo sim, e você? Eu não acho que seja pecaminoso um descrente se referir a Deus assim, mesmo que ele ainda não seja um filho dEle, porque todo mundo que ora assim mostra pelo menos o desejo de ter Deus por pai, e isso já é alguma coisa. Além disso, embora no sentido espiritual nem todos sejam filhos de Deus, há um sentido em que todos são, que é o de que todos nós somos criação dEle. Por exemplo, na genealogia de Jesus ("fulano, filho de sicrano, filho de beltrano", etc), quando chega em Adão, o texto diz "filho de Deus". Não num sentido espiritual (não sabemos nem se ele foi salvo, e muitos outros da árvore genealógica também eram filhos de Deus espiritualmente e nem por isso foram chamados assim ali), mas num sentido de criação. Nós temos o costume de chamar de "pai" alguém que criou algo (por exemplo, Newton é o "pai" da teoria gravitacional, Darwin é o "pai" da teoria da evolução, Santos Dumont é o "pai" da aviação, e assim por diante), e como nós somos criação de Deus, Deus é o nosso pai neste sentido. Quando aceitamos Seu filho unigênito como nosso Senhor e salvador pessoal, nos tornamos também filhos por adoção, neste sentido espiritual mais profundo. Abs!

      Excluir
  25. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Sorry, the page you were looking for in this blog does not exist"

      :(

      Excluir
    2. https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2017/04/a-study-on-salvation-and-atonement.html

      Excluir
  26. https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2018/07/does-forgiveness-of-sin-come-through.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. It is very arrogant to think that a religious institution like the Roman Catholic Church has a monopoly on divine forgiveness. It is even insolent.

      Excluir
  27. Lucas, os teólogos liberais do mesmo tipo que dizem que Daniel foi escrito no século II a.C, também dizem que Isaías capitulo 7, ao contrario do que os cristãos interpretam, não se refere a Jesus ou algo assim, e sim ao rei Ezequias, filho de Acaz. Basicamente eles comparam as profecias bíblicas com outras profecias do Oriente médio, e toda profecia dos povos do oriente médio se referem a épocas próximas e não muito distantes, portanto, Isaías entra na mesma lógica, ele esta fazendo uma profecia sobre o filho do rei Acaz, Ezequias, e não de um Messias de séculos do futuro. Eles também dizem que a profecia entregue a Davi por Natã de que dele viria o Messias, na verdade se refere ao próprio Salomão, profetizado como um messias, portanto existem vários messias e não só um Messias, e estes salvadores podiam ser Salomão, Ezequias etc, reis que assumiriam o trono depois da morte destas pessoas, e não um rei futuro. O que acha desta visão deles?

    E este mesmo pessoal parece ser preterista também, eles entendem o Apocalipse como se referindo ao Império Romano daquela época, a destruição de Jerusalém no ano 70 e etc. Com a mesma visão de que, se as antigas profecias se referiam a eventos próximos de quando ela estava sendo escrita, portanto o tal apocalipse não pode ser muito longe mas sim da mesma época, do século I.

    Os adventistas são protestantes? Pois se uma das cinco solas é crer somente na Bíblia como Palavra Inspirada, mas adventistas também creem que Ellen White foi inspirada e seu livro também, o adventismo não poderia ser protestante por esta lógica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sobre Daniel ter sido escrito no século II a.C, eu já refutei essa bobagem aqui:

      http://ateismorefutado.blogspot.com/2015/04/profecias-biblicas-que-se-cumpriram.html

      Isaías 7:14 não pode ser uma referência a Ezequias porque os versos seguintes dizem que antes que o Emanuel viesse ao mundo e pudesse distinguir entre o bem e o mal, viria a Assíria que os levaria cativos (o que não aconteceu senão bem depois dos dias de Ezequias).

      Essa de que existem "vários Messias" é coisa de retardado. Até os judeus ortodoxos dos nossos dias sabem que o Messias prometido é um só. E texto nenhum chama Salomão de Messias.

      Eles interpretam o Apocalipse da forma preterista pela mesma razão que precisam redefinir a data da escrita de Daniel: para não dar o braço a torcer e admitir que a Bíblia tem profecias precisas sobre o futuro (inclusive sobre o futuro distante). É só pensar no quão ridículo seria os receptores originais do Apocalipse ou de Daniel receberam profecias de coisas que já aconteceram como se não tivessem acontecido ainda. Um livro desses jamais teria credibilidade entre os judeus ou cristãos, e não teria qualquer valor.

      Excluir
    2. Aproveitando o assunto, você possui algum artigo que aborde a crença dos adventistas de que Jesus e Miguel são a mesma pessoa?

      Excluir
    3. Tenho esse aqui:

      https://lucasbanzoli.no.comunidades.net/jesus-e-miguel

      Excluir
  28. Lucas, vejo varios judeus falando que nao existe em lugar nenhum no antigo testamento, sacrficio humano para expiação de pecados cono voce responde?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2018/12/does-isaiah-53-teach-penal-substitution.html

      https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2018/06/the-suffering-servant-of-isaiah-53.html

      Excluir
    2. É só ler os artigos que o Jesse passou. Isaías 53 é um soco no estômago de quem afirma uma besteira dessas.

      Excluir
  29. Lucas, porque Cristo teve de morrer para o perdao dos pecados? Nao era mais facil Deus simplismente perdoar os pecados da queles q se arrependem, sem precisar de um sacrificio?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2019/08/why-doctrine-of-atonement-matters.html

      Excluir
    2. O Jesse tem artigo para tudo :)

      Excluir
  30. Hey Lucas,

    I was wondering what you thought of this post on Thomas Aquinas:

    http://www.biblicalcatholic.com/apologetics/a113.htm

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aquinas lived at a time when the doctrines of the Church (especially the Western Church) were already largely corrupted, including on the question of authority. Human traditions and the Roman magisterium were already considered authorities, and precisely for this reason Luther needed to carry out the Reformation, putting things back in their proper place.

      Excluir
    2. Vitor L, porque a velha criação morreu com ele, o último Adão:

      Assim também está escrito: O primeiro homem, Adão, tornou-se alma vivente; o último Adão, espírito vivificante.
      1 Coríntios:15:45

      Acabou! Por isso ele falou ao morrer: "Está Consumado!"

      Com ele morreu a velha criatura com a velha criação:

      Pois o amor de Cristo nos constrange, porque julgamos assim: se um morreu por todos, logo todos morreram;
      2 Coríntios:5:14

      Com ele morreu o velho homem. Por isso a Escritura diz que Cristo nos reconciliou com Deus. O pecado de Adão não é mais levado em conta.

      Isso é o que significa novo nascimento. E é também por isso que somos chamados de novas criaturas, apesar de vivermos ainda nesse corpo de corrupção.

      Novas criaturas precisam de uma nova criação. Nós já sentimos os efeitos dessa nova criação quando Paulo diz que estamos assentados com Cristo nos lugares celestiais. Nós vamos experimentar a plenitude disso tudo depois que Cristo retornar.

      Se você desejar saber mais um pouco sobre a Nova Criação dê uma olhada nesse artigo:

      http://ahumanidadedejesus.com/2013/09/22/tudo-foi-criado-por-ele/

      Excluir
  31. https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2020/05/the-beginning-of-gospel-of-jesus-christ.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Truth. When Jesus declared himself the "Son of God" (John 10:36), the Jews took up stones to stone him, understanding that he was presenting himself as God (John 10:33).

      Excluir
  32. Artigo excelente, Lucas. Bastante esclarecedor. Há casos de pessoas que se suicidaram, pensando terem cometido esse pecado e, consequentemente, não terem mais perdão. Acho que quem comete esse pecado não fica nenhum pouco preocupado com as consequências. Quem se preocupa é porque não cometeu. Nesse programa do Vejam Só houve um caso parecido. “Tenho pensamentos recorrentes e horríveis contra o Espírito Santo. Por isso, me angustio sobre minha salvação. O que faço?"

    https://www.youtube.com/watch?v=15yl1lBRwZg

    É muito triste a situação de pessoas que passam por isso. Esse seu artigo pode evitar que alguém faça uma desgraça consigo mesma.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, desde uns dez anos atrás, quando o sistema de mensagens ainda era aquele por e-mail, eu recebia cartas de leitores angustiados por terem cometido o "pecado sem perdão", e inclusive me lembro de uma vez que mesmo eu explicando isso, ele continuava convicto de que tinha cometido o pecado sem perdão e que não poderia ser perdoado. É complicado, porque algumas igrejas ensinam errado e aí é difícil mudar os conceitos impregnados na cabeça da pessoa, mesmo que estes conceitos sejam prejudiciais a ela mesma.

      Excluir
    2. Esse mal-entendido vem principalmente do meio neo-pentecostal, pois lá os "líderes" não gostam de ser confrontados. Como não querem ser questionados sobre os supostos milagres efetuados, ameaçam os membros dizendo estarem estes "blasfemando" contra o Espírito Santo, caso desmascarem a farsa. Depois de anos e anos de lavagem cerebral, as pessoas têm dificuldade de tirar isso da cabeça.

      Excluir
  33. Bênçãos de Lucas, eu estava lendo seu artigo sobre o Brasil e você falou algo sobre escravidão; Isso me lembra uma novela (não pense que eu vou te ver novelas, é uma exceção que chamou sua atenção porque era muito diferente de todas as outras, que eu havia criticado anteriormente, e tenha cuidado, eu nem assisti por completo) a "escrava Isaura", investigando na internet, percebi que era baseada em um livro; Por coincidência, eu queria pesquisar na internet o primeiro capítulo; você pode ver como uma mulher negra é capturada e lançada à escravidão, ela tem relações com um capataz e dá à luz uma menina com uma cor de pele branca, esse não é o meu ponto neste comentário; mas pude ver dramaticamente uma cena terrível, algo que realmente aconteceu com os escravos no Brasil; e foi ver o escravo negro receber 50 chicotadas, para mim foi uma cena muito forte e deprimente. a verdade me deixou bastante perturbada; Eu acho que é o castigo do "tronco", investigando, percebi que era um dos mais temidos pelos escravos no Brasil. Na verdade, isso me surpreendeu mais ao vê-lo em uma cena de televisão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, essa novela (A Escrava Isaura) é bem famosa aqui no Brasil, a Globo a transmitiu originalmente na década de 90, e depois a Record fez uma versão moderna da novela (creio que essa que você assistiu) nos anos 2000 (inclusive no momento eles estão reprisando a novela pela 15ª vez eu acho, de tanto sucesso que fez). Ela é baseada em um romance escrito por Bernardo Guimarães em 1875, e embora as narrativas ali sejam obviamente fictícias, elas retratam com exatidão as condições da época, inclusive os açoites no tronco. Não à toa, quando os americanos visitavam o Brasil eles se assustavam com a escravidão daqui, embora também houvesse escravidão nos Estados Unidos (mas as coisas aqui são sempre piores).

      Excluir
    2. Los estados unidenses practicaron también el castigo del tronco contra los esclavos?

      Excluir
    3. Sim, embora no Brasil fosse mais comum.

      Excluir
  34. (Part 1)

    What do you think of this Catholic argument?:

    "One anti-Catholic argument I'm seeing come up more and more frequently is the claim that Scripture describes church governance (polity) as done by a plurality of elders/bishops who are co-ruling over a city/church, whereas the notion of authority concentrated into the hands of one elder/bishop ruling over a city/church is a later invention. The goal of this anti-Catholic argument is to suggest the office of Papacy grew out from this earlier one-bishop (monepiscopacy) corruption of true Biblical polity.

    The Protestant/Liberal argument is basically this: in the New Testament, the term "bishop" ("elder") is always used in the plural, and that it wasn't until AD150 that the monepiscopate (i.e. one bishop per city) model arose in some places. At first, this claim seems to have some plausibility, but looking at it with the right glasses on will reveal the desperation of these Protestant/Liberal folks to do whatever they can to smear Jesus' one and only Catholic Church.

    The first thing I noticed about this anti-Catholic argument is that it claims this major heresy arose as "late" as 75 years after the Apostles died, around AD150. It is unlikely that such a significant error would arise that early on, only to be universally embraced by even the great Church Fathers, and nobody to oppose it. Further, this small window of time doesn't leave much room for a fair look at the evidence, since the early Christian writings for this period are minimal. This kind of argument is essentially based on the Liberal/Protestant notion that Christianity as we know it was invented over the centuries by the workings of men, who corrupted Christ's simple teachings early on and invented basically every doctrine we now affirm. If it can be argued that Christianity is a series of inventions, like the monespiscopate, then this leaves Christianity with little credibility before the world. It's sad that Protestants would want to go there, but Liberalism is quite literally an outworking of this kind of Protestant thought. Just looking at the Council of Nicaea in AD325, which historically Protestants pretend to accept when Catholics aren't looking, in Canon 6 it explains there is a head bishop in Alexandria, Antioch, and Rome - the three biggest Christian metro areas. Are these Protestants seriously going to say Nicaea espoused both orthodoxy and heresy? Sadly, many Protestants would rather throw out Nicaea than grant any points to Catholicism. I call this the ABC mindset - Anything But Catholic - wherein an opponent of Catholicism would rather accept the most absurd conclusions (e.g. throwing out Nicaea) rather than admit Catholicism got something right.

    The second thing I noticed is that just because Scripture uses the term elder/bishop in the plural does not preclude the notion of one of those bishops being of higher rank. Even today we have multiple bishops ruling over cities, but among them there is one arch-bishop, while the rest are auxiliary bishops. So a plurality in itself doesn't exclude a hierarchy among elders. In the Old Testament, of the Twelve Sons of Jacob, the Tribe of Judah was said to lead them all. Among the Twelve Apostles, it is clear that Peter, "protos" (Matt 10:2), was the head of them. And when Peter began to evangelize outside of Jerusalem, Scripture is clear that James was left in charge of the Jerusalem congregation (Acts 12:16-17). In fact, James leading the Jerusalem congregation in Acts 15 is one of the clearest Biblical proofs of a monepiscopacy.

    ResponderExcluir
  35. (Part 2)


    And when we turn to St Paul's private correspondence to Timothy and Titus, it is clear that Paul saw himself above Timothy/Titus , and it is clear that Paul saw Timothy/Titus above the rest of the clergy: "As I urged you when I was going to Macedonia, remain at Ephesus so that you may charge certain persons not to teach any different doctrine" (1 Tim 1:3) and "Exhort and rebuke with all authority. Let no one disregard you" (Titus 2:15; 1:5). Is this the kind of talk that suggests Timothy/Titus were just one among many elders? We know that there were already many elders/bishops in Ephesus, and that Paul warned of evil bishops arising (Acts 20:29-30), so the idea Paul wanted Timothy specifically to remain there to keep people in line is pretty significant. In fact, Paul even tells Timothy, "Do not admit a charge against an elder except on the evidence of two or three witnesses." (1 Tim 5:19) This verse plainly shows that Timothy was in charge of judging elders/bishops,which would be impossible if all elders/bishops were equal. In fact, we see that John had to rebuke Diotrephes who was leading a church, and not for being in charge, but for his evil leadership (3 John 1:9-10).
    And to conclude the brief Biblical evidence I have given, consider what Jesus says to John in Revelation 1:20, "As for the mystery of the seven stars that you saw in my right hand, and the seven golden lampstands, the seven stars are the angels of the seven churches, and the seven lampstands are the seven churches." In Revelation 2-3, Jesus tells John what to tell these "angels", with each "angel" ruling over a major city church (including Ephesus), in which Jesus gives warnings or blessings to these "angles" leading the churches. While at first it might look like these "angels" are the spirit creatures we are all used to thinking of, the fact is the Greek/Hebrew word for "angel" is a more general term for "messenger" (usually appointed by God). In fact, the term "angel" is another way of referring to God's priests: "For the lips of a priest should guard knowledge, and people should seek instruction from his mouth, for he is the messenger [Hebrew: angel] of the Lord of hosts." (Mal 2:7) And consider: does it make much sense for Jesus to be speaking to an unfallen angel from heaven (who isn't leading a church on earth), warning them to behave or else be punished? Not really. The evidence here clearly indicates that the "seven angels" of "seven churches" were the leaders/bishops of these city churches. This is thus another clear example of a monepiscopacy during the Apostolic times.

    Lastly, I hope to briefly look at some early Church testimony on this matter, starting with St Ignatius in his famous Epistle to the Church of Smyrna: "Let no man do anything connected with the Church without the bishop. Let that be deemed a proper Eucharist, which is administered either by the bishop, or by one to whom he has entrusted it. Wherever the bishop shall appear, there let the multitude also be; even as, wherever Jesus Christ is, there is the Catholic Church. It is not lawful without the bishop either to baptize or to celebrate a love-feast." Most Protestants will admit that St Ignatius was the first to explicitly affirm the presence of a monepiscopacy, but their "solution" to this is to either say Ignatius was delusional or to discredit the historicity of Ignatius by saying he didn't really write these in the year AD110, but rather these are forged letters from much later. This isn't a very convincing way to argue, as this isn't a good reason to reject Ignatius' testimony from this key timeframe of before AD150.

    ResponderExcluir
  36. (part 3)

    These Protestants also like to claim that Pope St Clement of Rome, writing to the Corinthians around AD90, said nothing of the monepiscopacy or even the three-fold office of Bishop-Priest-Deacon. Maybe Clement didn't use those exact terms, but there is strong evidence within that same letter (section 40) that Clement did indeed believe there were three main offices: "Those, therefore, who present their offerings at the appointed times, are accepted and blessed; for inasmuch as they follow the laws of the Lord, they sin not. For his own peculiar services are assigned to the high priest, and their own proper place is prescribed to the priests, and their own special ministrations devolve on the Levites. The layman is bound by the laws that pertain to laymen." Clement is here showing that within the Church there are three offices and a laity. A high priest (bishop), the priests, and Levites (deacons). Indeed, St Jerome's comments are helpful here (Letter 146): One of [John's] letters begins thus: The presbyter unto the elect lady and her children whom I love in the truth; (2 Jn 1) and another thus: The presbyter unto the well-beloved Gaius whom I love in the truth. (3 Jn 1) When subsequently one presbyter was chosen to preside over the rest, this was done to remedy schism and to prevent each individual from rending the church of Christ by drawing it to himself. For even at Alexandria from the time of Mark the Evangelist until the episcopates of Heraclas and Dionysius the presbyters always named as bishop one of their own number chosen by themselves and set in a more exalted position, just as an army elects a general, or as deacons appoint one of themselves whom they know to be diligent and call him archdeacon. . . . .

    . . In fact as if to tell us that the traditions handed down by the apostles were taken by them from the old testament, bishops, presbyters and deacons occupy in the church the same positions as those which wwhich were occupied by Aaron, his sons, and the Levites in the temple.
    This confirms, from a Doctor of the Church, what has basically be presented already. Jerome understands that sinful humanity has always attempted to power-grab, and the Apostles being wise to this, prevented such a thing. The democratic method of every leader being equal has never worked, anywhere, because it is unworkable, not of Christ, and anti-Trinitarian (since the Father is head)."

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. These articles by Bruno Lima answer this:

      http://respostascristas.blogspot.com/2016/06/o-episcopado-monarquico-foi-instituido.html

      http://respostascristas.blogspot.com/2016/06/o-episcopado-monarquico-foi-instituido_13.html

      http://respostascristas.blogspot.com/2019/06/resposta-apologetica-catolica-sobre-o_26.html

      Excluir
    2. Thank you. I found the series to be interesting. I liked his examination starting with the biblical text to show the model of pluralities of elders was earliest and excerpt from Jerome.

      Excluir
    3. Do you think my post is able to hold up to the above Catholic apologetics rubbish?: https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2017/06/the-historical-development-of-papal.html

      Excluir
  37. Lucas, você assistiu ao vídeo da última reunião ministerial entre o Bolsonaro e seus Ministros ocorrido no último dia 22 de abril? Olha, eu assisti na íntegra e não consegui ver até o final, eram tantos palavrões e baixaria que eu me senti como se estivesse em uma casa de Prostituição e de promiscuidade, aquilo pareceu-me tudo (uma gangue de criminosos, um bordéu, um grupo de arruaceiros e etc.) menos uma Reunião Ministerial. Mas, vi a parte em que o Bolsonaro confessa nesse vídeo suas intenções maliciosas, antirrepublicanas e ideológicas para trocar o Diretor-geral da Polícia Federal para Livrar os filhinhos dele:

    https://www.diariodepernambuco.com.br/noticia/politica/2020/05/video-da-reuniao-ministerial-mostra-37-palavroes-29-foram-ditos-por-b.html

    https://jornalistaslivres.org/em-reuniao-com-ministros-bolsonaro-xinga-xinga-e-fala-de-hemorroidas/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu assisti até o final (enquanto fazia outra coisa). Em alguns momentos, parece uma discussão de bar (sobretudo nos momentos em que o até agora presidente fala). O pior é ver aquele Salles dizendo abertamente para aproveitar o momento do coronavírus para "ir passando a boiada" no meio ambiente. Em momento algum da reunião alguém discute medidas a serem tomadas contra a pandemia, parece que ninguém ali tem um mínimo de sensibilidade humana (pelo menos nenhum dos que falaram), só se preocupam em como podem se aproveitar do momento para conseguir vantagem política (ou vantagem pessoal, como no caso do Bolsonaro interferir na PF para livrar a barra dos filhos e amigos dele).

      Excluir
    2. Pois é, essa Reunião do Dia 22 de abril é o Retrato mais nítido que temos da Política Brasileira. Aliás eu já detestava o Salles e o Weintraub, mas depois desse vídeo passei a ter NOJO deles.

      P.s. Ainda mais depois dessa reunião o Weintraub hipocritamente distribuiu cargos à rodo para o centrão.

      Excluir
    3. Eu acho que o bolsonaro, o Moro mentiroso e mais uns dois ministros ali precisam de tratamento urgente, vc nao acha lucas?

      Excluir
    4. Em que o Moro mentiu? Ele disse que houve tentativa de interferência na PF e o vídeo provou que houve, então não teve mentira alguma.

      Excluir
  38. Comente:

    https://www.youtube.com/watch?v=eH7yi7YXrKQ

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não tenho conhecimento jurídico pra saber se o que ele diz é juridicamente verdadeiro ou não. Só sei que se for o único meio de salvar vidas, isso está acima da Constituição ou de qualquer lei (talvez seja o caso de uma emenda constitucional especificando isso, como tantas outras que já foram feitas).

      Excluir
  39. Oi,Lucas.Tudo bom?
    Primeiro, eu quero te parabenizar pelo conteúdo, não só deste estudo, mas de todos que você escreve. Bem escrito e embasado! Continue assim... Você faz minha fé crescer muito no Senhor com seus estudos e ebooks. Que Deus continue acrescentando sabedoria a sua pessoa.
    Mas eu tenho um dúvida,que não tem nada a ver com este estudo: é sobre o livro de Ezequiel que fala da construção do Templo e do sistema de sacrifícios. Como pode os sacrifícios de animais apagar pecados, depois que Cristo morreu pelas nossas transgressões? Isso causa muita dúvida em mim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sabrina, tudo bem? Primeiramente, obrigado por suas palavras, bom saber que os artigos e livros lhe foram úteis! Sobre o templo de Ezequiel e os sacrifícios que nele constam, há duas formas principais de entender isso. A primeira é como uma alegoria, e o templo descrito por Ezequiel seria um templo espiritual e não um templo literal, talvez como alusão ao fato de nós sermos templos do Espírito Santo. Eu particularmente tenho problemas com essa interpretação porque não acho que o profeta passaria oito capítulos inteiros descrevendo detalhadamente e minuciosamente um templo que não existiria, senão "espiritualmente" e entendido de uma forma tão simples. Entendo que sempre que a Bíblia se preocupa muito em descrever cada detalhe (como as medidas de cada parte do templo, cada utensílio e etc) é porque está descrevendo algo literal mesmo (da mesma forma que fez com a planta do templo original, o de Salomão). Inclusive os judeus esperam reconstruir o templo de acordo com o da visão de Ezequiel, Paulo diz que o anticristo se assentaria no templo de Deus e João no Apocalipse (que escreveu depois da destruição do segundo templo) vê e descreve um templo também (mais especificamente o do capítulo 11, já que no capítulo 21 já depois da criação da nova terra ele diz não existir mais templo algum). Então tudo indica que vai mesmo haver um novo templo construído pelos judeus de acordo com a descrição de Ezequiel, e como eles ainda acreditam na necessidade de sacrifícios e rituais, essas práticas existirão da mesma forma que descritas pelo profeta. Isso significa que nós devemos voltar ao velho sistema de sacrifícios de cordeiros pelos pecados? Claro que não, pois esses sacrifícios serão feitos pelos judeus incrédulos, não pelos cristãos. Nós sabemos que não há necessidade de sacrifício pelos pecados uma vez que o Cordeiro de Deus já se sacrificou, mas os judeus não, então continuarão sacrificando até que o anticristo quebre a aliança com eles, acabe com os sacrifícios (Dn 9:26-27) e todo o Israel abra aos olhos para a verdade de que Jesus é o Senhor (Rm 11:26). Então em síntese serão feitos sacrifícios neste terceiro templo, mas esses sacrifícios não vão apagar os pecados porque não terão mais esse efeito, e os próprios judeus irão reconhecer isso quando o anticristo os trair e tudo o que Jesus predisse acontecer.

      Excluir
    2. Obrigada pela sua reposta!
      Você sanou minha dúvida.

      Excluir
  40. Olá Lucas. Gostaria que me tirasse uma dúvida sobre afirmações de que a igreja católica é a maior instituição de caridade do mundo. Isso procede? Mas, e quanto as corrupções da igreja, dizem que ela tem muito poder econômico, e que há até membros do Opus Dei que estão infiltrados em diversas áreas. E também já ouvi falar sobre lavagem de dinheiro no Banco do Vaticano. Gostaria da sua opinião, pois já fui monarquista um dia, mas graças as informações que encontrei aqui, deixei de ser, pois descobri que o Brasil foi o último, ou um dos últimos a abolir a escravidão; e que, essa cultura prejudicou avanços tecnológicos e empreendimento capitalista nessa nação. No mais, grato!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, tudo bem? Eu desconheço um dado concreto oficial que liste as maiores instituições de caridade do mundo com o valor específico que cada uma contribui e etc. Sempre que essa notícia é dada, é em algum blog católico de quinta, que não tem dados comparativos com outras instituições e nada que se possa levar a sério. Inclusive eles consideram "caridade" as escolas e universidades católicas PAGAS ao redor do mundo, como a PUC, onde você precisa vender um rim pra conseguir pagar a mensalidade (eu me lembro que passei em 3º lugar em jornalismo na PUC em 2009, mas não pude entrar porque a mensalidade era acima de 2 mil, e isso naquela época, hoje deve ser bem mais...). Ou seja, eles consideram organizações com fins lucrativos como "caridade", o que é bizarro. Basta uma comparação simples para ver que as igrejas evangélicas são muito mais ativas em caridade verdadeira do que as católicas: compare o número de casas de recuperação financiadas por igrejas evangélicas com as financiadas pela Igreja Católica, ou quantos se envolvem em dar sopa para os mendigos, ou que fazem missões na África, ou que prestam ajuda humanitária de variados tipos. Você pode ver algumas dessas ONGs aqui:

      https://pt.wikipedia.org/wiki/Ajuda_humanit%C3%A1ria_crist%C3%A3

      Particularmente eu também desconheço alguma instituição que faça mais para tirar gente do mundo das drogas, do alcoolismo ou da criminalidade quanto as igrejas evangélicas, que também fazem um trabalho excepcional nos presídios para a recuperação de ex-detentos. A cada testemunho de um católico liberto dos vícios ou de uma vida na marginalidade você encontra pelo menos uns cem testemunhos do tipo entre pessoas convertidas ao evangelho, em qualquer igreja protestante. A diferença é que nós não costumamos ficar contabilizando caso a caso para depois expor orgulhosamente os números na intenção de mérito próprio, esse tipo de caridade é a que os fariseus faziam para que as pessoas os admirassem, nós fazemos caridade sem que a mão direita saiba o que a esquerda faz. Sobre a Opus Dei eu não posso opinar porque me mantenho afastado de discussões que soem conspiratórias, mesmo que possam ser verdadeiras. Mas independentemente de qualquer possível lavagem de dinheiro do Banco do Vaticano ou do que fazem os membros da Opus Dei, basta o fato histórico de que toda essa riqueza monstruosa que o Vaticano possui hoje foi conseguida às custas de escravidão, venda de indulgências, cruzadas, confisco dos bens de "hereges" pela Inquisição, aquisição de bens temporais mediante falsificação de documentos e uma série interminável de impostos eclesiásticos que eram pagos a Roma durante boa parte da Idade Média e Moderna. O papa não se senta em um trono de ouro à toa.

      Excluir
    2. "pois já fui monarquista um dia, mas graças as informações que encontrei aqui, deixei de ser, pois descobri que o Brasil foi o último, ou um dos últimos a abolir a escravidão; e que, essa cultura prejudicou avanços tecnológicos e empreendimento capitalista nessa nação. No mais, grato!"

      GLÓRIA A DEUS! MAIS UM CURADO DESSA DOENÇA TERRÍVEL CHAMADO MONARQUISMO! OBRIGADO LUCAS BANZOLI! NÃO PARE NUNCA DE LUTAR CONTRA ESSES QUE PROPAGAM A MENTIRA, BENDITO SEJA O VENTRE DA MULHER QUE TE GEROU E TE AMAMENTOU E BENDITO SEJAM OS PROFESSORES E AUTORES QUE TE AMAMENTARAM COM O CONHECIMENTO E COM A VERDADE. 😊😊

      Excluir
  41. Bom dia Lucas. Estou pesquisando umas coisas e tentando entender a questao da terraplanice que as pessoas adquirem ao lerem o livro de Enoque, beira ate a patologia. Tento entender de verdade o que leva a pessoa a abracar essa ideia, batendo de frente a toda evidencia cientifica que temos hoje de que a terra eh tudo menos plana, mas enfim, estou lendo Enoque, por meio de um pdf meia boca que achei na net, tendo em mente que ele nao eh canonico mas era um tipo de retrato cultural, um pano de fundo que havia na epoca no Segundo Templo, que eh quando os estudiosos dizem que ele foi escrito (mais precisamente no Periodo Interbiblico).
    Comprei um livro para ler:
    https://www.amazon.com/Reversing-Hermon-Watchers-Forgotten-Mission-ebook/dp/B07N6MD2ZN/ref=cm_cr_arp_d_product_top?ie=UTF8

    Estou esperando chegar, mas pela pesquisa que fiz e pela leitura dos comentarios de quem comprou, o autor faz um trabalho academico nao defendendo a terraplana mas abordando a parte espiritual do livro, a respeito dos anjos e tudo mais. Confesso que me deparei com coisas que nunca tinha imaginado e nem percebido antes. Pelo que entendi, ha na obra uma leitura do livro de Enoque com a lente da vinda de Jesus e do papel dele na redencao da humanidade. O autor diz, por exemplo, que Jesus veio redimir o homem com Deus por dois motivos: (1) o pecado de Adao e Eva, que introduziu o pecado no mundo e (2) a disseminacao do mal por causa das relacoes que anjos tiveram com as mulheres. Esse segundo ponto eh o ponto tocado no livro de Enoque, dentre outras coisas. Ainda nao li o livro para chegar a uma conclusao, espero terminar de ler Enoque antes de ler o livro em ingles que vai chegar depois.
    Tem outra coisa, esse link:

    https://blog.israelbiblicalstudies.com/pt-br/jewish-studies/i-enoque-os-evangelhos-e-os-vigilantes/

    A explicacao que ele da por causa da genealogia de Jesus em Mateu, que cita Tamar, Bate Seba, Rute e Raabe eh bem coerente. Essa explicacao esta no livro que encomendei. Curiosamente, o indice do livro eh o seguinte:
    • PARTE I - Gênesis 6: 1-4 em seus Contextos Antigos Originais
    • Capítulo 1 - Os Filhos de Deus e Nefilim
    • Capítulo 2 - O Pecado dos Observadores em 1 Enoque e Outros Testes Enoquianos
    • Capítulo 3 - Os Apkallu da Mesopotâmia, os Observadores e os Nefilins

    • PARTE II - Revertendo o Hermon nos Evangelhos
    • Capítulo 4 - O Pecado dos Observadores e o Nascimento de Jesus
    • Capítulo 5 - O Pecado dos Observadores e a Genealogia de Jesus
    • Capítulo 6 - O Pecado dos Observadores e o Ministério de Jesus

    • PARTE III - Revertendo o Hermon nas Epístolas
    • Capítulo 7 - O Pecado dos Observadores e a Depravação Humana
    • Capítulo 8 - O Pecado dos Observadores e a Cobertura da Cabeça de 1 Corrintianos 11
    • Capítulo 9 - O pecado dos observadores e o batismo

    • PARTE IV - Revertendo Hermon no livro do Apocalipse
    • Capítulo 10 - O pecado dos observadores, os nefilins e o anticristo
    • Capítulo 11 - O pecado dos observadores e o apocalipse

    Observadores (vigilantes ou sentinelas) sao a classe de anjos que cometeram pecado com a mulheres.
    Nao acho que Enoque seja canonico muito menos cientifico, mas nao da pra negar que o assunto eh interessante.
    O que pergunto eh que nao achei um fonte boa para ler Enoque em portugues, o maximo que acho sao uns pdfs com qualidade duvidosa. Sabe de algum que preste?
    O que vc achou dessa abordagem sobre a genealogia de Cristo, que esta no blog que likei?
    E a respeito da terraplana, ha uma corrente que adota a ideia que a visao que temos do mundo nao eh a visao que Deus tem (que seria mais abrangente, claro). O que Enoque viu como sendo plano seria a visao que Deus tem, tudo plano e evidente e aberto, nada escondido. Seria apenas um ponto de vista celestial a respeito das coisas, e nao um tratado cientifico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não conheço nenhuma tradução a não ser esse pdf que você deve ter encontrado, é tudo o que tem buscando na internet. Li o artigo que você me passou e me pareceu bem interessante, mas faz sentido sim o que ele diz. Eu sempre entendi o episódio de Gênesis 6:1-4 como se referindo a anjos que se materializaram em forma humana na terra e nesta condição "humana" se relacionaram com as mulheres (não por causa do livro de Enoque, embora o livro de Enoque diga o mesmo, já que era a forma que os judeus pensavam), sobre isso inclusive eu fiz um estudo bíblico mais aprofundado neste artigo:

      http://www.lucasbanzoli.com/2018/09/revelado-descubra-agora-quem-eram-os.html

      Claro que esse não foi o único pecado que levou ao dilúvio, mas é um dos únicos ressaltados nominalmente, o que significa que era um dos mais graves que levou ao juízo divino sobre a terra. Eu não cheguei a ler o livro de Enoque inteiro, mas do que li ele confirma essa versão, embora conte detalhes adicionais que não constam no relato do Gênesis e não dá pra saber ao certo se são verdadeiros (talvez sejam apenas uma tradição oral parcialmente corrompida). De todo modo, me mantenha informado sobre o que esse autor diz quando chegar o livro, é um tema muito instigante, com toda a certeza.

      Excluir
  42. I was wondering what you thought of this analysis of a Catholic proof text?:

    https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2019/07/does-2-timothy-116-18-offer-support-for.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. I understand that Onesiphorus was already really dead, but Paul did not pray for his soul, he only verbally expressed his desire that Onesiphorus be saved on the Lord's Day (that is, on the great doomsday), nothing that could not be said by any of us. If Paul were a Catholic, he would be praying that Onesiphorus' soul would suffer less in purgatory and leave there soon to go to heaven, but this was clearly not the case.

      Excluir
  43. I had sent an email. Did you receive it?

    ResponderExcluir
  44. https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2019/04/hebrews-1-and-divinity-of-jesus.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. In fact, the beginning of the letter to the Hebrews is one of the best evidences of Christ's divinity.

      Excluir
  45. Assista esse discurso do Sérgio Moro feito na Universidade de Notre Dame em Indiana, vale muito a pena:

    https://mobile.twitter.com/SF_Moro/status/1264523678634606593

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imagina o Bolsonaro tentando fazer um discurso desses. Se ele não consegue falar coisa com coisa em português, imagina em inglês 😂

      Excluir
  46. Lucas, o dr Rodrigo Silva fez uma live cujo tema foi vida extra terrestre e ele expôs seu entendimento à luz da Bíblia. Eu, particularmente, sempre achei improvável a vida resumir apenas ao planeta terra.
    E você Lucas, o que pensa sobre o assunto?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou reproduzir aqui um trecho que eu postei no meu site antigo há mais de dez anos:

      ***

      O Dr. Carl Sagan, que era evolucionista, ateu e um dos principais críticos da Bíblia no século XX, da Cornell University, em "Communication With Extra-Terrestrial Intelligence" (Comunicação com inteligência Extra-Terrestre), chegou a conclusão de que a chance da vida ter surgido por acaso, em apenas 1 planeta qualquer é algo matematicamente da ordem de 1 chance contra 10 seguidos de 2 bilhões de zeros. Partindo da premissa que aqui trata-se da vida em uma forma mais simples que uma ameba (Fonte: Close Encouters – A Better Explanation, 1977 – Clifford Wilson and John Weldon).

      É importante, ainda, observar algumas informações fornecidas pelo Dr. Frank Salisbury, da Utah State University, publicadas na Revista Nature em outubro de 1969. Na qual se realiza um cálculo para descobrir a probabilidade para que uma única molécula de DNA se formasse, de um tipo específico, assumindo que a vida já existisse, e que as matérias primárias necessárias já estivessem formadas, e fosse preciso APENAS que ocorresse a combinação dessas matérias, POR ACASO.

      Sabemos que existem 10 elevado a 20 (100.000.000.000.000.000.000) planetas onde essa reação é possível;

      Estima-se que há 4x109 (= 4.000.000.000) anos disponíveis (TEMPO);

      Usando os métodos da Teoria da Probabilidade e Estatística sabe-se que há 1 chance em 10 elevado a 415 de, em algum instante em todo este tempo, em algum destes planetas, 1 única molécula desejada se combinar por acaso.

      Isto significa 1 chance contra:
      10.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.0
      00.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.0
      00.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.0
      00.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.0
      00.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.0
      00.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.0
      00.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.0
      00.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.0
      00.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.0
      00.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.0
      00.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000

      Matematicamente falando, isso representa uma impossibilidade matemática, pois segundo a Lei de Borel se a chance de algo ocorrer é superior a 10 elevado a 50 simplesmente não ocorre.

      Em outras palavras: não existe a menor possibilidade da vida ter surgido por acaso como desejam os evolucionistas.

      ***

      Sob um ponto de vista bíblico, também não vejo sentido algum em existir vida inteligente em outros planetas. Isso levantaria enormes problemas. Por exemplo, por que Deus teria escondido isso da gente? Se eles pecaram, será que Jesus morreu por eles também? Se existe vida fora da terra (ou seja, seres criados no universo físico mas não seres humanos), poderia haver também vida no céu além dos anjos, que Deus também preferiu esconder de nós e deles? Pra mim faz muito mais sentido entender que Deus fez uma única criação celestial (os anjos) e uma única criação terrena (a humanidade), embora tanto o céu como o universo físico sejam muito maiores que a quantidade de anjos ou homens.

      Excluir
    2. (...) por que Deus teria escondido isso da gente? (...)"
      Lucas, seu erro (caso esteja) não estaria no pressuposto que esta informação deveríamos possuí-lá?
      Uma informação mais básica (como a existência de planetas além da terra no sistema solar) Deus também não nos forneceu.
      Sou da opinião que o assunto está na categoria de "não sabemos". Penso que esta resposta só teremos na eternidade. Até lá o debate e a dúvida vão continuar.
      Obrigado amigo.


      Excluir
    3. Eu não cravei que "deveríamos possuir essa informação", só disse que "não vejo sentido algum em existir vida inteligente em outros planetas". Ou seja, eu sei que Deus poderia ter criado outros seres de outros planetas e omitido essa informação da gente, só não acho que isso faça sentido. A Bíblia fala das "constelações e todos os exércitos celestes" (2Rs 23:5), mas não fala de seres criados em outros planetas dentro ou fora de nossa galáxia ("galáxia" é um termo que não ocorre na Bíblia porque eles compreendiam todo o universo como sendo uma coisa só). Quando Paulo diz que somos um espetáculo para o cosmos, ele menciona apenas os homens e os anjos como participando desse cosmos (1Co 4:9). Claro que Deus poderia ter omitido este conhecimento dos escritores bíblicos, mas não vejo razão nenhuma para pensar assim (sobretudo quando consideramos os problemas envolvendo pecado e redenção).

      Excluir
  47. Lucas, qual a sua opinião sobre a salvação de pessoas que não tiveram capacidade mental de aceitarem Jesus ( deficientes mentais, crianças que não entenderam o pecado, crianças abortadas etc...)?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No meu entendimento, todos os que morreram sem que tivessem condições de escolher entre o bem e o mal serão salvos (numa condição análoga ao estado de Adão e Eva antes de comerem o fruto proibido e discernirem o bem e o mal).

      Excluir
  48. Veja só isso:

    https://jovempan.com.br/noticias/brasil/zambelli-moro-psdb-pt.html

    https://www.google.com/amp/s/noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2020/05/25/zambelli-moro-lava-jato-pt-psdb.amp.htm

    Agora tá aí o motivo de eu nunca ter confiado na Carla Zambelli (nunca confiei nela desde que foi eleita), o Bolsonarismo está se tornando um Petismo do avesso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Antes de se demitir, essa deputada dizia que o Moro era um herói, o exaltava colocando-o nas alturas, aplaudia de pé seu desempenho no ministério e inclusive o convidou para ser seu padrinho de casamento. Foi só o Moro sair por não concordar com as interferências na PF em benefício dos amigos e filhos do presidente que ele automaticamente se transformou em um tucano, um abortista, um militante do ativismo judicial, um progressista, um esquerdista e um comunista por essa gente que antes o tinha como um ídolo. E isso LITERALMENTE da noite pro dia (à noite a Zambelli estava twittando que tudo isso era uma farsa da mídia para desestabilizar o governo, e horas depois o Moro se demite mesmo e o discurso muda radicalmente). Eu acho que nem petista era tão cínico assim quando o PT estava no poder.

      Excluir
    2. Falando na Carla Zambelli:

      https://www.google.com/amp/s/www.diariodocentrodomundo.com.br/essencial/carla-zambelli-que-ataca-a-gorda-feminista-peluda-mostrou-a-barriga-na-paulista-com-o-femen/amp/

      https://www.google.com/amp/s/amp.reddit.com/r/brasilivre/comments/e6j5hq/joice_confirma_que_riu_da_perda_de_um_beb%25C3%25AA_e_se/

      https://m.youtube.com/watch?v=Hc2bG7p0SNw

      https://www.google.com/amp/s/www.diariodocentrodomundo.com.br/organizadora-de-acampamento-fascista-sara-winter-cortou-penis-de-boneco-de-bolsonaro-em-ato-no-rio/amp/

      https://www.google.com/amp/s/www.diariodocentrodomundo.com.br/carla-zambelli-processa-sara-winter-ex-colega-de-protestos-feministas-por-ser-acusada-de-aborto/amp/

      Ela (e tantos outros bolsonaristas) acusa o Moro de ser abortista e progressista, mas ela mesma já foi integrante do grupo feminista radical FEMEN e ainda ABORTOU uma criança que estava grávida. Ela só mudou a imagem da época do impeachment da Dilma pra cá.

      E ela ainda acusa o Moro de ser desarmamentista, francamente falando prefiro apoiar um desarmamentista honesto e leal aos seus princípios do que uma ABORTISTA QUE TRAI OS PRÓPRIOS VALORES E A CONSCIÊNCIA. Ser Desarmamentista é menos moralmente errado do que ser uma abortista.

      P.S. Infelizmente essas eram as únicas fontes disponíveis que desmascaravam a Zambelli (no caso sites de esquerda).

      Excluir
    3. O vídeo fala por si só, nem precisa de mais provas. É incrível que mesmo estando tudo filmado e documentado ela continue negando o seu passado, que vergonha. Pelo menos a Sara Winter reconhece o que fez (embora tenha saído de um extremo e ido ao outro, porque certas pessoas só conseguem agir na base do fanatismo e da maluquice). Em relação ao modus operandi dessa gangue bolsonarista, esse vídeo é autoexplicativo:

      https://www.youtube.com/watch?v=ao-J4gypc2Q

      Excluir
  49. https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2018/09/the-mythical-sinlessness-of-mary.html

    ResponderExcluir
  50. Lucas, você acha que é possível haver eficácia numa ação estatal voltada para a Economia? Acha que o Estado pode promover alguma medida, seja temporária ou não, que de fato ajude a turbinar o mercado e seja realmente útil para um país em algum grau?

    A propósito, tenho me deparado com alguns pontos de vista que afirmam que países como EUA e a Inglaterra beberam muito de fontes protecionistas em sua origem. Há inclusive quem diga que os EUA adotaram protecionismo para fugir do "imperialismo inglês" e desenvolver a Indústria interna. Um mercado livre e desregulamentado internamente, porém mais fechado externamente, funciona? Ou isso sequer faz sentido? Sou bastante leigo no assunto então peço sua ajuda. E aqui vai um dos textos que me deparei:

    https://www.paulogala.com.br/chutando-a-escada/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A única ação estatal eficaz voltada para a economia é deixar de taxar empresas e comércios para que não cheguem à falência. Ou seja, diminuir o tamanho do Estado. O que se diz aí sobre o suposto protecionismo americano em sua origem é uma falácia, já que naquela época não existia imposto de renda e portanto os impostos eram extraídos das tarifas alfandegárias, eles não faziam isso como uma medida protecionista. Hoje em dia, com um sistema de imposto de renda, é totalmente anacrônico e irracional tarifas protecionistas (eu já expliquei o porquê disso neste meu comentário abaixo, feito há um tempo atrás):

      http://www.lucasbanzoli.com/2020/02/novos-videos-no-youtube.html?showComment=1582795131971#c4982915865268892280

      Também recomendo a leitura deste artigo bem instrutivo, especialmente da ilustração muito didática que eles citam:

      https://www.mises.org.br/article/2926/a-cabeca-confusa-de-um-protecionista

      Excluir
  51. Comente:

    https://www.google.com/amp/s/www.nbcnews.com/news/amp/ncna974021

    P.S: O que você acha da adoção do Inglês como Língua oficial dos Estados Unidos da América? É de conhecimento público que os EUA não possuem oficialmente um idioma oficial, mas a adoção de um idioma como Língua oficial de um país é algo que viola a liberdade alheia? O Estado deve impor um idioma oficial?🤔

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qualquer estrangeiro precisa se assimilar à cultura do país ao qual migrou, não adianta um muçulmano do Oriente Médio acostumado com as leis da Sharia tentar impor isso aqui no Brasil, ele vai ter que se submeter às leis brasileiras, e assim em relação a todos os países. Quanto ao Estado dever impor um idioma oficial, isso é opcional, no Brasil a língua oficial é o português e nem por isso quem fala outro idioma aqui tem sua liberdade violada, há inclusive colônias alemãs, polonesas, italianas e etc que vivem aqui e ainda falam entre si no idioma deles, o que não é um problema a nível particular e pessoal (minha mãe quando era jovem congregava numa igreja de alemães, onde tinha um culto só em alemão e outro só em português). Mas se por exemplo estiver fazendo uma prova de redação no ENEM e ao invés de responder em português responder em outro idioma e tirar nota zero, não tem do que reclamar, pois a partir do momento em que alguém decide morar aqui tem que se submeter às regras daqui.

      Excluir
  52. Lucas, Comente:
    http://www.heresiatofora.com.br/diversos/debates/refutando-ao-daniel-defensor-da-heretica-biblia-nvi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A NVI é de longe a melhor, mais didática e mais funcional de todas as traduções bíblicas em português que eu conheço. Toda vez que eu tento ler a Bíblia numa das versões Almeida ou numa versão católica eu desisto nos primeiros versículos de tão penosa que a leitura é, parece que eles se esforçam em traduzir do pior jeito possível para o leitor, do jeito menos fluído e mais embaraçoso, cheio de palavras difíceis e termos antiquados que nem se usa mais, é de dar desgosto. Por isso eu só uso essas outras versões quando vou fazer algum estudo bíblico e preciso comparar traduções, porque para a leitura devocional elas são completamente inúteis. O Pipe escreveu com maestria sobre isso aqui:

      http://www.dc.golgota.org/nvi/nvi.html

      Excluir
    2. Vi esse artigo na internet e compartilhei com você. Obrigo por responder!

      Excluir
  53. Lucas o que você acha da obra de Chesterton?Qual o legado dele sobre o distributismo e o que você acha do livro HEREGES de 1905?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Livro horrível assim como o autor. Quanto ao distributismo, não passa de uma tentativa patética de resgatar o feudalismo em pleno século XXI, nunca vi isso dar certo em parte alguma, é uma daquelas coisas que só esperamos de gente ultrapassada e retrógrada, por isso caiu bem para Chesterton. Nunca devemos nos esquecer que Chesterton era antiprotestante, anticapitalista e antiliberal, por isso era contra a laicidade do Estado, contra o direito ao divórcio (mesmo se uma esposa fosse traída mil vezes ou espancada pelo marido tinha que continuar casada com ele por força da lei), contra o capitalismo (preferia o feudalismo, digo, o "distributismo"), contra os direitos das mulheres (que já estavam sendo conquistados em sua época, apesar da resistência de reacionários como ele) e a favor da submissão cega à autoridade (o pilar fundamental do papado). Graças ao bom Deus que um ser humano desses abandonou o protestantismo, seria uma vergonha um evangélico defender tantas atrocidades e ainda ser tão conhecido. Restou-lhe aderir ao tipo de religião que mais se alinhava a essa visão reacionária de mundo (sorte a dele que ele viveu antes do Concílio Vaticano II, senão nem essa opção sobraria).

      Excluir
  54. Lucas, achas que por de trás do olavismo existem forças demoníacas?

    ResponderExcluir
  55. Lucas uma pagina de ateus colocou a seguinte postagem pra "refutar o cristianismo", alegando que a bíblia de diversos tipos de cristianismo são diferentes, logo qual é a verdade? (Eu sei que para saber quais livros são inspirados ou não seria necessário um estudo completo que poderia nos levar a esta conclusão para saber quais são os corretos, e por mais que eu acredite que somente os 66 livros da bíblia protestante são inspirados e dignos para instruir e corrigir, e os demais livros destas épocas servem apenas para conhecimento, eu me pergunto do porque Deus teria deixado que estas igrejas mantivessem estes livros a mais, afinal usar livros não-inspirados para embasar doutrinas e para instruir e corrigir pessoas é um perigo gravissimo, que leva a coisas absurdas como a doutrina do Purgatório ou intercessão dos mortos do catolicismo e ortodoxismo) Porque Deis permitiu que estas igrejas mantivessem estes livros? E porque então só a protestante teria os livros certos?

    Judaica: 24 livros (esse aqui nem faz sentido, é obvio que os judeus negam o novo testamento, e também os livros do A.T deles são unidos, tipo Reis I e Reis II é um livro só, o que faz parecer a bíblia judaica menor, mas o A.T continua sendo o mesmo dos protestantes).
    católica: 73 livros
    ortodoxa: 78 livros
    armênia: 78 livros
    siríaca: 80 livros
    etíope: 82 livros
    protestante: 66 livros
    copta: 75 livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem simples: Paulo deixou perfeitamente claro que "aos judeus foram confiadas as palavras de Deus" (Rm 3:2), se referindo ao AT, então coube aos judeus definir o cânon desse período, e eles definiram com os 24 livros (os mesmos 66 da Bíblia protestante, só muda a forma de contar). O próprio Jesus citou dezenas de vezes as Escrituras nos evangelhos, o que só seria possível se já houvesse um reconhecimento de quais livros eram inspirados e quais não eram, caso contrário ninguém poderia saber o que era Escritura, e seus ouvintes o rechaçariam por causa disso. Ou seja, desde a época de Jesus e dos apóstolos já havia o reconhecimento dos 24/66 livros do AT e isso é confirmado por Paulo que garante que Deus entregou sua palavra aos judeus, se alguma igreja qualquer que seja decide incluir livros extras é problema deles, Deus não vai impedir isso da mesma forma que não impede que as pessoas creiam em heresias, ele apenas deixa claro qual é o caminho certo e cabe a nós segui-lo (tanto no que compete ao cânon, quanto no que diz respeito às doutrinas extraídas desse cânon autorizado).

      E mesmo se incluíssemos os apócrifos católicos nós não poderíamos crer nem em purgatório e nem em intercessão dos santos, já que nem um e nem o outro são ensinados nesses livros (os apologistas católicos é que distorcem e pervertem a interpretação desses trechos da mesma forma que fazem com os livros canônicos). Eles pregam algumas heresias sim e tem erros históricos e etc, mas não ensinam purgatório ou reza aos mortos, isso é uma criação bem posterior. Inclusive o texto de Macabeus que eles citam em apoio a isso diz claramente que a única razão pela qual é lícito orar pelos mortos ("pelos" mortos, não "para" os mortos) é por causa da esperança da ressurreição, sem a qual seria inútil orar por eles, o que indica que o autor era mortalista apesar de defender a heresia da oração pelos mortos (ou seja, ele cria que os mortos só voltariam à existência na ressurreição, mas achava que era certo orar por eles já que um dia eles ressuscitariam e essas orações teriam algum efeito). Nem de longe tinha algo a ver com "rezar pela alma do falecido" para que ela saísse do purgatório ou algo do tipo. Essas heresias foram criadas de forma totalmente independente da Bíblia, seja dos livros canônicos ou mesmo dos apócrifos, só depois é que eles tentam arranjar pretextos em ambos, procurando textos isolados e distorcidos que justifiquem a heresia criada.

      Excluir
  56. Pois é, o feitiço se virou contra o feiticeiro:

    https://www.google.com/amp/s/noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2020/05/27/carla-zambelli-pede-impeachment-de-responsavel-por-operacao-da-pf.amp.htm

    https://youtu.be/wg829wDBQg0

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lutaram tanto contra a Lava Toga, agora tiveram o que mereceram.

      Excluir
  57. Respostas
    1. É incrível como o Karnal (um ateu) conhece mais de Cristianismo do que muitos "cristãos" por aí... mesmo que seja ensinando as verdades mais óbvias e basilares da fé cristã (que muitos fingem que desconhecem ou negam com sofismas).

      Excluir
  58. https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2020/05/are-acts-15-and-galatians-2-different.html

    ResponderExcluir
  59. Banzolao e qual a sua opinião sobre o homeschooling?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em um país sério é uma alternativa que funciona bem (nos EUA, por exemplo, os que fazem homeschooling tem uma média de nota nos vestibulares maior que os que fazem a escola regular), mas em se tratando de Brasil, tenho certeza que seria uma porcaria. Aqui os pais não tem tempo de ensinar os filhos, muitos são pobres e tem que trabalhar quase o dia todo pra sustentá-los, quando voltam do trabalho mal conseguem dar atenção a eles, muito menos ensiná-los por horas como fazem na escola regular. E esse tempo de quarentena tem mostrado como o EAD é completamente inútil para alunos do Ensino Fundamental, eles simplesmente não conseguem se concentrar nem se motivar para acompanhar aula nenhuma e a maioria nem faz mais as atividades (nós professores não sabemos se reprovamos metade da turma ou se darmos nota pra todo mundo, está um caos), então seja tendo aula com os pais ou pela internet isso não funcionaria aqui no Brasil, pelo menos não hoje.

      Excluir
  60. 1-Banzolao e vc acha contraditório alguém ser anacap e conservador?Pq eu já li vc afirmar que não é contraditório ser liberal e conservador,já que se pode conciliar muito bem o liberalismo na economia e o conservadorismo nos costumes,que foi o que praticamente foi feito desde que o liberalismo surgiu com Adam Smith,essa pauta de liberalismo nos costumes,aborto,LGBT, é coisa do século XX,do pós modernismo.
    2-Eu mal conhecia o Paulo Kogos,daí eu vi vc cita-lo como um exemplo de louco devido a uma síndrome e realmente ele é autista,o que é diferente de um louco possuído pelo demônio por exemplo,que altera a voz,confessa pecados ocultos de outras pessoas,ele é anacap e conservador,além de ser católico tradicionalista,o fato de ser católico é que é contraditório,já que a Igreja Católica é dona do estado do Vaticano,eu vi uns vídeos dele recentes e descobri que ele virou bolsonarista,justamente por ser libertário,já que o Bolsonaro quer os comércios abertos,enquanto que o "ditador" Doria os quer fechados,ele xinga o Dória,sendo que a mãe dele,Dra Lígia Kogos,uma dermatologista conceituada aqui de SP é médica do João Dória,vc o que acha dele defender o Bolsonaro em prol do libertarianismo de manter os comércios abertos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1) Enquanto um ancap não me explicar como que vão proibir e punir práticas como o aborto ou o tráfico de drogas (já que os tribunais e polícia que existem hoje são do poder público, bem como os parlamentares que fazem as leis), eu vou achar impossível ser ancap e conservador. Ser conservador significa conservar princípios e valores morais básicos, mas como alguém vai garantir a preservação desses valores se não existe quem faça a lei e nem quem a faça cumprir sob pena de detenção? A não ser que eles inventem uma coisa igualzinha ao Estado mas com outro nome, como já vi alguns fazerem achando que estão dando uma resposta coerente.

      2) Esse cara é muito bizarro, eu duvido que seja apenas autista, nunca vi um autista que agisse assim, está mais para um transtorno mental muito sério mesmo. Eu me lembro que há poucas semanas alguém aqui me passou um vídeo do Kogos xingando o governo do início ao fim e o chamando de "governo de extrema-esquerda comunista anticatólico" (link abaixo), e poucos dias depois ele aparece enaltecendo o governo de uma forma que nem os bolsonaristas mais fanáticos fazem.

      ANTES:
      https://youtu.be/WNob6et_gsA?t

      DEPOIS (veja a partir do min 10, no final do vídeo):
      https://www.youtube.com/watch?v=SbR5iLGIH7o

      Uma pessoa normal não muda de opinião tão radicalmente assim nem em 80 anos de vida, mas ele muda literalmente da noite pro dia, é completamente maluco. Mas pelo menos ele me diverte muito, às vezes eu chego a chorar de rir com os vídeos dele, então por mim ele deveria continuar fazendo vídeos sempre.

      Excluir
    2. Mas o que vc acha do argumento do Bolsonaro ser libertário por querer abrir os comércios?

      Excluir
    3. Pra ser libertário é preciso muito mais do que isso.

      Excluir
  61. Lucas , os católicos vão afirmar que Chesterton era contra radicalmente ao capitalismo selvagem principalmente dos americanos de matriz protestante que se alimentavam e se alimentam até hoje do deus mamon.Isso procede irmão Lucas? explique-me objetivamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você quer uma resposta curta e objetiva, foi esse "capitalismo selvagem adorador de Mamon e blá blá blá" que fez com que a quantidade de pessoas vivendo em extrema-pobreza caísse de 97% há poucos séculos para 10% hoje (a grande maioria destes 10% em países ainda resistentes ao capitalismo), que fez com que você tivesse computador ou celular para postar esse comentário na internet (e toda a tecnologia que temos hoje), que fez com que bilhões de pessoas conseguissem viver com algum conforto de um modo que seria impossível na economia agrária que pautou o mundo por milênios, que fez com que a expectativa de vida subisse de 40 para 75 anos, que fez com que a medicina avançasse como nunca antes, que fez com que mais empregos fossem criados do que em qualquer outra época, que acabou com a escravidão e com a servidão tão comuns antigamente, dentre tantas outras coisas que eu passaria a eternidade aqui escrevendo.

      Sem capitalismo não existiria Bill Gates, Thomas Edison, Nikola Tesla, Santos Dumont e tantos outros inventores geniais que só conseguiram chegar onde chegaram porque foram financiados por capitalistas malvadões (sempre existiram gênios no mundo, mas sem recursos eles nunca conseguiram chegar muito longe, exceto em se tratando de questões puramente teóricas como as descobertas na astronomia, mas pouco no que diz respeito a inovações práticas). Só quem acha que o capitalismo é responsável pelos problemas no mundo é gente ignorante e néscia que jamais estudou como era o mundo antes do capitalismo existir. Ou seja, gente como Chesterton. Agora, se você quiser uma resposta mais aprofundada e fundamentada, baixe e leia o meu livro mais recente (o segundo volume dos 500 Anos da Reforma) que é praticamente só sobre isso.

      Excluir
  62. Banzolao vc acha algo homofóbico reclamar de cena de beijo gay em novela?Porque recentemente um integrante gay do MBL,o Tiago Pavinatto chamou o Rodrigo Constantino de homofóbico por ele ter criticado tal cena,eu nem sei que novela foi porque não assisto nenhuma,mas eu acho que quem não concorda com tais cenas,o melhor é não assistir né,até porque a audiência delas vem por conta dessas polêmicas,a melhor estratégia para não combate-las é justamente evitar dar ibope

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato, eu nunca assisti uma novela da Globo em toda a minha vida e nunca perdi nada por isso, quem assiste pra ficar criticando beijo gay ou o caramba a quatro é responsável por essas coisas, já que sem a audiência dessas pessoas eles teriam que deixar de fazer novela ou pelo menos mudá-las para se adaptar ao gosto da audiência. Ou seja, tem que ser muito burro pra assistir novela da Globo sendo que detesta o que elas transmitem. Mas em relação a ser homofóbico só por criticar um beijo gay numa novela eu não penso assim, porque na maior parte das vezes a crítica está no estímulo à prática homossexual, e não no beijo em si (que é apenas um meio que os diretores das novelas se utilizam para esse fim).

      Excluir
  63. Olá Lucas, estou com uma dúvida e quero saber sua opinião a respeito disso. Primeiro vou te explicar a situação:
    A minha família (pais, irmãs, sobrinhos) somos todos crentes há muitos anos, e eu me criei na igreja. Há algum tempo meu pai apareceu com algumas ideias estranhas que tinha pego com "pastores" no youtube, como por exemplo: não precisamos ir a igreja, não precisamos pagar o dízimo e etc. Mas dentre todas essas ideias, vou me focar na do dízimo. O argumento dele era que isso era algo do antigo testamento, não tinha nada a ver com Jesus e tals, não sei se por comodidade ou por acreditar mesmo, todos da familia caimos nessa mesma ideia e paramos de dizimar, usando a desculpa de fazer doações para os mais necessitados, mas como minha cidade é mínuscula, quase não temos a oportunidade. Desde que casei, estou sentindo no meu coração que deveria dizimar na igreja que frequento sabe, mas escuto meu pai dizendo que é errado, que estou jogando o dinheiro fora e Deus não vai se agradar. Ok, agora vai: oque tu pensa sobre o dízimo? É realmente algo ultrapassado? Que embasamento bíblico tem para o dízimo ser certo ou não ?
    Tenho mais algumas perguntas sobre outros assuntos, vou separar:
    Oque o versículo 2.26 Tiago quer dizer? Oque são obras ? O dizimo se encaixaria aí?
    Não tenho dons, e nem sinto vontade de estar no altar pregando, cantando etc, não sou muito de me enturmar. Estaria pecando por querer continuar no banco ao invés de pegar uma responsabilidade na igreja?
    Obrigada 🙏

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu vejo o dízimo como um princípio, não como uma lei (como na lei de Moisés, que já não está mais em vigor). Digo como princípio, porque desde antes da lei Abraão e Jacó dizimaram, e mesmo depois da lei o autor de Hebreus diz que Jesus recebe os dízimos que foram recebidos na figura de Melquisedeque (Hb 7:1-8), logicamente falando do dízimo dado por Abraão (não de um dízimo mensal, mas ainda assim o princípio continua existindo). Mas como podemos dar o dízimo a Jesus? A Bíblia diz que sempre quando fazemos uma boa ação a um "pequenino", fazemos a Jesus (Mt 25:40). "Pequenino" aqui é um irmão simples, humilde, um necessitado, como no contexto de Mateus 25. Ou seja, ao darmos o dízimo a um irmão que passa necessidade, estamos dizimando a Jesus (neste sentido o seu pai tem razão). Mas isso não significa que o dízimo dado na igreja seja errado, muito pelo contrário. Quando Abraão deu o dízimo, ele deu a Melquisedeque, que era um sacerdote. Quando os israelitas dizimavam, eles dizimavam aos levitas, que cuidavam do templo. E da mesma forma, hoje existem igrejas que precisam de arrecadação para se manter, portanto ao ajudá-las estamos ajudando a obra de Deus da mesma forma que fazemos quando damos diretamente a um necessitado. É claro que existem igrejas que usam a arrecadação apenas para encher o bolso do pastor, se você percebe que na igreja que você congrega eles não ajudam os necessitados com os recursos que eles recebem mas o pastor está enriquecendo rapidamente, é melhor não dizimar ali mesmo (na verdade, é melhor nem congregar numa igreja dessas, e procurar outra melhor). Mas se é uma em que o dinheiro do dízimo é bem usado para finalidades nobres (não apenas para sustentar o pastor, que a Bíblia diz que é digno de sustento pela obra que faz, mas também para pagar as contas e ajudar os que mais precisam), então é totalmente coerente e certo dar o dízimo numa igreja dessas.

      Sobre não precisar congregar na igreja, Hebreus 10:25 bate de frente com essa ideia. É importante congregar, não apenas para cear ou para ouvir a palavra, mas sobretudo pela convivência com os irmãos, numa edificação mútua na fé. Muitos dos que deixam de congregar acabam criando laços com pessoas do mundo e com o tempo se tornam elas mesmas do mundo (como Paulo disse, as más companhias corrompem os bons costumes), por isso é importante nos cercarmos de pessoas que compartilham dos mesmos valores e princípios, e ajudá-las nas dificuldades que passam (inclusive espirituais). Não congregar por se contentar com sua própria salvação é uma atitude egoísta de quem só pensa em si mesmo.

      Tiago 2:26 não fala das obras da lei, mas das obras que são produzidas por uma fé sincera. Indiretamente o "dízimo" está ali, mas não como uma prática legalista (no sentido de "eu vou dar o dízimo para ser salvo"), mas como o fruto de um coração transformado e grato a Deus (no sentido de "eu vou dizimar porque amo o próximo e a obra de Deus"). E em relação aos dons, com certeza você tem um, só não descobriu ainda. Mas não precisa ser um dom de pregar ou cantar, nem todo mundo foi chamado pra isso, muitos tem uma vocação secular e isso é tão importante quanto a vocação eclesiástica, desde que a façamos para a glória de Deus. Essa mentalidade de que "temos que fazer algo na igreja senão não podemos agradar a Deus" é uma herança da cultura católica medieval que levava as pessoas a se enclausurarem em mosteiros ou virarem padres por pensarem que de outro modo não poderiam agradar a Deus, em suas profissões seculares. Tal mentalidade é completamente antibíblica. Todos nós podemos pregar o evangelho a amigos, parentes e conhecidos, mesmo sem exercer um cargo na igreja. Se tão somente formos bons exemplos na nossa conduta pessoal perante os de fora, já estaremos fazendo mais do que muitos ministros ordenados por aí.

      Abs!

      Excluir
  64. Hello Lucas,

    I was wondering what you thought of this article by a Roman Catholic apologist?:

    https://www.patheos.com/blogs/davearmstrong/2020/05/jesus-brothers-were-unbelievers-vs-jason-engwer.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. This has already been exhaustively refuted in my articles on the brothers of Jesus, available in the index of articles on Catholicism:

      http://www.lucasbanzoli.com/2015/07/artigos-sobre-catolicismo.html

      Excluir
  65. https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2020/05/a-biblical-dilemma-for-catholic.html

    ResponderExcluir
  66. https://www.youtube.com/watch?v=d4f7cjo8DP8 primeiro ela supostamente foi nazista,isso não ficou bem claro,depois foi do Femen,aí montou outro grupo de feminista de esquerda,aí virou conservadora,foi trabalhar no ministério da Damares,agora montou acampamento e ameaça ministro do STF,mudanças bem rápidas,daqui a pouco cada vez dela voltar para a esquerda

    ResponderExcluir
  67. O que acha desse vídeo Banzolão? https://www.youtube.com/watch?v=b_I6IhUx8mY

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Genérico demais. Qualquer um pode prever uma epidemia, é igual prever guerra, terremoto ou fome, basta ler os evangelhos que já sabe que essas coisas vão acontecer (e sempre acontecem de tempos em tempos). Eu fiquei esperando por algo mais específico até o final, mas não teve nada.

      Excluir
  68. https://www.youtube.com/watch?v=bFxcJUn02iA O vídeo é muito longo,mas o que vc acha do que é falado entre os minutos 36:00 e 47:00?Em relação ao Projeto Blue Beam e sobre a parte que ela comenta do sonho do Joel Engel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O único lugar onde eu vi esse tipo de efeito especial acontecer mesmo foi no último filme do Homem Aranha.

      Excluir
  69. 1-https://congressoemfoco.uol.com.br/governo/mourao-o-brasil-e-a-china-tem-um-casamento-inevitavel/ Banzolão só comentando algo mais do vídeo da Querida Dani,ela fala no vídeo do envolvimento do Mourão com os chineses,ele de fato esteve lá e defende relações comerciais com a China,mas a questão é que o próprio Bolsonaro já esteve lá tbm e até já disse que eles eram um país capitalista, https://g1.globo.com/politica/noticia/2019/10/24/estou-num-pais-capitalista-diz-bolsonaro-ao-chegar-a-china.ghtml ,mas no vídeo ela diz que Deus a mostrou que se o Bolsonaro sair e o Mourão assumir,o Mourão entregaria o país a China,o que acha disso?
    2-O fato dos sonhos com soldados chineses invadindo o Brasil,a própria Dani em outro vídeo menciona que já sonhou com isso tbm,eu acredito que isso poderia acontecer em um contexto já de Terceira Guerra Mundial ou Grande Tribulação,porque por enquanto pelo menos pela minha opinião não há nada que me faça crer que a China pretende estabelecer um domínio militar seja no Brasil ou em qualquer outro país,exceto o Tibet que eles anexaram ainda nos anos 50

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa moça me parece sincera e bem-intencionada, mas é muito bitolada e apegada ao Bolsonaro, é inocente demais. Em relação às profecias dela eu prefiro não comentar, pois nunca vi nenhuma se cumprir até o momento.

      Excluir
  70. 1-Banzolão o que vc acha desse vídeo? https://www.youtube.com/watch?v=BGuDtmcU3rc
    2-Nos comentários pediram para ele fazer uma live contigo,vc aceitaria?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótimo vídeo, explicação simples e clara. Eu não o conhecia, mas é lógico que aceitaria fazer uma live com ele (não só com ele, mas com qualquer pessoa civilizada e bem-intencionada).

      Excluir
  71. Banzolão já que tá na moda entre a direita falar mal da Globo,eu vou falar mal dela aqui tbm,mas por algo que não tem nada a ver com a política, https://www.youtube.com/watch?v=UhSYyZjbEf0 a própria Globo denunciou isso aqui,mas anos mais tarde contratou ele como comentarista de arbitragem,sendo que ele nunca se desculpou por esses erros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse Wright era pior que o Edílson Pereira de Carvalho. Só não foi pior que o Márcio Rezende de Freitas, que deu o título brasileiro de 2005 pro Corinthians, e que o Simon, que deu tantos troféus pra eles que está no rol dos maiores ídolos da história do clube (assim como quase todos os outros árbitros).

      Excluir
  72. O artigo chegou aos 200 comments e por isso a caixa de comentários daqui será fechada. Quem quiser postar um novo comentário ou responder a algum daqui, fique à vontade para fazer no artigo mais recente 👍

    ResponderExcluir