20 de maio de 2019

200 Maria foi assunta aos céus?

(Não me pergunte o que aqueles bebês fazem ali embaixo)

A crença na assunção de Maria é um dogma assumido pela Igreja Católica desde novembro de 1950, quando o papa Pio XII decidiu usar sua infalibilidade para decretar que «a imaculada e sempre virgem Maria foi assunta em corpo e alma à glória celestial», em sua constituição apostólica Munificentissimus Deus. Ou seja, é um dogma mais recente que o fatídico “Maracanaço”, quando o Brasil perdeu a Copa para o Uruguai em julho do mesmo ano. A razão pela qual os papas demoraram tanto para decretar esse dogma (mesmo sendo infalíveis e não terem como errar) é porque sabiam que ele é fraquíssimo e insustentável, seja em termos bíblicos ou mais ainda em termos históricos.

Embora a maioria dos teólogos católicos atualmente reconheça que essa crença não possui amparo bíblico, no documento do papa Pio XII ele cita apenas um texto, o de Gênesis 3:15, que supostamente diz que a mulher esmagaria a cabeça da serpente. O problema é que no original hebraico isso é uma alusão ao próprio Cristo, não à “mulher”, que também não é Maria (quem quiser ler sobre isso, confira este artigo do meu blog antigo). E mesmo se estivesse dizendo que Maria esmaga a cabeça da serpente, o que isso nos fala sobre uma assunção de corpo e alma? Nada.

Talvez por isso, os apologistas católicos modernos prefiram recorrer a um outro texto, o de Apocalipse 12. Mais uma vez, dois problemas aparecem: o primeiro é que todas as evidências textuais apontam claramente que a “mulher” neste contexto apocalíptico simbólico é uma figura de Israel, não de Maria (sobre isso, escrevi aqui). E o segundo é que, novamente, não há nada em Apocalipse 12 que sugira que a “mulher” foi arrebatada ao céu. Pelo contrário: a única parte que fala de uma assunção é a que diz que seu filho foi arrebatado para junto de Deus e de seu trono” (Ap 12:5), não ela mesma. Portanto, para o lixo mais este argumento.

Uma vez que a Bíblia silencia completamente a respeito de uma suposta assunção de Maria, chegamos ao ponto crucial: a patrística. Se Maria tivesse sido mesmo assunta aos céus e isso fosse de conhecimento dos apóstolos, isso logo ficaria claro a todos os cristãos, e os Pais da Igreja não hesitariam em escrever sobre isso, sobretudo em contextos que fazem menção a Maria e a seu destino final. No entanto, mais uma vez nos deparamos com um silêncio sepulcral. Até mesmo os historiadores católicos mais renomados reconhecem isso, como o conceituado erudito e padre católico Raymond Brown (1928-1998).

Para quem não sabe, Brown foi nomeado pelo papa Paulo VI à Pontifícia Comissão Bíblica Romana, e com a aprovação da Igreja serviu durante muitos anos na Comissão de Fé e Constituição do Conselho Mundial. A revista Time uma vez o descreveu como «provavelmente o melhor estudioso católico da Escritura nos EUA», sendo ele a única pessoa a ter servido como presidente de todas estas três sociedades distintas: Associação Bíblica Católica, Sociedade de Literatura Bíblica e a Sociedade de Estudos do Novo Testamento. Sua autoridade era tamanha que seus livros costumavam vir com o Nihil obstat e o Imprimatur da Igreja, o que significa que é suposto ser livre de erro moral e doutrinário. Em relação à assunção de Maria, assim ele escreve:

“Além disso, a noção da assunção de Maria ao céu não deixou qualquer vestígio na literatura do terceiro e muito menos do segundo século. M. Jugie, a principal autoridade sobre esta questão, concluiu em seu monumental estudo: «A tradição patrística anterior ao Concílio de Nicéia não fornece nenhuma testemunha sobre a Assunção»" (BROWN, Raymond. Maria no Novo Testamento. Mahwah: Paulist Press, 1978, p. 266)

Devemos perguntar: que dogma é esse que passa completamente despercebido por todos os Pais da Igreja durante pelo menos três séculos, nas palavras das maiores autoridades católicas sobre o tema? É preciso ser inacreditavelmente ingênuo (ou algo pior) para acreditar que todos os cristãos acreditavam nessa doutrina enquanto todos eles se silenciavam a respeito. Mas como tudo o que é ruim pode piorar, temos um testemunho ainda mais contundente do que o silêncio unânime dos Pais da Igreja. Trata-se de Epifânio de Salamina (310-403), que em finais do século IV escreveu um tratado interessantíssimo, intitulado "Os Últimos Dias da Virgem Maria" (que você pode ler aqui).

Um Pai da Igreja escrevendo um tratado especificamente sobre os últimos dias de Maria! Esta era a ocasião mais que perfeita para registrar aquilo que todo e qualquer católico de respeito não perderia a oportunidade de dizer: que Maria foi assunta aos céus de corpo e alma. Mas na parte final do livro, ele simplesmente diz que “se Maria morreu ou não, nós não sabemos, porque "a Sagrada Escritura, transcendendo aqui a capacidade da mente humana, deixa a coisa na incerteza". E termina o livro, sem assunção nem nada. Ou seja, um Pai da Igreja do século IV não sabia nada a respeito do fim que Maria teve, nem disse nada sobre uma suposta assunção, mas em pleno ano de 1950 o papa Pio XII tinha certeza desse dogma, e ainda quis nos convencer de que foi um ensino passado adiante de boca em boca até chegar ao século XX! Seria cômico, se não fosse trágico.

Está claro que a única base que Epifânio tinha sobre Maria era a Escritura (nada de tradição oral), então ele não podia cravar nada. Se existisse uma tradição oral com o mesmo peso da Bíblia confirmando que Maria foi assunta aos céus, ele teria no mínimo aludido a essa tradição, mas claramente não é o que faz. Se fosse conhecida dos cristãos de sua época a assunção de Maria, ele não perderia a oportunidade de mencioná-la em uma obra dessa natureza, mas não chega nem perto disso. Os primeiros textos falando de assunção de Maria são apócrifos e bem tardios, de muito tempo após Epifânio, um tipo de evidência que nenhum estudioso respeitável levaria a sério (mas que foi o suficiente para convencer o papa Pio XII, que obrigou toda a Igreja a crer no mesmo).

Durante a Idade Média, muitos documentos foram falsificados e falsamente atribuídos a Pais da Igreja como Agostinho e Jerônimo (como você pode ler aqui), o que ajudou a tornar essa lenda mais popular (somada à tendência de exaltar cada vez mais a figura de Maria, uma característica peculiar da Igreja medieval). É curioso notar que o próprio Agostinho, que muitas vezes enfatizou a mãe de Jesus, passou longe de aludir a qualquer ensino do tipo. Em seus escritos, tudo o que temos é uma fala de Fausto (um maniqueísta) dizendo a Agostinho:

“Se Elias, ao contrário da natureza, vive para sempre, por que não permitir que Jesus, sem maior contrariedade à natureza, poderia permanecer na morte por três dias? Além disso, não apenas Elias, mas também Moisés e Enoque, vocês acreditam ser imortais e terem sido levados com seus corpos para o céu. Assim, se é um bom argumento que Jesus era um homem porque Ele morreu, é um argumento igualmente bom que Elias não era um homem porque ele não morreu. Mas, como é falso que Elias não era um homem, apesar de sua suposta imortalidade, também é falso que Jesus era um homem, embora se considere que ele tenha morrido” (AGOSTINHO. Resposta a Fausto, o maniqueísta. Livro 26, c. 1)

O debate era sobre a natureza de Jesus. Agostinho dizia que Jesus era um homem e usava como argumento o fato de Jesus ter morrido, então Fausto (que negava a humanidade de Cristo) reverte esse argumento contra Agostinho, citando a crença cristã na assunção de Elias, Moisés e Enoque (apesar do próprio Fausto discordar disso), como se isso provasse que eles não eram humanos pela lógica de Agostinho. Observe que embora a discussão central fosse a humanidade de Cristo, temos aqui uma importante informação histórica sobre a crença dos cristãos daquela época, que acreditavam ser imortais e terem sido levados com seus corpos ao céu apenas três pessoas: Elias, Moisés e Enoque (a respeito de Moisés, confira este artigo).

Se os cristãos cressem que Maria também foi assunta ao céu corporalmente, sem dúvida ele a mencionaria também, o que reforçaria ainda mais o seu argumento contra Agostinho. Afinal, trata-se de ninguém menos que a mãe de Jesus, não de uma pessoa qualquer. No entanto, nada a seu respeito é dito. Será que Fausto era profundamente ignorante a respeito do que os cristãos criam, a ponto de não saber nada sobre a assunção de Maria? Se este fosse o caso, como ele conseguiu saber dos outros três? No mínimo, os cristãos da época escondiam muito bem a crença na assunção de Maria, para que nem um descrente ficasse sabendo dela (embora soubesse das outras). Neste caso, o próprio Agostinho o corrigiria, e lhe mostraria que ele havia se esquecido de Maria, que não poderia ficar de fora. No entanto, Agostinho não o corrige em momento algum, ou seja, trata como se Fausto tivesse dito uma verdade (no que compete a essa crença cristã).

O silêncio bíblico e patrístico, o testemunho de Epifânio e os diálogos de Agostinho se somam a milhares de outras evidências históricas que tornam extremamente improvável a crença numa assunção de Maria – basicamente a mesma improbabilidade de você ganhar na loteria dez vezes seguidas. Não vou passar todas essas evidências aqui para não tornar o artigo excessivamente longo, mas você pode consultar os artigos recomendados ao final deste. Em resumo, após séculos de silêncio absoluto de todos os escritores bíblicos e patrísticos, foi preciso que um livro apócrifo de um pseudo-Dionísio (que por um descuido foi aceito como autêntico no século VII) fizesse alusão a uma assunção de Maria pela primeira vez – depois que descobriram a falsificação, o estrago já estava feito.

E não pense que essa ausência completa de evidências sérias seja uma “acusação protestante”. A própria Enciclopédia Católica, como você pode conferir aqui, reconhece isso abertamente quando diz:

“A crença na assunção corpórea de Maria baseia-se no tratado apócrifo De Obitu S. Dominae, com o nome de São João, que pertence, no entanto, ao quarto ou quinto século. Ele também é encontrado no livro De Transitu Virginis, falsamente atribuído a São Melitão de Sardes, e em uma carta falsa atribuída a São Dionísio, o Areopagita. Se consultarmos escritos genuínos no Oriente, isso é mencionado nos sermões de Santo André de Creta (m. 740), São João Damasceno (m. 749), São Modesto de Jerusalém (c. 634) e outros. No Ocidente, São Gregório de Tours (m. 594) menciona isso primeiro. Os sermões de São Jerônimo e Santo Agostinho para esta festa [da Assunção], no entanto, são espúrios (Fonte)

Ou seja, até a Enciclopédia Católica reconhece que toda a base que se tem para essa crença são obras espúrias (falsificações) feitas para enganar otário da Idade Média (com sucesso), e que de obras autênticas temos – pasme – autores que viveram 6 ou 7 séculos depois de Cristo(!), que obviamente não foram testemunhas oculares de assunção nenhuma, nem testemunhas de testemunhas, nem ninguém que seja minimamente digno de crédito – e contra o testemunho unânime de todos os Pais da Igreja que viveram nos primeiros séculos (incluindo alguns que escreveram muito sobre Maria e sobre assunção, mas nunca sobre assunção de Maria).

Sem sombra de dúvida, a assunção de Maria entra para o rol dos dogmas mais infundados e fantasiosos de todos os tempos, um mito impossível de ser levado a sério por estudiosos que não estejam inteiramente condicionados a aceitar qualquer coisa que Roma defina como verdade. É preciso lembrar que para os católicos a assunção de Maria não é uma doutrina periférica ou secundária, mas um dogma indiscutível, central e necessário de se crer para a salvação (a despeito da imensidão do deserto que são as evidências em seu favor). Essa crença é um bom exemplo de como as autoridades católicas especulam os ensinos mais improváveis possíveis, depois de modo ainda mais irresponsável transformam isso em dogma e ainda exigem crer nisso incondicionalmente.

O próprio papa Pio XII enche de maldições aqueles que ousarem pôr em dúvida o que ele decretou, dizendo que “se alguém, o que Deus não permita, ousar, voluntariamente, negar ou pôr em dúvida esta nossa definição, saiba que naufraga na fé divina e católica... a ninguém, pois, seja lícito infringir esta nossa declaração, proclamação e definição, ou temerariamente opor-se-lhe e contrariá-la. Se alguém presumir intentá-lo, saiba que incorre na indignação de Deus onipotente e dos bem-aventurados apóstolos Pedro e Paulo” (fonte). Não basta inventar um dogma que contraria séculos de Cristianismo: tem que lançar praga em quem não concorda, apelando até mesmo a quem já morreu, ou senão não é Igreja Católica.

Para se aprofundar no tema, consulte:
• O sermão apócrifo de Agostinho e a carta espúria de Jerónimo sobre a assunção de Maria aos céus

• Compartilhe este artigo nas redes:

Por Cristo e por Seu Reino,


- Siga-me no Facebook para estar por dentro das atualizações!


- Baixe e leia os meus livros clicando aqui.

- Acesse meu canal no YouTube clicando aqui.

ATENÇÃO: Sua colaboração é importante! Por isso, se você curtiu o artigo, nos ajude divulgando aos seus amigos e compartilhando em suas redes sociais (basta clicar nos ícones abaixo), e sinta-se à vontade para deixar um comentário no post, que aqui respondo a todos :)  

200 comentários:

  1. Graça e paz,

    Lucas,eu estou cada dia mais convencido que o evento no monte da transfiguração(MT 17)foi uma visão escatológica.

    1)Jesus não conversou com a visão(assim como Paulo em At 16),foi Moisés e Elias ali representados pela visão que falaram com Jesus.
    2)No começo Pedro pensa que Moisés e Elias estavam ali,mas depois que o evento termina Jesus esclarece pedindo que não contassem a ninguém a visão até Ele ressuscitar,os discípulos entendem então se tratar de uma visão,tanto que questionam se Elias não deveria vir primeiro,ora,se eles acreditassem que Elias esteve ali de fato não teriam feito esta pergunta.

    Abs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode até ser, mas há uma diferença de Mt 17 para At 16, no texto da visão de Paulo só é dito que o "homem da Macedônia" lhe suplicou (falou) algo, não é dito que houve uma conversa. Por outro lado, tanto em Mt como em Lc é dito que Moisés e Elias "conversaram com Jesus" (Mt 17:3), o que pressupõe um contato mútuo, pois não se conversa sozinho. O argumento relacionado a Elias é interessante, mas pode ser que os discípulos se referiam apenas ao fato de que segundo os mestres da lei Elias viria PRIMEIRO, como diz o texto (ou seja, ANTES que Jesus), então é como se eles estivessem perguntando por que Elias não veio antes, já que naquela altura o ministério de Jesus já estava a pleno vapor. Daí Jesus explica que se trata de João Batista, que o precedeu no ministério.

      Abs.

      Excluir
  2. Avalie https://youtu.be/QKNeL7pO4IA

    ResponderExcluir
  3. Avalie:

    https://youtu.be/UFE-Lob8tT8

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se estão fazendo magia negra contra o Bolsonaro eu não faço a menor ideia, mas querer censurar as orações com o pretexto de "não misturar fé e política" é ridículo, cada um ora por quem quer e como quer.

      Excluir
  4. Avalie:

    https://youtu.be/4SAU2LTwNVI

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu estou ansioso por ver quantas pessoas vão pra rua dia 26. Embora eles ainda tenham o apoio dos olavetes, o MBL e outros grupos já disseram que não vão, então correm o risco de passarem vergonha nessas manifestações, e se isso acontecer a reforma fica comprometida. Pra mim essa decisão de fazer uma manifestação pró-governo foi um grande tiro no pé, não se faz manifestação quando se está na situação, os exemplos que temos disso são bem ruins.

      Excluir
  5. Avalie(esse artigo tem muito a ver com o artigo anterior do seu blog):

    https://www.sciencemag.org/news/2017/04/study-finds-some-significant-differences-brains-men-and-women

    Deus lhe ilumine!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei do artigo, mas não é possível tirar conclusões definitivas porque o cérebro ainda é muito pouco estudado e a maior parte dele ainda é um "mistério" que continua extremamente complexo aos olhos dos neurologistas atuais, e talvez nunca tenhamos todas as respostas.

      Excluir
  6. Banzoli é errado cristão visitar praia de nudismo ou até mesmo praticar nudismo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qualquer nudez pública (i.e, diante de outras pessoas que não sejam o seu cônjuge) é errada, é um atentado ao pudor e incita ao pecado.

      Excluir
  7. Referente a essa praga jogada no final, acho que a Igreja Católica se recusa a entender que a fé em Jesus já saiu da tutela dela faz tempo. Lamento muito isso porque tem gente que está ali, apesar dali... essa ideia de que a mulher que pisa a serpente é Maria é o fim da picada. O que não entendo é que a Bíblia toda é um grande alerta, mas dos grandes mesmos, de que Deus não tolera culto a imagens. Isso tá na Bíblia o tempo todo, mas o tempo todo mesmo e como que a igreja que se reputa ser a legítima consegue fazer essa ginástica de doutrina pra enfiar uma conduta satânica como forma de adoração? Pior, como que alguém se sujeita a isso, sabendo do perigo espiritual que isso representa e não são poucos não, são milhões....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com malabarismo exegético, se consegue qualquer coisa (até mesmo "provar" a assunção de Maria usando o texto de Gênesis), então não me admira que eles cultuem imagens mesmo isso sendo terminantemente proibido. Embora saibamos que a grande maioria dos católicos são não-praticantes e mesmo entre os praticantes quase nenhum deles lê a Bíblia, então isso é completamente indiferente para eles, que seguem acriticamente o que a tradição (através dos catequistas) diz, em vez de estudar e buscar a verdade por conta própria na Palavra de Deus. É o tipo de submissão incondicional e cega que o papa Pio XII impôs na "constituição apostólica" aqui citada, não à toa eles odeiam tanto o livre exame e a consciência individual.

      Excluir
  8. Lucas se o Fabio Porchat chegasse pra você e dissesse que a acreditar na bíblia é maluquice por ser antiga demais , o que você diria?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei o que o Fabio Porchat tem a ver com isso, mas a idade de um livro não tem qualquer relação com a veracidade do mesmo. Se alguém escrevesse há seis mil anos que 1+1=2, ele não estaria errado só por ter dito isso há muito tempo atrás, e se alguém há cinco minutos escreveu que 1+1=3, ele não está certo só por ter escrito isso recentemente. É uma falácia total.

      Excluir
  9. Amigo do Banzolão21 de maio de 2019 12:17

    'o manuscrito também diz que os reis ” desceram do céu”'

    Será que isso é uma reminiscência da crença nos nefilins de Gênesis 6.1-4? Eu acho possível. E você?

    ResponderExcluir
  10. Well, it looks to me like that the Roman Catholic dogma of Mary's bodily assumption into heaven is just that--an assumption.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. I had not noticed that in English the word for assumption is the same as related to "supposition", which provides a very useful pun that unfortunately does not exist in Portuguese :(

      Excluir
    2. At least you get the point though :O)

      Excluir
    3. At first I did not understand, still well that Google Translator exists for this :D

      Excluir
  11. Lucas, sobre os últimos dias de Maria, nas palavras de Epifânio "não sabemos". Só nos resta especular. Pra você, como foram os últimos dias de Maria?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se ninguém sabe, então deve ter sido um fim comum e natural como qualquer outra pessoa. Se fosse algo espetacular e incomum que saltasse aos olhos de todos, isso teria sido registrado, mas as pessoas não escrevem sobre o que é comum e ordinário, por isso não admira que não houvesse informações extras sobre Maria naquela época além do que a Escritura afirma.

      Excluir
    2. Pra você ela morreu e foi sepultada como qualquer pessoa normal? Isso?

      Excluir
  12. Bem elaborado!!! Principalmente quando fez menção de Fausto e S.Agostinho. Comentaram acima sobre a visão no monte da transfiguração. Pedro , talvez ainda maravilhado com a visão da transfiguração de Jesus,não soube distinguir o que estava acontecendo quando o anjo do Senhor veio para o libertar da prisão (Atos 12/Vers 1 ao ao 11)E neste mesmo cap 12 de Atos , a forte evidência do terceiro Tiago , o versículo 1 revela que Tiago , irmão de João , havia falecido (Morto por Herodes) As evidências Históricas,atestam que Tiago ,o fiho de Alfeu ,nunca foi líder da igreja em Jerusalém , mas sim o Tiago irmão do Senhor, e é este o Tiago citado por Pedro ,logo a seguir no versículo 17.Apesar do texto apresentar dois TIAGOS ,isto é o suficiente para concluir , que o Tiago , mencionado por Pedro neste cap 12 de Atos ,trata-se do irmão do Senhor.Queria comentar sobre isso antes, por isso aproveitei o "gancho".(li o artigo sobre o terceiro Tiago)


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Excelente gancho, por sinal. As evidências do terceiro Tiago são esmagadoras, só não vê quem não quer.

      Excluir
  13. Anônimo, ei li um Pai da Igreja chamado Roberto de Pirado que Maria estava lavando roupas no tanque da casa dela e de repente um dos netos começou a chorar, ela foi correr para ver o que tinha acontecido, mas escorregou e cortou a mão. Deu tétano e ela morreu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse Pai da Igreja "Roberto de Pirado" sabe muito da coisa.

      Excluir
  14. Lucas, olha só que desastre ...

    "Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, SEGUNDO AS ESCRITURAS; que foi sepultado; que foi ressuscitado ao terceiro dia, SEGUNDO AS ESCRITURAS" 1 Coríntios:15:3,4

    Quem descobriu que os Evangelhos eram inspirados e estavam incluídos no Canon das Escrituras?

    Será que os católicos não perceberam que Paulo está dizendo que os evangelhos já existiam no tempo dele e ainda por cima os chama de Escrituras?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E depois eles ainda dizem que antes do Concílio de Hipona não existia Bíblia 😂

      Excluir
  15. Amigo do Banzolão22 de maio de 2019 08:54

    Banzolão, estão falando em um eventual impeachment de Bolsonaro. Há chances disso acontecer? E porque?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No Brasil há chances de tudo, nem da volta da monarquia eu duvido mais. Quanto mais loucos existem, mais loucuras são possíveis.

      Excluir
    2. Segundo o filósofo Tiririca
      "No Brasil há chances de tudo", inclusive de nada.

      Excluir
    3. Sábias palavras. Melhor que muito "filósofo/astrólogo" que tem por aí.

      Excluir
    4. Amigo do Banzolão23 de maio de 2019 11:13

      Ainda sobre Bolsonarão, o que você tá achando do governo dele até agora? Dê uma nota de 0 a 10. Os petistas vociferam aos quatro ventos que "ele não fez nada para os pobres".

      Outra coisa, é verdade que o Olavão é (ou era) astrólogo? Ou é zueira?

      Excluir
    5. Eu daria uma nota 3. A tendência é melhorar um pouco com as reformas, mas não dá pra dar uma nota melhor que essa pelo que foi feito até agora, até porque não fizeram praticamente nada além de causar todos os tipos de polêmica.

      O Olavo era astrólogo praticante, tinha um curso de astrologia, fazia mapas astrais e tudo, foi assim durante décadas até ele se dedicar à "filosofia":

      https://acervo.estadao.com.br/noticias/acervo,olavo-de-carvalho-dava-orientacao-profissional-com-astrologia,70002618953,0.htm

      Inclusive ele participava de debates sobre astrologia (do lado que a defende, a lógico), e era apresentado como astrólogo:

      https://www.youtube.com/watch?v=H4BMOuYPd4o

      Mesmo hoje em dia ele continua defendendo a astrologia, já disse isso inúmeras vezes, inclusive é atacado por conta disso por católicos mais tradicionalistas como os da Montfort:

      http://www.montfort.org.br/bra/veritas/igreja/olavo-de-carvalho-catolico-ou-astrologo/

      Há quem diga que muitos dos primeiros alunos de filosofia dele eram os mesmos alunos de astrologia, ele apenas mudou uma coisa pela outra para continuar passando a perna nos incautos porque a astrologia já não estava mais dando muito dinheiro e já estava muito desgastada (porque com a internet, qualquer um sabe que astrologia é uma fraude total), então decidiu mudar para uma coisa mais "séria", a filosofia.

      Excluir
    6. Amigo do Banzolão25 de maio de 2019 10:46

      Pois é, tomara que o Bolsonarão melhore e seja um bom presidente.

      Caramba! Então é verdade mesmo que Olavo era astrólogo. Então até eu vou chamar ele de astrólogo. Ou melhor, astrologão :)

      Excluir
  16. sobre o artigo "A Bíblia é machista por pregar a submissão feminina? O que isso significa, e o que ela diz sobre os homens?" aconselho a ler o livro "O Jardim da Paz"
    de Shalom Arush, possui muito conhecimento dessa relação (correta) entre o homem e a mulher.

    ResponderExcluir
  17. https://www.tylervigen.com/spurious-correlations esse site mostra sobre correlações estúpidas, como gastos americanos com ciência x suicídios por enforcamento. O site enfoca que muitas correlações são até coerentes mas não tem relação de causa x efeito. Há exemplo de correlações malucas assim usadas por "cristãos" para defenderem coisas absurdas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não me lembro de nenhuma em específico neste momento, mas com certeza existem. Muita gente confunde correlação com causação.

      Excluir
  18. Banzoli, o que você tá achando dessa treta entre o MBL e os conservadores?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não existe treta nenhuma entre MBL e conservadores, a treta é entre MBL e olavetes, que são em sua esmagadora maioria reacionários. Olavetes estão para o conservadorismo como o Pabllo Vittar está para a música e o Inri Cristo para o Cristianismo.

      Excluir
    2. Mas o que você acha dessa manifestação do dia 26 que o MBL vai boicotar?

      Excluir
    3. Vc não apoia as manifestações do dia 26?

      Excluir
    4. Eu apoio as reivindicações das manifestações (reforma da previdência, pacote anti-crime e MP 870), mas acho a convocação um erro estratégico. Se vier pouca gente (o que é um tanto previsível), será um tiro no pé completamente desnecessário neste momento (ou seja, o governo estará cavando a própria cova).

      Excluir
    5. Mas essa provável falta de mobilização se deve muito a recusa do MBL em apoiar as manifestações, pois esse grupo é o que mais reúne manifestantes.
      Vc não acha que, a despeito do olavismo, o MBL errou em atacar presunçosamente o ato do dia 26?

      Excluir
    6. Também acho que esse ataque foi precipitado, o problema é que havia (e há de fato) muitos olavetes que querem a derrubada do STF e o fechamento do Congresso (o Joel Pinheiro da Fonseca fez uma enquete com eles e o resultado foi que a maioria desejava isso), só que o Renan generalizou e tratou como se fosse uma pauta oficial das manifestações (o que não era, até onde eu sei). Ou seja, o MBL errou mesmo em ficar contra as manifestações, deveria só ter dito que era contra os extremismos, mas foi induzido ao erro porque de fato há muito olavete extremista que defende esses radicalismos aí, o erro é dos dois lados.

      Excluir
  19. Veja só isso:

    https://www.google.com/amp/s/brasil.elpais.com/brasil/2019/05/17/internacional/1558108542_524063.amp.html

    Se a pessoa quiser ser vegana, tudo bem, só não imponha isso para os seus filhos, pois é nos 5 primeiros anos de vida da criança que ela mais necessita ingerir alimentos com proteínas (de preferência tipos variados de carne e leite).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha opinião é que pais que agem assim com os seus filhos pequenos deveriam ser presos.

      Excluir
  20. Avalie:

    http://elcoyote.org/john-locke-contra-a-liberdade/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Antes de ler o artigo eu fui ler a descrição de quem escreveu o artigo, que se define como "anarcofeminismo, especifismo e axé". Desisti de ler o artigo.

      Excluir
  21. Banzolão o que vc acha da ideia bem difundida no meio cristão de que o mundo nos últimos tempos irá piorar?Pq observando a história só vejo melhorias desde a Antiguidade até os dias de hoje,redução de guerras,da pobreza,de doenças,evolução da ciência,da tecnologia,mesmo nos padrões onde o senso comum diz que piorou,como a moral e os bons costumes,se estudarmos as sociedades antigas,como a babilônica,grega,romana,até mesmo a europeia medieval,veremos eram tão promíscuas como a nossa sociedade atual,a cidade de Roma era cheia de bordéis.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Existe uma confusão no meio cristão sobre isso, porque de fato a Bíblia descreve os últimos dias como sendo pior, mas essa é uma descrição da grande tribulação, e não de todo o período até a volta de Jesus (como se tudo piorasse mais, e mais, e mais, e mais ainda até Jesus voltar). Muita coisa melhorou desde o primeiro século, como você bem destacou, mas na grande tribulação o mundo estará pior do que nunca antes.

      Excluir
  22. Ontem conversei com um amigo meu(ateu)sobre pena de morte. A primeira coisa que é notável é que, ao contrario da opinião de algumas pessoas, ele não é imoral por ser ateu; na verdade ele falou algo que eu, como cristão, tenho que concordar. Ele afirmou não ser a favor de pena de morte, pois ele acredita na mudança das pessoas: um assassino maníaco pode virar dócil, por exemplo.

    Continuando a conversa hoje, eu expliquei para ele que o fenômeno de prisão em si é relativamente novo; isso é: na Grécia antiga não se prendia um ladrão de galinha, na Assíria, não prendinham ladroes de galinha também, e sim era feita, na maioria das vezes, uma restituição total dos roubos. Prisioneiros eram só reis, nobres, lordes, etc., não pessoas do povão que cometiam crimes.

    Prisões perpetuas são um fenômeno relativamente novo, ao qual eu aceito numa boa como alternativa à pena de morte, desde que o prisioneiro trabalhe para sustentar a si mesmo, e não o estado(nossos impostos) sustentem esses caras. Finalizei falando que a maioria, infelizmente, dos presos não mudam o comportamento, pois as prisões não são para dar uma aula de ética e moral para eles, e sim punir-lós pelos crimes. Finalizada a conversa.

    Agora, para os cristãos que adoram usar a Bíblia para apoiar seu desgosto pela pena de morte:
    http://leandroquadros.com.br/pensando-biblicamente-a-respeito-da-pena-de-morte/

    Deus lhes ilumine!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com tudo o que você disse, eu só acrescentaria que a devolução costumava ser maior do que o tanto roubado (na Bíblia, por exemplo, o ladrão tinha que restituir cinco vezes mais), até porque se tivesse que devolver só o mesmo tanto que roubou, o roubo compensaria. Mas eles faziam isso porque não tinham estrutura para construir as prisões modernas que temos hoje, que garantisse com segurança o encarceramento de todos os detentos, então faziam justiça por outros meios, como o "olho por olho e dente por dente" (nos casos mais "leves") e a pena de morte indiscriminada para os mais graves.

      Excluir
    2. Existe o argumento que citei acima sobre um criminoso hediondo conseguir ficar um cara legal, ao qual eu gostaria de comentar: Primeiro: como falei, é difícil de um desses ficar um cara legal. Segundo: Deus não deveria dar mais tempo para esses caras conseguirem se redimir(com Deus, pelo menos)? Ele já faz isso(2 Pedro 3:9). Mas Ele não pode ficar esperando para sempre porque senão 1)Jesus nunca vai voltar, 2)Os perversos poderiam abusar disso, 3)Não haveria julgamento para esses perversos de coração.

      "Mas esse criminoso hediondo, que foi executado na cadeira elétrica, nunca deve chance de se arrepender" Nossa cara! Essa é uma afirmação forte! Você pode me provar com toda a certeza de que você esta correto? "Mas você pode me provar que ele teve chance de se arrepender?" Não, não tenho. E você tem? Espero que sua resposta seja não... Mas eu deixo o julgamento de cada um nas mãos de Deus. Pode até ser que Hitler esteja no Céu(!).

      Deus lhes ilumine!

      Excluir
    3. O cara da cadeira elétrica tem menos tempo de se arrepender do que o que foi condenado à prisão perpétua, talvez isso signifique que tem menos chance de ser salvo, mas isso é uma questão que só compete a Deus (nós não temos nenhum dado estatístico de quantos foram ou não foram salvos).

      Excluir
    4. Talvez as pessoas que desaprovam a pena de morte com base na Bíblia deveriam usar o argumento de que ela só aprovava a pena por uma questão de praticidade da época(tanto a do VT e a do NT), em vez de ficar dizendo que é imoral e tudo mais.

      Talvez(repito, TALVEZ) se a Bíblia fosse escrita nos dias de hoje, ela traria a prisão perpetua como via de regra, e a pena de morte como uma alternativa.

      Existe um artigo do Leandro sobre isso:
      http://leandroquadros.com.br/crime-e-pena-de-morte-vitimas-de-assassinato-nao-sao-lixo/

      Deus lhes ilumine!

      Excluir
    5. Sim, é isso o que eu argumento aqui:

      http://ateismorefutado.blogspot.com/2015/04/a-pena-de-morte-na-lei-do-antigo.html

      Excluir
    6. Gênesis 9:6 seria o texto que apoia a pena de morte e desaprova incondicionalmente a prisão perpetua?

      https://www.youtube.com/watch?v=_9VLqF5ki2s

      (Nota: eu coloquei esse vídeo do Leandro Quadros só pra contextualizar o verso; não estou dizendo que o Leandro falou o que eu escrevi acima. Mas é sempre bom ver todo o vídeo e tirar suas conclusões)

      Deus lhe ilumine!

      Excluir
    7. Pra complementar o que falei, creio que o Leandro está falando assim nesse vídeo: "Você não é um herege, que vai direto pro inferno, por não ser favorável a pena de morte, assim como não é herege aquele é favorável a pena de morte."

      Excluir
    8. Eu também não acho que alguém seja herege só por aceitar ou não aceitar a pena de morte, mas a prisão perpétua é mais adequada para quem tem estrutura para tanto. Em ambos os casos o criminoso morre, com a diferença de que na prisão perpétua ele só morre depois de pagar um bom tempo na prisão pelos seus crimes, tendo mais tempo também de refletir sobre a vida e se arrepender de seus erros.

      Excluir
  23. Irmão Lucas na passagem que Jesus manda o jovem rico dar tudo o que tem pra ter a vida eterna, Cristo estava nesse sentido falando do voto de pobreza pra ser salvo já que fala de eternidade como um pré-requisito para se ter uma vida pra Deus?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jesus disse isso especificamente a um jovem muito rico cujo coração estava apegado às riquezas, então era uma forma de testá-lo, de saber qual era a sua prioridade (teste no qual ele acabou falhando, pois colocava as riquezas acima do seu desejo de seguir a Cristo). Ou seja, todo o ponto em questão gira em torno de colocar o Reino de Deus em primeiro lugar, e como ele colocava as riquezas acima de seu amor a Cristo, foi isso o que Jesus pediu para ele abrir mão. Nada é dito sobre precisar fazer voto de pobreza para ser salvo, e na igreja primitiva havia muita gente de posses, embora a maioria fosse pobre e simples (mas não por fazer voto de pobreza). Se fazer voto de pobreza fosse condição para a salvação, José de Arimateia estaria no quinto dos infernos.

      Excluir
    2. "Amor ao dinheiro é raiz de todos os males",
      e não: "o dinheiro é a raiz de todos os males".

      Pequeno detalhe né, kkk
      Aí somado com a cultura católica, ou tbm a distorção das Escrituras, ou a falta de conhecimento das Escrituras mesmo, ou o nosso próprio entendimento enviesado (míope) de que humildade é bom, ajudar os próximos é bom [o que de fato é!]... mas e como ficam os versículos de trabalhar como se fosse ao Senhor? Indicando otimização, especialização, somado com as virtudes que podemos praticar e nos aperfeiçoar com a graça de Deus, aí é natural que as pessoas cresçam, inclusive financeiramente.

      Conceitualmente:
      O dinheiro ou a moeda é um termo comum para facilitar as trocas. Cada pessoa trabalha, produz algo diferente e troca com outra pessoa (ou presta algum serviço para o outro), para ajudar nessa troca colocam um valor específico (numa moeda, numa nota de papel) e usam como meio de troca.

      Além dos personagens bíblicos que não foram criticados por Jesus e tinham dinheiro, profissões ou posses (como o Lucas deu exemplo), nem todo mundo teve o mesmo chamado (como falam atualmente) ou a mesma missão. Assim como hoje existem missionários que trabalham no local, outros são somente auxiliados sem trabalhar, outros vão simplesmente com a fé em Deus em determinados períodos e acabam milagrosamente conseguindo se manter, enfim até no campo missionário existe variação. Assim como existem pastores que trabalham e os que não tem trabalho ficando com as funções diversas de pastor da igreja local (tendo + tempo para aprofundamento e estudo da Bíblia e dos demais assuntos, exercendo apoio à comunidade, indo até quem precisa, ou fazendo outros tipos de auxílios sociais).

      Claro que: apegos desnecessários podem se tornar prisões (e isso não só referente ao dinheiro). Vaidade, egoísmo, orgulho, arrogância e tudo o mais. Além do poder excessivo que "pode subir à cabeça". Tudo isso continua sendo um problema sim, e quem tem mais dinheiro pode ter mais facilidades e pensar que "pode tudo" (ou até que não precisa + de Deus). Então o foco aqui não é priorizar o rico, ou dizer que não tem nenhum problema vinculado ao dinheiro, mas sim mostrar uma compreensão maior, até porque tem muito pobre que tbm passa por esses problemas (como por ex. forte egoísmo).
      Ainda existem pessoas que gostam de viver outros tipos de vida, como por ex. aqueles trailers, ou ônibus e que são viajantes, sem problema algum. Ou quem viva em Ecovilas em períodos de sua vida. São estilos de vida diferentes e que às vezes podem ser fases da vida, convém analisar os prós e contras - sempre focando na Palavra de Deus.

      0bs: Em 1 Coríntios 13 do v. 1 ao 3 fala de extremos, ou seja, não são pré-requisitos a todos. Fora que não devemos fazer mal ao próximo, se alguém tem uma família e não trabalha nem busca o sustento, como por ex. aos próprios filhos, como isso é amar ao próximo?

      Abraços!

      Paz e Bem a todos

      Excluir
    3. Muito bom o comentário, extremamente lúcido, obrigado pela contribuição.

      Excluir
  24. Avalie:
    https://www.youtube.com/watch?v=PBfxWz-cCnw

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu concordo com ele, de fato o batismo por imersão é o preferencial, é o modo como a Igreja antiga batizava, mas isso não significa que o batismo por aspersão seja inválido, até porque ele era feito quando não se podia batizar por imersão (como diz a Didaquê).

      Excluir
  25. Lucas, Conheci um pastor que afirmava publicamente ser adoção é um ato muito nobre e todo Cristão deveria praticar pois fomos adotados por Cristo. E você, qual sua opinião sobre a adoção de crianças?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Particularmente eu preferiria adotar do que ter filhos (mas não só por "razões altruístas"), mas se minha futura esposa que ainda não existe quisesse ter filhos naturais, eu teria. Não vejo nenhuma obrigação de adotar; há muitas formas de se fazer o bem ao mundo, e adotar é uma delas, mas não a única. Claro que quem puder e quiser adotar estará fazendo uma boa ação, mas alguém pode não adotar um filho mas tratar bem as pessoas, ajudar os missionários (ou ser um), fazer caridade, atuar na área social e etc, e estará agradando a Deus do mesmo jeito.

      Excluir
  26. Leia esse artigo, Vale muito a pena lê-lo:

    https://www.gazetadopovo.com.br/ideias/chamar-o-legado-petista-de-decada-perdida-e-pouco/

    ResponderExcluir
  27. Irmão Lucas, sou um GRANDE admirador dos seus artigos, e do seu site. Aprendo muito com cada texto que você posta. Gostaria de dar uma sugestão de artigo (não sei se você já escreveu). SERIA SOBRE AS FONTES DE AUTORIDADE CATÓLICA. Sabemos que a Bíblia não é a única fonte de autoridade para eles. E quando se conversa com um católico, eles tentam provar, como vc mesmo já disse, fazer malabarismo bíblico, de que a tradição também é uma fonte de autoridade. Então eu acho que seria muito útil se você fizesse um artigo sobre esse assunto. Que Deus o abençoe cada vez mais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, eu tenho um livro chamado "Em Defesa da Sola Scriptura" onde argumento sobre isso (o livro está disponível na página dos livros, link abaixo):

      http://www.lucasbanzoli.com/2017/04/0.html

      Em tempos mais recentes (depois do livro) eu escrevi novos artigos sobre a tradição católica, que vale a pena dar uma lida. Segue os links:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2017/10/perguntas-de-um-protestante-curioso.html

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2017/02/a-tradicao-e-as-tradicoes-devemos.html

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2016/01/que-raios-e-tradicao-catolica.html

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2016/03/o-que-paulo-pregava-quando-eutico-morreu.html

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2015/11/o-milenarismo-dos-primeiros-pais-da.html

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2015/10/a-tradicao-oral-de-abraao-e-sola.html

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2015/10/a-tradicao-oral-de-papias.html

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2015/05/ouca-tradicao-da-igreja-mas-qual.html

      Abs!

      Excluir
  28. Amigo do Banzolão23 de maio de 2019 12:17

    Banzolão, você tem algum artigo sobre a suposta contradição entre Paulo e Tiago sobre fé e obras? Antes eu entendia que Paulo tem em mente o aspecto passado da salvação quando ele diz que o homem é justificado apenas pela fé, pois, como ele diz em Efésios 2, estávamos mortos em nossos pecados. Sobre Tiago eu entendia que ele tem em mente o aspecto presente, pois a fé produz obras. Mas o que me deixa confuso é que eles usam o mesmo argumento de Abraão: um diz que Abraão não foi justificado pelas obras, e o outro diz que Abraão foi justificado pelas obras também. Veja:

    PAULO

    "Porque, se Abraão foi justificado pelas obras, tem de que se gloriar, mas não diante de Deus" (Romanos 4:2)

    TIAGO

    "Porventura o nosso pai Abraão não foi justificado pelas obras, quando ofereceu sobre o altar o seu filho Isaque? Bem vês que a fé cooperou com as suas obras, e que pelas obras a fé foi aperfeiçoada" (Tiago 2:21,22)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paulo fala da justificação diante de Deus, Tiago fala da justificação diante dos homens, ou seja, do fruto da graça salvífica que são as obras que se manifestam no mundo presente. Por isso a "fé" de que Tiago fala não é a mesma fé salvífica que Paulo se refere, mas sim uma fé que não é acompanhada de obras, ou seja, uma "fé morta", uma simples crença intelectual em Deus, nada a ver com o tipo de fé que Paulo diz que salva o crente (a qual gera frutos decorrentes do arrependimento sincero).

      Excluir
    2. Amigo do Banzolão25 de maio de 2019 11:18

      Ainda não entendi bem. Como eles dois citam o mesmo caso de Abraão, que foi sacrificar Isaque, é como se Abraão, em um mesmo evento (do quase sacrifício), tivesse duas "fés": uma salvífica sem obras e outra intelectual com obras. Isso me confunde.

      Excluir
    3. Ele tinha crença crença intelectual em Deus (a fé de que Tiago fala) e uma fé salvífica que produz frutos (a fé de que Paulo fala).

      Excluir
  29. Tenho a impressão de já ter lido esse seu texto...
    Uma dúvida. Os católicos dizem que Ap 12 mostra Maria assunta aos céus. Mas o texto diz que a mulher está grávida. E aí? Como fica a interpretação? Maria engravidou denovo? (uahahahaha) Quem é o pai dessa vez? XD; Se é só uma visão de João, mostrando Maria quando grávida de Jesus, então não serve pra dizer que ela foi arrebatada ou assunta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Tenho a impressão de já ter lido esse seu texto..."

      Eu também tinha essa impressão, mas revisei todo o "Heresias Católicas" e notei que inacreditavelmente eu não tinha nada sobre isso. Que mancada!

      "Uma dúvida. Os católicos dizem que Ap 12 mostra Maria assunta aos céus. Mas o texto diz que a mulher está grávida. E aí? Como fica a interpretação? Maria engravidou denovo? (uahahahaha) Quem é o pai dessa vez? XD; Se é só uma visão de João, mostrando Maria quando grávida de Jesus, então não serve pra dizer que ela foi arrebatada ou assunta"

      Isso sem falar que o texto diz que a mulher sentiu dores de parto, e em Gênesis as dores de parto são uma decorrência do pecado, o que faria de Maria uma pecadora que não nasceu imaculada, como dizem os católicos... ou seja, para provar um dogma mariano eles precisam recorrer a uma interpretação literal de um texto que se interpretado literalmente refutaria um outro dogma mariano. Eles conseguem se superar sempre.

      Excluir
    2. Banzoli arrebentou!

      Excluir
  30. Essa charge está em inglês, mas mesmo assim gostaria que você a refutasse:

    https://files.sharenator.com/1268187035873_Jesus_VsJesus-s908x1280-46683.jpg

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sobre o primeiro: Deus não "odeia bichas", mas ele considera a prática homossexual um pecado (Rm 1:26-27; 1Co 6:9).

      Sobre o segundo: é grotesca a distorção de Mateus 15:11 para defender o uso de drogas, Jesus estava falando ali de ALIMENTOS CERIMONIAIS da lei e não de drogas ou álcool. Devemos fugir de tudo o que destroi o corpo (1Ts 5:23).

      Sobre o terceiro: aborto é assassinato, e o assassinato é proibido na Bíblia toda (Êx 20:13).

      Sobre o quarto: devemos evitar qualquer guerra, a guerra deve ser feita em última instância por motivos de legítima defesa. Jesus disse para os discípulos comprarem espadas (para a autodefesa), mas condenou usá-las para atacar outras pessoas (Lc 22:36).

      Sobre o quinto: concordo, o Estado deve ser laico e os EUA é o primeiro Estado laico da história, não sei por que eles colocam o "Jesus americano" dizendo o contrário.

      Sobre o sexto, eu não entendi o que o "Jesus americano" diz ali, algumas palavras estão incompreensíveis por causa dessa formatação horrível de letra que eles escolheram.

      Excluir
    2. Uma observação à respeito do quinto é que muito provavelmente o idiota que fez essa charge deve ser um libtard (liberal + retardado), é um termo americano para definir esquerdista chato e fanático. Muito provavelmente algum esquerdista chato e fanático que não aceita ser contrariado escreveu essa $##$$#@!, olha em toda minha vida eu nunca vi um conservador americano defendendo o fim do Estado laico, eles acham que só porque você é contra o casamento gay ou contra o aborto você é automaticamente um fundamentalista religioso fascista e opressor, sendo que isso não tem nada a ver com religião, e sim com ética, moral e bom senso.

      Só para dar uma ajuda no seis ele fala daquele versículo bíblico que diz que é mais fácil um camelo passar numa agulha do que um rico entrar no Reino dos Céus. E o "Jesus americano" em resumo fala que se você não é rico você não trabalhou o suficiente, bem como uma distorção do argumento de que os ricos devem pagar menos impostos.

      Excluir
    3. É ridículo mesmo, uma mistura de alhos com bugalhos, pega um versículo que não tem nada a ver com aquilo e faz toda uma distorção bizarra. Tenso mesmo.

      Excluir
    4. Verdade, quando não é o Edir Macedo que fica distorcendo a Bíblia para defender a heresia da teologia da prosperidade, são os esquerdistas que distorcem a Bíblia para defender suas posições políticas completamente imorais, antiéticas e desprovidas de qualquer forma de bom senso. Quando não é uma coisa é outra.

      Excluir
  31. LUCAS, sou apaixonado pelos seus riquíssimos argumentos bíblicos, mas esses argumentos adiante, você não pode jogar no lixo. NOSSA SENHORA foi preservada da culpa de Adão ( Jó 14,4; Jó 15,14; Jó 25,4; Lc 1,28) pelos méritos da paixão de seu Filho e em virtude do mistério de sua encarnação (Lc 1,35). Ela que é a Arca da nova Aliança (Apoc 11,19), (Hb 9,4) , já que teve em seu ventre o Verbo (Jo 1, 1), a Palavra de Deus, e o Maná, o Pão vivo (Jo 6,35), Jesus, descido do céu (Jo 6,38), o Templo perfeito da Trindade (Lc1,35). Arca que foi vista pelo Apóstolo João no céu. “Levanta-te, Senhor, ao teu repouso, tu e a arca da tua força.” Salmos 132,7-8. O Senhor elevou-se ao céu e está sentado a direita do Pai (Lucas 24,51; Atos 2,30.34; 7,55-56) e para lá levou a Arca na qual Ele habitou nove meses e da qual tomou sua carne, que não podia ver a corrupção (Atos 2,27.31), agora glorificada (João 1,14; Apocalipse11, 19). A entrada da Virgem Maria no céu sempre foi vista de forma alusiva no salmo 46 (45). Fica-nos claro, assim, como a própria Escritura não busca ser autossuficiente, mas uma ferramenta a mais de Deus para comunicar-Se ao homem. Não que esteja abaixo da pregação apostólica, mas sujeita a esta.
    Um exemplo de que nem tudo foi escrito na Bíblia é a passagem que fala sobre a ascensão de Moisés na Carta de São de Judas (Jd-1,9). HEBREU 11,4: PELA FÉ, ABEL....., MESMO DEPOIS DE MORTO, AINDA FALA. FIQUE NA PAZ DE DEUS, QUE ELE LHE CONCEDA BASTANTE SABEDORIA!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De todos esses textos que você citou, quantos deles diz que Maria foi assunta aos céus? NENHUM. Eu te respeito por ter exposto seu ponto de vista educadamente, mas nunca vi tanta verborragia em toda a minha vida.

      Excluir
    2. Pelo amor de Deus;Como pode ainda haver tantos católicos sonhadores

      Excluir
  32. Assunção de Nossa Senhora, que nos lembra que “há um lugar em Deus para nós; e em nós deve, então, haver um lugar para Deus”. Deus nos fez para Ele e Ele nos quer vivendo sempre com Ele na eternidade. E, por isso, disse São Paulo, “Se ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas do alto, onde Cristo está sentado à direita de Deus. Afeiçoai-vos às coisas lá de cima, e não às da Terra” (Col 3,1-2). A Virgem Imaculada foi elevada ao Céu de corpo e alma após sua morte, que a Igreja desde os primeiros séculos chama de “dormição”; Deus a ressuscitou e levou para o Céu. Conquistar o céu, como Maria, deve ser a meta de cada um de nós, e o objetivo de todos nossos esforços. Quem deseja o Reino de Cristo nunca pode esquecer-se de que Ele disse: “Meu reino não é deste mundo” (Jo 18,26). Veja o que o Apóstolo Paulo exclamou: “O que os olhos não viram, os ouvidos não ouviram e o coração do homem não percebeu, isso Deus preparou para aqueles que O amam” (1Cor 2,9). “Nós somos cidadãos dos céus. É de lá que também aguardamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo. Ele transformará nosso corpo glorioso” (Fl. 3,20-21). “Temos no céu uma casa feita por Deus e não por mãos humanas” (2Cor 5,1). A Bíblia registra Deus “tomando” Enoque e Elias ao Céu (Gênesis 5,24; II Reis 2,11). Por isto, não é impossível que Deus tenha feito o mesmo com Maria. São Paulo afirma que cada um ressurgirá “cada qual porém em sua ordem” (I Cor 15,23), dando a entender que uns podem ressurgir primeiro que outros, algo que de fato aconteceu com alguns Santos como nos relata o Evangelho, logo após a morte do Senhor. Nada mais justo para com aquela que foi a Mãe do Nosso Senhor (Lc 1,43),e Nosso Deus ( Jo 1,1;14).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais uma vez: quantos desses textos dizem que Maria foi assunta aos céus? Nenhum de novo. Simplesmente dizer que "não é impossível que Deus tenha feito o mesmo com Maria" não prova que Maria foi assunta aos céus, pois o mesmo poderia ser dito em relação a qualquer outro ser humano que já tenha vivido. O fato é: (1) não existe NADA na Bíblia que afirme a assunção de Maria; (2) não exite NENHUMA evidência antiga (patrística) da assunção de Maria, muito pelo contrário(!); (3) a despeito de tudo isso, o papa Pio XII declarou isso um DOGMA indiscutível e necessário de se crer para a salvação, o que é um absurdo e um disparate. Na melhor das hipóteses, a assunção de Maria deveria ser tomada no grau de uma HIPÓTESE extremamente improvável, mas nunca firmada como doutrina, e muito menos como dogma. Qualquer estudioso sério sem pressuposições religiosas (católicas) reconheceria isso.

      Excluir
  33. Lucas os calvinistas usam Romanos 9:20-21 para dizer que não podemos negar a Deus, mas é Deus que nega a alguns de nós. Como refutar isso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não entendi onde é que Romanos 9:20-21 fala disso. O texto que fala sobre negar a Deus é este aqui, que diz exatamente o contrário:

      “Esta palavra é digna de confiança: Se morremos com ele, com ele também viveremos; se perseveramos, com ele também reinaremos. SE O NEGAMOS, ELE TAMBÉM NOS NEGARÁ; se somos infiéis, ele permanece fiel, pois não pode negar-se a si mesmo” (2ª Timóteo 2:11-13)

      Excluir
    2. Mr. Anonymous,

      The context of that passages is about election according to service, not salvation.

      Also, out of the myriad of proof texts that Calvinists cite to support their belief that God predestines believers to eternal life, notice how that not a one touches on election as it relates to unbelievers. Strange, eh?

      Excluir
    3. Eles dizem que a coisa formada não pode negar ter sido feita pelo criador, de igual maneira, nós por conta própria não podemos negar a Deus pois não podemos resistir a Sua Glória, e no versículo 21 é ainda mais usado, pois eles falam que Deus criou uns para a glória eterna e outros para a desonra eterna

      Excluir
    4. Eu escrevi sobre isso aqui:

      http://lucasbanzoli.no.comunidades.net/como-entender-a-predestinacao

      Excluir
    5. Is not God sovereign enough to give man libertarian free will and be all-powerful at the same time? It seems to me that Calvinists limit God to a bunch of predetermined decrees.

      Excluir
  34. Olá Lucas. Amigo perdoe a intromissão.
    Primeiro lugar parabenizar nosso irmão católico por sua educação e interesse pelo contraditório ao seu paradigma. Na minha opinião boas qualidades a quem busca a verdade esteja onde estiver.
    No tocante a exegese, acredito que nem Paulo Leitão cometeria tamanho desastre!
    Deus abençoe nós todos.

    ResponderExcluir
  35. Se Arão e Miriã pecaram ao baterem de frente com Moisés em Números 12, porque Deus só castigou Miriã? E Moisés estava mesmo errado em casar com a etíope?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talvez tenha partido de Miriã a ideia (de se opor a Moisés), ou talvez Arão tivesse mais autoridade para isso por ser o sumo sacerdote, enquanto Miriã era "apenas" a irmã de Moisés. Sobre Moisés ter se casado com uma não-israelita, isso não era um problema porque provavelmente a mulher aludida neste texto é Zípora, com quem ele já era casado antes da libertação do Egíto, então não descumpria a ordenança de não se casar com gentios (que foi dada mais tarde).

      Excluir
  36. Paz, mudando um pouco de assunto, o que você disso https://br.yahoo.com/vida-estilo/casamento-catolico-naturista-brasil-235802867.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Primeiro foram as "católicas em favor do aborto", depois os "padres comunistas da CNBB", e agora isso. O que mais vem pela frente? (não vale dizer "padres pedófilos" porque isso já tem de sobra)

      Excluir
  37. Lucas, em que idioma foi escrito os Evangelhos de Mateus e Marcos?
    Os católicos afirmam que foram escritos em hebraico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todos os evangelhos foram escritos em grego, mas Mateus teve antes disso uma versão inicial em aramaico. Eu escrevi sobre isso aqui:

      http://www.lucasbanzoli.com/2018/05/resolvendo-o-problema-sinoptico-da.html

      Excluir
  38. Eu vi um vídeo que eles explicavam que Maria não teve outros filhos, e que a palavra primos não existe em hebraico,e que os Evangelhos foram escritos em hebraico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu escrevo sobre isso aqui:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2012/09/os-irmaos-de-jesus-eram-primos.html

      Excluir
    2. É verdade anônimo, Tiago, José, Simão e Judas viviam na casa da tia Maria e andavam com ela pra cima e pra baixo.eram filhos de Cleofas e Maria, mas como eram muito pobres, então deixaram seus filhos na casa da mãe de Jesus.

      Aquelas que são conhecidas como irmãs deJesus eram, na verdade, primas dele. Elas ficavam na casa da tia Maria também e eram filhas de um dos irmãos de José chamado Clinfofas.

      Excluir
    3. https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2019/05/debunking-catholic-apologist-de-marias.html

      Excluir
    4. De Maria must be having headaches :D

      Excluir
  39. Lucas em relação a teoria do intervalo (aquela q afirma q houve um período intermediário entre Gênesis 1:1 e 1:2 também conhecida como teoria do hiato), eu vi um argumento q afirma q essa teoria seria verdadeira, pois Satanás já era um querubim caído quando aparece em forma de serpente no
    Éden, a mesma citada em Apocalipse como sendo o diabo. Quando teria
    Satanás caído se não fosse em alguma época anterior à criação descrita
    em Gênesis?

    Eu particularmente achei pertinente esse argumento, mas gostaria de saber a sua opinião sobre.

    É só isso msm meu amigo, Graça e Paz em Cristo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso não justifica a teoria do intervalo, Satanás pode ter caído em qualquer um dos outros dias da criação. Abs!

      Excluir
  40. Banzoli, o que você acha sobre assexualidade? (Uma pessoa que simplesmente não sente atração sexual por nada)

    ResponderExcluir
  41. Lucas, o artigo traz um Papa promulgando um dogma que a Enciclopédia Católica apresenta com inviabilidade histórica. Como isso é possível?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em se tratando de catolicismo e especialmente de papado, não duvide de nada.

      Excluir
    2. Lucas Banzoli has just got to be wrong because he is wrong. The Roman Catholic Church is infallible because it said so.

      Excluir
  42. https://www.youtube.com/watch?v=sOWnv-gDwLU o pastor nesse vídeo faz um commentário bem lúcido sobre heresias e deseigrejados, poderia ver o ponto de vista dele e analisar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também achei coerente o que ele disse, sobre este tema especificamente eu escrevi aqui:

      http://www.lucasbanzoli.com/2018/07/o-que-dizer-sobre-os-desigrejados.html

      Excluir
  43. https://br.noticias.yahoo.com/estado-washington-%C3%A9-o-primeiro-015100854.html o respeito ao corpo e aos restos mortais (nada de adoração, apenas respeito) tem precedentes bíblicos. Achei um absurdo essa ideia, o que vc acha? Essa coisa de compostagem de restos mortais é de origem satanica ou não?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pessoalmente não vejo problema nenhum nisso. Primeiro que eles esclarecem na matéria que isso só é feito com quem quer (ou seja, quem decidiu antes da morte que queria ser 'enterrado' assim), segundo que a cremação já é uma prática comum desde muito tempo, e é parecida com a "compostagem humana", com a diferença de que a compostagem é mais "ecológica". Espiritualmente falando, o sepultamento, a cremação ou a compostagem não tem diferença nenhuma, pois de todo modo Deus tem poder para ressuscitar o corpo juntando todos os átomos e partículas do mesmo e soprando novamente nele o fôlego da vida. Ou seja, ninguém vai deixar de ressuscitar em função daquilo que fizeram com o corpo após a morte, que tecnicamente falando, não é mais um ser humano, é apenas uma "coisa", sem vida ou personalidade. Nós costumamos ter apreço por isso porque o corpo nos relembra a pessoa que era enquanto em vida, mas estritamente falando, não existe pessoa alguma ali da mesma forma que não existe pessoa alguma em outro lugar, o ser racional dela simplesmente deixou de existir. Essa preocupação excessiva com os corpos se deu em função da Igreja Católica, que sempre teve obsessão com os mortos, pois desempenham um papel vital na teologia católica. Nós não temos razões para pensar o mesmo, em toda a Bíblia não há um único relato de um sepultamento com pompa (excetuando o de José, por se tratar de uma autoridade no Egito).

      Excluir
    2. "Essa preocupação excessiva com os corpos se deu em função da Igreja Católica, que sempre teve obsessão..."
      Lucas, há quem afirme que a origem disto foi o encontro do cristianismo com religiões e filosofias pagãs, a partir do III século. Ideias pagãs, antes estranhas a fé cristã, foram toleradas, depois anexadas com uma roupagem cristã. E o que vemos hoje são verdadeiros malabarismo exegéticos para justificar crenças pagãs.
      Concordas Lucas?

      Excluir
    3. Sim, tem razão. A coisa começou a desandar nessa época.

      Excluir
  44. Esse dogma da Assunção de Maria é o principal calcanhar de Aquiles do catolicismo. Quando o Tiago Dutra e eu estavamos debatendo com o conde a respeito desse assunto, o Conde veio com a alegação de que tal ensinamento foi passado oralmente pelos cristãos através dos séculos. Quando ele foi foi desafiado a provar que esse ensinamento teve uma testemunha ocular e que foi realmente passado oralmente pelos cristãos primitivos, ele simplesmente veio com os xingamentos de sempre, usando red herring e invertendo o ônus da prova, alegando que nós é que tinhamos que demonstrar que a Assunção de Maria não foi repassado pela tradição oral ao longo dos séculos. Se eu dissesse que recebi apenas por tradição oral uma Filosofia X que foi supostamente ensinada por Aristóteles, o Conde e outros romanistas que fazem esse tipo de alegação diriam que o ônus da prova está com quem negasse a minha afirmação, rs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deve ter sido a maior inversão do ônus da prova de todos os tempos. Não me admira que esse cidadão nem tenta argumentar nada mais, já começa partindo para os xingamentos, que é a única área que ele domina.

      Excluir
    2. Lucas, sem entrar no mérito de quem está com a razão, mas no meu entendimento a inexistência de registro escrito (Bíblia, escritos, da época, artefatos arqueológicos) seria, em tese, a prova. Concordas?

      Excluir
  45. Lucas, tomar o libido como indicativo de santidade é mais um engano do catolicismo medieval que permeia o imaginário de muitos cristão. Concordas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É porque nós cristãos (católicos, ortodoxos, protestantes) tomamos como um dos referenciais de santidade o desejo ou não pelo sexo. A lógica é: Quanto menos uma pessoa tem interesse sexual pelo sexo oposto (libido) mais "pura", imaculada, espiritual ela é. Esse raciocínio é visível no imaginário medieval (cinto e votos de castidade) e ainda hoje se vê de forma subconsciente.
      A consciência que a sexualidade humana foi nos dada por Deus para nosso prazer e satisfação é recente.
      Concordas?

      Excluir
    2. Ah sim, agora entendi (e concordo).

      Excluir
  46. Banzoli, na primeira vez que minha irmã foi numa igreja (pentecostal), o pregador de lá disse que ela iria sofrer e se decepcionar com dois rapazes. Pois bem, passado um tempo depois disso, minha irmã, que já estava conhecendo um rapaz desde antes do pregador dizer o que disse, foi traída por tal rapaz. Depois passado outro tempo, minha irmã conheceu outro rapaz que recentemente traiu ela também. Esses dois rapazes foram os únicos namorados que ela teve.

    Pode ter sido uma profecia verídica na sua opinião? Até porque o tal pregador se desviou dos caminhos de Deus depois de se envolver com uma mulher macumbeira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ter sido uma profecia verdadeira sim, mas hoje em dia tem tanta gente traindo por aí que fica até fácil acertar uma profecia dessas.

      Excluir
    2. a profecia pode ter sido verdadeira no momento que ele pregou isso e se era um cristão correto, se depois o pregador se desviou isso não vai alterar em nada a profecia que foi feito antes, pois toda profecia que vem de Deus (caso esta tenha vindo) nunca erra.

      Excluir
  47. "Não me pergunte o que aqueles bebês fazem ali embaixo"
    Lucas, acredito que esses bebês alados devem ser anjos levando Nossa Senhora aos céus.
    No imaginário católico medieval e atual (não nas Escrituras) há a crença em "seres puros", imaculados. Um exemplo recorrente na apologética católica são as crianças. Qual fundamento dessa crença se a Bíblia afirma que todos pecaram?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As crianças pequenas não "puras" no sentido de não terem cometido pecados pessoais, não no sentido de escaparem ao pecado original.

      Excluir
    2. (Sou outro anonimo)Lucas você falou "não puras" acho que é "são" que você quis dizer? E na minha opinião não tem nada haver, este negócio é puro paganismo, os antigos romanos pagãos acreditavam no Cupido, um deus do amor que tinha duas asas, um arco e flecha e tinha uma aparência de bebe ou juvenil, quando surgiu a Igreja Católica, eles viram as asas e falaram "nossa é que nem um anjo bíblico, então vamos misturar os dois", e ai surgiu este anjo pagão que tem a forma de bebes, principalmente os querubins são mostrados como bebes pela ICAR (sendo que na Bíblia nenhum anjo ou ser espiritual assume a forma de um bebe, principalmente os Querubins que são mostrados com quatro rostos de varias criaturas diferentes), isso é só um pouco do paganismo católico.

      Excluir
    3. Sim, eu acabei digitando errado e ficou “não” em vez de “são”, ainda bem que pelo contexto deu pra entender o sentido. Sobre o que você disse, é isso aí mesmo, por isso as imagens de Maria são tão parecidas com as de Ísis, e o mesmo se aplica a outros muitos “santos” católicos (dos mais antigos).

      Excluir
  48. https://youtu.be/ySrbWBPUx78 vc ja viu esse pregador? Po terra plana? Veja pelo menos o início do vídeo, ele ainda faz um discurso meio auto imune dizendo que quem o criticar por causa do Livro de Enoque muitas vezes nem entende sequer a plenitude do que já está disponível em nossas mãos e que muitos não sabem distinguir o que vem de Deus do que vem dos homens. Por que está havendo esse repentino interesse pelo Livro de Enoque, não sei como isso surgiu. E não acredito até hoje que alguém ache que a terra eh plana... Terra plana cara...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu vi só alguns vídeos desse cara e detestei todos eles. O livro de Enoque tem muita coisa que não merece ser levada a sério, as pessoas gostam de citá-lo porque ele foi citado por Judas em sua carta, mas isso não significa que tudo o que está nesse livro é verdadeiro (se fosse assim, seria considerado canônico e não apócrifo).

      Excluir
  49. Lucas, porque as bíblias calvinistas só tem romanos 9?

    ResponderExcluir
  50. https://cristianismoativo.org/o-que-biblia-diz-sobre-prostituta-de-apocalipse-17 essa ideia de que a prostituta do Apocalipse é um sistema de doutrinas que quer confundir, enganar e torcer a palavra de Deus é coerente? Sempre olhei para a doutrina católica e sempre a vi como a grande prostituta, segundo o versículo “E ouvi outra voz do céu dizendo:” Sai dela, povo meu, para que não serdes cúmplices em seus pecados e para que não incorras nas suas pragas. Porque os seus pecados se acumularam até ao céu, e Deus se lembrou das iniqüidades dela ‘”Apocalipse 18: 4-5. Mas fui olhando umas pregações e acho que a extensão é maior, a doutrina da Igreja Católica é apenas expoente máximo desse erro mas existem muitos erros doutrinários no meio protestante também, acho que tem um pastor chamado Paulo Junior que andou criticando o Edir Macedo, Waldomiro Santiago e outros por pregarem um "novo evangelho" com coisas que nãot e salvam, mas te condenam, como o ato de nãp-dizimar, não prosperar... essas coisas. Fora que o próprio Paulo Junior defendeu uns pontos de vista bem calvinistas que aos olhos de umas pessoas soa herético mas ninguém se julga herético, sempre julga os outros então só olho... mas a questão é que a prostituta se restringe a Igreja Católica somente ou abrange mais?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Erros existem em todas as igrejas, mas Apocalipse 17 fala ESPECIFICAMENTE de uma que fica em sete colinas, que já matou muita gente piedosa, que é extremamente rica, que fica na cidade que reinava sobre os reis da terra na época em que João escrevia o livro, que se cobre de nomes blasfemos e que se postituiu com os reis da terra, e sabemos que só uma igreja se adequa a todas essas características.

      Excluir
  51. Avalie: https://www.youtube.com/watch?v=t5hA1HuuPR8

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não vejo base para o aquecimento global, os gráficos de temperatura da terra apontam numa outra direção.

      Excluir
  52. Avalie:
    https://www.youtube.com/watch?v=ZSqVrOeLh2U
    https://www.youtube.com/watch?v=nSBws2HFO_c
    Por que crente gosta tanto de fazer essas fofocas em vez de se concentrar no que é sério?
    E por que não vejo nenhum deles reclamar quando o Macedo paga o salário do Porchat?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Damares faz parte da geração de crentes da década de 90 que, no caso dela, infelizmente não evoluiu nada de lá para cá. É um tipo de crente que vê demônio em tudo, que tem uma verdadeira obsessão pelo capiroto, que acha que nós não podemos ver nem fazer nada porque é tudo demoníaco. Embora sejam bem-intencionados, vivem numa paranoia total, que por sua vez resulta em um show de legalismo. Eu já escrevi sobre esse tipo de crente neste artigo:

      http://www.lucasbanzoli.com/2018/05/evangelicos-que-escandalizam-o-mundo.html

      Excluir
  53. Como você reage quando te chamam de americanista ou "colonizado"? Tem algo da cultura brasileira que você admira (alguma festa típica, uma comida, uma tradição ou estilo musical)?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Como você reage quando te chamam de americanista ou "colonizado"?"

      Eu não tenho que "reagir" a pessoas bobas, deixe elas acharem o que quiserem, a opinião delas não tem valor algum, não é algo que devamos nos importar.

      "Tem algo da cultura brasileira que você admira (alguma festa típica, uma comida, uma tradição ou estilo musical)?"

      Festas e música não, mas eu gosto da comida daqui, meu irmão quando foi morar 6 meses nos EUA disse que lá não tem arroz nem feijão, eu não sei como alguém consegue viver sem arroz nem feijão. Também acho o esporte daqui (futebol) muito melhor que os deles, que são todos horríveis de se jogar e ainda mais de se assistir (futebol americano, basquete e beisebol), na minha opinião. Mas em coisas mais importantes, eu não consigo ver alguma vantagem na cultura brasileira.

      Excluir
    2. Você curte algum escritor brasileiro? Machado de Assis, Euclides da Cunha, Lima Barreto etc.?

      Excluir
    3. Desses escritores aí não, eu não leio romancistas, não é meu gênero favorito. Mas escritores antigos que escreviam sobre temas históricos ou políticos (ex: Ivan Lins e Arthur Dias) sim.

      Excluir
  54. Hey Lucas, do you think that the text of Psalm 115:4-8 is applicable to the statues and images that Roman Catholics venerate?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. For sure, because Catholics do with their images exactly the same as the pagans did with the images that they worshiped, as I wrote in this article:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2013/05/nao-adoram-so-veneram.html

      Excluir
  55. O que é o Reino de Deus/dos céus tão citado no Novo Testamento? Isso se refere realmente ao Céu ou a condição espiritual de um cristão que se encontrou com a graça divina? Tendo em vista esse texto: "O Reino dos céus assemelha-se a um tesouro escondido no campo. Certo homem, tendo-o encontrado, escondeu-o novamente. Então, transbordando de alegria, vai, vende tudo o que tem, e compra aquele terreno."

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depende de cada texto. Às vezes se refere ao evangelho, às vezes à salvação (como neste texto), mas na maioria das vezes se refere ao reino literal que está nos céus (e que após o milênio descerá à nova terra, segundo Ap 21:2).

      Excluir
  56. Um cristão pode ser possesso por demônios? Como explicar um cristão roubando, ou prejudicando os outros deliberadamente, é culpa dele ou de Satanás? Quando sabemos se um cristão precisa de libertação em vez de arrependimento?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No, the Holy Spirit has no fellowship with demons, and therefore cannot be present in the body of a person who is possessed by demons:

      "Do not be bound together with unbelievers; for what partnership have righteousness and lawlessness, or what fellowship has light with darkness? Or what harmony has Christ with Belial, or what has a believer in common with an unbeliever? Or what agreement has the temple of God with idols? For we are the temple of the living God; just as God said, “I will dwell in them and walk among them; And I will be their God, and they shall be My people." (2 Corinthians 6:14-16)

      Believers have been bought by the blood of Christ.

      Excluir
    2. If a Christian stumbles, it is his or her own fault (though the devil is ultimately the cause of our pain and suffering).

      Excluir
    3. Sou o mesmo anônimo. Como encarar então a situação de Ananias e Safira? Eles pecaram e morreram devido a própria culpa? Então eles não eram cristãos? Ou perderam a salvação por conta das obras ruins? A fé em Jesus justifica o homem diante de Deus mas se as obras não confirmarem essa fé, então essa fé não é valida para salvação? Nao estou querendo levantar polêmica não, eu realmente tento muito entender esse caso. O de Diotrefes por exemplo. O apóstolo diz que quem pratica o mal não conhece a Deus, se referindo diretamente a Diotrefes. Então no fundo no fundo acho que a pessoa que peca deliberadamente apenas exerce a fé intelectualmente, e não espiritualmente. Porque se somos habitação do Espirito, com certeza haveria uma sugestão do Espírito quando a gente pratica pecado, tipo dor na consciência. Se a pessoa que pratica o mal a ponto de não perceber o mal que está fazendo ou o faz de propósito então não deveria ser habitação do Espirito, pois seria alertada por Ele não? Realmente tenho dificuldade em compreender já pesquisei tanto isso.

      Excluir
    4. Mr Anonymous,

      My answer would be that we are not in a position to judge the spiritual status of individuals such as Ananias and Sapphira. Scripture does not tell us anything in that regard. But yes, they were responsible for there own sin.

      I do not think that committing a certain amount of sins will get one "unsaved". Rather, it all revolves around our state of heart. I think that these articles might be useful here:

      https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2017/03/on-assurance-of-salvation.html

      https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2018/08/a-critique-of-david-j-stewarts-if-saved.html

      https://rationalchristiandiscernment.blogspot.com/2018/09/1-john-and-assurance-of-salvation.html

      Excluir
    5. Satanás não pode possuir um crente regenerado, porque Cristo e Belial não podem dividir morada (como diz o texto que o Jesse citou bem). Mas ele pode influenciar e tentar, como faz rotineiramente, e como ocorre em muitos casos bíblicos (embora os dos exemplos que você citou provavelmente não eram de crentes genuínos).

      Excluir
    6. https://www.gotquestions.org/Portugues/cristao-pecar.html essa curta reflexão sobre crente pecando é correta?

      Excluir
    7. Tipo, sou o mesmo anônimo. Veja meu raciocínio: se um cristão peca, sendo ele habitação do Espírito, haverá uma dor na consciência, um arrependimento posterior. Mas se ele peca propositadamente usando ainda o manto de Cristo para a prática do pecado (como Diotrefes usou, é só um exemplo) sem dor na consciência e sem arrependimento, posso até não dizer que nele há Belial para não contradizer o que a Bíblia diz, como foi citado... mas acho que por prudência eu não diria também que a pessoa é habitação do Espírito porque se fosse, haveria dor na mente, fora que seria uma ofensa ao Espírito dizer que Ele habita ali sendo que a pessoa se comporta bem mal. Tanto é que o apóstolo disse aquilo: quem pratica o mal não conhece a Deus. Esse verbo praticar implica em hábito, não? A questão no fundo seria definir que prática de pecado seria a que configura tropeço pontual ou prática reiterada, e isso somente Deus sabe, Ele, que sonda tudo de todos. Por isso que só olho quando vejo alguém assim, mas "Continuarei a orar enquanto os perversos praticam maldade. Slamo 141:5" . O que me deixa na dúvida e que origina a pergunta é que acho reto, lógico, a Bíblia dizer que Cristo e Belial não coabitam juntos num mesmo corpo mas acho muito difícil de compreender como um cristão, com o Espírito Santo de Deus é capaz de deliberadamente fazer o mal, mas fazer mesmo... não estou falando de alguém que diz sem querer palavrão vendo jogo de futebol, digo de uns pastores por exemplo que prega que não dar dízimo é pecado contra Deus e eles andarem por aí de helicóptero e jato particular, acho uma contradição isso... ainda isso não tá muito claro na minha cabeça mas vou me limitar a não dizer que a pessoa está possuída mas também não vou dizer que a pessoa é de Deus... pelo menos até eu entender melhor eu realmente não consigo entender já até procurei livros pra comprar que tratem do assunto mas é tudo meio esparso. Não é que eu queira ser juiz sobe os outros, mas sou juiz sobre a minha própria vida e tento manter as vestes sempre brancas.. essas coisas. Mas vou em frente...

      Excluir
    8. O artigo é bom sim. Sobre o comentário a seguir, eu não disse que Diótrefes tinha o Espírito Santo, a Bíblia o descreve como um falso pastor e por isso ele poderia estar possuído por Satanás mesmo (assim como outros pastores corruptos, avarentos, hereges e etc).

      Excluir
  57. Lucas, qual é a diferença entre Assunção de Maria (romanos) e Dormição de Maria (ortodoxos)?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A dormição de Maria é a crença de que Maria primeiro morreu (dormiu) e depois de algum tempo foi ressuscitada (que seria a assunção). Já a crença católica é de que Maria foi assunta aos céus ainda em vida (tal como Elias e Enoque), porque em momento algum o papa fez alusão a uma morte ou ressurreição de Maria.

      Excluir
  58. A luz das Escrituras,a ressurreição e a ascensão de Cristo a presença do Pai, eram a principal motivação dos apóstolos, e de toda a igreja primitiva , grande parte deles foram testemunhas oculares dos dois fatos (Sendo que no primeiro , o da ressurreição ,Jesus esteve com eles cerca de 40 dias (Atos 1) Este mesmo cap 1 revela a ascensão de Jesus, ainda que supostamente Maria, tenha ascendido aos céus,isto não muda nada , pois o principal tema da pregação dos apóstolos era a ressurreição de Jesus e seu retorno a presença do Pai, é notória a frase repetida por muitos deles ,a destra do Pai ,numa clara alusão a sua ascensão (Vide os discursos do Ap.Pedro, e as cartas do Ap.Paulo , o discurso de Estevão) Desde o primeiro momento em que Jesus abre o entendimento dos discípulos, para compreenderem as Escrituras(Ev.de S.Lucas cap 24) Eles não falavam de outra coisa a não ser a ressurreição de Jesus e a sua ascensão para junto do Pai. Os apóstolos tinham em mente uma única pessoa ,Jesus Cristo . E foi acerca da pessoa de Jesus Cristo que os apóstolos testemunharam e pregaram. Por duas vezes , Jesus os comissiona a respeito disso , primeiro nos evangelhos , depois no livro de Atos.Disse duas vezes , abrangendo de forma total , as muitas vezes em que Jesus comissionou os discípulos a serem suas testemunhas.Ao Ap.Paulo , Jesus repete as mesma palavras , a de que ele (Paulo) iria ser sua testemunha diante dos reis ,diante do povo judeu e também dos gentios(Trabalho este que o Ap.Paulo realizou muito bem, pela graça de Deus que lhe foi concedida) O nome de Cristo ,sua ressurreição e ascensão para junto do Pai , foi o tema dos apóstolos até o fim . O livro de Atos dos Apóstolos ,mostra isto claramente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lucas, o argumento que assunção de Maria não foi registrada porque a ressurreição de Cristo tomou a atenção do Evangelho carece de fundamento. O Evangelho narra muita coisa teoricamente menos importante que assunção de Maria como genealogias, a hipocrisia dos fariseus, a descrença dos saduceus na ressurreição...
      Na verdade o problema persiste: se pessoas teoricamente menos importantes, como Elias e Enoque, tiveram sua assunção registrada e conhecidas (nem questionada) por todos, qual a razão do silêncio da assunção de Maria nas Escrituras? Se assunção de Maria era oralmente conhecida, quem proibiu seu registro? Por quê?

      Excluir
    2. Pois é. É uma “assunção” fantasma que ninguém ficou sabendo (ou ninguém se interessou). Quem acredita nisso é alguém cuja mente já está predisposta a acreditar no que quiser (ou melhor, no que o papa disser).

      Excluir
  59. Qual a diferença entre profecia e adivinhação?
    E entre voto e juramento?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adivinhação é tentar adivinhar algo sem ter sido revelado por Deus, e profecia é o que Deu revelou. Juramento é um ato solene que tem Deus por testemunha, onde a pessoa está condicionada a cumprir obrigatoriamente qualquer coisa que prometeu (esse tipo de coisa é proibida no NT); voto é uma meta que você estipula para consigo mesmo, algo que você decide por conta própria (mas sem juramento).

      Excluir
  60. Avalie: https://epoca.globo.com/artigo-como-hitler-desmente-os-comentaristas-da-internet-23080252

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hitler tem declarações anticomunistas como também tem declarações anticapitalistas. Esse tipo de entrevista não prova nada, só diz o que todo mundo com um pouco de estudo já sabe.

      Excluir
  61. Quem é que podia levar a Arca da Aliança?

    ResponderExcluir
  62. Banzolão vc viu isso?https://guiame.com.br/gospel/missoes-acao-social/cristaos-temem-anos-dificeis-apos-reeleicao-de-primeiro-ministro-na-india.html

    https://www.correiodopovo.com.br/not%C3%ADcias/mundo/reeleito-na-%C3%ADndia-primeiro-ministro-narendra-modi-agradece-bolsonaro-e-fala-em-coopera%C3%A7%C3%A3o-1.341424

    Fiquei decepcionado com o Bolsonaro ao mesmo tempo que fala tanto em defender a família cristã,se aliando com um sujeito que persegue cristãos na India

    ResponderExcluir
  63. Banzolão como vc enquadra ideologicamente o Putin?Eu venho acompanhando as notícias e li que ele vem protegendo o Maduro na Venezuela,que os EUA só não atacaram a Venezuela por conta dele,já que ele e o Trump possuem boas relações tbm,ele mantém boas relações com o Trump,um republicano direitista,por muitos até considerado extrema direita,já que parte do Partido Republicano não gosta do Trump,o acha radical demais,mas também se dá bem com um extremista de esquerda como Maduro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Putin é um ex-chefe dos serviços secretos da KGB (socialista), e, como tal, duvido muito que tenha abandonado seus princípios de outrora (embora tenha sido forçado a se adaptar às circunstâncias, uma vez que o socialismo puro e simples fracassou no seu país). O apoio ao Maduro é uma demonstração do quanto à esquerda ele está (é um dos poucos países que apoiam a permanência do ditador no poder, até os países esquerdistas da Europa estão com o Guaidó), e em relação ao Trump ele não “apoia”, apenas tem relações diplomáticas amistosas (até o momento).

      Excluir
  64. Existe alguma previsão bíblica sobre com que frequência devemos fazer a ceia? Uma vez por mes, todo domingo, 3 vezes por semana? Há alguma tradição a respeito disso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os cristãos primitivos ceavam sempre que se reuniam, então o ideal seria que tivéssemos Santa Ceia todos os cultos (mas de um modo bem mais informal e breve do que o praticado hoje, que ainda preserva parte do ritualismo católico romano).

      Excluir
  65. Anônimo, lá acima, essa teoria do intervalo no primeiro versículo de Gênesis pode ser uma tremenda furada. A criação não é tão velha.

    Jesus claramente ensinou que a criação era jovem. Adão e Eva existiram "desde o princípio", e não bilhões de anos depois que o universo e a terra vieram à existência.

    Anônimo, você pode encontrar muitas declarações interessantes que Jesus fez relacionadas a esse assunto. Marcos 10: 6 diz: “Mas desde o PRINCÍPIO DA CRIAÇÃO, Deus os fez macho e fêmea".

    Jesus claramente ensinou que a criação era jovem, pois Adão e Eva existiram “desde o princípio”, não bilhões de anos depois que o universo e a terra vieram à existência.

    Jesus fez uma declaração semelhante em Marcos 13:19 indicando que os sofrimentos do homem começaram muito perto do começo da criação: "Porque naqueles dias haverá uma tribulação tal, qual nunca houve desde o princípio da criação, que Deus criou, até agora, nem jamais haverá".

    As frases paralelas de “desde a fundação do mundo” e “do sangue de Abel” em Lucas 11: 50,51 também indicam que Jesus colocou Abel muito perto do início da criação, não bilhões de anos depois.

    Eu não sei porque uma multidão de cristãos ficam fuçando onde não devem. Não existia vida humana antes de Adão e Eva. Adão e Eva formaram o primeiro casal (Mateus 19: 3-6; Marcos 10: 3-9). Veja como Marcos é claro: "Mas DESDE O PRINCÍPIO DA CRIAÇÃO, Deus os fez homem e mulher. A Escritura diz que deles veio toda a humanidade (Atos 17:26; Gn 3:20).

    E Abel foi o primeiro profeta morto (Lucas 11: 50-51).

    ResponderExcluir
  66. Lucas, o que você tem a dizer sobre a profecia do padre Pio (e até de alguns protestantes) dos três dias de escuridão que supostamente ocorrerá?

    ResponderExcluir
  67. http://itinerariodeumluterano.blogspot.com/2017/06/onde-se-encontra-mariologia-luterana.html?m=1
    Oque vc acha?

    ResponderExcluir
  68. Hey Lucas,

    What do you think of this article?:

    https://www.thegospelcoalition.org/article/the-myth-of-the-protestant-work-ethic/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Both the author of the article and the author he cites and criticizes did not understand (and distort) Weber.

      Excluir
  69. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. This is one of the most abominable doctrines of Roman Catholicism. They turned the memorial of Jesus death into a real death of Jesus, repeated over and over again, and still say that this is not to kill Jesus again (of course, with those same linguistic sophistry as ever).

      Excluir
  70. O artigo chegou aos 200 comments e por isso a caixa de comentários daqui será fechada. Quem quiser postar um novo comentário ou responder a algum daqui, fique à vontade para fazer no artigo mais recente (inclusive para repostar alguns comments que eu tive que suprimir da moderação porque já havia esgotado os 200).

    ResponderExcluir