4 de setembro de 2018

168 Refutando as quatro razões de Olavo de Carvalho para não ser protestante



Eu já tinha preparado um artigo novo de escatologia para ser postado hoje, mas uma pessoa me obrigou a mudar de prioridade: o véinho gagá da Virgínia. Não satisfeito em dizer que Lutero era um genocida, que Calvino inventou o Estado totalitário, que a intenção de Lutero era “matar todos os católicos”, que os protestantes “odeiam a virgem Maria”, que os reformadores eram “revolucionários anteriores a Marx”, que os protestantes malvados inventaram os “mitos” da Inquisição e venda de indulgências, que “quase todos os pastores protestantes são maçons”, que Lutero foi o predecessor de Hitler, que a Igreja protestante nasceu criada por “dois filhos da p...”, que a nossa religião foi "fundada por Lúcifer", que os evangélicos “são uns bostas presunçosos” e que nós devemos ser “xingados de tudo o que é nome” porque estamos “a caminho do inferno”, agora o velhaco reapareceu com “quatro razões” para não ser protestante, onde detalha a sua insignificância teológica e denuncia seu mau-caratismo para ninguém botar defeito.

O que diferencia esse novo show insanidades e delírios de seus devaneios anteriores é que agora o véio chegou a um nível de demência tão alto que literalmente acredita que ninguém é capaz de refutá-lo, apesar de qualquer criancinha protestante que tenha feito escolinha dominical seja facilmente capaz disso (deve ser a idade, o coitado está caducando):


Quem vê assim até imagina que é um artigo primoroso com argumentos bombásticos que os teólogos protestantes jamais viram e que faria um William Lane Craig se levantar da cadeira e converter-se ao catolicismo na hora, quando na verdade é um texto tosco que repete os mesmos engodos da apologética católica de fundo de quintal, com a diferença de ser ainda mais amador e risível. Na verdade, o simples fato de que em nosso país as pessoas deem atenção ao que diz um astrólogo maluco que fugiu (literalmente) do hospício já é um sintoma do quão atrasados somos. Basta vermos o primeiro desses “argumentos” para termos uma noção do nível de amadorismo com o qual estamos lidando:

“Em parte nenhuma do Evangelho Nosso Senhor diz que ler a Bíblia ou mesmo acreditar nela vai nos salvar”

É de se perguntar: da onde foi que o pilantra tirou a ideia de que para os protestantes basta ler a Bíblia para ser salvo?! Não há uma única referência, nenhuma fonte, de nenhum concílio, credo ou confissão protestante dizendo isso – literalmente nada. É ataque a espantalho na maior caradura. Se apenas “ler a Bíblia” fosse o suficiente para ser salvo, até ateus que a leem para refutá-la seriam. E nenhum protestante afirma que basta “acreditar na Bíblia” para se salvar, porque é possível que alguém acredite piedosamente em cada palavra da Bíblia e mesmo assim não coloque nenhuma delas em prática. A salvação vem mediante a fé genuína e pessoal em Jesus Cristo, que por sua vez gera as obras, que são os frutos do verdadeiro arrependimento. Qualquer coisa diferente disso não é refutação a crença protestante nenhuma, mas apenas ataque a espantalhos esdrúxulos criados deliberadamente por quem é desonesto ou não entende bulhufas da doutrina que tanto critica.


“Não há ali sequer uma frase, um trechinho, uma palavra, em que Ele nos recomende a leitura do grande livro”

Além do astrólogo gagá não saber nada de protestantismo, ainda mostra que não sabe nada de Bíblia, a ponto de soltar uma pérola dessas. Leiamos apenas alguns trechos dos evangelhos que desmascaram a fraude:

“Jesus respondeu: ‘Vocês estão enganados porque não conhecem as Escrituras nem o poder de Deus!’” (Marcos 12:24)

Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam (João 5:39)

“Jesus lhes disse: Vocês nunca leram isto nas Escrituras? ‘A pedra que os construtores rejeitaram tornou-se a pedra angular; isso vem do Senhor, e é algo maravilhoso para nós’” (Mateus 21:42)

“E começando por Moisés e todos os profetas, explicou-lhes o que constava a respeito dele em todas as Escrituras (Lucas 24:27)

“Então lhes abriu o entendimento, para que pudessem compreender as Escrituras (Lucas 24:45)

“Depois que ressuscitou dos mortos, os seus discípulos lembraram-se do que ele tinha dito. Então creram na Escritura e na palavra que Jesus dissera” (João 2:22)

“Quem crer em mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva” (João 7:38)

Em Atos:

“Então Filipe, começando com aquela passagem da Escritura, anunciou-lhe as boas novas de Jesus” (Atos 8:35)

“Os bereanos eram mais nobres do que os tessalonicenses, pois receberam a mensagem com grande interesse, examinando todos os dias as Escrituras, para ver se tudo era assim mesmo (Atos 17:11)

Nas cartas:

“Pois tudo o que foi escrito no passado, foi escrito para nos ensinar, de forma que, por meio da perseverança e do bom ânimo procedentes das Escrituras, mantenhamos a nossa esperança” (Romanos 15:4)

“Quanto a você, porém, permaneça nas coisas que aprendeu e das quais tem convicção, pois você sabe de quem o aprendeu. Porque desde criança você conhece as Sagradas Escrituras, que são capazes de torná-lo sábio para a salvação mediante a fé em Cristo Jesus. Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a instrução na justiça, para que o homem de Deus seja perfeito e plenamente preparado para toda boa obra (2ª Timóteo 3:14-17)

“Até a minha chegada, dedique-se à leitura pública da Escritura, à exortação e ao ensino” (1ª Timóteo 4:13)

Em síntese, vemos à luz da própria Bíblia que:

• A Bíblia era lida e recomendada por Jesus e pelos apóstolos.

• Qualquer doutrina tinha que passar pela “peneira bíblica”. Os bereanos não foram elogiados por rejeitarem a Bíblia e ignorar seu conteúdo, mas justo pelo contrário, por examinarem todos os dias a Escritura para ver se o que Paulo dizia era mesmo verdade (At 17:11). Se é esse o nível de rigor exigido para os ensinos do próprio apóstolo, que dirá de papas de dois mil anos mais tarde ou de astrólogos amargurados em final de carreira.

• Quem não conhecia a Escritura estava em engano, o que implica que o conhecimento da Escritura era tido como fundamental (Mc 12:24).

• A nossa esperança é adquirida «por meio da perseverança e do bom ânimo procedentes das Escrituras» (Rm 15:4).

• Timóteo é exortado não apenas à consulta pessoal da Bíblia (o que era exigência a todos os cristãos), mas à sua leitura pública, para que até os descrentes tivessem conhecimento da Palavra de Deus (1Tm 4:13).

• As Escrituras nos fazem sábios para a salvação (2Tm 3:15). Note que Paulo não diz que “a Escritura salva”, que é o espantalho criado pelo sujeito, mas sim que ela nos torna sábios para a salvação, em vez dessa sabedoria ser proveniente de fontes espúrias como a tradição romanista tardia e fantasmagórica.

• Toda a Escritura não apenas é útil para o ensino, repreensão, correção e instrução na justiça, mas também «para que o homem de Deus seja perfeito e plenamente preparado para toda boa obra» (2Tm 3:17), o que mostra claramente que nós não precisamos de nenhuma outra fonte complementar ou extra além dela, uma vez que ela sozinha é capaz de fazer o homem de Deus perfeito, e não de uma forma imperfeita ou incompleta que careça de complementos (eu argumento mais sobre isso neste artigo).

O que mais impressiona não é que o vampirão minta tão feio e tão compulsivamente em coisas tão simples, mas que ao fazer isso engane tantos outros ignorantes bíblicos tais como ele. Esse é o resultado da cultura católica que tem um verdadeiro horror à leitura da Bíblia, talvez a razão pela qual a Igreja Romana proibiu a leitura da Bíblia por tanto tempo. Não conhecem nem os textos mais simples, e por isso perdem literalmente todos os debates contra qualquer um.


“O que Ele diz, isto sim, e com palavras inconfundíveis, é que a salvação, o ingresso na vida eterna, só vem por um único meio: comer o Seu Corpo e beber o Seu sangue. Nem mesmo um retardado mental pode confundir essas duas ações com a leitura de um livro, por santo e sublime que seja”

Ah sim, a salvação é só por meio da eucaristia, então vamos jogar na lata do lixo todos esses textos aqui:

“Sabemos, contudo, que ninguém será justificado pela prática da lei, mas SOMENTE PELA FÉ em Jesus Cristo. Também nós cremos em Jesus Cristo, e tiramos assim a nossa justificação da fé em Cristo, e não pela prática da lei. Pois, pela prática da lei, nenhum homem será justificado” (Gálatas 2:16)

Pois vocês são salvos pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus; não por obras, para que ninguém se glorie” (Efésios 2:8-9)

“Mas aquele que sem obra alguma crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é imputada em conta de justiça (Romanos 4:5)

“Porque no evangelho é revelada a justiça de Deus, uma justiça que do princípio ao fim é pela fé, como está escrito: ‘O justo viverá pela fé’” (Romanos 1:17)

Justiça de Deus mediante a fé em Jesus Cristo para todos os que crêem. Não há distinção, pois todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus, sendo justificados gratuitamente por sua graça, por meio da redenção que há em Cristo Jesus” (Romanos 3:22-24)

“Mas, no presente, demonstrou a sua justiça, a fim de ser justo e justificador daquele que tem fé em Jesus (Romanos 3:26)

“Onde está, então, o motivo de vanglória? É excluído. Baseado em que princípio? No da obediência à lei? Não, mas no princípio da fé. Pois sustentamos que o homem é justificado pela fé, independente da obediência à lei (Romanos 3:27-28)

“Visto que existe um só Deus, que pela fé justificará os circuncisos e os incircuncisos” (Romanos 3:30)

“Se de fato Abraão foi justificado pelas obras, ele tem do que se gloriar, mas não diante de Deus. Que diz a Escritura? ‘Abraão creu em Deus, e isso lhe foi creditado como justiça’" (Romanos 4:2)

“É assim que Davi proclama bem-aventurado o homem a quem Deus atribui justiça,independentemente das obras (Romanos 4:6)

“Destina-se esta felicidade apenas aos circuncisos ou também aos incircuncisos? Já dissemos que, no caso de Abraão, a fé lhe foi creditada como justiça (Romanos 4:9)

“Não foi mediante a lei que Abraão e a sua descendência receberam a promessa de que ele seria o herdeiro do mundo, mas mediante a justiça que vem da fé (Romanos 4:13)

“Portanto, a promessa vem pela fépara que seja de acordo com a graça e seja assim garantida a toda a descendência de Abraão; não apenas aos que estão sob o regime da lei, mas também aos que têm a  que Abraão teve. Ele é o pai de todos nós” (Romanos 4:16)

“Eis por que sua fé lhe foi creditada como justiça. Ora, não é só para ele que está escrito que a fé lhe foi imputada em conta de justiça. É também para nós, pois a nossa fé deve ser-nos imputada igualmente, porque cremos naquele que dos mortos ressuscitou Jesus, nosso Senhor, o qual foi entregue por nossos pecados e ressuscitado para a nossa justificação” (Romanos 4:22-24)

“Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo, por meio de quem obtivemos acesso pela fé a esta graça na qual agora estamos firmes; e nos gloriamos na esperança da glória de Deus” (Romanos 5:1-2)

Como agora fomos justificados por seu sangue, muito mais ainda seremos salvos da ira de Deus por meio dele!” (Romanos 5:9)

“Que diremos, então? Os gentios, que não buscavam justiça, a obtiveram, uma justiça que vem da fé; mas Israel, que buscava uma lei que trouxesse justiça, não a alcançou. Por que não? Porque não a buscava pela fé, mas como se fosse por obras. Eles tropeçaram na ‘pedra de tropeço’” (Romanos 9:30-32)

Se você confessar com a sua boca que Jesus é Senhor e crer em seu coração que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo. Pois com o coração se crê para justiça, e com a boca se confessa para salvação” (Romanos 10:9-10)

“E se é pela graça, já não o é pelas obras; de outra maneira, a graça cessaria de ser graça (Romanos 11:6)

“Visto que Deus é um só, que justifica pela fé a circuncisão, e por meio da féa incircuncisão” (Romanos 3:13)

Não que possamos reivindicar qualquer coisa com base em nossos próprios méritos, mas a nossa capacidade vem de Deus” (2ª Coríntios 3:5)

“Considerem o exemplo de Abraão: ‘Ele creu em Deus, e isso lhe foi creditado como justiça’. Estejam certos, portanto, de que os que são da , estes é que são filhos de Abraão” (Gálatas 3:6)

Prevendo a Escritura que Deus justificaria pela fé os gentios, anunciou primeiro as boas novas a Abraão: ‘Por meio de você todas as nações serão abençoadas’” (Gálatas 3:8)

“É evidente que diante de Deus ninguém é justificado pela lei, pois ‘o justo viverá pela fé’” (Gálatas 3:11)

“Mas a Escritura encerrou tudo debaixo do pecado, a fim de que a promessa, que é pela fé em Jesus Cristo, fosse dada aos que crêem” (Gálatas 3:22)

“Assim a lei se nos tornou pedagogo encarregado de levar-nos a Cristo, para sermos justificados pela fé (Gálatas 3:24)

“Nesse Filho, pelo seu sangue, temos a Redenção, a remissão dos pecados, segundo as riquezas da sua graça” (Efésios 1:7)

“Quando estávamos mortos em conseqüência de nossos pecados, deu-nos a vida juntamente com Cristo –pela graça sois salvos! (Efésios 2:5)

“E ser encontrado nele, não tendo a minha própria justiça que procede da lei, mas a que vem mediante a fé em Cristo, a justiça que procede de Deus e se baseia na fé (Filipenses 2:9)

“Deus nos salvou e nos chamou com uma santa vocação, não em virtude das nossas obras, mas por causa da sua própria determinação e graça. Esta graça nos foi dada em Cristo Jesus desde os tempos eternos” (2ª Timóteo 1:9)

“E desde a infância conheces as Sagradas Escrituras e sabes que elas têm o condão de te proporcionar a sabedoria que conduz à salvação, pela fé em Jesus Cristo (2ª Timóteo 3:15)

Mas quando se manifestaram a bondade e o amor pelos homens da parte de Deus, nosso Salvadornão por causa de atos de justiça por nós praticados, mas devido à sua misericórdia, ele nos salvou pelo lavar regenerador e renovador do Espírito Santo, que ele derramou sobre nós generosamente, por meio de Jesus Cristo, nosso Salvador. Ele o fez a fim de que, justificados por sua graça, nos tornemos seus herdeiros, tendo a esperança da vida eterna” (Tito 3:4-7)

Nós, porém, se tivermos fé, haveremos de entrar no descanso. Ele disse: Eu jurei na minha ira: não entrarão no lugar do meu descanso. Ora, as obras de Deus estão concluídas desde a criação do mundo” (Hebreus 3:4)

“Mas o meu justo viverá pela fé. E, se retroceder, não me agradarei dele” (Hebreus 10:38)

Nós, porém, não somos dos que retrocedem e são destruídos, mas dos que crêem e são salvos (Hebreus 10:39)

Pela fé Abel ofereceu a Deus um sacrifício bem superior ao de Caim, e mereceu ser chamado justo, porque Deus aceitou as suas ofertas. Embora esteja morto, por meio da fé ainda fala” (Hebreus 11:4)

Pela fé na palavra de Deus, Noé foi avisado a respeito de acontecimentos imprevisíveis; cheio de santo temor, construiu a arca para salvar a sua família. Pela fé ele condenou o mundo e se tornou o herdeiro da justificação que é mediante a fé (Hebreus 11:7)

“Cumpriu-se assim a Escritura que diz: ‘Abraão creu em Deus, e isso lhe foi creditado como justiça’, e ele foi chamado amigo de Deus” (Tiago 2:23)

“Eu lhes asseguro: Quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna e não será condenado, mas já passou da morte para a vida” (João 5:24)

“Disseram-lhe, pois: Que faremos para executarmos as obras de Deus? Jesus respondeu, e disse-lhes: A obra de Deus é esta: Que creiais naquele que ele enviou (João 6:28-29)

Porquanto a vontade daquele que me enviou é esta: Que todo aquele que vê o Filho, e crê nele, tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia” (João 6:40)

“Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim tem a vida eterna (João 6:47)

“Que diremos, pois, ter alcançado Abraão, nosso pai segundo a carne? Porque, se Abraão foi justificado pelas obras, tem de que se gloriar, mas não diante de Deus. Pois, que diz a Escritura? Creu Abraão em Deus, e isso lhe foi imputado como justiça. Ora, àquele que faz qualquer obra não lhe é imputado o galardão segundo a graça, mas segundo a dívida. Mas, àquele que não pratica, mas crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é imputada como justiça. Assim também Davi declara bem-aventurado o homem a quem Deus imputa a justiça sem as obras, dizendo: Bem-aventurados aqueles cujas maldades são perdoadas, E cujos pecados são cobertos” (Romanos 4:1-7)

E recebeu o sinal da circuncisão, selo da justiça da fé, quando estava na incircuncisão, para que fossepai de todos os que crêem, estando eles também na incircuncisão; a fim de que também ajustiça lhes seja imputada. E fosse pai da circuncisão, daqueles que não somente são da circuncisão, mas que também andam nas pisadas daquela fé que teve nosso pai Abraão, que tivera na incircuncisão. Porque a promessa de que havia de ser herdeiro do mundo não foi feita pela lei a Abraão, ou à sua posteridade, mas pela justiça da fé (Romanos 4:11-13)

De duas, uma: ou Orvalho de Cavalo não conhece nenhum desses textos (e neste caso confirma que é um completo analfabeto bíblico), ou ele conhece mas por desonestidade finge que não (e neste caso confirma que é um completo pilantra, como também já sabemos).

Embora ele não cite nenhum texto bíblico para o que diz, preferindo se limitar apenas a chamar de “retardados” aqueles que discordam dele, há um texto que alguns apologistas católicos usam para fundamentar a crença herética na salvação pela eucaristia, que é esse aqui de João 6:

“Jesus lhes disse: ‘Eu lhes digo a verdade: Se vocês não comerem a carne do Filho do homem e não beberem o seu sangue, não terão vida em si mesmos. Todo o que come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia’” (João 6:53-54)

O que eles não dizem é que João 6 não é um texto eucarístico, mas um texto salvífico que para ilustrar a questão da salvação pela fé utiliza metáforas, entre elas a de “comer” e “beber” seu sangue. Sobre isso, o Fernando Saraví tem este excelente artigo abordando a questão, que eu também abordo nos meus comentários a João 6. Observemos um pouco o contexto da coisa:

João 6
29 Jesus respondeu: "A obra de Deus é esta: crer naquele que ele enviou’.
30 Então lhe perguntaram: "Que sinal miraculoso mostrarás para que o vejamos e creiamos em ti? Que farás?
31 Os nossos antepassados comeram o maná no deserto; como está escrito: ‘Ele lhes deu a comer pão do céu’".
32 Declarou-lhes Jesus: "Digo-lhes a verdade: Não foi Moisés quem lhes deu pão do céu, mas é meu Pai quem lhes dá o verdadeiro pão do céu.
33 Pois o pão de Deus é aquele que desceu do céu e dá vida ao mundo".
34 Disseram eles: "Senhor, dá-nos sempre desse pão! "
35 Então Jesus declarou: "Eu sou o pão da vida. Aquele que vem a mim nunca terá fome; aquele que crê em mim nunca terá sede.
36 Mas, como eu lhes disse, vocês me viram, mas ainda não crêem.
37 Todo o que o Pai me der virá a mim, e quem vier a mim eu jamais rejeitarei.
38 Pois desci do céu, não para fazer a minha vontade, mas para fazer a vontade daquele que me enviou.
39 E esta é a vontade daquele que me enviou: que eu não perca nenhum dos que ele me deu, mas os ressuscite no último dia.
40 Porque a vontade de meu Pai é que todo o que olhar para o Filho e nele crer tenha a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia".
41 Com isso os judeus começaram a criticar Jesus, porque dissera: "Eu sou o pão que desceu do céu".

Note que o contexto inteiro nada tem a ver com “aceitar ou rejeitar a eucaristia” (que sequer existia ainda!), mas sim sobre crer ou não crer em Cristo. Quem começou com a linguagem do “pão” foram os judeus, que mencionaram o milagre do maná que caía do céu e exigiram que Jesus fizesse algo semelhante, porque ele havia acabado de multiplicar pães e peixes (Jo 6:5-13). Em outras palavras, os judeus interesseiros estavam seguindo a Cristo com segundas intenções, apenas para saciar sua fome terrena. Por isso Jesus diz:

“Jesus respondeu: ‘A verdade é que vocês estão me procurando, não porque viram os sinais miraculosos, mas porque comeram os pães e ficaram satisfeitos. Não trabalhem pela comida que se estraga, mas pela comida que permanece para a vida eterna, a qual o Filho do homem lhes dará. Deus, o Pai, nele colocou o seu selo de aprovação’” (João 6:26-27)

A partir daí Jesus começa a ampliar a visão dessa multidão, mostrando-lhe que a vida eterna conseguida mediante a fé nele era muito mais importante do que matar a fome terrena mediante um milagre como o que havia realizado. Então ele começa a falar disso em uma linguagem figurada, identificando-se como o “pão do céu”, porque enquanto o maná servia apenas para matar a fome e nada a mais, quem cresse em Jesus teria a vida eterna.

Em outras palavras, a analogia com a linguagem do “pão” veio através de uma provocação feita pelos judeus sobre o maná, e Jesus a usa para ilustrar a fé nEle que é a única coisa que pode nos dar vida eterna. Tudo tinha a ver com crer em Cristo, era a salvação que estava em jogo aqui, e não a eucaristia. “Comer sua carne” aqui não era uma menção à eucaristia, mas uma metáfora sobre crer em Cristo, usando a mesma analogia do pão trazida pelos judeus. Podemos dizer que o maná era uma tipologia de Cristo, o verdadeiro «pão que desceu do céu».

A linguagem figurada de Cristo aqui é semelhante à que ele empregara poucos capítulos antes, quando diz à mulher samaritana:

“Jesus lhe respondeu: ‘Se você conhecesse o dom de Deus e quem lhe está pedindo água, você lhe teria pedido e ele lhe teria dado água viva’. Disse a mulher: ‘O senhor não tem com que tirar a água, e o poço é fundo. Onde pode conseguir essa água viva? Acaso o senhor é maior do que o nosso pai Jacó, que nos deu o poço, do qual ele mesmo bebeu, bem como seus filhos e seu gado?’ Jesus respondeu: ‘Quem beber desta água terá sede outra vez, mas quem beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede. Pelo contrário, a água que eu lhe der se tornará nele uma fonte de água a jorrar para a vida eterna’. A mulher lhe disse: ‘Senhor, dê-me dessa água, para que eu não tenha mais sede, nem precise voltar aqui para tirar água’” (João 4:10-15)

Da mesma forma que a linguagem do “pão” e da “carne” de João 6, aqui a linguagem da “água viva” não quer dizer que Jesus tinha literalmente uma água viva para dar a ela, mas era uma outra força de expressão para se referir à fé nEle. Mas a mulher samaritana, por ingenuidade, interpretou tudo errado, da mesma forma que os judeus de João 6 e que os católicos fazem hoje. Ela pensou que Jesus estava falando literalmente de uma “água viva” para matar a sede do corpo, como os católicos pensam que Jesus falava literalmente de “comer sua carne”. Em síntese, João nos mostra muitas figuras de linguagem que Jesus expressava sempre para falar da fé nele, e em nenhum momento se refere à eucaristia, muito menos diz que a salvação só vem por ela, o que é uma grosseria aberrante.

Seria muito fácil se para ser salvo bastasse comer uma bolacha acreditando que está comendo Jesus, mas infelizmente o consenso bíblico unânime é que a salvação se dá pela fé em Cristo, não pela eucaristia ou Santa Ceia. Interpretar João 6 literalmente, tirando-o grosseiramente do contexto e usando esse único texto para se opor na balança contra todos os outros milhares de textos que falam exaustivamente da salvação mediante a fé em Cristo é dar um atestado de ignorância bíblica e desonestidade sem igual. Eu até diria que, como “teólogo”, Olavo é um excelente astrólogo. Ou, como o Bruno Lima escreveu, “eu acho que ele nunca leu o Novo Testamento, pelo menos não inteiramente. O primeiro ponto da refutação dele é inacreditável. Até o católico mais antiprotestante, caso tenha um mínimo de conhecimento, não afirmaria o absurdo que ele disse”.

Vamos agora ao segundo ponto:

“Um rito, por definição, é a repetição formal e exata de um ato fundador, o qual dessa maneira salta a barreira do tempo e se torna novamente presente com o mesmo poder e eficácia do instante originário em que se realizou. Quando batizamos um bebê, não estamos apenas rememorando o que fez João Batista, mas repetindo com atual vigor e efeito o que ele fez nos tempos bíblicos: integrar uma nova alma humana no Corpo Místico de Cristo, abrindo-lhe em potência as portas do Céu”

E desde quando João Batista batizava bebês?!

O batismo de João sempre foi condicionado a uma coisa: arrependimento.

“Ele percorreu toda a região próxima ao Jordão, pregando um batismo de arrependimento para o perdão dos pecados” (Lucas 3:3)

“Antes da vinda de Jesus, João pregou um batismo de arrependimento para todo o povo de Israel” (Atos 13:24)

“Assim surgiu João, batizando no deserto e pregando um batismo de arrependimento para o perdão dos pecados” (Marcos 1:4)

“Prosseguindo pela estrada, chegaram a um lugar onde havia água. O eunuco disse: ‘Olhe, aqui há água. Que me impede de ser batizado?’ Disse Filipe: ‘Você pode, se crê de todo o coração’. O eunuco respondeu: ‘Creio que Jesus Cristo é o Filho de Deus’. Assim, deu ordem para parar a carruagem. Então Filipe e o eunuco desceram à água, e Filipe o batizou” (Atos 8:36-38)

A condição era: (a) crer em Cristo; (b) se arrepender; para então: (c) receber o perdão dos pecados mediante o batismo. Nada disso se encaixa na descrição de um batismo de bebês, e não à toa não há nem na Bíblia e nem em lugar nenhum relatos de João Batista batizando qualquer bebê que seja, como o astrólogo insinua.

Vamos ao terceiro ponto:

“Tanto em Lucas 22:19 quanto em Coríntios 11:24-26, Jesus, ao consagrar o pão e o vinho, ordena a Seus discípulos: “Fazei ISTO em memória de mim”. A expressão grega é muito clara: “toyto poiête” – “fazei isto”. Ele não disse “fazei um memorial disto”, mas “fazei ISTO”: consagrar o pão e o vinho, transformando-os no Corpo e no Sangue do Redentor”

Veja como a desonestidade é sorrateira. Jesus pede para fazer “isto” em memória dEle (isto é, dar o pão aos discípulos), e o cidadão de forma desconexa e arbitrária já sai concluindo que Jesus TRANSFORMOU os elementos em corpo e sangue. Leia o texto que ele cita e tente encontrar qualquer “transformação” ali:

“Tomando o pão, deu graças, partiu-o e o deu aos discípulos, dizendo: ‘Isto é o meu corpo dado em favor de vocês; façam isto em memória de mim’” (Lucas 22:19)

O “isto” do final do verso claramente não tem nada a ver com uma transubstanciação de elementos que só o Olavo encontrou no texto, mas sim com o ato de tomar o pão, dar graças e compartilhar com os discípulos. Era isto – e não uma transubstanciação – que deveria ser praticado “em memória de mim”. Olavo quer enxergar chifre em cabeça de vaca distorcendo o texto bíblico a seu bel-prazer e enxergando nele o que expressamente não consta.

Católicos poderão ver na expressão “isto é o meu corpo” uma “prova” da transubstanciação, mas eu poderia fazer o mesmo com outros vários textos que dizem coisas como:

“Eu sou a porta” (João 10:9)      

“Eu sou a videira verdadeira” (João 15:1)    

“Eu sou a luz do mundo” (João 9:25) 

“Eu sou o pão da vida” (João 6:48)     

“Eu sou a porta das ovelhas” (João 10:7)     

“Eu sou o caminho” (João 14:6)       

No entanto, como já sublinhava o prof. Azenilto Brito...           

Cristo não se transformou fisicamente numa estrada a ser trilhada por Seus ouvintes por ter dito que era o Caminho.          

Cristo não se transformou num grande farol a emitir luz para o mundo inteiro ao dizer que era a luz do mundo.     

Cristo não se transformou em uma árvore por ter dito que era uma videira verdadeira.

Cristo não se transformou em um pedaço de madeira com maçaneta por ter dito que era a porta.

O “isto é o meu corpo”, por si só, é completamente insuficiente para provar suas pretensões. Seria preciso muito mais do que isso para concluirmos honestamente que Jesus estava segurando a si mesmo em suas mãos, ingerindo a si próprio e dando-se a comer aos seus discípulos tal como em um ritual canibalístico, onde se come verdadeira carne humana. Católicos literalmente acreditam que na eucaristia estão comendo o «corpo, alma, sangue e divindade de Cristo», uma aberração bem criativa apesar de pagã, mas inteiramente desprovida de fundamento bíblico.

E ele continua:

“Isso é o ponto culminante da Revelação cristã, a chave mesma da salvação. Lutero, Calvino e seus seguidores reduziram esse ato a um simples “memorial”, esvaziando-o da sua eficácia ritual no presente e negando a transformação real das duas substâncias”

Agora além de distorcer textos bíblicos também se aventura a distorcer a história, pois todos sabem que Lutero acreditava na presença real, a qual chamava de “consubstanciação”. Lutero inclusive chegou a debater o assunto com Zwínglio, este sim que cria que a Ceia era um “simples memorial”. Não bastasse distorcer Lutero, ele também distorce Calvino, que também jamais disse que a Ceia é um “simples memorial”. Para Calvino, Cristo estava presente na Ceia, mas espiritualmente, não fisicamente como creem os católicos. Ou seja, o astrólogo distorce a Bíblia, Lutero e Calvino para fazer valer suas pretensões e bater em espantalhos criados por sua mente doentia. São 71 anos nas costas e ainda não sabe o básico, não deve ter lido sequer uma literatura básica sobre a Reforma (ou talvez leu mas esqueceu tudo por estar gagá).

Prosseguindo:

“Curiosamente, não fizeram o mesmo com o rito do batismo. O famoso “batismo nas águas” das igrejas evangélicas não se apresenta como um puro “memorial” do que João Batista fazia, mas como um rito atual, investido das mesmas propriedades do batismo conferido por João Batista. Se o batismo tem esse poder, por que não o teria a Eucaristia?”

A analogia aqui é completamente estúpida. Não existe “transubstanciação” de elementos no batismo, a água do batismo era, é e continua sendo água depois do batismo, não há qualquer transformação física presente, apenas uma transformação espiritual na vida do crente que é batizado, que é o que os evangélicos entendem também em relação à Santa Ceia. A analogia só teria cabimento se nós, contra toda a lógica e bom senso, crêssemos que a água do batismo literalmente altera de substância, ao mesmo tempo em que rejeitamos isso em relação à eucaristia. Mas está longe de ser o caso. Olavo novamente ataca o protestantismo com espantalhos, que é a ÚNICA coisa que sabe fazer.

E, finalmente, o último ponto:

“Recusando-se a obedecer a ordem explícita de Jesus Cristo, Lutero, Calvino e tutti quanti instituíram em lugar dela o biblismo, o culto do texto bíblico, fazendo deste, em vez da Eucaristia, o centro da revelação cristã, reduzindo portanto o cristianismo a uma “religião do livro” (ahl-al-kitab) tal como a entendem os muçulmanos”

Primeiro que nenhum protestante tem a Bíblia como o centro de tudo: nosso centro é Cristo. Mas tudo o que nós sabemos de Cristo vem daqueles que escreveram sobre ele. Se ninguém jamais tivesse escrito nada a respeito de Jesus, nós hoje não saberíamos bulhufas do que ele fez ou disse. Nós só sabemos porque foi escrito. E foi escrito em um lugar: a Bíblia. É por isso que devotamos tão grande respeito à Bíblia, em contraste com o ódio e a hostilidade de papistas raivosos e virulentos como Astrolavo: a Bíblia é o que nos leva ao conhecimento de Cristo e das verdades espirituais.

Se um católico discorda disso, faça o seguinte teste: pergunte a ele o que foi que Jesus fez ou disse e que não consta na Bíblia. Por exemplo, peça para ele contar alguma parábola de Jesus além daquelas que foram registradas na Bíblia. Ou alguma doutrina extra que ele ensinou e que por um descuido os evangelistas se esqueceram de registrar. Ou mesmo algum fato histórico incontestável que passou despercebido aos evangelistas, mas que por meio de pura tradição oral não-escrita os católicos conseguiram reconstruir integralmente. O católico vai gaguejar, balbuciar, vai espumar pela boca, vai desviar o assunto, vai te xingar de tudo quanto é coisa, mas uma coisa não vai fazer: mostrar essas coisas que Jesus disse e que não foram escritas. E isso por uma razão simples: o que não foi escrito, se perdeu. A Escritura é tudo o que temos.

É engraçado a expressão “religião do livro” ser usada aqui nesse tom debochado, ridicularizando e comparando aos muçulmanos, quando até a Igreja Ortodoxa (que nem solascripturista é) reconhece isso:

“A Sagrada Escritura e a Igreja: Igreja Cristã é uma Igreja Escritural: a Ortodoxia crê nisso, tão ou mais firmemente que o Protestantismo. A Sagrada Escritura é a expressão suprema da revelação de Deus ao homem, e os Cristãos devem ser sempre o ‘Povo do Livro’ (Fonte)

Sugiro ao leitor dar uma olhada em meu livro “Em Defesa da Sola Scriptura” (disponível na página dos livros), que conta com mais de 400 citações patrísticas onde os próprios Pais da Igreja reconhecem a Sola Scriptura e se submetem à sua autoridade suprema – acima de qualquer tradição, concílio ou mesmo do bispo de Roma. Mais sobre isso você pode conferir neste excelente blog do Bruno Lima, o maior acervo de estudos patrísticos na internet que sepulta as pretensões papistas em todas as frentes.

Os “argumentos” de Olavo de Carvalho terminam aqui, mas eu não poderia deixar de comentar sua introdução cômica:

“Não sou autoridade nenhuma em matéria de Teologia – como alegam sê-lo tantos que vêm usurpar o espaço no meu Facebook para me xingar de tudo quanto é nome –, mas uma coisa que sei fazer é ler. Ler e compreender”

Quem conhece um pouquinho do que esse charlatão posta percebe o nível do cinismo aqui presente: o sujeito é o que mais insulta os outros como ninguém mais, inventa apelidos pejorativos contra qualquer um a quem se opõe, é um velho de mais de 70 anos mas se comporta como uma criancinha birrenta e mimada na internet, se utiliza de palavreado chulo o tempo inteiro, suas publicações são um show de baixaria total, não deixou uma única vez sequer de usar ad hominem e todos os tipos de ofensas pessoais contra os seus inimigos e mesmo assim, depois de tudo isso, ainda quer na maior cara de pau se vitimizar dizendo que os outros é que estão “xingando” ele. É cinismo e sem-vergonhice que não acabam mais. Eu não encontrei qualquer xingamento contra ele em sua página, mas mesmo se este fosse o caso, seria apenas a retribuição de pessoas que aprenderam este mau comportamento com o próprio.

Não deixe de conferir também as outras refutações ao guru que escolheu viver no país mais protestante do mundo enquanto dispara sua metralhadora de calúnias e difamações ao protestantismo:


• Compartilhe este artigo nas redes:

Paz a todos vocês que estão em Cristo.

Por Cristo e por Seu Reino,
- Siga-me no Facebook para estar por dentro das atualizações!


- Baixe e leia os meus livros clicando aqui.

- Acesse meu canal no YouTube clicando aqui.


ATENÇÃO: Sua colaboração é importante! Por isso, se você curtiu o artigo, nos ajude divulgando aos seus amigos e compartilhando em suas redes sociais (basta clicar nos ícones abaixo), e sinta-se à vontade para deixar um comentário no post, que aqui respondo a todos :)   

168 comentários:

  1. Quando eu ainda me importava com a opinião do Olavo, ele não era tão maluco.
    Em relação ao culto à Bíblia, já tinha lido de alguns católicos que os protestantes são mais propensos a se tornarem muçulmanos, por causa da importância que dão a Escritura e por não venerarem imagens. Mas quem conhece mais dos católicos sabe o grande estima que eles tem por outros livros, pode ser o catecismo de Trento, o de pio x, de João Paulo II ou qualquer outro livro de santo, nunca à Bíblia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Inclusive o papa João Paulo II chegou a BEIJAR o Corão publicamente em encontro com líderes muçulmanos, uma coisa virtualmente impossível de se ver um protestante sequer pensar em praticar, e estamos falando de ninguém menos que o líder da religião deles, não um qualquer. Na verdade é justamente o apreço e consideração que os protestantes tem pela Bíblia que os distancia do Islã - aderir ao mesmo seria uma espécie de "traição" à Escritura em detrimento de uma outra fonte estranha e tardia de revelação.

      Excluir
    2. Oque vc acha do Maomé?

      Excluir
    3. Melhor eu nem comentar, vai que tem um homem-bomba aqui na minha região.

      Excluir
    4. Homem-bomba não sei, mas tem neonazistas aí?

      Excluir
  2. Lucas: o gladiador da Cristandade!

    O que mais chama atenção sobre a sua refutação ao texto do astrólogo é que NÃO FOI DIFÍCIL! De fato, quem tem o mínimo de conhecimento bíblico já desmascara fraude por fraude do texto do véio gagá. Eu ficaria surpreso se já não soubesse que apologistas católicos, que são justamente os que mais deveriam conhecer a Bíblia, são os últimos a fazer-lo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, é como eu disse no começo do artigo: qualquer criança evangélica que tenha cursado escolinha dominical é capaz de refutá-lo (e não é brincadeira e nem exagero). A única "dificuldade" é que leva tempo, são quatro questões e a quantidade gigante de falácias dentro de cada uma delas demanda um esforço (não intelectual, mas de tempo gasto) significativo. Me impressiona que os católicos no post dele aplaudam com tanta energia as quatro questões tomando-as como "irrefutáveis", isso só prova o quanto eles conhecem tão pouco de Bíblia quanto o próprio guru deles...

      Excluir
  3. "“Isso é o ponto culminante da Revelação cristã, a chave mesma da salvação. Lutero, Calvino e seus seguidores reduziram esse ato a um simples “memorial”, esvaziando-o da sua eficácia ritual no presente e negando a transformação real das duas substâncias”

    Os católicos atuais não bebem o vinho, somente comem o pão e usam como argumento que no corpo de Jesus tem sangue, não precisando beber vinho - ao comer o pão, bebem o vinho também.

    É uma das divergências com a igreja Ortodoxa, que usam as duas substâncias no seu culto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, eles falam das "duas substâncias" mas na prática os únicos que têm esse direito são os padres. É mais uma (entre tantas) contradições da ICAR.

      Excluir
    2. Outra contradição:

      "“Recusando-se a obedecer a ordem explícita de Jesus Cristo, Lutero, Calvino e tutti quanti instituíram em lugar dela o biblismo, o culto do texto bíblico, fazendo deste, em vez da Eucaristia, o centro da revelação cristã, reduzindo portanto o cristianismo a uma “religião do livro” (ahl-al-kitab) tal como a entendem os muçulmanos”

      Os católicos rejeitam a crença dos judeus de que a revelação se encontra no que Deus disse a Moises e Moises repassou oralmente, a chamada lei oral. Aceitam a crença de que os judeus são o povo do Livro.

      O Orlando Fedeli, um tridentino dos mais conhecidos e já falecido falou sobre isso neste vídeo.

      https://www.youtube.com/watch?v=fcpmHsYe9cc

      Excluir
    3. Essa é uma das contradições mais gritantes que eu tenho ressaltado já há muito tempo. Eles exigem dos protestantes o ônus da prova em relação à Sola Scriptura no Novo Testamento, mas eles próprios rejeitam inteiramente a "tradição oral" do judaísmo ("conservada" pelos fariseus e detonada por Cristo) e ficam apenas com aquilo que foi escrito na época. Se fossem coerentes, adotariam o mesmo critério também em relação ao Novo Testamento.

      Excluir
    4. O que ele quis dizer com centro da revelação cristã? A revelação cristã, no meu entender, é o Espírito Santo agindo em nós. Esse seria o centro. Porém, uma forma de revelação cristã, sem dúvida nenhuma, sãos os testemunhos de Jesus Cristo, que estão na Bíblia, por isso o nosso imenso respeito a isso. A Santa ceia é apenas um memorial mesmo, podendo, claro, ter o agir do Espírito Santo, mas em 99% dos casos é apenas um memorial, como Cristo disse:"fazei isso em memória de mim." É, quanto mais eu estudo o catolicismo, mais eu me afasto dele.

      Excluir
  4. Banzoli, não seria o anticristo o papado? A escatologia apocalíptica adventista sobre a ICAR presente em Apocalipse 13 e 17 é muito significativa e faz muito sentido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho mais provável que seja o falso profeta, que aparece ao lado do anticristo como uma figura religiosa, do que o anticristo em si, que está mais para uma figura política.

      Excluir
    2. O papado é o falso profeta e a instituição católica é a meretriz da babilonia, o anticristo ou tambem conhecido como o oitavo rei tera como governo alguma ideologia proxima ao fascismo ou comunismo (bem mais comunismo ja que existe muito mais pessoas que o segue, enquanto o fascismo e nazismo ninguem segue mais a nao ser umas pessoas insignificantes por ai, alem de ser crime em todos os paises, ao contrario do comunismo que e visto como bom por muitas pessoas). E isso faz ainda mais sentido quando vemos que a igreja catolica ja foi aliada do fascismo, e da decada de 60 pra ca, tem bastante catolico comunista, da mesma maneira que o falso profeta sera aliado do anticristo e a meretriz esta caminhando junto com a besta.

      Excluir
    3. Sim, é exatamente assim que eu penso. Inclusive essa guinada à esquerda do papa Francisco, que parece ser a tendência da Cúria Romana a se consolidar nos próximos anos, se encaixa como uma luva nesse prognóstico.

      Excluir
  5. Não seria cabeça de cavalo? Pois é, eu respeitava o Olavo, e muito. Mas eu comparei o exemplo dele com o de cristãos que eu respeito, como João Batista, George Muller, Charles Finney, e muitíssimos outros, e percebei que ele teve e tem uma vida que não pode nem ser comparada aos grandes cristãos, pois foi mulherengo, péssimo pai, dado a vícios, boca suja, soberbo ao extremo, desonesto, fora as dúvidas quanto à ocultista, gnóstico, muçulmano, etc. Ele tem uma escrita insinuante, mas é um ser humano péssimo, um mal exemplo terrível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se ele fosse tudo isso aí mas pelo menos calasse a boca no que diz respeito ao protestantismo, faria menos mal do que já fez. A legião de pessoas enganadas por sua malícia, calúnias e distorções é o que mais pesará contra ele no dia do juízo. Ele SABE que mente por desonestidade, ninguém pode ser tão burro assim.

      Excluir
    2. Gustavo Soares você chegou mesmo a comparar o exemplo do Olavo SEMPRE CATÓLICO com estes três grandes cristãos de renome e MUITÍSSIMOS outros?

      Você tá brincando?

      Você como evangélico já foi fã do Olavo e o respeitava? Está mesmo falando do Olavo ou de outro?

      Excluir
    3. O que eu quis dizer é o seguinte: prá muita gente, até próximas a mim, o Olavo é um super exemplo a ser seguido, um modelo de ser humano. E continuo achando que o Olavo é muitíssimo bom em duas coisas: análise política e crítica cultural. Nisso ele realmente é bom. Porém, ele não pode, a meu ver, ser considerado um exemplo a ser seguido, como muitos que eu conheço afirmam, pois é um péssimo exemplo de pessoa, por causa de diversos defeitos como eu listei, sendo o principal ser idólatra. E ele é idólatra mesmo, pois uma de suas filhas disse que ele deu o nome a outras filhas de Maria Inês e de Leilah pela sua adoração ao eterno feminino, o que pode ser verdade. Inclusive tentei até ver uma conexão entre o culto ao eterno feminino e a inclusão da adoração a Ave Maria no meio do cristianismo histórico, porém ainda não cheguei a uma conclusão. Foi por isso. Mas não foi uma comparação dolorida de anos e anos, foi uma simples análise de caracteres, sendo incomparável qualquer velinha da cristã no Brasil ou Assembléia com o Olavo, sendo estas muito, mas muito mais exemplares que ele.

      Excluir
    4. Caro Anônimo, eu nunca fui fã do Olavo, e não me torno um por apenas elogiar alguém. Eu sou fã do Ronaldo (goleiro do Corinthians), de algumas bandas de punk rock e de alguns futebolistas. E, como eu disse, ainda respeito o Olavo em algumas opiniões, assim como respeito ateus, esquerdistas, são paulinos, como o Lucas, etc.

      Excluir
    5. Muito obrigado pela resposta. Entendi perfeitamente agora.

      Excluir
    6. Só uma coisa:

      Zetti > Ronaldo

      Fui!

      Excluir
    7. Ronaldo Sores Giovanelli, o maior e mais injustiçado goleiro dos anos 90!!!

      Excluir
    8. Pior que eu nem posso comentar nada, comparado ao goleirinho que temos hoje o Ronaldo era extraordinário...

      Excluir
  6. Quanta obsessão por está de eucaristia, leiam o Novo Testamento e se não verá praticamente nada sobre isso, essa Igreja Católica é uma piada aberração mesmo uma completa piada.
    Aliás, essa oposição do Olavo ao protestantismo é algo recente, pois me lembro que ele até falava bem e nem se dizia católico, ou dizia? Não sei o que aconteceu que o levou a essa mudança. E quanto a religião dele, soube que é ocultista e tem um filho ligado ao islamismo e o apoia, não é católico coisa nenhuma... Essa oposição agressiva que ele tem feito ao protestantismo e exaltação do catlicismo é influência do ocultismo/satanismo dele, talvez ordem direta de demonios ou do próprio satanás.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, até o início de 2015 ele elogiava o protestantismo publicamente (embora se assumisse como católico), subscrevia as teses de Max Weber (que logo em seguida passou a atacar igual um doido), atacava o papado (no "Mínimo" tem tanto ataque ao papado que parece um protestante escrevendo) e não difamava o protestantismo, parecia até bastante simpático à Reforma. Depois literalmente enloqueceu, pode ser a influência do Satã no corpo deste homem, ou simplesmente a idade que o fez caducar. Sobre a eucaristia é bem isso que você disse mesmo, no Novo Testamento ela só aparece uma vez nos evangelhos sinópticos, não aparece em João, é mencionada muito brevemente e de passagem em Atos, é citada uma vez numa carta aos coríntios e mesmo assim só porque os coríntios estavam fazendo tudo do jeito errado, e depois praticamente não volta a ser mencionada. Nem de longe tem toda essa importância central que o paganismo romano a atribuiu mais tarde.

      Excluir
  7. Olavo de Carvalho pode ter mais de 70 anos, mas se comporta exatamente como um moleque quando quer chamar atenção: esperneia e dá chilique.

    Ele estava começando a retornar ao limbo da desatenção, por isso iniciou essa estúpida cruzada antiprotestante. É um ser medíocre, digno de pena, cujo tempo de ser levado em conta, já passou há muito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, a última vez que tinha entrado na página dele parecia uma página morta, os posts dele não tinham mais do que 20 curtidas, o que é um tanto pífio considerando o alto número de seguidores (mais de 400 mil), também não tinha interação e nem envolvimento. Faz sentido mesmo que ele, carente de atenção do jeito que é, precisasse chamá-la da forma que lhe é mais convencional: atacando os protestantes. Não tinha pensado por esse ângulo ainda.

      Excluir
  8. Rapaiz, quando eu era católico fui cair na besteira de perguntar para um padre sobre esse negócio de transubstanciação...Inexplicável!! Cara, hóstia é hóstia e acabou...os caras tentam enfiar goela abaixo uma transformação invisível mas que é real a nível molecular...acho que, de todas as aberrações religiosas que já vi, essa é a mais incrível, disparada. E vem esse velho aí e coloca como o centro da salvação de nossas almas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É como eu comento no outro post: nós vemos pão, parece pão, tem cheiro de pão, tem gosto de pão, tem forma de pão, tem DNA de pão, ENTÃO É PÃO, acabou, não tem nada de Jesus fisicamente, isso é zombar da inteligência dos leitores, é aquela mesma ladainha de acreditar que o branco é preto só porque a Igreja disse.

      Excluir
  9. Banzolão, qual é a sua opinião sobre o Bernardo Küster?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele me parece ser um bom rapaz, faz um trabalho primoroso combatendo a teologia da libertação, minha divergência com ele é apenas a mesma que tenho com todo e qualquer católico olavete: eles instrumentalizam a política como um meio de atrair conversões ao catolicismo uma vez que pela via teológica eles estão mais do que falidos e ninguém se converte ao catolicismo através de leitura da Bíblia (a própria ideia soa ridícula). É por isso que surgem "conversões" ao catolicismo, é tudo de gente que acha que o protestantismo é "revolucionário" em contraste com o catolicismo que é "conservador", uma distorção gritante dos fatos. E o mais irônico é que o tipo de direita que eles defendem é exatamente a direita americana, que historicamente sempre foi protestante. Os católicos americanos sempre se alinharam ao Partido Democrata, a esquerda de lá. Quem deu ares de "catolicismo" a essa direita liberal na economia e conservadora nos valores foi o Olavo que mora lá e quis importar esse modelo aqui pro Brasil mas apresentando-o sob moldes católicos fantasiosos, enganando a muitos ignorantes e desavisados.

      Excluir
    2. Nenhum católico que faz proselitismo da própria religião merece respeito. No final das contas, eles estão endossando a história da ICAR e relativizando o cristianismo e o protestantismo. É preocupante católicos e protestantes estar em comum união. Nos EUA essa "aliança" e convívio pacífico demorou para acontecer.

      Excluir
  10. Banzolao de certo qualquer criancinha que frequente Escola Dominical consegue encontrar um texto onde Cristo recomenda a leitura das Escrituras, além de refutar outras baboseiras ditadas pelo astrólogo,mas parabéns por fazer isso publicamente,alertando aos protestantes do perigo de seguir um louco como esse, o pior é que eu tenho amigos evangélicos que gostam dele, um deles até fez o COF,que tá mais para cof cof kkkk de tanto que o veio fuma kkkk, menos mal que meu amigo continua protestante diz segui-lo porque nos cursos ele cita autores da filosofia que por serem de direita sao ignorados pela universidade brasileira, como Mário Ferreira dos SanrosS Eric Voeglin, Roger Scruton e Edmund Burke, o pai do conservadorismo,eu sou de humanas,cursei história e só tive professores esquerdistas,nem ouvi falar de nenhum desses autores, então muitos veem nele alguém que irá apresentar uma ideologia ignorada pela universidade e sobre os ataques ao protestantismo, acedito que ele esteja fazendo isso para se reafirmar como católico ja que o Julio Severo e ex alunos dele como Caio Rossi e os irmaos Velasco descobriram o envolvimento dele com tariqa islâmica, e o fato de ter filhos muçulmanos até hije, se bwm que o Orlando Fedeli já havia feito isso antes,apontado suas ligações com Rene Guenon e o perenialismo, e o que os tridentinos mas gostam de fazer?Atacar o protestantismo então acredito que ele faxa isso para tentar fazer seus esquecerem seu passado de tariqueiro

    ResponderExcluir
  11. Banzolão mas vc acredita que mais cedo ou mais tarde qualquer aluno protestante dele virará católico?Vc citou em outro post o Nando Moura,eu não sabia que ele tinha abandonado o ateísmo com a ajuda de um pastor protestante,ele não chegou a se tornar um protestante,acredito que nem tenha sido batizado,mas no começo de seu canal,fazia vídeos muito bonitos em que falava de Cristo como um evangélico,mas depois foi se envolvendo cada vez mais com a seita olavética e passou a adotar a mesma postura do astrólogo sempre xingando opositores,ainda que esses sejam educados por mais que tivessem ideias nocivas,como o Pirula,eu por exemplo assisto a alguns vídeos dele e gosto,ele recentemente viajou a Irlanda e fez vídeos excelentes sobre a história do país,apesar de obviamente rechaçar a defesa do ateísmo e do evolucionismo que ele faz.Sei do caso também de uma jovem catarinense,Ana Campagnolo,que ficou conhecida nas mídias de direita,ao denunciar a doutrinação escolar marxista nas escolas de Santa Catarina,ela é professora de história,e nasceu em um berço protestante,tanto que inicialmente na descrição de seu perfil do Instagram dizia´´Protestante como Craig´´,agora diz´´Cristã como Craig´´ https://www.instagram.com/anacampagnolo/?hl=pt-br ,e ela é candidata a deputada estadual pelo PSL de Bolsonaro,inclusive conheço gente que está desistindo de votar no Bolsonaro,justamente por causa dessa intimidade dele com o Véio da Virginia.E qual seria o tema do artigo sobre escatologia?Eu adoro esse assunto,justamente por envolver o futuro,profecias,algo que ainda irá acontecer,fico bem curioso sobre o tema,você irá postar nos próximos dias?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Banzolão mas vc acredita que mais cedo ou mais tarde qualquer aluno protestante dele virará católico?"

      Nem todo mundo, depende do nível de inteligência de cada um e da capacidade de senso crítico (nem todo mundo aceita tudo sem questionar). Eu conheço vários ex-alunos e seguidores dele (protestantes) que depois que ele começou a atacar o protestantismo com calúnias e inverdades abandonaram ele completamente e hoje tem mais asco dele do que eu. A diferença desses alunos para os outros (que continuam lá puxando o saco dele) é que aqueles pensam, e estes não. Infelizmente ele não ensina ninguém a pensar, ensina apenas a segui-lo acriticamente em tudo o que diz, por isso tanta gente que já fez parte diz que aquilo ali é uma seita.

      "E qual seria o tema do artigo sobre escatologia?Eu adoro esse assunto,justamente por envolver o futuro,profecias,algo que ainda irá acontecer,fico bem curioso sobre o tema,você irá postar nos próximos dias?"

      Em tese (mas pode mudar), o título vai ser: "Seria a União Europeia o 'novo Império Romano' da profecia?". Mas até lá eu posso mudar o título (ou o artigo). É uma temática bem complexa, porque envolve a exegese de muitos textos e por isso é um artigo bem longo. Eu preciso revisar muitas vezes para não deixar passar nenhum erro, pois em se tratando disso qualquer mínimo detalhe despercebido pode ser crucial.

      Excluir
  12. Gostaria também de te perguntar a respeito de um outro assunto,um vídeo do professor Afonso Vasconcelos Lopes,do canal Ciência de Verdade,ele é doutor em geofísica,inclusive foi professor da USP,tem um excelente currículo,e é alguém que demonstra ter uma verdadeira fé cristã,apesar de achar estranho ele exaltar muito o judaísmo,falar muito na Torah,não sei se ele é judeu messiânico,mas mesmo que seja,o judeu messiânico é um cristão né?É alguém que segue tradições judaicas,mas vê em Yeshua o seu Messias,coisa que outros judeus não fazem,mas nesse vídeo ele fala a respeito da relação entre a vacina da gotinha contra a poliomelite e a AIDS,ele antes já tinha falado da relação entre vacinas e autismo,nos últimos anos vem surgindo bastante controvérsias a respeito das vacinas,até o Véio da Virginia já falou disso kkkk,aqui o vídeo do Afonso https://www.youtube.com/watch?v=K2VYUCU4o-4 e o Véio da Virginia https://www.youtube.com/watch?v=MZC0tyKUSGk ,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Afonso é um cara maravilhoso e de uma inteligência incrível, mas sobre esse assunto das vacinas, eu discordo dele absurdamente e não vejo muita coerência ou lógica nos argumentos que ele usa (mas pelo menos são menos ruins do que os do véio da Virgínia ;p)

      Excluir
    2. Oi Gabriel e Lucas, a Paz do Senhor Jesus,
      Não vi estes vídeos mencionados, só os da série que ele fez de 4 vídeos, no link www.youtube.com/watch?v=9AWQ9Ue-zRo. que por sinal é excelente!
      Mas como vejo que não é a 1ª vez que falam do Prof. Afonso associado a vacinas, decidi comentar.
      Porque é evidente que a saúde humana está sendo fortemente atacada. Seja na qualidade da água, na nutrição pobre do solo, nos alimentos modificados geneticamente alterando sua estrutura de modo drástico (cientistas 'brincando' de Deus), nas potências de ondas eletromagnéticas e radiações cada vez maiores e mais disseminadas de forma criminosa e despudorada, no uso de plásticos derivados do petróleo em contato com a comida e no impedimento do avanço de bioplásticos (aqui também poderíamos falar do efeito dos combustíveis alternativos boicotados por esse cartel e máfia). Enfim quem vende remédios que nem água, faz cirurgia por qualquer coisa e mantém diversos clientes dopados e remediados, mas não curados, agradecem. Ou seja, é o amor ao dinheiro e as ideologias nefastas que estão corrompendo cada vez mais o mundo. Combinação de arrogância e auto-sabotagem/destruição. Assim, os homens vão trocando cada vez mais oq é natural pelo artificial.
      Só vou dar 1 exemplo pra quem acha que tudo isso é conspiração, veja no mercado o preço de 1kg de açúcar branco uns 2 a 3 reais. Agora veja o preço de 1/2 kg (meio kg) de açúcar mascavo (quanto mais escuro mais nutrientes) por volta de 9 a 10 reais. Logo, ~aprox. 1kg 2 reais e o outro 1kg 20 reais. 10x mais, e adivinha a última... o branco refinado (que era marrom) precisa passar por um processo de refinamento (empobrecimento) e aplicação de químicas. Assim, precisam de mais mão-de-obra envolvida, mais máquinas trabalhando, mais tempo pra produção e mais aplicação de produtos. Enquanto o mascavo é integral e anterior a todas estas etapas. = Error 404.
      Bom, claro que neste universo de temas mais complexos (facilmente taxados de teorias da conspiração) tem informação de tudo quanto é jeito, por isso não é fácil ver verdades claramente, ~ é necessário muito estudo e discernimento. E óbvio que tem muita loucura, confusão/engano e mentira no meio. Por isso muita atenção!
      Só gostaria de deixar um contraponto mesmo porque o Prof. Afonso é gente fina :]
      E glórias a Deus!
      Abs.

      Excluir
  13. Eu ia lá no face dele tirar uma onda, daí lembrei que já fui bloqueado XD ! Ele me bloqueou justamente em uma treta sobre teologia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que ele deve ter uns 50 mil protestantes bloqueados no perfil dele, o tanto de gente que eu já vi dizer que refutou o Olavo na página dele e depois ele foi lá e bloqueou não é brincadeira não (o caso mais notório é o do Vitor Barreto, que simplesmente o DESTRUIU no próprio campo dele, a filosofia, e então foi xingado publicamente e bloqueado, mas talvez tenha sido até pior porque ele escreveu dois artigos publicados no Bereanos refutando o Olavo e até hoje sem resposta, mesmo com o conhecimento do mesmo).

      Excluir
  14. "Deixai-os; são cegos condutores de cegos. Ora, se um cego guiar outro cego, ambos cairão na cova." Mateus 15:14
    Esse texto dá uma chamada de atenção enorme naqueles que querem ser "condutores" (ou 'mestres) e que querem ser "seguidos" por muitos.
    Se ele tiver humildade a buscar a Jesus, pode ser transformado. Não há impossíveis para Deus. E há casos em que literalmente onde abundou o pecado superabundou a graça. Mas a situação é realmente grave.
    Que Deus nos ajude.

    ResponderExcluir
  15. Deus te abençoe Lucas. Seus artigos me ensinam e ajudam de tal forma que você não pode imaginar. Continue com esse trabalho maravilhoso.

    ResponderExcluir
  16. Não se você viu um post recente do Olavo, ele prometeu banir todos da página que se referissem a “católicos” como romanistas”, hilário.
    Mas isso me fez pensar como nós estamos numa posição injusta, nós nos referimos a nós mesmos como protestantes, termo pejorativo de origem romanista, eu acredito que a linguagem seja um meio fundamental nesse conflito. Hoje eu acho estúpido como alguns evangélicos mais eruditos desprezam o termo “evangélico” em prol de “protestante”. Esse é termo muito conveniente aos romanistas, esses sim enxergam que nós ainda somos e sempre seremos um mero “protesto” contra a poderosa cúria italiana que eles veneram como sendo a “igreja universal”.

    Eu concordo que o movimento monárquico seja em maioria composto por tridentinos e o forte envolvimento de Dom Luiz e Bertrand com a TFP. Mas eu considero um diagnóstico errado dizer que os evangélicos monarquistas estão caindo numa armadilha, o Dom Rafael inclusive tem uma postura mais common sense, que seria quem efetivamente iria assumir até lá. Além disso, acho que seria um erro grave associar monarquia com catolicismo romano e democracia com protestantismo. Muitas casas reais proeminentes na Europa, foram ou ainda são, luteranas, reformadas e anglicanas, o que esses apologistas desonestos fazem é justamente associar essa tradição necessariamente com o catolicismo romano. Israel foi monárquico por vários séculos, e seu melhor líder, aos olhos de Deus, foi um rei, Davi. Mas também é relevante se levar em consideração o governo dos juízes, um modelo minárquico que alguns teólogos reconhecem como mais ideal. Também considero um erro considerar “democracia” como uma virtude cristã, não há nada na bíblia que indique isso, como também nem há essa palavra na Consitituição americana. Porque, muito pelo contrário, democracia está mais associada com tirania da maioria e corrupção da moral do povo do que com a liberdade. Muitos autores reformados reconhecem isso, inclusive apontam que a Reforma foi responsável por promover o autogoverno de comunidades, não a democracia em larga escala, que sempre foi presa fácil do socialismo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Embora originalmente o termo "protestantes" tenha sido dado pelos católicos de uma forma pejorativa, ele tem o seu valor, pois naquele contexto o protesto era contra a supressão das liberdades individuais e de culto dos evangélicos. Ou seja, era um "protesto pela liberdade" - por isso somos "protestantes", como também somos evangélicos, cristãos e crentes. Uma coisa não exclui a outra, a meu ver, e o termo em si é o que menos importa de fato.

      Há monarquias protestantes sim, mas são monarquias "de fachada", na prática quem governa é o primeiro-ministro e não o rei ou a rainha, como era nos velhos tempos. Eles basicamente apenas mantém a monarquia por uma questão cultural e de tradição, mas de fato não se diferem substancialmente dos outros países protestantes que não são monárquicos. Eu até acrescentaria que eles próprios reconhecem que um rei governando de fato é um sistema defasado de governo e que as fórmulas modernas são evoluções no pensamento, caso contrário os monarcas desses países continuariam exercendo o governo de fato como antes. Eu não vejo a monarquia israelita como uma evolução em relação ao período dos juízes, pelo contrário, há textos muito claros na Bíblia onde Deus se coloca a favor de se manter os juízes e alerta sobre os (muitos) problemas de se ter um rei. Na minha opinião, quanto mais centralizado o governo for em torno de uma única pessoa e quanto mais poder essa pessoa tiver e exercer, pior será. Eventualmente haverá exceções aqui ou ali com reis bons, mas a regra é essa.

      Excluir
    2. "Não se você viu um post recente do Olavo, ele prometeu banir todos da página que se referissem a “católicos” como romanistas”, hilário. "

      Papista. Papa-hóstia. Cidadão da Babilônia. Há inúmeras opções rs

      Excluir
    3. "Cidadão da Babilônia" é a melhor, Olavo vai adorar essa.

      Excluir
    4. Caro Ian, entrando na discussão, eu já acho ótimo o termo protestantes, porque originalmente o que eles nos denominaram e tacharam durante algum tempo foi heresiarcas, e os próprios protestantes históricos aceitaram esse termo. Ele pode ser negativo, masa repercussão do nome socialmente é melhor que evangélico hoje, que seria mesmo um termo mais preciso, mas que, devido aos nossos políticos, neopentecostais malucos e televangelistas acabou jogando esse nome na lama. Eu afirmo com orgulho hoje ser protestante, pois esse nome resgata o história de luta desse povo pela pureza do evangelho. E, de qualquer forma, nós lutamos contra o mundo mesmo.

      Excluir
    5. (Outro Anonimo)
      Já eu, prefiro usar os outros nomes que o Lucas disse: evangélico, cristão e crente. Porque tudo isso está em harmonia com as Escrituras Sagradas.
      E como não sabia antes que católico queria dizer universal, agora uso para eles catolicos romanos (ou algo q enfatize roma rs, pra deixar claro a distinção) .. O interessante é q muitos deles mesmo pela idolatria falam com orgulho "sou catolico apostolico romano", mostrando mais claramente que servem a Roma e não a Cristo. Ou ainda quando parece desprezar ou odiar qualquer coisa associado a "Evangelho", comprovando a quem de fato servem [P.S: claro que não se pode falar por todos]. Quem ama o Evangelho e a Palavra de Deus - de Verdade - dá bons frutos e coerentes.
      Só quando alguém pede especificamente para explicar aí sim, uso o termo protestante, e fico pronto à explicar os pontos principais que discordo e que são facilmente encontrados na Bíblia e nos ensinamentos de Jesus como por ex. a liberdade para ser ou não celibatário, 'papado', entre outros temas-chave.
      Porque como conecta com o aspecto histórico pode ser tornar uma conversa mais extensa. Inclusive vi relatos de comunidades cristãs desde a Igreja Primitiva que teriam as Escrituras Sagradas em aramaico - passando de geração à geração, e não se misturaram nem com o sincretismo que houve em Roma [não investiguei a fundo, mas pode ser que exista em hebraico tbm].

      Excluir
    6. Lucas, me parece uma armadilha isso que eu chamaria de uma concepção historicista da filosofia política em "eles próprios reconhecem que um rei governando de fato é um sistema defasado de governo e que as fórmulas modernas são evoluções no pensamento". Isso pode ser verdade, mas, por simetria, eles consideram a fé ortodoxa cristã defasada da mesma maneira, então não há argumento razoável nisso, eu diria.
      Eu estou de pleno acordo sobre a necessidade de um governo descentralizado, nisso não há controvérsia com as pretenções da família imperial. Por isso mesmo que acredito que toda pessoa com bom senso deveria se a favor de um federalismo "radical" e se opor ao forte poder centralizador do presidencialismo, em prol do parlamentarismo a nível federal, seja ele monárquico ou republicano.
      Mas a vantagem do modelo monárquico sobre o republicano no Brasil especificamente é:
      1) possui experiência e legado histórico, não é uma construção abstrata, apesar de necessárias atualizações, contribuindo para o resgate da cultura nacional
      2) Evita que um populista eleito presidente, através da legitimidade do voto, entre em conflito de poder com o gabinete do primeiro-ministro, como ocorre em alguns países republicanos presidencialistas

      Excluir
    7. Não tenho pessoalmente problema em usar o termo "protestante", mas um argumento católico romano (apesar de fraco) é que a igreja primitiva não era "protestante".
      Já com o termo "evangélico" não tem isso, pois a igreja primitiva era tão evangélica quanto católica(Universal) e ortodoxa, e ainda se trata de um termo também histórico, usado para caracterizar as igrejas protestantes alemãs ainda hoje.

      Excluir
    8. Sobre os pontos: (1) possui "legado histórico" mesmo, mas um legado ruim e fortemente responsável pelo atraso que possuímos, então é um legado maldito que felizmente foi abolido; a "cultura nacional" é um conceito que evolui com o tempo, senão teríamos que voltar ao sistema tribal dos indígenas que aqui viviam antes do "descobrimento" do país. Além disso o argumento de que x é "cultural" então não pode ser tocado, mexido ou criticado é uma falácia, inclusive é o mesmo "argumento" usado por gente que acha que funk é "cultura" e por isso não pode ser criticado (ou abolido), e que usa o mesmo argumento em relação a carnaval, samba e etc. Como eu disse no artigo anterior sobre os EUA, o fato de algo ser "cultural" não significa p nenhuma, não significa que seja bom ou ruim, nem mesmo que tenha que ser preservado ou não; essa noção de que toda cultura é necessariamente boa e que deve ser preservada é em grande parte a responsável pelo atraso de muitos países. Sobre o ponto (2), esse "problema" só existiria no parlamentarismo, e ademais existiria da mesma forma se fosse um rei em vez de um presidente, veja o caso da Espanha que apesar de ter um rei e de nem laico o Estado ser, ainda assim eles colocaram um primeiro-ministro declaradamente marxista lá.

      Excluir
  17. Parabéns pela coragem, Lucas!
    Fique firme na fé. Deus te abençoe sempre

    ResponderExcluir
  18. "Em vez de ficar me xingando ou desconversando, juntem mil teólogos evangélicos e refutem, se puderem." - AstrOlavo

    Bastou apenas um. Pior, bastou apenas um ou outro seguidor evangélico dele que nem teólogo era para refutá-lo na caixa de comentários. :D

    ResponderExcluir
  19. Banzoli, você sabe ler e entender o inglês?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você sentiu dificuldades pra aprender espanhol? Demorou quanto tempo?

      Excluir
    2. No começo sim, mas fui aprendendo na prática conversando diariamente com jogadores latinos de Age of Empires 3 online na época, por alguns anos.

      Excluir
    3. Ah, e assistindo "A Feia mais Bela" no espanhol mexicano.

      Excluir
  20. Rapaz, com todo respeito ao Estatuto do Idoso, mas o cidadão supra citado AINDA merecer atenção por suas asneiras é simplesmente desanimador, pra não dizer perca de tempo. Ouvir/ler Olavo de Carvalho falar/escrever sobre protestantismo é o mesmo que ouvir/ler o Tiririca falar/escrever física teórica.
    Não sei você, Lucas, que é jovem, mas eu já passei dos quarenta e o o tempo pra mim é precioso demais pra ser gasto com essas tranqueiras que tem por aí, como conde, macabeus, astrolavo e cia Ltda.
    Amigo Lucas, desculpe-me as palavras mas é o que eu penso. Obrigado.
    P.S. Não retiro uma vírgula do que você escreveu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo. Como disse no artigo, só no Brasil mesmo para alguém dar atenção ao que um louco desses diz, ainda mais em se tratando de "argumentos" teológicos desse nível. Penso que até mesmo esses outros citados teriam argumentos menos ruins, para ter uma ideia do tamanho da mediocridade com a qual estamos lidando.

      Excluir
  21. Banzolão aqui estão os vídeos do Pirula sobre História da Irlanda que citei no outro comentário, https://www.youtube.com/watch?v=RsdeYV6wvRA,https://www.youtube.com/watch?v=QkbqDIiWRPs,como você também é historiador,imaginei que poderia se interessar,e achei um trabalho excelente,ainda mais sendo feito por um biólogo,que não tem nenhuma formação em história,eu acho o Pirula bem inteligente,muito bom em sus argumentos,só discordo em relação a defesa do evolucionismo e do ateísmo,e mesmo nesse ponto,ele até é bem respeitoso,nunca vi ele debochando nem xingando cristãos,como fazem outros youtubers,e o ateísmo do Pirula tampouco me parece ser por razões políticas,eu li o seu livro ´´Deus Um Delírio?´´,que é uma resposta ao livro do Dawkins,nele há citações suas de regimes ateístas socialistas que implantaram o ateísmo a força,casos da União Soviética que perseguiu muitos cristãos,a China de Mao,que perseguiu além dos cristãos,os budistas tibetanos,tendo o Dalai Lama fugido para Índia para sobreviver,e outros estados como a Albânia de Enver Hoxha,que se não me engano foi o primeiro estado a adotar oficialmente o ateísmo e banir qualquer organização religiosa,porque mesmo na União Soviética de Stalin,era permitido existir a Igreja Ortodoxa se essa se aliasse ao regime,o mesmo ocorreu na China maoísta em que existia a Igreja dos Três Poderes,uma igreja estatal,que adotava algo parecido com a Teologia da Libertação,juntando Cristo a ideologia marxista,e também houveram monges budistas que se aliaram ao governo,então por conta desse histórico você cita no livro o fato de quase todos ateus serem socialistas,mas recentemente ao menos aqui no Brasil,vi muitos casos de ateus que são liberais,o próprio Pirula é mais próximo dessa ideologia do que da esquerda,tanto que ele já fez vídeo contra o PT,https://www.youtube.com/watch?v=mWbU0jKv1vo,e conversou com o Kim Kataguiri e o Artur Mamaefalei do MBL https://www.youtube.com/watch?v=ecOVrDtLDLw,o próprio Artur tbm é ateu,e mesmo o Dawkins tampouco é socialista,no passado ele foi,mas deixou de apoiar o Labour Party britânico,quando esse passou a defender a imigração muçulmana no Reino Unido,hoje ele apoia os Liberal Democrats.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não me peça o link que eu não vou achar, mas eu me lembro perfeitamente bem que o Pirula já se assumiu de uma vez de centro-esquerda, ele inclusive mencionou que fez aqueles testes que tem para descobrir se é de direita ou de esquerda e que ele na maioria era tido como de esquerda (embora ele de fato não seja um comunista e no geral costume ser bem respeitoso com os pontos discordantes). Não vi o vídeo dele sobre a Irlanda ainda, por isso não posso comentar, mas quando eu assistir eu comentarei sim. Abs!

      Excluir
  22. Responda esses novos posts dele:
    https://www.facebook.com/carvalho.olavo/posts/1123811957770877?__tn__=-R
    https://www.facebook.com/carvalho.olavo/posts/1123815357770537?__tn__=-R
    https://www.facebook.com/carvalho.olavo/posts/1123457077806365?__tn__=-R
    https://www.facebook.com/carvalho.olavo/posts/1123809904437749?__tn__=-R
    https://www.facebook.com/carvalho.olavo/photos/a.275188992633182/1123447791140627/?type=3&theater

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos lá:

      1) Mais uma vez cita Lutero sem fonte nenhuma e distorce textos bíblicos. Em momento nenhum na Bíblia há a menção de Deus estar FISICAMENTE na sarça ardente, mesmo porque ele não é um ser físico para isso. Ele estava ali ESPIRITUALMENTE e permitiu que a sarça, embora queimasse, não fosse consumida. Não houve nenhuma transformação mágica de substância, nem aqui e nem em parte nenhuma da Bíblia, ele pode distorcer um milhão de textos para este fim que não vai encontrar um único exemplo concreto porque isso é apenas uma aberração e nada além disso.

      2) Mais uma vez distorce o pensamento de Lutero mostrando enorme desonestidade, quem cria na presença espiritual era Calvino e não Lutero, e os judeus realmente não entenderam do que Jesus falava da mesma forma que a mulher samaritana do poço, poucos capítulos antes. O evangelho de João é CHEIO de exemplos assim que poderíamos acumular aos montões, de Jesus dizendo verdades espirituais e os judeus boiarem e entenderem tudo errado (como os católicos de hoje).

      3) Se a figura de linguagem é "grotesca", o que não seria a própria LITERALIDADE da coisa?

      4) De novo distorceu Lutero e isso já foi exaustivamente explicado.

      5) Isso já foi explicado no artigo.

      Excluir
  23. https://www.facebook.com/carvalho.olavo/posts/1123457077806365?__tn__=-R
    https://www.facebook.com/carvalho.olavo/posts/1123770047775068?__tn__=-R
    https://www.facebook.com/carvalho.olavo/posts/1123578107794262?__tn__=-R

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A primeira é a mesma do ponto 3 anterior. A segunda é um monte de blá blá blá ofendendo seus leitores evangélicos quando todos sabem que os olavetes católicos são os mais burros da face da terra, e a terceira é a repetição do mito de que os evangélicos europeus eram "intolerantes", quando na verdade foram justamente aqueles que trouxeram os modernos conceitos de tolerância e liberdade religiosa em contraste à monstruosa intolerância dos estados católicos do continente (como mostro no capítulo 12 do meu livro).

      Excluir
  24. https://www.facebook.com/carvalho.olavo/posts/1122953131190093?__tn__=-R

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falou quem se autointitula o "maior intelectual vivo do Brasil" (risos). Acho que até certo ponto o que ele diz é verdade, os evangélicos não contribuíram muito na cultura deste país, por isso este país é uma m****, deixar a cultura para os católicos dá nisso.

      Excluir
    2. "os evangélicos não contribuíram muito na cultura deste país, por isso este país é uma m****"
      Lucas, resta saber o que é pior: admitir isso ou ouvir um monte tranqueiras se autotitularem "intelectual".

      Excluir
  25. Estava esperando a sua refutação, agora só falta o Yago Martins pra fechar o caixão

    Mas relaxa que como "resposta" ele vai colocar apelidinho e xingar vocês, e os seguidores zumbis dele vão sair tagarelando que ele "refutou" os hereges protestantes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já fez isso com o Tourinho. Postou um texto de nível tão medíocre que nos comentários praticamente só se vê comentários contra (em seu próprio site):

      https://blogdoolavo.com/mais-um-boco-me-passando-pito

      É nisso que dá ser burro e desonesto. Quer concertar uma porcaria que disse e acaba passando ainda mais vergonha.

      Excluir
  26. Fala Lucas! No que concerne a política posso dizer que o senhor aí mencionado tem em parte uma visão ponderada do assunto, mas, quando o assunto é o cristianismo e o evangelho, esse astrólogo ai passa longe do bom senso.

    Mas deixando as asneiras do ilustre Olavo de Carvalho de lado, queria que você me ajudasse com alguns argumentos imortalistas (ando debatendo com um :v).

    1- Pra começar, o indivíduo argumentou que a morte ao qual Deus nos amaldiçoou, foi uma morte espiritual (separação da criatura e o criador). Pra reforçar isso ele usou os seguintes versículos:

    "Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus." (Romanos 3:23)

    "Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor." (Romanos 6:23)

    Alegando que a morte que Romanos 6 relata é explicada em Romanos 3, como sendo a separação da glória de Deus, visto, que as duas se alinham como sendo a recompensa pelo pecado. Seguindo essa linha de raciocínio, Satanás disse uma "meia verdade", pois, de fato eles não morreriam no aspecto literal, mas, tão somente no aspecto espiritual.

    Nesse sentindo, apelou também, pra o fato de que Jesus é Deus, e defender que a morte é a total cessação de vida, seria o mesmo que dizer que Deus deixou de existir, durante o tempo em que esteve morto. (Pra o imortalista o espírito de Cristo, sendo o verdadeiro eu dEle, continuou em existência).

    2- Sobre o relato da criação humana em Gênesis 2:7, ele disse ali que o espírito de vida que foi expirado no ser humano, na verdade era o Espirito Santo (chega a ser cômico esse argumento). Pra ele, o espírito de vida (o Espírito Santo) foi tirado do ser humano na seguinte passagem:

    Então disse o Senhor: Não contenderá o meu Espírito para sempre com o homem; porque ele também é carne; porém os seus dias serão cento e vinte anos. (Gênesis 6:3)

    Aqui, segundo ele, por causa do ápice do pecado, o homem passou a se tornar mortal (120 anos); vindo a ser novamente imortal, através da Igreja, que recebeu novamente o Espírito Santo.

    3- Ao questioná-lo sobre os dois juízos, ele disse que o primeiro (o individual), seria um juízo de consciência, onde o que condenaria a pessoa seria os pecados que cometeu em vida, ou seja, ela se lembraria e saberia o porque de estar ali, por tudo o que fez nesta vida; não sendo necessário um julgamento diante de Deus, logo, o juízo estaria temporariamente selado, até o segundo juízo (juízo final). E disse que Deus não condena ninguém, as pessoas, na verdade, que se auto-condenam.

    4- Sobre todos os versículos que narram explicitamente os ímpios sendo destruídos, ele disse que esses versículos se limitam a retratar a destruição terrena, que o ímpios são destruídos só nesta vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, vamos aos pontos:

      1) Romanos 6:23 não pode estar falando de uma morte meramente espiritual porque o texto está opondo essa morte à VIDA ETERNA, que como sabemos, não é uma vida "meramente espiritual", mas uma vida real, literal, física, biológica. Se a morte ali é o oposto da vida e essa vida é literal e não meramente espiritual, então Paulo só poderia estar falando da morte biológica mesmo. Sobre a questão de "Deus ter deixado de existir", isso não aconteceu, não porque Jesus tivesse uma "alma imortal", mas porque ele possuía a divindade que por sua vez não morre. Mas como homem ele era igual a nós e morreu totalmente.

      2) kkkkk isso é bem cômico mesmo. Eu não acredito que a terceira pessoa da trindade possa ser simplificada e reduzida à forma de "fôlego de vida", como se fosse uma simples respiração, chega a ser absurdo cogitar isso (a não ser que ele seja antitrinitariano, neste caso até faria algum sentido). Gênesis 6:3 não está falando do fôlego de Gênesis 2:7 mas sim sobre o fato do Espírito Santo permitir que o homem vivesse mais tempo naquela época, apenas isso. Paulo aos gregos pagãos dizia que Deus dá a todos o fôlego (At 17:25), fazendo obviamente uma alusão a Gênesis 2:7, então é óbvio que isso não foi retirado em Gênesis 6:3, que está falando de uma outra coisa. O que eu não entendi é essa lógica de o homem ter voltado a ser imortal "através da Igreja", então por que o homem justo morre na mesma estimativa de vida que os ímpios? Essa eu queria muito saber. Além disso, a lógica dele nos levaria a crer que só há imortalidade da alma para os justos, e aniquilacionismo para os ímpios. Isso é quase o mesmo que eu digo, com a diferença de que a imortalidade não é "da alma", mas do ser humano completo após a ressurreição (no caso dos justos).

      3) Não existe essa das pessoas se "auto-condenar", a Bíblia nunca diz que nós somos juízes de nós mesmos, isso soa mundano e até um tanto blasfêmico, quem julga é Deus, Ele é o grande juiz. Essa de juízo subjetivo que cada um faz na sua consciência é uma bela de uma desculpa esfarrapada para tentar justificar o injustificável; a Bíblia diz que nós devemos analisar nossa consciência hoje mesmo (por exemplo, para comungar na Ceia), e nem por isso seria correto dizer que estamos passando pelo "primeiro juízo" agora, e "mais um juízo" amanhã, e "outro juízo" na semana que vem, etc. Quando a Bíblia fala de juízo no pós-morte não é no sentido de cada um analisar a si mesmo mas sim no sentido de DEUS nos julgar; esse juízo pessoal subjetivo nós já fazemos agora.

      4) Impossível, já que há um compilado enorme de versículos contrastando claramente o destino desses ímpios (destruídos) com o dos justos (que não são). Na verdade nem mesmo faria sentido se falar na destruição dos ímpios especificamente quando o mesmo ocorreria com qualquer justo e não faria diferença alguma, que lógica teria alguém ressaltar isso? Além de só estar repetindo uma coisa óbvia que todo mundo já sabe. Recomendo este artigo com mais de 150 versículos bíblicos de aniquilacionismo e você poderá notar que muitos deles colocam em contraste com o destino dos justos, lado a lado:

      http://desvendandoalenda.blogspot.com/2013/08/152-versiculos-biblicos-de.html

      Excluir
    2. Então, em ordem cronológica, o ímpio já está morto espiritualmente,(separado de Deus) vindo, em seguida, a primeira morte de seu ser, que lhe abstém de consciência (morte essa temporária e inerente a todo ser humano), e por último a segunda e última morte, a qual é definitiva e destinada somente ao ímpios. É isso Luca? É interessante que sempre Deus exigiu a morte definitiva como expiação (salário) do pecado, e não meramente espiritual, logo, por analogia, o salário vai muito além da morte espiritual.

      Mas se Cristo já passou pela morte em nosso favor, porque ainda passamos por ela?

      Também não consegui acompanhar o raciocínio dele sobre o espírito kkk, mas essa visão esbarra em vários versículos que mostram que os homens mesmo depois do relato do dilúvio, permaneceram com o fôlego de vida, até mesmo os ímpios e os animais, então não tem nenhum sentido em ser a 3 pessoa da trindade kkk

      Sobre a parábola é tudo especulação dele mesmo, pra fugir do inevitável daquilo tudo ter sido uma simples alegoria.

      Mas pra você até que ponto a razão é aceitável em uma interpretação bíblica?

      Abs

      Excluir
    3. "Então, em ordem cronológica, o ímpio já está morto espiritualmente,(separado de Deus) vindo, em seguida, a primeira morte de seu ser, que lhe abstém de consciência (morte essa temporária e inerente a todo ser humano), e por último a segunda e última morte, a qual é definitiva e destinada somente ao ímpios. É isso Luca?"

      Exatamente!

      "É interessante que sempre Deus exigiu a morte definitiva como expiação (salário) do pecado, e não meramente espiritual, logo, por analogia, o salário vai muito além da morte espiritual"

      Sim, e além disso o Apocalipse diz que os ímpios são lançados no lago de fogo que é a segunda morte, isso só pode se referir à morte biológica (cessação de existência) uma vez que espiritualmente eles JÁ ESTÃO mortos e não faz sentido "matar um morto". Nenhum texto que diz que "os ímpios morrerão" faz sentido dentro do prisma imortalista da "morte meramente espiritual", uma vez que a Bíblia ensina que eles já estão "mortos em seus delitos e pecados".

      "Mas se Cristo já passou pela morte em nosso favor, porque ainda passamos por ela?"

      O que Cristo fez foi nos resgatar da morte eterna (a qual os ímpios passam). Por isso os justos vão ressuscitar para a VIDA eterna, ou seja, o oposto ao destino dos ímpios ("quem crê em mim, eu ressuscitarei no último dia..."). Ou seja, o que Cristo fez foi diferenciar o destino eterno (pós-ressurreição) de justos e ímpios, dando aos primeiros a imortalidade, e aos últimos não.

      "Também não consegui acompanhar o raciocínio dele sobre o espírito kkk, mas essa visão esbarra em vários versículos que mostram que os homens mesmo depois do relato do dilúvio, permaneceram com o fôlego de vida, até mesmo os ímpios e os animais, então não tem nenhum sentido em ser a 3 pessoa da trindade kkk"

      Pois é, nada a ver o raciocínio dele mesmo, eu nunca tinha lido algo assim antes vindo de um imortalista (e olha que eu estudo este assunto assiduamente há quase dez anos, mas sempre vemos algo novo para dar "explicação" a coisas que eles sabem que são completamente injustificáveis na visão deles).

      "Mas pra você até que ponto a razão é aceitável em uma interpretação bíblica?"

      Exegese é basicamente o uso da razão em torno dos textos bíblicos para extrair a interpretação mais "racional", que é por definição a mais aceitável. Quer dizer, sempre vai haver mais de uma forma de interpretar um texto, o que difere uma das outras é que uma é mais racional, mais lógica, mais coerente, que faz mais sentido, enquanto a outra "torce" o texto, força a barra, joga para o "mistério" ou dá explicações mirabolantes (aquilo que eu chamo de "malabarismo bíblico"). É assim que nós costumamos distinguir a interpretação "certa" da "errada".

      Abs.

      Excluir
  27. Continuando...

    5- E por fim, a respeito da parábola do rico e Lázaro, os argumentos foram os seguintes:

    - Só o rico e Abraão estavam vendo um ao outro. O rico conseguia enxergar, como punição; e Abraão porque era alguém "diferenciado", o pai da fé. Então, Abraão poderia ver, porque, segundo ele, o mesmo era alguém específico nos planos de Deus; assim, como Moisés e Elias, que foram os únicos permitidos a vir a Terra, com um propósito divino.

    - Abraão continuaria tendo paz e gozo no céu, mesmo vendo pessoas no inferno, porque ele teria uma capacidade de espírito e mentalidade que não compreendemos, segundo ele, Abraão estaria em outro nível de existência. Reforçou com esse pensamento o fato de Deus, mesmo com todo o pecado e desgraça na vida do homem, permanecer com sua paz e gozo celestial. "Se Deus pode Abraão também pode."

    - Sobre os outros aspectos da parábola do rico e Lázaro: como a proximidade, o fogo queimando espíritos, o diálogo, ele usou o argumento, de que não compete a nós entender coisas sobrenaturais com uma visão tão limitada e forçadamente terrena, que o relato do rico e Lázaro foge da nossa compreensão, e, que tentar explicar isso seria presunçoso. Que o fogo de do inferno não é a mesma ideia de fogo que entendemos (por exemplo, o fogo de lá não usaria oxigênio como o daqui, porque, no mundo espiritual não se existe oxigênio; o dialogo poderia muito bem ser telepático, logo a distancia não seria problema, e por aí vai). Não será dimensões com aspectos naturais e terrenos. Segundo ele coisas sobrenaturais se discernem espiritualmente.

    Desculpa me estender tanto, mas, queria passar em detalhes os argumentos dele, pra saber sua opinião á respeito. Faz algum sentindo alguma coisa disso tudo?

    Vlw irmão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1) Explicação criativa, mas não há nada no texto que sugira isso. Além disso, o fato do rico sugerir a Abraão que pedisse a LÁZARO que molhasse a ponta de seu dedo e refrescasse sua língua implica que Lázaro também podia vê-lo, caso contrário isso seria impossível, ele nem sequer saberia onde o rico estaria.

      2) Abraão não era Deus e Deus pode "permanecer com sua paz e gozo celestial" porque ele sabe que todo o mal do mundo terá fim um dia, e já que Deus é um ser por definição eterno e atemporal, ele "já está" neste tempo futuro onde o mal já não existe. Seria como nós se pudéssemos viver e olhar para anos após alguma tragédia que nos causou sofrimento, neste caso nós não sofreríamos tanto também, ficaríamos em paz. Mas no caso do tormento eterno essa possibilidade simplesmente não existe, justamente por ser eterno.

      3) Isso daí é pura desculpa esfarrapada de quem não tem argumentos para refutar nada. O relato é simples: Lázaro tinha DEDOS, o rico tinha LÍNGUA e sentia SEDE. Pergunte a qualquer imortalista do mundo se um espírito incorpóreo tem essas coisas e ele responderá que não, embora quando lhe é conveniente (aqui neste caso) a coisa mude completamente. Inclusive se os espíritos no pós-morte ja tivessem corpo (com língua, dedos, capacidade de sentir sede e etc) não apenas a ressurreição do corpo não seria necessária como seria automaticamente nula, inválida, fútil, afinal o "espírito" já teria corpo e não caberia a nós discutir isso "por se tratar de coisas sobrenaturais". Eu poderia inclusive usar a mesma desculpa esfarrapada e dizer que eu não preciso explicar a parábola porque são "coisas espirituais" que "não cabe a nós entender", mas em vez disso eu tenho vergonha na cara para dar explicações mais decentes que façam uso da razão e do bom senso, o que ele não faz. Chegar ao ponto de defender a TELEPATIA no estado intermediário é o fim do mundo mesmo, só falta ele dizer que os espíritos são verdes e tem antenas.

      Abs!

      Excluir
  28. AVALIE:
    https://www.facebook.com/589593987862232/photos/a.589607501194214/1056599624494997/?type=3&theater

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faltou mostrar o retrato dos apóstolos e dos primeiros Pais da Igreja:

      http://apologiacrista.com/o-dom-de-linguas-uma-analise-de-1-corintios-14

      http://www.lucasbanzoli.com/2018/01/o-dom-de-linguas-nos-pais-da-igreja-e.html

      Excluir
  29. Agora... Eu me lembrei de uma parada que o Cauê Moura falou sobre a maconha; na verdade ele culpou a Deus por criar a maconha e existi maconheiros...(suspiro) Até a maconha pode ser usada como medicamento(e é usada em casos que a pessoa tem uma doença neural forte), porém ela tem sim seus problemas.(deixarei um link no final)

    Agora, existe uma coisa que muitos ateus(não só eles, necessariamente)esquecem: Vivemos em um mundo caído, e cheio de pecado. Tenho certeza absoluta que a maconha(antes do pecado) não possuía substancias que deixam-na viciante(uma droga).

    Deus lhes ilumine!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem lembrado, concordo contigo (você só esqueceu do "link no final" xD).

      Excluir
    2. Verdade >< Tá ai: https://en.wikipedia.org/wiki/Cannabis_(drug)#Adverse_effects

      Excluir
  30. Odalisco é uma agente de moloch.

    ResponderExcluir
  31. Banzolao e quando sairá o artigo de escatologia? E achas que de fato a União Europeia poderá ser o império do anticristo uma espécie de Império Romano revivido? E que o catolicismo irá apoiá-lo? Dirão que ele é um homem de Deus?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talvez hoje, eu vou responder essas questões no artigo. Abs!

      Excluir
  32. Banzolão gostaria de te enviar um vídeo do canal Teologueiros,conheces e gostas do canal?Eles fizeram recentemente uma entrevista interessante com o pastor Costi Hinn,sobrinho do Benny Hinn,que assim como seu tio,também abandonou a Teologia da Prosperidade,há alguns meses eu comentei aqui no seu canal sobre isso e você até escreveu um artigo,daí penso que a entrevista pode te interessar,o Costi se tornou pastor reformado e fala mais do processo de conversão dele mesmo ao real evangelho,não cita tanto o tio https://www.youtube.com/watch?v=BTM7joqGt3w

    ResponderExcluir
  33. Iae Lucas! O que acha da biografia de Martinho Lutero na Wikipedia(em inglês)?

    https://en.wikipedia.org/wiki/Martin_Luther

    Deus lhe ilumine!

    ResponderExcluir
  34. Amigo do Banzolão5 de setembro de 2018 22:07

    Acho que o Olavão fumou um "baseado" antes de escrever isso aí.

    ResponderExcluir
  35. Amigo do Banzolão5 de setembro de 2018 23:58

    Olhe isso, Banzolão. Verdade ou mito?

    https://scontent.fjdo1-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/40797724_543188799464762_6040624180427227136_n.jpg?_nc_cat=0&oh=4df6b2971b2942464c22a04610de57d9&oe=5BF32F13

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkk esses caras não tem nem cara de pau em inventar uma mentira nova a mais depois que as antigas são demolidas.

      Excluir
  36. Amigo Banzoli, o que o autor bíblico quis dizer, em Josué 10.12,13, com expressão "o sol se deteve"?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma forma de dizer que não escureceu naquele dia até que os soldados inimigos fossem pegos.

      Excluir
    2. Então nada de um dia com mais 24 horas como alguns pensam?

      Excluir
    3. Interessante observar que o evento em questão não precisa de elementos extraordinários pra validar uma intervenção divina. Deus não está refém do extraordinário.

      Excluir
    4. "Então nada de um dia com mais 24 horas como alguns pensam?"

      Possivelmente não.

      Excluir
  37. Como entender Isaías 6:9 ao 11?

    Deus lhe ilumine!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem é rebelde a ponto de rejeitar o conselho do Senhor vez após vez e fechar seu coração a todo o momento, chega uma hora que Deus simplesmente "abandona" a pessoa e a deixa sozinha em seus próprios maus caminhos.

      Excluir
    2. A Bíblia de estudo Andrews comenta o seguinte: "Estes versículos parecem dizer que o chamado de Isaías era para endurecer o coração de Israel. É importante lembrar que o profeta escreveu este episódio no contexto da guerra contra a Síria e Israel[aliada contra Judá], a fim de expressar, de maneira dramática, sua oposição à confiança do rei Acaz no rei da Assíria, em vez de depender de Deus. Suas palavras podem ser comparadas a uma espécie de terapia de choque. O próprio fato de o profeta repetir a decisão de Deus em relação a seu povo oferece uma oportunidade implícita de buscar misericórdia divina. Existe uma janela de oportunidade entre sentença e execução do juízo. O paradoxo deste texto explica a natureza do juízo divino e, ao mesmo tempo, o desejo do Senhor de salvar seu povo. Deus continua com o desejo de salvar. Ele ainda anseia por conversão."

      Excluir
  38. Lucas, na perspetiva mortalista, o que nos diferencia dos animais?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Primeiro o fato de termos sido criados à imagem e semelhança de Deus, com a capacidade de refletir sobre aspectos da própria existência e de refletir o caráter de Deus, louvando-o e o adorando (você não vê animais filosofando sobre a existência ou inexistência de Deus, nem prestando culto a Ele, porque não foram criados à sua imagem). Em relação ao destino pós-morte, o que muda é o fato de que os animais não tem ressurreição, por isso morrem para sempre (embora haja aqueles que creem que haverá animais na eternidade, o que eu concordo, mas não serão os mesmos que aqui viveram, no meu entendimento). Os homens, por contraste, tem a ressurreição na volta de Jesus (ou ao final do milênio, no caso dos homens ímpios) e o juízo que sucede essa ressurreição para decidir seu destino eterno (nenhum animal será julgado, porque age apenas mediante instintos e não por uma consciência moral). Em suma, é isso. Ninguém precisa apelar para a existência de uma "alma" ou "espírito" imortal para diferenciar uns dos outros, e de fato Eclesiastes 3:19-21 é um texto inteiramente feito para combater esse falso entendimento da coisa.

      Excluir
    2. Lucas, os anjos gozam da imortalidade?

      Excluir
    3. Os anjos que foram fieis a Deus, sim.

      Excluir
    4. Aproveitando, recomendo um livro que por enquanto só está em Inglês mas um conhecido meu está tentando que publiquem no Brasil:
      https://www.amazon.com/Unseen-Realm-Recovering-Supernatural-Worldview/dp/1577995562

      O autor começou as pesquisas para esse livro após ler um verso da Bíblia que ele achou para lá de estranho, o Salmo (81:1) que diz:
      "Levanta-se Deus na assembléia divina, entre os deuses profere o seu julgamento."

      Seria isso algum resquício de politeísmo ? Ele não poderia estar falando da Santíssima Trindade, pois alguns versos adiante ele diz que alguns desses deuses foram julgados e condenados e morrerão como homens.

      Após estudar muito, o autor escreveu o livro acima citado que, ao menos para mim, foi estupendo !

      Excluir
  39. Banzolão,será que agora os tridentinos vão usar isso aqui contra nós?https://www.buzzfeed.com/severinomotta/esfaqueador-era-missionario-de-igreja-falava-sozinho-e

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse portal aí não tem credibilidade alguma e é um notório disseminador de fake news, mas de todo modo, não foi a religião que levou ele ao atentado, e sim o fato de ser um louco psolista (extremista de esquerda). Há muitos que já disseram que queriam matar Bolsonaro, a única diferença deste para os demais é que esse aí levou a efeito.

      Excluir
  40. Avalie:

    https://questoesultimas.blogspot.com/2018/09/resposta-ao-professor-olavo-de-carvalho.html?m=1

    ResponderExcluir
  41. O que acha desse vídeo, Lucas?: https://www.youtube.com/watch?v=zxBcZwvRwLE

    Eu, particularmente, acho que essa questão deva ser tratada com cautela. Tipo: vamos supor que eu faça uma parábola com vários temas que estão na cultura popular(imortalidade da alma, por exemplo), porém meu intuito não é de falar que esses negócios são verdade ou que acredito nisso; eu só quero demonstrar uma coisa boa, dar uma lição de moral, etc. Um exemplo disso é a parábola do rico e Lázaro! O próprio Jesus falou de coisas que não são verdades nessa parábola(até coisas que são antibíblicas,e satânicas como inferno eterno) para dar uma lição de moral.

    Não quero dizer também que a historia do menino é falsa, pode até ser que ele tenha problemas psicológicos. Também acredito que se você vê(joga, ler, etc.) coisas que são antibíblicas, com muita frequência, você pode sim ficar mais exposto ao inimigo. Agora, também não acho que isso aqui seja sensato(embora eu goste e ache muito engraçado esse cara): https://www.youtube.com/watch?v=hYAtSpaWEcg

    Deus lhes ilumine!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O menino em questão provavelmente sofre de problemas psíquicos, há inúmeras outras pessoas que assistem Naruto e que não tem nenhum problema do tipo. Acho que muita gente que culpa os jogos ou desenhos está na verdade dando uma desculpa para um problema maior que está nele em si.

      Excluir
  42. “Religião fundada por Satanás”: Gente ele tá gagá , deve estar confundindo protestantismo com uma tal SEITA religiosa chamada catolicismo romano, que melhor exemplo de religião fundada pelo pai da mentira que não aquela representada pelo Vaticano e ainda de brinde leva o apelido carinhoso de prostituta.
    Brincadeiras à parte ele não é gaga é um baita de um safado e desonesto, pode ter um alto intelecto se tratando de política mas como ninguém nesse mundo é perfeito , o Sr. Astrólogo é um zero à esquerda quando vai falar de coisas teologia ou religião.

    Apenas de tudo eu não tenho muito o que falar, só me admira sua paciência, Lucas, pois eu mesma não a teria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E a julgar pelo nível dos seguidores desse cara, principalmente de seus alunos, essa desonestidade é contagiosa.

      Excluir
  43. Esse cara deveria estar morando no México.

    ResponderExcluir
  44. Quando Jesus disse que o pai é espírito. Ele tá dizendo o que? Que ele é mente? E os anjos? São espíritos também? Qual o sentido?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Quando Jesus disse que o pai é espírito. Ele tá dizendo o que? Que ele é mente?"

      É o que eu penso.

      "E os anjos? São espíritos também? Qual o sentido?"

      Eu comentei isso aqui:

      http://www.lucasbanzoli.com/2018/08/os-protestantes-perseguiram-os.html?showComment=1534641912886#c3749756641974365969

      Excluir
    2. Deus é mente? Como assim? No sentido de faculdade intelectual e inteligência?

      Excluir
  45. Lucão nos primeiros capítulos de genenis Deus quando diz o que ira fazer (em relação a criação do mundo) ele aparenta estar falando com mais alguém, principalmente em: "Eia, desçamos e confundamos ali a sua língua, para que não entenda um a língua do outro". Gênesis 11:7. Por acaso Deus ta falando com anjos, com o Filho e Espirito Santo ou o escritor só escreveu assim para compreendermos o pensamento de Deus naquele momento?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ser qualquer uma dessas coisas, mas na minha opinião é apenas o uso do "plural de majestade", que é quando uma pessoa se refere a si mesma no plural em vez do singular. Isso é bem mais comum do que você imagina, eu mesmo nos meus artigos e livros me vejo muitas vezes escrevendo coisas no plural como se estivesse falando por uma "equipe" quando me refiro apenas a mim mesmo, e na verdade todo mundo faz isso, é natural. Por exemplo, ao terminar um texto é mais comum alguém escrever "concluímos que..." do que dizer "eu concluo que...", embora esteja falando apenas da conclusão dela mesma. Eu acredito que é este o caso deste texto em questão, e de outros do gênero.

      Excluir
  46. I came back.

    Olha só o fato número 5

    http://www.pewresearch.org/fact-tank/2018/09/04/7-facts-about-american-catholics/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Welcome back :)

      Eu creio que isso não é uma exclusivdade dos católicos americanos, aqui também é assim. No artigo abaixo eu mostro muitos censos de religião que nos dizem muita coisa sobre o perfil de católicos e evangélicos brasileiros:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com/2017/04/a-igreja-catolica-e-o-baluarte-do.html

      Por exemplo: 29% dos católicos são contra a criminalização do aborto e outros 14% são indiferentes; 72% dos católicos são a favor do aborto de anencéfalos (apesar da Igreja ser contra); 62% dos jovens católicos são contra a prisão de mulheres que cometem aborto; 46% deles apoiam o casamento gay; 74% são a favor do divórcio embora a Igreja seja contra em qualquer caso, e se for ver os casos de católicos a favor de coisas mais simples como o casamento dos padres ou o ministério feminino, os números sobem ainda mais. Basicamente a resposta é simples: a maior parte deles não está nem aí para o que pensa o papa ou o magistério da Igreja.

      Excluir
  47. A facada de Bolsonaro foi verdadeira?

    ResponderExcluir
  48. Lucas,a cruz e um símbolo satânico ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, por que seria? A cruz invertida é que é, não a normal.

      Excluir
    2. A Cruz invertida não seria um símbolo cristão ? Afinal foi como Pedro decidiu se crucificar , eu perguntei se era um símbolo satânico , pois me falaram que Jesus n se cruxificou em uma cruz em forma de T,e sim em uma com forma de X ou Y ou mesmo em uma tora como falam as TJ , ele me falou que a em forma de T e de origem pagã , E olha que quem me falou isso foi um rabino Nazareno .

      Excluir
    3. A cruz de Jesus era a "crux ímmissa", você pode ler sobre isso abaixo:

      http://prgilsonmedeiros.blogspot.com/2008/10/faq-jesus-morreu-numa-cruz-ou-numa.html

      http://www.cacp.org.br/cruz-ou-estaca/

      A cruz de Pedro, segundo reza a tradição, é a cruz de Cristo invertida (por não se julgar digno de ser crucificado da mesma forma que seu Mestre). Verdade ou não, o fato é que os satanistas também a usam para zombar de Cristo, da mesma forma que tem outros símbolos como o bode, o pentagrama e etc.

      Excluir
  49. Lucas, aproveitando que hoje é o dia da Independência do Brasil, o que você acha do processo de independência do Brasil? Você diria que a nossa independência foi o pleno oposto da Independência americana?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A independência do Brasil foi igual a proclamação da república e praticamente qualquer outro evento importante que se deu aqui: às margens de uma aclamação popular. O povo sempre estava à margem de tudo. Você nem precisa ir buscar o exemplo dos EUA, na própria América Latina verá o outros países em guerras de independência com a Espanha que duraram anos à custa de muito sangue, e aqui no Brasil tinha gente que nem sabia que a independência foi proclamada. Tampouco a vida prática do cidadão médio mudou; apenas a dívida externa aumentou significativamente, já que para conseguir a independência o Brasil se endividou com a Inglaterra para pagar Portugal.

      Excluir
  50. O que acha desse vídeo, Lucas?: https://www.youtube.com/watch?v=yzaRQpqx0Oc

    Outras duvidas: o que acha desses artigos?:

    http://blog.drwile.com/christianity-and-science-what-history-really-tells-us/

    http://blog.drwile.com/debunking-the-flat-earth-myth/

    Deus lhe ilumine!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A entrevista do Karnal no Jô é excelente (eu já tinha visto), ele fala muito bem e traz muitas reflexões proveitosas. É uma pena que ele seja um esquerdista "delirante" (entendedores entenderão).

      Sobre os dois artigos, são muito bons, não tenho o que contestar.

      Abs!

      Excluir
  51. Comente:

    https://www.youtube.com/watch?v=wZ7U9b7Q4X4

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será que essa descrição é literal? Será que os Querubins possuem mesmo quatro rostos (boi, gente, águia e leão), ou essa descrição é simbólica?

      Excluir
  52. Lucas! Tendo o espírito significados secundários, qual o significado apropriado para a passagem de 1Co. 5:5?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tradicionalmente este texto tem sido interpretado no sentido de que aquele homem morreria fisicamente, mas no futuro (no dia do Senhor, que é o dia do juízo que ocorre na Sua volta, após a ressurreição) ele teria o seu espírito salvo. Ou seja, corpo no sentido da vida terrena e espírito no sentido da vida que se herda após a ressurreição. Mas este é um texto bastante difícil, há múltiplas interpretações para ele e ninguém "batendo o martelo". O importante é que Paulo não diz que esse espírito seria salvo em algum momento anterior ao "dia do Senhor", como se ele já estivesse no céu antes disso.

      Excluir
  53. O Olavo, todo arrogante, disse que 1000 teólogos não o refutariam. Tomou tanta carcada que perdeu o rumo de casa, kkkkkkkkk. Só falta ele se colocar no seu devido lugar, em especial em teologia bíblica, que ele é fraco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso aqui mostra um pouco da esquizofrenia do velhote:

      https://scontent.fbfh10-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/41275736_1877736272347706_2904794233208569856_n.jpg?_nc_cat=0&oh=de1a07de7a62d4f908aed5a835bb47f9&oe=5C26F6F6

      Excluir
  54. Refutação em uma versão mais concisa. Se for possível, compartilhe:
    https://medium.com/@Brigada/olavo-de-carvalho-explica-porque-não-é-evangélico-e-usando-fraudes-apenas-demonstra-porque-e4342eea6bd7

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeito, postei lá na página da Apologética Protestante (essa do link abaixo):

      https://www.facebook.com/ApologeticaProtestanteBR/?ref=br_rs

      Enviei uma solicitação de amizade pelo meu perfil pessoal para que eu possa adicioná-lo ao grupo da página, onde também poderá divulgar o material.

      Excluir
  55. Eu acho que os protestantes deveriam ter um canal no YouTube com viés francamente protestante tal como aquele Terça Livre é católico.

    ResponderExcluir
  56. Olá!
    Pior que esse bruxo esotérico católico que odeia e persegue os evangélicos, é o guru, mestre de Bolsonaro!
    Lembrando ainda que o vice dele, o general, é maçom!
    http://juliosevero.blogspot.com/2018/09/olavo-de-carvalho-as-igrejas.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sabia que ele era maçom. Se isso for verdade, é realmente lastimável, embora entre os outros candidatos eu acho difícil achar alguém ali que não seja.

      Excluir
    2. Creio que o Daciolo não seja.
      Na verdade, a maçonaria tentou matar Bolsonaro pra esse general maçom já assumir! Daciolo explica isso também em seu último vídeo:
      https://www.youtube.com/watch?v=kjfwj-bSLlY&lc=z22djfsxcznkdfljr04t1aokgvskcuilinhiq0bper0trk0h00410

      Excluir
    3. lucas qual o problema de alguém ser maçom? pelo que eu saiba winston churchill e george washington eram da maçonaria também e eles fizeram mais coisas boas que ruins (pois ninguém é perfeito obviamente).

      Excluir
    4. Caro Anônimo. A maçonaria está diretamente envolvida com satanismo/ocultismo, exemplos:

      https://www.acidigital.com/noticias/um-ex-macom-explica-detalhadamente-a-relacao-entre-o-demonio-e-a-maconaria-72504
      http://apocalink.com.br/?tag=sociedade-secretas

      Excluir
    5. Veja o testemunho de Charles Finney, um ex-maçom, sobre a maçonaria:

      http://juliosevero.blogspot.com/2018/06/por-que-deixei-maconaria.html

      Excluir
  57. Banzolão,
    Avalie este texto sobre alquimia do nosso querido Guru:

    https://sites.google.com/site/sabiosalquimistas/medicamento-alquimico

    Em que tipo de estado tem de estar uma pessoa para achar que isso é razoável?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agora além de astrólogo também virou alquimista? xD

      Qual será o próximo passo, construir uma barca egípcia no porão de casa para transmigrar ao outro mundo?

      Excluir
  58. Olá Lucas, você viu o vídeo que o Bernardo P Küster fez tentando refutar o Yago ? É bem Sofrível este vídeo e não vi nenhum tipo refutação.

    https://www.youtube.com/watch?v=Hwmt-rvVVk0&t=2s

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comentei sobre isso aqui:

      http://www.lucasbanzoli.com/2018/09/o-que-o-bode-para-azazel-representava.html?showComment=1537047862972#c8465575456684061985

      Excluir
  59. Vídeo do Yago Martins sobre o Olavo e suas "teses"

    https://www.youtube.com/watch?v=ZVj6efeGYKA&t=477s

    Tentativa de refutação do Bernardo Kuster

    https://www.youtube.com/watch?v=Hwmt-rvVVk0

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comentei aqui:

      http://www.lucasbanzoli.com/2018/09/entenda-o-que-e-o-olavismo-cultural-e.html

      Excluir
  60. Sinceramente, ele só convence ignorantes que o seguem. Certa vez vi um vídeo do velhote falando mal dos evangélicos, argumentos estúpidos, um mínimo de conhecimento é o suficiente pra refutar ele. Também cheguei a ler um pouco do livro dele alguma coisa idiota, é um livro ridículo onde simplesmente ele quer enfiar na sua cabeça a maneira de pensar dele. É uma pena Lucas que as pessoas deem bola pra esse velho, e não pra seus artigos. Já leio seus artigos a uns 5 anos e continuo admirando a tamanha objetividade e também seu esforço!

    ResponderExcluir

Fique à vontade para deixar seu comentário, sua participação é importante e será publicada e respondida após passar pela moderação. Todas as perguntas e comentários educados são bem-vindos, mesmo que não tenham a ver com o tema do artigo. Críticas serão publicadas desde que não faltem com o respeito e não sejam feitas em anonimato.

Caso o seu comentário não tenha sido publicado dentro de 24h, reenvie-o.